Você está na página 1de 45

07/02/18 CAPA

RADAR
07/02/18 MAURÍCIO LIMA
07/02/18
07/02/18 PÁGINAS AMARELAS

Entrevista / Robert Shiller


O bitcoin é uma bolha clássica
dessa nova economia. "Elas sentem
que também estão fazendo parte
dessa onda, que estão ganhando algo
com isso, não só perdendo. É uma
chance de ascenderem ao topo da
pirâmide, ao 1%." Leia, a seguir, a
entrevista.

O senhor ganhou o Nobel de


Economia por antever os efeitos
da crise de 2008. Agora, tem dito
que o bitcoin é uma bolha. Qual
a razão?
O fato de não haver um lastro
para essa moeda não é o problema,
já que muitas coisas têm valor
simplesmente porque as pessoas
pensam que elas têm valor. É assim
com a cédula de dinheiro no nosso
bolso —ela só vale algo porque tem
quem a aceite, e assim podemos
Nobel de Economia diz que financeira nas bolsas americanas em gastá-la. O problema é que o
ansiedade e sentimento de frustração 2008. Hoje, trabalhando em um novo experimento das criptomoedas pode
com as mudanças trazidas pela livro cujo título será Narrative se tornar uma "pegadinha", uma vez
tecnologia fazem com que as Economics ("A Economia da que sugere que qualquer um pode
pessoas apostem nas criptomoedas Narrativa"), Shiller tem se dedicado lançar uma moeda — e ela pode sair
a analisar o comportamento dos do controle, criando uma situação de
Por Ana Clara Costa, investidores de bit-coin. A moeda contágio e formando uma bolha
de Davos (Suíça) virtual, segundo o economista, é uma insustentável. Com o bitcoin ainda
"bolha clássica". "As criptomoedas não é assim, mas pode vir a ser.
Professor de economia acabam dando um sentimento de
comportamental da Universidade poder a muitas pessoas que antes O senhor comentou que seus
Yale, nos Estados Unidos, o estavam se sentindo impotentes", alunos da Yale estão muito
economista Robert Shiller ganhou o disse o professor a VEJA, em entusiasmados com o assunto.
Prêmio Nobel em 2013 por um entrevista feita em Davos, na Suíça, Como percebe esse entusiasmo?
trabalho acadêmico em que durante o Fórum Econômico Sempre que digo a palavra
conseguiu prever o curso dos preços Mundial. Shiller atribui o sentimento bitcoin, eles acordam durante as
de ações com um longo período de de impotência à tecnologia, que aulas. É curioso ver como isso os
antecedência. Seus achados, feitos elimina carreiras e deixa indivíduos à engaja, estão sempre lendo sobre o
em parceria com os economistas margem dos avanços. O bitcoin assunto, discutindo em fóruns na
Eugene Fama e Lars Peter Hansen, seria, diz ele, a forma que essas internet. Todo esse contexto de
permitiram antever os efeitos da crise pessoas encontram de participar códigos secretos e senhas é muito
07/02/18
atraente. Como o código é o único meados de 1970. O que é recente é perdendo. É uma chance de elas
meio de acesso à criptomoeda a criação de um aplicativo que ascenderem ao topo da pirâmide, ao
adquirida, caso ele seja perdido, tudo transforma essa linguagem 1%.
se acaba. Essa atmosfera de risco tecnológica em criptomoeda. Sua
desperta emoção. Por outro lado, popularização rápida se deve ao fato Na prática, o que pode
esse contágio e esse entusiasmo de as pessoas terem percebido que acontecer daqui para a frente
aumentam o risco de as coisas é possível ganhar dinheiro real com com o bitcoin?
extrapolarem. É como o fanatismo isso. De certa forma, a narrativa por Muita gente investe, mas o
dos jovens por Star Wars. trás das criptomoedas dá às pessoas cenário ainda parece distante
uma sensação de poder: minerar o daquele de 2008, já que o alcance
Você assistiu ao último? próprio dinheiro, negociar, não do negócio é muito menor, limitado
Não vi. Eu só vi o primeiro e achei precisar de bancos. Antes, a àqueles não tão afeitos a grandes
divertido, embora um pouco tolo. impressão que se tinha era que os instituições. Tenho a impressão de
Mas os jovens são fanáticos por isso. vencedores dessa nova economia se que, por enquanto, a maioria das
É esse mesmo entusiasmo que move limitavam ao universo dos techies — pessoas está tateando, colocando
o bitcoin e as demais criptomoedas. aqueles capazes de criar um pouco dinheiro para ver como é. Não
A diferença é que ser fã de Star Wars aplicativo inovador, sendo que, na vejo movimentações maciças, como
não torna ninguém rico. No caso do realidade, a grande maioria das ocorreu com a bolha das hipotecas.
bitcoin, o dinheiro dá combustível ao pessoas não tem a menor ideia de Em valor, o bitcoin tem ficado
entusiasmo. É a fusão do dinheiro como criar um aplicativo. Então, as estável. Foi criado em 2008 e atingiu
com o entusiasmo mais a criptomoedas acabam dando um seu primeiro pico em 2013. Ficou
irracionalidade que faz do bit-coin sentimento de poder a quem antes estável até o começo de 2017,
uma bolha clássica. Bolhas são estava se sentindo impotente. quando começou a oscilar. Ou seja,
espalhadas pela dinâmica do boca a sua variação pode ser comparada à
boca, e a emoção que move seus Por que impotente? de uma commodity.
atores é a inveja de quem já ganhou No mundo todo, as pessoas
dinheiro com o mesmo investimento. começaram a acreditar que a Os governos da China, do
Bolhas também despertam sempre tecnologia da informação fará com Japão e da Coreia têm se
muitas dúvidas e o instinto do jogo, que seus empregos desapareçam. E movimentado em direção a mais
do risco. Esse instinto atenua o tédio não falo apenas do trabalho, mas controle nas transações com
da vida. Por isso, bolhas prosperam também do senso de valor próprio, bitcoin. Uma criptomoeda resiste
muito entre aqueles que têm uma da autoestima. Quem se dedicou a à regulação?
tendência depressiva, eu diria até estudar idiomas, por exemplo, sabe Não creio que resista. O esquema
suicida. O bitcoin preenche esses que pode, mais para a frente, correr de Ponzi (mecanismos fraudulentos
requisitos — é como um vício, dá o risco de ver máquinas fazendo todo baseados no princípio da "pirâmide")
ao indivíduo entusiasmo para acordar o seu trabalho. Quem estudou acabou depois que reguladores
no dia seguinte. Nesse sentido, para história sabe que qualquer pessoa entraram em cena. Bitcoin não é
o bem dessas pessoas, espero pode achar o que quiser sobre o Ponzi, mas pode ficar com reputação
realmente que essa bolha não estoure. passado em poucos segundos, ruim se começar a ser usado para
consultando o Google. Tudo isso cria objetivos ilegais. E isso pode acelerar
Um ano atrás, criptomoeda era ansiedade. E o experimento das o processo de regulação. Mas o que
assunto de quem estava no criptomoedas é muito atraente nesse realmente me preocupa são essas
mercado de tecnologia. Por que sentido, porque insere pessoas que ofertas iniciais de moeda (initial coin
essa expansão tão rápida? estavam à margem da discussão de offering, no termo em inglês). Trata-
A história das criptomoedas tecnologia em um mundo novo. Elas se de uma forma de as empresas
começou há bastante tempo. O sentem que estão também fazendo captarem recursos no mercado
algoritmo RSA, que é a base da parte dessa onda, que estão emitindo criptomoedas, não ações
criação do bit-coin, nasceu em ganhando algo com isso, não só ou títulos convencionais. Startups
07/02/18

