Você está na página 1de 19

22/05/2019

Módulo: Comunidade Partilha e Pertença

Curso: Promoção e Integração Social

Identificar as dimensões da participação na vida em sociedade e


mudanças sociais ex: ao nível da família, grupos sociais, e do
trabalho. Reconhecer o papel da pertença e da partilha na
OBJETIVOS construção da comunidade e do exercício da cidadania
GERAIS:

Compreender a noção de Ser Humano;


Pirâmide das Necessidades de Maslow;
Compreender o conceito de comunidade e sociedade e quais as
principais diferenças;
Direitos e deveres do cidadão Português;
OBJETIVOS Compreender o que é e qual a importância da socialização (primária,
ESPECÍFICOS: e secundária).
Família Antigamente vs Família Atual; Escola Antigamente vs Escola
Atual; Trabalho Antigamente vs Trabalho Atual;
Compreender o que é a cidadania, educar para a cidadania.

Não há nada permanente, exceto a


mudança.

1
22/05/2019

• Ser humano (Homo sapiens) é o termo utilizado nas


ciências para caracterizar a espécie viva evolutiva que
se difere das demais por possuir inteligência e
razão.

• A espécie humana representa o mais alto nível de


complexidade da escala evolutiva.

O cérebro desenvolve-se de modo a realizar diversas


atividades que exigem raciocínio, além de elaborar
pensamentos criativos, abstratos, teorias.

• Do ponto de vista filosófico, o ser humano é


caracterizado como um ser vivo racional, capaz de ser
uma unidade e uma totalidade ao mesmo tempo,
enquanto matéria. Ele também consegue, através da
racionalidade, distinguir coisas e elaborar conceitos.

• Do ponto de vista sociológico, o ser humano é aquele


indivíduo que é capaz de viver em sociabilidade com os
demais. Ou seja, é um ser social que consegue conviver
em sociedade e influenciar e/ou ser influenciado por
determinado comportamento social.

Algumas peculiaridades fazem do ser humano uma


criatura única no mundo:
• Capacidade de raciocínio lógico;
• Sabedoria;
• Autoconsciência de sua existência;
• Consciência sobre a morte;
• Racionalidade;
• Capacidade de expressar criatividade;
• Capacidade de comunicação complexa
• Capacidade de se organizar em comunidade, sociedade

2
22/05/2019

Comunidade
kumuniˈdad(ə)
Nome feminino
1. Qualidade do que é comum
2. Participação em comum
3. Conjunto de pessoas que vivem num determinado território, sob um
governo comum e partilhando uma herança cultural e histórica, socied
ade
4. Lugar onde vivem estas pessoas
5. Totalidade dos cidadãos de um país
6. Estado
7. Qualquer conjunto de indivíduos organizados de forma coletiva ou uni
dos por algum traço comum

Comunidade é definida pelo ato de “viver junto, de modo


íntimo, privado e exclusivo”, como na família, nos grupos
de parentescos, na vizinhança e na aldeia camponesa.

- A comunidade é a forma de viver junto, de modo íntimo,


privado e exclusivo.
- É a forma de se estabelecer relações de troca,
necessárias para o ser humano, de uma maneira mais
íntima e marcada por contatos primários

3
22/05/2019

Nas comunidades, as normas de convivência e de conduta


de seus membros estão interligadas à tradição, religião,
consenso e respeito mútuo.

Comunidade ≠ Sociedade

Não há o estabelecimento de relações pessoais e na


maioria das vezes, não há tamanha preocupação com o
outro indivíduo, fato que marca a comunidade.

Comunidade implica um sentimento de pertença com uma


área particular, ou com uma estrutura social dentro dessa
área.

O Sentimento de Pertença é uma ideia de enraizamento,


em que o indivíduo constrói e é construído, sentindo-se
parte de um projeto que modifica e é por ele modificado
(Koury)

Por sua vez a Sociedade é definida como “vida pública”,


como uma associação na qual se ingressa consciente e
deliberadamente.

Sociedade é uma grande união de grupos sociais marcada


pelas relações de troca, porém de forma não-pessoal,
racional e com contatos sociais secundários e impessoais.

Na sociedade não existe contacto, prevalecendo os


acordos racionais de interesses.

4
22/05/2019

Exemplo:
Quando uma pessoa negoceia a venda de uma carro:
– Primo (familiar - comunidade)
– Desconhecido (sociedade).

As relações são diferentes nos dois negócios: no negócio


com um familiar irá prevalecer as relações emotivas e de
exclusividade; enquanto que na negociação com um
desconhecido, o que irá valer é o uso da razão.

