Você está na página 1de 17

OM-SMR300OD-1D-XE

Outdoor Power Supply Systems (OPSS)

Modelos:

OM-SMR300OD-1D-XE

equipado com Unidades Retificadoras modelos:

OM-1S50XE

descriçao técnica

Documento elaborado: V.Souza


Documento aprovado: S. Reggiani
Documento Verificado: Fabio Morgantetti)
Documento n°: 000DT3001D-XE
Versão: REV16
Pagine n°17 mais anexos
Data de aprovação: 29/11/2016

1
OM-SMR300OD-1D-XE

ÍNDICE

1 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS 4


1.1 Apresentação 4

1.2 Documentação de referência 4

1.3 Campo de aplicação 4

1.4 Flexibilidades de ampliação 4

1.5 Baterias 4

1.6 Quadro de Distribuição Externo 5

1.7 Separação entre circuitos de corrente alternada e em corrente contínua 5

1.8 Diagrama de Blocos 5

1.9 Módulo de Energia 5

1.10 Módulo de Controle 5

1.11 Estrutura Mecânica 5

1.12 Flanges de Entrada/ Saída De Cabos 6

1.13 Dimensionamento da SR 7
1.13.1 Baterias 7
1.13.2 Conversores CA/CC 7
1.13.3 Proteção e Distribuição CA/CC 7

1.14 Critérios gerais de Funcionamento 8


1.14.1 Sistema de ventilação 8
1.14.2 Funcionamento da ventilação em caso de falha 9
1.14.3 Controle do estado dos Disjuntores 9
1.14.4 Comando e Controle dos módulos retificadores e baterias 9
1.14.5 Desconexão das baterias (LVDS) 10
1.14.6 Controle dos equipamentos auxiliares 10

1.15 MODULO CONVERSOR CA/CC (RETIFICADORES) 10


1.15.1 Tensão e corrente nominais 10
1.15.2 Configuração 10
1.15.3 Condições climáticas 10
1.15.4 Características Elétricas 11
1.15.5 Quantidades de calor no ambiente 12
1.15.6 Ventilação 12
1.15.7 Compatibilidade Eletromagnética 12
1.15.8 Ruído acústico 12
1.15.9 Tele-sinais 12

2
OM-SMR300OD-1D-XE

1.16 Características Elétricas do Retificador OM-1S50XE 13


1.16.1 Entrada 13
1.16.2 Saída 13
1.16.3 Desempenhos 13
1.16.4 Proteções 14
1.16.5 Características Mecânicas do Retificador 14
1.16.6 Interface operador do equipamento 15

1.17 Tabelas resumidas dos desempenhos do OPSS 15


1.17.1 Sistema de ventilação do gabinete (automático, programável) 15
1.17.2 Disjuntor Geral de Rede (opcional) 16
1.17.3 Modulo Conversor CA/CC (SR) 16
1.17.4 Equipamentos auxiliares 17
1.17.5 Alarmes do sistema 17

3
OM-SMR300OD-1D-XE

1 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS

1.1 Apresentação
Esta descrição tem como objetivo esclarecer os aspectos construtivos e funcionais do
Sistema de Alimentação Outdoor (OPSS) da serie OM-SMR_OD mod. OM-SMR300OD-
1D-XE.

1.2 Documentação de referência


O projeto da OPSS encontra-se dentro das Especificações Técnicas da Telecom Itália
Mobile para Estações de Energia Integradas Outdoor, referência A.IS 2005 SEI, versão 2.1
maio/2005, a Especificação Técnica complementaria DRDE-IR-ET-041-10, e as
atualizações acertadas conforme os Registros do PVVs redigido entre a Telecom Itália SpA
e TIM Brasil, e aclaraçoes de TIM Brasil referentes RFQ- A3525_RFQ_44262.

1.3 Campo de aplicação


As OPSSs foram desenvolvidas para atender os requisitos de alimentação típicos dos sites
outdoor da TIM Brasil.

1.4 Flexibilidades de ampliação


Além da possibilidade de atender ampliações futuras do hardware e software, a OPSS já
oferece na versão básica, desempenhos superiores aos mínimos exigidos. Os aspectos
mecânicos referentes à flexibilidade de implementação relativa à instalação, estão descritos
no Item 1.6.

