Você está na página 1de 13

Pereira & Carvalho, Scientific Journal Eng. and Science, (2016), 5:2.

Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de


Segurança do Trabalho Específico para Atuar em Instalações Elétricas de
Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW
Proposal in the Light of the NR-10 for Structuring a Specific Job Security
Management Group to Work on Electrical Installations Establishments
with Higher Installed Load 75kW
¹Natanael Rodrigues Pereira, ²Bismarck Castillo Carvalho
¹Engenheiro eletricista e pós-graduando do curso de Engenharia de Segurança do Trabalho da FAET-UFMT.
(engineer.tael@hotmail.com)

²Professor Doutor do Departamento de Engenharia Elétrica da FAET-UFMT.


(bcc@cpd.ufmt.br)
___________________________________________________________________________
Resumo: De acordo com a Norma Regulamentadora nº10 do Ministério do Trabalho e Emprego, os
estabelecimentos com carga instalada superior a 75kW devem constituir e manter o Prontuário de Instalações
Elétricas. Contudo, muitos estabelecimentos, tanto comerciais como industriais, têm tratado este assunto
“Prontuário” de forma sucinta demais e, neste ensejo, as elaborações propostas vem sendo realizadas de maneira
precária, sem organização e com muitas falhas, muitas vezes com conjuntos de informações desconexas e
impróprias para o uso e certificações, ficando muito evidente que é terminantemente necessário um maior
esforço para se conhecer melhor sobre este assunto. Sendo assim, tendo-se em vista a real necessidade de se
reduzir os acidentes do setor elétrico e, também, de se adequar as instalações elétricas de acordo com a
legislação vigente no que se refere à constituição e manutenção de um “Prontuário”. O presente trabalho propõe
uma estrutura para o grupo gestor, formado por profissionais de diversas áreas do conhecimento tais como:
engenharia de segurança do trabalho, medicina do trabalho, projetos de engenharia, engenharia de produção,
engenharia elétrica, engenharia mecânica, direito, administração e controladoria empresarial, entre outras. Além
disso, é de suma importância dizer que este grupo terá como finalidade básica a observância da legislação
vigente no que tange às normas de segurança em serviços com uso da eletricidade com intuito único de
direcionar o estabelecimento com carga instalada superior a 75kW para o idealizado “risco elétrico zero”.

Palavras-chave: Gestão de Segurança; Prontuário Elétrico; Setor Elétrico.

ABSTRACT: According to the Regulatory Standard nº10 of the Ministry of Labor and Employment,
establishments with an installed load of more than 75kW must establish and maintain records of Electrical
Installations. However, many institutions, both commercial and industrial, have dealt with this subject "Records"
of too briefly and in this occasion, the elaborations proposals is being held precariously, without organization
and with many failures, often with sets of disconnected information and unfit for use and certifications,
becoming very clear that it is strictly necessary a greater effort to learn more about this "issue". Therefore,
keeping in view the real need to reduce accidents in the electricity sector, and also to adapt the electrical
installations in accordance with current legislation regarding the establishment and maintenance of a "Records",
the this paper will propose the structuring of a management group comprised of professionals from various fields
of knowledge such as: occupational safety engineering, occupational medicine, engineering, production
engineering, electrical engineering, mechanical engineering, law, administration and corporate controller, among
others. Moreover, it is very important to say that this group will have the basic purpose of the observance of
current legislation with regard to safety standards in services with the use of electricity with sole purpose of
directing the establishment over the installed load of 75kW to the idealized "electric zero risk".

Keywords:Safety Management; Electric Record; Electricity Sector.