Os termos interação e partilha são também importantes


para a definição de comunidade, pois há certos sinais que
são partilhados no interior da comunidade.

Ex: vestuários, símbolos ou comportamentos peculiares.

5
22/05/2019

Há 2 critérios que nos ajudam a distinguir comunidade de


sociedade:

a) Os sentimentos de pertença;
b) O tipo de relações;

A sociedade pós-industrial, influenciou o conceito de


comunidade.

O Cidadão Português é um ser humano como qualquer


outro e, por isso, deve ser respeitado na plenitude dos
seus direitos, liberdades e garantias.
Direitos:
• Direito à vida;
• A Reputação;
• Reserva da sua vida privada;
• Liberdade de imprensa e de expressão;
• Direito à manifestação nos termos da lei;
• Direito de fixar residência em qualquer parte do território
nacional;

• Direito de indemnização e responsabilidade do Estado


• Direito a liberdade e a segurança;
• Direito a assistência jurídica;
• Direito de exercer o poder político através do sufrágio
universal;
• Direito de apresentar petições, queixas e reclamações
perante a autoridade competente para exigir o
restabelecimento dos seus direitos violados ou em
defesa do interesse geral;
• Direito de ação popular (indemnização, direitos dos
consumidores, preservação do meio ambiente e o
património cultural, defender os bens do Estado)

6
22/05/2019

• Direito de propriedade;
• Direito ao trabalho;
• Direito à greve;
• Direito à educação;
• Direito à saúde;
• Direito à liberdade de criação cultural (científica, técnica,
literária e artística);
• Direito a assistência na incapacidade e na velhice

Como cidadão você tem o dever de:


• Votar para escolher nossos governantes e nossos
representantes nos poderes executivo e legislativo;
• Cumprir as leis;
• Respeitar os direitos sociais das outras pessoas;
• Prover o seu sustento com o seu trabalho;
• Alimentar parentes próximos que sejam incapazes de
prover seus próprios sustentos;
• Educar e proteger nossos semelhantes;
• Proteger a natureza;

• Proteger o património comunitário;


• Proteger o património público e social do país;
• Colaborar com as autoridades.

Direitos e deveres são como os dois lados de uma mesma


moeda, não podem andar separados.

7
22/05/2019

A socialização é a assimilação de hábitos característicos


do seu grupo social, que decorre ao longo da vida

Está presente em todas as sociedades humanas e é um


processo dinâmico, interativo e permanente de integração
social.

- Com o nascimento de um filho, o casal terá que se


adaptar ao bebé, assim como este vai assimilar o que os
seus pais/cuidadores ensinam/transmitem.

A família como agente de socialização primária incute-nos


valores, regras, costumes, vícios, comportamentos e é o
primeiro grupo que nos ajuda a viver em comunidade.

Os nossos filhos são o nosso espelho...repetem tudo que


fazemos. Muitas vezes nos perguntamos: Por que meu
filho é assim?

E não nos damos conta que ele é igualzinho a nós.

Socialização

Primária Secundária

Ocorre durante a infância. Ocorre aquando da


Neste período a criança integração do indivíduo nas
aprende com os outros, situações sociais que vão
seguindo determinados ocorrendo ao longo da sua
modelos sociais, vida.
socialmente aceites e (Em que situações?)
considerados
indispensáveis
à vida em sociedade.
(Quais?)

8
22/05/2019

Indivíduo está sujeito a várias influências do meio. Os


principais agentes de socialização são:
 A família – processo inicial e prioritário de integração: a
criança aprende os horários alimentares, os gostos,
hábitos de higiene;

 A Creche, o Jardim de Infância – é o primeiro local


“formal” onde a criança se sujeita a regras mais rígidas
(horários, hábitos de higiene e limpeza, relacionamento
com os colegas,…) e onde inicia um processo de
aprendizagens formais e/ou não formais.

A escola – é a instituição que transmite os conhecimentos


científicos e técnicos que irão permitir ao indivíduo exercer
um papel no trabalho produtivo (normas sociais, as noções
éticas básicas e os ideias da sociedade).

Grupo de pares – grupo de pessoas de idade aproximada,


onde se desenvolvem relações de solidariedade e
cooperação e se adquirem sentimentos de reciprocidade e
também de autonomia, interdependência e identidade
social.

Que tipo de comportamento terá uma criança que não


contacte com o meio social?

9
22/05/2019

A Família é um grupo social primário que influencia e é


influenciado por outras pessoas e instituições.

Geralmente, os membros de uma família partilham o


mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes diretos
(pais).