1.5 Baterias
Se necessário, é possível aumentar a capacidade total para a OPSS, conectando em paralelo
baterias internas e/o em gabinete externo (sugerimos máximo duas baterias em paralelo por
cada um dos disjuntores).

4
OM-SMR300OD-1D-XE

1.6 Quadro de Distribuição Externo


A OPSS pode alimentar um Quadro de Distribuição Externo de 48Vcc, usando a saída não
protegida e dimensionada para carga plena, derivada da LVDS.
Esta saída pode ser usada como entrada de emergência para um gerador de 48Vcc
(Retificadores de emergência, etc.).

1.7 Separação entre circuitos de corrente alternada e em corrente contínua


Em correspondência ao painel do Módulo de Distribuição CC/CA, todos os instrumentos
relacionados à CC, estão montados à direita e os relacionados à CA, estão montados à
esquerda.

1.8 Diagrama de Blocos


O desenho 000SB_300OD-1D ilustra o diagrama de blocos funcional da OPSSs que
compreende:

1.9 Módulo de Energia


- Circuitos de proteção e distribuição em corrente alternada
- Circuitos de proteção e distribuição em corrente contínua
- Até 6 Unidades Retificadoras 48V/50A, mod. OM-1S50XE
.

1.10 Módulo de Controle


OM-MUCS+.

1.11 Estrutura Mecânica

A estrutura mecânica do OPSS é baseada em dois critérios:

- Geral: Dimensões reduzidas

- Particular: Otimização da área interna, com subdivisão dos volumes disponíveis em três
blocos denominados respectivamente de “Subrack de proteção, distribuição e
conversão” (MD), "Rack com adaptadores flexíveis 19”, 21”, 23” " e “Vão de baterias"
(MB).

5
OM-SMR300OD-1D-XE

Do ponto de vista dimensional e funcional, os blocos são caracterizados conforme a tabela


abaixo:

Dimensões Externas
Dimensões modelo 1 porta:  Largura: 700 mm
 Profundidade: 750 mm
 Altura: 1950 mm
Vão de Bateria (MB)
Dimensões Plano inferior (qxlxp): 1x600x600mm
Altura: variável
Plano superior: em gaveta para rack (a ser montada
no rack existente), altura variável
Proteção mecânica interna anti-furto Em aço galvanizado a fogo com espessura
adequada e dotada de fixação oculta com
parafusos de segurança e chave especiais de
remoção.
Tipos de Baterias AGM com conexão frontal, AGM com conexão
convencional, GEL
Máxima capacidade de instalação Variável em função do tipo e marca de bateria.
Sistema de proteção mecânica anti-furto Com fixação oculta e chave especial de remoção,
fornecida juntamente com o OPSS.
Módulo de Proteção, Distribuição e Conversão CA/CC (MD)
Dimensões Altura 12 US
Retificador 58V/50A 2800W, OM-1S50RH
Número máximo de Módulos 6
Peso (configuração máxima) 35kg
Rack com adaptadores flexíveis 19”, 21”, 23”
Dimensões OM-SMR300OD-1D: 12Us ca. com 1 bateria;
6Us ca. com 2 baterias
(Gabinetes altura mm. 1950)

NOTA: o numero de unidades efetivamente disponíveis


no rack depende do tipo e quantidade de baterias
utilizadas e/ou de eventuais acessórios opcionais
montados no rack

Os desenhos 000DI300OD-1D, ilustram o lay – out, as dimensões de montagem do


gabinete e a disponibilidade do espaço interno.

1.12 Flanges de Entrada/ Saída De Cabos

Para entrada e saída de cabos (AC/DC/aterramento/alarmes/BTS/sinais QEG) è adotada a


solução de flanges ROXTEC conforme solicitação da ET DRDE-IR-ET-041-10.

Os flanges são intercambiáveis com placas cegas de mesmas dimensões externas, para
permitir que um mesmo bastidor possa ser utilizado para entrada de cabos superior ou
inferior, bastando a troca de posição dos flanges.

6
OM-SMR300OD-1D-XE

Todo gabinete OPSS 1 porta utiliza flanges de entrada e saída de cabos de AC/ DC/
aterramento/ alarmes e sinais QEG e BTS, com módulos Roxtec ComSeal.

