Você está na página 1de 7

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL COM SEGURO FIANÇA

LOCADOR(A)
Nome: Estado Civil:
Nacionalidade: Profissão :
Identidade Nº : CPF :

Neste ato representado(a) por sua procuradora Cezar Sperinde Filho & Cia Ltda, com sede nesta
capital, na Rua Liberdade, n.227, CRECI número 411, CGC/MF número 89.525.174/0001-81.
LOCATÁRIO(A)
Nome: Estado Civil:
Nacionalidade : Profissão:
Identidade Nº: CPF :
End. Residenc.: Fone:
End. Comerc.: Fone:

IMÓVEL
Endereço :
Código:

As partes acima qualificadas, pelo presente instrumento, contratam a locação do imóvel


supra indicado, mediante as cláusulas e condições seguintes:

Cláusula Primeira:

O prazo da locação‚ é de 12 ( DOZE ) meses, iniciando em de de e


terminando, de pleno direito, no dia de de , independentemente de
notificação, aviso judicial ou extrajudicial (Ver Cláusula Sétima);

Cláusula Segunda:

O aluguel inicial é de R$ ( ), e vence no último dia de cada mês,


devendo ser pago até o primeiro dia do mês seguinte, em moeda corrente, em qualquer
agência Bancária ou no Banco Itaú, ou onde e a quem a administradora indicar, por
escrito. Os aluguéis e encargos que não forem quitados dentro desse prazo serão
corrigidos pela variação do IGP-M da F.G.V., até o dia do efetivo pagamento, acrescidos
da multa de 10% (dez por cento) e juros moratórios de 1% (hum por cento) ao mês,
passando a cobrança a ser feita por advogados, que cobrarão mais honorários de 20%
(vinte por cento) , podendo também resultar no imediato ajuizamento da ação de despejo.

Cláusula Terceira:

O aluguel convencionado na cláusula anterior será reajustado a cada período de


12 (doze) meses, de acordo com a variação positiva do IGP-M da F.G.V., acumulado
desde o início do contrato e/ou do último reajuste. Fica expressamente convencionado
que, se na vigência deste contrato ou de sua prorrogação, nova Lei ou Ato Normativo do
Poder Executivo vier a reduzir ou ampliar o prazo mínimo de reajuste, hoje vigente, o
novo prazo será automaticamente aplicado nos futuros reajustamentos deste contrato, e
que se o IGP-M da F.G.V. for extinto será substituído por outro índice que venha a ser
legalmente fixado.

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com
Parágrafo Único: Para fins de reajuste de aluguel contar-se-á a partir do dia
primeiro de cada mês.

Cláusula Quarta:

Os impostos prediais e/ou territoriais, taxas e despesas ordinárias de


condomínio, que incidam ou venham a incidir sobre o imóvel, serão pagos pelo(a)
locatário(a) junto com o aluguel mensal, segundo discriminação a ser feita no
respectivo recibo; todavia, se neste não constarem, deverá o(a) locatário(a) pagá-
los pontualmente nas Repartições Públicas competentes, ao Síndico, ou na
Administradora do Condomínio, conforme o caso, e apresentar o comprovante do
pagamento sempre que solicitado; além disso, tendo em vista o disposto no artigo
22, VIII, da Lei número 8245/91 e artigo 1346 do Código Civil Brasileiro, deve o(a)
locatário(a) pagar, anualmente, em parcela única, desde o início da locação, o
prêmio de seguro contra incêndio, vendaval, perda de aluguel, inclusive o
complementar, relativo ao imóvel, seguro esse que será feito pelo(a) locador(a), em
companhia seguradora de sua confiança, em valor correspondente ao valor venal
do imóvel;

Cláusula Quinta:

O imóvel locado é exclusivamente para uso comercial, , ficando


proibidos, sob pena de rescisão contratual, a mudança de destinação, a cessão da
locação, a sublocação e o empréstimo do imóvel, sejam totais ou parciais, sem prévio e
expresso consentimento do(a) locador(a) dado unicamente por escrito;

Cláusula Sexta:

Antes do vencimento do prazo ajustado na cláusula primeira, não poderá o(a)


locador(a) retomar o imóvel, salvo se motivado por infração contratual do(a) locatário(a) e
nem o locatário poderá esse último devolvê-lo ao(a) locador(a), sob pena de pagamento
de multa no valor de três meses de aluguel atualizados; também não poderá restituí-lo
durante período de prorrogação da locação por prazo indeterminado, sem avisar o(a)
locador(a) por escrito, com antecedência mínima de trinta dias, salvo se pagar o aluguel
e os encargos pelo prazo correspondente ao prévio aviso;