__________________________________________________________________________________________
INTRODUÇÃO brasileiro da Fundação COGE, em 2010, o
contingente de 104.857 empregados
De acordo com o último relatório próprios do setor conviveu, no
de estatísticas de acidentes no setor elétrico

81
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

desempenho diário de suas atividades, com Figura 2. Acidentes e mortes envolvendo


riscos de natureza geral e riscos terceiros - Fonte: ANEEL (2015).
específicos, registrando-se 741 acidentados
do trabalho típicos com afastamento. Além
disso, ainda em 2010 foram registradas 79
fatalidades, valor que representa o segundo
maior registro da série histórica da
fundação, ficando atrás apenas de 2006 que
registrou 93 acidentes fatais [5].
Obviamente, estas estatísticas contribuem
diretamente no emplacamento do setor
elétrico como um dos primeiros colocados
no ranking de setores da economia
brasileira com maiores taxas de acidentes
do trabalho. Não obstante disso, em 2015 a
Agência Nacional de Energia Elétrica
(ANEEL) confirmou o último relatório da
FUNCOGE divulgando alguns gráficos
com indicadores de segurança do trabalho
e das instalações no setor elétrico (Figuras Observa-se nestes gráficos, que só
1 e 2) [1]. no ano de 2014 ocorreram 57 fatalidades
entre trabalhadores próprios e terceirizados
Figura 1. Números de mortes decorrentes de do setor elétrico. Mais alarmante do que
acidente do trabalho no setor elétrico - Fonte: isso, de 2009 a 2014, em média anual,
ANEEL (2015). cerca de 303 trabalhadores morreram em
decorrência de “acidentes com terceiros
envolvendo a rede elétrica”, ou melhor,
nestes últimos seis anos, cerca de 1.819
colaboradores que não eram trabalhadores
próprios ou terceirizados do setor elétrico
vieram a óbito por se envolver em algum
acidente com eletricidade. Pior que isso,
ainda é observar que além destas 1819
fatalidades, neste mesmo período, foram
registrados 5.230 acidentes do trabalho
com colaboradores ditos “terceiros” ao
setor elétrico.
De acordo com a Norma
Regulamentadora nº10 do Ministério do
Trabalho e Emprego, mais precisamente
em seu subitem 10.2.4, os
estabelecimentos com carga instalada
superior a 75kW devem constituir e
manter o Prontuário de Instalações
Elétricas[7]. Contudo, muitos
estabelecimentos, tanto comerciais como
industriais, têm tratado este assunto
“Prontuário” de forma sucinta demais e,
devido a isso, as elaborações propostas
vem sendo realizadas de maneira precária,

82
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

sem organização e com muitas falhas,


muitas vezes com conjuntos de Normas regulamentadoras
informações incoerentes e impróprias para
o uso e certificações, ficando muito As Normas Regulamentadoras
evidente que é terminantemente necessário (NR) tratam-se do conjunto de requisitos e
um maior esforço para se conhecer melhor procedimentos relativos à segurança e
este assunto. Pois somente com maior medicina do trabalho, de observância
conhecimento de causa e maior capacidade obrigatória às empresas privadas, públicas
de controle e organização, com propostas e órgãos que possuam empregados regidos
claras e práticas de organização, que pela Consolidação das Leis do Trabalho
realmente atendam os diversos itens e (CLT) [4].
subitens do objeto de lei conhecido como Em se tratando de fatos históricos, a
NR-10, é que os trabalhadores que lidam lei nº 6.514 de 22 de dezembro de 1977,
direta ou indiretamente com a eletricidade estabeleceu a redação dos artigos 154 a
serão beneficiados e, consequentemente, as 201 da CLT, relativas à segurança e
alarmantes taxas de acidentes de trabalho medicina do trabalho. Sendo assim,
serão combatidas e minimizadas. conforme o artigo 200 da CLT, cabe ao
Portanto, tendo-se em vista a real Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
necessidade de se reduzir os acidentes com estabelecer as disposições complementares
eletricidade e, também, de se adequar as às normas relativas à segurança e medicina
instalações elétricas de acordo com a do trabalho. Dessa forma, em 08 de junho
legislação vigente no que se refere à de 1978, o MTE aprovou a Portaria nº
constituição e manutenção de um 3.214, que regulamentou as normas
“Prontuário”, o presente trabalho propõe regulamentadoras pertinentes a Segurança
uma estrutura para a constituição do grupo e Medicina do Trabalho. Ainda em 1978,
gestor, que deverá ser formado por através da Portaria nº 3.214, foram
profissionais de diversas áreas do aprovadas 28 (vinte e oito) normas
conhecimento tais como: engenharia de regulamentadoras. Todavia, atualmente,
segurança do trabalho, medicina do temos 36 (trinta e seis) normas
trabalho, projetos de engenharia, regulamentadoras aprovadas pelo o
engenharia de produção, engenharia Ministério do Trabalho e Emprego.
elétrica, engenharia mecânica, direito, Portanto, as atuais normas
administração e controladoria empresarial, regulamentadoras referentes à Segurança e
entre outras. Além disso, é de suma Medicina do Trabalho são:
importância frisar que este grupo terá  Norma Regulamentadora nº 01 –
como finalidade básica a observância da Disposições Gerais;
legislação vigente no que tange às normas  Norma Regulamentadora nº 02 –
de segurança em serviços com uso da Inspeção Prévia;
eletricidade com intuito único de  Norma Regulamentadora nº 03 –
direcionar o estabelecimento com carga Embargo ou Interdição;
instalada superior a 75kW para o  Norma Regulamentadora nº 04 –
idealizado “risco elétrico zero”. Serviços Especializados em
Engenharia de Segurança e em
Medicina do Trabalho – SESMT;
 Norma Regulamentadora nº 05 –
NR-5 – Comissão Interna de
Prevenção de Acidentes – CIPA;
 Norma Regulamentadora nº 06 –
Equipamentos de Proteção
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Individual – EPI;

