Você está na página 1de 14

INSTITUTO SUMARÉ DE ENSINO SUPERIOR – ISES

FACULDADE SUMARÉ

PPI – Projeto Profissional Interdisciplinar IV


Análise Empresa Eucatex

DIEGO NASCIMENTO BIASOLI – RA: 1323581


MARIANA DA ROCHA CRUZ BOTELHO – RA: 1322130
BEATRIZ MEIRE DOS SANTOS – RA: 1314705
JÉSSICA DOS SANTOS PEREIRA – RA: 1311805
GLAUCIA GOMES RIBEIRO DA SILVA – RA: 1315344
JÉSSICA MENEZES SÁBIO DO ESPIRITO SANTO – RA: 1313261

SÃO PAULO
NOVEMBRO 2014
INSTITUTO SUMARÉ DE ENSINO SUPERIOR – ISES
FACULDADE SUMARÉ

PPI – Projeto Profissional Interdisciplinar IV


Análise Empresa Eucatex
Prof. Orientador Gilson Mendes Pinto

DIEGO NASCIMENTO BIASOLI – RA: 1323581


MARIANA DA ROCHA CRUZ BOTELHO – RA: 1322130
BEATRIZ MEIRE DOS SANTOS – RA: 1314705
JÉSSICA DOS SANTOS PEREIRA – RA: 1311805
GLAUCIA GOMES RIBEIRO DA SILVA – RA: 1315344
JÉSSICA MENEZES SÁBIO DO ESPIRITO SANTO – RA: 1313261

SÃO PAULO
NOVEMBRO 2014
2
Sumário
INTRODUÇÃO ...................................................................................................................................... 4
Construção Civil...................................................................................................................................... 5
Indústria de Materiais de Construção Civil ............................................................................................. 5
A História da Eucatex ............................................................................................................................. 6
Histórico da Eucatex ............................................................................................................................... 6
Composição ............................................................................................................................................. 8
COMPARATIVO DO ANO DE 2012 A 2013 EM NÚMEROS ........................................................... 9
Análise das Informações ....................................................................................................................... 12
CONCLUSÃO ...................................................................................................................................... 13
BIBLIOGRAFIA................................................................................................................................... 14

3
INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma breve demonstração das
operações comerciais e financeiras da Eucatex, se iniciando em uma pequena explicação do
que é a construção civil ( que é uma área com mais representatividade no Brasil que mostra
constantemente o crescimento dos municípios-polo no País), e em seguida se aprofundando
na história da empresa. . A construção Civil tem a participação de engenheiros, arquitetos
civis e trabalha em conjunto com profissionais da área; a indústria de construção civil é a
mão-de-obra especializada no ramo de construtoras, prestação de serviços, empresas de
matérias de construção tanto para residências quantos para obras e construções mais pesadas,
essas indústrias principalmente de matérias de construção e um dos setores que tem mais lojas
no país. A empresa Eucatex esta a mais de 60 anos no mercado, é foi a primeira empresa a
pensar no meio ambiente, pois começou usar o eucalipto na sua produção como matéria-
prima. A empresa tem escritórios de representações tanto aqui no Brasil como também na
Argentina, a produção foi aumentando cada vez mais e começou a exporta para a Europa.
Devido à variedade de informações acerca de tão complexo tema, consideramos válida a
análise de diferentes textos. Ressaltamos, contudo, que as afirmações e análises feitas durante
as mesmas referem-se tão somente ao texto e aos índices financeiros, sem relevar, em ocasião
alguma, opiniões pessoais dos integrantes do grupo. Assim, utilizando o pensamento
financeiro, o trabalho busca clarear e ampliar algumas ideias e visões sobre a rentabilidade e
patrimônio anual de uma empresa.

4
Construção Civil

Construção Civil é o nome dado a todo tipo de construção que interaja com uma
comunidade, cidade ou população. O nome Construção Civil é usado até hoje, pois
antigamente, a engenharia era dividida em duas grandes áreas: Civil e militar. Com o tempo,
tal divisão foi perdendo seu efeito, e hoje compreendemos por Construção Civil tudo o que
engloba a participação de engenheiros e arquitetos civis em conjunto com profissionais de
outras áreas de conhecimento. A Construção Civil é um dos fenômenos de maior
representatividade no Brasil , pois as cidades-polo estão cada vez mais absorvendo moradores
das cidades menores vizinhas, e a construção de novas estruturas urbanas é uma realidade pela
qual observamos o crescimento constante dos municípios-polo do Brasil. O papel da
Construção Civil está diretamente ligado com o bem-estar da população, abrangendo também
princípios de cidadania como inclusão social e divisão ente espaços particulares e públicos. A
seguir, buscaremos traçar uma rápida história da Construção Civil no Brasil, traçando também
um panorama da situação atual do segmento no país e, posteriormente, usando tais
informações para tentar imaginar um futuro para o campo da Construção Civil,
principalmente no Brasil.