Cláusula Sétima:

Findo o prazo ajustado na cláusula primeira, se o(a) locatário(a) continuar no


imóvel por mais de trinta dias, sem oposição do(a) locador(a), ficará a locação prorrogada
por tempo indeterminado, nas mesmas bases contratuais, podendo o(a) locador(a)
denunciar o contrato quando lhe convier, concedendo ao(a) locatário(a) o prazo de trinta
dias para desocupação;

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com
Cláusula Oitava:

O(A) locatário(a) declara que examinou previamente o imóvel e que este se


encontra em boas condições de uso e de higiene, com suas dependências pintadas e
reparadas, de conformidade com a relação escrita que, assinada pelas partes, integra
este contrato, e na qual se faz expressa referência aos eventuais defeitos existentes, e
obriga-se a zelar por sua boa conservação e a fazer de imediato e por sua conta todas as
reparações dos estragos a que der causa no curso da locação, de modo especial as
referentes a vazamentos e obstruções que venham a surgir no sistema de água e
esgotos, devendo restituir o imóvel, no fim da locação, no mesmo estado em que o
recebeu. Ocorrendo infiltração de água ou umidade de/ou para o imóvel vizinho, o fato
deverá ser comunicado por escrito, de imediato, ao(a) locador(a) para as providências
cabíveis;

Cláusula Nona:

É vedado ao(a) locatário(a), sob pena de rescisão da locação, fazer no imóvel


e em suas dependências quaisquer benfeitorias ou alterações, sem prévio e
expresso consentimento escrito do(a) locador(a), o qual se reserva o direito
exclusivo de realizar as benfeitorias necessárias, mediante solicitação escrita do(a)
locatário(a). Em conseqüência, não terá o(a) inquilino(a) nenhum direito a
indenização ou retenção pelas benfeitorias que, infringindo este contrato, venha a
efetuar. É igualmente defesa a colocação de placas, cartazes, anúncios ou
inscrições, de aparelhos de ar condicionado, de antenas de rádio e televisão nas
partes externas do imóvel, sem a referida autorização prévia;

Cláusula Décima:

No imóvel locado não é permitido depositar materiais inflamáveis, explosivos ou


corrosivos, nem cortar ou danificar árvores por acaso existentes, ficando o(a) locatário(a)
responsável pelos danos que causar;

Cláusula Décima Primeira:

O(A) locatário(a) se obriga, sob pena de rescisão da locação, a respeitar a


Convenção do Condomínio e seu Regulamento Interno, bem como evitar a prática de
atos que possam perturbar a tranquilidade, a moral e os bons costumes, devendo
responder pelas multas eventualmente aplicadas pelo descumprimento das normas que
regem a comunidade condominial e o aqui avençado;

Cláusula Décima Segunda:

Fica acordado que, nos procedimentos judiciais relativos a ações de


despejo, consignação em pagamento de aluguéis e acessórios da locação,
revisionais de aluguel e renovatórias de locação, a citação, intimação ou
notificação serão feitas mediante correspondência com aviso de recebimento ou,
tratando-se de pessoa jurídica ou firma individual, também mediante e-mail ou fac-
simile ou, ainda, sendo necessário, pelas demais formas previstas no Código de
Processo Civil;

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com
Cláusula Décima Terceira:

Constituem casos de rescisão, de pleno direito do presente contrato, além dos


indicados nas cláusulas anteriores e na Lei, mais os seguintes: a) falta de pagamento dos
aluguéis e encargos no prazo fixado na cláusula segunda; b) desapropriação do imóvel
locado, ou incêndio que impeça o seu uso; c) abandono do imóvel ou descaso manifesto
do(a) inquilino(a) pela sua conservação; d) se o locatário(a) impedir a vistoria do imóvel
pelo(a) locador(a), por seu mandatário, ou por terceiros interessados na compra do
imóvel, caso este seja posto à venda, ou se recusar a concordar com horário razoável
para visitas; (Ver Cláusula Vigésima Primeira);

Cláusula Décima Quarta:

A falta de cumprimento de qualquer cláusula contratual sujeitará o(a) infrator(a) a


uma multa no valor de três meses de aluguel atualizados, em benefício da outra parte,
sem prejuízo da exigibilidade das demais penalidades constantes neste instrumento,
especialmente dos honorários advocatícios, que serão devidos sempre que houver
intervenção de advogados, além das custas processuais;