Os módulos são ser intercambiáveis com placas cegas de mesmas dimensões externas, para
permitir que um mesmo bastidor possa ser utilizado para entrada de cabos superior ou
inferior, bastando troca de posição entre módulos e placas cegas

Os gabinete OPSS são fornecido com os módulos Roxtec ComSeal instalados numa das
posições, superior ou inferior, ficando as placas cegas instaladas na outra posição.

Tabela de tipos de moldura e quantidades de módulos:

Tipo de Gabinete
Tipo de Moldura Quantidade e tipos de Módulos
OPSS
ComSeal 10/10 10 módulos CM 20W40
1 PORTA
ComSeal 16/10 8 módulos CM 20W40 + 2 módulos CM40 10-32

1.13 Dimensionamento da SR
1.13.1 Baterias
O vão de baterias pode conter baterias de até 48V/150Ah; numero, tipo e capacidade das
baterias depende das exigências e escolhas do cliente, em relação a autonomia requerida e
ocupação do espaço disponível.

1.13.2 Conversores CA/CC


No modelo OM-SMR300OD-1D o Módulo Conversor pode conter até 6 Unidades
Retificadoras de 48V/50A, 200W cada una, mod. OM-1S5XE.

1.13.3 Proteção e Distribuição CA/CC


O Módulo de Proteção e Distribuição compreende:
 Unidade de Controle e Supervisão mod. OM-MUCS-MKIII para supervisão, comando
e gestão da OPSS.
 Proteção dos circuitos de alimentação em corrente alternada
 Proteção dos circuitos de alimentação em corrente contínua a 48V

Mais em detalho, distribuição a CA:

 Dispositivo para conexão rápida de GMGs Móveis, conforme item 4.3 da ET DRDE-
IR-ET-041-10
 Disjuntor Geral tripolar
 Protetores de surto
 Disjuntores bipolares, uno por cada UR
 Tomadas CA com disjuntor ou fusível de proteção individual

7
OM-SMR300OD-1D-XE

Distribuição CC:

 Disjuntores de consumidores não prioritários: nos. 14 (1x50A bipolar; 3x16A; 9x32A;


1x63A)
 Disjuntores de consumidores prioritários: nos. 12 (2x6A; 5x10A; 4x16A; 1x63A)
 Espaço “reserva” para montar distribuição consumidores CC (disjuntores monopolares)
adicional (opcionais)
 Disjuntores de proteção para até 4 bancos de baterias
 Saída não protegida, dimensionada para máxima corrente
 LVDS e um PLDs
 Proteção do sistema de iluminação interna (fusível)
 Proteção do sistema de controle e comando dos exaustores (fusível)

1.14 Critérios gerais de Funcionamento


1.14.1 Sistema de ventilação
O sistema de controle (OM-MUCS-MKIII) detecta a temperatura interna do gabinete, e
comanda o funcionamento adequado da ventilação.
O conjunto da ventilação é constituído por dois exaustores em corrente contínua, e filtro de
alta eficiência (tipo GORE) de 1300W, e labirinto no teto para expulsão do ar.
Os gabinetes são predispostos para ampliação do sistema de ventilação, mediante instalação
de até dois exaustores e um filtro adicionais (dois exaustores trabalham com um filtro,
quatro exaustores trabalham com dois filtros).
Os exaustores são controlados pela OM-MUCS-MKIII, utilizando dois circuitos
independentes, o que permite a programação independente das temperaturas de
acionamento e desligamento de cada um dos dois exaustores.

As funções das OM-MUCS-MKIII para o controle da ventilação são as seguintes:

 Medição: temperatura interna do gabinete;


 Comando: funcionamento dos exaustores, em relação à temperatura medida e à os
valores de acionamento e desligamento programados (independentemente para os
dois exaustores).
 Alarme: em caso de falha de funcionamento da ventilação, a OM-MUCS-MKIII,
além da sinalização local, envia uma sinalização remota dos respectivos alarmes
(alarme sistema de ventilação 1; alarme sistema de ventilação 2).

8
OM-SMR300OD-1D-XE

1.14.2 Funcionamento da ventilação em caso de falha


Em caso de falha no funcionamento da ventilação, a OM-MUCS-MKIII executa uma rotina
de "emergência" que prevê:

 Falha em um dos dois sistemas: funcionamento do outro sistema de ventilação


(independentemente da temperatura programada).
 Falha de um exaustor em um dos sois sistemas: funcionamento do outro exaustor do
sistema de ventilação (independentemente da temperatura programada).
 Falha no sensor de temperatura ou no circuito de controle: funcionamento dos dois
sistemas de ventilação.

