Você está na página 1de 24

Contabilidade Avançada

Prof. Esp. Geovane Camilo dos Santos


Mestrando em Contabilidade e Controladoria UFU
E-mail: geovane_camilo@yahoo.com.br
Consolidação das Demonstrações Contábeis

Questões – Sala de aula – Consolidação das Demonstrações Contábeis

1. Quais leis e normas regulamentam sobre as demonstrações contábeis


consolidadas?
2. O que são demonstrações consolidadas ?
3. Quando tratamos de empresas ou grupo de empresas o que podemos dizer que
é Controle?
4. O que é participação de não controlador ?
5. O que são demonstrações separadas?
6. O que é uma controlada
7. Qual é o objetivo da consolidação das demonstrações contábeis?
8. Qual a utilidade das demonstrações contábeis consolidadas para finalidade
societária e fiscal?
9. Qual a utilidade das demonstrações consolidadas para investidores ou credores?
Consolidação das Demonstrações Contábeis

Crescimento de empresas nas últimas décadas


Empresas brasileiras com subsidiárias no exterior

Fenômeno oriundo de
processos: Aquisição parcial
ou total, controle societário
de empresas já constituídas e
em plena atividade.

Empresas internacionais de contabilidade e auditoria reforçam


que as demonstrações contábeis consolidadas fornecem
maiores e melhores informações de natureza ECONÔMICA e
FINANCEIRA da empresa controladora e/ou de um grupo
empresarial, do que diversas demonstrações individuais.

Peres Junior e Oliveira (2012); Nepomuceno (2013)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Normativas

Lei 6.404/76 – Artigos 249;

CPC 36 R3;

NBC TG 36 R3 (Revogou NBCT 8);

IFRS 10

BRASIL (1976); CFC (2009 );CPC 36, (2012)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

OBJETIVO

O objetivo da consolidação de demonstrações é refletir aos usuários da


informação (acionistas e banco, principalmente), os resultados das operações
e a real situação econômica, patrimonial e financeira do grupo
empresarial, como se fosse uma única entidade.

Peres Junior e Oliveira (2012); Martins et al., (2013)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Demonstrações consolidadas : São as demonstrações contábeis de um conjunto


de entidades (grupo econômico), apresentadas como se fossem as de uma ÚNICA
ENTIDADE ECONÔMICA.

Controle: é o poder de governar as políticas financeiras e operacionais da entidade


de forma a obter benefício das suas atividades.

Participação de não controlador: é a parte do patrimônio líquido da controlada


não atribuível, direta ou indiretamente, à controladora.

BRASIL (1976); CFC (2009 );CPC 36, (2012)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Demonstrações separadas: Apresentada por sociedade controladora, ou um


investidor que exerça controle conjunto ou influência significativa sobre a
investida por meio das quais os investimentos são contabilizados ao custo histórico
ou valor justo.

Não se confundem com as demonstrações contábeis individuais.

Controlada: entidade que é controlada por outra entidade.

Artigo 243:
“§ 2º Considera-se controlada a sociedade na qual a controladora, diretamente
ou através de outras controladas, é titular de direitos de sócio que lhe
assegurem, de modo permanente, preponderância nas deliberações sociais e
o poder de eleger a maioria dos administradores.” (BRASIL, 1976, p. 66)

CPC 35 (2012); CPC 36(2012)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Artigo 116 – Controlador (pessoa física e/ou jurídica), ou grupo de pessoas


vinculadas por acordo de voto, ou sob controle comum que:

Titular de direitos de sócio, que permita permanentemente a maioria dos


votos nas deliberações da assembleia geral e poder de eleger a
maioria dos administradores da companhia.

Usa seu poder para dirigir as atividades sociais e orientar o funcionamento


dos órgãos da companhia.

preponderância nas deliberações e eleger maioria dos administradores,


presume que a empresa investidora possui controle acionário
representado por mais de 50% do capital votante de outra
sociedade, porém nem sempre esse caso ocorre.

