Você está na página 1de 4

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL

3
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
DIREÇÃO
DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DO GUARÁ
CENTRO EDUCACIONAL 01 DO GUARÁ COORDENAÇÃO

NOME: Nº DATA : / /2017


ANO : 9º TURMA: TURNO : VESPERTINO VALOR : 3,0 NOTA:
1º BIMESTRE – PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA – PROF. SAMARA PIMENTEL

Martha Medeiros: A pessoa certa


Algumas frases se propagam sem que saibamos quem é o verdadeiro autor. É o caso de enquanto não surge o
homem certo, vou me divertindo com os errados, que eu ouvi pela primeira vez num programa da Marília Gabriela ou
será que li numa camiseta? Que a frase é espirituosa, nem se discute, mas é uma cilada: acreditar que existe a pessoa
certa é a razão dos nossos problemas de relacionamento. Por que a gente insiste em acreditar em lendas?
Essa entidade abstrata ─ a pessoa certa ─ é aquela que vai entender todas as suas manias, vai adivinhar
quando você quiser ficar em silêncio, terá o corpo e a rosto que você idealizou em seus delírios românticos e a sua
mãe ─ a sua, não dela ─ vai aprovar sua escolha assim que abrir a porta da sala de visita. Bastará uma rastreada com o
olhar e logo ela piscará pra você como quem diz: agora sim.
Agora sim o quê? Agora você pensa que encontrou alguém com quem não irá brigar jamais e que vai se
encaixar com perfeição na sua ambiciosa procura pela pessoa certa, esta que (atenção, spoiler) não existe.
A pessoa certa pra você é a errada. Lembra da pessoa errada?
Morava no cafundó do Judas. Ria alto. Não entendia muito os filmes de que você gostava, mas fazia
comentários deliciosos a respeito. Era muito mais velha que você. Ou muito mais jovem que você. Não parava em
emprego algum e sua coleção de ex era preocupante. Que saudade da pessoa errada.
Nunca acertou um único presente ─ mas lembrava de todas as datas. Depois de uma hora e meia ao telefone,
queria falar um pouco mais e ficava triste se você sugeria que desligassem. Como amava você a pessoa errada.
Não conhecia nenhum de seus amigos. Nem você os dela. Fumava demais. Ou bebia demais. Ou ambos. Mas
nunca teve passagem pela polícia. A fissura por previsões astrológicas era meio exagerada, e já estava na hora de
aprender a arrumar a bagunça que era seu apartamento, mas nunca deixou de sair do banho perfumada. E molhando o
chão do quarto, claro. Era a incorreção mais bem-vinda para aquele seu momento de entressafra, não era?
Até que surgiu a pessoa certa. Toda a família comemorou e os amigos respiraram aliviados: agora sim, você
tinha alguém a sua altura, agora sim, você não precisaria mais passar por altos e baixos, agora sim, nunca mais um
barraco, nenhuma surpresa. Agora sim, um casal padrão.
Quase posso ver você, daqui a uns meses, usando uma camiseta que diz: “Enquanto não surge a pessoa errada,
vou me entediando com as certinhas”.
(Adaptado de http://revistadonna.clicrbs.com.br/coluna/martha-medeiros-pessoa-certa/)

Questão 1 - A autora do texto Martha Medeiros acredita que:


a) sempre existe a pessoa certa sem defeitos para começar um namoro.
b) existe uma pessoa certa para cada pessoa.
c) é possível namorar alguém sem brigar.
d) a pessoa certa é apenas uma idealização.
e) a pessoa errada jamais brigará com você.
Questão 2 - A autora escreve sobre a pessoa que é supostamente concebida mentalmente pela imaginação, e outra
pessoa que realmente existe na vida real em outro momento do texto. Marque os trechos que representam a pessoa
certa de acordo com a autora:

I – Por que a gente insiste em acreditar em lendas? (linha 5)


II – Essa entidade abstrata ─ a pessoa certa ─ é aquela que vai entender todas as suas manias (...) (linha 6-7)
III – Não parava em emprego algum e sua coleção de ex era preocupante (...) (linha 17-18)

a) I, II e III
b) I e II.
c) I e III.
d) II.
e) III.

