Você está na página 1de 58

ManoeldedeBarros

Manoel Barros• •Paulo


PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
Cabra
dedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia AdéliaPrado Prado• • Carlos
CarlosDrummond
Drummondded
Andrade• •Patativa
Andrade BOLETIM
Patativadodo Assaré DA
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo EDUCAÇÃO
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
Mári
Quintana• •Ferreira
Quintana FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
GregóriodedeMattos Mattos• •Cecília
Nº 10 – Setembro de 2005
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
Márioded
Andrade• •Afonso
Andrade AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •Hilda HildaHilst
Hilst• •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjo
• •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarrosBarros• •PauloPauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz Luz• •Cora
Cor
Coralina• •João
Coralina JoãoCabral
CabraldedeMelo MeloNetoNeto• • Manuel ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia
AdéliaPrado
Prado•

Poética
CarlosDrummond
Carlos DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaréAssaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
Viníciu
dedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullarGullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
Cecíli
Meireles• •Mário
Meireles MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso AfonsodedeRomano RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •HildaHildaHilst
Hilst•
Augustodos
Augusto dosAnjos
Anjos• •José
JoséPaulo
PauloPaesPaes• •Manoel
ManoeldedeBarrosBarros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZ
dadaLuzLuz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João JoãoCabral
CabraldedeMelo MeloNeto Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•

Brasileira
AdéliaPrado
Adélia Prado• •Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
Thiag
dedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •MárioMárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
Gregórioded
Mattos• •Cecília
Mattos CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’An
• •Hilda
HildaHilst
Hilst • •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos • •José JoséPaulo
PauloPaesPaes• •Manoel
ManoeldedeBarros
Barros•
PauloLeminski
Paulo Leminski• •ZéZédadaLuz Luz• •Cora CoraCoralina
Coralina• •João JoãoCabral
CabraldedeMeloMeloNeto
Neto•
ManuelBandeira
Manuel Bandeira• •Adélia
AdéliaPradoPrado• •Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndradeAndrade• •Patativa
Patativ
Assaré•COLEÇÃO
dodoAssaré •Thiago DE •POETAS
ThiagodedeMelo
Melo •Vinícius
Viníciusde EdeMoraes
POESIAS
Moraes• •Mário DO BRASIL
Mário Quintana• •Ferreira
Quintana Ferreir
Gullar• •Gregório
Gullar GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso
Afonsoded
RomanoSant’Ana
Romano Sant’Ana • •Hilda HildaHilstHilst • •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos • •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes•
ManoeldedeBarros
Manoel Barros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
Cabra
dedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia AdéliaPrado Prado• • Carlos
CarlosDrummond
Drummondded
Andrade• •Patativa
Andrade PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
Mári
Quintana• •Ferreira
Quintana Ferreira Gullar
povo,• •seu
“AoGullar Gregório
Gregório
poema dedeMattos
Mattosdevolvo...”
aqui • •Cecília
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
Márioded
Andrade• •Afonso
Andrade AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana • •Hilda
(Ferreira Gullar) HildaHilst
Hilst• •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjo
• •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarrosBarros• •PauloPauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz Luz• •Cora
Cor
Coralina• •João
Coralina JoãoCabral
CabraldedeMelo MeloNetoNeto• • Manuel ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia
AdéliaPrado
Prado•
CarlosDrummond
Carlos DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaréAssaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
Viníciu
dedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullarGullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
Cecíli
Meireles• •Mário
Meireles MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso AfonsodedeRomano RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •HildaHildaHilst
Hilst•
Augustodos
Augusto dosAnjos
Anjos• •José
JoséPaulo
PauloPaesPaes• •Manoel
ManoeldedeBarrosBarros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZ
dadaLuzLuz• •Cora
CoraCoralina
Coralina • •João
JoãoCabral
Cabral dedeMelo
Melo Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST
REFORMA AGRÁRIA: POR UM BRASIL Neto
SEM LATIFÚNDIO!

AdéliaPrado
Prado• •Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
Thiag
POÉTICA BRASILEIRA

Adélia Coleção de poetas e


poesia do Brasil

dedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •MárioMárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
Gregório
1 ded
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
2 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
ManoeldedeBarros
Manoel Barros••Paulo
PauloLeminski
Leminski••ZéZédadaLuz
Luz••Cora
CoraCoralina
Coralina••João
JoãoCabra
Cabr
dedeMelo
MeloNeto
Neto•• Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•• Adélia
AdéliaPrado
Prado•• Carlos
CarlosDrummond
Drummondd
Andrade••Patativa
Andrade PatativadodoAssaré
Assaré••Thiago
ThiagodedeMelo
Melo••Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes••Mári
Már
Quintana••Ferreira
Quintana FerreiraGullar
Gullar••Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos••Cecília
CecíliaMeireles
Meireles••Mário
Máriod
Andrade ••Afonso
Andrade AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana ••Hilda
HildaHilst
Hilst ••Augusto
AugustodosdosAnjo
Anj
••José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes••Manoel
ManoeldedeBarros
Barros••Paulo
PauloLeminski
Leminski••Zé ZédadaLuz
Luz••CorCo
Coralina••João
Coralina JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto•• Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•• Adélia
AdéliaPrado
Prado
CarlosDrummond
Carlos DrummonddedeAndrade
Andrade••Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré••Thiago
ThiagodedeMelo
Melo••Viníciu
Viníci
dedeMoraes
Moraes••Mário
MárioQuintana
Quintana••Ferreira
FerreiraGullar
Gullar••Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos••Cecíli
Cecíl
Meireles••Mário
Meireles MáriodedeAndrade
Andrade ••Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana ••Hilda
HildaHilst
Hilst
Augustodos
Augusto dosAnjos
Anjos ••José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes••Manoel
ManoeldedeBarros
Barros••Paulo
PauloLeminski
Leminski••ZZ
daLuz
da Luz••Cora
CoraCoralina
Coralina••João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto•• Manuel
ManuelBandeira
Bandeira
AdéliaPrado
Adélia Prado•• Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade••Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré••Thiag
Thia
dedeMelo
Melo••Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes••Mário
MárioQuintana
Quintana••Ferreira
FerreiraGullar
Gullar••Gregório
Gregóriod
Mattos••Cecília
Mattos CecíliaMeireles
Meireles••Mário
MáriodedeAndrade
Andrade ••Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’An
Sant’An
••Hilda
HildaHilst
Hilst ••Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos ••José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes••Manoel
ManoeldedeBarros
Barros
PauloLeminski
Paulo Leminski••Zé ZédadaLuz
Luz••Cora
CoraCoralina
Coralina••João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto
ManuelBandeira
Manuel Bandeira•• Adélia
AdéliaPrado
Prado•• Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade••Patativ
Patativ
dodoAssaré
Assaré••Thiago
ThiagodedeMelo
Melo••Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes••Mário
MárioQuintana
Quintana••Ferreir
Ferrei
Gullar••Gregório
Gullar GregóriodedeMattos
Mattos••Cecília
CecíliaMeireles
Meireles••Mário
MáriodedeAndrade
Andrade ••Afonso
Afonsod
RomanoSant’Ana
Romano Sant’Ana ••HildaHildaHilst
Hilst ••Augusto
AugustodosdosAnjos
Anjos ••José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes
ManoeldedeBarros
Manoel Barros••Paulo
PauloLeminski
Leminski••ZéZédadaLuz
Luz••Cora
CoraCoralina
Coralina••João
JoãoCabra
Cabr
dedeMelo
MeloNeto
Neto•• Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•• Adélia
AdéliaPrado
Prado•• Carlos
CarlosDrummond
Drummondd
Andrade••Patativa
Andrade PatativadodoAssaré
Assaré••Thiago
ThiagodedeMelo
Melo••Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes••Mári
Már
Quintana••Ferreira
Quintana FerreiraGullar
Gullar••Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos••Cecília
CecíliaMeireles
Meireles••Mário
Máriod
Andrade ••Afonso
Andrade AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana ••Hilda
HildaHilst
Hilst ••Augusto
AugustodosdosAnjo
Anj
••José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes••Manoel
ManoeldedeBarros
Barros••Paulo
PauloLeminski
Leminski••Zé ZédadaLuz
Luz••CorCo
Coralina••João
Coralina JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto•• Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•• Adélia
AdéliaPrado
Prado
CarlosDrummond
Carlos DrummonddedeAndrade
Andrade••Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré••Thiago
ThiagodedeMelo
Melo••Viníciu
Viníci
dedeMoraes
Moraes••Mário
MárioQuintana
Quintana••Ferreira
FerreiraGullar
Gullar••Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos••Cecíli
Cecíl
Meireles••Mário
Meireles MáriodedeAndrade
Andrade ••Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana ••Hilda
HildaHilst
Hilst
Augustodos
Augusto dosAnjos
Anjos ••José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes••Manoel
ManoeldedeBarros
Barros••Paulo
PauloLeminski
Leminski••ZZ
daLuz
da Luz••Cora
CoraCoralina
Coralina••João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto•• Manuel
ManuelBandeira
Bandeira
AdéliaPrado
Adélia Prado•• Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade••Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré••Thiag
Thia
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

dedeMelo
Melo••Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes••Mário
MárioQuintana
Quintana••Ferreira
FerreiraGullar
Gullar••Gregório
Gregório
3 d
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
4 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo

Poética Brasileira
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • MárioCOLEÇÃO
QuintanaDE• POETASFerreira EGullarPOESIA • DO
Gregório
BRASIL de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Manoel Cabral de Barros
de Melo Neto • Manuel Bandeira
Paulo Leminski
Adélia Prado • Carlos DrummondZédedaAndrade Luz • Patativa do Assaré • Thiag
Cora Coralina
de Melo • Vinícius de Moraes •João Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Cabral de Melo Neto
Mattos • Cecília Meireles • MárioManuel de Andrade
Bandeira • Afonso de Romano Sant’An
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos Adélia•Prado
José Paulo Paes • Manoel de Barros
Carlos Drummond de Andrade
Paulo Leminski • Zé da Luz • Patativa Cora Coralina
do Assaré • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia PradoThiago • Carlosde Melo Drummond de Andrade • Patativ
Vinícius de Moraes
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Mário Quintana
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles
Ferreira Gullar • Mário de Andrade • Afonso d
Gregório de Mattos
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Cecília Meireles
Manoel de Barros • Paulo Leminski Mário• de
ZéAndrade
da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira Afonso de •Romano Adélia
Hilda Hilst
Prado • Carlos Drummond d
Sant’Ana

Andrade • Patativa do Assaré • AugustoThiagodosdeAnjos Melo • Vinícius de Moraes • Mári


Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Paes
José Paulo Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo
Movimento Paes • Manoel
dos Trabalhadores Rurais Semde Barros
Terra - Brasil • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
REFORMA AGRÁRIA: POR UM BRASIL SEM LATIFÚNDIO!

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag


POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 5 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
Produção:
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília


Setor de Educação

Organização, pesquisa e redação:


Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Clarice Aparecida dos Santos / Dioclécio Luz

Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
Colaboração:
Edgar Jorge Kolling / Gildo Rego

da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •


Capa / Diagramação:

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago


André Cerino

Impressão:
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
A3 Gráfica e Editora Ltda.

Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana


Apoio Cultural:
FNDE/MEC

• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
ANCA

Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •


Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
É proibida a venda. Permitida a reprodução.

do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira


Cópias podem ser solicitadas ao MST:
Escritório Nacional

Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de


SCS, Q.6, Bloco A, Salas 708/9
Brasília-DF

Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Fone/fax: 61 3322 5035
Endereço eletrônico: educacaomst@terra.com.br

Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral


de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
6 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Sumário
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
A poesia existe ........................................................................ 8
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso PartedeIRomano
– Adultos Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo PaesManoel
• Manoelde Barros de Barros • Paulo Leminski
.................................................................... 8 • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Paulo Leminski........................................................................ 8 • Adélia Prado
Zé da Luz................................................................................. 8
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Cora Coralina .......................................................................... 8
de Moraes • MárioJoão Quintana
Cabral de Melo Neto • Ferreira Gullar • Gregório
..................................................... 8 de Mattos • Cecíli
Meireles • MárioManuel
de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
Bandeira ..................................................................... 8 • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José
Adélia Prado Paulo Paes • Manoel de Barros
........................................................................... 8 • Paulo Leminski • Z
Carlos Drummond de Andrade ........................................... 8
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Patativa do Assaré .................................................................. 8
Adélia Prado • Carlos Drummond
Thiago de Melo de Andrade • Patativa
....................................................................... 8 do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius de Moraes
Vinícius • Mário Quintana • Ferreira
de Moraes ................................................................. 8 Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Mário
Meireles
Quintana • .......................................................................
Mário de Andrade • Afonso 8 de Romano Sant’An
Gullar ........................................................................ 8
• Hilda Hilst •Ferreira
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Gregório de Mattos ................................................................ 8
Paulo Leminski Cecília
• ZéMeireles
da Luz • Cora Coralina • João8Cabral de Melo Neto
.......................................................................
Manuel BandeiraMário
• Adélia
de AndradePrado • Carlos Drummond
.................................................................. 8 de Andrade • Patativ
Afonso de Romano Sant’Ana ................................................ 8
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Hilda Hilst ............................................................................... 8
Gullar • GregórioAugusto
de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
dos Anjos ................................................................. 8
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de BarrosParte
• Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
II – Crianças
Drummond de Andrade ........................................... 8
de Melo Neto • Carlos
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Mário Quintana ....................................................................... 8
Andrade • Patativa
Máriodo Assaré..................................................................
de Andrade • Thiago de Melo • Vinícius 8 de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar
Vinícius de Moraes•.................................................................
Gregório de Mattos • Cecília 8 Meireles • Mário d
Andrade • Afonso Paulode Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Leminski........................................................................ 8 • Augusto dos Anjo
Meireles ....................................................................... 8
• José Paulo PaesCecília
• Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Ferreira Gullar ........................................................................ 8
Coralina • João Cabral de Melo
Manuel Bandeira Neto • Manuel Bandeira
..................................................................... 8 • Adélia Prado
Carlos Drummond Corade Andrade
Coralina • Patativa do Assaré • Thiago
.......................................................................... 8 de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana
Adélia • Ferreira Gullar • Gregório
Prado ........................................................................... 8 de Mattos • Cecíli
Paulo Paes ........................................................................ 8
Meireles • MárioJosé
de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Manoel de Barros .................................................................... 8
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 7 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
8 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade •AAfonso
POESIA de Romano
EXISTESant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo“Não
Paes • Manoelcontra
há guarda-chuva de Barros
o poema.” • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
( João Cabral de Melo Neto)
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond
E depequena
Andrade
ste Boletim é uma mostra •daPatativa
grande poesiado Assaré
brasileira. • Thiag
O fizemos
com o mesmo cuidado que cada um dos poetas aqui presentes, sabemos,
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
teve com Quintana
as palavras • Ferreira
ao escrever seus poemas. Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
A coletânea foi elaborada visando, entre coisas, mostrar que poesia não é
bicho-de-sete-cabeças; pelo contrário, é algo agradável e, feito chá de jasmim, faz
• Hilda Hilst • Augusto bem à mentedose Anjos
ao espírito. • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zétodos daAlémLuz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
destes aqui, outros bons poetas existem e existiram. Esperamos que
se sintam aqui representados pela nossa intenção de apresentar um painel da
Manuel Bandeira • Adélia nossa boa Prado
poesia. • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago degeral,Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Num país aonde a população não tem acesso a livros, e à cultura de um modo
esta é uma modesta contribuição para que nossas crianças, jovens e adultos
Gullar • Gregório de Mattos
do campo e•daCecília Meireles
cidade convivam • Mário
mais com a linguagemdedaAndrade
poesia. Que seja •também
Afonso d
uma contribuição à mudança para os novos tempos, quando todos poderão ter
Romano Sant’Ana •acesso Hilda Hilst
aos livros • Augusto
de romance, de ficção, de dos Anjos
poesias, • deJosé
de histórias, Paulo
narrativas, Paes
enfim,
Manoel de Barros • Paulo de todosLeminski • Zéteremos
os gêneros; quando da Luz mais • Cora
e mais Coralina
bibliotecas • João Cabra
neste país.
Produzimos este Boletim para os movimentos sociais, para as rádios
de Melo Neto • Manuel Bandeira
comunitárias, • Adélia
para as escolas, Prado
enfim, para • pessoas
todas as Carlos Drummond
que gostam da boa d
Andrade • Patativa doliteratura
Assaré •
brasileira.Thiago
Fizemos sem de Melo
interesse de•comercialização
Vinícius de Moraes
ou exploração.
um movimento social e nosso propósito, acima de qualquer outro, é que nosso
• Mári
Somos

Quintana • Ferreira Gullar


povo conheça • Gregório
e aprecie a artedee aMattos • Cecília
literatura e divulgue Meireleso•trabalho
nas comunidades Mário d
Andrade • Afonso dedosRomano nossos poetas Sant’Ana
brasileiros. • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
Esperamos que este Boletim sirva de incentivo às pessoas para que busquem
• José Paulo Paes • Manoel
conhecer maisde aBarros • Paulo
literatura brasileira. E queLeminski
sirva de estímulo•aoZé da Luz
surgimento • Cor
de novos
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
escritores, poetas, contistas, romancistas, tenha lá seus 8 ou 80 anos.

Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago deOsMelo • Viníciu


organizadores
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
PS. Em alguns casos, por questão de espaço, encurtamos o poema.

da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira


Que os autores e os leitores nos desculpem por esta cirurgia poética.
Temos absoluta certeza que foi mantida a estética.

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag


POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 9 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João CabralM
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond ded
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • MárioA
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário deQ
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos AnjosA
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora•
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •C
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • ViníciusC
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíliad
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •M
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • ZéA
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •d
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • ThiagoA
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório ded
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’AnaM
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros ••
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •P
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • PatativaM
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreirad
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso deG
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •R
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João CabralM
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond ded
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • MárioA
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário deQ
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos AnjosA
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora•
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •C
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • ViníciusC
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíliad
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •M
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • ZéA
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •d
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • ThiagoA
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e

d
poesia do Brasil

de Melo
10 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel
ManoeldedeBarros
Barros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz
Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
Cabra
dedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia
AdéliaPrado
Prado• • Carlos
CarlosDrummond
Drummondded
Andrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
Mári
Quintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
Márioded
Andrade
Andrade• •Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •Hilda
HildaHilst
Hilst• •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjo
• •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarros
Barros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuzLuz• •Cora
Cor
Coralina
Coralina• •João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia
AdéliaPrado
Prado•
Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
Viníciu
dedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
Cecíli
Meireles
Meireles• •Mário
MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •Hilda
HildaHilst
Hilst•
Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos• •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarros
Barros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZ
dadaLuz
Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•
Adélia
AdéliaPrado
Prado• •Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
Thiag
dedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
Gregórioded
Mattos
Mattos• •Cecília
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Parte I
Sant’An
• •Hilda
HildaHilst
Hilst • •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos • •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarros
Barros•
Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto•
Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• •Adélia
AdéliaPrado
Prado• •Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
Patativ
dodoAssaré
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
Ferreir
Gullar
Gullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso
Afonsoded
Romano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana • •Hilda
HildaHilst
Hilst • •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos • •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes•
Manoel
ManoeldedeBarros
Barros• •Paulo Adultos
PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuz
Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
Cabra
dedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia
AdéliaPrado
Prado• • Carlos
CarlosDrummond
Drummondded
Andrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
Mári
Quintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
CecíliaMeireles
Meireles• •Mário
Márioded
Andrade
Andrade• •Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •Hilda
HildaHilst
Hilst• •Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjo
• •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarros
Barros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZédadaLuzLuz• •Cora
Cor
Coralina
Coralina• •João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira• • Adélia
AdéliaPrado
Prado•
Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
ThiagodedeMelo
Melo• •Vinícius
Viníciu
dedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
GregóriodedeMattos
Mattos• •Cecília
Cecíli
Meireles
Meireles• •Mário
MáriodedeAndrade
Andrade• •Afonso
AfonsodedeRomano
RomanoSant’Ana
Sant’Ana• •Hilda
HildaHilst
Hilst•
Augusto
Augustodos dosAnjos
Anjos• •José
JoséPaulo
PauloPaes
Paes• •Manoel
ManoeldedeBarros
Barros• •Paulo
PauloLeminski
Leminski• •ZéZ
dadaLuz
Luz• •Cora
CoraCoralina
Coralina• •João
JoãoCabral
CabraldedeMelo
MeloNeto
Neto• • Manuel
ManuelBandeira
Bandeira•
Adélia
AdéliaPrado
Prado• •Carlos
CarlosDrummond
DrummonddedeAndrade
Andrade• •Patativa
PatativadodoAssaré
Assaré• •Thiago
Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

dedeMelo
Melo• •Vinícius
ViníciusdedeMoraes
Moraes• •Mário
MárioQuintana
Quintana• •Ferreira
FerreiraGullar
Gullar• •Gregório
11 ded
Gregório
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago deemMeloCuiabá,•MatoVinícius
Grosso, emde Moraes
Nasceu • Mário

N
asceu Manoel de Barros 1916.
Quintana • Ferreira Gullarno •meioGregório deisso,
das águas. Por Mattos • Cecília
dizem, havia Meireles
dúvidas: crescendo
peixe, bicho d’água, ou gente? Virou uma mistura disso: virou poeta. E
• Mário de
viraria

