Você está na página 1de 5

Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal

Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal

O documento a seguir foi juntado aos autos do processo de número 0602274-54.2018.6.07.0000


em 06/12/2018 13:22:50 por Procurador Regional Eleitoral
Documento assinado por:

- JOSE JAIRO GOMES

Consulte este documento em:


https://pje.tre-df.jus.br:8443/pje-web/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam
usando o código: 18120613225108900000000684325
ID do documento: 687984
Ministério Público Federal
Procuradoria Regional Eleitoral no Distrito Federal

Parecer nº 548/2018/JJGP/PRE/DF
Prestação de contas nº: 0602274-54.2018.6.07.0000
Requerente : Ibaneis Rocha Barros Júnior
Relator(a) : Desembargador Eleitoral Erich Endrillo Santos Simas

Documento assinado via Token digitalmente por JOSE JAIRO GOMES, em 06/12/2018 13:22. Para verificar a assinatura acesse
http://www.transparencia.mpf.mp.br/validacaodocumento. Chave 0CCF734E.BD1B3523.95498C3C.A74B0643
Egrégio Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal

1. Trata-se de prestação de contas da campanha eleitoral de Ibaneis Rocha


Barros Júnior, que concorreu ao cargo de governador pelo MDB, nas eleições de 2018.
No Parecer Conclusivo Nº 84/2018, o Setor de Exame de Contas Eleitorais e
Partidárias desse eg. TRE/DF apontou as seguintes impropriedades: (i) descumprimento do
prazo para entrega do relatório financeiro; (ii) transferência intempestiva de sobras
financeiras de campanha; (iii) divergência de lançamento de doação de bem estimável em
dinheiro a outro candidato; (iv) omissão de gastos; (v) ausência de lançamento de gastos
em prestação de contas parcial (id. 662834).
É o breve relatório.

548e PC 0602274-54.2018. Aprovação. Ressalva. Relatório financeiro, sobras, gastos, PC Parcial.odt

Documento eletrônico assinado digitalmente por José Jairo Gomes


Procurador Regional Eleitoral – Processo: 0602274-54.2018.6.07.0000
Procuradoria Regional da República – 1ª Região – www.prr1.mpf.mp.br
SAS quadra 05 bloco E lote 08 - Brasília/DF - CEP 70.070-911
1
Ministério Público Federal
Procuradoria Regional Eleitoral no Distrito Federal

2. A prestação de contas final, apresentada tempestivamente, contém os elementos


necessários à sua análise e julgamento pela Justiça Eleitoral.
Foram apresentados os informes e documentos obrigatórios, previstos no art. 56 da
Resolução TSE 23.553/2017, e o extrato de prestação de contas final (id. 571434) foi subscrito
pelos agentes arrolados no § 5º do art. 48 do referido ato regulamentar.
De seu exame técnico não se identificaram doações oriundas de fontes vedadas, de
origem não identificadas ou despesas de campanha irregulares ou não autorizadas pela
legislação eleitoral. Não houve extrapolamento do limite global de gastos para o cargo
disputado.
Os recursos financeiros, de origem própria, amealhados no meio privado,

Documento assinado via Token digitalmente por JOSE JAIRO GOMES, em 06/12/2018 13:22. Para verificar a assinatura acesse
provenientes do Fundo Partidário e de recursos próprios do partido político, transitaram nas
contas bancárias específicas, encontrando-se individualizados os doadores. Sua aplicação foi
comprovada segundo o disposto no art. 63 do ato normativo de regência. Não se constataram
sobras financeiras.