têm feito muito isso nos Estados tese, protegidos de uma quebra assim, usaram a narrativa de que se
Unidos. Essas ofertas podem se bancária ou um confisco tratava de uma reação positiva à sua
transformar em artifícios para governamental. Compram bitcoins, chegada. Isto é a "economia da
escapar de leis de segurança, já que decoram o código e ninguém poderá narrativa": valer-se de dados
as empresas acabam não sendo roubá-los. Até, é claro, que um econômicos para criar uma história.
acompanhadas por autoridades de ataque hacker aconteça. É nesse tempo que vivemos hoje.
controle de capitais e podem lavar
dinheiro, maquiar resultados e causar O senhor acha que alguma E por que narrativas afetam a
uma infinidade de problemas. Se criptomoeda pode substituir o economia?
reguladas, essas ofertas também dinheiro no futuro? Uma das mais importantes
deixam de ser atraentes. Não vejo como isso pode histórias da cultura americana é a do
acontecer, pois o dinheiro já é um Crash de 1929. Outra foi a da queda
A Bolsa de Chicago, nos conceito virtual. Criptomoedas são da bolsa em 1987. Em uma pesquisa
Estados Unidos, permitiu a uma boa ideia, e, de certa forma, o que conduzi por trinta anos, perguntei
transação de contratos futuros de interesse das pessoas por elas a investidores qual a probabilidade
criptomoedas. Isso é bom? acarretou o desenvolvimento de de situações como essas se
Acho excelente. Vai ajudar a tecnologia, como é o caso do repetirem. E, mesmo com o histórico
normalizar o mercado, permitindo blockchain, que é uma extensa de duas quebras em menos de um
que se aposte contra esses contratos, camada de criptografia usada para século, todos apontavam uma
como é comum ocorrer com registrar e proteger as transações em probabilidade muito baixa. Essa
qualquer contrato futuro mundo bitcoin. O blockchain, não o bit-coin, situação se manteve até a crise de
afora. Ou seja, investidores céticos é a principal inovação. 2008, dado que a narrativa vigente
quanto às criptomoedas poderão era a de euforia e prosperidade. A
investir pesado apostando que o O senhor está escrevendo um narrativa, nesse sentido, afetou a
valor desses ativos vai cair. Se isso livro sobre a "economia da economia, porque, se o mercado
acontecer, o preço deve ceder a um narrativa". O que é isso? tivesse levado em conta os números
patamar mais adequado, inferior aos Narrativas são histórias que se completamente irracionais da bolha
10000 dólares que um bitcoin vale espalham de forma "contagiosa", das hipotecas, e não a história da
hoje em dia. Se elas sobreviverem a viral. Algumas duram, outras nem euforia, talvez a crise pudesse ter sido
esse tipo de aposta, é sinal de que tanto. Quando uma pessoa ouve algo percebida antes e seus efeitos
podem ser um ativo viável. e pensa: "Interessante, vou usar essa fossem outros, muito menos nocivos.
história em alguma conversa porque
Mas, afinal, bitcoins são quero causar o mesmo impacto que O bitcoin faz parte dessa
moedas ou formas de ela teve em mim", isso é uma economia da narrativa?
investimento? narrativa. E o mercado de ações está Sim, e vou mencioná-lo em meu
As criptomoedas foram criadas cheio de narrativas. Um exemplo: no livro. Afinal, criptomoedas são tão
para se tornar um meio de transação ano passado, o índice Dow Jones conhecidas, despertam tanta
virtual, mas rapidamente se percebeu atingiu a máxima de 20000 pontos, curiosidade e tantas histórias, que se
que, como há um limite para a um recorde histórico. Quem trabalha encaixam perfeitamente no tema.
geração de cada uma delas, ganhar na Bolsa de Nova York sabe que o Outro fator que faz do bitcoin uma
com sua valorização seria um bom número em si é irrelevante, já que narrativa é o fato de ser a primeira
negócio. Há um grupo de investidores não há nenhum fundamento que vez na história que uma bolha ganha
que não acreditam em governos, nem justifique dizermos que a bolsa vive proporções mundiais. É possível que
em bancos ou instituições seu melhor momento da história. Mas a regulação a faça estourar cedo ou
consolidadas, e encontraram no o discurso da Casa Branca era tarde. Mas é difícil prever quando
bitcoin e seus similares uma saída que diferente. O presidente Trump havia isso pode acontecer e se isso matará
imaginam ser segura. Estariam, em acabado de assumir o mandato, e, o bitcoin ou não.
07/02/18 EDITORIAL