Andrade • Afonso dedosRomano


bons. Era filho Sant’Ana • Hilda
de capataz de fazenda. E deleHilst
herdou o •gosto
Augusto
pela terra edos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel de Barros


um tempo no•Rio.
pelas águas do pantanal.
Em 1949 morou Paulo
Depois Leminski • Zé
voejou para conhecer da Luz • Cora
as metrópoles
Coralina • João Cabral de Melo
estrangeiras: NetoParis,• Itália,
Nova York, ManuelPortugal,...Bandeira • Adélia Prado •
Serviu para ele saber que a matéria-prima da sua alma e, portanto, da sua
Carlos Drummond depoesia
Andrade • Patativa doissoAssaré • éThiago de Melo
de fungos• Vinícius
Manoel de Barros

era ali mesmo, o Pantanal. Por sua poesia aquática, cheia

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília


e lagartixas, liquens e musgos. O vasto mundo natural as vezes lhe é pouco;
então ele acrescenta coisas e coisinhas sobrenaturais.
Meireles • Mário de AndradeNesse outro • Afonso
mundo medonho de Romano
e bonito nascem Sant’Ana • Hilda
seres assombrosos,
melocosos, mas sempre belos. Seres que, muitas vezes, são somente palavras -
alguns Hilst •

Augusto dos Anjos •sóJosé Paulo


existem Paesmundo
no imenso • Manoel
do poeta. de MasBarros
assim mesmo,• Paulo Leminski
já se notou, elas • Zé
da Luz • Cora CoralinaManoel • Joãotá bemCabral
vivo até hojedeno Melo
meio de láNeto
sobem nas paredes e moram nos solavancos das pedras e dos paus.
• Manuel Bandeira •
do Pantanal.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
MATÉRIA DE POESIA
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dosTodas as coisas cujos valores podem ser
Anjos
disputados•noJosécuspePaulo Paes • Manoel de Barros •
à distância
Paulo Leminski • Zé da Luz • OCora homem Coralina
que possui um•pente
servem para poesia.
João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • serve Carlos Drummond de Andrade • Patativa
e uma árvore
para poesia
do Assaré • Thiago de Melo •Terreno Vinícius de sujo
de 10x 20, Moraes de mato•- Mário
nele gorjeiam: detritos semoventes, latas
os que Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecíliaservem Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
para poesia

Romano Sant’Ana • Hilda HilstUm•chevrolé Augusto gosmento dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz
coleção de besouros abstêmios
O bule de Braque • Cora Coralina • João Cabral
sem boca
de Melo Neto • Manuel Bandeira são • bons
Adélia
para poesia
Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré Tudo • aquilo
Thiago deleva
que nos Melo • nenhuma
a coisa
e que você não pode vender no mercado
Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
como, por exemplo, Mattos
o coração•verde
dos pássaros;
Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana serve para•poesia
Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel
Tudo aquilo dequeBarros • Paulorejeita,
a nossa civilização Leminski
pisa, mija em • cima.
Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
serve para poesia

Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius


Pessoas desimportantes
dão pra poesia
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar
qualquer pessoa • Gregório de Mattos • Cecília
ou escada

Meireles • Mário de AndradeO que • Afonso


é bom parade Romano
o lixo é bom paraSant’Ana
poesia • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo PaesAs•coisas Manoeljogadasde Barros • Paulo Leminski • Zé
fora

da Luz • Cora Coralina • Joãocomo Cabral de Melo


têm grande importância
um homem Neto • Manuel Bandeira •
jogado fora.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e As coisas sem importância são bens de poesia.
poesia do Brasil

de Melo
12 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
O PEIXE-CACHORRO

Andrade • Afonso de Romano Era um peixeSant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
esquisito pra cachorro:
cruza de lobisomem com tapera?
• José Paulo Paes • ManoelFilho de de Barros
jacaré com cobra • d’água?
PauloOuLeminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabralsimplesmente
de Melocachorro Netode•indumentos?
Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Era muito esquisito para peixe
E pra cachorro lhe faltava andaime.
de Moraes • Mário Quintana Uma feição• Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
com boca curimba
E o traseiro arrumado para entrega.
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Se peixe, o rabo empresta ao liso campo
Augusto dos Anjos • JoséumPaulo andar dePaesmoréia• atravancada.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
Sendo cachorro não arranca a espada?
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade
Difícil de aceitar esse estrupício
Como um peixe; ainda que nade. • Patativa do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Pra cachorro não cabe no possível.

Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An


• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • OHilda GUARDADOR Hilst •DE Augusto
ÁGUAS dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Esse
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
é Bernardo. Bernardo da Mata. Apresento.
de Melo Neto •Apanha
Manuel EleBandeira
faz encurtamento• Adélia
de águas. Prado • Carlos Drummond d
um pouco de rio com as mãos e espreme nos vidros
Andrade • Patativa doDoAssaré Até que as • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
águas se ajoelhem
tamanho de uma lagarta nos vidros.
Quintana • Ferreira Gullar
No falar com• Gregório
as águas rãsde Mattos • Cecília Meireles • Mário d
o exercitam.
Tentou encolher o horizonte
Andrade • Afonso de Romano No olho de Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
um inseto - e obteve!
• José Paulo Paes • Manoel de Barros querem•ele Paulo
Prende o silêncio com fivela.
Até os caranguejos Leminski • Zé da Luz • Cor
para chão.
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Viu as formigas carreando na estrada pernas de ocaso
para dentro de um oco... E deixou.
Carlos Drummond de Andrade
Essas formigas• pensavam
PatativaemdoseuAssaré
É homem percorrido de existências.
olho. • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Estão favoráveis Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
a ele os camaleões.
Espraiado na tarde –
Meireles • Mário de Andrade
Como a foz de um • Afonso de seRomano
rio - Bernardo inventa... Sant’Ana • Hilda Hilst

Augusto dos AnjosPassarinhos


• José Paulo
aveludam Paes • Manoel
seus cantos quando de
Lugarejos cobertos de limo o imitam.
Barros • Paulo Leminski • Z
o vêem.
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Eles enverdam jia nas auroras.
Vê-se um relógio com o tempo enferrujado dentro.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 13 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar
E • GregórioSabia atéde Mattos • Cecília
sabia lutar Meireles • Mário de
le sabia falar e escrever várias línguas sem nunca ter morado numa
universidade. japonês! Também judô - era faixa
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
preta. Paulo Leminski era um•anjo Hilda
decaído Hilst
da poesia -•umAugusto
anjo marginal.dos Anjos
Filho de poloneses, ele nasceu em Curitiba, Paraná, em 1944 – dizem que
• José Paulo Paes • Manoel de30Barros
fazia calor de • Paulo
graus naquele dia, mas aLeminski
neve caiu assim•mesmo
Zé da como Luzse • Cora
Coralina • João Cabral
poetasde Melo
sempre morremNeto • erradas.
nas horas Manuel Bandeira • Adélia Prado •
fosse uma ficção matutina. Morreu em 1989, na hora errada – porque os grandes

Carlos Drummond dee AndradeSua vida foi•meio


Patativa
complicada do– tinha
Assaré hábitos•esquisitos,
Thiagomudava de Melo
de idéias• Vinícius
de casas com muita facilidade, não dava muito valor às regras de convivência,...
Paulo Leminski

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira


Mas, apesar disso, sua poesia é Gullar
clara, suave •naGregório de Mattos
maioria das vezes, e delicada • Cecília

Meireles • Mário de AndradeA poesia •


sempre.
de Afonso de Romano
Leminski é grande mesmo sendo Sant’Ana
de curto volume.•Pequeno
Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos •frasco,
José grande
Pauloperfume.
PaesPra• Manoel
dizer do amor, dedaBarros • Paulo
saudade, da dor ou daLeminski
precisa pouco espaço cá fora. O leitor engole o poema e ele explode lá dentro:
alegria, • Zé
da Luz • Cora Coralina
você lê e•passa
João Cabral
quarenta de Melo
dias pensando nisso. Neto • Manuel Bandeira •

Adélia Prado • Carlos Drummond Um passarinho


de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
Isso de querer
de Melo • Vinícius devolta
Moraes • Mário
pra árvore, que nãoQuintana
mais existe • Ferreira Gullar aquilo
ser exatamente • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de
meu pensamento
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
que a gente é

~
voa até você, só pra ficar triste ainda vai

~
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •nosManoel levar alémde Barros •

Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •


Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos En la lucha Drummond
de clases de Andrade • Patativa
todas las armas son buenas
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
~
piedras, noches, poemas
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • PauloENTRE Leminski
A DÍVIDA•INTERNAZé da Luz • Cora INTERNA
E A DÚVIDA CoralinaMEU • João Cabral

~
CORAÇÃO COMERCIAL, ALTERNA
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos Nesta vida • Cecília Meireles • Mário de
Pode-se aprender três coisas de uma criança:
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda
Estar sempre Hilst • Augusto dos Anjos
alegre,
• José Paulo Paes • Manoel de EBarros • Paulo
Nunca ficarLeminski
inativo • Zé da Luz • Cora

~
chorar com força por tudo o que se quer.
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório Eu quando olhode Mattos
nos olhos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
sei quando uma pessoa está por dentro
ou está por fora
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros Quem está• por Paulo Leminski
fora não
um olhar que demora
segura • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel
de dentro do meu centro Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
este poema me olha.
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
14 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
O
Quintana • Ferreira–Brasil Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
se alumia com Zé da Luz e sua verve – como se dizia
natural e bela.
Andrade • Afonso Andrade de Romano
Paraibano, nasceuSant’Ana
e Silva.
• Hilda
em Itabaiana, batizou-se Hilst
Severino de • Augusto dos Anjo

• José Paulo Paes Nascido • emManoel


29 de março dede Barros
1904, levou • Paulo
poesia ao RioLeminski
de Janeiro em • Zé da Luz • Cor

Coralina •1939,
João
e pelo “O Cabral
jornal”. de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
quando se mudou para lá até ser descoberto pela revista “O Cruzeiro”

Carlos Drummond A poesia de Andrade


de Zé da Luz é feito• aPatativa
de Patativa do doAssaré:
Assaré • Thiago
tem cheiro
terra, de um lugar onde mora as saudades de todo mundo... Descasque-se do
de de Melo • Viníciu

Zé da luz
de Moraespreconceito:
• Márioa Quintanaconstrução poética • Ferreira
de Zé da Luz, Gullar
nomeada• Gregório
às vezes de Mattos • Cecíli
Meireles • menormente
Mário
tempo. dedeAndrade
Nenhum • Afonso de conhece
Romano
“regional”, é arte moderna sempre. Sua poesia ficou no
cantador nordestino é bom se não Sant’Ana • Hilda Hilst
o cabra.
Augusto dos Anjos • José dePaulo
Escreveu centenas poesias ePaes
alguns •
em Carne e Osso”, “Sertão Brabo”, por exemplos.
Manoel
livros: de Barros
“Brasil Caboclo”, “Sertão• Paulo Leminski • Z

da Luz • Cora Coralina


Morreu, é sabido, em•1965,
João Cabral
no Rio de Janeiro. de
Mas Melo Neto • Manuel Bandeira
continua alumiando

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag


o mundo, e principalmente a Paraíba.

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d


Mattos • Cecília Meireles AS FLÔ• Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
DE PUXINANÃ
• Hilda Hilst
Três muié, • Augusto
ou três irmã,dos Anjos • JoséeraPaulo
A terceira, Maroca, Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da
Três cachorra da mulesta,
Eu vi num dia de festa.
Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Cum um cóipo munto má feito.
Mas porém, tinha, nos peito
Manuel Bandeira • Adélia Prado •Dois
No lugá Puxinanã. Carlos
cuscús Drummond
de mandioca! de Andrade • Patativ
do Assaré A•mais
Thiagovéia, ade Melo
mais rubusta • Vinícius de Moraes
Dois cuscús, qui, prú•capricho,
Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de Mattos
Era mêrmo uma tentação!
Mimosa flô do sertão
• Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Quando ela passou prú eu,
Minhas venta se acendeu
Romano Sant’Ana
Qui o povo chamava • HildaOgusta.Hilst Cum • Augusto
o chêro vindo dos
dos Anjos
bicho! • José Paulo Paes
Manoel deABarros
sigunda, • Paulo Leminski •EuZé
aGuléimina, inté,da
meLuz • Cora Coralina • João Cabra
atrapaiava,
de Melo Neto • Manuel
Tinha uns ói qui ô! Mardição!
Matava quarqué cristão
Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Sem sabê das três irmã
Qui eu vi im Puxinanã,
Andrade •OsPatativa do Assaré • Thiago
óiá déssa minina. Qual era dequiMelo • Vinícius de Moraes • Mári
mi agradáva.

Quintana Os• Ferreira


ói dela, pariciaGullar • Gregório de Mattos
Iscuiendo a minha cruz• Cecília Meireles • Mário d
Andrade Duas
•Se Afonso de Romano
istrêla tremendo,
apagando e se acendendo
Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
Prá saí dêsse imbaráço,
Desejei, morrê nos braços,
• José Paulo Paesde•ventania.
Im noite Manoel de Barros Da dona• Paulo
dos doisLeminski
cuscús!! • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
~
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso Não me lastimo de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
da sorte
Augusto dos Anjos • José PauloAPaes velhice não me espanta.
• Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
Carro de boi lá no Norte
da Luz • Cora Coralina • João Quanto Cabral
mais velhode Melo maisNeto
canta.• Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 15 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar
D • Gregório deTudo
Mattos
fruta do•cerrado.
CecíliaLugar Meireles • Mário de
oceira, Cora Coralina faz poemas como quem faz doces. Doce de buriti,
cagaita, mangaba, jatobá... onde nasceu, em
Andrade • Afonso deCoraRomano
Coralina paraSant’Ana • Hilda
se tornar a mulher-poeta Hilst
mais famosa • Augusto dos Anjos
1889, Ana Lins do Guimarães Peixoto Brêtas, que adotou o nome artístico de
do Goiás.
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Cora, explica-se, sua poesia tem o cheiro de terra; e, quando chove, plantada
nasce e produz milho, feijão, goiaba, coisas boas de ver e comer e sonhar.
Coralina • João Cabral de Melo
Em 1903 Neto
já escrevia • Morava
poemas. Manuel Bandeira
na antiga Cidade de Goyaz• (hoje
Adélia
Velho), cercada por uma aristocracia de vendedores de ouro e diamante, gente de uma
Goiás Prado •

Carlos Drummond deempáfia


Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
do lugar. Emde Melo
promove• Vinícius
Cora Coralina

clerical, construída na exploração dos garimpeiros 1911


um rebuliço: foge com um forasteiro, o advogado e divorciado, Cantídio Tolentino
de Moraes • Mário Quintana
Brêtas. Vão morar • emFerreira Gullar
Jaboticabal, São Paulo. Lá•bota
Gregório
no mundo seisde Mattos • Cecília
filhos.

Meireles • Mário de Andrade


Só em 1965 lança•seu Afonso de“ORomano
primeiro livro Sant’Ana
Poema dos Becos • Hilda
de Goiás e Estórias Mais”. Hilst •
Pois então se muda para São Paulo e vai ser vendedora de livros da José Olímpio.

Augusto dos Anjos •Onze


Joséanos
Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
depois lança “Meu Livro de Cordel”.
A partir de 1980 Cora deixa de ser anônima no Brasil. E mais gente pode
da Luz • Cora Coralina • João
apreciar seus doces eCabral
seus poemas de comMelo
a mesma Neto • Manuel
alegria. Morreu
velhinha, portanto, e cada vez mais sábia nas suas artes.
em 1985 – bem Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
O CÂNTICO DA TERRA
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
Eu sou a terra, eu sou a vida.
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Do meu barro primeiro veio o homem.
Paulo Leminski • Zé da Luz De •mim Cora veio Coralina
a mulher e •veio João Cabral de Melo Neto •
o amor.
Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Veio a árvore, Carlosveio Drummond
Vem o fruto e vem a flor.
a fonte. de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos A• Cecília Meireles
ti, ó lavrador, • Mário
tudo quanto de Andrade • Afonso de
é meu.
Teu arado, tua foice, teu machado.
Romano Sant’Ana • HildaO Hilst • Augusto
berço pequenino de teudosfilho.
Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski O algodão• de Zétua daveste
Luz • Cora Coralina • João Cabral
e o pão de tua casa.
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
Plantemos de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
a roça.
Quintana • Ferreira Gullar •Lavremos Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
a gleba.
Cuidemos do ninho,
Andrade • Afonso de Romano do gadoSant’Ana
e da tulha. • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros
Fartura teremos• Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
e donos de sítio
Coralina • João Cabral de Melo felizesNetoseremos. • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
16 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade TODAS AS• VIDAS
Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dosVive Anjos
dentro de• mim
José Paulo Paes • Manoel
Vive dentro dedeBarros
mim • Paulo Leminski • Z
da Luz • uma
Cora Coralina
cabocla
de mau-olhado,
velha • João Cabral de
a mulher Melo Neto • Manuel Bandeira
do povo.
Bem proletária.
Adélia Prado • Carlos
acocorada ao pé Drummond de Bem Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
linguaruda,
de Melo • Vinícius
do borralho,
de Moraes
olhando para o fogo.
• Mário Quintana
desabusada, • Ferreira Gullar • Gregório d
sem preconceitos,
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade
Benze quebranto. • Afonso de Romano Sant’An
de casca-grossa,
Bota feitiço...
• Hilda Hilst •
Ogum. Orixá.
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
de chinelinha,
e filharada.
Paulo Leminski
Macumba, • terreiro.
Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Ogã, pai-de-santo... Vive dentro de mim
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
a mulher roceira.
do Assaré Vive
• Thiago
dentro dedemim
Melo • Vinícius -Enxerto
de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
de terra,
a lavadeira Trabalhadeira.
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles
do Rio Vermelho. • Mário de Andrade • Afonso d
Madrugadeira.
Romano Sant’Ana •
Seu cheiro gostoso
d’água e sabão.
Hilda Hilst • Augusto
Analfabeta. dos Anjos • José Paulo Paes

Manoel de Rodilha Paulo Leminski • ZéDe


Barrosde•pano. dapé no chão.
Luz • Cora Coralina • João Cabra
Bem parideira.
de Melo Neto
Trouxa•de Manuel
roupa,
pedra de anil.
Bandeira • Adélia
Bem Prado • Carlos Drummond d
criadeira.
Seus doze filhos,
Andrade •Sua Patativa do Assaré • ThiagoSeus
coroa verde de vinte
Melonetos.
• Vinícius de Moraes • Mári
Quintana •deFerreira
São-caetano.Gullar • Gregório Vivede Mattos • Cecília Meireles • Mário d
dentro de mim
Andrade •Vive Afonso
dentro dedemim
Romano Sant’Ana • Hilda
a mulher da vida.Hilst • Augusto dos Anjo
• José PauloaPimenta
Paese •cebola.
Manoel de Barros •Minha
mulher cozinheira.
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
irmãzinha...
tão desprezada,
Coralina •Quitute
João bem
Cabral
feito. de Melo Neto tão• murmurada...
Manuel Bandeira • Adélia Prado
Panela de barro.
Carlos Drummond de
Taipa de lenha.
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Fingindo ser alegre
seu triste fado.
de Moraes Cozinha
• Mário Quintana • FerreiraTodas
antiga Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
as vidas
toda pretinha. dentro de mim:
Meireles • Mário de Andrade
Bem cacheada de picumã. • AfonsoNademinha
Romanovida -
Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dosPedraAnjos • José Paulo Paes • Manoel
pontuda. a vida mera de Barros • Paulo Leminski • Z
Cumbuco de coco. das obscuras!
da Luz • Pisando
Cora alho-sal.
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 17 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullardela.
M • João
Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
esmo quem não gosta da poesia de João Cabral tem que falar bem
escrevia poemas como quem constrói uma catedral gótica
Andrade • Afonso dedisso,
Romano nos temposSant’Ana
modernos – tudo • éHilda Hilst •racional.
preciso, matemático,
fez uma poesia de extremo sentimento, comprometida com o ser humano,
Augusto E, apesardos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel


com todas asde Barros
pessoas que são•exploradas,
Paulo com Leminski
o mundo real. • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral
senhorde de Melo
engenho, Neto • Manuel
da infância e Bandeira
adolescência em•engenhos
O cabra nasceu em Recife, no dia 9 de janeiro de 1920. Como seu pai era
passou parte Adélia de Prado •
Carlos Drummond deaçúcar,
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
a realidadede Melo
Morou• Vinícius
João Cabral de Melo Neto

convivendo com os trabalhadores, conhecendo deles.


em Poço do Aleixo, em São Lourenço da Mata, e depois nos engenhos Pacoval
de Moraes • Mário Quintana
e Dois Irmãos, • no Ferreira Gullarem•Pernambuco.
município de Moreno, Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso deseRomano Sant’Ana
A vida no campo marcou profundamente o poeta. Apesar da vivência
nos grandes centros, João nunca adaptou à cidade • Hilda
grande e à agitação do Hilst •
Augusto dos Anjos •mundo
JoséUmPaulo Paes • para
urbano, sentindo-se Manoelsempre um dehomem
Barros • Paulo Leminski • Zé
do interior.
outro poeta, Décio Pignatari, disse que João tinha uma banda
da Luz • Cora Coralina • João
aristocrática Cabral
e uma banda rural, e de Melo
que ele passou Neto • tentando
a vida inteira Manuel Bandeira •
resolver

Adélia Prado • Carlos Drummond


O poema “Morte e de VidaAndrade
este dilema. Tem mais que meia verdade nisso.
• Patativa
Severina”, na verdade um auto de doNatal,
Assaré
deu-lhe • Thiago
de Melo • Vinícius defama
Moraes • Mário
e a certeza de que seuQuintana
destino começava • Ferreira Gullar
e se aprofundava
disso, tudo que fez teve algo a ver com os severinos deste país: a dor da gente
• Gregório de
ali. Depois

Mattos • Cecília Meireles • Mário


nordestina, o ambiente, delitoral
Andrade
ou caatinga,•osAfonso
sonhos de cadade Romano
um. Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto
mas jamaisdos Anjos • José
com a Paulo Paes • Manoel
João foi diplomata, andou pelo mundo metido em casacas cerimoniais,
perdeu essa ligação terra quente e áspera onde nasceu. deAo Barros •
Paulo Leminski • Zéseu da
modo,Luzfoi um•preciosista
Cora daCoralina
linguagem; como • João
tambémCabral deAssaré,
foi Patativa do
ao seu modo. Morreu um dia desses – era 9 de outubro de 1999 - em lugar certo
Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado
e sabido. Deixou • Carlos
essa poesia Drummond
grande e bela, de Andrade
árida, mas tão prenhe de sentimentos,• Patativa

do Assaré • Thiago decomo


Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
é a alma do nordestino.

Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de


Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel BandeiraPELA
A EDUCAÇÃO • Adélia
PEDRA Prado • Carlos FALANDO
O SERTANEJO Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo •AVinícius
Uma educação pela pedra:
de Moraes • Mário
fala a nível do sertanejo engana:
Quintana • Ferreira Gullar para • Gregório
por lições;
aprender da
de MattosAs•(palavras Cecília
palavras deleMeireles • Mário de
vêm, como rebuçadas
confeito, pílula), na glacê
Andrade • Afonso de Romano pedra, Sant’Ana
frequentá-la;
captar sua voz
• Hilda deHilst •
uma entonação Augusto dos Anjos
lisa, adocicada.
Enquanto que sob ela, dura e endurece
• José Paulo Paes • Manoelinenfática,
de Barros • Paulo Leminski
impessoal • Zéa amêndoa
O caroço de pedra, da Luzpétrea, • Cora
(pela dicção ela começa as aulas). Dessa árvore pedrenta (o sertanejo)
Coralina • João Cabral de Melo(...) Neto • Manuel Bandeira
Incapaz de não se •expressar
Adélia Prado •
em pedra.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
Outra educação pela pedra:
no sertão do AssaréDaí•porque Thiago de Melo
o sertanejo • Vinícius
fala pouco:
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar •AsEGregório
(de dentro pra fora, e
pré-didática).
de Mattos • Cecília
palavras de pedra ulceram a boca
no idioma pedra se fala doloroso;
Meireles • Mário de AndradeNo • Afonso
sertão a pedrade Romano
não sabe lecionar,
Sant’Ana
O natural desse idioma • Hilda Hilst •
fala à força.
Daí também porque ele fala devagar:
Augusto dos Anjos • José Paulo E sePaes • Manoel deTem
lecionasse
não ensinaria nada;
Barros
de pegar • asPaulo
palavras Leminski
com cuidado, • Zé
Confeita-las na língua, rebuça-las;
da Luz • Cora CoralinaLá•nãoJoão Cabral
se aprende a pedra:de MeloPoisNeto • Manuel
toma tempo Bandeira •
todo esse trabalho.
lá a pedra,
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil uma pedra de nascença,
de Melo
18 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
entranha a alma.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa doTECENDO Assaré •AThiago MANHÃde Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • FerreiraUmGullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
galo sozinho não tece uma manhã:
Andrade • AfonsoDeElede Romano
precisará sempreSant’Ana
de outros galos.
um galo que apanhe esse grito que ele
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo
E o lancePaes • deManoel
a outro; de que
um outro galo Barros
apanhe • Paulo
o grito
E o lance a outro; e de outros galos
Leminski
que um galo antes • Zé da Luz • Cor

Coralina • João Cabral Que com de Melo


muitos outrosNeto
galos se•cruzemManuel Bandeira • Adélia Prado
Os fios de sol de seus gritos de galo,
Carlos DrummondParadeque Andrade • Patativa
a manhã, desde uma teia do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
tênue,
de Moraes • MárioEEQuintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
se vá tecendo, entre todos os galos.
se encorpando,em tela, entre todos
Meireles • Mário deSeAndrade erguendo tenda, • onde
Afonsoentremde
se entretendo para todos,no toldo
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
todos,

Augusto dos AnjosA(a•manhã, José toldo


manhã) Paulo
que plana Paes •
livre de Manoel
armação. de Barros • Paulo Leminski • Z
de um tecido tão aéreo
da Luz • Cora Coralina Que, tecido, • seJoão
eleva Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
por si:luz balão.

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag


de Melo • Vinícius deMORTE MoraesE •VIDA Mário SEVERINA
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos •Somos
Cecília Meireles
muitos Severinos• Mário de Andrade
A história da minha• Afonso
vida, de Romano Sant’An
• Hilda iguais
Hilstem •tudoAugustona vida:
na mesma cabeça grande
dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Passo a ser o Severino
Que em vossa presença emigra.
Paulo Leminski
que a custo • Zé
é que
no mesmo ventre crescido
da
se Luz
equilibra, • Cora(......)Coralina • João Cabral de Melo Neto

Manuel Bandeira
sobre as mesmas • Adélia
pernas finasPrado •EssaCarlos cova emDrummond
que estás, de Andrade • Patativ
do Assaréequeiguais
• usamos
Thiago de Melo • Vinícius
também porque o sangue, com palmos medida,
tem pouca tinta.
de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
é a cota menor
Gullar • EGregório de
se somos Severinos
Mattos • Cecília queMeireles • Mário de Andrade • Afonso d
tiraste em vida.
é de bom tamanho,
Romano iguais
Sant’Anaem tudo na•vida, Hilda Hilstnem• Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
largo nem fundo,
Manoel demorremos
Barrosde•morte Paulo
mesma morte severina:
Leminskiélatifúndio.
igual,
•a Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
parte que te cabe neste

de Melo que
Neto •
é a morte Manuel Bandeira
de que se morre
de velhice antes dos trinta,
Não• éAdélia Prado • Carlos Drummond d
cova grande.
é cova medida,
Andradede• emboscada
Patativaantes do Assaré
dos vinte • Thiago é a terrade queMelo • Vinícius de Moraes • Mári
querias
Quintanade •fome
Ferreira Gullar • Gregório
um pouco por dia
(de fraqueza e de doença
de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
ver dividida.
- é uma cova grande
Andradeéataca• Afonso
que de
a morte severinaRomano
em qualquer idade,
Sant’Ana
para teu pouco • Hilda
defunto,Hilst • Augusto dos Anjo
mas estarás mais ancho
• José Paulo Paesnão• Manoel
e até gente nascida). de Barros • Paulo
que estavas Leminski • Zé da Luz • Cor
no mundo.
CoralinaSomos
• João Cabral de Melo Neto
muitos Severinos
• Manuel Bandeira • Adélia Prado
- é uma cova grande
para teu defunto parco,
Carlos Drummond
iguais em tudo de e naAndrade
a de abrandar estas pedras
sina: • Patativa
porém mais do Assaré
que
te sentirás largo.
• Thiago de Melo • Viníciu
no mundo

de Moraessuando-se
• Mário muitoQuintana
em cima, • Ferreira
é uma cova Gullar
grande• Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles aterra
• deMário de Andrade • Afonso
tentar despertar
sempre mais extinta,
de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
para tua carne pouca,
mas a terra dada
Augusto aalguns
dos Anjos
de querer •
arrancarJosé
roçado da cinza.
Paulo Paes não• Manoel
se de Barros • Paulo Leminski • Z
abre a boca.

da Luz •Mas,Cora Coralina


para que me conheçam • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
melhor Vossas Senhorias Coleção de poetas e
e melhor possam seguir poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 19 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar
E • Gregório deproMattos
Rio, depois,•Santos,
Cecília Meireles • Mário de
ste nasceu de nome comprido: Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho,
em Recife, em 1886. Foi em São Paulo, e voltou
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
pra beira mar, pro Recife de • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
novo.
E de novo, com 17 anos, fez as malas e se mudou pra São Paulo. Lá
• José Paulo Paes • Manoel de Barros
pretendia estudar • PauloMas,Leminski
na Escola Politécnica. • Zé
no ano seguinte, dapegou
em 1904 Luz • Cora
Coralina • João Cabral de procurando
Melo Neto a saúde •em Manuel
várias cidades.Bandeira
doença braba, matadora, a tuberculose. Teve que largar os estudos e virou
nômade, Caçava um lugar • que
Adélia
tivesse Prado •
Carlos Drummond deumAndrade • Patativa doestropiados.
Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
Manuel Bandeira

clima bom para os seus pulmões


Como era filho de família de posses, em 1913 largou o Brasil e foi sofrer
de Moraes • Mário Quintana
na Suíça, aonde•diziamFerreira Gullarcuravam
que as montanhas • Gregório de Mattos
as doenças aéreas. Regressou • Cecília

Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana


livro: “A cinza •
no ano seguinte, pois estava começando a Primeira Guerra Mundial e ele não
queria levar bala. Em 1917 publicou seu primeiro dasHilda
horas”. Hilst •
Augusto dos Anjos •Morreu
José Paulo
em 1968.PaesE deixou• Manoel
poesias de amorde Barros
pela cidade • Paulo
natal; outrasLeminski
lírica original; muitas bem-humoradas, alegres; algumas sofredoras, capazes de
de uma • Zé
da Luz • Cora Coralina
debochar•deJoão Cabral
sua própria dor. de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond dePNEUMOTÓRAX Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes •Febre, Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
Mattos • Cecília Meireles • Mário A vidade Andrade
inteira que podia ter•sido
Tosse, tosse, tosse.
Afonso
e que não defoi.Romano Sant’Ana

• Hilda Hilst • Augusto dos AnjosMandou • JoséchamarPaulo Paes • Manoel de Barros •


o médico:
— Diga trinta e três.
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
— Trinta e três . .Coralina
. trinta e três•. .João Cabral
. trinta e três . . .de Melo Neto •
— Respire.
Manuel Bandeira • Adélia Prado • ..................................
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
— O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes infiltrado. • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos—Não. •Então,
Cecília Meireles
A única coisa a fazer é • Mário
tocar um tangodeargentino.
doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana BRISA• Hilda Hilst • Augusto TERESA
dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé daA Luz
Vamos viver no Nordeste,
• Cora Coralina • João Cabral
primeira vez que vi Teresa
de Melo Neto • ManuelAnarina Bandeira • Adélia Achei quePrado
ela tinha• pernas
Carlos Drummond de
estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna
Deixarei aqui meus amigos,
Andrade • Patativa domeus Assaré • Thiago
livros, minhas riquezas, de Quando
Melo
Achei que
vi•Teresa
os
Vinícius
olhos
de novo de Moraes • Mário
eram muito mais velhos
Quintana • Ferreira Gullar
minha vergonha
• Gregório
Deixarás aqui tua filha, tua de Mattos
que o resto•doCecília
corpo Meireles • Mário de
(Os olhos nasceram e ficaram dez anos
Andrade • Afonso deavó, Romano
teu marido,Sant’Ana
Aqui faz muito calor
teu amante. • HildaqueHilst
esperando • Augusto
o resto do corpo nascesse) dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel
No Nordestede
também.
fazBarros
calor • Paulo Leminski
Da terceira • Zé
vez não vi mais nadada Luz • Cora
Os céus se misturaram com a terra
Coralina • João Cabral
Mas láde temMelo
brisa: Neto • Manuel E o espírito de Bandeira
Deus voltou • a seAdélia
mover sobre Prado •
Vamos viver de brisa, Anarina a face das águas.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana
POEMA TIRADO • Ferreira DE UMA Gullar NOTÍCIA• GregórioDE JORNAL de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade
João Gostoso era • Afonso
carregador de Romano
de feira Sant’Ana
livre e morava no morro da• Hilda Hilst •
Babilônia num barracão sem número
Augusto dos Anjos •Uma Josénoite
Paulo Paesno•barManoel
ele chegou de Barros • Paulo Leminski • Zé
Vinte de Novembro

da Luz • Cora Coralina


Cantou • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Bebeu

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago


POÉTICA BRASILEIRA
Dançou
Coleção de poetas e
Depois se atirou na lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.
poesia do Brasil

de Melo
20 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
A
Quintana • Ferreira Gullar Minas • Gregório de13Mattos • deCecília
1935. Meireles • Mário d
sina de Adélia Luzia Prado Freitas era ser escritora. Repare bem, ela
nasceu em Divinópolis, Gerais, no dia de dezembro
AndradeEugênio, • Afonso
Casou comde umRomano
funcionário do Sant’Ana
Banco do Brasil•e Hildateve cincoHilst
Rubem, Sarah, Jordano e Ana Beatriz. Foi até normalista. Mas o destino
filhos - • Augusto dos Anjo

• José Paulo Paes


lhe puxou pela •
saiaManoel de escritora.
e mandou: seja Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Ela ainda teimou. Lecionou no famosíssimo Ginásio Estadual Luiz de
CoralinaMello • João Cabralnode
Viana Sobrinho, tempoMelo
em queNeto • Manuel
havia ginásio e científico – Bandeira
quando o • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu

Adélia Prado
mundo estava em 1955.
Não adiantou. A poesia brotava dela feito uma nascente nas matas daquela
de Moraes •
pacata Mário Quintana
cidade do interior. Um dia esse • Ferreira
negócio Gullar
esquisito, •
suas poesias,
às mãos de outro poeta, Carlos Drummond, que, anjo torto do seu destino,
Gregório
chegaram de Mattos • Cecíli
Meireles decretou:
• Mário essa de Andrade
mulher faz poesia boa • como
Afonso quem fazdepão
Romano
de queijo. Sant’Ana • Hilda Hilst
Augustosaiu dosatrás
Anjos
de outras•verdades.
José Paulo Paes
Foi estudar • Manoel
filosofia. Lá mesmo,de emBarros
sua cidade.• Paulo Leminski • Z
E Divinópolis e o Brasil descobriram a grande escritora que ela é. E ela

da Luz “Bagagem”.
• Cora Em 1976 Coralina
o destino sorri•feliz:
João Cabral
Adélia publica seu de Melo
primeiro Neto
livro de
Logo depois, depois de 24 anos de magistério, ela abandona as
poesias:• Manuel Bandeira

Adélia Prado • Carlos


aulas na escola, Drummond
e vai cuidar do seu novo ramo deprofissional,
Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
escritora.
No ano seguinte ao lançamento de “Bagagem”, ela envereda pela prosa.
de Melo •E Vinícius de Moraes
se descobre escrevendo peças de• teatro,
Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
e dirigindo.
Mattos •queCecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
A inspiração poética de Adélia é católica, assumida. Quando escreve diz
é tudo inspiração divina. Em transe. Com ou sem transe ela escreve e escreve.
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora COM Coralina
LICENÇA• POÉTICA João Cabral de Melo Neto
Manuel
DOLORES
Bandeira • Adélia Prado • Carlos Quando nasciDrummond
um anjo esbelto, de Andrade • Patativ
desses que tocam trombeta, anunciou:
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius devaiMoraes • Mário Quintana • Ferreir
carregar bandeira.
Hoje me deu tristeza,
Gullar • Gregório
sofri três tipos de medode Mattos • Cecíliaesta Meireles • Mário
Cargo muito pesado pra mulher,
espécie ainda de Andrade • Afonso d
envergonhada.
Romano Sant’Ana
acrescido do fato irreversível:
não sou mais jovem. • Hilda HilstAceito • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Manoel de Barros • Paulo Leminski •acho
Discuti política, feminismo,
a pertinência da reforma penal,
Zésou
Não dafeiaLuz
que não• possa
Cora Coralina • João Cabra
casar,
o Rio de Janeiro uma beleza e
de Melo
mas ao fim Neto • Manuel Bandeiraora
dos assuntos
tirava do bolso meu caquinho de espelho

sim, Adélia
ora não, creioPrado
em parto•semCarlos
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
dor. Drummond d
Andrade
e enchia os•olhos
Patativa
não sou mais jovem.
do Assaré • Thiago
de lágrimas: de linhagens,
Inauguro Melo •fundo Vinícius
reinos de Moraes • Mári
— dor não é amargura.
Quintana
As ciências não• Ferreira Gullar • Gregório
me deram socorro, detristeza
Minha Mattosnão tem• pedigree,
Cecília Meireles • Mário d
não tenho por definitivo consolo
Andrade
o respeito dos • Afonso
moços. de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
já a minha vontade de alegria,
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
• José Paulo Paes • Manoel de BarrosMulher
Fui no Livro Sagrado
buscar perdão pra minha carne soberba
• Paulo Leminski
é desdobrável. Eu sou. • Zé da Luz • Cor

Coralina
e lá estava•escrito:
João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
“Foi pela fé que também Sara, apesar da idade avançada,
Carlos Drummond
se tornou capaz de ter uma de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
descendência...”
Se alguém me fixasse, insisti ainda,
de Moraes
num quadro,•numa Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
poesia...
e fossem objetos de beleza os meus músculos frouxos...
Meireles
Mas não • Mário
quero. Exijo ade Andrade
sorte • Afonso
comum das mulheres de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
nos tanques,
Augusto
sustentamdos Anjos • Joséporque
Paulo
das que jamais verão seu nome impresso e no entanto
os pilares do mundo, mesmoPaesviúvas• Manoel
dignas de Barros • Paulo Leminski • Z
da não
Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
recusam casamento, antes acham sexo agradável,
condição para a normal alegria de amarrar uma tira no cabelo
Adélia
e varrerPrado
a casa de•manhã.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil
Uma tal esperança imploro a Deus
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 21 d
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar1902,
Q • Gregório de desses
Mattos • Cecília Meireles • Mário de
uando ele nasceu, em Minas, num lugarzinhozão chamado Itabira, em
um anjo troncho, que vivem especulando sobre a vida
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
das pessoas, lhe apareceu e•disse:
Drummond de Andrade obedeceu.
Hildavai ser Hilst
esquerda na• vida.
Augusto
Carlos dos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel O lugar defezBarros


com que ele•sePaulo
formasse Leminski
em farmácia. Mas•Carlos
Zé continuou
da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto1922, • Manuel
dando aulas de português e inglês em sua Itabira.
Quando chegou e a “Semana Bandeira
de 22” - quando os •maisAdélia
ousados Prado •
Carlos Drummond deinauguraram
Andrade • Patativa
em São Paulodo Assaré
já haviam•inventado
Thiago deDrummond
Melo • Vinícius
Carlos Drummond de Andrade

o novo - como a luz,


inventou a pedra. Botou seu poema, “No caminho tinha uma pedra” na história
de Moraes • Mário Quintana
cultural do país• Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília

Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana


E mesmo um •
Foi morar no Rio de Janeiro. Fez poesias, contos e muita crônica. Morreu
aí em 1987, porque afinal, ninguém vive pra sempre. Hilda
poeta tem Hilst •
Augusto dos Anjos •que JosédarNoPaulo
satisfaçõesPaes • Manoel
lá em cima (ou embaixo) dedoBarros
que fez e •
foiPaulo
aqui entreLeminski
que escreveu conseguiu ser ousado, bonito, e ao mesmo tempo popular.
nós. • Zé
da Luz • Cora CoralinaSua poesia • éJoão
o olharCabral
do poeta na de Melo
cidade grande,Neto • saberia
mas só ele Manuel Bandeira •
dizer assim

Adélia Prado • Carlos Drummond


Com Drummond ade
as coisas.
Andrade
cidade • Patativa
fica mais gostosa, o amor fica do Assaré
maior, as praças • Thiago
de Melo • Vinícius deegostar
Moraes • Mário
as crianças buliçosas Quintana
são sempre • Ferreira
mais animadas. A gente lêGullar
Drummond
mais da vida. E sabendo que ele foi um dos maiores poetas do Brasil e do
• pra
Gregório de
Mattos • Cecília Meireles
planeta •terra.
Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora POEMA Coralina
DE SETE • FACES
João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Quando Carlos nasci,Drummond
um anjo torto de Andrade • Patativa

do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius disse: Vai,de Moraes


desses que vivem na sombra
Carlos! ser gauche• Mário
na vida. Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
As casas espiam os homens
que correm atrás de mulheres.
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst não•A tarde Augustotalvez fossedosazul,Anjos • José Paulo Paes •
houvesse tantos desejos.
Manoel de Barros • Paulo Leminskipernas O• Zébrancas
bonde da Luz
passa cheio de• Cora
pernas: Coralina • João Cabral
pretas amarelas.
de Melo Neto • Manuel Para Bandeira
que tanta • perna,Adélia
meu Deus, Prado
pergunta • meuCarlos
coração. Drummond de
Porém meus olhos não perguntam nada.
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago O homemde Melo
atrás do•bigode
Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • GregórioéQuase de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
sério, simples e forte.
não conversa.
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode.
• José Paulo Paes • Manoel
Meu Deus, deporBarros • Paulo seLeminski
que me abandonaste
Mundo mundo vasto mundo
sabias que eu•não Zéerada Luz • Cora
Deus,

Coralina • João Cabral de Melo Neto se eu • ManuelRaimundo


me chamasse Bandeira • Adélia Prado •
seria uma rima, não seria uma solução.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa Mundo mundodo Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
vasto mundo,

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar


devia te •
mais vasto é meu coração.
Eu não Gregório de Mattos • Cecília
dizer
Meireles • Mário de Andrade • Afonso demasRomano essa lua
Sant’Ana • Hilda Hilst •
mas esse conhaque botam a gente comovido como o diabo.
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
22 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré QUADRILHA• Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
João amava Teresa que amava Raimundo
Andrade • Afonso
que amava Maria que de Romano
amava Joaquim queSant’Ana
amava Lili que • Hilda
não Hilst • Augusto dos Anjo
amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos,
• José Paulo Paes
Teresa para • Manoel
o convento, Raimundodemorreu
Barros • Paulo
de desastre, Maria Leminski
ficou pra tia, • Zé da Luz • Cor

Coralina • João Cabral de Melo história.Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado


Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na

Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu


de Moraes • MárioSENTIMENTO Quintana • Ferreira DO MUNDO Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário
Tenho apenas de Andrade • Os
duas mãos Afonso
camaradas denão
Romano
disseram Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos
e o sentimento do mundo,

mas estou cheio de escravos,
José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
que havia uma guerra
e era necessário
da minha
Luzlembranças
• Coraescorrem
e o corpo transige
Coralina • Joãotrazer Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
fogo e alimento.
Sinto-me disperso,
Adélia Pradodo•amorCarlos Drummond
na confluência anteriorde Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
a fronteiras,
humildemente vos peço
de Melo
Quando • meVinícius de Moraes • Mário
levantar, o céu Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
que me perdoeis.