2.1. Estabelece o art. 28, § 4º, I, da Lei 9.504/97, regulamentado pelo art. 50, I, da

http://www.transparencia.mpf.mp.br/validacaodocumento. Chave 0CCF734E.BD1B3523.95498C3C.A74B0643


Res.-TSE n. 23.557/2017, que os dados relativos ao recebimento de recursos financeiros devem
ser comunicados à Justiça Eleitoral no prazo 72 horas contados da arrecadação.
Trata-se de medida de transparência, controle social e fiscalização do financiamento
das campanhas. Objetiva identificar indicativos preliminares de falta de capacidade financeira
dos doadores no aporte das doações realizadas ou falta de capacidade operacional dos
fornecedores para a entrega de bens e serviços contratados pela campanha.
No caso dos autos, o Setor de Contas apurou que os recursos arrecadados para a
campanha não foram informados tempestivamente.
O prestador reconheceu a falha (id. 649784, p. 2).
Apesar do descumprimento do aludido art. 50, I, da Res.-TSE n. 23.557/2017,
considerando que, após a entrega da prestação de contas final, nenhuma irregularidade foi
constatada e, ainda, que os recursos financeiros transitaram pela conta bancária específica, a
impropriedade referida pode ser ressalvada.

2.2. As sobras financeiras de campanha, relativas às rubricas “outros recursos” e


“Fundo Partidário” devem ser devolvidas no momento da apresentação das contas ao órgão
partidário a que está filiado o prestador de contas (Lei n. 9.504/97, art. 31; Res.-TSE n.
23.553/2017, art. 53, § 1º).
No caso dos autos, referidos restos foram restituídos na forma regulamentar
somente no dia 21/11/2018, depois, portanto, da entrega da prestação de contas.
548e PC 0602274-54.2018. Aprovação. Ressalva. Relatório financeiro, sobras, gastos, PC Parcial.odt

Documento eletrônico assinado digitalmente por José Jairo Gomes


Procurador Regional Eleitoral – Processo: 0602274-54.2018.6.07.0000
Procuradoria Regional da República – 1ª Região – www.prr1.mpf.mp.br
SAS quadra 05 bloco E lote 08 - Brasília/DF - CEP 70.070-911
2
Ministério Público Federal
Procuradoria Regional Eleitoral no Distrito Federal

Apesar da adoção tardia da providência, pode-se considerar a impropriedade como


erro formal, que não prejudica o conjunto da prestação de contas, ensejando a mera ressalva.

2.3. Apurou-se que a candidata Verônica Theml Fialho Goulart registrou doações de
bens estimáveis em dinheiro que teriam sido entregues pela campanha do candidato Ibaneis
Rocha, no valor total de R$ 1.232,50, mas não foram lançadas na presente prestação de contas.
A esse respeito, assim se manifestou o prestador, in verbis (id. 649784, p. 4):

Trata-se de lançamento equivocado e unilateral por parte da candidata, o que


fica ainda mais claro quando se percebe que declarou ter recebido a doação
estimável da “direção distrital” de partido, mas inseriu, por engano, o CNPJ do

Documento assinado via Token digitalmente por JOSE JAIRO GOMES, em 06/12/2018 13:22. Para verificar a assinatura acesse
ora prestador de contas. Tal deve ser esclarecido pela candidata no exame de
sua prestação de contas da referida candidata, sendo certo que o presente
prestador também notificará a candidata de tal equívoco.

Por esse relato, verifica-se a ocorrência de erro formal no registro de CNPJ de


doador, atribuível somente à candidata Verônica Goulart, de modo que não há impropriedade a
ser ressalvada.

http://www.transparencia.mpf.mp.br/validacaodocumento. Chave 0CCF734E.BD1B3523.95498C3C.A74B0643


2.4. Relativamente às despesas de campanha, o Setor de Exame de Contas
constatou que os gastos contraídos com a empresa Candelabrus Festas Ltda. e com aquisição
de combustíveis, no valor total de R$ 266.124,39, foram parcialmente comprovados.
Nesse total, devem ser incluídos os dispêndios expressos nas notas fiscais trazidas
aos autos por esta Procuradoria Regional Eleitoral (id. 91945), no valor total de R$ 847,02.
Cumpre registrar que os mencionados gastos não foram adimplidos com recursos
financeiros provenientes de fundos públicos.
E do total acima referido, foram anexados documentos fiscais comprobatórios que
totalizam R$ 234.958,13.
O saldo descoberto, no valor total de R$ 32.013,28, equivale a 0,53% do total das
despesas totais (R$ 5.954.826,38), de modo que a pequena expressividade da falha não tem o
condão de macular a prestação de contas em exame.