BRASIL (1976, p. 734)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Propriedade e Controle é a mesma coisa?

BRASIL (1976)
Consolidação das Demonstrações Contábeis

Como controle se caracteriza?

Poder sobre investida – dirigir atividades relevantes da investida.

Exposição a, ou direitos sobre, retornos variáveis decorrentes de seu


envolvimento com a investida; e

Capacidade de utilizar seu poder sobre a investida para afetar o valor de


seus retornos – investidor tem poder sobre a investida e usa-o para influenciar
o seu retorno.

PODER; RETORNO e RELAÇÃO ENTRE ELES.

CPC 36 (2012, p. 8-9).


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Direitos que dão ao investidor poder sobre a investida

Exemplos de direitos que, individualmente ou combinados, podem dar poder ao


investidor incluem, entre outros:

(a) direitos na forma de direitos de voto (ou direitos de voto potenciais) da


investida (ver itens B34 a B50);
(b) direitos de nomear, realocar ou destituir membros do pessoal-chave da
administração da investida que tenham a capacidade de dirigir as atividades
relevantes;
(c) direitos de nomear ou destituir outra entidade que dirija as atividades
relevantes;
(d) direitos de instruir a investida a realizar transações, ou vetar quaisquer
mudanças a essas transações, em benefício do investidor; e
(e) outros direitos (tais como direitos de tomada de decisões especificados em
contrato de gestão) que deem ao titular a capacidade de dirigir as atividades
relevantes.

CPC 36 (2012, p. 12).


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Possuem existência jurídica;

Efetuada extracontábil

Demonstrações obrigadas

BP
DRE
DMPL
DFC
DVA
NE

DRA

Almeida (2013); Martins et al. (2013)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Utilidade das demonstrações contábeis consolidadas para finalidade


societária e fiscal

Não há influência fiscal ou societária – imposto sobre lucro é individual;

Não pode haver compensação;

Dividendos calculados sobre o lucro de cada empresa e não sobre o lucro


consolidado.

Utilidade das demonstrações consolidadas para investidores ou credores

Mostram situação mais criteriosa e transparente relação aos créditos e


lucratividade dos investimentos.
Além disso, também oferecem dados adicionais para análise tais como:

a) Índices de liquidez e endividamento do grupo;


b) Índices de lucratividade por empresa e global;
c) Potencial do grupo e geração de recursos;
d) Todos os índices aplicáveis à controladora e a cada controlada podem ser
analisados e comparados com os índices consolidados.
Peres Junior e Oliveira (2012)
Consolidação das Demonstrações Contábeis

Utilidade das demonstrações contábeis consolidadas do ponto de vista


administrativo e gerencial

Esta é a principal utilidade das demonstrações contábeis consolidadas, pois elas


possibilitam:

a) Melhor administração e gerenciamento dos recursos financeiros gerados e


aplicados pelo grupo de empresas.
b) Fluxo de caixa global;
c) Avaliação das necessidades de recursos de terceiros e ou de acionistas;
d) Melhor avaliação de desempenho isolado e global;
e) Melhor planejamento tributário;

Peres Junior e Oliveira (2012)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Alguns exemplos do Livro Manual de Contabilidade:

100% 90%
Empresa A Empresa B Empresa C

A controla B
A controla C, indiretamente, por
meio de sua subsidiária B.

