Você está na página 1de 8

Projeto

Plano de Segurança Patrimonial

4
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO ............................................................................................................. 7
2. ESCOPO ........................................................................................................................ 7
3. AÇÕES DE SEGURANÇA DAS ÁREAS, INSTALAÇÔES E MATERIAIS ........ 8
3.1. Normatizar o serviço de recepção, vigia e vigilância .................................................. 8
3.2. Normatizar a movimentação de material permanente ................................................. 9
3.3. Reorganizar os horários dos vigias .............................................................................. 9
3.4. Implantar o CFTV (closed-circuit television) ou Circuito Fechado de Televisão ...... 9
3.5. Implantar o controle de acesso .................................................................................... 9
3.6. Implantar o controle de acesso em áreas críticas ....................................................... 10
3.7. Implantar o controle dos claviculários ....................................................................... 10
3.8. Implementar medidas de segurança nas áreas externas ............................................. 10
3.9. Planos de Ação (5W2H) ............................................................................................ 11

6
1. INTRODUÇÃO

Em 16 de agosto de 2017 através da Portaria nº 240/2017 o Superintendente o HU-UFJF, o


Prof. Dr. Dimas Augusto Carvalho de Araújo, nomeou Grupo de Trabalho (GT) para a
elaboração do Plano de Segurança Patrimonial do HU-UFJF/EBSERH.

Para a elaboração deste documento foram realizadas duas reuniões com a presença de todos
os membros do referido GT. A primeira reunião, realizada no dia 22 de agosto de 2017 às 10h
no Setor de Hotelaria Hospitalar, definiu as ações a serem realizadas para adequação da
segurança patrimonial do HU-UFJF. A segunda reunião, realizada no dia 6 de setembro de
2017 às 8h30min, teve como principal produto a elaboração de planos de ação seguindo a
metodologia 5W2H.

2. ESCOPO

Cabe destacar que o documento elaborado não se trata de Plano de Segurança Institucional,
pois não abarca a segurança da informação, segurança da áreas e instalações e segurança de
recursos humanos.

A segurança da informação é objeto da Política de Segurança da Informação e Comunicações


(POSIC) do HU-UFJF que foi publicada em novembro de 2016 e está sob gestão do Setor de
Gestão de Processos e Tecnologia da Informação.

A segurança das áreas e instalações, tem escopo somente no controle de acesso das áreas
retirando a parte de planos de contingência contra danos de sinistros, como incêndios e
inundações, que é objeto do Plano de Gerenciamento de Riscos sob gestão do Setor de
Infraestrutura Física do HU-UFJF.

Por fim a segurança de recursos humano é objeto da Política de Acesso do HU-UFJF e dos
serviços terceirizados de vigilância e vigias (porteiros). Porém esta política tem interface com
as ações previstas neste Plano de Segurança Patrimonial.

Assim o escopo deste plano está na segurança de material e a segurança de áreas e


instalações que compreende o conjunto de medidas voltadas a proteger o patrimônio físico,
bens móveis e imóveis, e espaços físicos pertencentes ao HU-UFJF.

7
3. AÇÕES DE SEGURANÇA DAS ÁREAS, INSTALAÇÔES E MATERIAIS

A segurança das áreas e instalações é realizada por ação conjunta da Unidade de Apoio
Operacional, Unidade de Patrimônio e Setor de Administração por intermédio dos serviços
terceirizados de vigilância contratados através de procedimentos licitatórios.

As ações a serem realizadas neste plano se dividem em atualização dos procedimentos


operacionais para os vigias e vigilantes e quantitativo contratado e investimento em
tecnologia de controle de acesso.

3.1. Normatizar o serviço de recepção, vigia e vigilância

Esta ação envolve a criação de procedimentos padrão e recomendados para a atuação dos
vigias e vigilantes (e recepcionistas) nos seguintes casos:

• vigilância ostensiva através de rondas;


• operação de circuito fechado de captação de imagens;
• controle de claviculário;
• controle de acesso de pessoas;
• prevenção do uso e tráfico de drogas (lícitas ou ilícitas);
• casos de sinistros de furto, roubo e assemelhados;
• casos de manifestações e tumultos;
• casos de brigas ou rixas no interior das edificações do HU-UFJF;
• casos de boatos perniciosos;
• casos de vandalismo interno e externo nas edificações do HU-UFJF;
• casos de comunicação de artefatos das edificações do HU-UFJF;
• casos de invasão ou tentativa de invasão;

Após elaboração de todas as Instruções de Trabalho (IT), Procedimentos Operacionais Padrão