Justiça sem casuísmo


Ao recusar-se a rediscutir decisão de 2016 que No aspecto prático, a mudança teria ainda outra
permite execução da pena após julgamento em segunda consequência: legaria à mais alta corte do país a
instância, STF reforçou certezas e evitou conflitos responsabilidade por um casuísmo histórico, uma decisão
moldada para atender um paciente da Justiça que tem
O acórdão que confirmou a condenação do ex- nome e sobrenome: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da
presidente Lula a doze anos de prisão por corrupção Silva.
passiva e lavagem de dinheiro ainda nem fora publicado
pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e, Mais uma agravante: uma eventual guinada na
em Brasília, já havia gente tramando uma maneira de interpretação da lei, como mostra uma reportagem desta
driblar a lei. Conforme a versão divulgada, o roteiro era edição, poderia beneficiar outros corruptos condenados
o seguinte: tão logo acabasse o recesso do Judiciário, o na Operação Lava-Jato. Figurões como o ex-deputado
Supremo Tribunal Federal (STF) se reuniria para rever a Eduardo Cunha, o ex-ministro Antonio Palocci e o ex-
decisão que permite a execução da pena depois do governador Sérgio Cabral — todos atualmente presos
julgamento em segunda instância. Pressionada, a ministra e sentenciados por desviar centenas de milhões de reais
Cármen Lúcia, presidente da Corte, estaria prestes a dos cofres públicos. Se o STF reconsiderar a prisão em
ceder e pôr o assunto em pauta. segunda instância, esses e outros tantos condenados terão
escancaradas as portas da cadeia, para onde
Em fevereiro de 2016 — o que, para a Justiça, provavelmente nunca mais voltarão. Na terça-feira,
significa muito recentemente —, o próprio Supremo Cármen Lúcia sepultou as especulações ao deixar claro
definiu como constitucional o início do cumprimento da que uma rediscussão da decisão de 2016 não estava
pena esgotados todos os recursos possíveis no tribunal nos planos do tribunal. E afirmou: um recuo nesse sentido,
de apelação. Rever essa decisão agora colocaria a corte e neste momento, faria a corte "se apequenar".
no rumo daquilo que, em artigo para o jornal Folha de
S.Paulo, o professor Conrado Hübner Mendes, da Ao recusar-se a aderir ao casuísmo, o STF escapou
Universidade de São Paulo (USP), descreveu como da espiral de degradação, reforçou certezas e evitou
"uma espiral de autodegradação, que multiplica as conflitos. Engrandeceu-se.
incertezas e acirra os conflitos".
07/02/18 DORA KRAMER

