Você está na página 1de 4

Referencial Aprender com a biblioteca escolar

Experiência de aplicação no ensino secundário


2017-18

REFERENCIAL (ÁREA C): Literacia da Informação


NÍVEL DE ENSINO: Secundário
ATIVIDADE: T r a b a l h o d e P r o j e t o : “ V i a g e n s e c o m é r c i o – d a a n t i g u i d a d e a o m u n d o
atual”
ENQUADRAMENTO
Componente de formação: D o m í n i o d e A u t o n o m i a C u r r i c u l a r
Disciplina: Economia A, História A, Língua Estrangeira (Inglês)

ESCOLA: Escola Secundária Dr. Jorge Augusto Correia, Tavira


TURMA:10.º B
DOCENTE: António Viegas da Silva (Economia A), Maria de Fátima Martins (História B) e Anna Alba Caruso (Inglês)
PB: Ana Cristina Matias

Conhecimentos/ Capacidades:
1. Define o tema/problema, circunscrevendo-o de forma clara e concisa, através de
alguma pesquisa preliminar.
5. Recolhe e seleciona informação em fontes de informação primárias, secundárias
e terciárias, incluindo dados e recursos educativos abertos.
6. Extrai, analisa e interpreta a informação, relacionando ideias e contextos de
utilização, construindo sentidos e integrando-os no seu sistema de
conhecimentos, comportamentos informacionais e valores.
8. Organiza e representa a informação coligida, usando diferentes métodos e
tecnologias para a registar e gerar novo conteúdo a partir dela.
Aprendizagens 9. Compreende e aplica as normas de proteção e defesa da propriedade intelectual e
associadas ao do copyright, condenando o plágio e o uso ilegal da informação.
trabalho da 10. Sintetiza e exprime as ideias de forma original, fundamentando-as em dados,
biblioteca escolar evidências e informações devidamente referenciadas.
11. Domina a edição e a publicação de conteúdos com recurso a múltiplos formatos e
ferramentas.
14. Utiliza as bibliotecas físicas e digitais para aceder, usar, avaliar, criar e comunicar
informação, em contextos formais e informais de aprendizagem e de
desenvolvimento de competências digitais.

Atitudes/ Valores
2. Age de forma metódica e rigorosa.
4. Respeita os direitos de autor e conexos.
5. Demonstra iniciativa e criatividade na resolução de problemas.
7. Revela motivação e autoconfiança no uso da informação.
O carácter transdisciplinar do Projeto DAC convoca conteúdos dos seguintes
tópicos disciplinares:

Economia:
Necessidades e consumo
A produção de bens e de serviços
Conteúdos Moeda e inflação
curriculares História:
Dinamismos económicos da Europa nos séculos XVI a XVIII
Do antigo regime à afirmação do liberalismo
Civilização industrial – economia e sociedade; nacionalismos e choques imperialistas
Inglês:
O Mundo Tecnológico: A inovação tecnológica e as mudanças sociais