Mattos • Cecília Meireles • Mário


estará morto e saqueado,
eu mesmo estarei morto, de Andrade
Quando • Afonso de Romano Sant’An
os corpos passarem
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
morto meu desejo, morto
o pântano sem acordes.
• José Paulo Paes • Manoel de Barros
eu ficarei sozinho
desfiando a recordação
Paulo Leminski • Zé da Luz •do Cora
sineiro, Coralina • João Cabral
da viúva e do microscopista
habitavam a barraca
que de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia Prado e não • Carlos
foram
ao amanhecer
Drummond de Andrade • Patativ
encontrados

do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir


esse amanhecer
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília mais noite Meireles
que a noite.• Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade CLARO • Afonso
ENIGMA de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José MAS Paulo Paes FINDAS
AS COISAS • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
MUITO MAIS QUE LINDAS
da Luz • Cora Coralina • ESSAS João FICARÃO
Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 23 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar
A • deGregório
Barreirinha, de Mattos
à margem•direita
Cecília Meireles
do Ramos,• Mário de
madeu Thiago de Mello nasceu a 30 de março de 1926, na pequenina
cidade fincada do Paraná
Andrade • Afonso deplaneta:
Romano Sant’Ana
braço comprido
a Amazônia.
• Hilda
do Rio Amazonas, no meio Hilst • Augusto
do pedaço mais verde do dos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel Menino,defoiBarros


estudar em•Manaus.
Paulo Leminski
E, depois, • Zé nodaRioLuz
foi fazer medicina de • Cora
Coralina • João Cabral
com ode Melo
livro “SilêncioNeto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Janeiro. Largou o curso para fazer poesia. Em 1951, é aclamado pela crítica
e Palavra”.
Carlos Drummond deosAndrade • Patativa do Assaréà política.• Seus
Thiago
poemasde Melo • Vinícius
Thiago de Mello

Então se dedica à poesia engajada, incomodam


tiranos. Thiago de Mello conheceu na pele a dureza das prisões, a truculência
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
pesticida dos generais. Teve que Gullar • Gregório
sair do país para não morrer. de Mattos • Cecília

Meireles • Mário de Andrade


contra a opressão,• Afonso de Romano
o amor constante à Amazônia. Sant’Ana • Hilda Hilst •
Sua poesia tem lirismo, sensibilidade humana, a alegria de viver, a luta

Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
LIÇÃO DE ESCURIDÃO
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
Caboclo companheiro meu de várzea,
de Melo • Vinícius decontigo
Moraes • Mário
cada dia um poucoQuintana
aprendo
as ciências desta selva que nos une.
• Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
Contigo, que me ensinas o caminho dos ventos,
• Hilda Hilst • Augusto
me levas dos Anjos
a ler, nas lonjuras •doJosé
céu, Paulo Paes • Manoel de Barros •
os recados escritos pelas nuvens,
Paulo Leminski • Zémedaavisas Luz • Cora
do perigo Coralina • João Cabral de Melo Neto •
dos remansos

Manuel Bandeira • Adélia


para varar Prado • perfil.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
e quando devo desviar de viés a proa da canoa
as ondas de
do Assaré • Thiago deSabes
Melo o nome• Vinícius
e o segredo de detodas
Moraes • Mário Quintana • Ferreira
as árvores,
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
quando as águas começam Meireles
a crescer. • Mário de Andrade • Afonso de
a paragem calada que os peixes preferem

Romano Sant’Ana Pelo • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
canto, a cor do bico, o jeito de voar.
identificas todos os pássaros da selva.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
Sozinho (eu mais Deus, tu me explicas).
atravessas a noite no centro da mata.
de Melo Neto • ManuelcorajosoBandeira • Adélia
e paciente na tocaia
a traição dos felinos não te vence.
da caça. Prado • Carlos Drummond de

Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius


Contigo aprendo as leis da escuridão,
de Moraes • Mário
NINGUÉM ME HABITA
Quintana • Ferreira Gullar
quando me •apontas
Gregório de Mattos
na distância
viajando na noite sem estrelas,
da margem,• Cecília Meireles • Mário de
Ninguém me habita.
Andrade • Afonso deadeboca
Romano(ainda não Sant’Ana
consigo ver) do•Lago
onde me fui pequenino e te deixei.
Hilda
GrandeHilst • Augusto dos A nãoAnjos
ser
o milagre da matéria
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski que
De novo no chão da infância,
• Zé dacapaz
me faz Luzde amor,
• Cora
Coralina • João Cabral
contigodeaprendo
Melotambém Neto • Manuel Bandeira • Adélia
que urde o tempo emPrado
e o mistério da memória
meus •
que ainda não tens olhos para ver
Carlos Drummond deasAndrade
raízes de tua•vidaPatativa
escura, do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
neurônios,
para que eu, vivendo agora,
não sabes quais são os dentes que te devoram
de Moraes • Mário Quintana
nem os cipós que • Ferreira
te amarram Gullar
à servidão. • Gregório de Mattos • Cecília
possa me rever no outrora.

Meireles • Mário de Andrade


Nos teus olhos•opacosAfonso de Romano Sant’Ana Ninguém • Hilda Hilst •
me habita.
Sozinho
Augusto dos Anjos •aprendo
José
Já Paulo
repartes Paes • Manoel
o que nos distingue.
comigo a ciência de Barros • Paulo
e a paciência. Leminski
resvalo • Zé
pelos declives

da Luz • Cora Coralina • JoãoemCabral minha frontede Melo Neto(meu


Quero contigo repartir a esperança,
estrela vigilante • ser
Manuel
me diz seBandeira
onde me esperam, me chamam
as atendo) •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa doque Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
e em teu olhar apenas um tição
Coleção de poetas e feiúras que me fascinam,
encharcado de engano e cativeiro.
poesia do Brasil belezas me endoidecem.
de Melo
24 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa OS do Assaré
ESTATUTOS • ThiagoDO HOMEM de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório
(Ato Institucional de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Permanente)

Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo


• José Paulo Paes
Artigo I
Fica decretado • Manoel
que agora de Barros
vale a verdade. • Paulo
Artigo IX
Fica permitido que Leminski
o pão de cada dia• Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto
agora vale a vida,
e de mãos dadas,
• Manuel Bandeira • Adélia Prado
tenha no homem o sinal de seu suor.
Mas que sobretudo tenha
Carlos Drummond
marcharemos todos pela devidaAndrade
verdadeira. • Patativa
sempre o do Assaré
quente sabor da• ternura.
Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes
Artigo II • Mário Quintana • Ferreira
Fica decretado que todos os dias da semana,
Artigo XGullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Fica permitido a qualquer pessoa,
Meireles
inclusive •
as Mário demais
terças-feiras Andrade
cinzentas, • Afonso qualquer dehoraRomano
da vida, Sant’Ana • Hilda Hilst
têm direito a converter-se em manhãs uso do traje branco.
Augusto
de domingo.dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Artigo
LuzIII• Cora Coralina • João Cabral Artigo XI
de Melo
Fica decretado, Neto • Manuel Bandeira
por definição,
Adélia Prado • Carlos Drummond
Fica decretado que, a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas,
de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
que o homem é um animal que ama
e que por isso é belo,
de Melo • Vinícius
que os girassóis de Moraes • Mário
terão direito
a abrir-se dentro da sombra;
muitoQuintana
mais belo que • Ferreira
a estrela Gullar • Gregório d
da manhã.

Mattos
e que as• janelas
Cecília Meireles
devem permanecer,• Mário deArtigo Andrade
XII • Afonso de Romano Sant’An
o dia inteiro, Decreta-se que nada será obrigado
• Hilda Hilst
abertas para o verde • onde
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
nem proibido,

Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora


cresce a esperança.
Coralina
brincar com•osJoão
tudo será permitido,
inclusive Cabral de Melo Neto
rinocerontes
Manuel
Artigo IV
Bandeira • Adélia Prado •ecomcaminhar
Fica decretado que o homem
Carlos Drummond de Andrade • Patativ
pelas tardes
uma imensa begônia na lapela.
do Assaré
não precisará• nunca
duvidar do homem.
Thiago mais de Melo • Vinícius Parágrafode único:
Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Só uma coisa fica proibida:
Gullar
Que o • Gregório
homem confiará de Mattos
no homem
como a palmeira confia no vento,
• Cecília amar Meireles
sem amor. • Mário de Andrade • Afonso d

Romano Sant’Ana
como o vento confia no ar, • Hilda HilstArtigo • Augusto
XIII dos Anjos • José Paulo Paes
como o ar confia no campo azul do céu. Fica decretado que o dinheiro
Manoel
Parágrafodeúnico:
Barros • Paulo Leminskinão• Zé danunca
poderá Luzmais• CoracomprarCoralina • João Cabra
de Melo
como umNeto • Manuel
O homem, confiará no homem
menino confia BandeiraoExpulso
em outro menino. •sol das
Adélia
do grandePrado
manhãs vindouras.
• Carlos Drummond d
baú do medo,
Andrade
Artigo V
• Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
o dinheiro se transformará em
uma espada fraternal
Quintana • Ferreira
Fica decretado que os homens
estão livres do jugo da mentira.
Gullar • Gregório de Mattos
para defender o direito •deCecília
e a festa do dia que chegou.
cantar Meireles • Mário d
Andrade
Nunca mais•será Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
preciso usar
a couraça do silêncio Artigo Final.
• José
nem Paulo
a armadura Paes • Manoel de Barros
de palavras. • Paulo
Fica proibido o uso Leminski • Zé da Luz • Cor
da palavra liberdade,

Coralina • João
limpo Cabral de Melo Neto
O homem se sentará à mesa
com seu olhar • Manuel enganosoBandeira
a qual será suprimida dos dicionários
e do pântano das bocas. • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
porque a verdade passará a ser servida
antes da sobremesa.
do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
A partir deste instante
a liberdade será algo vivo e transparente
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira como umGullarfogo ou um• rio,
e a sua morada será sempre
Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso o coração dedoRomano
homem. Sant’Ana • Hilda Hilst

Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de1964
Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
Santiago do Chile, abril de poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 25 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
O
Quintana • Ferreira Gullarpoeta e compositor Marcus Vinicius de Melo Moraes nasceu no
Rio•deGregório
Janeiro em de Mattos
1913, e morreu•também
Cecílialá, Meireles
em 1980. • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
Fez Direito • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
e foi diplomata.
Em 1943 escreve sobre cinema nos jornais, e publica seu primeiro
• José Paulo Paes • Manoel de Barros
livro de poemas, • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
“Cinco Elegias”.
Escreve a peça de teatro “Orfeu da Conceição” que depois vira
Coralina • João Cabral
filme de MelonoNeto
premiado Festival•de Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Cannes, na França.
Carlos Drummond deGilberto
Andrade • Patativa doqueAssaré • Thiago
nova node Melo João• Vinícius
Vinícius de Moraes

O poeta se une ao grupo cria a bossa Brasil:


e António Carlos Jobim, entre outros.
de Moraes • Mário Quintana Então ele • Ferreira Gullar
já é compositor. Lança•aGregório
música “Cançãode Mattos
do amor • Cecília
demais” e “Por toda a minha vida”. Por um bom tempo fez dupla com
Meireles • Mário de Andrade
Toquinho, cantando• Afonso de Romano
composições dos dois. Sant’Ana
E a MPB ficou mais • Hilda rica Hilst •
Augusto dos Anjos •com Josésuas
Paulo
letras Paes
belas. • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
Em 1961 Vinícius tá no mundo com um livro de poemas: “Para
da Luz • Cora Coralina
Viver Um • Grande
João Cabral
Amor”. de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Entre 1963 e 1964 vai viver em Paris.
Adélia Prado • Carlos Drummond
O poetinha, comode era Andrade • Patativa
chamado carinhosamente pelosdo Assaré
amigos, ficou • Thiago
de Melo • Vinícius denaMoraes • Mário
poesia brasileira comoQuintana • Ferreira
o poeta do amor. É um lírico. Gullar
um devoto do amor, e do amor das mulheres. Graças a ele o mundo,
Qual Neruda, • Gregório
é de
Mattos • Cecília Meireles
com seus • poetas
Mário de Andrade
e alquimistas, • Afonso
perceberam que o amor éde Romano
eterno e delicado,Sant’Ana
mas somente enquanto dura.
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
POEMA DOS
Paulo Leminski • ZéSONETO
da LuzDA• Cora FIDELIDADE Coralina • João Cabral de Melo Neto •
OLHOS DA AMADA
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond Ódeminha
De tudo, ao meu amor serei atento
Andrade
amada
• Patativa
do Assaré • Thiago deAntes,
Melo e com•talVinícius
zêlo, e sempre,de Moraes • Mário
e tanto que mesmo em face do maior encanto
Quintana
Que olhos os teus • Ferreira
São cais noturnos
Gullar • Gregório de Mattos
Dele se encante• Cecília Meireles • Mário deCheios
mais meu pensamento. Andradede adeus • Afonso de
Quero vivê-lo em cada vão momento São docas mansas
Romano Sant’Ana E•emHilda seu louvorHilst • Augusto
hei de espalhar meu canto dos Anjos • José
Trilhando luzes Paulo Paes •

Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • CoraLonge


E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento. Coralina
Que brilham longe
• João Cabral
dos breus...
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia
de quem vivePrado • Que
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia Carlos
Ó minha amada
Drummond de
olhos os teus
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quanto mistério
Nos olhos teus
Quintana • Ferreira Gullar
Que não seja•imortal,
Gregório
posto quedeé chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Quantos saveiros
Quantos navios
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto
Quantos naufrágios
Nos olhos teus...
dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel
SONETOde DO Barros
MAIOR• AMOR Paulo Leminski • Zéamada
Ó minha da Luz • Cora
Que olhos os teus
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Maior amor nem mais estranho existe
Se Deus•houveraAdélia Prado •
Fizera-os Deus
Carlos Drummond deQue Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
o meu, que não sossega a coisa amada
E quando a sente alegre, fica triste
Pois nãode Melo • Vinícius
os fizera
Quem não soubera
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório
E se a vê descontente, dá risada
E que só fica em paz se lhe resiste
Que háde Mattos
muitas era • Cecília
Nos olhos teus.
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
O amado coração, e que se agrada
Mais da eterna aventura em que persiste Ah, minha amada• Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos •Que Joséde Paulo Paes • Manoel de BarrosCria
uma vida mal aventurada.
Louco amor meu que quando toca, fere
• Paulo
De olhos
Leminski • Zé
ateus
a esperança

da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto DeNos


E quando fere vibra, mas prefere
Ferir a fenecer - e vive a esmo
• verem
Manuelum dia Bandeira •
olhos meus

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago


POÉTICA BRASILEIRA
Fiel à sua lei de cada instante
Coleção de poetas e O olhar mendigo
Desassombrado, doido, delirante
poesia do Brasil Da poesia
de Melo
26 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Numa paixão de tudo e de si mesmo Nos olhos teus.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
O
Quintana • Ferreira GullarPereira •
da Gregório
Silva, nasceu node Mattos • Serra
Cecília Meireles • Mário d
menino Antônio Gonçalves da Silva, filho de Pedro Gonçalves da
Silva, e de Maria sítio denominado de
Andrade • Foi Afonso
Santana, que dedista
Romano
três léguasSant’Ana
da cidade de Assaré,• Hilda
Ceará. Hilst • Augusto dos Anjo
apelidado de Patativa porque, mesmo adulto, era pequenininho (um
• José Paulo
metro ePaesmeio de•altura),
Manoel decantora
qual a ave Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
das caatingas.

Coralinadisfarçado
• João de Cabral
lagartixa verde,deoMelo Netocantou
poeta popular • asManuel
mazelas do Bandeira
Aí, onde o mandacaru viceja e o quipá se esconde debaixo das pedras
seu povo. • Adélia Prado
Carlos Drummond
Cantou o lugar, o de Andrade
sertão, • Patativa
e de como viver nele. Falou do Assaréno•sertão,
de sobreviver Thiago de Melo • Viníciu

Patativa do Assaré
aonde a miséria é cotidiana, e a chuva, quando falta, apenas acelera a triste
de Moraes • Mário
partida de quem não Quintana
quer ir. • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meirelesera• Mário de Andrade • Afonso fazendode Romano na línguaSant’Ana
Patativa do Assaré, que morreu em 2002, com 93 anos de sabedoria,
um repentista, um bardo nordestino, poesia culta e • Hilda Hilst
Augustobela
dosdoDenunciou
Anjos
povo. • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
a injustiça social, a solidão, e a alegria de quem nasce ali, de
da Luz quem
• Cora Coralina
é explorado, de quem é•humilhado.
João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlosseu povoDrummond
e seu lugar. Mestrede de Andrade
todos os poetas•brasileiros,
Esse homem que perdeu um olho aos 4 anos e o pai aos 8, jamais deixou
de ver e cantar Patativa do Assaré • Thiag
de Melo Patativa
• Vinícius ficou. de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d

Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An


• Hilda AHilst
TERRA DOS
• Augusto dos Anjos • José EU Paulo
QUEROPaes • Manoel de Barros
Paulo Leminski
POSSEIROS • Zé DE da DEUS Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Quero um chefe brasileiro
Manuel Esta
Bandeira •
terra é desmedida Adélia Prado • Carlos Drummond
Fiel, firme e justiceiro de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago
e devia ser comum,
Devia ser repartida
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Capaz de nos proteger
Que do campo até a rua
Gullar •um
Gregório
toco pra cada deum,
mode morar sossegado.
Mattos • Cecília Meireles O povo • todo
Mário
o direito de viver
possuade Andrade • Afonso d
RomanoEu Sant’Ana
já tenho imaginado • Hilda
Que a baixa, o sertão e a serra,
Hilst • AugustoQuero paz dos Anjos • José Paulo Paes
e liberdade
Sossego e fraternidade
Manoel de
Devia Barros • Paulo Leminski • Zé daNaLuz
sê coisa nossa; • Cora
nossa pátria natal Coralina • João Cabra
Quem não trabalha na roça, Desde a cidade ao deserto
de MeloQue
Neto diabo •é queManuel
quer com aBandeira
terra? • Adélia Pradopatronal
da exploração • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago deQuero Melo ver •
doVinícius
Sul ao Norte de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
O nosso caboclo forte
Trocar a casa de palha
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana aQuero •porHilda
confortávelHilst
guarida• Augusto dos Anjo
a terra dividida
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo para quem Leminski
nela trabalha• Zé da Luz • Cor
Eu quero agregar de dentro
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Do terrível sofrimento
Do maldito cativeiro
Carlos Drummond
SOU DO CEARÁ de Andrade • Patativa do Assaré
Quero ver o meu • Thiago
país de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar
Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
• Gregório de Mattos • Cecíli
Rico de tudo e feliz
Livre do jugo estrangeiro
MeirelesDa
• terra
Mário deque
querida, Andrade • Afonso de AQuero
a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrê
Romano
bem do nosso Sant’Ana
progresso
apoio do Congresso
• Hilda Hilst
AugustoNão
dos Anjos
nego •
meu sangue, José nãoPaulo
Olho para a fome , pergunto: que há?
nego meu Paesnome.• Manoel Sobre umade Barros
Que venha por sua vez
• Paulo Leminski • Z
reforma agrária

da Luz Eu• souCora Coralina


brasileiro, • João Cabral deLibertar
filho do Nordeste, Melo Neto • Manuel Bandeira
o camponês
Sou cabra da Peste, sou do Ceará. Da situação precária.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 27 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
O
Quintana • Ferreira Gullarmelhor • Gregório decomMattos • Cecília Meireles
a vida. • Mário de
de Mário Quintana é o seu humor. Sua poesia ironiza com o ser
humano, com o tempo, o transcendente - brinca com
Andrade • Afonso deDrummond.
Romano Sant’Ana
Sua poesia • Hilda–Hilst
– nascida no modernismo é parecida• com
Augusto
A diferença é que Mário usava menos palavras para dizer muito.
a de Carlos dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel Nascidodeem Barros
Alegrete, Rio• Paulo
Grande do Sul,Leminski • Zé
em 1906, ele morreu daem Luz
um dia, 1994. • Cora

Coralina • João Cabral de Melo


1940. Depois vieramNeto
“Canções”• (1946),
Manuel “SapatoBandeira
Florido” (1948),• “OAdélia
Seu primeiro livro de poesias, “A Rua dos Cataventos”, foi publicado em
Batalhão Prado •
Carlos Drummond dedasAndrade • “Pé
Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
Mário Quintana

Letras” (1946), de Pilão (1968)”, entre outros.


Mário ficará na história como um raro poeta. Muitas vezes seus poemas
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
parecerão crônicas; Gullar
e crônicas serão tomadas por • Gregório
poemas. de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade
mas preocupado• Afonso
coisas que de
só eleRomano
seria capaz de Sant’Ana
ver; mesmo quando•é Hilda
Quando ele escreve, falando do cotidiano, é como um observador astuto,
com invisível, Hilst •
Augusto dos Anjos •ouJosé Paulo Paes
é sobrenatural. Por isso • Manoel
muitas vezes seude Barros
texto • Paulo
mais parece um koan Leminski
Como todo bom poeta, Mário Quintana passou boa parte da sua vida tentando
japonês. • Zé
da Luz • Cora Coralina
entender o•serJoão
humano Cabral de Melo
em suas dimensões Neto • Manuel Bandeira •
maiores.

