Você está na página 1de 7

3

Índice
Introdução.................................................................................................................................... 4

Hidrocarbonetos .......................................................................................................................... 5

Fontes naturais de Hidrocarbonetos ............................................................................................ 5

Propriedades físicas dos hidrocarbonetos ................................................................................... 5

Petróleo Bruto e gás Natural ....................................................................................................... 5

Formação ..................................................................................................................................... 5

Definição de petróleo .................................................................................................................. 6

Caracterização do petróleo .......................................................................................................... 7

Zona de prospeção de petróleo em Moçambique ........................................................................ 7

Ocorrência do petróleo ................................................................................................................ 8

Gás natural................................................................................................................................... 8

Ocorrência de gás natural e sua composição química ................................................................. 8

Conclusão .................................................................................................................................... 9
4

Introdução
Este trabalho versa-se sobre os conteúdos inerentes ao petróleo bruto e gás natural como o tema
em desenvolvimento. Onde pretende-se falar da sua formação, seus componentes e os
seguimentos básicos que constitui o petróleo na indústria e sem deixar de fora o próprio conceito
em primeiro lugar. No gás natural está destacado as propriedades, composição, e por fim a sua
ocorrência. Vamos perceber dentro do trabalho que o gás natural é um combustível fóssil e uma
fonte de energia não-renovável. E quanto ao petróleo bruto é uma mistura líquida mais complexa
de compostos orgânicos e inorgânicos em que predominam os hidrocarbonetos, desde os alcanos
mais simples até os aromáticos mais complexos. O petróleo bruto é constituído por centenas de
diferentes tipos de hidrocarbonetos. Entretanto, para serem utilizados como fontes energéticas, os
hidrocarbonetos têm que ser separados em diferentes frações e assim aproveita-se o facto de cada
componente ter um ponto de ebulição diferente para separar por destilação os componentes do
petróleo bruto em diferentes frações que originam diferentes produtos.
Para elaboração deste trabalho basei nas consultas bibliográficas de alguns livros disponíveis na
internet.
5

Hidrocarbonetos
Fontes naturais de Hidrocarbonetos
Hidrocarbonetos são compostos que apresentam em sua estrutura apenas átomos de carbono e
de hidrogênio (ex: CH4). A maior fonte de hidrocarbonetos na Terra é o petróleo e gás natural,
sendo estes uma mistura de compostos orgânicos onde a maior parte é composta de alifáticos
(alcanos, alcenos, alcinos e suas variações cíclicas) e aromáticos. Os hidrocarbonetos são
utilizados principalmente como combustíveis e como matéria-prima para a indústria
petroquímica, onde os produtos derivados do petróleo oriundos da refinaria são transformados
em produtos com fins mais nobres, como, por exemplo, os polímeros.

Propriedades físicas dos hidrocarbonetos


São conhecidos alguns milhares de hidrocarbonetos. As diferentes características físicas são uma
consequência das diferentes composições moleculares. Contudo, todos os hidrocarbonetos
apresentam uma propriedade comum: “ardem”, isto é, oxidam-se facilmente libertando
calor, são combustíveis.
As principais fontes de alcanos são o gás natural e o petróleo. Os alcanos menores (de
metano até butano) são gases quando submetidos às condições do ambiente. Conforme a
cadeia carbônica aumenta, esses hidrocarbonetos vão se tornando líquidos e sólidos. O
metano é o principal componente do gás natural e alguns microorganismos vivos produzem
metano a partir de dióxido de carbono (CO2) e hidrogênio (H2).

Petróleo Bruto e gás Natural


Formação
O petróleo e o gás natural se formam a partir da decomposição da matéria orgânica: restos de
plantas e de animais que morreram. Os processos de erosão ao longo do tempo levaram esses
restos biológicos rio abaixo e sobre as linhas de contorno da costa, onde foram depositados junto
com lama e lodo. Com o passar do tempo foram cobertos, aumentando a quantidade de
sedimentos. Gradativamente a matéria orgânica decomposta foi sendo comprimida pelo peso das
camadas sedimentares.
Mais tarde, esse material que originalmente continha os restos biológicos se tornou rocha
sedimentar. Hoje, essas rochas sedimentares, como o arenito, o xisto e a dolomita, estão
6

frequentemente presentes nos depósitos de petróleo. As jazidas mais novas têm cerca de 10
milhões de anos, enquanto as mais antigas possuem cerca de 400 milhões de anos.

Nessas rochas sedimentares, eventualmente, os materiais orgânicos transformaram-se em


produtos de petróleo devido à intensa pressão e calor nas formações da rocha e também devido à
presença de bactérias anaeróbias (que se desenvolvem na ausência de ar). Denominam-se rochas
geradoras aquelas que são capazes, potencialmente, de ter permitido a geração de petróleo, não
só pela sua constituição, idade geológica, espessura e extensão das camadas, como também pelo
ambiente onde se formou o conteúdo orgânico.
O óleo e o gás gerados nessas rochas sedimentares migram pelos poros para a superfície da
terra, devido à pressão à qual estão submetidos. Se o gás alcança a superfície, é disperso na
atmosfera. Óleos leves eventualmente também evaporam. Frequentemente, porém, os produtos
de petróleo nunca vão até a superfície de forma natural. Muitas vezes eles são aprisionados em
baixo da superfície por camadas de rochas impermeáveis, chamadas for- mações capeadoras, que
se formaram e se encontram sobre a rocha sedimentar que produziu os produtos de petróleo. Isto
ocorrendo, o petróleo se armazena em verdadeiros bolsões dentro do subsolo, que são
conhecidos por “trapas” ou “armadilhas”.
As camadas de rocha que retêm os depósitos orgânicos são impermeáveis e moldadas em
cúpulas, como bolsas. A camada que retém o gás e o óleo é chamada de reservatório. O gás e o
óleo se movimentam para cima pelas camadas permeáveis de rocha, deslocando assim a água do
mar que, eventualmente, também foi retida ao longo do tempo pelas camadas de rocha
sedimentar. Quando o óleo e o gás alcançam uma camada de rocha impermeável, cessa seu
movimento ascendente e eles se separam um do outro.

