Você está na página 1de 4

Produção de texto - Conto de enigma

Gênero: Conto de enigma

Introdução: Segundo o pensador francês Roland Barthes, o leitor sente prazer com um texto, dentre outras razões, porque ele é impelido para frente durante a leitura, que, presa à “ordem do suspense”, provoca um prazer “visivelmente ligado à observação do que se desenrola e ao desvendamento do que está escondido”*. Pensando nisso, o gênero conto de enigma pode ser trabalhado, não só como exercício de encadeamento lógico do fatos que compõem o enredo, mas como modo de despertar o interesse dos alunos pela leitura e pela escrita.

*(BARTHES, Roland. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004.)

Procedimentos: Serão

preparação para a produção de texto.

apresentados três textos e uma atividade de planejamento como

Textos de inspiração

TEXTO 01

de planejamento como Textos de inspiração TEXTO 01
- Acesso: fevereiro de 2014.

TEXTO 02

 

Alguns contos do escritor Edgar Allan Poe são exemplares para o gênero em questão. Além disso, os filmes de Sherlock Holmes são clássicas narrativas de enigma. A seguir, um excerto em que Holmes e Dr. Watson estão às voltas com o mistério que envolve os uivos do cão, ouvidos no castelo de Baskerville.

 

O Cão dos Baskervilles

“Onde está ele?”, cochichou Holmes, e eu vi pela expressão de sua voz que ele, o homem de ferro, estava abalado até a alma. “Onde está ele, Watson?”

[

]

“Lá, acho eu.” Apontei para a escuridão.

“Não, lá!”

 

Novamente o grito de agonia passou pela noite silenciosa, mais alto e muito mais perto do que nunca. E um novo som misturou-se com ele, um troar sussurrado e diminuindo como o murmúrio baixo e constante do mar.

 

“O cão!”, exclamou Holmes. “Venha, Watson, venha! Deus nos livre de chegarmos tarde demais!” Ele havia começado a correr rapidamente pela charneca, e eu o seguia nos seus calcanhares. Mas agora, de alguma parte por entre o terreno irregular imediatamente à nossa frente, veio o último grito desesperado e depois uma pancada forte e ensurdecedora. Paramos e ficamos ouvindo. Nenhum outro som rompeu o silêncio da noite sem vento.

 

Sir Arthur Conan Doyle. O Cão dos Baskervilles. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1987

Agora, leia atentamente o fragmento da notícia a seguir. Ela deverá ser o ponto de partida

 

para a escrita do seu conto de enigma.

TEXTO 03

 

Leia atentamente o fragmento da notícia.

 
 

Dedo cai do céu e leva polícia a desvendar crime hediondo

BBC Brasil | 24/03/2011

a pista crucial para elucidar o crime foi o dedo da vítima, que literalmente caiu do céu, possivelmente do bico de um p ássaro. O momento em que o pedaço do corpo de Mahmood cai no chão de um estacionamento em Ilford foi registrado em uma câmera de circuito interno de segurança.

(

)

O funcionário da limpeza que viu o dedo pensou, a princípio, que se tratasse de um pedaço de frango lançado de alguma janela do prédio de escritórios, que fica a cerca de um quilômetro e meio do local onde Mahmood foi morto.

 
 
 

Proposta: Veja que as informações a respeito dos motivos do crime, dos culpados e dos fatos que levaram um dedo humano a cair do céu não constam no trecho da notícia, acima reproduzido. Imagine, então, que a investigação dessas informações omitidas está sendo narrada em um conto de enigma. PRODUZA UM DESFECHO ORIGINAL para o conto, DESVENDANDO o mistério que envolve o dedo que caiu do céu. (30 linhas)

Planejamento:

Comece a planejar seu conto de enigma, respondendo, no caderno, às perguntas abaixo:

1 Quem/como será a vítima?

2 Quem será o assassino e qual será seu relacionamento com a vítima?

3 Como o criminoso executará o crime?

4 Que pistas ele deixará?

5 Quem serão os suspeitos?

6 Qual a motivação do crime?

7 Que pistas falsas vai haver?

8 Quem desvendará o crime? Como?

Matriz de correção da Produção de Texto

EIXOS

COMPETÊNCIA

VALOR

NOTA

COGNITIVOS

Adequação ao tema, ao gênero e ao comando

Compreender a proposta de redação. Adequar à estrutura do texto narrativo em prosa, com enredo completo (conflito, clímax e desfecho) e do gênero conto de enigma.

   

Coerência e coesão

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção de um enredo que evolua segundo procedimentos lógicos.

   

Adequação à norma culta

Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.

   

Originalidade

Elaborar um enredo com elementos capazes de capturar a atenção do leitor.

   
  Originalidade Elaborar um enredo com elementos capazes de capturar a atenção do leitor.