Adélia Prado • Carlosdar emDrummond de Andrade


algum lugar que é apenas meia verdade, • ouPatativa
um pedaço da do Assaré
Sua poesia, sua prosa, tratam disso: dessa busca que todo poeta sabe que vai
verdade, ou nem • Thiago
de Melo • Vinícius deverdade
Moraes é, mas•que
Mário Quintana
vale a pena. • Ferreira
Este gaúcho reinventou Gullarurbana.
a prosa-poética • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana

~
A grande tristeza dos rios é não poderem levar a tua imagem...
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
s livros de poemas devem ter margens largas e muitas páginas em
Manuel Bandeira • Adélia Prado •clarosCarlos
ranco e suficientes nas páginasDrummond
impressas, para dequeAndrade
ossam enchê-los de desenhos - gatos, homens, aviões, casas, chaminés,
as crianças • Patativa

do Assaré • Thiago de Melo •


rvores, luas,Vinícius de
pontes, automóveis, Moraes •
cachorros, Mário Quintana
cavalos, bois,
strelas - que passarão também a fazer parte dos poemas . . .
tranças, • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
POEMINHA DO CONTRA
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • ManuelTodos estesBandeira
que aí estão• Adélia Prado
Atravancando o meu caminho,
•mudam
Carlos Drummond de
Não sei porque as pessoas
de religião

~
Andrade • Patativa doEles Assaré
passarão. • Thiago de Melo • Vinícius Pra que mudar de Moraes
de dúvida? • Mário

~
Eu passarinho!
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora

~
O luar é a luz do sol que está sonhando
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana O•faztempo Ferreira não pára! A saudade é que
as coisasGullar
pararem•no Gregório
tempo... de Mattos • Cecília

da Luz • Cora Coralina • Joãopara Cabral


embalar,
~
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
...os verdadeiros versos não são
de mas Melo para Neto • Manuel Bandeira •
abalar...
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
28 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré DAS •UTOPIAS
Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Se as coisas são inatingíveis... ora!
Andrade • Afonso de Não Romano Sant’Ana
é motivo para • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
• José Paulo Paes • Manoel A mágicade Barros
presença • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
das estrelas!

Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado


Carlos DrummondEU de ESCREVI
AndradeUM • Patativa
POEMA do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
TRISTE

de Moraes • Mário Quintana Eu escrevi• umFerreira


poema tristeGullar • Gregório de Mattos • Cecíli
E belo, apenas da sua tristeza.
Meireles • Mário de Andrade Não vem•deAfonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
ti essa tristeza

Augusto dos Anjos • José QuePaulo


ora nosPaes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
Mas das mudanças do Tempo,
traz esperanças
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Ora nos dá incerteza...
Nem importa, ao velho Tempo,
Adélia Prado • Carlos Drummond Que sejas fiel oude Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
infiel...
Eu fico, junto à correnteza,
de Melo • Vinícius de Moraes Olhando as • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
horas tão breves...
E das cartas que me escreves
Mattos • Cecília Meireles •Faço Máriobarcos de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
de papel!

• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
AH, OS RELÓGIOS!
Andrade • Afonso de Amigos, Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
não consultem os relógios
• José Paulo Paes
quando • Manoel
um dia eu me for dede Barros
vossas vidas em • seus
PaulofúteisLeminski
problemas tão • Zé da Luz • Cor
perdidas que até parecem mais uns necrológios...
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • vida
Patativa
Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a do Assaré
- a verdadeira - • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Inteira, sim, porque essa vida eterna
Augusto dos Anjos • José Paulo
somente por siPaes
mesma•éManoel
dividida: de Barros • Paulo Leminski • Z
não cabe, a cada qual, uma porção.
da Luz • Cora Coralina E os Anjos• João Cabral
entreolham-se de Melo Neto • Manuel Bandeira
espantados

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag


POÉTICA BRASILEIRA
quando alguém - ao voltar a si da vida - acaso lhes indaga que horas são... Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 29 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré o dia 10•deThiago de1930,
Melo
meio • Vinícius
querer, nasceude Moraes
Ribamar • Mário

N
setembro de sem José
Quintana • Ferreira GullarFerreira • Gregório de Luiz,
na cidade de São Mattos • Maranhão.
capital do
dos onze que teria Da. Alzira e Seu Newton.
CecíliaEraMeireles
o quarto filho• Mário de
Andrade • Afonso de Romano Quando tinha Sant’Ana
13 anos acontece • Hilda Hilst
o fato lumiar que o• fez
Augusto
virar poeta.dos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski


da Garagem •
Apaixona-se por uma menina conhecida por Periquito. Abandona seus dois
maiores amigos, “Esmagado” e “Espírito da Zé dae Luz
Bosta”, fica • Cora
Coralina • João Cabral de Melo
enfurnado num quarto Neto • entender
tentando Manuel o queBandeira
acontecia, lendo•e escrevendo
poesia. Até hoje, pelo visto, ele busca a solução para o problema que não é
Adélia Prado •
Carlos Drummond deproblema.
Andrade • Patativa dovouAssaré • Thiago depublica
Meloseu• Vinícius
Ferreira Gullar

Dois anos depois decide: ser escritor. E é. Em 1949

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília


primeiro livro, “Um pouco acima do chão”, mas não fale dela perto dele: Gullar
exconjura essa obra.
Meireles • Mário de Andrade Então vai•morar
Afonsono Rio de Romano
de Janeiro. Depois Sant’Ana
de um tempo vira •revisor
revista “O Cruzeiro” e, mais tarde, revisor e depois editor da revista “Manchete”.
Hilda da Hilst •

Augusto dos Anjos •Ainda


Josépassa
Paulo PaesCarioca”
pelo “Diário • Manoel e “Jornal de Barros
do Brasil”. • Paulo
Escreve até hoje emLeminski
jornais. • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral
críticos de arte dodepaís.Melo
Sempre naNeto • Com
vanguarda. Manuel
Ferreira Gullar escreve peças de teatro. Mas se tornou conhecido como
um dos grandes Bandeira •
ele a poesia
Adélia Prado • Carlos Drummond
engajada descobre a arte,de é umAndrade
dos raros casos• Patativa
(o outro é Tiago dodeAssaré
poesia bem casada com a política. No dia em que se filia ao Partido Comunista,
Melo) da • Thiago

de Melo • Vinícius de1ºMoraes


de abril, vem•oMário Quintana
golpe militar e ele começa a•serFerreira
perseguido. Gullar
E sai do país.•Seu
Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário
cadeia. de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
livro “Poema sujo” vira obra clandestina durante a ditadura. Retorna em 1977.
E vai para
• Hilda Hilst • Augusto Masdos Anjos
um dia, • José
podre e fedida, Pauloa ditadura,
acabou-se Paes e•GullarManoel
escrever o que lhe cabe. Até hoje. Vive fazendo arte. Parece que feliz. Tanto
pode falardee Barros •
Paulo Leminski • Zéquedano Luzfinal do •anoCora Coralina
2000, lança “Um gato • João Gatinho
chamado Cabral depoemas
“ - 17 Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
sobre seu felino, escritos para crianças.

do Assaré • Thiago deMEUMelo • Vinícius de Moraes •DOIS


POVO, MEU POEMA
Mário Quintana • Ferreira
E DOIS:
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário QUATRO de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana Meu • Hilda
como cresce noHilst
fruto • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
povo e meu poema crescem juntos

Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Como


a árvore nova
No povo meu poema vai nascendo
CoradoisCoralina • João Cabral
e dois são quatro
sei que a vida vale a pena
de Melo Neto • Manuelcomo noBandeira
canavial
nasce verde o açúcar
• Adélia Prado embora • o Carlos
pão seja caro
e a liberdade pequena
Drummond de
Andrade • Patativa doNo Assaré
povo meu poema
como o sol
• Thiago de
está maduro Melo • Vinícius
Como teus olhosde
e a tua pele, morena
Moraes
são claros • Mário
Quintana • Ferreira Gullar
na garganta•do Gregório
futuro de Mattos •como Cecília
é azul oMeireles
oceano • Mário de
Meu povo em meu poema e a lagoa, serena
Andrade • Afonso dese Romano
reflete Sant’Ana • Hildacomo Hilst • Augusto
um tempo de alegria dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel
Ao povo seude Barros • Paulo Leminski
como a espiga se funde em terra fértil
poema aqui devolvo • Zéo da
e a noite carrega dia Luz • Cora
por trás do terror me acena

Coralina • João Cabral de Melo


menos como quem canta
do que planta
Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
no seu colo de açucena
- sei que dois e dois são
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaréquatro • Thiago de Melo • Vinícius
sei que a vida vale a pena
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • mesmo Gregório que o depão Mattos
seja caro • Cecília
e a liberdade, pequena.
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
30 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa
TRADUZIR-SE do Assaré • Thiago deMEU MeloPAI • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos
Uma parte de mim
meu pai foi• Cecília Meireles • Mário d

Andrade • Afonso é todo de Romano Sant’AnaaoumRio•câncer


mundo: Hilda (queHilst • Augusto dos Anjo
se tratar de
outra parte é ninguém:
• José Paulo Paes
fundo • semManoel
fundo. de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
o mataria) mas
perdeu os óculos
Coralina • João Cabral
é multidão: de Melo Neto • quando
Uma parte de mim
Manuel
na viagem Bandeira • Adélia Prado
lhe levei
Carlos Drummond de Andrade • Patativacomprados
outra parte estranheza
e solidão.
do Assaré
os óculos novos• Thiago de Melo • Viníciu
na Ótica
de Moraes • Mário
Uma parte Quintana
de mim
pesa, pondera:
• Ferreira Gullar
Fluminense•ele Gregório de Mattos • Cecíli
examinou o estojo com
Meireles • Máriooutradedelira.
Andrade
parte • AfonsoodenomeRomano Sant’Ana • Hilda Hilst
da loja dobrou
Augusto dos Anjos
Uma parte • deJosé
mimPaulo Paes • Manoel
no bolsode Barros • Paulo Leminski • Z
a nota de compra guardou-a
e falou:
almoça e janta:
da Luz • Cora outraCoralinaparte • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
quero ver
agora qual é o
Adélia Prado Uma• seCarlos
espanta.
parte de mimDrummond de Andradesacana que vai•dizer
Patativa do Assaré • Thiag
que eu nunca estive
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana
é permanente:
outra parte
• Ferreira Gullar • Gregório d
no Rio de Janeiro.

Mattos • Cecília Meireles


se sabe de repente.
Uma parte de mim
• Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
• Hilda Hilst é•sóAugusto
vertigem: dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
outra parte,
Paulo Leminski linguagem.
• Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia
Traduzir uma parte
na outra parte Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
- que é uma questão
de vida ou morte -
Gullar • Gregórioserádearte?Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 31 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré menina•Cecília
Thiago de Melo • Vinícius de Moraes
em 7 de • Mário

A
Benevides de Carvalho Meireles nasceu
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório
novembro de 1901, nade Mattos
Tijuca, • Cecília
Rio de Janeiro. Meireles
Foi a única • Mário de
sobrevivente
dos quatros filhos do casal. A tragédia estava ali. E ela viu: “Nasci aqui
Andrade • Afonso demesmoRomano Sant’Ana
no Rio de Janeiro, três meses depois• da
Hilda Hilst
morte de meu • Augusto
pai, e perdi minha mãe antesdos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel


materiais, mas,deao Barros
mesmo tempo,•mePaulo Leminski
deram, desde pequenina, uma • tal Zé da comLuz
dos três anos. Essas e outras mortes ocorridas na família acarretaram muitos contratempos
intimidade a • Cora
Coralina • João Cabral
Morte de Meloaprendi
que docemente Netoessas•relaçõesManuel Bandeira
entre o Efêmero e o Eterno”. • Adélia Prado •
A solidão, fungo que acomete os poetas, contaminou-a cedo. E não largou
Carlos Drummond demais.Andrade • Patativa
do tema em do todaAssaré
sua obra. • Thiago de Melo • Vinícius
Cecília Meireles

Cecília trataria

de Moraes • Mário Quintana


vetusta e rigorosa•Academia
Ferreira Gullar
Brasileira de Letras,•com
Gregório de Mattos
Com o livro de poemas, “Viagem”, de 1939, a poetisa é reconhecida pela
o primeiro prêmio de poesia. • Cecília
Meireles • Mário de Andrade Casada com• Afonso de Romano
o pintor português, Sant’Ana
Fernando Correia • Hilda
Dias, bota três
no mundo: Maria Elvira, Maria Mathilde e Maria Fernanda. Mas a morte não a
marias Hilst •

Augusto dos Anjos •abandona:


José Paulo um diaPaes • Manoel
seu marido de Barros
se suicida. Três anos depois•ela Paulo
se casa deLeminski
novo. • Zé
da Luz • Cora Coralina • João
Paulo Ronái, Cabral
que é homem sério de
e de Melo Netodisse:• Manuel Bandeira •
A artista desenvolveu um jeito muito especial de contar as coisas. O crítico
falar verdade,
Adélia Prado • Carlos Drummond
“Nenhum outro poetade Andrade
iguala • Patativa
o seu desprendimento, do Assaré
a sua fluidez, o seu poder • Thiago
transfigurador, a sua simplicidade e seu preciosismo, porque Cecília, só ela, se acerca da
de Melo • Vinícius denossa
Moraes • Mário
poesia primitiva Quintana
e do nosso • Ferreira Gullar • Gregório de
lirismo espontâneo”.

Mattos • Cecília Meireles


de 1964.•Chovia
Mário de eAndrade
bastante as nuvens tomavam • Afonso de Romano
No mesmo Rio de Janeiro onde nasceu, Cecília morreu num dia de novembro
os céus, asseguram as lendas. Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
LIBERDADE
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago deAvive
Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
palavra Liberdade
na boca de todos:
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
quem não
murmura-a em tímido sopro.
Meireles
a proclama• aos Mário
gritos, de Andrade • Afonso de

Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
E os seus tristes inventores
Manoel de Barros • Paulo Leminski
já são réus • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
- pois se atreveram
a falar em Liberdade
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia
(que ninguém sabe o Prado
que seja),• Carlos Drummond de
Andrade • Patativa doqueAssaré • Thiago
o sonho humano de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Liberdade - essa palavra
alimenta:
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório
que não há ninguém que explique,
de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
e ninguém que não entenda!)
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
32 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade É• PRECISO
Patativa do NÃO Assaré
ESQUECER • Thiago NADA de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
QuintanaÉ •preciso
Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
não esquecer nada:
Andrade nem • Afonso de Romano
a torneira aberta nem o fogoSant’Ana
aceso, • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
nem o sorriso para os infelizes
• José Paulo
nem aPaes
oração•deManoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
cada instante.

Coralina Énem
•preciso
João
o céu Cabral
de sempre. de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
não esquecer de ver a nova borboleta

Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu


O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso.
de MoraesOcarregado
• Mário
que é preciso Quintana
esquecer é o dia• Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
de atos,
Meireles •aO Mário de Andrade
idéia de recompensa • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
e de glória.
que é preciso é ser como se já não fôssemos,
Augusto dos Anjos
vigiados • Joséolhos
pelos próprios Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
severos conosco, pois o resto não nos pertence.
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
• Hilda Hilst • Augusto REINVENÇÃO dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz A vida •só Cora
é possívelCoralina • João Cabral de Melo Neto
reinventada.
Manuel Bandeira • Adélia Anda Prado
o sol pelas•campinas
Carlos Drummond de Andrade • Patativ
e passeia a mão dourada
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
pelas águas, de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
pelas folhas...

Gullar • Gregório de Mattos que vem • Cecília


Ah! tudo bolhas
Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
de fundas piscinas
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
de ilusionismo... — mais nada.
Mas a vida, a vida, a vida,
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
a vida só é possível
reinventada.
de Melo Neto • Manuel Bandeira
Vem a lua, vem,•retira
as algemas dos meus braços.
Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré Projeto-me• Thiago
por espaçosde Melo • Vinícius de Moraes • Mári
cheios da tua Figura.
Quintana • Ferreira Gullar Tudo•mentira!
Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Mentira
Andrade • Afonso deNão Romano Sant’Ana
da lua, na noite escura.
te encontro, • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
não te alcanço...
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Só — no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
Coralina • João Cabralquedealém Melo Netome •leva.Manuel Bandeira • Adélia Prado
do tempo
Só — na treva,
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
fico: recebida e dada. do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Porque a vida, a vida, a vida,
de Moraes • Mário Quintana a vida•sóFerreira
é possível Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli

Meireles • Mário de Andradereinventada. • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst


Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 33 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré ste Mário•é Thiago
um homem de MeloPaulo, •nascido
Vinícius
na capital.de Moraes
dia, em • Mário

E
de São Certo
Quintana • Ferreira Gullar 1922,•inventaram
Gregório de Mattos
a Semana • Cecília
de Arte Moderna, Meireles
a famosa “Semana de
22”, e ele estava entre os revolucionários, os que inventavam uma nova
• Mário de
Andrade • Afonso dearteRomano
brasileira. Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel de Barros


no Conservatório. Fazia parte • do Paulo Leminski
grupo da revista • Zé dapoemas
Nessa época, já era professor catedrático de História da Música e Estética
“Klaxon”, publicando Luz • Cora
Coralina • João Cabral de deMelo
e críticas Neto
literatura,
Cáqui”, poesia experimental.
• Manuel
artes plásticas, música eBandeira • Adélia
cinema. Escrevera “Losango Prado •

Carlos Drummond de Andrade Mário Raul•dePatativa do Assaré • Thiago de Melo


no dia 9• Vinícius
Mário de Andrade

Moraes Andrade nasceu assim, dado a desvarios,

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira


criativo, aGullar
igreja não •lheGregório
de outubro de 1893. Estudou letras mas também música. Chegou a ser um
noviço. Mas, ousado, de Mattos
cabia, claro. Estudou piano, • Cecília
Meireles • Mário de Andrade
canto,... Depois•escreve
Rio-São Paulo.
Afonso depublicações
para as Romano maisSant’Ana
ousadas da época • noHilda
eixo Hilst •

Augusto dos Anjos • JoséEmPaulo Paeso •romance


1928 publica Manoel marcode na Barros • Paulo
literatura brasileira: Leminski • Zé
“Macunaíma

da Luz • Cora Coralina


folclore e•ousadia
Joãomoderna.
Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
– o herói sem nenhum caráter”. A narrativa é um misto de epopéia, mitologia,

Adélia Prado • Carlos Drummond


Mário de Andrade de Andrade
incomodava • Patativa
o conformismo. Quando dose Assaré
poesia de vanguarda, atenção, talvez Mário de Andrade já tenha experimentado.
pensar em • Thiago

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário


Sua formação múltiplaQuintana
o levou a promover• Ferreira Gullar
diversos estudos • Gregório de
e pesquisas

Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade


Brasil Mário • Afonso
queria estar lá. Era de Romano
a cara do modernismo brasileiro:Sant’Ana
etnográficas. Ele resgata e analisa diversas manifestações populares brasileiras.
Onde existia
• Hilda Hilst • Augusto
dizendo nãodosaosAnjos
para criar o novo.
• José Paulo
modismos importados e fazendoPaes • Manoel
a antropofagia de Barros •
do nacional,

Paulo Leminski • Zé daPublicouLuz artigos,


• Cora livros,Coralina • João
poesias, crônicas,... tratandoCabral degostava:
disso que ele Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia No diaPrado • Carlos
25 de fevereiro de 1945,Drummond de Andrade
de tanto buscar o interior, o coração se• Patativa
o Brasil da música, da literatura, da capital, mas principalmente do interior.

do Assaré • Thiago deperdeu


Melo dele,•e Vinícius
Mário de Andrade de não
Moraes • Mário Quintana • Ferreira
voltou mais.

Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de


Romano Sant’Ana • Hilda Hilst QUARENTA • Augusto ANOS dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
A vida damim,
é pra Luz está•seCora
vendo, Coralina • João Cabral
Uma felicidade sem repouso;
de Melo Neto • Manuel Bandeira Eu nem • Adélia
sei mais se gozo, Prado
pois que•o gozo Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré •BemThiago de Melo • mas
Só pode ser medido em se sofrendo.
sei que tudo é engano, Vinícius
sabendo de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Disso, persisto em me enganar... Eu ouso
Dizer que a vida foi o bem precioso
Andrade • Afonso de RomanoQue Sant’Ana
eu adorei. Foi • meuHilda
pecado...
Seria, agora que a velhice avança,
Hilst
Horrendo • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros Que me sinto • Paulo
completo Leminski
e além da sorte,• Zé da Luz • Cora
Me agarrar a esta vida fementida.
Coralina • João Cabral de MeloVouNeto fazer do•meu Manuel
fim de linhaBandeira
esperança, • Adélia Prado •

Carlos Drummond de AndradeOhCom •sono,


Patativa do Assaré • Thiago
vem!... Que eu quero amar a morte
o mesmo engano com que amei a vida. de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
34 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius
AS CIDADES MÁSde Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos
O vento•corta
Cecília Meireles
os seres pelo meio. • Mário de Andrade
As pombas se agarram • Afonso de Romano Sant’An
nos
Só um desejo de nitidez ampara o arranhacéus, faz chuva.
• Hilda
mundo...Hilst • Augusto dos Anjos Faz frio. E • fazJosé Paulo
angústia... Paes • Manoel de Barros
É este
Paulo Leminski • Zé da Luz •vento
Faz sol. Fez chuva. E a ventania
Esparrama os trombones das nuvens
Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
violento
Que arrebenta dos grotões da terra
Manuel
no azul. Bandeira • Adélia Prado
Ninguém chega a ser um nesta
humana• Carlos Drummond de Andrade • Patativ
Exigindo céu, paz e alguma primavera
do Assaré
cidade, • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano
LUNDUSant’AnaDO ESCRITOR • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
DIFÍCIL
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo
Eu sou um Neto
escritor • Manuel Bandeira
difícil
Que a muita gente enquizila,
Eu sou um • Adélia
escritor difícil, Prado • Carlos Drummond d
Porém culpa de quem é!...
Andrade
Porém essa • Patativa
culpa é fácil do Assaré
De se acabar duma vez:

Todo Thiago
difícil é fácil,de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Abasta a gente saber.
Quintana
É só tirar a • Ferreira Gullar •Bajé,
cortina Gregório
pixé, chué, deôhMattos
“xavié” • Cecília Meireles • Mário d
Que entra luz nesta escurez. De tão fácil virou fóssil,
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
O difícil é aprender! • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José
Com Paulo Paes • Manoel deVirtude
Cortina de brim caipora,
teia caranguejeira Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
de urubutinga
Coralina •
E enfeite ruim João Cabral
de caipira,
Fale fala brasileira
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
De enxergar tudo de longe!
Não carece vestir tanga
Carlos Drummond
Que você enxerga bonitode Andrade
Tanta luz nesta capoeira
Pra•penetrar
Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
meu caçanje!
Você sabe o francês “singe”
de Moraes • Mário
Tal-e-qual numa gupiara. QuintanaMas • Ferreira
não sabe o que Gullar
— Pois é macaco, seu mano,
• Gregório de Mattos • Cecíli
é guariba?