(POP) e Manuais referentes aos procedimentos acima elencados será realizada uma
capacitação com todos os vigilantes e vigias terceirizados. No escopo desta ação será
analisada a possibilidade de realizar analisar possibilidade de solicitar vistoria de pertences
pessoais (bolsas, mochilas, caixas, etc) através de benchmarking e parecer jurídico.
3.2.Normatizar a movimentação de material permanente

Essa ação envolve a criação de processos de trabalho para normatizar as movimentações de


material permanente no âmbito do HU-UFJF com no mínimo os seguintes procedimentos:

• Movimentação interna definitiva de material permanente;


• Movimentação interna temporária de material permanente;
• Movimentação externa definitiva de material permanente;
• Movimentação externa temporária de material permanente.

Após o mapeamento e modelagem dos processos elencados será realizada uma capacitação
com todos os vigilantes, recepcionistas e vigias terceirizados.

3.3. Reorganizar os horários dos vigias

Essa ação envolve analisar o atual contrato de vigia para que nenhuma entrada de pessoas do
HU-UFJF fique desguarnecida de um vigia enquanto a entrada estiver aberta para o fluxo
normal de pessoal. O principal ponto de vulnerabilidade trata-se do horário de entrada de
pacientes para hemodiálise.

3.4. Implantar o CFTV (closed-circuit television) ou Circuito Fechado de Televisão

A ação tem como objetivo colocar em funcionamento o sistema interno de câmeras instaladas
no HU-UFJF através da instalação de um DVR (digital vídeo recorder) na Unidade Santa
Catarina capaz de gravar as imagens geradas. Além disso é sugerida a interligação do CFTV
da Unidade Dom Bosco com o DVR já existente na UFJF, agregando ao monitoramento já
realizado pela UFJF. Tal ação evolverá o custo de licenças do software de monitoramento.

3.5. Implantar o controle de acesso

Está ação está em condução pela Comissão de Política de Acesso instituída pela Portaria nº
096/2017, de 5 de abril de 2017. As principais atividades para viabilizar ação são:

• Instalação das catracas adquiridas através do Contrato nº 012/2017;

• Coleta e cadastramento da biometria dos empregados públicos da Ebserh, servidores

9
RJU e Terceirizados;

• Confecção de crachás através do Contrato nº 014/2017 para empregados públicos,


servidores RJU e residentes;

• Identificação de entradas especificas para cada público nos ambulatórios através de


placas de acrílico;

• Implementar barreira de segurança no corredor do primeiro andar do ambulatório


em direção aos elevadores;

• Homologar pelo Colegiado Executivo, publicar e divulgar a Política de Acesso do


HU-UFJF.

3.6. Implantar o controle de acesso em áreas críticas

Está dentro do escopo desta ação realizar o levantamento patrimonial do valor financeiro
alocado por área física do HU-UFJF para priorizar as áreas que terão controle eletrônico de
acesso. Depois será definido a quantitativos, tecnologia e valores para as aquisições. Por fim a
Unidade de Patrimônio irá elaborar o documento de formalização de demanda de material
permanente.

3.7.Implantar o controle dos claviculários

Para esta ação será necessário definir a responsabilidade sobre os claviculários da Unidade
Dom Bosco, da Unidade Santa Catarina e do Caps. Dentro do escopo desta ação está incluso:

• Instituir o serviço de zeladoria no HU-UFJF, com um zelador terceirizado ou


empregado público Ebserh para cada Unidade.
• Realizar a substituição paulatina das fechaduras e chaves da instituição;
• Realizar o controle de cópias de chaves emitidas na instituição.

3.8. Implementar medidas de segurança nas áreas externas

O Setor de Infraestrutura Física fez solicitação para SETTRA para instalação do "olho-vivo"
na rua do HU Santa Catariana. A SETTRA respondeu informalmente que não existe recurso
para realizar esta instalação. O Setor de Infraestrutura Física irá formalizar junto PMMG

10
solicitação para aumentar policiamento tanto na Unidade Santa Catarina quanto na Unidade
Dom Bosco.