Martins et al. (2013, p. 737)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Alguns exemplos do Livro Manual de Contabilidade:


A – 70% do capital
votante de B
Empresa A Terceiros A – 20% capital
votante de C
B – 40% capital
20% votante de C
70% 40% C = controlada de A,
pois a soma de se
seu poder de voto
40% direto (20%), mais o
Empresa B Empresa C
poder de voto de sua
controlada B (40%).
Conta poder de voto
e não propriedade.
Propriedade

A tem diretamente 20% do patrimônio de C, e


indiretamente 28% (A detém 70% de B que tem 40% de
C, e 70% de 40% = 28%).
Assim tem 48% do patrimônio de C, mas a controla com
60% do poder de voto.
Martins et al. (2013, p. 738)
Consolidação das Demonstrações Contábeis
Martins et al. (2013, p. 738)
Alguns exemplos do Livro Manual de Contabilidade:
Considerando que os
Empresa A percentuais são
60% referentes ao capital
45% votante e não há
evidências de
Empresa B controle por outros
processos:
Empresa C
55% 40% B é controlada de A
E é controlada
60% indireta de A, pois é
Empresa E Empresa D controlada por B
C não é controlada
de A, apenas
coligada direta.
Propriedade
D é coligada de A, só
que indireta, pois B
A proprietária de 51% capital votante de D (45%
tem 40% do capital
de 60% = 27% de C 60% de 40% = 24% de B),
votante, apesar de D
mas esta não é sua controlada.
ser controlada de C
A proprietária de 33% (60% de 55%) de E, mas é
(que não é
sua controlada.
controlada de A).
Consolidação das Demonstrações Contábeis

Papéis de trabalho

Martins et al. (2013, p. 747)


Consolidação das Demonstrações Contábeis

Papéis de trabalho

Martins et al. (2013, p. 747)


Consolidação das Demonstrações Contábeis
Martins et al. (2013, p. 747)
Papéis de trabalho

Notas:
1. Nesses papéis de trabalho são inicialmente transcritos todos os saldos das contas de
cada uma das empresas nas respectivas colunas. Tais saldos são extraídos das
demonstrações contábeis finais de cada empresa, após serem efetuados os ajustes
para convergência dos critérios contábeis.
2. A seguir, são lançadas as Eliminações de Consolidação, que têm duas colunas
(Debito e Crédito).
3. Finalmente, são feitas as somas horizontais (por conta) e as verticais (por colunas).
Consolidação das Demonstrações Contábeis
MARTINS et al. (2013)
Papéis de trabalho

Elaborar a evolução do patrimônio líquido consolidado, além de útil, assegura que os


valores apurados na consolidação estão fechando entre si. Necessário considerar:
Saldos no início e fim do exercício extraídos dos balanços consolidados;
O lucro líquido consolidado como apurado na DRE consolidada, e os resultados
abrangentes apurados na DRA consolidada;
Parte atribuível aos sócios não controladores do resultado do período e do resultado
abrangente total deve ser segregada (em coluna própria) da parte atribuível ao
controlador;
Dividendos distribuídos totais representam a soma dos dividendos distribuídos em
cada empresa consolidada. Segregar a parte atribuível ao controlador e aos não
controladores.
A DMPL Consolidada é igual a DMPL da controladoria, com uma coluna adicional para
os valores pertinentes aos não controladores.
Consolidação das Demonstrações Contábeis

“Art. 249 – A companhia aberta que tiver mais de 30% do valor do seu patrimônio
líquido representado por investimentos em sociedades controladas deverá elaborar
e divulgar, juntamente com suas demonstrações financeiras, demonstrações
consolidadas nos termos do art. 250”.

“Art. 250. Das demonstrações financeiras serão excluídas:


I. Participações de uma sociedade em outra
II. Os saldos de quaisquer contas entre as sociedades
III. As parcelas dos resultados do exercício, dos lucros ou prejuízos acumulados e
do custo dos estoques ou do ativo não circulante que correspondem a
resultados ainda não realizados, de negócios entre sociedades. (Redação dada
pela lei 11.941/2009)”

Participação dos acionistas não controladores no patrimônio Líquido e lucro do


Exercício deve ser destacada no Balanço Patrimonial e Demonstração do
Resultado do Exercício.

BRASIL (1976)
DÚVIDAS
Exemplos folha enviada por e-mail

BRASIL (1976)