Cláusula Décima Quinta:

Ao encerrar-se a locação, deverá o(a) locatário(a) apresentar, juntamente com as


chaves, certidões negativas do DMAE ou da CORSAN, e da Prefeitura Municipal
referentes ao IPTU, provas do corte e da quitação da luz, bem como das despesas
ordinárias de condomínio, e entregar os carnês e recibos que estiverem em seu poder,
do que se dará comprovante; além disso, antes de devolver o imóvel, o(a) locatário(a)
deverá fazer os reparos e a pintura que forem necessários para repô-lo no estado em
que foi locado;

Cláusula Décima Sexta:

Fica acordado e esclarecido que: a) o recibo do aluguel vale para o mês a que se
refere e não prova pagamento dos meses anteriores, nem quitação de majorações e
encargos que não tenham sido cobrados na época própria; b) não poderá o(a)
locatário(a) sustar o pagamento de aluguéis e encargos sob o pretexto de não ter sido
atendido em alguma exigência ou solicitação feita; c) salvo declaração escrita do(a)
locador(a), quaisquer tolerâncias ou concessões por ele feitas não implicam em renúncia
de direitos ou em alteração contratual, não podendo ser invocadas pelo(a) locatário(a)
como precedentes para se furtar ao cumprimento do contrato; d) se o recibo do aluguel
for enviado ao domicilio do(a) inquilino(a), para pagamento na rede bancária, e ele não o
receber em tempo hábil, deverá comunicar a Administradora com antecedência mínima
de 48 horas, que providenciará a emissão da 2ª via, e pagar no prazo fixado na cláusula
segunda; e) nas ações de despejo por falta de pagamento, não se admitirá a emenda da
mora se o(a) locatário(a) já houver utilizado essa faculdade por duas vezes nos doze
meses imediatamente anteriores à propositura da ação; f)‚ assegurado ao(à) locador(a) e
a sua mandatária o direito de vistoriar o imóvel sempre que o julgarem conveniente;

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com
Cláusula Décima Sétima:

O seguro de Fiança Locatícia contratado pelo LOCADOR junto a PORTO


SEGURO CIA. DE SEGUROS GERAIS, cuja vigência será de 12(doze) meses,
seguida de renovações obrigatórias a cada período anual, garantirá esta locação,
nos termos do inciso III, do artigo 37 da Lei do Inquilinato, mediante pagamento de
prêmio.

São de conhecimento do LOCADOR e LOCATÁRIO(S) as Condições Gerais


do seguro de Fiança Locatícia.

Para efeito desta garantia, os prêmios iniciais e renovações anuais do


seguro da fiança locatícia, calculados conforme NORMAS VIGENTES, deverão ser
pagos pelo(s) Locatário(s), de acordo com o inciso XI, do artigo 23 da Lei do
Inquilinato, sob pena de rescisão desta locação, com o conseqüente despejo e
cancelamento da apólice.

A apólice garantirá exclusivamente as coberturas Básicas (inadimplência


dos aluguéis e encargos), Danos ao Imóvel e Multas Contratuais.

Eventuais débitos decorrentes do presente contrato, não pagos pelos


Locatários após regularmente instados a tanto, serão comunicados às entidades
mantenedoras de bancos de dados de proteção ao crédito (SERASA, SPC, etc.),
quer pelos Locadores, quer pela Seguradora.

Os Locatários declaram-se solidários entre si, concedendo uns aos outros


poderes para recebimento de citação.

Na qualidade de garantidora da locação e pelo exercício antecipado do


direito de sub-rogação, por conta dos adiantamentos mensais da indenização ao
Segurado/Locador, a Porto Seguro Cia. De Seguros Gerais poderá providenciar a
Ação de Despejo, isentando o Segurado/Locador da franquia prevista nas
Condições Gerais do seguro;

Cláusula Décima Oitava:

O LOCATÁRIO declara, para todos os fins e efeitos de direito, que recebe o


imóvel locado no estado em que se encontra de conservação e uso, identificado no
Relatório referente ao estado de uso e conservação do imóvel, o qual é parte
integrante deste contrato, assinado por todos os contratantes, obrigando-se e
comprometendo-se a devolvê-lo nesse estado, independentemente de qualquer
aviso ou notificação prévia, e qualquer que seja o motivo de devolução, sob pena
de incorrer nas cominações previstas neste contrato ou estipuladas em lei, além da
obrigação de indenizar por danos ou prejuízos decorrentes da inobservância dessa
obrigação, salvo as deteriorações decorrentes do uso normal do imóvel.