3.9.Planos de Ação (5W2H)

QUANDO
AÇÃO O QUE FAZER COMO FAZER QUEM VAI FAZER QUANTO CUSTA
VAI FAZER
Instalação de um DVR (digital
Implantar o CFTV
video recorder) na Unidade
(closed-circuit
Santa Catarina Negociar com a André Xandó (DLIH)
television) ou 31/12/2017 A definir
Interligação do CFTV da UFJF/Pro-Infra. Sergio Lima (SGPTI)
Circuito Fechado
Unidade Dom Bosco com o
de Televisão
DVR já existente na UFJF
Instalação das catracas
adquiridas através do Contrato
Entrar em
nº 012/2017.
contato com as
Coleta e cadastramento da
empresas
biometria dos empregados
contratadas.
públicos da Ebserh, servidores
Configurar os
RJU e Terceirizados.
softwares de
Confecção de crachás através
gerenciamento
do Contrato nº 014/2017 para
das catracas.
empregados públicos,
Criar cronograma Comissão de Política
Implantar controle servidores RJU e residentes.
para de Acesso R$ 35.698,00
de acesso de Identificação de entradas 31/12/2017
cadastramento da Portaria nº 096/2017 (valor empenhado)
pessoas especificas para cada público
biometria e de 5 de abril de 2017
nos ambulatórios através de
coleta de fotos
placas de acrílico.
para os crachás.
Implementar barreira de
Utilizar as
segurança no corredor do
catracas antigas
primeiro andar do ambulatório
para criar o
em direção aos elevadores.
bloqueio e
Homologar pelo Colegiado
corrente de
Executivo, publicar e divulgar
plástico.
a Política de Acesso do HU-
UFJF
Elaborar ementa
da capacitação.
Incluir a
participação em
Criar instruções de trabalho
uma
para operações diárias dos
apresentação da
recepcionistas, vigias e
Unidade de
vigilantes.
Patrimônio e em
Realizar curso de capacitação
uma
com as equipes terceirizadas de
apresentação do
vigilância, vigia (portaria) e
Setor de
recepção.
Hotelaria
Informar aos vigilantes que
Normatizar o Hospitalar.
pessoas sem crachá circulando
serviço de Agendar horário Unidade de Apoio
pela instituição devem ser 28/02/2018 Sem custo
recepção, vigia e e sala para Operacional
abordadas.
vigilante realizar a
Informar aos vigilantes e
capacitação.
porteiros que somente poderão
Realizar a
sair e entrar bens no HU com a
capacitação.
devida ficha de transporte
Realizar
padronizada pelo patrimônio.
benchmarking
Analisar possibilidade de
como as filiais da
solicitar vistoria de pertences
Ebserh.
pessoais (bolsas, mochilas,
Instruir processo
caixas, etc)
administrativo e
solicitar parecer
jurídico sobre o
assunto.

11
QUANDO
AÇÃO O QUE FAZER COMO FAZER QUEM VAI FAZER QUANTO CUSTA
VAI FAZER
Realizar o
levantamento dos
valores
patrimoniais por
área.
Definir
Mapear as áreas críticas dos
Implantar controle quantitativos,
HU.
de acesso à áreas tecnologia e Unidade Patrimônio 30/11/2017 A definir
Solicitar o material
críticas valores para a
permanente.
aquisição.
Elaborar
formulário de
aquisição de
material
permanente.
Definir responsabilidade sobre
o controle da chaves e
Elaborar
fechaduras da instituição.
proposta de
Implantar controle Instituir serviço de zeladoria. Setor de
implantação do 30/10/2017 A definir
dos claviculários Realizar substituição paulatina Administração
serviço de
das fechaduras da instituição.
zeladoria.
Realizar o controle das cópias
emitidas.
O Setor de
Infraestrutura
Física fez
solicitação para
SETTRA para
instalação do
"olho-vivo".
Solicitar apoio à Polícia Militar A SETTRA
Implementar
de Minas Gerais respondeu
medidas de Setor de
Solicitar instalação de "olho- informalmente Concluído Sem custo
segurança nas Infraestrutura Física
vivo" nas adjacências das que não existe
áreas externas
Unidades recurso para
realizar esta
instalação.
O Setor de
Infraestrutura
Física irá
formalizar junto
PMMG.
Utilizar a
Realizar mapeamento, notação BPMN
Normatizar a modelagem, homologação, 2.0 e seguir o
movimentação de publicação e divulgação dos 04 clico BPMN Unidade de
28/02/2018 Sem custo
material (quatro) processos de proposto pela Patrimônio
permanente movimentação de material Comissão de
permanente. Governança de
Processos
Alterar horário de um dos
porteiros (vigia) diurno para
atender a entrada de pacientes
Reorganizar os para hemodiálise. Analisar junto ao Unidade de Apoio
horários dos vigias Verificar se todos os horários preposto do Operacional 30/10/2017 Sem custo
que tem acessos abertos estão contrato.
com porteiros.

12