83
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

 Norma Regulamentadora nº 07 –  Norma Regulamentadora nº 25 –


Programas de Controle Médico de Resíduos Industriais;
Saúde Ocupacional – PCMSO;  Norma Regulamentadora nº 26 –
 Norma Regulamentadora nº 08 – Sinalização de Segurança;
Edificações;  Norma Regulamentadora nº 27 –
 Norma Regulamentadora nº 09 – (Revogada pela Portaria GM n.º
Programas de Prevenção de Riscos 262, 29/05/2008) – Registro
Ambientais – PPRA; Profissional do Técnico de
 Norma Regulamentadora nº 10 – Segurança do Trabalho no MTE;
(NR-10) – Segurança em  Norma Regulamentadora nº 28 –
Instalações e Serviços em Fiscalização e Penalidades;
Eletricidade;  Norma Regulamentadora nº 29 –
 Norma Regulamentadora nº 11 – Segurança e Saúde no Trabalho
Transporte, Movimentação, Portuário;
Armazenagem e Manuseio de  Norma Regulamentadora nº 30 –
Materiais; Segurança e Saúde no Trabalho
 Norma Regulamentadora nº 12 – Aquaviário;
Segurança no Trabalho em  Norma Regulamentadora nº 31 –
Máquinas e Equipamentos; Segurança e Saúde no Trabalho na
 Norma Regulamentadora nº 13 – Agricultura, Pecuária Silvicultura,
Caldeiras, Vasos de Pressão e Exploração Florestal e Aquicultura;
Tubulações;  Norma Regulamentadora nº 32 –
 Norma Regulamentadora nº 14 – Segurança e Saúde no Trabalho em
Fornos; Estabelecimentos de Saúde;
 Norma Regulamentadora nº 15 –  Norma Regulamentadora nº 33 –
Atividades e Operações Insalubres; Segurança e Saúde no Trabalho em
 Norma Regulamentadora nº 16 – Espaços Confinados;
Atividades e Operações Perigosas;  Norma Regulamentadora nº 34 –
 Norma Regulamentadora nº 17 – Condições e Meio Ambiente de
Ergonomia; Trabalho na Indústria da
 Norma Regulamentadora nº 18 – Construção e Reparação Naval;
Condições e Meio Ambiente de  Norma Regulamentadora nº 35 –
Trabalho na Indústria da Trabalho em Altura;
Construção;  Norma Regulamentadora n.º 36 –
 Norma Regulamentadora nº 19 – Segurança e Saúde no Trabalho em
Explosivos; Empresas de Abate e
 Norma Regulamentadora nº 20 – Processamento de Carnes e
Segurança e Saúde no Trabalho Derivados.
com Inflamáveis e Combustíveis;
 Norma Regulamentadora nº 21 – Percebe-se que conforme a progresso
Trabalho a Céu Aberto; dos meios de trabalho vão se consolidando,
 Norma Regulamentadora nº 22 – o Ministério do Trabalho e Emprego
Segurança e Saúde Ocupacional na procura estabelecer o desenvolvimento, a
Mineração; evolução e a atualização das normas
 Norma Regulamentadora nº 23 – regulamentadoras visando a preservação à
Proteção Contra Incêndios; saúde e a integridade dos trabalhadores, tal
 Norma Regulamentadora nº 24 – como a proteção do meio ambiente e dos
Condições Sanitárias e de Conforto recursos naturais.
nos Locais de Trabalho;

