Você está na página 1de 32

Filo ECHINODERMATA

Classes atuais

Crinoidea Asteroidea Cryptosyringida

Ambúlacro fechado

Ambúlacro aberto
(condição plesiomórfica)
Classe Ophiuroidea
Generalidades

Nome popular: serpentes-do-mar, ofiúros.


Braços nitidamente distintos do disco central.
Braços bastante longos em relação ao diâmetro do disco central

Ofiúro inteiro em vista aboral Ofiúro inteiro em vista oral Ofiúro com braços muito ramificados
Classe Ophiuroidea

Endoesqueleto

Braços circundados por ossículos dérmicos (= escudos).


Espinhos: ossículos dérmicos.
Braços articulados, com vértebras internas ( ossículos dérmicos) e celoma perivisceral reduzido.
Braços com grande mobilidade.

vértebra

ossículos

Sessão Pipoca:
canal radial • locomoção

pé Corte transversal de braço de Ophiuroidea


Classe Ophiuroidea

CARACTERÍSTICAS – sistema ambulacral Sessão Pipoca:


Madreporito, geralmente reduzido, na superfície oral. Área interambulacral CD. • tomada de alimento
• suspensivoria
Pés ambulacrais sem ampolas e digitiformes ou tentaculares
Função dos pés ambulacrais: coleta de alimento
Hábito alimentar: predação, alimetadores de depósito,
saprofagia, suspensivoria.

podia
espinho
Classe Ophiuroidea

CARACTERÍSTICAS – sistema digestivo


Ânus ausente.

Cecos digestivos ausentes.

Corte sagital passando pelo disco central e início de um braço de Ophiuroidea


Classe Ophiuroidea

CARACTERÍSTICAS - Respiração
Órgãos respiratórios: bursas (10).

Localização: no disco central, ao lado da saída dos braços.

Ciliação

Disco central de Ophiuroidea, vista oral


Classe Ophiuroidea

CARACTERÍSTICAS – Reprodução
Dióicos.

Gônadas na cavidade celomática na altura das bursas respiratórias.


Gametas liberados na água (fertilização externa)
Incubação dos ovos dentro da bursa ocorre em algumas espécies.
Larva planctônica; simetria bilateral: Ofioplúteo
com braços longos, ciliados e sustentados Sessão Pipoca:
internamente por bastões calcários. • liberação de gametas

Corte sagital passando pelo disco central e


início de um braço de Ophiuroidea
Filo ECHINODERMATA

Classes atuais

Ophiuroidea
Asteroidea
Crinoidea
Ophiuroidea
Perda ventosa dos pés ambulacrais
Braços com vértebras (ampla mobilidade e articulação)
Perda secundária do ânus Cryptosyringida

Eleutherozoa
Filo ECHINODERMATA

Classes atuais

Ophiuroidea
Asteroidea
Crinoidea
Echinozoa
Echinozoa
(Echinoidea + Holothuroidea)
Aumento da superficíe oral e redução da
superfície aboral

Cryptosyringida

Eleutherozoa

Anel calcário em torno da boca

Perda da forma de estrela


Classe Echinoidea

Nome popular: ouriços-do-mar, bolachas-da-praia, corrupios e ouriços


cordiformes
Ouriços-do mar regulares

Simetria radial.
Corpo globoso
Carapaça rígida; ossículos em forma de placa
Espinhos (ossículos dérmicos) articulados na base.

espinhos

Echinometra lucunter
Classe Echinoidea – ouriços regulares

Pedicelárias
Funções: limpeza e defesa

Pedúnculo móvel (ação muscular)


Mandíbulas na extremidade
Classe Echinoidea – ouriços regulares
Superfície aboral
CARACTERÍSTICAS
carapaça
Superfície oral
Boca e região peristomial
Áreas ambulacrais e interambulacrais

Superfície oral
Placas ocelares

Superfície aboral
Placas genitais e madreporito
Periprocto

Superfícies oral e aboral

Superfície aboral
Classe Echinoidea – ouriços regulares
CARACTERÍSTICAS – sistema ambulacral
Comunicação dupla entre ampola e pé
Placas ambulacrais com perfurações pareadas
Pés ambulacrais (cavidade septada longitudinalmente)
Ventosas dos pés com anel calcário.
Classe Echinoidea – ouriços regulares
CARACTERÍSTICAS – respiração
Brânquias ao redor da área bucal

Pódios
Classe Echinoidea – ouriços regulares
CARACTERÍSTICAS – a Lanterna de Aristóteles
Complexo de ossículos e musculatura em torno da faringe
Apenas a ponta dos cinco dentes calcários são exteriorizados para raspar ou cortar alimentos
Dentes gastam e crescem continuamente.