Meireles • Mário
Misturo tudo num saco, de Andrade Que• Afonsosó sabe o que de éRomano
da estranja. Sant’Ana • Hilda Hilst

Augusto
Que párados Anjos
Mas gaúcho maranhense
no Mato Grosso,• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Bate
Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
este angu de caroço
Ver sopa de caruru;
Adélia
A vida Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
é mesmo um buraco, Coleção de poetas e
poesia do Brasil
Bobo é quem não é tatu!
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 35 d
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • livro
Thiago de Melo
Romano •deVinícius de Moraes
em 1962, • Mário

O
primeiro de Affonso Sant’Anna, lançado
Quintana • Ferreira Gullarrecebeu • Gregório
o codinome de de“OMattos
Desemprego• Cecília
da Poesia”. Meireles • Mário de
Era o jeito desse
acadêmico se preparar para voar mais na poesia. Intelectual refinado,
Andrade • Afonso deAfonso
Romano não erraria. Sant’Ana
E não errou. • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora


Mineiro de Belo Horizonte, nascido em 27 de março de 1937, ele é poeta,
cronista, jornalista e professor.
Coralina • João Cabral de
Eis umMelopoeta eNeto • Manuel
escritor professor. Bandeira
E daqueles • Adélia
que viajam muito.
deu curso de literatura brasileira para a Universidade da Califórnia, nos Estados
Em 1965 Prado •

Carlos Drummond deUnidos.


Andrade Quatro • Patativa do oAssaré
doutorado•naThiago de Federal
Melode• Vinícius
Afonso Romano de Sant´Ana

anos depois obteve Universidade

de Moraes • Mário Quintana • lecionou


Ferreira Gullar • Gregório
Minas Gerais, com tese sobre outro poeta mineiro, Carlos Drummond de
Andrade. Depois literatura na Alemanha, de Mattos
e na Universidade Federal • Cecília
Meireles • Mário de Andrade
do Rio de Janeiro.
franceses.
• Afonso
É pouco? Não. de Romano Sant’Ana
Arrumou as malas • Hilda
e foi dar aula para os Hilst •

Augusto dos Anjos • JoséSeuPaulo primeiroPaes


livro de•crônicas
Manoel de1986,
saiu em Barros
“A mulher• Paulo Leminski • Zé
madura”. Continua

da Luz • Cora Coralina


brasileiros.•Este
João Cabral
formal já foide Meloda Biblioteca
Neto Nacional
• Manuel
escrevendo crônicas, e elas hoje podem ser lidas e sentidas em diversos jornais
homem presidente Bandeira •
por seis anos.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes •CATANDO Mário Quintana OS CACOS • Ferreira
DO CAOS Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles
Catar os • cacos
Mário do caosde Andrade • Afonso Catar os cacosde Romano
pela paixão das bacantes
Sant’Ana
de Orfeu partido
como quem cata no deserto
• Hilda Hilst • Augusto
o cacto -dos comoAnjosse fosse flor.• José Pauloe com Paes • Manoel
Prometeu refazer de Barros •
o fígado - como era antes.
Paulo Leminski • ZéCatardaosLuz restos •e Cora
ossos Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia
da utopia
Prado
como de porta em porta
• Carlos Drummond de Andrade • Patativa
Catar palavras cortantes
no rio do escuro instante
do Assaré • Thiago deodetritos
Melodaapanha
lixeiro •festaVinícius
fria
de Moraes eo•brilho Mário
descobrir Quintana
nessas
do diamante.
pedras • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos
e pobre no • Cecília Meireles • Mário
crepúsculo de quebrada
Andrade
É um quebra-cabeça?
de cabeça
Então• Afonso de
vamos
Romano Sant’Ana secom • aquece
Hilda na fogueira erguida
os destroçosHilst do dia.• Augusto dos sobreAnjos
a parede • do José
nada Paulo Paes •
deixar gravada a emoção
Manoel de Barros • Paulo
Catar a Leminski
verdade contida• Zé da Luz •......Cacos Cora Coralina
de mim • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira
em cada concha de mão,
como o mendigo cata as pulgas
• Adélia Prado • Carlos
......Cacos do não
......Cacos do sim Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré
no pêlo - do dia•cão. Thiago de Melo •......Cacos Vinícius de Moraes • Mário
do antes
......Cacos do fim
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos Não
Recortar o sentido
como o alfaiate-artista,
• Cecília Meireles • Mário de
é dentro nem fora
Andrade • Afonso decosturá-lo
Romano Sant’Ana • Hildaembora
pelo avesso Hilst seja • Augusto
dentro
no nunca e a toda hora
e fora dos Anjos
com a inconsútil emenda
• José Paulo Paes • Manoel
à vista. de Barros • Paulo Leminski
que violento • Zé da Luz • Cora
o sentido nos deflora.
Coralina • João Cabral de Melo
Como o arqueólogo Neto • Manuel Bandeira
Catar os cacos • Adélia Prado •
Carlos Drummond dereunir
Andrade •
os fragmentos,
como se ao vento
Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
do presente e outrora
e enfrentar a noite
de Moraes • Mário Quintana
se pudessem pedir • Ferreira
despetaladas no tempo.
as flores Gullar •com Gregório
o vitral da de Mattos • Cecília
aurora.

Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •


Augusto dos Anjos •Catar
eJosé
os cacos de Dionisio
Baco,Paulo
no mosaico Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
antigo

da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •


e no copo seco erguido
beber o vinho
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
ou sangue vertido.
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
36 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa
hamavam-nodo Assaré • Thiagopor ter de Melo • Ele
Vinícius de Moraes • Mári
C
de “Boca de inferno” a língua ferina. foi um
Quintana • Ferreira
poeta erótico,Gullar • Gregório
satírico, debochado, capaz de de Mattoso governador
esculhambar
sua turma. E por isso mesmo sofreu na pele a resposta do poder.
• Cecília e Meireles • Mário d

Andrade • Gregório
Afonsode de Romano
Mattos, que nasceu Sant’Ana
em Salvador, Bahia • Hilda
em 1636,Hilstnão era • Augusto dos Anjo

• José Paulo Paes clero,•e Manoel de Barros


religiosos, e•moralistas.
Paulo Mas Leminski
santo. Em alguns casos foi esperto, em outros se deu mal. Ele, por interesse,
entrou pro até escreveu versos esta não era • Zé da Luz • Cor
Coralinaa sua
• João
praia. Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Alguém já disse que não lhe interessavam os índios, mas as mulatas; não o
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu

Gregório de Mattos
aborreciam os holandeses, mas os portugueses; não cultivou a política, mas a

de Moraes
pelas•cortes
Mário Quintana
européias, • Ferreira
mas vagabundeou Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
boêmia; não “fixou a sintaxe vernácula”, mas engordou o léxico; não transitou
pelo Recôncavo.
Meireles • Mário
Esse poeta demaldito,
Andrade zombava •dosAfonso de Romano
mulatos, assediava freiras. Sant’Ana • Hilda Hilst
Tinha um vocabulário acessível ao povo, e por isso conseguia fazer sucesso
Augustonaquele
dos Anjos
mundo. Dizem• Joséque Paulo
Gregório Paes • Manoel
antecedeu o cancioneirodebrasileiro,
Barrospois• Paulo Leminski • Z
da Luz solfas
• Cora Coralina • nas
Joãoruas,Cabral de agitado
Meloe sincopado,
fazia “versos à lira”, tocando acompanhado de violas de arame para compor
e lundus. O lundu, criado tinha um ritmo Neto •e Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos
melodia simples Drummond
com resquícios modais, sendo debasicamente
Andrade • Patativa
negro.
vieram o chorinho, o samba, o baião, as marchinhas e os gêneros de caráter
Do lundu do Assaré • Thiag
de Melo ritmado
• Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
e irreverente.

Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An


Gregório de Matos, morreu no Recife em 1696.

• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
DESCREVO O QUE ERA REALMENTE
Quintana • Ferreira NAQUELE Gullar TEMPO • Gregório
A CIDADE de Mattos
DA BAHIA • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
A cada canto um grande conselheiro,
• José Paulo Paes que •nosManoel
quer governarde cabana,
Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
e vinha,
não sabem governar sua cozinha,
Coralina • Joãoe Cabral podem governarde Melo
o mundoNetointeiro. • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond que a de
vidaAndrade
do vizinho, e •daPatativa
Em cada porta um freqüentado olheiro,
vizinha do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
pesquisa, escuta, espreita, e esquadrinha,
para a levar à Praça, e ao Terreiro.
Meireles • MárioMuitos de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
mulatos desavergonhados,
trazidos pelos pés os homens nobres,
Augusto dos Anjos • José
posta nas palmasPaulo
toda a Paes
picardia.• Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z

da Luz • CoraEstupendas Coralina usuras• nos


Joãomercados,
Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
todos, os que não furtam, muito pobres,
Adélia Prado • e Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
eis aqui a cidade da Bahia. poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 37 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
inteligente, de Melo • Vinícius de Moraes
Essa era • Mário

U
ma mulher bonita, disposta a quebrar as regras.
Quintana • Ferreira Gullar Hilda•Hist.
Gregório de Mattos
Poeta, dramaturga • Cecília
e ficcionista. Sempre comMeireles
uma linguagem
inovadora e essencialmente poética. Ela não obedecia as regras: nem as
• Mário de
Andrade • Afonso deda Romano
sociedade nemSant’Ana
as gramaticais. • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel de vezes.


Nasceria outras Barros • Paulo
Por exemplo, quandoLeminski
resolveu que não•poderia
Zé da
Certa vez Hilda Hist nasceu em Jaú, São Paulo, aos 21 de Abril de 1930.
Luz • Cora
ser louca,
Coralina • João Cabral
doentede Melo
mental, algo Neto • Manuel
que já pegara um familiar seu Bandeira • Adélia
e poderia pegá-la.
nasceu para experiências espíritas, paranormais: ora, direis, ouvir os mortos.
Outra vez Prado •

Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré


de Direito •daThiago
Universidadede de Melo
São Paulo.• Vinícius
Hilda Hilst

Em 1952 formou-se pela Faculdade

de Moraes • Mário Quintana


vivia cercada de • Ferreirae livros, Gullar • fevereiro
Gregório de 2004,deaosMattos
Em 1966, mudou-se para a Casa do Sol, uma chácara próxima a Campinas (SP), onde
cachorros até morrer em 73 anos. • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso
Um ano antes de morrerde Romano
foi lançada Sant’Ana
uma coletânea de sua vasta
livros. Eles revelam uma escritora ousada, extravagante, muitas vezes alucinada,
• obra:
Hilda 40 Hilst •

Augusto dos Anjos •eJosétambémPaulo Paes • Alguém


bem humorada. Manoel de dia,
que, um Barrosem 1992, • anuncia
Pauloà Leminski
crítica e • Zé
da Luz • Cora Coralina
erótica e•bem João Cabral
humorada, de “Bufólicas”,
intitulada Melo Neto • Manuel
aos leitores que vai “abandonar a literatura séria”. E lança uma antologia poética,
com ilustrações de Jaguar,Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond
incluindo de Andrade
poemas provocativos • Patativa
como “O reizinho
anão triste” e “Filó, a fadinha lésbica”.
do careca”,
gay”, “A rainha Assaré “O • Thiago

de Melo • Vinícius de MoraesSua lírica•é Mário Quintana


peculiar, rara, mas ela é mais•conhecida
Ferreira pelosGullar • Gregório de
versos obscenos,

Mattos • Cecília MeirelesHilda• Mário de Andrade


pelo erotismo que pulsa em muitos dos seus versos.
comete abusos para fazer o novo.• Afonso
Arrisque-se ode Romano
leitor a beber dessaSant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
coragem poética.

Paulo Leminski • Zé da Luz • CoraALCOÓLICAS Coralina • -João I Cabral de Melo Neto •

Manuel Bandeira • Adélia PradoNela É• cruaCarlos Drummond


a vida. Alça de tripa e metal.de Andrade • Patativa
despenco: pedra mórula ferida.
do Assaré • Thiago de Melo • ÉVinícius crua e dura ade Moraes
vida. Como um •naco Mário Quintana • Ferreira
de víbora.
Como-a no livor da língua
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles
Tinta, lavo-te • Mário
os antebraços, de Andrade • Afonso de
Vida, lavo-me
Romano Sant’Ana • HildaDoHilst meu corpo, • lavo
Augusto dosossos,
No estreito-pouco
as vigas dos Anjos • José Paulo Paes •
minha vida
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
Tua unha plúmbea, meu casaco rosso.
E perambulamos de coturno pela rua
de Melo Neto • Manuel Bandeira Rubras,•góticas,
Adélia altas dePrado
corpo e •
A vida é crua. Faminta como o bico dos corvos.
copos.Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do AssaréE pode • Thiago de Melo
ser tão generosa • Vinícius
e mítica: arroio, lágrima de Moraes • Mário
Olho d’água, bebida. A Vida é líquida.
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de RomanoDEZ Sant’Ana
CHAMAMENTOS • HildaAOHilst AMIGO • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo
Se te pareço noturnaLeminski
e imperfeita • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de MeloOlhei-me Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Olha-me de novo. Porque esta noite
a mim, como se tu me olhasses.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa E era docomo Assaré
se a água• Thiago de Melo • Vinícius
Desejasse
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Escapar de Gullar • Gregório
sua casa que é o rio de Mattos • Cecília
E deslizando apenas, nem tocar a margem.
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de ERomano
Te olhei. há tanto tempoSant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
Entendo que sou terra. Há tanto tempo
Espero
da Luz • Cora Coralina • JoãoSeQueCabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
o teu corpo de água mais fraterno
estenda sobre o meu. Pastor e nauta
Adélia Prado • Carlos Drummond dedeAndrade • Patativa
altivez. do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e Olha-me novo. Com menos
poesia do Brasil
E mais atento.
de Melo
38 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa
POEMAS do AOS Assaré
HOMENS • Thiago
DO NOSSO de Melo TEMPO• Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Ao teu encontro, Homem do meu tempo,
Andrade • Afonso deE Romano à espera de queSant’Ana
tu prevaleças • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
À rosácea de fogo, ao ódio, às guerras,
• José PauloTePaes • infinitamente
cantarei Manoel àdeespera Barrosde que •umPaulo Leminski • Zé da Luz • Cor
dia te conheças

Coralina E•convides
João Alquimistas,
Cabral de
a se Melo
sentaremNetocontigo •à tua
Manuel
o poeta e a todos esses amantes da palavra, e os outros,
mesa. Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
As coisas serão simples e redondas, justas. Te cantarei
Minha própria rudeza e o difícil de antes,
de Moraes • MárioAparências,
Quintana o amor•dilacerado
Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
dos homens
Meu próprio amor que é o teu
Meireles • Mário de Andrade
O mistério dos rios,•da
Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
terra, da semente.
Te cantarei Aquele que me fez poeta e que me prometeu
Augusto dos Anjos •Compaixão José Paulo Paes
e ternura • Manoel
e paz na Terra de Barros • Paulo Leminski • Z
Se ainda encontrasse em ti, o que te deu.
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • CarlosQue este amorDrummond
não me ceguede nemAndrade
me siga. • Patativa do Assaré • Thiag
de Melo • ViníciusQue de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
E de mim mesma nunca se aperceba.
me exclua do estar sendo perseguida
Mattos • Cecília Meireles • EMário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
do tormento
De só por ele me saber estar sendo.
• Hilda Hilst • Augusto Que o olhardos Anjos
não se perca nas•tulipas
José Paulo Paes • Manoel de Barros
Pois formas tão perfeitas de beleza
Paulo Leminski • Zé daVêmLuz • Cora
do fulgor Coralina • João Cabral de Melo Neto
das trevas.

Manuel Bandeira •EDeoAdélia Prado


de heras•emCarlos
alto muro.Drummond de Andrade • Patativ
meu Senhor habita o rutilante escuro
um suposto
do Assaré • ThiagoEQue deeste
Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
amor só me faça descontente
farta de fadigas. E de fragilidades tantas
Gullar • Gregório de Eu Mattos • Cecília
me faça pequena. Meireles
E diminuta
Como só soem ser aranhas e formigas.
e tenra • Mário de Andrade • Afonso d

Romano Sant’AnaQue• este Hildaamor sóHilst


me veja •deAugusto
partida. dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 39 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré em gente • queThiago de Melo • Vinícius dedaMoraes
depressão • Mário

T
já nasceu assim: sorumbático, triste, alimento
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório
e da infelicidade. de Mattos
É o caso deste grande•poeta Cecília Meireles
paraibano,
Anjos. Augusto dos Anjos era assim na vida e na arte. Faltou-lhe um
Augusto dos• Mário de
Andrade • Afonso deanjoRomano
que levasseSant’Ana
esse outro anjo •a Hilda sorrir mais. Hilst • Augusto
Pelo contrário, um anjodos Anjos

• José Paulo Paes • Manoel


cedo, aos 30de anosBarros
de idade. • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
macambúzio, infeliz, acompanhou Augusto por toda vida. E acabou levando-o

Coralina • João Cabral de anjo


Esse Melo triste,Neto
Augusto• de Manuel Bandeira
Carvalho Rodrigues • nasceu
dos Anjos,
engenho “Pau d’Arco”, em Paraíba do Norte, a 20 de abril de 1884, e morreu
Adélia no Prado •

Carlos Drummond deemAndrade • Patativa dodeAssaré


novembro •deThiago de Melo • Vinícius
Augusto dos Anjos

Leopoldina (Minas Gerais) a 12 1914.

de Moraes • Mário Quintana • Ferreirafoi estudarGullar • Liceu


GregórioParaibano,de
Viveu a juventude no interior, na roça. Com o pai aprendeu a ler; e não
parou de ler. Quando na capital, no Mattos
aquele matuto • Cecília
Meireles • Mário de Andrade
assombrou os • Afonso
mestres de pelo
e colegas
humanidades e pela inteligência rara.
Romano Sant’Ana
seu extraordinário • Hilda
conhecimento em Hilst •

Augusto dos Anjos • JoséUmPaulo Paesformou-se


dia, em 1907, • Manoel em Letrasde naBarros
Faculdade•do Paulo Leminski
Recife. Mas isso • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral defilosóficos
MelodoNeto • caldeirão
não diz muito. O que conta é que o Recife e sua faculdade era um centro dos
grandes debates políticos, culturais, país. Nesse Manuel Bandeira •
se enfiou
Adélia Prado • Carlos Drummond
o jovem artista. Aí tomou de Andrade
conhecimento • Patativa
da filosofia materialista,do
científico da época (materialista e darwinista), do desespero de uma mudança
Assaré • Thiago
do pensamento

de Melo • Vinícius dedeMoraes


século num•país Mário
de olho Quintana
na cultura européia. • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles
poesia. •NãoMário de Andrade
muito. Escreveu somente um•livro, Afonso de Romano
Esse homem caracol, sensível, avesso a muita conversa, falava através de
simbolicamente denominadoSant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto
“Eu”, quandodostinhaAnjos 28 anos.•Esta José
obraPaulo
ficaria na Paes
história •da Manoel de Barros •
cultura nacional.
Seus versos, já disseram, transportam a dor humana ao reino dos fenômenos
Paulo Leminski • Zésobrenaturais.
da LuzEles • Coratratam do Coralina
infortúnio, da• infelicidade
João Cabral humana; de Melo
tratam da Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade
escuridão, das doenças, dos vermes, das carnificinas e das podridões humanas.
Eca! Nenhum outro poeta brasileiro fez isso com tanta originalidade e tanta arte.• Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • CecíliaVERSOS MeirelesÍNTIMOS • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Manoel de Barros • Paulo Leminski • ZédedatuaLuz
Enterro última•quimera.
Somente a ingratidão - esta pantera -
Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel BandeiraFoi•tua Adélia companheiraPrado • Carlos Drummond de
inseparável!

Andrade • Patativa do Assaré • Thiago Acostuma-te deàMelo


lama que• te Vinícius
espera! de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de feras,
Mattos sente •
O homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre Cecília Meireles • Mário de
inevitável
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
Necessidade de também ser fera.