1.14.3 Controle do estado dos Disjuntores


O OM-MUCS-MKIII controla o estado do Disjuntor Geral de CA (prevê a possibilidade de
controlar também o estado do Disjuntor CA no quadro de distribuição externo) e de todos
os Disjuntores da Distribuição de CC, com a exclusão das proteções relacionadas à
iluminação e para os usos dos próprios dispositivos internos (neste caso, as falhas são
sinalizadas diferentemente).
A abertura dos Disjuntores ativa as seguintes sinalizações e critérios de alarmes remotos:

 Em caso de abertura do Disjuntor da Distribuição CA (Disjuntor Geral CA e/ou


Disjuntor Geral Externo), a sinalização local e remota é “Abertura do Disjuntor de
Distribuição CA”
 No caso de abertura de um ou mais Disjuntores da Distribuição CC, a sinalização
local e remota é “Abertura dos Disjuntores de Distribuição CC”
 No caso de abertura de um ou mais disjuntores de bateria, a sinalização local é
“Disjuntores de Bateria Abertos”, enquanto à distância, o telesinal é “Abertura dos
Disjuntores de Distribuição CC”

No caso da Distribuição CC, um circuito especial de interface (DD103) desabilita


automaticamente o alarme se o disjuntor não for utilizado.

1.14.4 Comando e Controle dos módulos retificadores e baterias

A Unidade de Controle e Supervisão OM-MUCS-MKIII recebe e processa todas as


informações lógicas e analógicas relacionadas às baterias e aos Retificadores.

9
OM-SMR300OD-1D-XE

1.14.5 Desconexão das baterias (LVDS)


Caso a tensão caia abaixo de um limite programável, o OM-MUCS-MKIII comanda a
desconexão do contactor K3 (LVDS) cortando a conexões entre as baterias e o sistema, e ai
a alimentação de todos os equipamentos em uso, exceto os de emergência (iluminação,
sensor de incêndio, ...). E’ obviamente monitorada a falta de correspondência entre o
comando e estado atual do disjuntor.

1.14.6 Controle dos equipamentos auxiliares


A OM-MUCS-MKIII é programada por comandar as seguintes condições de alarme,
elaborando critérios especiais para comandos à distância:

 Porta do gabinete aberta


 Alarme do SOV
 Alarme de incêndio
 Remoção de monoblocos de baterias
 Funcionamento do Inversor (opcional)

1.15 MODULO CONVERSOR CA/CC (RETIFICADORES)

1.15.1 Tensão e corrente nominais


A tensão nominal da SE é 48Vcc. A corrente nominal total distribuída aos equipamentos e
às baterias é de 300A.

1.15.2 Configuração
A configuração, redundante ou não redundante é à escolha do usuário. Como exemplo, uma
possível configuração tipo redundante é "2+1", sendo então 2 as URs utilizadas para a
alimentação dos equipamentos e para a recarga das baterias e 1 a UR de redundância.

O OPSS é predisposto para a conexão de até 4 ramos de baterias de 48V nominais (24
elementos, em celas ou monoblocos), monitorados em forma independente. Cada ramo
pode ser constituído de mais baterias de 48V em paralelo.

1.15.3 Condições climáticas


O OPSS é projetado para funcionamento contínuo e armazenamento nas seguintes
condições ambientais:

 Armazenamento temperatura 25°C+70°C


u.r. 20%95%
 Funcionamento temperatura -5°C60°C
u.r. 95%, sem condensação

10
OM-SMR300OD-1D-XE

1.15.4 Características Elétricas


Entrada
Tensão 400Vca trifásica+neutro, +2635%
230Vca trifásica (com ou sem neutro)
230Vca monofásica
230Vca bifase (con o senza neutro)
Faixa de variação CA Plena potência: +26%35% de Vnom.
Com limite de potência: até -60% de Vnom.
Freqüência 4565Hz
Corrente absorvida 27A/fase@ 400Vca; 79A monofásica
Corrente max.@Vca min. 40A/fase; 120A monofasica
Forma de onda da corrente senoidal
THD conforme EN 61000-3-2
Corrente de pico 16A/fase de pico@400Vca
Fator de Potência 0,99
Potência aparente máxima 18,6kVA

Saída
Tensão nominal 48Vcc

Corrente nominal (max) @48V 324A (270+54)

Corrente maxima @56V 300A (250+50)

Corrente máxima para Vfl=53,5V 324A (270+54)

Pólo ligado à terra positivo

11
OM-SMR300OD-1D-XE

1.15.5 Quantidades de calor no ambiente

O módulo de conversão da OPSS mod. OM-SMR300OD a plena carga não redundante


(300A) dissipa no ambiente aproximadamente 560kCal/h.