Sob o domínio do mal

Amedrontada, a sociedade o Brasil viva, amanhã, a "tempestade devido à "falência" do arcabouço


adapta seu cotidiano à bandidagem perfeita" que hoje assola o Rio, legal criado pela Constituição de
tomado ao mesmo tempo por crises 1988.
Hoje há no Rio de Janeiro 850 moral, administrativa, econômica,
favelas totalmente dominadas pelo fiscal e de segurança. "Na época, com o regime militar
tráfico. Nelas vivem cidadãos cujos ainda muito próximo, o constituinte
direitos e garantias individuais foram Na opinião dele, o estado cartão- achou por bem desmontar o então
capturados pela bandidagem, numa -postal seria um "caso clássico" de sistema centralizado, deixando a
situação representativa de potencial intervenção federal. E por que não segurança pública ao encargo dos
risco para o Brasil todo, assim se faz, dada a prerrogativa da União estados. Foram transferi-dos 85%
definida pelo ministro da Defesa, nos casos mais graves? "Porque isso das funções. À União coube o
Raul Jungmann: "Quem controla o suspende emendas constitucionais, o restante e, ao contrário do ocorrido
território controla o voto e conquista que de início impediria a reforma da na Saúde e na Educação, não ficou
o poder de ocupar espaços na Previdência, mas também porque assegurado nenhum repasse do
administração pública". não há dinheiro para que a União Orçamento para o Ministério da
possa assumir os compromissos Justiça."
No tocante à violência e à necessários."
evidente perda de terreno do Estado Em miúdos: "Não podemos fazer
nesse combate, o caso do Rio não Três ações, no entender dele, nada. Não temos recursos nem
se circunscreve àquelas regiões. poderiam ser postas em prática: a autorização legal para agir". Além
Alastra-se pela cidade e, como criação de uma Guarda Nacional disso, acrescenta o ministro, "há trinta
demonstram os constantes pedidos permanente que não subtraísse anos o crime não era organizado nem
de governadores por ajuda do efetivos das polícias militares transnacional e internacional como
Exército para a manutenção da estaduais, uma coordenação hoje".
ordem e a preservação da segurança competente entre Polícia Federal,
do público, vai tomando conta do Ministério Público, Poder Judiciário Diante disso, segundo Jungmann,
país, sem que as autoridades e Sistema Prisional e a aprovação de temos um Estado de mãos amarradas
consigam conter o crescente legislação especificamente voltada e boca convenientemente fechada
domínio do mal. para o crime organizado. pelo acordo tácito entre o poder
público e o poder dos sindicatos do
Onde vamos parar? Jungmann Isso a prazo curtíssimo, embora crime: "Não mexa comigo que não
não sabe ou não quer explicitar na dependência de improvável mexo contigo". Na prática, uma
previsões catastróficas. Sabe, no entendimento entre as áreas citadas. rendição aos sequestradores de
entanto, que vamos de mal a pior e A médio e longo prazos, o ministro funções institucionais, direitos e
que providências urgentes e radicais defende uma revisão constitucional garantias individuais.
são imprescindíveis para evitar que no capítulo da segurança pública,
07/02/18 BRASIL
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18 BRASIL
07/02/18
07/02/18 BRASIL
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18 BRASIL
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18 BRASIL
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18 ECONOMIA

A China descobre o Brasil

que dá a dimensão da relevância


estratégica do mercado brasileiro
para os chineses. Além do aporte
financeiro, a DiDi trouxe tecnologia.
Um time de oitenta profissionais
chineses, em sua maioria
engenheiros, está em São Paulo
trabalhando em parceria com os
colegas locais.

Esses técnicos trazidos pela DiDi


fazem parte de um exército de 30000
chineses que adquiriram visto de
permanência no Brasil na última
década. Nesse período, empresas
do país asiático investiram quase 100
bilhões de dólares em compras de
No passado as empresas anteriores, a atual onda migratória é companhias e projetos brasileiros,
chinesas vinham aprender com as composta de executivos de grandes sobretudo na área de infraestrutura.
brasileiras.Agora são as corporações, jovens engenheiros e "No cenário de Europa enfraquecida
estrangeiras que mais investem no empreendedores que desembarcam e Estados Unidos entrando em uma
país e trazem tecnologia de última no Brasil para fazer negócios. Nos vertente protecionista, faz todo o
geração dois últimos anos, o capital de origem sentido a China ocupar a liderança
chinesa liderou a aquisição de nos investimentos na América Latina.
Por Bianca Alvarenga empresas no Brasil. Considerando que o Brasil é o mais
relevante país do bloco, é certo que
O Brasil recebeu quatro grandes Se no passado as empresas eles terão grande importância aqui",
ondas migratórias da China. A chinesas procuravam as brasileiras afirma Luiz Augusto de Castro
primeira, há mais de dois séculos, para aprender, agora chegam para Neves, ex-embaixador do Brasil na
ocorreu por um convite de dom investir e trazer novas tecnologias. China. O setor de energia foi pioneiro
João VI para que camponeses de Foi assim com a compra do em atrair o capital chinês. Uma das
Macau viessem plantar chá em terras aplicativo de transporte 99, pela DiDi principais transações foi a compra da
brasileiras. A segunda foi de Chuxing, no início do ano. A empresa CPFL Energia, a maior distribuidora
capitalistas chineses que fugiam do brasileira sabia que, sozinha, teria de eletricidade no país, pela estatal
regime comunista de Mao Tsé--tung, dificuldade para enfrentar o avanço chinesa State Grid, a maior empresa
no fim da década de 40. A terceira do Uber no mercado brasileiro. Por de energia do mundo. A chinesa
começou vinte anos depois, quando isso foi buscar na Ásia a parceria com também é responsável pela
centenas de famílias abandonaram a um competidor que poderia enfrentar construção da linha de transmissão
China para escapar da miséria e se a empresa americana de igual para de Belo Monte, que conectará a
tornaram pequenos comerciantes no igual. Na transação, a brasileira foi usina no Pará à rede elétrica no
Brasil. Muito diferente das avaliada em 1 bilhão de dólares, o Sudeste. Outras duas companhias da
07/02/18

