Você está na página 1de 1

ROTEIRO DE DESCRIÇÃO EM CAMPO

Projeto Bom Jardim

Ponto, data e hora: PBJ3001


Coordenadas:
Localização detalhada: Estrada, km, fazenda, rio, etc...
Dimensões do afloramento:
Tipo de afloramento: Natural ou artificial, corte de estrada, lajedo, escarpa, leito de rio,
sangradouro de açude ou como uma feição geomorfológica.
Aspectos fisiógrafos: Tipo de relevo, de vegetação e de solo.
Tipo de rocha: A descrição das rochas terá enfoques diferentes para diferentes litotipos.
Para rochas sedimentares a ênfase deverá ser nos aspectos dos grãos (granulometria,
arredondamento, seleção, etc), na composição mineralógica, nos contatos entre leitos
(acamamento) e nas estruturas sedimentares. Para as rochas magmáticas a composição
percentual dos constituintes minerais, os aspectos texturais, as formas dos corpos ígneos,
etc. Para as rochas metamórficas as estruturas metamórficas (xistosidades, clivagens
ardosianas) e os minerais índices de metamorfismo (clorita, biotita, silimanita, etc.).
Aspectos gerais das rochas: cor (principal e alterações), granulação e aspectos texturais
(granulometria, seleção, arredondamento, esfericidade, matriz e cimentação - para rochas
sedimentares e sedimentos; textura ígnea, contato entre grãos, pórfiros e matriz, etc. - para
rochas magmáticas; textura metamórfica, orientações, porfiroclastos e porfiroblastos, etc. -
para rochas metamórficas).
Mais de um tipo de rocha no afloramento: descrever relações de contato (gradativo,
discordante, tectônico, lentes etc.) e interpretar relações estratigráficas;
Estruturas: tipos de estruturas presentes, dimensões, classificações, descrição de cada
feição estrutural separadamente, orientações (medidas estatísticas, quando necessário);
Medidas/tipo de estruturas: Descreva as principais estruturas (acamamento, falhas,
juntas, contatos, presença de veios e/ou diques, etc.) e os litotipos presentes. Confecção de
um desenho esquemático com indicação e descrição das feições mais importantes do
afloramento(quando necessário).
Medidas que podem ser levantadas: foliações (S0, S1, S2,..., Sn), lineações (eixo de
dobra, estiramento mineral, fluxo magmático, orientação de minerais em veios, etc.),
fraturas (falhas e juntas), atitudes de veios e diques. Tentar definir a orientação dos eixos
de tensão de cada evento deformacional (elipsóide de tensão);
Descrição geral/detalhada de cada ponto: Feição estrutural, outras descrições
importantes aplicáveis em situações específicas.