Sessão Pipoca
• alimentação
Alguns ouriços-do-mar regulares do nosso litoral

Eucidaris tribuloides Arbacia lixula Echinometra lucunter

Lytechinus variegatus Diadema antilllarum


Classe Echinoidea – ouriços irregulares
CARACTERÍSTICAS
Forma: globosa alongada nos ouriços cordiformes
Simetria bilateral: ânus na região posterior
Superfícies dorsal e ventral

Região posterior
Classe Echinoidea – ouriços irregulares
CARACTERÍSTICAS
Forma: achatado nas bolachas-da-praia.
Simetria bilateral: ânus localizado na superfície ventral
Locomoção: ação conjunta de pequenos espinhos
enterram-se no substrato. Sessão Pipoca:
• locomoção bolacha-da-praia

Superfície dorsal Superfície ventral

boca

ânus
Classe Echinoidea – ouriços irregulares
Sulcos alimentares (fg) na superfície ventral
Petalóide na superfície dorsal

Face ventral Face dorsal

boca
Classe Echinoidea – ouriços irregulares
CARACTERÍSTICAS – respiração: funcionamento
Classe Echinoidea

Larva equinoplúteo
Planctônica e com simetria bilateral

Sessão Pipoca:
• bolacha-da-praia
Filo ECHINODERMATA Classes atuais

Ophiuroidea

Echinoidea
Asteroidea
Crinoidea

Echinozoa

Echinoidea Cryptosyringida

Testa ou carapaça Eleutherozoa


Classe Holothuroidea
Generalidades
Habitat: cavadores, habitates de fendas: forma de pepino
Simetria bilateral (adulto)
Região anterior: coroa de tentáculos ao redor da boca
Região posterior: ânus

Echinoidea Holothuroidea

Animal deitou sobre o lado ventral.


Classe Holothuroidea
CARACTERÍSTICAS – Parede do corpo e endoesqueleto
Parede do corpo mole e coriácea (derme espessa e com característica TCM bem evidente
Ossículos dérmicos espalhados pela derme (importância taxonômica)
Musculatura circular fina e 5 faixas duplas de musculatura longitudinal bem desenvolvida
Classe Holothuroidea
Sistema ambulacral
Madreporito interno e canal pétreo
Canal circular com vesículas de Poli
Canais radiais: associados à coroa de tentáculos e sistema pés/ampolas no tronco
Coroa de tentáculos (pés bucais+ ampolas).
Superfície dorsal: 2 áreas ambulacrais (bívio)
Superfície ventral: 3 áreas ambulacrais (trívio): sola rastejadora

D C
Madreporito
Bívio

E B Trívio
A
Classe Holothuroidea

Anatomia interna: Trato digestivo

Sessão Pipoca:

• Alimentação
Classe Holothuroidea

Anatomia interna: Trocas gasosas


Par de árvores respiratórias, derivadas da região da cloaca
Muito ramificadas e terminações em fundo cego
Renovação da água: bombeamento da cloaca
Associação com a Rete Mirabile (árvore esquerda) e com celoma perivisceral (árvore ditreita)
Classe Holothuroidea
CIRCULAÇÃO: Transporte interno
SISTEMA HEMAL + LÍQUIDO CELOMÁTICO + SISTEMA AMBULACRAL

SISTEMA HEMAL

Atinge o máximo de complexidade dentre os Echinodermata.

Muito desenvolvida sobre o trato digestivo.


Distribuição de nutrientes.

Rete Mirabile (ou rede maravilhosa), muito desenvolvida e em


íntimo contato com a árvore respiratória esquerda.
Transporte de gases

Vista dorsal
Classe Holothuroidea
DEFESA túbulo de Cuvier
TÚBULOS DE CUVIER

Limitados a algumas espécies (Ex.: Holothuria) árvore respiratória

Origem: árvores respiratórias


Expulsão: ruptura da cloaca
Ação: produção de holoturina (saponina)
Propriedades adesivas

Sessão Pipoca
• defesa
cloaca

EVISCERAÇÃO

Contração muscular e ruptura pode se dar pela cloaca ou região oral


Causas: estímulos externos (ataque por agressor/predador etc.), estresse.

REGENERAÇÃO das parte perdidas do trato digestivo e estruturas associadas


Classe Holothuroidea
REPRODUÇÃO
Dióicos

Gônada impar; gonóporo abre-se dorsalmente na base da coroa de tentáculos

Liberação dos gametas para o ambiente

Fertilização externa
Filo ECHINODERMATA
Classes atuais

Holothuroidea
Ophiuroidea

Echinoidea
Asteroidea
Crinoidea

Echinozoa

Cryptosyringida

Holothuroidea Eleutherozoa
Alongamento eixo oral-aboral
Ossículos dérmicos: reduzidos em número e tamanho
Madreporito interno
Grupos de Echinodermata da fauna atual