Paulo. As obras estavam paradas, tecnologia e um parque industrial


por causa da quebradeira das único no mundo. Investir em outros
brasileiras. Ao contrário de países representou uma saída para
investidores americanos e europeus, manter a roda de sua prosperidade
os chineses não olham para as girando. Um dos primeiros destinos
flutuações e crises de curto prazo. foi a África. A China viu ali um
Para eles, os ativos brasileiros, território a ser conquistado e
depreciados pela crise, estão explorado. A partir dos anos 2000,
baratos. "Os chineses olham para o milhares de chineses foram levados
Brasil com uma visão de trinta anos. para trabalhar em projetos nos mais
Eles sabem que o país tem potencial variados países africanos, para
e se recuperará", diz Charles Tang, construir rodovias, ferrovias, pontes,
presidente da Câmara de Comércio portos e linhas de transmissão
e Indústria Brasil-China. Além disso, elétrica. A África hoje responde por
a China está acostumada a investir um terço do abastecimento de
em países cuja instabilidade política energia dos chineses. A maneira
e institucional é infinitamente maior como esses investimentos foram
que a do Brasil. "Basta olhar para os feitos despertou críticas de que se
56 bilhões de dólares que ela tratava de um novo colonialismo.
China passaram a atuar aqui nos colocou na Venezuela", diz Tang.
últimos anos. A China Three Gorges Nessa lógica, investir aqui é um A exemplo do que aconteceu na
(CTG), estatal encarregada de passeio. África, as primeiras empresas
construir a segunda maior usina chinesas que chegaram ao Brasil
hidrelétrica do planeta, a das Três O país asiático é o principal queriam trazer trabalhadores para
Gargantas, comprou ativos de parceiro comercial do Brasil desde levantar seus projetos. O Citic Group,
empresas europeias que estavam em 2009. Graças ao crescimento chinês, fundo de investimentos gerido pelo
má situação financeira. No ano houve o grande salto nas governo chinês, tentou importar
passado, a State Power Investment exportações nacionais, sobretudo de 2000 operários para construir uma
Corporation (Spic) arrematou em produtos agrícolas. O Brasil dispõe siderúrgica no Rio em 2006. O
leilão uma usina antes operada pela dos alimentos necessários para governo brasileiro vetou a ideia.
estatal mineira Cemig e construiu dois sustentar o aumento do padrão de "Aceitei que eles trouxessem 200
parques eólicos no Nordeste. consumo chinês, movido pela técnicos e gerentes, mas não gente
Especula-se ainda que ela tenha urbanização intensa no país. Mais de do chão de fábrica", diz Castro
grande interesse em comprar a parte meio bilhão de chineses saíram do Neves, na época responsável pela
da Odebrecht na operação da usina campo e foram morar em cidades aceitação dos vistos de trabalho.
de Santo Antônio, em Rondônia. nas últimas décadas. Hoje, quase Desde então, o assunto foi superado.
60% da população da China está em As empresas chinesas trazem
Os chineses, a propósito, têm áreas urbanas. Em 1980, esse executivos, diretores e gerentes —
sido ligeiros na hora de se aproveitar número não passava de 20%. A mas não operários. Os executivos
da derrocada dos conglomerados construção de grandes cidades e a que vêm para o Brasil saem, em sua
brasileiros arrastados pela Lava- mudança no padrão de vida geraram maioria, da classe média ascendente:
Jato. Um exemplo dos últimos meses uma demanda maior e mais estudaram nas melhores
foi a negociação da China Railway diversificada por alimentos e universidades da Europa e dos
para assumir o lugar do consórcio recursos naturais, como o minério de Estados Unidos, falam inglês
formado por Odebrecht, Queiroz ferro, outro produto exportado pelo fluentemente e já viveram em outros
Galvão e UTC na construção da Brasil. Ao modernizarem o próprio países. Quase todos retornam para
Linha Laranja do Metrô, em São país, os chineses acumularam a China após alguns anos, ou são
07/02/18