A cultura familiar não é igual em todos os países do mundo


e por cultura devemos entender os modos de vida dos
membros de uma sociedade, ou de grupos dessa
sociedade.

Esta inclui a arte, literatura, a forma como as pessoas se


vestem, as suas atividades laborais, cerimónias
religiosas…

Existem muitas culturas relacionadas com a família:


 Há aquelas em que o individuo escolhe o seu parceiro,
outras em que o parceiro é escolhido pela família.
 Há outras em que cada homem/mulher pode ter várias
mulheres ou homens.
 Noutras cada homem/mulher deve ser fiel a único
homem/mulher.

10
22/05/2019

Deve-se distinguir :
• Monogamia: um homem ou uma mulher só podem estar
casados com um cônjuge.
• Poligamia: permite que um homem ou uma mulher
tenham mais que um cônjuge.
- poliginia: um homem pode estar casado com mais do que
uma mulher.
- poliandria: uma mulher pode estar casada com mais do que
um homem.

As principais mudanças que se observam nos dias de hoje


são (Giddens, 2000, p.180):
• As famílias extensas e outros grupos de parentesco
estão a perder a sua influência;
• Existe uma tendência generalizada para a livre escolha
conjugal;
• Os direitos das mulheres estão a ser cada vez mais
reconhecidos, tanto no que respeita ao casamento, como
no que se refere às decisões tomadas pela família;

11
22/05/2019

• Cada vez há maior liberdade sexual;


• Há cada vez mais tendência geral para a extensão dos
direitos da criança;

Família antigamente vs família atual

Fatores responsáveis pela mudança:


 A industrialização e os processos de urbanização;
 A entrada da mulher no mercado de trabalho

12
22/05/2019

Escola

Tempo livre ou recreio.

Hoje em dia, o conceito pode-se referir a uma instituição


de ensino ou corrente de pensamento.

• Agentes educacionais (na escola)


• Professor;
• Aluno;
• Diretor;
• Funcionários;
• Comunidade;

Estes agentes estão em constante inter-relação não são


estáticos.

Em 1844 dá-se a introdução da escolaridade obrigatória


em Portugal (através da Lei Costa Cabral). Porém o maior
interesse da população continua a ser o de subsistência e
não a escolarização.

A escola de massas desenvolve-se com a industrialização.

13
22/05/2019

Escola Antigamente vs Escola Atual

Trabalho industrial

Na sociedade pós-industrial – a principal fonte de


produtividade encontra-se nas tecnologias de produção de
conhecimentos, de processamento de informação e de
comunicação de símbolos.
- como por exemplo: a Internet, que é a sociedade em rede,

símbolo do novo sistema tecnológico.

Vivemos numa era em que o trabalho físico é feito pelas


máquinas e o trabalho intelectual pelos computadores.

Aos homens cabe a criatividade e a produção de ideias.

14
22/05/2019

Características valorizadas:
• Formação - global e sólida;
• Conhecimentos extra - informática, domínio de várias línguas;
• Polivalência - condições de atuar em várias áreas;
• Capacidade de inovação - predisposição para mudanças;
• Atualização - reciclagem contínua dentro da atividade;
• Capacidade analítica - postura crítica, interpretação
antecipada das necessidades futuras da sociedade;
• Interação - emoção e razão integradas facilitarão o
desempenho;

Transformar perdas em oportunidades: o exemplo


do desemprego

O emprego influencia a forma como nos vemos a nós e


como os outros nos veem, dá-nos um sentimento de
segurança, de pertença e dá significado à nossa vida.

Dicas para que seja possível manter uma motivação


positiva:
• Se a tarefa a realizar é muito aborrecida, dividi-a em
pequenas metas;
• Faça breves pausas para repor forças;
• Preste mais atenção ao que se fez do que ao que ainda
falta fazer;
• premeie-se quando cumpre cada pequena etapa ou
meta com algo que apeteça mas que não ocupe muito
tempo;

15
22/05/2019

• Se a tarefa é rotineira e repetitiva, tente estabelecer


algum jogo com ela e desafie-se a si próprio;
• Ter em conta que, a cada passo que avancemos, maior
domínio teremos sobre a tarefa que realizamos.

A educação para a cidadania visa contribuir para a


formação de pessoas responsáveis, autónomas, solidárias,
que conhecem e exercem os seus direitos e deveres em
diálogo e no respeito pelos outros, com espírito
democrático, pluralista, crítico e criativo, tendo como
referência os valores dos direitos humanos.