Questão 3 - Quando a autora escreve que “A pessoa certa pra você é a errada”, significa, no presente contexto, que:
a) nos envolvemos com pessoas diferentes daquelas que imaginamos.
b) a pessoa certa aparecerá em sua vida a qualquer momento.
c) a pessoa errada tem mais defeitos do que você.
d) todo namoro não começa bem.
e) devemos nos envolver com pessoas imperfeitas como nós.

Questão 4 - A partir da leitura do último parágrafo do texto, pode-se concluir que:


a) a frase da camiseta estimula a ficar coma pessoa certa.
b) namorar pessoas certas nos alegram.
c) namorar pessoas erradas nos entediam.
d) a pessoa que usa a camiseta namora a pessoa errada.
e) a frase de camiseta estimula a pessoa a ficar com a pessoa errada.

Questão 5 – No período “Não entendia muito os filmes de que você gostava, mas fazia comentários deliciosos a
respeito”, temos uma oração coordenada:

a) Aditiva
b) Adversativa
c) Alternativa
d) Conclusiva
e) Explicativa

Leia o texto para responder às questões 6 e 7.

Deveria ter uma revista Teen para meninos?

Não. Com essa invenção de revistas destinadas ao jovem público feminino (Capricho, Carícia, Atrevida,
TodaTeen, Ana Maria, Querida, entre outras), fico imaginando se houvesse publicações desse tipo tendo como alvo o
público masculino. Já pensou entre revistas como Placar, Playboy ou Bizz encontrar algumas com o nome Querido,
Todo Teen, João Carlos?
Será que não temos coisas demais para alienar nossos jovens? Como seria entrar em um quarto de um jovem
de 14 anos e topar com (em vez de revistas esportivas de mulheres nuas) revistas falando “Você conhece sua
namorada?” ou “Coisas que vocês, garotos, devem saber sobre elas”?
Na minha humilde opinião, devemos nos preocupar com publicações que nos deem maior instrução, maior
bagagem cultural para enfrentarmos os obstáculos que a vida nos impõe, entre eles o vestibular. Então, vamos tentar
incentivar a criação de revistas mais sérias, destinadas à formação, que nos proporcionem mais conhecimento e que
combatam a alienação do jovem de hoje.
(Felipe Tobias Marcondes Pinheiro, 18 anos. Pais e teens, nov./dez./jan./97/98.)

Questão 06 – Com relação às ideias do texto, assinale a alternativa correta:

a) Revistas para meninos são desnecessárias, pois meninos não se importam com sentimentos, como meninas.
b) Na opinião do leitor que escreve o texto, deveria haver mais preocupação com coisas mais importantes do que
sentimentos.
c) O autor do texto considera que os leitores desse tipo de revista não se preocupam com coisas referentes ao
mundo que os cerca.
d) Há uma crítica ao conteúdo das publicações e a sua relevância para a vida dos jovens leitores.
e) O autor do texto é machista e por isso o alvo das publicações masculinas devem mesmo ser diferentes das
femininas.

Questão 7 – No período “Devemos nos preocupar com publicações que nos deem maior instrução” temos uma oração
subordinada substantiva:

a) Apositiva
b) Predicativa
c) Completiva nominal
d) Subjetiva
e) Objetiva direta

Leia o texto para responder às questões de 8 a 10.

Cada vez mais feios e gordos. E em comparação com a última década, insatisfação com aparência e peso
aumentou consideravelmente.

[Por Carolina Araújo, colaboração para a Folha]