1
Economia:
- Relacionar necessidades e consumo (necessidades: individuais e coletivas, primárias,
secundárias e terciárias; consumo: final e intermédio, público e privado, individual e
coletivo);
- Explicar de que forma o rendimento influencia a estrutura do consumo, verificando a
evolução dos coeficientes orçamentais (lei de Engel);
- Explicitar de que modo outros fatores influenciam as escolhas dos consumidores (preço,
inovação tecnológica, moda e publicidade);
- Explicitar em que consiste a produção e o processo produtivo, relacionando-a com os
setores de atividade económica;
- Justificar o aparecimento da moeda e descrever a sua evolução, caraterizando os
diversos tipos de moeda (moeda-mercadoria, moeda metálica, moeda papel, papel
moeda e moeda escritural);
Aprendizagens
História:
essenciais - Reconhecer a precocidade de Portugal na formação da economia mercantil à escala
(Ver aqui) mundial;
- Compreender a importância, nos processos de transformação, do papel exercido quer
pelas ruturas quer pelas continuidades;
- Reconhecer a coexistência, em todas as épocas e em todos os espaços, de fatores de
mudança e de resistência à mudança;
- Refletir sobre a aliança entre o poder político e determinadas forças sociais e
económicas numa perspetiva diacrónica;
Inglês:
Colaborar em par e em grupo;
Utilizar a literacia tecnológica para comunicar e aceder ao saber em contexto;
Pensar criticamente;
Desenvolver o aprender a aprender em contexto e aprender a regular o processo de
aprendizagem.
O tema [“Viagens e comércio – da antiguidade ao mundo atual”] pretende ser
Contexto de suficientemente abrangente para permitir desenvolver um projeto conjunto que integra
integração nas diferentes disciplinas do currículo, considerando as especificidades curriculares e
opções de ajustando ao perfil da turma do 10º ano do ensino secundário de Ciências
autonomia e Socioeconómicas.
flexibilidade Sendo uma turma da área de economia, o tema deverá permita abordar conceitos ligados
à área científica e de interesse dos alunos. A História local será integrada, naturalmente,
curricular
(preenchimento apenas
de acordo com os subtemas escolhidos e o interesse dos alunos, sempre relacionada com
para as escolas que a História Nacional, Europeia e Universal. Para o efeito foram criados 4 grandes subtemas
integram a experiência para trabalhar equitativamente com os alunos: 1 – O dinheiro; 2 – Os transportes; 3 –
PAFC) Tipos de comércio e métodos de venda; 4 – A evolução do consumo.
(“ Plano de Trabalho da Turma”, Domínio de Autonomia Curricular – 10.º B, p. 1)
Pretende-se com a flexibilização curricular melhorar a motivação dos alunos, desenvolver
o trabalho prático, transformar a informação em conhecimento e em paralelo
desenvolver competências sociais úteis para a vida ativa. Assim, fará parte do projeto o
rigor e a exigência alicerçada nos seguintes objetivos:
a) Desenvolver a capacidade de organização, investigação e criação por parte dos alunos
de conteúdos/produtos intelectuais de caráter científico ligados à sua área de
formação;
b) Desenvolver o pensamento crítico fundado em conhecimentos científicos;
Objetivos
c) Desenvolver competências TIC na comunicação com entidades e meio envolvente;
d) Criar hábitos de trabalho e técnicas de pesquisa estruturados e organizados;
e) Aplicar os conhecimentos gerais à história e ao meio local;
f) Abordar conteúdos programáticos transversais a várias disciplinas num sentido
prático e inovador, aplicado a um projeto multidisciplinar com um tema comum;
g) Comunicar o trabalho intelectual a um público mais alargado;
h) Publicar o produto cientificamente correto.
(“ Plano de Trabalho da Turma”, Domínio de Autonomia Curricular – 10.º B, p. 2)

2
A. Organização e realização do plano de enquadramento temático global que inclui:
Visitas de estudo (incluindo recolha de dados, tratamento da informação e
elaboração de sínteses sobre os temas das visitas de estudo realizadas):
Museu do Dinheiro; Núcleo de Interpretação da Muralha de D. Dinis; Baixa
Pombalina de Lisboa; Arco da Rua Augusta; Café “Martinho da Arcada”; Casa
Museu e Caves José Maria da Fonseca; Iberica Partners, Co. – Fábrica da Coca-
cola; Baixa Pombalina de Vila Real de Santo António; Arquivo Histórico Municipal
de Tavira; Caixa de Crédito Agrícola Mutuo do Sotavento Algarvio.
Visionamento, debate e conclusões dos documentários:
“Museu do Dinheiro é melhor museu do ano” – Banco de Portugal
“História do Banco de Portugal” – Banco de Portugal
“A Estabilidade dos Preços” – Banco Central Europeu
“O BCE e o Eurossistema” – Banco Central Europeu
“O colapso da economia portuguesa, europeia e mundial” – Movimento
Zeitgeist.
B. Distribuição dos alunos em grupos de 3 elementos.
C. Cada grupo escolhe o subtema de trabalho que contribua para o tema geral do
projeto.
D. Cada grupo é orientado pelos diferentes professores do DAC no planeamento, isto é,
dentro de cada subtema os alunos lançam desafios que incluam possíveis temas
específicos a abordar no seu trabalho, organizada pesquisa temática em diferentes
fontes (web, jornais, revistas, biblioteca e outras fontes locais).
E. O grupo conclui e assume um tema específico para o seu trabalho, suportes
informáticos e/ou de multimédia, para a construção e apresentação do produto
final.
F. Sob a orientação do grupo de professores, é desenvolvido, em abordagens
multidisciplinares, um compromisso de trabalho faseado, construído um produto
final e preparada a sua apresentação pública.
Estratégias/
G. A construção dos produtos far-se-á através da utilização de ferramentas de software
tarefas para a criação de um produto multimédia, virtual, criativo que permita a sua
utilização em consulta e apresentação. Podendo ser construídos a partir de Software
para “PCs” ou “APPs”, para Tablets no sistema Android.
H. Os produtos finais serão da responsabilidade de cada grupo de trabalho, podendo
ser, uma apresentação multimédia, um produto virtual (desenvolvido on-line,
aplicação web ou android), podendo ainda incluir uma obra de artesanato, um filme,
uma peça de teatro, etc.

