Você está na página 1de 31

ASSENTAMENTO

DE ORIXÁ
O QUE IREMOS APRENDER?

 QUAL ORIXÁ SERÁ ASSENTADO


 TIPOS DE ASSENTAMENTO
 O QUE TODO ASSENTAMENTO TERÁ
PROCEDIMENTO PADRÃO

 Ao sair para consagrar os objetos no ponto de força do Orixá, deixar a


tronqueira iluminada, oferendada com o padê, congá iluminado, porteira
firmada.
 Um cambone deverá lhe acompanhar.
 Levar pano branco para envolver o material consagrado, que não pode ir mais
ao chão depois de ser consagrado.
 Deixar uma esteira aberta no terreiro para montar o assentamento.
 Todo assentamento deverá ser iluminado com vela de 7 dias.
 Fazer uma vez ao ano a renovação de axé (ritual de folhas).
 Água da quartinha trocada toda semana.
ASSENTAMENTO DE OXALÁ
ELEMENTOS

 Cristal (otá)
 7 pedras leitosas (quartzo leitoso, por exemplo)
 1 tigela de porcelana (terrina)
 Água mineral
 Pentagrama de metal branco (inox, por exemplo)
 1 quartinha branca sem asa
 7 igbin
 Búzios (3, 5 ou 7)
 Moedas de prata ou prateadas
 Pemba branca pilada
PROCEDIMENTO

 Ir até um mirante ou descampado e oferendar canjica, água, algodão e uma pemba


branca.
 Arriar
 Saudar os guardiões daquele ponto de força
 Arriar a oferenda
 Incorporar Oxalá
 Ele consagra os objetos
 Enrolar em morim branco
 Levar para o terreiro
PROCEDIMENTO

 Colocar água na tigela


 Colocar os elementos
 Colocar água na quartinha
 Pedir as bençãos e luz de Oxalá para consagração final
 Colocar no local em que ficará o assentamento
 OBS: Todo assentamento deverá estar em local elevado. É comum e serve como
tradição e fundamento, elevá-lo por meio de um pilão, conforme foto em anexo:
ASSENTAMENTO DE OXUM
ELEMENTOS

 Otá recolhido na cachoeira


 Quartinha na cor que Oxum recebe em seu terreiro com asas
 Toalha dourada
 Punhado de cristais
 Feixe de fitas coloridas (sem preta)
 Tigela de louça grande
 Um espelho grande com haste
 8 búzios
PROCEDIMENTO

 Ir até o ponto de força (cachoeira)


 Pedir licença aos guardiões do local
 Fazer uma oferenda à Oxum
 Incorporar Oxum e consagrar os objetos
 Enrolar em morin branco e seguir para o terreiro
 Os cristais irão na quartinha
 As fitas enrolarão e enfeitarão a quartinha
 A toalha dourada cobrirá a tigela de louça branca
 O otá irá no interior da tigela
 Colocar regularmente água de cachoeira
 Inserir os búzios
 Pode-se substituir, quando entender necessário, água da cachoeira com azeite doce no otá ou ori (manteiga
de karité)
ASSENTAMENTO DE OXOSSI
ELEMENTOS

 Quartinha com água


 Ofá grande
 Otá colhido nas matas
 Alguidar ou panela de barro
 Pedaço de cipó
 Pedaço de raiz
 Dentes de animais
 Palha de milho seca
 Facão
IGBA OXOSSI
ASSENTAMENTO DE IEMANJÁ
ELEMENTOS

 Conchas
 Pedra na areia do mar ou de encostas
 Tigela de louça branca
 Estrela do mar
 Areia do mar
 Búzios
 Água do mar
PROCEDIMENTO

 Ir até o mar
 Saudar os guardiões
 Fazer uma oferenda
 Incorporar Iemanjá
 Consagrar objetos
 Levar champanhe e alfazema para lavagem e consagração
 Enrolar em pano branco e levar para o terreiro
ASSENTAMENTO DE OGUM

 Pedaço de corrente
 Ferramentas de ogum
 Pedra coletada na estrada
 7 hematitas
 3 ímãs
 7 lanças
 Alguidar ou bacia de ferro
 Terra de estrada
PROCEDIMENTO

 Ir até uma estrada ou trilho de trem


 Pedir licença aos guardiões
 Fazer sua oferenda
 Incorporar Pai Ogum
 Consagrar objetos
 Enrolar em morim branco
 Levar para o terreiro
 Montar
ASSENTAMENTO DE IANSÃ

 Otá coletado em rio com correnteza


 Pedaços de bambu
 2 chifres de búfalo
 Espada curva
 Terrina porcela ou louça
 9 obis
 9 ides de cobre
IDÉ
PROCEDIMENTO

 Ir a um campo alto ou à beira de um rio com correnteza


 Saudar os guardiões do ponto de força
 Incorporar Iansã e consagrar os objetos
 Champanhe branca e licor de anis
 Enrolar em morim branco e levar para o terreiro
ASSENTAMENTO DE NANÃ

 7 búzios abertos brancos


 Panela de barro
 Prato de porcelana
 Ibi branco
 Obi branco (pode ser trocado a cada 7 meses)
 7 colheres de pau
 Pedra colhida no ponto de força
PROCEDIMENTO

 Ir até região de mangue ou beira de lago ou com lama (lamacenta)


 Saudar os guardiões do local e colocar sete moedas de cobre para colher a lama e o
otá
 Incorporar Nanã e consagrar os objetos
 Enrolar em um morim branco e levar para o terreiro
 Ibi, obi, otá são untados com azeite doce
ASSENTAMENTO DE OXUMARE

 Otá
 Alguidar
 Ferramenta de Oxumare
 7 búzios brancos fechados
 Fitas coloridas
 7 olhos de boi
 Orobôs
FERRAMENTA
PROCEDIMENTO

 Ir em uma cachoeira
 Pedir licença aos guardiões
 Fazer uma oferenda
 Incorporar Oxumare e consagrar os objetos
 Enrolar num morim branco e levar para o terreiro
 Usar champanhe rose
 Azeite doce é utilizado para o otá e ferramentas
ASSENTAMENTO DE OBALUAÊ

 Alguidar
 Alguidar com sete orifícios
 Otá coletado no campo santo
 21 búzios brancos fechados
 Pedaço de cedro
 7 moedas antigas prateadas
 7 lanças de Obaluaê
 Palhas da costa
CUSCUZEIRA – LANÇAS - MONTADO
PROCEDIMENTO

 Ir no cruzeiro do cemitério
 Pedir licença aos guardiões
 Oferendar Obaluaê
 Incorporar Obaluaê e consagrar os objetos
 Enrolar em morim branco
 Levar para o terreiro
 Leva azeite doce também
ASSENTAMENTO DE XANGÔ

 Pilão para apoio


 Gamela em forma de tartaruga (assentamento de Xangô em madeira)
 6 Idés de cobre
 Machados pequenos de cobre
 Moedas de bronze ou cobre
 2 orobôs
 2 alibés
 2 aridan
 Xerê de Xangô
 Pedra de raio
ASSENTAMENTO DE XANGÔ
XERÊ
ALIBÉ – ARIDAN - OROBÔ
PROCEDIMENTO

 Ir até uma pedreira ou alto de cachoeira


 Pedir licença aos guardiões do local
 Incorporar pai Xangô
 Consagrar os objetos
 Enrolar em morim branco e levar para o terreiro
 Dendê para regar