Poderia ser uma boa notícia o fato de que 6 em cada 10 jovens brasileiros estão muito satisfeitos com a própria
aparência. Mas não é. Há 11 anos, o Datafolha perguntou aos jovens brasileiros se eles se sentiam felizes com a
aparência e registrou que 82% estavam muito satisfeitos com o que viam diante do espelho. A mesma pergunta foi
feita agora e o grupo dos que se consideram muito satisfeitos caiu 23 pontos percentuais.
O descontentamento é maior entre as garotas — 44% se dizem pouco satisfeitas e 6%, nada satisfeitas com a
aparência. As meninas de 16 e 17 anos representam o auge do dissabor: 7% delas estão totalmente insatisfeitas. Como
não é provável que a feiura tenha se tornado uma epidemia ao longo dos anos, por que os jovens estão se sentindo
mais infelizes com a própria aparência? Segundo especialistas, trata-se de uma questão social.
Padrão de beleza
Para a psicóloga Joana Novaes, coordenadora do Núcleo de Doenças da Beleza da PUC Rio, o padrão de beleza
atual impõe que o jovem seja magro, "sarado" e bronzeado. "Tantas exigências geram uma relação infeliz com o
próprio corpo", diz ela, que é autora do livro O Intolerável Peso da Feiura. Segundo a psicóloga, a infelicidade se
agrava devido à diferença de tratamento que a sociedade impõe ao "feio" e ao "bonito". Enquanto a beleza é um meio
de ascensão social no Brasil, quem é considerado feio se torna vítima de um preconceito socialmente aceito, pois é
permitido que se recrimine a aparência do outro. Já a antropóloga Mirian Goldenberg — autora de O Corpo Como
Capital e professora do departamento de antropologia social da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) —
não acredita que o jovem esteja se sentindo mais feio, mas, sim, inadequado em relação ao padrão de corpo valorizado
pela sociedade.
Contudo, segundo Goldenberg, a juventude atual é a primeira geração que cresceu sabendo que há meios para se
adequar ao padrão: vestir-se de acordo com a moda, investir em tratamentos estéticos, recorrer a cirurgias plásticas,
etc. E mais gordo também. Colocar os pés em uma balança pode ser um sacrifício para metade dos jovens brasileiros.
Foi esse o percentual de entrevistados que disseram ao Datafolha que não estão satisfeitos com o próprio peso.
Comparando os resultados com 11 anos atrás, o número de jovens muito satisfeitos com o peso caiu de 61% para 50%.
Outra vez, a maior insatisfação se verifica entre as garotas, com o ápice do descontentamento entre as que têm de 22 a
25 anos: 26% estão insatisfeitas com o peso.
Para o psicólogo Niraldo de Oliveira Santos, coordenador do estudo, os números surpreendem porque 8 em cada
10 estudantes consultados eram magros ou tinham peso normal em relação à altura e à idade. Surpreendem ainda mais
porque, em teoria, os estudantes da área de saúde deveriam ser bem informados sobre cuidados com o corpo. "O que
se teme é que, se considerado um universo maior de jovens, o panorama possa ser ainda mais preocupante", diz
Santos.

Questão 8

De acordo com as ideias do texto, assinale a resposta incorreta.


a) ( ) A feiura tornou-se uma epidemia.
b) ( ) As exigências com o próprio corpo tornam infeliz a relação com ele.
c) ( ) A infelicidade com o corpo é uma questão social.
d) ( ) Algumas pessoas são discriminadas devido ao fato de estarem fora dos padrões de beleza.
e) ( ) Os jovens atualmente já cresce sabendo que a há formas para se enquadrar nos padrões de beleza que a
sociedade estabelece.

Questão 9

No período “O feio torna-se vítima, porque é possível recriminar a aparência do outro”, podemos dizer que a oração
destacada é uma:

a) ( ) oração coordenada aditiva


b) ( ) oração coordenada adversativa
c) ( ) oração coordenada alternativa
d) ( ) oração coordenada explicativa
e) ( ) oração coordenada conclusiva

Questão 10

Um dado que surpreendeu os especialistas foi o de que:

a) ( ) 82% dos jovens estavam satisfeitos com sua aparência há 11 anos.


b) ( ) o número de garoas insatisfeitas é de 44%.
c) ( ) garotas entre 22 e 25 anos são as mais insatisfeitas.
d) ( ) 8 em cada 10 entrevistados era da área da saúde, sabiam que cuidados tomar com o corpo, eram magros
ou estavam no peso ideal, e mesmo assim sentiam-se insatisfeitos com o próprio corpo, especialmente as
meninas.
e) ( ) nenhuma das respostas surpreendeu os especialistas.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
A)
B)
C)
D)
E)

Excelente prova, amores!

Professora Samara Pimentel