Você está na página 1de 4

FISIOLOGIA NEUROLÓGICA

FUNDAMENTOS

NEUROPLASTICIDADE

w w w .jaleko.com .b r
Ao contrário do que se pensava antigamente, as células do sistema nervoso não
são imutáveis: pelo contrário, elas possuem plasticidade. Nesse contexto, a
neuroplasticidade (também conhecida como plasticidade neuronal) refere-se à
capacidade do sistema nervoso de sofrer modificações e adaptações quando exposto a
novas experiências.

No entanto, a plasticidade não ocorre de maneira uniforme e imutável ao longo


da vida. Na realidade, há o que denominamos “período crítico”, o qual é caracterizado
como o momento em que determinada região cerebral está mais suscetível a se
sintonizar com o mundo e com os estímulos produzidos por ele. Assim, de acordo com
os períodos críticos de plasticidade cerebral, o processo de desenvolvimento ocorre em
momentos distintos para cada área cerebral.

Além disso, a plasticidade diminui gradativamente ao longo dos anos, de forma


inversamente proporcional à idade (ela é maior durante os períodos iniciais de vida e de
desenvolvimento, apresentando declínio progressivo). Porém, deve- se atentar para o
fato de que ela não se extingue e, por mais que decline, o potencial de modificação
neuronal conferido pela plasticidade pode permanecer na vida adulta.

TIPOS DE PLASTICIDADE NEURAL

A neuroplasticidade manifesta-se de várias formas, podendo ser classificada em


regenerativa, axônica, sináptica, dendrítica e somática.

1- Regenerativa:
• Consiste no recrescimento de axônios lesados.
• Trata- se de um tipo de plasticidade rara no sistema nervoso central (embora
não seja inexistente), mas muito presente no sistema nervoso periférico.

w w w .jaleko.com .b r
o Motivo: no sistema nervoso periférico há células não-neurais que
facilitam a regeneração, enquanto no sistema nervoso central,
oligodendrócitos e astrócitos produzem substâncias capazes de inibir o
crescimento dos axônios.

2- Axônica
• Trata- se da capacidade de reorganização da distribuição de terminais axônicos
de neurônios de acordo com estímulos ambientais.
• A plasticidade axônica é máxima nos períodos críticos do desenvolvimento e
ocorre de forma limitada na vida adulta.
• Pode resultar no aumento ou na diminuição da eficácia da transmissão sináptica
• Além disso, tem potencial para estabilizar sinapses existentes e para formar
novas sinapses.

3- Dendrítica
• É a capacidade de regular a proliferação ou a morte de células nervosas, o que
poderia resultar em acréscimo de neurônios após o período de
desenvolvimento.
• É máxima durante os períodos críticos do desenvolvimento, nos quais ela pode
se manifestar amplamente (nos troncos, ramos e espinhas dendríticas). Já nos
adultos, aparentemente é restrita espinhas dendríticas.
• Embora em mamíferos somente o sistema nervoso central (SNC) embrionário
seja dotado de capacidade proliferativa, o organismo adulto pode preservar sua
capacidade proliferativa em determinadas áreas do sistema nervoso central.
• No entanto, apesar de poder ocorrer proliferação, nem sempre essa função é
capaz de recuperar função e compensar perdas, o que é evidente em muitos
casos de pacientes com acometimento do sistema nervoso central onde certas
funções não são recuperadas.

w w w .jaleko.com .b r
!Fique ligado!
Quadro de conceitos

1. Funções mais complexas possuem período de plasticidade mais tardio em relação às


menos complexas. Como assim?

- Nos primeiros anos de vida, a criança entra em contato com estímulos sensoriais
relacionados ao som e luz e, assim, inicia- se o período crítico sensorial. Em seguida, com a
progressão do desenvolvimento, iniciam- se períodos críticos de funções mais complexas,
como o desenvolvimento da fala, da leitura, dentre outros. Já as funções executivas, as quais
estão relacionadas à tomada de decisões, possuem período crítico mais tardio.

2. Como induzir a modificação no cérebro do adulto?

- Experimentos em animais mostraram a importância da atenção/ foco, da recompensa e de


repetições como fomentadores da neuroplasticidade. Isso explica, por exemplo a utilização
de videogames e jogos virtuais selecionados como método de terapia cognitiva, já que
envolvem atenção, recompensa e repetição. Ainda, deve- se ressaltar que tais conceitos são
de extrema importância para a evolução da neuroterapia cognitiva, a qual vem mostrando
grandes vantagens como opção terapêutica.

w w w .jaleko.com .b r