Você está na página 1de 2

SABÃO ECOLÓGICO

O sabão ecológico é um produto 100% biodegradável, que ao decompor-se em contato


com colônias de micro-organismos existentes em água corrente perde as propriedades
químicas nocivas ao meio ambiente.
O óleo de cozinha está entre os principais poluidores do mundo. Para evitar desperdício
e poluição, há uma maneira interessante de reciclar o óleo usado transformando-o em
sabão ecológico. Vamos descobrir dois processos de produção de sabão amigo do
ambiente e perceber todo o processo de transformação.

Parte I-_Para Máquina de Lavar Roupa


Material
 Um ralador de cozinha  1 copo de bicarbonato de sódio
 Uma balança  1,5 litros de água
 75 g de sabão natural  Uma embalagem ou garrafa grande
 20 gotas de óleo essencial

Procedimentos
1. rala o sabão natural com o ralador de cozinha;
2. coloque o sabão no interior da embalagem escolhida para acondicionar o sabão.
3. Adiciona ao recipiente onde colocaste o sabão ralado um copo de bicarbonato de sódio.
4. Aquece o litro e meio de água até a mesma começar a ferver;
5. Pouco a pouco e com muito cuidado verte a água no recipiente contendo o sabão e o bicarbonato.
Nota vai agitando de vez em quando a garrafa para que todos os ingredientes fiquem misturados.
6. Quando obtiveres uma mistura homogénea, junta 20 gotas de óleo essencial.
7. O sabão já está pronto!
8. Nota: As quantidades a usar na máquina de lavar, devem ser idênticas às que usarias normalmente
com o outro sabão industrializado.

No dia-a-dia

Diariamente, o sabão e detergente usado nas residências atingem o sistema de


esgotos e acabam nos rios e lagos, que com o movimento das águas, provocam
a formação de uma camada de espuma na superfície, que impede a entrada de
oxigénio, essencial para a vida dos peixes e outros seres aquáticos.
As aves aquáticas também são prejudicadas com a poluição da água por
sabões e detergentes. Elas possuem um revestimento de óleo nas penas que lhes
permite e boiam na água graças à camada de ar que fica presa debaixo delas
(devido à impermeabilidade conferida pela gordura). Quando esse revestimento é removido, as
aves não conseguem boiar e acabam por afogarem-se.
No entanto os resíduos de sabões são decompostos por ação de microrganismos que vivem no
ambiente aquático. A esse processo damos o nome de biodegradação, e como o sabão por nós
produzido foi fabricado todo ele a partir de substâncias presentes na natureza viva (os óleos e as
gorduras) e existem muitos microrganismos capazes de degradá-los.
Parte II- Sabão Caseiro
Material
 1 quilo de óleo de cozinha usado;  135 gramas de soda cáustica;
 140 mililitros de água;  25 mililitros de álcool (opcional).
 Recipientes opacos moldes (NÃO de  1 máscara descartável;
alumínio);  Óculos de proteção;
 1 colher de pau;  1 balde grande;
 luvas de lavar louças;  1 recipiente pequeno

Opcionais
 30 gramas de óleos essenciais sem parabenos e ftalatos na composição;
 10 gramas de conservante alecrim em pó.

Procedimentos
Aqueça a água até 40°C, verte a água no recipiente pequeno e junte a soda cáustica lentamente e em
pequenas porções, sem parar misturar.
1. Mexa com a colher de pau até diluir completamente a soda, de modo que não haja mais escamas.
Atenção: não utilize recipientes de alumínio e certifique-se de que eles sejam suficientemente altos,
pois essa dissolução pode efervescer e causar espuma.
2. Depois de filtrar o óleo, aqueça-o até 40°C e coloca-o no balde e adiciona-lhe a soda, em pequenas
porções, muito lentamente.
3. Não parar de misturar durante 20 minutos, até ficar com a consistência parecida com a do leite
condensado.
4. Após esse tempo de mistura pode-se adicionar o aromatizante (óleo essencial) e conservante (alecrim
em pó). Mistura bem até que esses ingredientes se incorporem plenamente à mistura.
5. Caso a massa final de sabão esteja muito líquida, insira o álcool lentamente e mexa bem por dez
minutos.
6. Despeje o sabão no recipiente molde e aguardar 20 a 45 dias. Nota deve colocar os recipientes num
lugar fresco e escuro. Depois é só desinformar e cortar.
7. Finalizado o processo de cura, é possível medir o pH do sabão. Utilize um papel tornassol, ou ainda, faça
você mesmo um medidor de pH caseiro

Explicação
Saponificação: a reação que produz sabão. Uma vez que óleos e gorduras são ésteres, eles sofrem reação
de hidrólise ácida ou básica. A hidrólise ácida leva à produção do glicerol. Já a hidrólise básica produzirá o
glicerol e os sais ácidos gordos. Pois bem, esses sais são o que chamamos de sabão.
Assim, aquecendo gordura em presença de uma base (soda cáustica), realizamos uma reação química que
produz sabão. Essa reação, a hidrólise básica de um triéster de ácidos gordos e glicerol, é chamada
de saponificação.
óleo/gordura + base → glicerol + sabão
No dia-a-dia
O óleo descartado corretamente é utilizado para produção de biodiesel, sabão, tintas a óleo, massa de
vidraceiro e outros produtos. Isso preserva matéria-prima, incentiva a reciclagem e evita que mais litros de
óleo sejam descartados de maneira incorreta.
Portanto, se você não utilizar o seu óleo de cozinha usado para fazer sabão, colabore com a preservação do
ecossistema, descarte-o corretamente. Assim, você elimina o problema de um item que, apesar de
biodegradável, é um poluidor e grande contaminante, e dá uma nova utilidade para ele, evitando que cause
riscos à saúde. A sustentabilidade agradece.

Nome: ______________________________________Turma: ______Data: ___/____/ ________

https://www.youtube.com/watch?v=26CyIo8nr4Q