84
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

NR-10 - Segurança em instalações e importância ressaltar, que a empresa, isto


serviços em eletricidade é, o empregador ou pessoa formalmente
Conforme o próprio título da NR- designada pela empresa, deverá organizar
10, esta norma estabelece os requisitos e o prontuário com o intuito de
condições mínimas objetivando a disponibilizar ao trabalhador todas as
implementação de medidas de controle e informações necessárias a sua segurança
sistemas preventivos, de forma a garantir a quando estiver, direta ou indiretamente,
segurança e a saúde dos trabalhadores que, labutando com eletricidade e, também,
direta ou indiretamente, interajam em para comprovar junto ao Ministério do
instalações elétricas e serviços com Trabalho e Emprego – MTE o atendimento
eletricidade e se aplica às fases de geração, aos requisitos da norma regulamentadora
transmissão, distribuição e consumo, nº10 e demais legislações vigentes.
incluindo as etapas de projeto, construção, Um dos documentos que deve
montagem, operação, manutenção das compor o prontuário é o RTI – Relatório
instalações elétricas e quaisquer trabalhos Técnico das Inspeções a ser elaborado com
realizados nas suas proximidades, base na auditoria das documentações, das
observando-se as normas técnicas oficiais instalações elétricas e dos processos de
estabelecidas pelos órgãos competentes e, segurança elétrica da empresa. Este
na ausência ou omissão destas, as normas relatório deve apontar tecnicamente todas
internacionais cabíveis[7]. as não conformidades administrativas e
Na Figura 3mostra-se um mapa técnicas presentes na empresa e deve
mental que procura representar, com o conter um cronograma de adequação das
máximo de detalhes possíveis, o mesmas.
relacionamento conceitual existente entre Resumidamente, o prontuário das
as informações contidas no corpo da norma instalações elétricas deverá ser um arquivo
NR-10. Vale dizer que o mapa mental, ou geral com as indicações úteis, onde estão
mapa da mente, é o nome dado para um contidas as informações em pastas
tipo de diagrama sistematizado pelo inglês distintas, sobre o gerenciamento desta ação
Tony Buzan, voltado para gestão de e sua gestão, com todos os dados dos
informações, de conhecimento e de capital sistemas e instalações elétricas: as plantas
intelectual; para compreensão de ideias; na da empresa com o detalhamento e
memorização; no processo de aprendizado disposição das diversas instalações; os
e, também, como ferramenta de diagramas unifilares; os diagramas
brainstorming. trifilares; as memórias de cálculos
estabelecidos para as instalações elétricas;
Prontuário das instalações elétricas os relatórios de vistorias técnicas; as
análises de campo, os laudos, os contratos
O Prontuário das Instalações e contratações; as planilhas de
elétricas nada mais é do que um importante planejamento; os investimentos; os planos
sistema organizado de informações para as atividades em manutenções e
relevantes e pertinentes às instalações instalações; as fotos pertinentes; os
elétricas e aos trabalhadores. Basicamente, projetos de implantações ou alterações
se resume num conjunto de procedimentos, programadas e suas especificações, as
ações, documentações e programas que a orientações de manutenções e segurança;
empresa mantém ou planeja executar para os dados sobre as Análises Preliminares de
proteger o trabalhador dos riscos elétricos. Riscos; os PPP-Perfis Profissiográficos
Conforme já mencionado, todos os Previdenciários; o PCMSO – Programa de
estabelecimentos que possuam carga Controle Médico de Saúde Ocupacional;
instalada superior a 75kW devem manter o oPPRA – Plano de Prevenção de Riscos
prontuário atualizado. É de suma Ambientais, etc.