enviados para liderar novos negócios documentos para o mandarim. Isso selar o contrato.
em outros países. Isso explica por porque, apesar de os executivos
que a maior parte deles nem se falarem bem o inglês, qualquer Na Europa e nos Estados Unidos,
preocupa em aprender português. negociação firmada pela China passa o avanço das aquisições chinesas
Muitos não fazem questão de vencer pelo crivo de diversos níveis encontrou obstáculos. O governo de
o abismo cultural entre os dois países, hierárquicos. "É diferente de negociar Donald Trump chegou a cogitar a
seja no idioma, nos costumes ou mais com americanos. Demanda paciência ideia de construir uma rede pública
prosaicamente na culinária. As e muito diálogo", diz Eduardo para a telefonia 5G, para evitar que
empresas chinesas costumam Centola, sócio do Banco Modal. o sistema caísse nas mãos dos
construir refeitórios próprios com o Essas conversas de negócios estrangeiros. No Brasil, até o
cardápio adaptado ao paladar dos geralmente acontecem em jantares, momento, as resistências são
orientais. Foi o que fez a Huawei, a e os chineses gostam quando o menores, mas executivos da área de
segunda maior produtora de celulares anfitrião oferece a própria casa. É telecomunicações (toda ela na mão
do mundo, em seu escritório no Rio sinal de confiança e transparência. O de estrangeiros, aliás) mostraram
de Janeiro. baijiu, uma aguardente chinesa feita preocupação com a possível compra
com cereais, é indispensável nessas da Oi pelos chineses. Temem a falta
Os brasileiros também precisam ocasiões. O anfitrião convoca o de transparência. É duvidoso que o
se adequar, sobretudo aqueles brinde e, quanto mais perto do chão próximo presidente se disponha a
dispostos a selar negócios com os acontece o toque entre os copos, criar problemas diplomáticos com o
chineses. Os bancos contratam maior o respeito demonstrado. O principal parceiro comercial do
tradutores para adaptar todos os ritual faz toda a diferença na hora de Brasil. "Qualquer governo mitigará
07/02/18

esse discurso", diz Welber


Barral, ex-secretário de
Comércio Exterior. Se as regras
forem seguidas, qual a diferença
se o investidor é mexicano,
americano, espanhol ou chinês?

Hora de investir

Nos anos 90, uma missão de


engenheiros da China Three
Gorges (CTG), empresa criada
para tocar a construção da
gigantesca usina de Três
Gargantas, desembarcou por
aqui para conhecer Itaipu. Duas
décadas depois, a CTG voltou
para investir. Dona de quinze
usinas, é a maior empresa de
geração de energia do país, infraestrutura. Como o senhor vê a
depois das estatais nacionais. O possibilidade de um nacionalista ser
presidente da operação brasileira da eleito presidente? Como qualquer
CTG, Li Yinsheng, falou a VEJA. outra empresa, devemos cumprir as
leis. Mas não se pode esquecer que
Por que o interesse em projetos os investimentos vindos da China ou
brasileiros? O Brasil possui de outros países criam
características que qualquer oportunidades de negócios e
investidor estrangeiro procura: é um empregos para o Brasil. Uma vez que
país pacífico, aberto para estamos operando de acordo com
investimentos estrangeiros, com mão as leis locais, somos uma empresa
de obra qualificada, potencial de brasileira. O próximo presidente terá
crescimento. A tendência de a tarefa fundamental de gerar riquezas
desenvolvimento vai além das após anos de recessão.
recentes flutuações do mercado no
curto prazo. As oportunidades de Como avalia a privatização da
troca de conhecimento entre os dois Eletrobras? Ainda não está claro
países são enormes. como e quando isso vai ocorrer.
Então, é muito cedo para dizer algo
Existem políticos preocupados sobre a Eletrobras. É melhor esperar.
com a "invasão chinesa" no setor de
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18
07/02/18 ECONOMIA