16
22/05/2019

Cidadania é participar…

Hoje em dia apela-se aos indivíduos para serem cada vez


mais cidadãos como forma de se fortalecer aquilo que é
conhecido como «sociedade civil», ou seja, o conjunto dos
cidadãos que mesmo sem intervirem diretamente nas
questões políticas, a não ser pelo voto, são o verdadeiro
suporte da vida democrática.

A questão da Cidadania pode ser encarada da mesma


forma em relação a todos os grupos de cidadãos? Deve
ser encarada da mesma forma, mas, infelizmente, isso não
tem acontecido.

As mulheres foram durante muitas décadas, no século


passado, tratadas como cidadãos de segunda, sendo
discriminadas na prática, desde logo no facto de não terem
salários iguais aos dos homens e de serem prejudicadas
pela circunstância de serem obrigadas a trabalhar em casa
e fora de casa, acumulando dois trabalhos e só tendo um
remunerado. Isso ainda continua a acontecer.

Hoje, o cidadão é, antes de mais nada, um ser social que


se relaciona com o Estado através do pagamento
atempado dos impostos, do uso dos serviços públicos, da
utilização da Segurança Social, do cumprimento da lei, do
respeito pela autoridade e da obrigação de preservar o
ambiente e de respeitar regras de tolerância e de cortesia
no relacionamento com os outros cidadãos.

17
22/05/2019

Quais os meus direitos de cidadania?


• Reagrupamento Familiar: O Reagrupamento Familiar destina-se a todos
aqueles que, residindo legalmente em Portugal, pretendam trazer para
território nacional um ou mais membros da sua família. Também poderá
ocorrer com familiares que já se encontrem em território nacional, desde
que tenham entrado legalmente.
• Acesso à Saúde: Qualquer cidadão nacional ou estrangeiro tem o direito e
o dever de tentar ser saudável e de ajudar a que o sejam todos os que
vivem à volta.
• Acesso à Educação: Todos os pais querem que os seus filhos aprendam,
tenham sucesso e sejam felizes. Esperam que, através da escola, a criança
se vá preparando para fazer parte da sociedade, como um cidadão
responsável e ativo. A escola pode e deve ajudar a família no trabalho tão
importante que é a educação dos filhos, mas isto só será possível se a
escola e a família trabalharem em conjunto.

• Segurança Social: De acordo com a Constituição da República Portuguesa, a


proteção social dos cidadãos e assegurada pelo Sistema de Segurança Social, cuja
Lei de Bases estabelece como principais objetivos:
• Garantir a concretização do direito à segurança social;
• Promover a melhoria sustentada das condições e dos níveis de proteção social e o
reforço da respetiva equidade;
• Promover a eficácia do sistema e a eficácia da sua gestão.
• Os estrangeiros que, legalmente, trabalham e residem em Portugal, bem como as
suas famílias e sobreviventes, estão sujeitos aos mesmos deveres e direitos que os
cidadãos nacionais.
• Sendo nacionais de um Estado a que Portugal se encontre vinculado por um
instrumento internacional de segurança social, pode ser-lhes garantida,
designadamente, a totalização de períodos contributivos, verificados nesse Estado e
em Portugal, para permitir o acesso a determinada prestação de segurança social,
quando tais períodos, considerados isoladamente, não lhes conferem qualquer
direito.

• Nacionalidade:
Da Lei da Nacionalidade constam várias vias possíveis de atribuição/aquisição
da nacionalidade portuguesa. Essas vias são as seguintes:
• 1. Atribuição da nacionalidade (nacionalidade originária) – são os
casos daqueles que são portugueses de origem
• 2. Aquisição da nacionalidade (nacionalidade derivada)
• a) por efeito da vontade.
• b) por efeito da adoção.
• c) por naturalização.

• Direito à não discriminação


Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a
lei. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de
qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão da ascendência, sexo,
raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas,
instrução, situação económica ou condição social.

18
22/05/2019

Atividade

Qual pode ser o meu contributo para tornar a


sociedade melhor?

BIBLIOGRAFIA | FONTES | AUTORES

• Damásio, M. & Henriques, S. (2010). A relevância do capital social para a


experiência de uso da internet: contributos para a análise da relação entre
comunidades e redes sociais. Media & Jornalismo – Domesticação na era dos
self media: Revista do Centro de Investigação Media e Jornalismo, Nº 16, Vol 9,
(1), pp. 115-144, Primavera/verão 2010.
• Giddens, A. (2000). Sociologia 2ªed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian;
• Giddens, A. (2001). O Mundo na era da Globalização. Lisboa: Fundação
Calouste Gulbenkian;
• Myers, D. (2000). Psicologia Social. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e
Científicos Editora

19