85
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

Figura 3. Mapa Mental da NR-10.

86
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

Vale destacar, que todos os através do esforço humano organizado,


documentos técnicos previstos no pelo grupo, com uma meta a ser alcançada.
prontuário devem ser elaborados por
profissionais legalmente habilitados, além
disso, o prontuário deverá possuir um PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO
conteúdo mínimo e abrangente que DO GRUPO GESTOR ESPECÍFICO
dependerá do porte e complexidade das PARA ATUAR EM
instalações elétricas. Portanto, devido o ESTABELECIMENTOS COM CARGA
conteúdo ser abrangente este dependerá INSTALADA SUPERIOR A 75kW
diretamente da capacidade da equipe
técnica da empresa em diagnosticar, Conceituação do grupo gestor proposto
analisar e implantar soluções adequadas de
modo a garantir que: as instalações O grupo gestor proposto deverá ser
elétricas estejam adequadas as normas formado por um conjunto de profissionais
vigentes; a empresa adquira somente os técnicos registrados na empresa,
equipamentos e materiais adequados; legalmente habilitados, com vasta
procedimentos de labor sejam elaborados experiência e conhecimentos sustentáveis
pela equipe responsável e aplicados pelos de equipamentos, de processos, de
trabalhadores; só sejam utilizados controles administrativos e jurídicos. Estes
equipamentos ensaiados e testados; toda profissionais devem atuar em diversos
atividade seja precedida de uma Análise setores tais como: engenharia; projetos;
Preliminar de Risco (APR); toda situação manutenção, operação; segurança do
de emergência seja atendida de forma trabalho; administração da empresa;
padronizada, eficiente e eficaz; as jurídico; recursos humanos, medicina e
instalações elétricas sejam atestadas por saúde ocupacional, meio ambiente,
meio de um laudo independente; a empresa produção e outros. De antemão, deverão
estabeleça os procedimentos trabalhar com a lista de não conformidades
administrativos necessários para uma no tocante à NR-10, juntamente com as
eficiente gestão da segurança elétrica; as normas executivas da ABNT e as normas
especificações de EPI, EPC e demais de gestão, levantadas pelas áreas técnicas e
equipamentos estejam disponíveis a todos administrativas da empresa, conjuntamente
os trabalhadores; as instalações elétricas com outras que poderão ser externas
sejam mantidas adequadamente através de especializadas, terceirizadas e contratadas
um plano de manutenção preventiva e/ou para esta finalidade.
preditiva; sejam realizadas auditorias
periódicas no sistema de segurança Objetivo geral do grupo gestor proposto
elétrica, entre outras garantias em prol da
saúde e segurança do trabalhador e Este grupo terá como finalidade
solicitadas pela legislação em vigor. básica a observância da legislação vigente
no que tange às normas de segurança em
Grupo gestor serviços com uso da eletricidade, com
intuito único de direcionar o
O Grupo gestor a que este trabalho estabelecimento com carga instalada
faz referência é constituído por um superior a 75kW para o idealizado “risco
conjunto de profissionais de diversas áreas elétrico zero”.
do conhecimento empenhados na gestão de
um bem comum. O objetivo de um grupo
gestor em uma empresa, geralmente está
relacionado ao crescimento da mesma
Abrangências do grupo gestor proposto