Definição de petróleo
Todo petróleo em estado natural é uma mistura complexa de vários elementos, sendo a maioria
deles hidrocarbonetos. Em proporções menores, o petróleo contém, dissolvidos na sua mistura,
compostos oxigenados, nitrogenados e sulfurados. Também dissolvido no petróleo bruto existem
gases e sólidos em suspensão coloidal.
Dependendo do local de extração e segundo a formação geológica, o petróleo bruto apresenta-se
com vários aspectos e constituições distintas. Existem os petróleos leves, que são bastante
7

fluidos e claros; outros petróleos são pesados, muito viscosos e podem apresentar cor
marrom, amarelo-esverdeado, verde- escuro e preto. Sua densidade pode variar entre 0,8 a
1,00, kg/L.
Petróleos ácidos ou acres são os que possuem elevada concentração de compostos de enxofre e
possuem um cheiro característico e forte. O gás sulfídrico é o composto de enxofre que mais
aparece no petróleo, e é tóxico. Os petróleos que não possuem quantidades de enxofre
significativas são chamados de petróleos doces.

Caracterização do petróleo
Dependendo da caracterização de cada petróleo, o refino utiliza diferentes equipamentos de
transformação. Assim, é necessário conhecer quais os hidrocarbonetos que predominam no
petróleo a ser refinado. Os petróleos podem ser classificados em três bases:
 Base parafínica: óleos constituídos principalmente por hidrocarbonetos de cadeia aberta.
Fornecem gasolinas de baixa octanagem e bons óleos lubrificantes, porém são bastante
cerosos.
 Base intermediária: óleos que contêm grandes quantidades de com postos parafínicos e
naftênicos (compostos de cadeia fechada). Esse tipo de petróleo fornece gasolinas
intermediárias, óleos lubrificantes, ceras e asfalto.
 Base naftênica: óleos com grande quantidade de compostos cíclicos (naftênicos). Sua
destilação fornece gasolina de alta octanagem. Apresentam também grande quantidade de
asfalto.

A análise química completa do petróleo para determinação do seu teor de parafinas e naftenos é
trabalhosa e cara, envolvendo bastante tempo de análise. O método que descreve com exatidão a
composição química do petróleo é a cromatografia ou medida de massa molecular.

De forma a se ter uma idéia bastante próxima do tipo de óleo cru e evitar a análise química
completa, foram desenvolvidos outros meios para se determinar a sua característica. A densidade
é um desses meios e o mais utilizado para caracterização do petróleo.
Zona de prospeção de petróleo em Moçambique
Em Moçambique as zonas de prospeção de petróleo situa –se na bacia do rio Zambeze, no
distrito de Inhaminga, na província de Sofala e na bacia do Rovuma na província de cabo
delgado.
8

Ocorrência do petróleo
A grande riqueza da Arábia consiste em seus vastos lençóis de petróleo. A produção petrolífera,
da qual depende a economia dos países da península, é exportada para os Estados Unidos, Japão
e, principalmente, para a Europa, que obtém nessa região a maior parte do petróleo que
consome.
O Oriente Médio reúne 16 países independentes, muito importantes pelas notáveis reservas de
petróleo que alguns possuem e por sua posição estratégica, já que essa região é o elo de ligação
entre Europa, Ásia e África. É uma área constantemente agitada por conflitos de origens
diversas: o antagonismo histórico entre esses países; a grande mescla de seitas e religiões
(islamismo, cristianismo, judaísmo); os sistemas político-económicos vigentes, levando ao
alinhamento com os Estados Unidos ou com a Rússia.
Gás natural
Ocorrência de gás natural e sua composição química
O gás natural encontra-se em depósitos subterrâneos isolados ou um petróleo bruto. Este gás
forma se a partir da decomposição de matéria orgânica de plantas e animais marinhas soterrados
no subsolo há milhares de anos. O principal componente do gás natural e o metano com cerca de
75% chegado atingir por vezes 90%. As grandes jazidas de gás natural encontra-se nos EUA, na
Rússia, na canada, no México e no brasil, Iraque, irão, em Moçambique a maior jazida de gás
natural localiza-se na província de Inhambane, no distrito de Govuro, as restantes jazidas
localiza-se na província de Sofala, no distrito de búzi e no cabo delgado.
9

Conclusão
Feito trabalho sobre petróleo bruto e gás natural, no que diz respeito as suas composições,
aplicações e localização chegamos a perceber que, o uso excessivo dos recursos, ou seja, a
utilização dos combustíveis fosse libertam o dióxido de carbono e monóxido de carbono, os
quais elementos vão reagir com o ozono e vão danificar a atmosfera e permitindo a entrada dos
raios ultraviolentos os quais por sua vez vão aumentar o aquecimento global na terra.
E também, concluiu-se que petróleo bruto, carvão e gás natural têm mesma origem que é a
sedimentação, degradação e betonização de matéria orgânica, principalmente de origem vegetal
em rochas, num processo de milhões de anos e que são definidos como misturas de
hidrocarbonetos com alguns compostos minerais orgânicos e inorgânicos. O petróleo é
encontrado em muitos lugares da crosta terrestre e em grandes quantidades, e desse modo o seu
processo de formação deve ser espontâneo e é originada pela decomposição da matéria orgânica
depositada no fundo de mares e lagos que sofreu transformações químicas pela acção de
temperatura, pressão, pouca oxigenação e bactérias.