Indústria de Materiais de Construção Civil

A Indústria de Construção Civil tem como significado o ramo de mão de obra


especializada; ramo de negócios que englobam varia construtoras, comércio de materiais para
construção e também para os ramos de prestação de serviço que envolve o processo de
construção de residências e empresas. Ela abrange o segmento de materiais de construção, e
passa pela construção de edificações e construções pesadas, e por diversos serviços, tais como
Manutenção de Imóveis e Serviços técnicos de construção. As indústrias da construção civil
se caracterizam também por haver um sistema de produção que é bem distinto para a maioria
das indústrias do ramo de construção. Segundo varias pesquisas, as indústrias de Materiais de
Construção Civil são muito importantes para a economia e desenvolvimento estratégico para
o nosso país, e é um dos setores mais dinâmicos da nossa economia brasileira, gerando
grandes oportunidades de emprego, com uma grande mão-de-obra principalmente de
profissionais menos qualificados, com grandes características sociais e regionais. A população
participa da PEA (População Econômica Ativa), em media 6% disso, são empregados, com

5
cerca de mais ou menos 4,0 milhões de trabalhadores, isso se torna um dos setores com mais
geração de empregos a baixo custo. Em São Paulo existe a Associação Brasileira da Indústria
de Materiais de Construção Civil e ela tem apontado que há crescimento de praticamente
43%, e as empresas que são associadas estão com uma ótima expectativa para o fechamento
de suas vendas devido ao crescimento. Existem subsetores na Indústria da Construção, e um
deles é o de Materiais de construção que tem como segmento madeiras, cimentos, vidro plano,
aço, tintas, vernizes cerâmica, pedra ornamentais entre outros. E esse é um dos setores de
material de construção que possui mais de 100 mil lojas espalhadas em todo país. Umas das
empresas bem conhecidas nesse ramo de matérias de construção é a Eucatex, pois ela já esta
há anos no mercado com produtos para matérias de construção e acabamentos.

A História da Eucatex

No dia 23 de novembro de 1951 nascia a Eucatex, a primeira empresa brasileira a


pensar em conforto ambiental e acústico e a usar o eucalipto como matéria-prima para a
produção de chapas e painéis. O embrião da Eucatex foi a Serraria Americana, instalada em
1923, em São Paulo. A primeira fábrica, hoje conhecida como Unidade Chapas, foi
inaugurada em Salto (SP), em 1954. Lá, a Eucatex iniciou suas atividades produzindo forros
acústicos e chapas soft de fibras de madeira. Pouco depois passou a fabricar chapas isolantes e
acústicas. Entre 1956 e 1965, a empresa instalou escritórios de representação em várias
capitais brasileiras e em Buenos Aires (Argentina). A capacidade de produção aumentou para
100 toneladas/dia. Em 1965 começou a exportar para a Europa.

Histórico da Eucatex

Por meio de investimentos realizados no final dos anos 70 e ao longo da década de 80, a
Eucatex verticalizou a sua produção, mantendo o foco em seu negócio principal. Na época, a
Companhia passou a fabricar os seguintes produtos, todos direta ou indiretamente
relacionados com a produção de chapas de fibras (tanto chapas duras como chapas moles):
• Tintas para consumo próprio na pintura da chapa dura;
• Perfis metálicos para compor sistemas de forros e divisórias de fibra de madeira;
• Minérios com características isolantes (térmicos) como complemento da linha de
isolantes existente;
6
• Substratos agrícolas consumidos na produção de mudas para formação de florestas
próprias, entre outras atividades de menor valor.
Em 1993, a Eucatex iniciou uma fase de diversificação de seus produtos, com
investimentos de, aproximadamente, R$ 300 milhões para a execução dos seguintes projetos:
• Construção da fábrica da Unidade Tintas em Salto (SP), inaugurada no início de 1995;
• Construção da fábrica da Unidade de Painéis de MDP em Botucatu (SP), inaugurada
em junho de 1996;
• Implantação de uma linha de impressão e impregnação de papel para revestimento de
chapa duro e de painéis de MDP na fábrica de Salto (SP); e
• Manutenção do parque industrial/florestal, bem como dos setores mineral e agro.
Nos últimos cinco anos, a Eucatex investiu no seu ativo permanente um montante de R$
772 milhões. Além da construção de duas modernas fábricas, uma de tintas e outra de painéis
de MDP, a Companhia também modernizou seu parque industrial, ampliou sua capacidade de
produção e investiu em novas linhas de produção complementares (linhas de pintura,
revestimento, impressão e impregnação de papel, produção de telhas), em florestas e na
manutenção do seu parque fabril. A partir de 2008, o investimento principal da Companhia
passou a ser a nova linha de T-HDF/MDF na cidade de Salto (SP), cuja capacidade deverá
chegar a 275 mil m³ ano. Nos anos de 1994 e 1995, houve a concentração de investimentos na
construção das novas fábricas. A partir de 1998, o foco de investimentos da Eucatex voltou-se
para o objetivo de tornar a Companhia mais competitiva nos mercados em que atua por meio
da modernização das suas linhas de produção, visando à redução dos custos industriais, aliada
ao lançamento de novos produtos de maior valor agregado. Naquele ano, foram investidos
cerca de R$ 60 milhões nos seguintes projetos:
• Modernização das linhas de produção da fábrica de chapas duras em Salto (SP);
Aumento da capacidade de pintura de chapas, possibilitando significativa redução de custos;
• Aumento da capacidade de impressão, impregnação e laminação de papel para
revestimento de chapa de fibra e de painéis de MDP;
• Aumento de produção de portas e divisórias;
• Reforma e adequação do parque de utilidades;
• Implantação da nova fábrica de pisos flutuantes de madeira;
• Implantação de nova linha de telhas metálicas em complementação ao atual portfólio;
• Aumento da capacidade de produção de produtos agro (substratos), visando atender a
crescente demanda de mercado.