87
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

saúde dos trabalhadores destes


O grupo gestor compreenderá todas setores;
as áreas da empresa com envolvimento, d) Sustentação jurídica às defesas nas
direto ou indireto, nas três zonas de ações trabalhistas contra a empresa,
abrangência: gestão (controle), segurança e envolvendo as atividades no setor
eletricidade. Neste sentido, conforme a elétrico ou em outros setores que
Figura 4, este grupo gestor buscará sempre envolvam periculosidade e/ou
estar presente em todas as demandas de insalubridade;
trabalho que, por motivo de operação, e) Melhoria na eficácia do
manutenção ou implantação, venha a atendimento às intervenções no
requerer a intersecção das técnicas destas sistema elétrico e nas paradas de
zonas para a contemplação das atividades processo, devido aos sistemas ou
necessárias. equipamentos elétricos;
f) Suporte à empresa para fazer frente
Figura 4. Abrangência do grupo gestor proposto. às ações de fiscalização do MTE,
CREA ou outro órgão fiscalizador,
em face de eventuais não
conformidades nas áreas elétricas;
g) Grandes possibilidades de uma
nova proposta organizacional de
instalações, documentações e
procedimentos que poderão gerar
benefícios para a empresa pela
presença atuante das auditorias
internas e, principalmente, externas
(independentes).
Resultados esperados a partir da
implantação do grupo gestor Estrutura mínima do grupo gestor
proposto
Com as ações do grupo gestor espera-
se alcançar inúmeros benefícios à O grupo gestor ora proposto será
segurança dos trabalhadores da empresa basicamente formado por dois subgrupos,
como também trarão resultados eficazes e sendo um subgrupo denominado de gestor
eficientes no que diz respeito à corporativo, que se dedicará mais as zonas
organização e cumprimento das legislações de gestão (controle) e segurança do
em vigor dentro da empresa. Dentre os trabalho em geral, e outro denominado de
resultados esperados podem-se citar: gestor de segurança elétrica, que fará jus
ao nome e, portanto, se dedicará as zonas
a) Adequação das instalações elétricas de segurança e eletricidade.
às normas da ABNT e às NR do O subgrupo gestor corporativo deverá
MTE, de forma planejada e ser formado pelos líderes dos principais
escalonada, com custos inseridos setores da empresa, que terão a relevante
no planejamento orçamentário tarefa de planejar/elaborar o “Prontuário
anual; das instalações elétricas” do
b) Qualificação e enquadramento da estabelecimento e de gerir a manutenção
mão de obra de funcionários do deste importante instrumento requerido
setor elétrico às NR do MTE; pela legislação brasileira. Esses líderes,
c) Redução dos acidentes no setor selecionados para participar neste seleto e
elétrico, mecânico e de produção, ético subgrupo, deverão atuar analisando a
objetivando a redução de danos à qualidade e a conformidade de todas as

88
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

atividades do estabelecimento que desenvolvimento de planilhas de controles


envolvam, direta ou indiretamente, o uso e outros documentos sobre as não
de energia elétrica ou equipamentos conformidades das instalações elétricas e,
elétricos em seus diversos processos. Este também, dos procedimentos produtivos
subgrupo terá um Coordenador de gestão envolvendo o uso de energia elétrica
que, por possuir maior escalonamento empregados no estabelecimento. Além
hierárquico, deverá ser representado pelo disso, serão os responsáveis pelo
Diretor ou Gerente geral do desenvolvimento dos procedimentos
estabelecimento. corretos, dos treinamentos para as
adequações técnicas à NR-10, das
 Subgrupo gestor corporativo: padronizações técnicas em conformidade
 Diretor/Gerente geral – com a ABNT e, finalmente, por gerir as
Coordenador de gestão; etapas de adequação das instalações
 Gerentes do estabelecimento e elétricas do estabelecimento. Não diferente
das filiais; do outro subgrupo, este também deverá
 Coordenador de Engenharia; possuir um Coordenador de segurança
 Coordenador de Projetos; elétrica que será mais bem representado
 Coordenador de Manutenção; por um colaborador com formação em
 Coordenador de Operação; Engenharia elétrica e especialização em
 Coordenador de Engenharia de segurança do trabalho.
Implantação/Construção;
 Coordenadores dos Setores de  Subgrupo gestor de segurança
RH, Meio Ambiente e elétrica:
Qualidade;  Engenheiro eletricista
 Coordenador Jurídico; especialista em Engenharia de
 Coordenador de segurança do trabalho –
Suprimentos/Compras; Coordenador de segurança
 Coordenador de Segurança do elétrica;
Trabalho;  Engenheiro(s) eletricista(s) de
 Coordenador de Medicina do projetos;
Trabalho;  Engenheiro(s) eletricista(s) de
 Coordenador obras/execução;
Financeiro/Controladoria  Técnico/Tecnólogo(s) de
 Coordenador de Arquivos, segurança do trabalho;
Documentações e  Eletrotécnico(s) de controle e
Almoxarifado; força;
 Coordenador de Tecnologia da  Técnico(s) em Mecatrônica;
Informação (TI);  Eletricista(s) montador(es);
 Consultor(es) externo.  Eletricista(s) padrão(ões);
 Cadista(s);
A Figura 5 ilustra o fluxograma  Assessor(es) administrativo(s);
proposto para a arquitetura organizacional  Analista(s) de documentações;
do subgrupo gestor corporativo.  Auditor(es) (externo);
O segundo subgrupo, gestor de
segurança elétrica, deverá ser constituído A Figura 6 ilustra o fluxograma
por profissionais específicos da área proposto para a arquitetura organizacional
elétrica e de segurança do trabalho. Este do subgrupo gestor de segurança elétrica.
subgrupo será adequado para realizações É importante destacar que, mesmo
de levantamentos técnicos, de laudos, de havendo esta subdivisão na estrutura do
elaboração de desenhos e diagramas, de grupo gestor, estes subgrupos deverão

