Você está na página 1de 2

Alice no País da Mentira

É isso mesmo! E é essa Alice que você


está pensando! A Alice do País das Maravilhas.
Só que desta vez quem dá vida a essa garotinha
cheia de ideias e perguntas é o nosso escritor
Pedro Bandeira. Vamos dizer que ele pegou
emprestada a Alice de Lewis Carroll. Só um
pouquinho!
Alice sabia muito bem o que era uma
mentira, só não sabia que ela tinha vários
disf arces, e se não bastasse podia até existir
mentira verdadeira e verdade mentirosa! Ui!
Até fiquei tonta agora! Imagina a Alice que foi
quem viveu toda essa confusão! Vamos
esclarecer: ela descobrirá que nem sempre
mentira é mentira e verdade é verdade.
Toda essa confusão se inicia quando o
Lucas, melhor amigo de Alice , conta uma
mentira mentirosa sobre ela. Que danado! De tão decepcionada ela foge para o sótão da
vovó,
o melhor lugar do mundo para se proteger, na opinião da própria Alice.
E é com um espirro igual a esse aqui : “A AATCHI MM! !” que ela vai parar no País da
Mentira. E quando souber em que lugar está, vai começar a procurar o tipo de mentira do
Lucas, o tipo de mentira que ele contou.
Lá ela vai descobri r vários tipos de mentira. Algumas a gente nem imagina que seja
mentira; outras são horrorosas, de arrepiar; há, ainda, aquelas mentiras que são boas, e
ajudam os outros sem prejudicar ninguém; e outras, ainda, que para Alice não eram
mentiras, eram imaginação e deveriam mesmo era estar no País da Imaginação.
Mas nessa surpreendente viagem há também o País da Verdade . Mas não se engane ,
não! Lá há, também, muitas mentiras disfarçadas de verdade.
Nessa busca pela mentira do Lucas, Alice conhece a cozinheira da Duquesa, que a
deixa mais louca ainda!É na Cozinhada Duquesa que Alice encontra o caminho de volta para
casa, e tenta, apesar das explicações confusas da cozinheira, descobrir a mentira do Lucas.
Dessa aventura Alice aprende que para algo ser mentira ou verdade depende: de
quem conta e ouve; de como conta e ouve; e porque conta e ouve.
É no País da Mentira e no País da Verdade que Alice vai aprender a distinguir mentira
boa de mentira má, e verdade boa de verdade má. E você também pode aprender tudo
isso, só que de um jeito divertido: lendo “Alice no País da Mentira”. Afinal, tudo é uma
questão de bom -senso e interpretação, pois há mentiras e verdades com muitas faces. Elas
podem andar por aí disfarçadas, e podemos nem perceber a sua existência.
Questões
1) No primeiro capítulo do livro “ Alice no país da mentira ”, a menina d escobriu o
significado da palavra “calúnia”. Como ela fez essa descoberta e qual o seu
significado?
R.: Ela fez essa descoberta após entender a mentira que Lucas inventou sobre ela, já
que a palavra significa inventar algo ou acusar alguém sem provas.

2) No início do segundo capítulo, há a caracterização de Alice. Como ela se comporta


diante das dificuldade s?
R.: Alice é u ma menina dinâmi ca, determinada e muito decidida, que não se abate e
nem tem medo dos obstáculos.

3) Ainda no segundo capítulo, Alice conhece um importante personagem da história.


Quem é ele e qual o seu pape l na narrativa?
R.: Barão Mimi, que é quem comanda as atividade s no país da mentira.
4) No terceiro capítulo, Alice é apresentada às mentiras boas e más . Qual a diferença
entre elas?
R.: As mentiras boas buscam ajudar os outros, fazer o bem. Já as más não se
incomodam com seus sentimentos.

5) Na questão anterior você diferenciou dois tipos de mentira. Agora, você vai
exemplificá-l as, sempre apresentando uma justificativa para a sua afirmação.
R.: Resposta Pessoal . Sugestão: Mentira cabeluda, mentira política, mentira por
omissão, calúnia, fofoca, entre outras.

6) Qual personagem Alice encontrou ao chegar no País da Verdade ? Qual a reação dela
ao v ê-l o e qual mensagem que ele tentou lhe transmitir?
R.: Barão Dedi, que tentou lhe ensinar a importância de saber utilizar a verdade da
maneira correta.