Inteligência chinesa
no trânsito brasileiro
A compra da 99 pela chinesa Mas agora somos uma empresa só aprendizado com as próprias
DiDi Chuxing, a startup mais valiosa com o mesmo objetivo. O que há de experiências do usuário. Quanto
do mundo, vai acelerar o acesso da mais avançado no mundo em maior a utilização, melhor o
empresa brasileira às tecnologias mobilidade vem da China. O Brasil aplicativo. A DiDi faz mais de 20
mais avançadas em aplicativos de terá acesso a essa tecnologia de milhões de corridas por dia na China.
transporte. Essa é a expectativa de ponta. É muito mais do que qualquer outra
Matheus Moraes, um dos diretores empresa. No novo aplicativo, quando
da 99. A parceria, que começou um Não são mercados com o passageiro pede uma corrida e a
ano atrás, quando a DiDi entrou realidades distintas? solicitação é disparada para os
como sócia minoritária do grupo China e Brasil têm desafios de motoristas, o sistema aumenta a
brasileiro, já rendeu frutos: uma nova transporte muito mais semelhantes do eficiência do processo para garantir
versão do aplicativo, com base na que, por exemplo, Brasil e Estados que o passageiro seja atendido pelo
inteligência desenvolvida pela DiDi Unidos. Claro que a escala chinesa motorista mais próximo, e não por
no mercado chinês, o maior do é muito maior, mas a necessidade da quem aceitar a corrida primeiro.
mundo. Leia a seguir a entrevista de população de um transporte que seja
Moraes. rápido, barato e seguro é a mesma. O que vem pela frente em
A renda média e o índice de posse termos de novas tecnologias?
Como a venda para a DiDi de automóveis são similares. O Na China, o sistema consegue
Chuxing vai impactar a 99? brasileiro gasta em torno de 20% do prever picos de demanda por
Estive duas vezes na China no salário com transporte. Reduzir essa corridas em alguns bairros com
último ano, e uma das coisas que fatia causará um impacto significativo antecedência de quinze minutos. Há
mais me impressionaram na DiDi foi na vida de milhões de pessoas. 85% de acerto nessas previsões. Isso
a grandiosidade do que eles querem permite direcionar parte da frota para
construir. Isso significa que vamos Qual a contribuição chinesa essas áreas para que os passageiros
conseguir trazer as inovações da para o novo aplicativo? sejam atendidos em menor tempo.
maior startup do mundo para o As tecnologias que se tornam mais
Brasil. Já havia uma parceria estreita. precisas e eficazes com base no Marcelo Sakate
07/02/18 MAÍLSON DA NÓBREGA

A reforma tributária essencial

Existe bom projeto para criar o Já o IVA incide apenas sobre o depois ICMS (estadual), e ISS
necessário IVA nacional valor agregado em cada etapa. Por (municipal), esse último em cascata.
exemplo, se o preço ao consumidor Os estados não podiam alterar
Não é tarefa fácil mudar um for 100 reais e a alíquota for 15%, a alíquotas e bases de cálculo. O
sistema tributário, mas o Brasil soma de todos os valores cobrados Confaz cuidava da harmonização.
dispõe de proposta para modernizar será 15 reais. Não há mais o efeito
o seu e aumentar a produtividade. É cascata. A situação piorou com a nova
a melhor entre as que já li e analisei. Constituição. O ICMS é agora
Ela foi preparada por experientes Com o IVA, as empresas regido por 27 legislações, incontáveis
especialistas do Centro de Cidadania produzem o que fazem de melhor, alíquotas e confusos regimes. São
Fiscal. O projeto pretende reformar adquirindo de fornecedores o setenta mudanças por semana. O
a tributação do consumo e está restante. A produtividade, o Simples tornou-se necessário a
disponível no endereço crescimento, o emprego e a renda pequenas e médias empresas, mas
www.ccif.com.br. se expandem. As exportações são reintroduziu a cascata. Regredimos
desoneradas. décadas.
A proposta responde ao desafio
de resgatar princípios da reforma de Na União Europeia, o IVA é O Brasil e a Índia são dos poucos
1965, quando introduzimos, antes obrigatório aos seus 28 membros, a ter estados legislando sobre esse
de muitos países desenvolvidos, a com regras harmonizadas. O imposto tipo de imposto. A Índia acaba de
forma de tributação do consumo em vigora hoje em mais de 150 países. aprovar um modelo coordenado de
que o imposto é cobrado pelo A exceção são os Estados Unidos, IVA nacional, o que pode aumentar
método do valor agregado (IVA) onde o imposto é cobrado apenas o PIB potencial em 2 pontos
pioneiramente adotado na França na venda final ao consumidor, porcentuais por ano.
(1954). Só que o IVA brasileiro evitando a cascata.
nasceu defeituoso. Tal mudança teria efeito
A reforma brasileira de 1965 semelhante no Brasil. Quem se opõe
O objetivo dos franceses foi revogou a confusa tributação do a uma reforma desse tipo diz que ela
assegurar a neutralidade na consumo, cobrada em cadeia nas três fere a autonomia estadual,
tributação do consumo, evitando esferas de governo. Os ganhos de esquecendo que o IVA nacional é a
distorção dos preços. Antes do IVA, produtividade contribuíram para o forma de tributação do consumo em
o imposto incidia sobre ele mesmo, forte crescimento da economia nos federações relevantes. É hora de
em cascata, incorporando-se ao anos seguintes. ousarmos, substituindo todos os
valor do bem ou serviço em cada disfuncionais e falidos impostos sobre
etapa. Não se podia calcular o seu O defeito de origem consumo por um eficiente IVA
custo ao longo da cadeia produtiva. comprometeu o nosso IVA, que foi nacional.
Era impossível desonerar as dividido em IPI (federal), ICM,
exportações.
07/02/18 J. R. GUZZO

