Você está na página 1de 2

Teste da ética de Aristóteles:

1. Você está voltando tarde da noite de um rolê. No seu bolso, está aquele celular que você
queria tanto e que finalmente ganhou de presente de aniversário. Este presente custou caro
e será pago em 12 suadas prestações pela sua família.. Ao descer do ônibus e caminhar
em direção à sua casa, uma pessoa anuncia um assalto, dizendo que está armada. No
entanto, em momento algum ela mostra a arma, ficando apenas com a mão no bolso. O que
você faz?

a) Implora para que o assaltante não leve nada, tenta explicar sua vida de pobre
assalariado pagando as prestações do celular caríssimo.
b) Entrega o celular, afinal, sua vida vale mais que o celular e não compensa arriscá-la.
c) Sai correndo, apostando que o assaltante não está armado, uma vez que não
mostrou arma alguma.

2. Você está ficando com uma pessoa que você gosta muito. Você está apaixonado e tem
certeza que, mais cedo ou mais tarde irão namorar. Você está muito feliz com essa pessoa
e é um sentimento totalmente correspondido por ela. Vocês ainda não transaram. Em uma
certa ocasião, os beijos e toques começaram a ficar mais quentes e pintou a oportunidade
de acontecer a primeira vez entre vocês dois. No entanto, nenhum dos dois tem camisinha,
está muito tarde e não tem como conseguir uma naquele momento. O que você faz?

a) Não transa com a pessoa. Aliás, você não tem planos de transar com essa pessoa,
a não ser que um dia vocês venham a casar.
b) Espera uma nova oportunidade, afinal, se vocês estão se dando tão bem, outras
oportunidades irão surgir.
c) Transa com a pessoa, pois a oportunidade de vocês ficarem sozinhos, sem o risco
de alguém aparecer é algo que não vai se repetir tão cedo, e pode ser que algo de
errado e vocês terminem antes dessa nova oportunidade surgir.

3. Há muito tempo você está precisando renovar o seu guarda-roupa, pois suas roupas
estão meio velhinhas e você já está passando vergonha com elas. Surge a oportunidade de
ouro: você passa em frente aquela loja com roupas incríveis oferecendo uma promoção de
75% de desconto no valor de todas as peças. O salário do seu primeiro emprego acabou de
cair e agora é só gastar, mas há um empecilho: se você gastar a grana, não poderá pagar a
inscrição para o ENEM, para o qual você se preparou o ano todo. Ou você compra aquelas
roupas que você tanto queria e espera um ano até o próximo ENEM, ou se matricula e
continua com suas roupas velhinhas. Qual a sua decisão?

a) Não gasta nem com as roupas e nem com o vestibular. Guarda a grana e começa a
juntar o máximo que pode dos salários que você recebe, mesmo sem ter plano sobre
o que vai fazer com o dinheiro.
b) Se matricula no ENEM e no próximo mês compra algumas peças de roupa, mas
infelizmente poucas, pois perdeu a promoção de 75% na loja.
c) Gasta tudo nas roupas, afinal a única certeza era a promoção e não que você
passaria no ENEM.
4. Você tem um amigo ou amiga que vive criticando as pessoas que usam joias caras,
roupas, tênis de marca, que fazem rolês em lugares caros ou que compram sempre o último
modelo de celular (aquele que todo mundo quer). Esse seu amigo ou amiga diz que tudo
isso não passa de consumismo e prefere andar da maneira mais simples possível,
frequentar os lugares mais simples e baratos, além de não ligar para tecnologia, usando
sempre o mesmo celular por anos. O que você pensaria sobre esse amigo ou amiga?

a) Ele ou ela está certa, pois essas pessoas consumistas tornam-se escravas das
compras e levam uma vida fútil.
b) Acha que seu amigo ou amiga está exagerando. Não tem nenhum problema em ter
as coisas, desde que não se afunde em dívidas.
c) Não concorda com seu amigo ou amiga. O bom mesmo é comprar as coisas e ter do
bom e do melhor. Afinal, trabalhamos para quê? Dinheiro guardado não tem função
alguma, o bom mesmo é gastar.

5. Estamos na aula de filosofia, fazendo o jogo do barbante (aquele que você joga o
barbante para alguém e diz o que pensa da pessoa). Acontece que, pela terceira vez,
alguém da sala joga o barbante para você e faz a mesma crítica que as outras duas
pessoas fizeram. Mais tarde, voltando para casa, você está refletindo sobre o que
aconteceu. Qual é o seu pensamento predominante sobre o que aconteceu naquela manhã
na escola?

a) Você fica se achando a pior pessoa do mundo. Isso acaba derrubando a sua
autoestima e te deixando para baixo.
b) Coloca na balança as críticas, avalia, desconsidera aquilo que você não concorda e
procura mudar aquilo que reconhece ser uma crítica justa.
c) Dá aquela gargalhada debochada, manda aquele: “foda-se” e continua sendo a
pessoa incrível e perfeita que você acha que é.

6. No seu trampo, que você já está há alguns meses, a única chance de conseguir um
aumento de salário é prejudicando uma pessoa que será promovida no seu lugar. Você
sabe alguma coisa que, caso conte para o seu ou a sua chefe, fará com que essa pessoa
perca o emprego e você consiga ser promovido no lugar dela. Está promoção será ótima,
pois, com ela, você finalmente poderá realizar o sonho de ir morar sozinho ou pagar o curso
naquela faculdade que você está querendo tanto. Qual sua decisão?

a) Prefere deixar tudo como está, não prejudica ninguém e espera algo acontecer. A
sorte ainda há de olhar para você.
b) Sabe que não precisa prejudicar os outros para se dar bem. Você conhece as suas
qualidades e fará de tudo para que, na próxima oportunidade elas sejam percebidas.
c) Conta tudo para a supervisão,