Cláusula Décima Nona:

Declara o LOCATÁRIO, para todos os fins e efeitos de direito, que recebe o


imóvel locado com Pintura interna nova, e assim obriga-se ao final da locação, a
pinta-lo e devolve-lo no mesmo estado que recebeu, sob pena de incorrer nas

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com
cominações previstas neste contrato ou estipuladas em lei. O LOCATÁRIO declara
ainda estar ciente de que não devolvendo o imóvel pintado internamente, a
seguradora indenizará o locador pelo ônus da pintura, e terá direito de reaver o
valor que tiver sido pago.

A garantia de Pintura Interna oferecida pela apólice somente poderá ser


acionada quando existir sinistro indenizável envolvendo cobertura básica
decorrente de um mesmo evento. O segurado deverá comunicar o Sinistro à Porto
Seguro no prazo máximo de 05 (cinco) dias a contar da desocupação do imóvel.

Cláusula Vigésima:

Como garantia bastante da locação, elegem as partes o SEGURO FIANÇA


LOCATÍCIA, mediante as seguintes condições: a) O seguro será contratado pela
administradora da locação, como estipulante, com a companhia seguradora de sua
confiança, e poderá ser feito mediante simples averbação na apólice coletiva; b) O
seguro se estenderá até‚ a efetiva devolução do imóvel, nas condições neste contrato
estipuladas e abranger a totalidade das obrigações do locatário, incluindo as coberturas
básicas da inadimplência quanto ao pagamento dos alugueis e encargos, e as adicionais
de danos ao imóvel e multas contratuais; c) O locatário pagará na administradora Cezar
Sperinde Filho & Cia Ltda, estipulante, as taxas do prêmio que forem fixadas pela
companhia seguradora, na respectiva apólice coletiva, podendo a cobrança ser feita ou
não no próprio recibo de aluguel a critério da administradora; d) O pagamento do prêmio
será feito anualmente, e deverá ser complementado se/e quando ocorrer alteração no
respectivo valor; e) O pagamento inicial ‚ feito na data da assinatura deste contrato,
conforme recibo discriminativo que o acompanha; f) Os pagamentos posteriores serão
feitos na administradora, até‚ a data do respectivo vencimento anual, ou com 48 horas de
antecedência quando se tratar de pagamento em cheque (prazo para compensação
bancária); g) Se ocorrer atraso no pagamento, o débito será acrescido da correção
monetária, juros de 1% (um por cento) ao mês e multa de 10% (dez por cento) sobre o
total, além dos honorários advocatícios (conforme cláusula décima quarta) e custas
judiciais que forem devidas de despejo ou/e de cobrança.

Cláusula Vigésima Primeira:

Se o imóvel vier a ser posto à venda e o(a) locatário(a) não houver exercitado, no
prazo e condições de lei, seu direito de preferência, ficará obrigado(a) a permitir que seja
visitado pelos pretendentes à sua aquisição, diariamente no horário das 11:00 às 13:00 e
das 18:00 ás 20:00 horas;

Cláusula Vigésima Segunda:

Em momento algum, poderá o(a) locatário, alegar como causa para rescisão do
presente contrato, o não fornecimento pela autoridade competente do Alvará necessário
ao funcionamento da atividade a que se destinar o imóvel ora locado, ou sua deficiência
ou inadequação;

Cláusula Vigésima Terceira:

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com
Para dirimir eventuais questões relacionadas com este contrato, elegem as partes
o foro da cidade de Porto Alegre e renunciam a qualquer outro, por mais especial que
seja. E assim, justos e contratados, assinam este instrumento em duas vias, com duas
testemunhas, na forma e para os fins de direito.

Porto Alegre, xx de xxxxxxxxxx de 20xx

Locatário(a) Locador(a)

Testemunha Testemunha

**** AS FIRMAS DEVERÃO SER RECONHECIDAS POR AUTENTICIDADE ****


**** RUBRICAR TODAS AS VIAS DO CONTRATO ****

Porto Alegre  Rua Liberdade, 227  (51) 3208 4000  90420-090


Caxias do Sul  Av. Rio Branco, 7/205  (54) 3214 4981  95010-060
www.sperinde.com  sac@sperinde.com