7
No ano 2000, a Companhia concretizou o aumento da capacidade de produção da
fábrica de painéis de MDP, projetada originalmente para produzir 200 mil m3 ano, que por
meio dos investimentos realizados atualmente tem capacidade de produção de 430 mil m3
ano. A Eucatex foi pioneira ao implantar, em 2007, a primeira linha de reciclagem de resíduos
de madeira em escala industrial na América do Sul. Os equipamentos de última geração
permitem que o material captado em um raio de, aproximadamente, 120 quilômetros da
unidade de Salto (SP) seja utilizado como matéria-prima na produção de chapas e como
biomassa para queima em suas caldeiras. A capacidade total de processamento é de 240 mil
tons/ano equivalentes a, aproximadamente, 2 milhões de árvores, 470 mil m³ de madeira em
pé ou 1.500 hectares de florestas plantadas. O investimento para manter esse volume de
madeira, considerando um ciclo de 7 anos, em terras e plantio seria de, aproximadamente, R$
200 milhões. Além do aspecto do custo, esse processo de reciclagem de madeira evita que
esse material seja destinado a aterros sanitários das cidades. Atualmente, a Eucatex é líder ou
divide a liderança nos principais mercados em que atua. Isso demonstra o reconhecimento à
tradição da sua marca, associada à preocupação da Companhia com o desenvolvimento
tecnológico e a qualidade de seus produtos.

Composição

A Eucatex S.A. Indústria e Comércio S.A. (“Eucatex” ou “Companhia”) foi fundada em


1951 e logo se transformou na primeira empresa a pensar em conforto ambiental e acústico,
produzindo e comercializando forros e isolantes a partir de fibras de madeira de eucalipto. São
produtos em forma de placas de baixa densidade, com propriedades de isolação termo
acústicas, que possuem boa aceitação no mercado brasileiro da construção civil. Os recursos
financeiros gerados pela atividade desde o início de sua operação foram investidos na
implantação, no final da década de 60 e início dos anos 70, de linhas de fabricação de chapa-
dura (chapa de fibra de madeira de alta densidade), produto que é, ainda hoje, um dos carros-
chefes da Companhia. Atualmente, a Eucatex é a segunda maior produtora de chapas de fibra
de madeira do mercado nacional, detendo 45% desse mercado. Em 1996, a Eucatex iniciou a
sua produção de painéis de MDP e atualmente detém 10% do mercado nacional neste
segmento. É líder no mercado interno de divisórias, além de atuar fortemente no mercado de
portas e pisos.

8
Apesar de ser tradicionalmente conhecida pela fabricação de chapas de madeira, painéis
de MDP e produtos derivados, a Eucatex também apresenta uma linha de produção totalmente
integrada, fabricando tintas (para consumo próprio e comercialização) e resinas. A evolução
industrial da Eucatex foi sempre acompanhada pelo crescimento de suas florestas plantadas,
que garantem o fornecimento de uma importante matéria-prima, a madeira de eucalipto.
Em 2010, uma nova linha T-HDF/MDF, instalada na planta de Salto, deu início à
produção de chapas e painéis de alta tecnologia e resistência mecânica para a fabricação de
pisos, portas e painéis de divisórias. Os principais segmentos de atuação da Companhia são a
indústria moveleira e a construção civil, sendo que cada segmento representa 42% e 44%,
respectivamente, do faturamento da Eucatex.