1.15.6 Ventilação
Os módulos retificadores trabalham com ventilação forçada.

1.15.7 Compatibilidade Eletromagnética


De acordo com EN-50081-1 e EN-50082-1.

1.15.8 Ruído acústico


O ruído acústico produzido pelo módulo é 55dB(A), medido em campo aberto a 1,5m de
distância por 1,3m de altura.

1.15.9 Tele-sinais
A OM-MUCS+ disponibiliza (para supervisão remota) os seguintes critérios de alarme por
contatos não polarizados (contatos secos):

1) Porta Aberta
2) Falha SOV
3) Falta de tensão de rede
4) Tensão mínima de Bateria
5) Defeito no Retificador
6) Abertura de proteção de distribuição CC
7) Falha no sistema de ventilação 1
8) Falha no sistema de ventilação 2
9) Alarme de alta temperatura
10) Alarme de fumaça/incêndio
11) Bateria descarregada (critério de corrente)
12) Defeito no Inversor (opcional)
13) Falha na UC
14) NA (Disponível)
15) Falha nos equipamentos de transmissão (sinal externo)
16) Falha na Distribuição CA ou Disjuntor Geral Externo (sinal externo)
17) Monobloco de baterias removido
18) UR removida

12
OM-SMR300OD-1D-XE

1.16 Características Elétricas do Retificador OM-1S50XE


1.16.1 Entrada

Tensão monofásica, 230Vca +2635%


Faixa até -60%Vnom.
(limitação linear automática da potência
distribuída abaixo de 150Vca)
Frequência 4565Hz
Corrente 13,5A@230Vca
Forma de onda da corrente senoidal
THD conforme EN 61000-3-2
Fator de potência 0,99
Corrente de pico 8A de pico
Sobretensão 2kV

1.16.2 Saída

Tensão nominal 48Vcc


Tensão de flutuação (Floating, Vfl) 4858V
Tensão máxima 60Vcc
Estabilidade de Vfl em regime estático (1) 1%
Estabilidade de Vfl em regime dinâmico (2) 5%
Duração do transitório 5 msec
Ruído 0,7mV psofométrico
15mVeff
40mVpp
Limitação de corrente 558A
Limitação de potência 2900W
Corrente @48V (In) 54A
Corrente max. @ Vfl=53,5V 54A@53,5V
Corrente a tensão máxima (60V) 48A@60V
Rendimento de conversão ≥96% típico
Resfriamento por ventilação forçada, mediante
ventiladores a velocidade variável.

(1): para variações instantâneas da carga de 10% a 100%, da tensão de alimentação de -


20% a +20% do valor nominal e da temperatura ambiente de 0 a 60°C, ou vice-versa.
(2): para variações de gradiente da tensão de rede de -20% a +20% do valor nominal (e
vice-versa); para variações de gradiente de carga de 50% de In, dentro do campo de
variação da mesma corrente de 10% 100%.
(2)-(3): valores medidos em ausência de bateria.

1.16.3 Desempenhos
O Retificador é programado para forneces os seguintes desempenhos:

13
OM-SMR300OD-1D-XE

 Funcionamento em paralelo com compartilhamento da carga e desconexão seletiva


em caso de falha;
 Arranque gradual (soft-start)
 Conexão e desconexão (hot-plug) do paralelo sem interferir no funcionamento
normal dos outros equipamentos
 Execução de ciclos automáticos de recarga da bateria, controlados da OM-MUCS+
 Limite regulável da corrente distribuída

1.16.4 Proteções
São previstas as seguintes proteções, para os circuitos internos, para a bateria e para a
carga:

 Disjuntor automático de entrada (bipolar, externo)


 Interruptor não-automático de funcionamento
 Fusível de rede (interno)
 Fusível de saída (interno)
 Sobrecorrente: o equipamento suporta curto circuito contínuo na saída
 Sobretemperatura: redução automática proporcional da corrente de saída, se a
temperatura do dissipador supera o limite previsto, também no caso de falha do
ventilador
 Sobretensão de saída: desconexão seletiva
 Sobretensão de rede de aumento lento: caso os limites mínimo e máximo sejam
superados, o funcionamento é interrompido temporariamente
 Sobretensão abrupta de rede: varistores
 Falha de ventilador: a falha ativa um sinal de alarme, mas não interrompe o
funcionamento.