(“Plano de Trabalho da Turma”, Domínio de Autonomia Curricular – 10.º B, pp. 3-4)

A PB assegura o carregamento de energia dos tablets e a requisição dos mesmos


bem como a requisição do espaço da biblioteca e seus recursos; presta apoio às
tarefas de pesquisa, em articulação com os professores de Economia e História, e
organiza uma sessão de trabalho na BE, em articulação com a professora de Inglês,
sobre como redigir um “Abstract“(Resumo do trabalho).

Sessão na BE orientada pela PB: «How to write an abstract»


 Definição de “abstract” e seu uso em contextos escolares e académicos;
 Leitura para informação: Em pares, os alunos leem o artigo “How to write
na abstract” (https://www.wikihow.com/Write-an-Abstract) distinguindo os
tipos de “abstract”, sintetizando as estratégias de redação e a utilidade das
palavras-chave;
 Tomada de notas: partilha da informação recolhida e registo síntese
coletivo;
 Visualização de um breve tutorial legendado, retendo as características
essenciais de um abstract [precisão, concisão e clareza] : “How to write an
abstract: writing style” (https://youtu.be/H50ktdKlcnU).

3
 Quintas-feiras, 8 de fev., 15 de fev., 22 de fev. e 1 de março – 8h20 – 13h10
Elaboração dos trabalhos: consulta, pesquisa e construção do projeto com recurso
aos tablets e aos materiais do catálogo físico da Biblioteca ESJAC;
Duração  Quinta-feira , 12 de abril –12h20-13h10- “How to write an abstract”
 Quinta-feira, 10 de maio – 13h20-17h -apresentação dos projetos aos professores da
DAC, público e divulgação geral.

 Biblioteca escolar e municipal;


 Arquivo municipal;
 Cloud de apoio documental para o DAC
 Sala de informática com computadores (PCs);
 Sala de trabalho específica para o projeto;
 Tablets e/ou similares (com sistema Android);
 Visitas de Estudo;
 Documentários/filmes temáticos;
 Etc.
Recursos (“Plano de Trabalho da Turma”, Domínio de Autonomia Curricular – 10.º B, p. 4)

Outros disponibilizados pela Biblioteca ESJAC:


 Catálogo da BE em posto fixo
 Catálogo da BE online (http://83.174.47.102/rbtav/)
 Guia impresso de registo de bibliografia
 Guia impresso e online: Normas de Referência Bibliográfica de documentos em
linha (https://bit.ly/2wJjT8i)
 Como realizar trabalhos: sítio de apoio à realização de tra balhos escolares
(https://literaciasite.wordpress.com/)

Será efetuada uma auto, co e hétero avaliação, por disciplina envolvida, sendo os
seguintes os parâmetros:
i) Avaliação técnica formal: Avaliar-se-á a conceção, apresentação e rigor formal do
trabalho. Em paralelo será avaliada a “honestidade intelectual” com vista a
combater o plágio e a fomentar a aplicação da norma 2 da citação bibliográfica
ii) Correção científica, originalidade e apresentação: Cada disciplina envolvida
avaliará a correção científica de cada projeto, a criatividade e originalidade dos
produtos e a forma como é realizada a comunicação e apresentação pública do
mesmo. Opcionalmente poderá ser feita a construção e/ou apresentação em língua
Avaliação estrangeira.
iii) Cidadania/Atitudes e valores: Avaliar-se-á a autonomia, o espírito crítico, a
inteligência emocional/ contribuição para a resolução de problemas, a capacidade
de liderança.

Para o efeito serão desenvolvidos descritores com 5 níveis para cada um dos parâmetros
i), ii) e iii). Assim, a correção científica do projeto determinará uma diferenciação nas
classificações de cada professor.
(“Plano de Trabalho da Turma”, Domínio de Autonomia Curricular – 10.º B, p. 5)

Observações

A professora bibliotecária, Ana Cristina Matias