Ficha suja

Que história é essa? Quer dizer Cunhambebe: defende-se, permite a prisão de réus condenados
que no Brasil de hoje os tribunais abertamente, a ideia de que a em segunda instância. É esse,
mais elevados do Poder Judiciário autoridade pública "não deve" justamente, o dispositivo legal que
podem optar por aplicar ou não executar a sentença que condenou a levou o TRF4 a ordenar a execução
aplicar a lei? Pelo que estão dizendo doze anos de prisão, por corrupção imediata da sentença, depois de
por aí, é isso mesmo. O Supremo e lavagem de dinheiro, o ex- serem cumpridas as disposições de
Tribunal Federal, o Superior Tribunal presidente Lula. Mas por que não, praxe ainda restantes. "Rever" por
de Justiça e o Tribunal Superior Deus do céu? Sua sentença original quê? É uma decisão absolutamente
Eleitoral têm diante de si, ao longo foi confirmada, e ampliada, por 3 a legal; na verdade, o TRF não teria o
do futuro próximo, precisamente 0 no TRF4, o tribunal superior para direito de deixar tudo por isso
essa tarefa prodigiosa. Vão ver se, o qual o réu apelou. Não há mais mesmo, depois de confirmar a
no caso da condenação do ex- fatos a discutir. As provas contra condenação de Lula por 3 a 0.
presidente Lula, a lei que está em Lula foram julgadas perfeitas, após Cobra-se que seja "revista", também,
vigor vale ou não vale. É uma das seis meses e meio de estudo pelos a Lei da Ficha Limpa, que está aí
marcas mais triunfantes do nosso três desembargadores do TRF4. desde 2010, foi aprovada em cima
subdesenvolvimento. Trata-se de um Seus cúmplices e corruptores de 1,6 milhão de assinaturas dos
hábito comum tanto aos mais confessaram os crimes e receberam eleitores e proíbe a candidatura de
civilizados cérebros da Escola pesadas penas de prisão por isso. condenados como o ex-presidente.
Fernando Henrique de Pensamento Todos os direitos da defesa foram Nesse caso, temos algo realmente
quanto aos bate--paus da CUT que plenamente exercidos. Sobram ainda fabuloso: o Partido dos
fecham estradas para fazer política: alguns recursos formais, de decisão Trabalhadores brasileiros, mais um
segundo essa maneira de ver a vida, rápida — e, depois de resolvidos, a monte de gente de alta reputação,
aplicar a lei pode "criar problema". única coisa a fazer é executar a pedindo na prática uma Lei da Ficha
Dependendo da hora, do caso, do sentença. Com Lula, porém, não está Suja. Nada pode funcionar desse
grão-duque que se enrolou com a sendo assim. Aplicar a lei, no caso, jeito.
Justiça etc., a execução da lei, "assim poderia "não fazer bem ao Brasil",
ao pé da letra", talvez não seja o segundo alegam o PT e o restante Todo mundo tem o direito, é
ideal. É possível que "a cura seja pior do "Complexo Lula": juristas claro, de não gostar da sentença, ou
que a doença" — enfim, por aí vai militantes, políticos que têm medo de de achar que ela foi injusta — assim
rolando esse tipo de filosofia rasteira dizer que são contra Lula (o alto como há, igualzinho, o direito de
à venda em loja de contrabandista PSDB é uma de suas tocas mais gostar da decisão e achar que foi
paraguaio, onde não existe nada de notórias), grandes comunicadores, o justíssima. E daí? A Justiça não é um
legal no estoque. sistema CUT-MST-UNE-MTST, instituto de pesquisas; ela não pode
artistas de televisão, intelectuais, o funcionar, em nenhum lugar onde há
No momento, a discussão levada movimento LGBT, e por aí vamos. seres humanos, pela votação do
aos nossos tribunais é algo realmente público, ou pelo que se "percebe" que
capaz de encher de orgulho a atual Resultado: cobra-se, agora, que é o "sentimento da maioria", etc. Se
"Corte Suprema" da Venezuela, ou os tribunais façam ao ex-presidente a sentença foi limpa, ela tem de ser
os conselheiros jurídicos do cacique a gentileza de "rever" a lei que executada, ponto-final — e a
07/02/18

sentença que condenou Lula é uma


das mais limpas da história do
Judiciário brasileiro. Mas o nome
"mais bem colocado nas pesquisas"
não estará na "lista de candidatos",
exclama o círculo do ex-presidente.
E daí? O que uma "pesquisa" tem a
ver com a execução da lei? Haverá
"convulsão social", ameaçam o PT e
um ministro do próprio STF. Que
convulsão? Quais as provas disso?
Não há nem haverá nenhuma
convulsão. O ex--presidente Alberto
Fujimori, do Peru, ficou preso
durante doze anos e foi solto apenas
em dezembro último. Jorge Videla,
da Argentina, condenado a prisão
perpétua, morreu no cárcere. O que
há de tão especial com Lula?
Presidente na prisão nunca acabou
com país algum.