• José Paulo Paes • Manoel de Barros Toma um •fósforo,Paulo Leminski


Acende teu cigarro! • Zé da Luz • Cora
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
Coralina • João Cabral de Melo A mãoNeto • Manuel
que afaga é a mesma que Bandeira
apedreja. • Adélia Prado •

Carlos Drummond de Andrade •SePatativa alguém causa doindaAssaré


pena a tua• Thiago
chaga, de Melo • Vinícius
Apedreja esta mão vil que te afaga,
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar
Escarra nesta boca que • teGregório
beija! de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
40 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré A• ESPERANÇA Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
A Esperança não murcha, ela não cansa,
Andrade • Afonso de RomanoTambém Sant’Ana como ela • não Hilda
sucumbeHilst
Vão-se sonhos nas asas da Descrença,
a Crença.• Augusto dos Anjo

• José Paulo Paes • Manoel de Voltam Barros sonhos• nas


Pauloasas daLeminski
Esperança. • Zé da Luz • Cor
Muita gente infeliz assim não pensa;
Coralina • João Cabral de Melo Netoo•mundo
No entanto Manuel Bandeira
é uma ilusão completa, • Adélia Prado
Carlos Drummond de AndradeEEste •nãoPatativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
é a Esperança por sentença
laço que ao mundo nos manieta?
de Moraes • Mário Quintana •Mocidade, Ferreira Gullar
portanto, ergue o•teu
Sirva-te a crença de fanal bendito,
Gregório
grito, de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade •Salve-te Afonso denoRomano
a glória Sant’Ana • Hilda Hilst
futuro - avança!
E eu, que vivo atrelado ao desalento,
Augusto dos Anjos • José PauloTambém Paes espero
• Manoel o fim dode Barros
meu tormento,• Paulo Leminski • Z
Na voz da morte a me bradar: descansa!
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • SONETO
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius de Moraes
O sonho, a crença e o•amor,
Mário
Santíssima Trindade da Ventura
sendoQuintana
a risonha • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos • CecíliaPode
Meireles • Mário
ser venturosa a criaturade Andrade • Afonso de Romano Sant’An
Que não crê, que não ama e que não sonha?!
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo LeminskiPois• aZé
Pode acharda
por Luz • porventura
Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
alma acostumada a ser tristonha
acaso ou
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
Felicidade numa sepultura,
Contentamento numa dor medonha?!
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Há muito tempo, o sonho, do meu seio
Gullar • Gregório de
Partiu Mattos
num • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
célere arrebatamento
De minha crença arrebentando a grade
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Pois se eu não amo e se também não creio
Manoel de Barros • Paulo
De onde me vemLeminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
este contentamento,
de Melo Neto •De Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
onde me vem esta felicidade?!

Andrade • Patativa do Assaré A• ÁRVORE Thiago deDAMelo SERRA • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório - As árvores, demeuMattos • Cecília
filho, não têm alma! Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de RomanoEÉ Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
esta árvore me serve de empecilho...
preciso cortá-la, pois, meu filho,
• José Paulo Paes • Manoel de Para Barros
que eu • Paulo
tenha Leminski
uma velhice calma! • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo - MeuNeto
pai, por•que Manuel
sua ira não Bandeira
se acalma?! • Adélia Prado
Não vê que em tudo existe o mesmo brilho?!
Carlos Drummond de AndradeDeus • Patativa
pôs almas nosdo cedros...
Assaréno•junquilho...
Thiago de Melo • Viníciu
Esta árvore, meu pai, possui minha’alma!...
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade •-“Não Afonso de Romano Sant’Ana
Disse - e ajoelhou-se, numa rogativa:
mate a árvore, pai, para que eu viva!” • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José PauloE Paes quando •a Manoel
árvore, olhandode Barros • Paulo Leminski • Z
a pátria serra,

da Luz • Cora Coralina • João CaiuCabral


aos golpes do demachado
Melo bronco,
Neto • Manuel Bandeira
O moço triste se abraçou com o tronco
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade
se levantou da•terra!
Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
E nunca mais poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 41 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
42 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de
Manoel de Barros
Barros •• Paulo
Paulo Leminski
Leminski •• Zé
Zé da
da Luz
Luz •• Cora
Cora Coralina
Coralina •• João
João Cabra
Cabra
de Melo
de Melo Neto
Neto •• Manuel
Manuel Bandeira
Bandeira •• Adélia
Adélia Prado
Prado •• Carlos
Carlos Drummond
Drummond dd
Andrade •• Patativa
Andrade Patativa do
do Assaré
Assaré •• Thiago
Thiago dede Melo
Melo •• Vinícius
Vinícius dede Moraes
Moraes •• Mário
Mári
Quintana •• Ferreira
Quintana Ferreira Gullar
Gullar •• Gregório
Gregório dede Mattos
Mattos •• Cecília
Cecília Meireles
Meireles •• Mário
Mário dd
Andrade •• Afonso
Andrade Afonso dede Romano
Romano Sant’Ana
Sant’Ana •• Hilda
Hilda Hilst
Hilst •• Augusto
Augusto dosdos Anjo
Anjo
•• José
José Paulo
Paulo Paes
Paes •• Manoel
Manoel dede Barros
Barros •• Paulo
Paulo Leminski
Leminski •• Zé Zé da
da Luz
Luz •• Cora
Cor
Coralina •• João
Coralina João Cabral
Cabral dede Melo
Melo Neto
Neto •• Manuel
Manuel Bandeira
Bandeira •• Adélia
Adélia Prado
Prado
CarlosDrummond
Carlos Drummond de de Andrade
Andrade •• Patativa
Patativa do
do Assaré
Assaré •• Thiago
Thiago dede Melo
Melo •• Viníciu
Viníciu
de Moraes
de Moraes •• Mário
Mário Quintana
Quintana •• Ferreira
Ferreira Gullar
Gullar •• Gregório
Gregório dede Mattos
Mattos •• Cecília
Cecíli
Meireles •• Mário
Meireles Mário de
de Andrade
Andrade •• Afonso
Afonso dede Romano
Romano Sant’Ana
Sant’Ana •• Hilda
Hilda Hilst
Hilst
Augusto dos
Augusto dos Anjos
Anjos •• José
José Paulo
Paulo Paes
Paes •• Manoel
Manoel de
de Barros
Barros •• Paulo
Paulo Leminski
Leminski •• ZZ
da Luz
da Luz •• Cora
Cora Coralina
Coralina •• João
João Cabral
Cabral dede Melo
Melo Neto
Neto •• Manuel
Manuel Bandeira
Bandeira
Adélia Prado
Adélia Prado •• Carlos
Carlos Drummond
Drummond de de Andrade
Andrade •• Patativa
Patativa dodo Assaré
Assaré •• Thiago
Thiag
de Melo
de Melo •• Vinícius
Vinícius de
de Moraes
Moraes •• Mário
Mário Quintana
Quintana •• Ferreira
Ferreira Gullar
Gullar •• Gregório
Gregório dd
Mattos •• Cecília
Cecília Meireles
Meireles •• Mário
Mário de
de Andrade
Andrade •• Afonso
Afonso de de Romano
Romano Sant’Ana
Sant’An
Parte II
Mattos
•• Hilda
Hilda Hilst
Hilst •• Augusto
Augusto dosdos Anjos
Anjos •• José
José Paulo
Paulo Paes
Paes •• Manoel
Manoel de de Barros
Barros
Paulo Leminski
Paulo Leminski •• ZéZé dada Luz
Luz •• Cora
Cora Coralina
Coralina •• João
João Cabral
Cabral de de Melo
Melo Neto
Neto
Manuel Bandeira
Manuel Bandeira •• Adélia
Adélia Prado
Prado •• Carlos
Carlos Drummond
Drummond de de Andrade
Andrade •• Patativa
Patativ
do Assaré
do Assaré •• Thiago
Thiago de
de Melo
Melo •• Vinícius
Vinícius dede Moraes
Moraes •• Mário
Mário Quintana
Quintana •• Ferreira
Ferreir
Gullar •• Gregório
Gullar Gregório de
de Mattos
Mattos •• Cecília
Cecília Meireles
Meireles •• Mário
Mário de
de Andrade
Andrade •• Afonso
Afonso dd
Romano Sant’Ana
Romano Sant’Ana •• HildaHilda Hilst
Hilst •• Augusto
Augusto dos
dos Anjos
Anjos •• José
José Paulo
Paulo Paes
Paes
Manoel de
Manoel de Barros Adultos e crianças
Barros •• Paulo
Paulo Leminski
Leminski •• Zé
Zé da
da Luz
Luz •• Cora
Cora Coralina
Coralina •• João
João Cabra
Cabra
de Melo
de Melo Neto
Neto •• Manuel
Manuel Bandeira
Bandeira •• Adélia
Adélia Prado
Prado •• Carlos
Carlos Drummond
Drummond dd
Andrade •• Patativa
Andrade Patativa do
do Assaré
Assaré •• Thiago
Thiago dede Melo
Melo •• Vinícius
Vinícius dede Moraes
Moraes •• Mário
Mári
Quintana •• Ferreira
Quintana Ferreira Gullar
Gullar •• Gregório
Gregório dede Mattos
Mattos •• Cecília
Cecília Meireles
Meireles •• Mário
Mário dd
Andrade •• Afonso
Andrade Afonso dede Romano
Romano Sant’Ana
Sant’Ana •• Hilda
Hilda Hilst
Hilst •• Augusto
Augusto dosdos Anjo
Anjo
•• José
José Paulo
Paulo Paes
Paes •• Manoel
Manoel dede Barros
Barros •• Paulo
Paulo Leminski
Leminski •• Zé Zé da
da Luz
Luz •• Cora
Cor
Coralina •• João
Coralina João Cabral
Cabral dede Melo
Melo Neto
Neto •• Manuel
Manuel Bandeira
Bandeira •• Adélia
Adélia Prado
Prado
CarlosDrummond
Carlos Drummond de de Andrade
Andrade •• Patativa
Patativa do
do Assaré
Assaré •• Thiago
Thiago dede Melo
Melo •• Viníciu
Viníciu
de Moraes
de Moraes •• Mário
Mário Quintana
Quintana •• Ferreira
Ferreira Gullar
Gullar •• Gregório
Gregório dede Mattos
Mattos •• Cecília
Cecíli
Meireles •• Mário
Meireles Mário de
de Andrade
Andrade •• Afonso
Afonso dede Romano
Romano Sant’Ana
Sant’Ana •• Hilda
Hilda Hilst
Hilst
Augusto dos
Augusto dos Anjos
Anjos •• José
José Paulo
Paulo Paes
Paes •• Manoel
Manoel de
de Barros
Barros •• Paulo
Paulo Leminski
Leminski •• ZZ
da Luz
da Luz •• Cora
Cora Coralina
Coralina •• João
João Cabral
Cabral dede Melo
Melo Neto
Neto •• Manuel
Manuel Bandeira
Bandeira
Adélia Prado
Prado •• Carlos
Carlos Drummond
Drummond de de Andrade
Andrade •• Patativa
Patativa dodo Assaré
Assaré •• Thiago
Thiag
POÉTICA BRASILEIRA

Adélia Coleção de poetas e


poesia do Brasil

de Melo
de Melo •• Vinícius
Vinícius de
de Moraes
Moraes •• Mário
Mário Quintana
Quintana •• Ferreira
Ferreira Gullar
Gullar •• Gregório
Gregório
43 dd
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Carlos• Gregório
Quintana • Ferreira Gullar Drummond de Mattos de • CecíliaAndrade
Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
Enquanto as crianças brincam de Governo,
• José Paulo Paes • Manoel de Barros
Muitos políticos • Paulo
por aí governam Leminski • Zé da Luz • Cora
de brincadeira.
Coralina • João Cabral deelas
Só que MeloparamNeto
quando • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
A brincadeira não tem mais graça.
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso dePaRa Romano SeMpRe Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Por que Deus permite • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral demães
Que as Melo Neto
vão-se • Manuel Bandeira •
embora?
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade Mão não tem • Patativa
limite, do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
É tempo sem hora,
Luz que não se apaga
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
Quando sopra o vento
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo
E chuva desaba,Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Veludo escondido
Manuel Bandeira • Adélia Prado • CarlosNa Drummond pele enrugada de Andrade • Patativa

do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius deÁgua Moraes • Mário Quintana • Ferreira


pura, ar puro,
Puro pensamento.
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Morrer acontece
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Com Augusto dos Anjos
o que é breve e passa • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da SemLuzdeixar•vestígio.
Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Mãe, naPrado
sua graça, • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
É eternidade
Por que Deus se lembra
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de- mistério Mattosprofundo
• Cecília–
Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Anade•tirá-la Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
um dia?
• José Paulo Paes • Manoel de Barros •Fosse Paulo Leminski
eu Rei do Mundo, • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Baixava umaBandeira
lei: • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • PatativaMão donãoAssaré • Thiago de Melo • Vinícius
morre nunca,
Mãe ficará para sempre
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Junto de seu filho
Meireles • Mário de Andrade • Afonso deE ele, Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
velho, embora,
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
Será pequenino
da Luz • Cora Coralina • João Cabral Feito de Melogrão deNeto
milho • Manuel Bandeira •

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago


POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
44 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
QuintanaMário• FerreiraQuintanaGullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
A CIRANDA RODAVA... A PORTEIRINHA
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina ANo•ciranda
João Cabral de Melo Neto • Manuel
rodava no meio do mundo,
meio do mundo a ciranda rodava. Quando Bandeira
Sete anos já fizeste.
fui te visitar • Adélia Prado
Carlos Drummond
E quando a cirandade Andrade •
parava um segundo,
Um grilo, sozinho no mundo, cantava...
Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Fiquei encantado a olhar

de MoraesDali• aMário Quintana •


três quadras o mundo acabava.
Ferreira Gullar
- com o• sorriso
Gregório
deste –
que me de Mattos • Cecíli

Meireles •DaliMário de Andrade


a três quadras, • Afonso de Romano
num valo profundo... uma linda Sant’Ana
porteirinha • Hilda Hilst
Bem junto com a rua o mundo acabava. em teus dentes de rato.
Augusto dos
Rodava Anjos
a ciranda• no
José
meio Paulo Paes • Manoel
do mundo.... de Barros
Mas nem deves ficar •triste,
Paulo Leminski • Z
da Luz •E Cora
Nosso SenhorCoralina
era ali que•morava,
João Cabral de deixa Melo
Deves atéNeto • Manuel Bandeira
de lado o recato.
tirar retrato
Adélia Prado • Carlos Drummond
Por trás das estrelas, cuidando o seu mundo...
E quando a ciranda por fim terminava.
de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
Sorrindo assim, lindamente.
Fará bem a toda gente!
de Melo •EVinícius de Moraes • Mário Quintana
o silêncio, em tudo, era mais profundo,
Num mundo• Ferreira
tão mascarado
O sorriso mais sincero
Gullar • Gregório d
Mattos • Nosso
Cecília Meireles
Senhor • Mário de Andrade
esperava...esperava... • Afonso
É o sorriso desdentado.de Romano Sant’An
Confiando as suas barbas de Pedro Segundo.
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
POEMA DO FIM DO ANO
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do AssaréLáMora
•bem
Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
no alto do décimo- segundo andar do Ano
uma louca chamada Esperança:
Gullar • Gregório
E quando todas deasMattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
buzinas fonfonam
Quando todos os reco-reco matracam
Romano Sant’Ana
Quando tudo berra•quando
A louca tapa os ouvidos.
Hilda tudoHilst •
grita quando Augusto
tudo apita dos Anjos • José Paulo Paes

Manoel deAtira-se
Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
E – ó miraculoso vôo! –
de Melo Neto
Acorda, • outraManuel
vez menina,Bandeira
lá embaixo, na•calçada.
Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade OE•opovo
Patativa
mais velhinhodo Assaré
aproxima-se,aflito
curva-se • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
a pergunta:
QuintanaE •ela-Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
como é i teu nome, menininha de olhos verdes?
então sorri a todos eles
Andrade EO•lhes Afonso de Romano
diz, devagarinho
meu nome é
Sant’Ana
para que não • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
esqueçam nunca:

• José Paulo
ES – Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
PE – RAN-ÇA.

Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado


Carlos Drummond de Andrade AS ALIANÇAS • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
DESIGUAIS
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Gato do Mato e Leão, conforme o combinado,
Meireles • Mário de Andrade • Afonso
juntos caçavam de mato.
corças pelo Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
As corças escaparam... Resultado:
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •o Gato.
Não escapou Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 45 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Mário• Gregório
Quintana • Ferreira Gullar de Andrade de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
Vou-me embora vou-me embora
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Vou-me embora pra Belém
Coralina • João Cabral de Melo Neto Vou•colher
Manuel Bandeira • Adélia Prado •
cravos e rosas

Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius


Volto a semana que vem.

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Vou-me Gullar


embora paz•daGregório
terra de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • AfonsoPazdeda Romano terra repartidaSant’Ana • Hilda Hilst •
Uns têm terra muita terra
Augusto dos Anjos • José Paulo PaesOutros • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
nem pra uma dormida.
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond Não deFizAndrade • Patativa do Assaré • Thiago
tenho onde cair morto
gorar a inteligência
de Melo • Vinícius de Moraes • MárioVouQuintanareentrar no meu • Ferreira
povo Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Reprincipiar
Andrademinha• ciência.Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos Vou-me• embora
José Paulo Paes • Manoel de Barros •
vou-me embora
Paulo Leminski • Zé da Luz • CoraVoltoCoralina a semana que • João
vem Cabral de Melo Neto •

Manuel Bandeira • Adélia Prado •Quando Carlos Drummond de Andrade • Patativa


eu voltar minha terra
Será dela ou de ninguém.
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda HilstA •MENINA Augusto E Ados CABRAAnjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
A menina peleja pra puxar a cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira Que toda se• espaventa
Adéliaescorregando
Prado •no asfaltoCarlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo •dosVinícius
Entre as campainhadas bondes de Moraes • Mário
E a velocidade poenta dos automóveis.
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda
...Todo um rebanho Hilst • Augusto dos Anjos
de cabra...

• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora


As cabras pastam o capim do meio-dia...

Coralina • João Cabral de Melo Neto E na • Manuel


solidão morta na Bandeira
serra • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa Nem um do Assaré
só toque • Thiago de Melo • Vinícius
de buzina.

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília


Cachorro feito de olhos grandes entocaiados nos pêlos.
Meireles • Mário de Andrade •Junto Afonso de Romano
das pedras movidas pelasSant’Ana
lagartixas, • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •Aonde Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
o Solão chapinha
na água agitada
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo
Afinca os dentes no queijoNeto
doirado• Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade Lícias, pastor.• Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
46 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
QuintanaVinícius
• Ferreira Gullar de Moraes• Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel OdeRELÓGIO Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral dePassa, Melotempo,Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
tic-tac
Tic-tac, passa, hora
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Chega logo, tic-tac
de Moraes • Mário Quintana • eFerreira
Tic-tac vai embora Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade Passa,tempo • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Bem depressa
Augusto dos Anjos • José PauloNãoPaes atrasa
• Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Não demora
Adélia Prado • Carlos Drummond Que já estou de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
Muito cansado
de Melo • Vinícius de Moraes • JáMário perdi
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
Toda a alegria
• Hilda Hilst • Augusto dos De Anjos
fazer • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Meu tic-tac
Paulo Leminski • Zé da LuzDia• eCora noite
Coralina • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia Prado Noite e•diaCarlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago de Melo • -Vinícius
Tic-tac de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Tic-tac - Tic-tac...

Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d


Romano ASant’Ana
PORTA
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • SóAdélia
Eu sou feita de madeira
Madeira, matéria morta
não abro Prado
pra essa • Carlos Drummond d
gente
AndradeMas • Patativa do Assaré
não há coisa no mundo • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Que diz( a mim bem me
QuintanaMais• Ferreira Gullar
viva do que uma porta. • Gregórioimporta...)
de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
AndradeEu•abro Afonso de Romano Sant’Ana
devagarinho
Que se•umaHilda
pessoaHilst
é • Augusto dos Anjo
burra
• José Paulo Paeso menininho
Pra passar • Manoel de Barros É• burra Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
como uma porta.
CoralinaEu• abro
JoãobemCabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
com cuidado

Carlos Drummond de Andrade • Patativa


Pra passar o namorado
Eu abro bem prazenteira
domuito
Eu sou Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
inteligente!
Eu fecho a frente da casa
de MoraesPra•passar
Mário Quintana • FerreiraFecho
a cozinheira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
a frente do quartel
Meireles •EuMário de Andrade • AfonsoFecho
abro de supetão de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
tudo nesse mundo

Augusto Pra
dospasar
Anjos • José Paulo Paes • Manoel
o capitão.
denoBarros
Só vivo aberta céu! • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 47 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Paulo• Gregório
Quintana • Ferreira Gullar Leminski de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo
O BARRO NetoA FORMA
TOMA • Manuel QUE Bandeira • Adélia Prado •
VOCÊ QUISER
Carlos Drummond de VOCÊ
Andrade
NEM•SABE
Patativa
ESTARdo Assaré
FAZENDO • Thiago
APENASdeOMelo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira GullarQUER.
QUE O BARRO • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé

~
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana
A palmeira • Ferreira Gullar • Gregório de
estremece
Mattos • Cecília Meireles • Mário dePalmas
Andrade pra •ela
Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos Que •ela Josémerece.
Paulo Paes • Manoel de Barros •

~
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo LeminskiAqui• Zénesta
da Luz pedra
• Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel BandeiraAlguém • Adélia sentou
Prado • Carlos Drummond de
Olhando
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago o mar
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana O mar• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barrosnão parou
• Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
para •ser
Coralina • João Cabral de Melo Neto olhadoBandeira • Adélia Prado •
Manuel
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira foiGullar
mar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonsopra tudo Sant’Ana • Hilda Hilst •
de Romano
Augusto dos Anjos • José Paulo Paesquanto
• Manoel é lado.
de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
48 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
QuintanaCecília
• FerreiraMeireles
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros LEILÃO • PauloDELeminski JARDIM
• Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo NetoQuem • Manuel
me compra um Bandeira
jardim • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré com•flores?
Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar
borboletas • Gregório
de muitas cores, de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
lavadeiras e passarinhos, ovos verdes e azuis
nos ninhos?
Augusto dos Anjos • José Paulo PaesQuem • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
me compra este caracol?
da Luz • Cora Coralina • João CabralQuem de meMelo
compraNetoum raio• Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa de sol? do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Um lagarto entre o muro Gullar • Gregório d

Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An


e a hera, uma estátua da Primavera?
Quem me compra este formigueiro?
• Hilda Hilst • Augusto dos AnjosE este • José Paulo Paes • Manoel de Barros
sapo, que é jardineiro?
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João
E a cigarra Cabral de Melo Neto
e a sua
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond canção?de Andrade • Patativ
O MOSQUITO ESCREVE
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
E o grilinho dentro Quintana • Ferreir

Gullar •OGregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário


mosquito pernilongo de Andrade • Afonso d
do chão?
(Este é meu leilão!)
Romanotrança
Sant’Anaas pernas, faz• umHilda
M, Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel depois,
de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
treme, treme, reme,
faz um O bastante oblongo,
de MelofazNetoum S.
• Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
AndradeO mosquito
• Patativa sobe edo Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
desce.
QuintanaCom•artes Ferreira Gullar
que ninguém vê, • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andradefaz •umAfonso
Q,faz um U,deeRomano
faz um I. Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Este mosquito esquisito
cruza as patas, faz um T.
CoralinaE aí,• seJoão Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
arredonda e faz outro O,mais bonito.
Carlos Drummond de Andrade
Oh! Já não é analfabeto, • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
esse inseto,
de Moraes
pois • Mário
sabe escreverQuintana
seu nome. • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles Mas
• Máriodepois vaide Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
procurar

Augustoalguém
dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
que possa picar,
pois escrever cansa, não é, criança?
da Luz E•eleCora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
está com muita fome.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 49 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Ferreira
Quintana • Ferreira Gullar Gullar
• Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
Mar azul
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Mar azul marco azul
Coralina • João Cabral de marco
Mar azul MeloazulNeto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
barco azul
Carlos Drummond deMarAndrade
azul marco • Patativa
azul barco azul do
arcoAssaré
azul • Thiago de Melo • Vinícius
Mar azul marco azul barco azul arco azul ar azul.
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
Manuel
da Luz • Cora Coralina Bandeira
• João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos DrummondPORQUINHO-DA-ÍNDIA
de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade Quando eu tinha• Afonso
seis anos de Romano Sant’Ana

• Hilda Hilst • Augusto dos AnjosGanhei • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
um porquinho-da-índia.

Paulo Leminski • Zé da Luz • CoraQueCoralina dor de coração• João


eu tinhaCabral de Melo Neto •

Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa


Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão!

do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius deLevava Moraes • Mário Quintana • Ferreira


ele pra sala

Pra os lugares mais bonitos, mais limpinhos,


Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
Ele não se importava:
Romano Sant’Ana • Hilda HilstQueria • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
era estar debaixo do fogão.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas...
de Melo Neto • Manuel Bandeira • AdéliafoiPrado
- O meu porquinho-da-índia • Carlos
a minha primeira Drummond de
namorada.
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
50 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Poética Brasileira

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
QuintanaCora Coralina
• Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • AfonsoAdeESCOLA
Romano DA Sant’Ana
MESTRA SILVINA • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Minha escola primária...
Coralina • João CabralEscola
de Melo
antiga deNeto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
antiga mestra.
Repartida em dois períodos
Carlos Drummond de Andrade para a mesma • Patativa
meninada,do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu

de Moraes • Mário Quintana • Ferreira


das 8 às 11, a 1 às 4.
Nem recreio, nem exames. Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Nem notas, nem férias.
Sem cânticos, sem merenda...
Augusto dos Anjos • José Paulo
Digo mal Paes- sempre
distribuídos
• havia
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralinaalguns • João bolos Cabral
de palmatória
A granel?
de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond Não, que a mestra de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
era boa, velha, cansada, aposentada.
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Tinha já ensinado a umaQuintana
geração • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Meireles • Mário
A gente chegava “-de
antes da minha.
Andrade
Bença, mestra”. • Afonso de Romano Sant’An
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Sentava em bancos compridos,
escorridos, sem encosto.
Paulo Leminski • Zé da Luz Lia alto • Cora
lições Coralina • João Cabral de Melo Neto
de rotina:
o velho abecedário,
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
lição salteada.
Aprendia a soletrar.
do Assaré • Thiago de Melo •Vinham Vinícius depois: de Moraes • Mário Quintana • Ferreir

Gullar • Gregório de Mattosterceiro


• Cecília
e quarto Meireles
Primeiro, segundo,
livros • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
do erudito pedagogo
Abílio César Borges -
Manoel de Barros • Paulo ELeminski
barão de Macaúbas. • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
as máximas sapientes
de Melo Neto • ManuelNãodoBandeira
marquês de • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Maricá.
se usava quadro-negro.
Andrade • Patativa do Assaré As contas• Thiago
se faziam de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
em pequenas lousas
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório individuais. de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
Não havia chamada
e sim o ritual • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
de entradas, compassadas.
“- Bença, mestra...”
Coralina • João Cabral de Banco Melodas
Banco dosNeto
meninos
meninas.
• Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade Tudo • Patativa
muito sério. do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
Não se brincava.
de Moraes • Mário QuintanaMuito • Ferreira
respeito. Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade Soletrava-se.
• Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Leitura alta.

Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
Cobria-se o debuxo.
Dava-se a lição.
da Luz • Cora Coralina • dia
Tinha João certoCabral
de argumento
com a palmatória pedagógica
de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond em cena.de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil
Cantava-se em coro a velha tabuada.
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 51 d
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Poética Brasileira

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Adélia
Quintana • Ferreira Gullar Prado
• Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
IMPRESSIONISTA
Carlos Drummond de Andrade • PatativaUma doocasião,
Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira meu paiGullar • Gregório
pintou a casa toda de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano
de alaranjado brilhante.Sant’Ana • Hilda Hilst •

Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel


Por muito de Barros
tempo moramos • Paulo Leminski • Zé
numa casa,

da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •


como ele mesmo dizia,
constantemente amanhecendo.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
ENSINAMENTO
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
Minha mãe achava estudode Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
de Melo Neto • Manuel Bandeira
ela falou comigo: • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • essa
“Coitado, até Thiago
hora nodeserviço
Melopesado”.
• Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Arrumou pão e café , deixou tacho no fogo com
água quente.
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
Não me falou em amor.
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Essa palavra de luxo.
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
52 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Poética Brasileira

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana José
• FerreiraPaulo Gullar Paes
• Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina •CONVITE
João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond
Poesia
de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraesé •brincar
Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
com palavras
Meireles • como
Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
se brinca

Augusto doscomAnjos • Josépião.Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z


bola, papagaio,

da Luz • Só Cora
que
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
bola, papagaio, pião
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
de tanto brincar
de Melo • Vinícius
se gastam. de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
• Hilda Hilst • Augusto
As palavras não: dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
quanto mais se brinca
com elas
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
mais novas ficam.
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório
Como a águade doMattos
rio • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana
que é água sempre • Hilda
nova. Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel deComo
Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
cada dia
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
que é sempre um novo dia.
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana Vamos
• Ferreira
brincar deGullar
poesia? • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d

Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo


• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond dePASSARINHO Andrade • Patativa FOFOQUEIRO
do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Um passarinho me contouGullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
que a ostra é muito fechada,
que a cobra émuito enrolada,
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
que a arara é uma cabeça oca,
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
e que o leão marinho e a foca..
Adélia Prado • CarlosxôDrummond , passarinho! chegade
deAndrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
fofoca! poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 53 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Manoel
Quintana • Ferreira Gullar de Barros
• Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
O MENINO QUE CARREGAVA ÁGUA NA PENEIRA
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral
Gosteide Melo
de um Neto
menino • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Tenho um livro sobre águas e meninos,
mais
Carlos Drummond deQue Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
carregava água na peneira.

de Moraes • Mário Quintana


A mãe disse
• Ferreira
Que carregar água na peneira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade
Correndo com • eleAfonso deaos
Romano
Era o mesmo que roubar um vento e sair
para mostrar irmãos. Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos •AJosé
mãe Paulo
disse quePaes • Manoel
era o mesmo que de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • que
JoãocriarCabral
Catar espinhos na água
O mesmo de Melo Neto • Manuel Bandeira •
peixes no bolso.
Adélia Prado • Carlos Drummond
O menino era ligado emde Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
despropósitos.
de Melo • Vinícius deQuis
Moraes
Sobre • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
montar os alicerces de uma casa
orvalhos.
Mattos • Cecília Meireles • Mário
A mãe reparou que ode Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
menino
• Hilda Hilst • Augusto
Do que dodos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros •
Gostava mais do vazio
cheio.
Paulo Leminski • ZéFalava
dainfinitos.
E até Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
que os vazios são maiores

Manuel Bandeira • Adélia


Com o tempo Prado
aquele •menino
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
do Assaré • Thiago deQue
Melo • Vinícius
de carregar de
era cismado e esquisito
Porque gostava águaMoraes
na peneira• Mário Quintana • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles
Com o tempo descobriu que escrever seria
O mesmo que carregar água • Mário de Andrade • Afonso de
na peneira.
Romano Sant’Ana No • Hilda
escrever oHilst
menino viu • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo
Noviça, Leminski
Que era capaz de ser
monge ou mendigo • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Ao mesmo tempo.

Andrade • Patativa doViu Assaré


que podia • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
O menino aprendeu a usar as palavras.

Quintana • Ferreira Gullar


E começou • Gregório
a fazer de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Fazer peraltagens com as palavras.
peraltagens.
Andrade • Afonso deFoiRomano Sant’Ana
capaz de interromper o vôo de•umHilda
pássaro Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel
Foi capaz dede Barros
Botando ponto no final da frase.
modificar • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
a tarde
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Botando uma chuva nela.

Carlos Drummond deOAtéAndrade • Patativa


menino fazia prodígios.
fez uma pedra dar flor! do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
A mãe reparava o menino com ternura.

Meireles • Mário de Andrade


Meu filho, você•vai
A mãe falou:
Afonso
ser poeta.de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos •Você
AJosé Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
vai carregar água na peneira
vida toda.
da Luz • Cora Coralina
Você vai •encher
Joãoos Cabral
vazios de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond
Com as suas peraltagens
de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do BrasilE algumas pessoas
de Melo
54 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Vão te amar por seus despropósitos.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d

Poética Brasileira
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
A MENINA AVOADA
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João CabralDuas de rodas
Melode lata Neto
Meu irmão pregava no caixote
• Manuel Bandeira • Adélia Prado
de goiabada
Carlos Drummond de Andrade A gente • Patativa
ia viajar. do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • MárioAs Quintana • Ferreira
rodas ficavam cambaias debaixoGullar
do caixote:• Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade Uma olhava • Afonso
para a outra.
Na hora de caminhar
de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos •AsJosérodasPaulo
se abriam Paes
para • Manoel
o lado de fora.de Barros • Paulo Leminski • Z

da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira


De forma que o carro se arrastava no chão.
Adélia Prado • CarlosEuDrummond
ia pousada dentrode do Andrade
caixote • Patativa do Assaré • Thiag
Com as perninhas encolhidas.
de Melo • Vinícius de Moraes Imitava • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
estar viajando.
Mattos • Cecília MeirelesMeu• Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
irmão puxava o caixote
• Hilda Hilst • AugustoPordos uma Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
corda de imbira.

Paulo Leminski • MasZé oda Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
carro era diz-que puxado por dois bois.

Manuel Bandeira • AdéliaEu Prado comandava • osCarlos


bois: Drummond de Andrade • Patativ
- Puxa, Maravilha!
do Assaré • Thiago de Melo- Avança, • Vinícius Redomão! de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de MattosMeu • Cecília
irmão falava
Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Que euHilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
tomasse cuidado

Manoel de Barros • PauloAsPorque


Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
Redomão era coiceiro.
cigarras derretiam aa tarde
de Melo Neto • Manuel Bandeira Com seus cantos. • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Meu irmão desejava alcançar logo a cidade –
Andrade • Patativa doPorque
Assaré ele tinha• Thiago
uma namorada de Melo
lá. • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar
A namorada do meu •Issoirmão
Gregório dava febre
ele contava.
de Mattos
no • Cecília Meireles • Mário d
corpo dele.

Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo


• José Paulo Paes • ManoelNoAdegente Barros
caminho, antes,
precisava
• Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João CabralDedeatravessar
MeloumNeto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
rio inventado.
Na travessia o carro afundou
Carlos Drummond de Andrade • Patativa
E os bois morreram do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
afogados.
de Moraes • Mário Quintana Eu não morri• Ferreira
porque o rio
Era inventado.
Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • JoséSempre Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
a gente só chegava
No fim do quintal.
da Luz • Cora Coralina
E meu irmão • João
nunca via Cabral
a namorada dedele
Melo
– Neto • Manuel Bandeira
Que diz-que dava febre em seu corpo.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório 55 d


Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Biblioteca da poesia
Andrade • Patativa do Assaré • ThiagoAssumpção,
1. Aguiar,V.(Coord.), de MeloS.•e Jacoby,
Vinícius Sissa.de Moraes
Poesia fora • Mário

Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • CecíliaPoética.


Meireles
da Estante. Porto Alegre: Ed. Projeto;CPL/PUCRS,2000. 7 ed.
2. Andrade, Carlos Drummond de, Antologia Rio de • Mário de
Andrade • Afonso de Romano
3.
Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
janeiro:José Olympio Editora,1983.18 ed
, Rick e a Girafa. São Paulo: Ática, 2002.
• José Paulo Paes • Manoel de
4. Bandeira, Barros • Paulo
Manuel, Estrela Leminski
da Vida •
Inteira.Poesias
de Janeiro: José Olympio Editora, 1979.7 ed.
Zé da Luz • Cora
Reunidas.Rio

Coralina • João Cabral5.de Melo Netode•Pasárgada.


, Itinerário ManuelRioBandeira • Adélia Prado •
de Janeiro:Record/Altaya,
Carlos Drummond de Andrade 1984.
• Patativa
6. Barros, Manoel do Assaré
de. Exercícios de Ser•Criança.
ThiagoRiodedeMelo Janeiro:• Vinícius
de Moraes • Mário Quintana
7.
•, OFerreira
Salamandra, 1999. Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
livro das Ignorãnças. Rio de Janeiro: Civilização
Meireles • Mário de Andrade • Afonso
Brasileira, 1993. de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José9. Paulo
8.
Paesde• Manoel
, Livro Pré-Coisas. de Rio
Barros • Paulo Leminski • Zé
, Matéria de Poesia. Rio de Janeiro:Record, 2001.
de Janeiro:Philobiblion;
da Luz • Cora Coralina 10.
• João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Cuiabá:Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, 1985.
, Retrato do Artista Quando Coisa. Rio de Janeiro:
Adélia Prado • Carlos11.Drummond
Record, 1998. de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
, Gramática Expositiva do Chão. Rio de Janeiro:
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Civilização Quintana
Brasileira, 1990. 2 ed.• Ferreira Gullar • Gregório de
Mattos • Cecília Meireles •Moreira
Mário de1999.
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana
12. Cadernos de Literatura Brasileira. Hilda Hilst. São Paulo: Instituto
Salles,
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
13. Coralina, • JosédePaulo
Cora. Vintém Cobre.Paes
Aninha. São Paulo: Global Editora, 2001
Meias•Confissões
Manoel de de Barros •

Paulo Leminski • Zé da14. LuzLeminski, • CoraPaulo. Coralina


Caprichos &• Relaxos.
João Cabral de Melo
São Paulo: Ed. Neto •
Manuel Bandeira • Adélia15. Prado • em
Brasiliense, 1983.
, La vie Carlos
close, Drummond de Andrade
c´est une autre chose. São Paulo:• Patativa
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira
Ed.Brasiliense, 1995.
16. Neto, João Cabral de Melo, A educação pela pedra e depois.
Gullar • Gregório de Mattos
17.

Rio de Cecília Meireles
Janeiro: Nova •
Fronteira, Mário de Andrade • Afonso de
1997.
, Morte e Vida Severina. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,
Romano Sant’Ana • Hilda 2000. Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes •
Manoel de Barros • Paulo19. Leminski • Verso.
Zé daRioLuz • Cora Coralina
18. Quintana, Mário, Sapato Florido. Porto Alegre: Globo, 1948.
, Prosa & de Janeiro: Globo, 1989. 6 ed. • João Cabral
de Melo Neto • Manuel 20. Bandeira
21.
• Adélia
, Sapo Amarelo. PradoMercado
Porto Alegre: • Carlos Drummond de
Aberto, 1997.
, Lili Inventa o Mundo. Porto Alegre: Mercado Aberto,
Andrade • Patativa do Assaré 1997 • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário

Quintana • Ferreira Gullar • Gregório


de Janeiro: Record, de
2001.Mattos • Cecília Meireles • Mário de
22. Vaz, Toninho, Paulo Leminski. O bandido que sabia latim. Rio

Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos


• José Paulo Paes • Manoel
JORNAL DEde Barros
POESIA. Augusto• Paulo
dos Anjos,Leminski •
Hilda Hilst, Cecília Zé da
Meireles,
de Andrade, João Cabral de Melo Neto, Mário Quintana, Cora Coralina,
Luz • Cora
Mário

Coralina • João Cabral deBandeira,


Manuel Melo Adélia NetoPrado,• Manuel Bandeira
Thiago de Melo, • Adélia
Ferreira Gullar, Gregório Prado •

Carlos Drummond dede <Andrade • PatativaAcesso do Assaré • 2005.


Thiago de Melo • Vinícius
Mattos, Afonso Romano de Sant´ana, Vinícius de Moraes.Disponível em:
www.secrel.com.br/poesia>. em: 15 ago.
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
RELEITURAS. Augusto dos Anjos,Hilda Hilst, Cecília Meireles, Mário
Meireles • Mário de Andrade
de Andrade, João• Afonso
Cabral dede Romano
Melo neto, MárioSant’Ana
Quintana, Cora • Hilda Hilst •
Coralina,

Augusto dos Anjos •Gregório


José Paulo PaesAfonso
• Manoel
Romano de Barros • Paulo
Manuel Bandeira, Adélia Prado, Thiago de Melo, Ferreira Gullar,
de Mattos, de Sant´ana.Vinícius Leminski
de Moraes . • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Disponível em: < www.releituras.com.>. Acesso em 15 ago. 2005.

Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago


POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
56 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório d
Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’An
• Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto
Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativ
do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreir
Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de Andrade • Afonso d
Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos • José Paulo Paes
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabra
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond d
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mári
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário d
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjo
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cor
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Viníciu
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecíli
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Z
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiag
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório


57 d
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado •
Carlos Drummond “No povo, meu• Patativa
de Andrade poema do vaiAssaré
nascendo...”
• Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de(F.Mattos Gullar) • Cecília
Meireles • Mário de Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Este Boletim é uma pequena mostra da grande poesia brasileira.
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
de Melo • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de
A coletânea foi elaborada visando, entre coisas, mostrar que poesia
Mattos • Cecílianão
Meireles • Mário depelo
é bicho-de-sete-cabeças; Andrade
contrário, •é algo
Afonso de Romano
agradável e, feito chá Sant’Ana
• Hilda Hilst •de Augusto
jasmim, fazdosbem Anjos
à mente e •aoJosé Paulo Paes • Manoel de Barros •
espírito.
Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto •
Manuel Bandeira • Num Adélia Pradoa população
país aonde • CarlosnãoDrummond de Andrade
tem acesso a livros, e à cultura • Patativa
do Assaré • Thiago
de umdemodo
Melo • Vinícius
geral, de Moraes
esta é uma modesta • Mário
contribuição paraQuintana
que nossas • Ferreira
Gullar • Gregório de Mattos
crianças, jovens e•adultos
Cecília Meireles
do campo e da •cidade
Mário de Andrade
convivam mais com a• Afonso de
Romano Sant’Ana linguagem da poesia,
• Hilda por ela• seAugusto
Hilst apaixonemdos e com ela nos•tornemos
Anjos José Paulo Paes •
todos mais humanos.
Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora Coralina • João Cabral
de Melo Neto • Manuel Bandeira • Adélia Prado • Carlos Drummond de
Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius de Moraes • Mário
Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília Meireles • Mário de
Andrade • Afonso de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst • Augusto dos Anjos
• José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé da Luz • Cora
Coralina • João Cabral deLogomarcas
Melo Neto • Manuel
dos produtores Bandeira • Adélia Prado •
e apoiadores
Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago de Melo • Vinícius
de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de Mattos • Cecília
Meireles • Mário de Andrade •ANCA Afonso PRONERA(?)
de Romano Sant’Ana • Hilda Hilst •
Augusto dos Anjos • José Paulo Paes • Manoel de Barros • Paulo Leminski • Zé
da Luz • Cora Coralina • João Cabral de Melo Neto • Manuel Bandeira •
Adélia Prado • Carlos Drummond de Andrade • Patativa do Assaré • Thiago
POÉTICA BRASILEIRA
Coleção de poetas e
poesia do Brasil

de Melo
58 • Vinícius de Moraes • Mário Quintana • Ferreira Gullar • Gregório de