89
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

trabalhar em conjunto e em harmonia para possa ser efetivado e os resultados


que o objetivo estabelecido neste trabalho esperados sejam obtidos em curto prazo.

Figura 5. Fluxograma do subgrupo gestor corporativo.

90
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

Figura 6. Fluxograma do subgrupo gestor de segurança elétrica.

CONCLUSÕES comerciais para que se busque uma nova


cultura empresarial voltada para o
Ao se falar neste objeto de lei, a atendimento a estes requisitos da legislação
Norma Regulamentadora nº10 do em vigor sobre a segurança em serviços e
Ministério do Trabalho e Emprego, instalações elétricas. Além do mais, como
certamente estará se falando em se não bastasse existir uma legislação
responsabilidades e consequências e, para virtuosa a esse respeito, ainda se depara
melhor vislumbrar sobre isso, basta ler o com índices assustadores de acidentados
seu conteúdo na íntegra. Logo, não é do trabalho que se envolveram em algum
custoso dizer que medidas administrativas tipo de acidente com a eletricidade.
devem ser tomadas nos estabelecimentos
91
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

A proposta deste trabalho é nada Desta forma, os profissionais


mais do que a busca por uma alternativa registrados na empresa, legalmente
concreta de se obedecer a um item especial habilitados e selecionados para
da NR-10 que trata sobre a obrigatoriedade participarem deste seleto e ético grupo
de todos os estabelecimentos com carga gestor atuarão analisando qualidade e
instalada superior a 75kW de constituir e conformidade da mão de obra e de todas as
manter um “Prontuário das instalações atividades do estabelecimento envolvendo
elétricas”. Percebe-se, que a palavra o uso de energia elétrica ou equipamentos
“constituir” requer planejamento, muito elétricos em seus diversos setores
controle (organização) e uma imensa força produtivos e administrativos. Sendo que
tarefa de todos os setores que, diretamente haverá dois subgrupos de trabalho, um
ou indiretamente, se envolvam com atuando nas zonas de gestão (controle) e
alguma aplicação ou uso da eletricidade. segurança do trabalho em geral e outro
Não obstante disso, a palavra “manter” atuando nas zonas de segurança do
requer um esforço cotidiano para que trabalho e segurança elétrica. É importante
mínimos detalhes das rotinas do labor frisar que os dois subgrupos atuarão
diário dos colaboradores não se passem sempre unidos e de forma harmoniosa, pois
despercebidos e, também, depende de uma caso contrário colocar-se-á em ameaça o
estrutura apropriada e de alguns recursos verdadeiro objetivo da proposta aqui
humanos e financeiros disponíveis. firmemente defendida.
Portanto, tendo-se em vista esta
necessidade, a proposta aqui trabalhada se
fundamentou na estruturação de um grupo AGRADECIMENTOS
gestor que seria responsável por fazer
cumprir a legislação específica, mais À Coordenação do curso LatuSensu
precisamente a NR-10, no que diz respeito em Engenharia de Segurança do Trabalho