1.16.5 Características Mecânicas do Retificador

 dimensões 84(l) 261(p) 103(h)mm Peso: 2,8kg


 Extração: pela frente
 Sistema de conexão elétrica: Tipo plug-in por conectores montados no painel
traseiro

14
OM-SMR300OD-1D-XE

1.16.6 Interface operador do equipamento


A interface de operação do equipamento é constituída por::

 Led verde EM FUNCIONAMENTO


 Led amarelo piscando ALARME NÃO URGENTE
 Led vermelho DESLIGADO

1.17 Tabelas resumidas dos desempenhos do OPSS

As seguintes tabelas resumem os desempenhos do OPSS:

 Gestão do sistema de ventilação do gabinete


 Gestão do Disjuntor Geral de rede (opcional)
 Gestão e controle das distribuições e dos parâmetros elétricos
 Gestão e controles das Unidades Retificadoras
 Gestão e controle dos equipamentos auxiliares
 Alarmes do Sistema
 Gestão do modem (opcional)

Para cada função, a gestão é subdividida em:

 Medições
 critérios lógicos de entrada
 Comandos
 Telesinais.

1.17.1 Sistema de ventilação do gabinete (automático, programável)

Medições Critérios Lógicos Comandos Telesinais


de Entrada
°T ar interno Ventilador 1 ON Liga Ventilador 1 Falha Ventilador 1
Falha Ventilador 1 Liga Ventilador 2 Falha Ventilador 2
Ventilador 2 ON Parada Ventilador 1 Alarme alta
temperatura
Falha Ventilador 2 Parada Ventilador 2
Alarme sensor de Troca Ven. 1 com
temperatura Ven.2
Falha no controle dos Liga bandeira para
ventiladores Alarme
(funcionamento em
emergência)

15
OM-SMR300OD-1D-XE

1.17.2 Disjuntor Geral de Rede (opcional)

Medição Critérios Lógicos de Comandos Telesinais


Entrada
Disjuntor aberto Abertura `Falha Int. Gen.
Disjuntor fechado Fechamento Distribuição elétrica
interrompida
Int sec. Trafo on/off Reset prot. difer.
Intervenção prot. MT
Interv. Prot. difer.
Seletor in pos. AUT
Seletor in pos. MAN
Presença Vcc aux
Porta aberta

1.17.3 Modulo Conversor CA/CC (SR)

Medição Critérios Lógicos de Comandos Telesinais


Entrada
Tensão de saida  int. distr. CC on/off LVDS (fim de Falha Ret
descarga)
Corrente total de  int. baterias on/off PLD 1 (opc.) Baterias em descarga
saída (critério de corrente)

Corrente bateria 1 LVDS on/off PLD 2 (opc.) Abertura disjuntor


CC ()
Corrente bateria 2 PLD 1 (opc.) on/off Abertura disjuntor
CA
Corrente bateria 3 PLD 2 (opc.) on/off Abertura disjuntor
bateria ()
Corrente bateria Abertura LVDS/PLD
quatro ()
Corrente Ret 15
Temperatura baterias
Temperatura Ret
15
Capacidade bateria 1
Capacidade bateria 2
Capacidade bateria 3
Capacidade bateria 4

16
OM-SMR300OD-1D-XE

1.17.4 Equipamentos auxiliares

Medição Critérios Lógicos de Comandos Telesinais


Entrada
Porta aberta Alarme Porta
Sensor fumaça Alarme
fumaça/incêndio
Falha func. SOV Falha func. SOV

1.17.5 Alarmes do sistema

Medição Critérios Lógicos de Comandos Telesinais


Entrada
Falha OM-MUCS+ Falha UC
Falta de Vcc aux. Falha UC
Interv. proteção OM- Falha UC
MUCS+

17