COMPARATIVO DO ANO DE 2012 A 2013 EM NÚMEROS

9
10
11
Análise das Informações

A empresa Eucatex é foi fundada em 1951 e atualmente a mesma é controlada pela


família Maluf. A Eucatex atua nos segmentos de indústria moveleira e construção civil, ela
também realiza a exportação e a revenda de produtos. O grupo Eucatex possui quatro
unidades, onde a mesma fabrica seus diversos tipos de produtos, três delas estão localizadas
na cidade de Salto-SP, que são: chapa de fibra, t-hdf/mdf e tintas e vernizes, e a fábrica de
MDP e pisos laminados está localizada em Botucatu-SP, além delas, a Eucatex possui uma
subsidiária em Atlanta, nos Estados Unidos; é uma unidade florestal com viveiro de mudas de
eucalipto e quarenta e cinco mil hectares de terra, totalizando setenta e três fazendas, onde
plantam seus eucaliptos.
Dos segmentos que a Eucatex tem como posse, os que usufruem de menos espaço,
levando em consideração a capacidade de cada área instalada são: Tintas e vernizes (que
utilizam 54% do seu espaço), t-hdf/mdf, cuja fábrica teve inauguração no ano de 2010 (que
utilizam 66% do seu espaço), e pisos laminados (que utilizam 70% do seu espaço). Se
conseguíssemos aumentar a utilização da sua capacidade instalada, a empresa conseguiria
aumentar seus lucros nos próximos anos sem a necessidade de realizar novos investimentos
ou empréstimos. Nos segmentos de t-hdf/mdf, tintas e vernizes e MDP, o Market Share da
empresa ainda está muito pequeno, respectivamente 3, 7 e 10%, simplificando, ainda há
bastante mercado para a Eucatex expandir as suas vendas dos seus produtos.
Hoje, a maior preocupação quando se trata de indicadores da Eucatex, seria quanto à
média do crescimento dos lucros, referente aos últimos cinco anos ( em média 1% ao ano, no
caso, o mesmo considerado muito baixo ) isso se tratando da liquidez da empresa, o indicador
da liquidez corrente, atualmente está em média 0,1x, logo a empresa tem apenas 10 centavos
de disponível para cada 1 real de dívida de curto prazo, tornando-se preocupante. Existe outro
ponto negativo para a empresa, que no caso se trata da administração, já que a mesma é
controlada pela família Maluf, que recentemente ficou envolvida em alguns casos de
corrupção, o que com certeza causa receio para mercado financeiro quanto à empresa. Para a
empresa melhorar seu capital, ela precisaria aumentar sua porcentagem de sua capacidade,
melhorando o marketing ou até mesmo investindo em novas fábricas e empresas ou em
algumas fazendas, pois só com uma maior rentabilidade é que o patrimônio passa a ser mais
valorizado pelo mercado.

12
CONCLUSÃO

Este projeto pode ser considerado o mais relevante já executado pela nossa turma, por
se tratar de uma análise empresarial, com uma ferramenta que exigia o conhecimento da de
construção civil e, segundo, por se tratar de um segmento (serviços de construção) totalmente
novo para o nosso grupo. Analisando os dados da empresa, percebe-se que em alguns
momentos ela teve um mau desempenho tanto na verdade que foi preciso usufruir de
debêntures. Mas fora isso a empresa tem uma boa rentabilidade e capital de giro, o que faz seu
patrimônio girar, o que pode causar ajustes de médio prazo que ocorrem em razão das
demandas de vendas. Como subentendido na monografia, devem-se acompanhar os
acontecimentos financeiros para que, no futuro, seja possível aferir melhor esse mecanismo de
ajuste. De maneira análoga no caso das debêntures talvez a empresa tenha que melhorar o seu
modo de planejamento, enxugando algumas dividas, possivelmente trazendo alguns
percentuais de risco de queda do patrimônio, mas com o decorrer da projeção, poderá ter um
bom retorno rentável para que assim melhore o capital de giro da empresa e o seu lucro anual,
pois por ser uma empresa grande e ter um rendimento bom, o lucro deveria ser maior que 1%
ao ano. A empresa tem um bom desempenho por ter segmentos diferenciados, o que facilita
em questões de demandas de vendas, o mercado comercial sempre está em aberto,
principalmente quando se tem muitas opções de compras, e como atualmente construções são
o que mais existem pelo mundo a fora, a Eucatex tem um grande diferencial em seu ramo
comercial.

13
BIBLIOGRAFIA

 http://jus.com.br/artigos/21774/uso-indevido-de-informacao-
privilegiada#ixzz3DEN1FZdv;
 http://abdir.jusbrasil.com.br/noticias/1046875/mpf-denuncia-executivos-que-
agiram-no-mercado-financeiro-com-informacoes-privilegiadas;
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Insider_trading.

14