à difícil tarefa de “constituir” e “manter” da Universidade Federal de Mato Grosso
este Prontuário. por ter concedido os meios para realização
Outrossim, há de se assegurar que desta Revisão;
com a correta aplicação de uma maior Ao Engenheiro eletricista,
organização e vigilância às prerrogativas Professor Dr. Bismarck Castillo Carvalho,
solicitadas na NR-10, as altas taxas de por ter me orientado durante a elaboração
acidentes de trabalho envolvendo a deste trabalho;
eletricidade tenderão a se eximir. Além À Engenheira sanitarista e
disso, caso ocorra algum acidente deste ambientalista, Professora Dr. Margarida
tipo no estabelecimento, Marchetto, por ter conduzido a
independentemente do motivo, coordenação do curso de especialização em
decididamente esta pessoa jurídica será Engenharia de Segurança do Trabalho.
questionada por Auditores do Ministério À todos que, direta ou
do Trabalho e Emprego, ou mesmo, em indiretamente, contribuíram para o sucesso
condições especiais por Peritos do próprio desta Revisão e para a minha formação
Ministério Público ou Juiz do Trabalho, e como Engenheiro de Segurança do
poderá se valer do grupo gestor aqui Trabalho.
proposto para provarem que a empresa está
legalmente amparada com certificações,
laudos, auditorias externas, auditorias REFERÊNCIAS
internas e outros documentos que provem a
favor do estabelecimento. [1] ABNT – Associação Brasileira de
Normas Técnicas. Norma ABNT NBR

92
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5
Pereira e Carvalho, Proposta, à Luz da NR-10, para Estruturação de um Grupo Gestor de Segurança do Trabalho Específico para Atuar em
Instalações Elétricas de Estabelecimentos com Carga Instalada Superior a 75kW, E&S - Engineering and Science, (2016), 5:2.

5410:2004 – Instalações elétricas de baixa Relatório 2010– Revisão 1. Rio de Janeiro,


tensão. 2004. 2010. Disponível em <http://
www.relatorio.funcoge.com.br>. Acesso
[2] ANEEL. Indicadores de segurança do em: 02 fev. 2016.
trabalho e das instalações.Disponível em
<http://www.aneel.gov.br/aplicacoes/Indic [6] LUZ, C. M. A; ZACHEO, O. E.
adoresSegurancaTrabalho/pesquisaGeral.cf Diagnóstico, laudo e adequação à NR-10
m>. Acesso em: 25 fev. 2016. de serviços e instalações elétricas em
baixa tensão da Universidade Federal do
[3] CUNHA, J.G. NR-10 comentada: Paraná. 2011. Trabalho de Conclusão de
Norma regulamentadora nº10 – Curso (Graduação em Engenharia
Segurança em instalações e serviços em Elétrica), Departamento de Engenharia
eletricidade. São José dos Campos: João Elétrica, Universidade Federal do Paraná,
Gilberto Cunha, 2010. Curitiba.

[4] EQUIPE ATLAS. Segurança e [7] MINISTÉRIO DO TRABALHO E


Medicina do Trabalho: NR 1 a 36. EMPREGO. Portaria GM nº 598, de 07 de
Coleção Manuais de Legislação Atlas.76ª dezembro de 2004. Norma
Edição. São Paulo: Editora Atlas, 2015. regulamentadora nº10: Segurança em
instalações e serviços em eletricidade.
[5] FUNDAÇÃO COGE. Estatísticas de Brasília, 2004.
acidentes no setor elétrico brasileiro.

93
E&S - Engineering and Science ISSN: 2358-5390 DOI: 10.18607/ES20165062 Volume 2, Edição 5