2.5. As doações eleitorais e os gastos de campanha devem ser registrados na


prestação de contas concomitantemente – ou na mesma data – em que recebidos os donativos
(com emissão do recibo eleitoral) ou contraídas as despesas (embora em outra data possa ser
acertada sua quitação), nos termos dos arts. 9º, §4º, e 38, § 1º, da Res.-TSE n. 23.553/2017.
No caso dos autos, segundo a unidade técnica antes do dia 08/09/2018, a
campanha realizou gastos não declarados na prestação de contas parcial.

548e PC 0602274-54.2018. Aprovação. Ressalva. Relatório financeiro, sobras, gastos, PC Parcial.odt

Documento eletrônico assinado digitalmente por José Jairo Gomes


Procurador Regional Eleitoral – Processo: 0602274-54.2018.6.07.0000
Procuradoria Regional da República – 1ª Região – www.prr1.mpf.mp.br
SAS quadra 05 bloco E lote 08 - Brasília/DF - CEP 70.070-911
3
Ministério Público Federal
Procuradoria Regional Eleitoral no Distrito Federal

A respeito do apontado, o prestador sustentou que “inseriu tempestivamente na


prestação de contas parcial toda movimentação financeira registrada no extrato bancário até
aquele momento”.
Todavia, forçoso reconhecer se tratar de erro formal que não compromete o conjunto
da prestação de contas e, portanto, enseja a aprovação das contas com ressalva.
Ademais, mesmo o inadimplemento da obrigação de apresentar as contas parciais –
ainda que configure falha insanável – pode ser ressalvada, quando não comprometer o conjunto
da prestação de contas, como é o caso dos autos.
Nesse sentido é a jurisprudência dessa eg. Corte Regional, in verbis:

Documento assinado via Token digitalmente por JOSE JAIRO GOMES, em 06/12/2018 13:22. Para verificar a assinatura acesse
ELEIÇÕES 2016. PRESTAÇÃO DE CONTAS. PARTIDO POLÍTICO. AUSÊNCIA
DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PARCIAL. REGULARIDADE NÃO
COMPROMETIDA. APROVAÇÃO COM RESSALVA.
1. A falta de prestação de contas parcial é falha insanável. Todavia, no caso,
pode ser ressalvada já que não compromete a regularidade das contas.
2. Contas aprovadas com ressalva.
(PRESTAÇÃO DE CONTAS nº 14159, Acórdão nº 7659 de 14/06/2018,
Relator(a) JACKSON DI DOMENICO, Publicação: DJE – Diário de Justiça
Eletrônico do TRE-DF, Tomo 110, Data 18/06/2018, Página 5)

http://www.transparencia.mpf.mp.br/validacaodocumento. Chave 0CCF734E.BD1B3523.95498C3C.A74B0643


3. Ante o exposto, a Procuradoria Regional Eleitoral manifesta-se pela
aprovação, com ressalva, das contas de Ibaneis Rocha Barros Júnior, com fundamento no
art. 30, inc. II, da Lei n. 9.504/97 e do art. 77, inc. II, da Resolução TSE 23.553/2017.

Brasília, 6 de dezembro de 2018.

José Jairo Gomes


Procurador Regional Eleitoral

548e PC 0602274-54.2018. Aprovação. Ressalva. Relatório financeiro, sobras, gastos, PC Parcial.odt

Documento eletrônico assinado digitalmente por José Jairo Gomes


Procurador Regional Eleitoral – Processo: 0602274-54.2018.6.07.0000
Procuradoria Regional da República – 1ª Região – www.prr1.mpf.mp.br
SAS quadra 05 bloco E lote 08 - Brasília/DF - CEP 70.070-911
4