Você está na página 1de 16

CARTILHA

PSICOLOGIA E ÉTICA
NAS REDES SOCIAIS

1 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Expediente

Autoria e Organização
Joyce Hilario Maranhão (CRP11/09202)
Fernanda Gomes Lopes (CRP 05/60578)
Karina Marinho Silveira
Comissão de Saúde
Comissão de Ética
Comissão de Orientação e Fiscalização

Projeto Gráfico e Diagramação


Jéssica de Souza Carneiro

CARTILHA PSICOLOGIA E
ÉTICA NAS REDES SOCIAIS

Esta publicação é de propriedade institucional do CRP11. Está vedada a comer-


cialização e venda deste material, devendo ser difundido de forma gratuita para
todos os fins legais. O conteúdo poderá ser reproduzido para fins profissionais
e científicos desde que citada a fonte desta publicação nos termos da legisla-
ção vigente.

Conselho Regional de Psicologia 11ª Região (CRP11)


Sede Fortaleza
Rua Carlos Vasconcelos, 2521 - Joaquim Távora. Fortaleza/CE
Fone/Fax: (85) 3246-6887 / 3246-6924 - E-mail: crp11@crp11.org.br
Sub-Sede Cariri
Av. Ailton Gomes de Alencar, 3006, Sala 02 - Lagoa Seca - Juazeiro do Norte/
CE
Fone/Fax: (88) 3523.3806 - Email: subsedecariri@crp11.org.br

2 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Plenário Responsável pela publicação

Conselho Regional de Psicologia 11ª Região


IX Plenário / Gestão 2017-2019

Diretoria
Nágela Natasha Lopes Evangelista (CRP 11/06882) - Conselheira Presidenta
Mércia Capistrano Oliveira (CRP 11/01489)- Conselheira Vice-Presidenta
Emilie Fonteles Boesmans (CRP 11/08146) - Conselheira Tesoureira
Marcossuel Gomes Acioles (CRP 11/08701) - Conselheiro Secretário

Conselheiras(os) Efetivos(as) Conselheiras(os) Suplentes


Léa Araújo Montenegro Bárbara Castelo Branco Monte
(CRP 11/02337) (CRP 11/02411)
Moema Alves Macêdo Anice Holanda Nunes Maia
(CRP 11/06760) Efetiva (CRP 11/01462)
Maria da Conceição Moreira Azeve- Eduardo Silva Taveira
do (CRP 11/0232) (CRP 11/10899)
Tássia Oliveira Ramos Rayane Sales Nobre de Lima
(CRP 11/06459) Efetiva (CRP 11/11910)
José Maria Nogueira Neto Valdir Barbosa Lima Neto
(CRP 11/10673) (CRP 11/08686)
Joyce Hilário Maranhão
(CRP 11/09202)
Antônio Dário Lopes Júnior
(CRP 11/08451)
Allan Diego Ricarte de Araújo
(CRP 11/13329)

3 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


CONSIDERAÇÕES INICIAIS
Os meios de comunicação digitais parceria com a Comissão de Orienta-
têm sido utilizados pelas psicólogas ção e Fiscalização e Comissão de Éti-
e por estudantes de Psicologia para ca reuniu dúvidas recorrentes sobre
a publicidade de suas atividades e este assunto e visa aqui dialogar com
de conteúdos da ciência psicológi- a categoria a fim de prezar pela criti-
ca. O Sistema Conselhos está atento cidade e ética no exercício da profis-
às demandas sociais e à realidade são.
do trabalho das psicólogas e têm se Vale lembrar que estamos em con-
esforçado para orientar, disciplinar e sonâncias com as deliberações das
fiscalizar dentro do rigor ético e téc- psicólogas cearenses no 10º Encon-
nico da profissão. tro Regional de Psicologia – COREP.
Essa cartilha é mais uma iniciativa do Em específico na proposta:
Conselho Regional de Psicologia da Proposta 91: Aprimorar a regula-
11ª Região que busca orientar as psi- mentação da atuação da psicologia
cólogas, independente da sua área no uso das redes sociais e aumentar a
de atuação, e estudantes de cursos fiscalização em relação a divulgação
de Psicologia quanto ao ato de pu- de serviços nas redes sociais e outros
blicização de suas atividades para a veículos de comunicação de massa.
sociedade. A Comissão de Saúde em

4 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Sumário

Você sabe o que é ética?...........................................................6


Você conhece o Código de Ética Profissional do Psicólogo?....7
A que serve o CEPP?..................................................................8
A quem se destina o CEPP?.......................................................8
Por que pensar na internet?.......................................................9
Você utiliza as mídias sociais com ética?.................................10
Dúvidas Frequentes...................................................................11

5 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Você sabe o que é ética?

O conceito de ética tem diferentes significados, ao longo


da história da filosofia. Aqui, escolhemos trazê-la a partir
de sua etimologia da palavra éthos.


Designando posturas existenciais e/ou concep-
ções de mundo capazes de dar acolhimento, assen-
to ou morada à alteridade. Acolhimento à diferença
produzida na processualidade que não se deixa
capturar ou reduzir a ideais ou leis de conduta

(ANDRADE; MORATO, 2001, p.346)

Entendemos que a reflexão sobre a ética é necessária e


orientadora da prática profissional.

6 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Você conhece o Código de
Ética Profissional do Psicólogo?

Cada profissão tem um código de ética específico que


regulamenta sua conduta, auxilia na construção de sua
identidade, na avaliação e julgamento de sua prática.
O Conselho Federal de Psicologia (CFP) é responsável
por elaborar e aprovar o Código de Ética Profissional do
Psicólogo (CEPP), e juntamente com os Conselhos Regio-
nais de Psicologia (CRP), orientar, disciplinar e fiscalizar o
exercício profissional das psicólogas.
O CFP e os CRs constituem o Sistema Conselhos, criado
pela Lei nº 5.766, de 20 de dezembro de 1971. O CEPP atual,
terceiro de nossa categoria, foi instituído pela Resolução
CFP nº 010/05.
No CEPP, você conhecerá os Princípios Fundamentais, as
responsabilidades e as disposições gerais que versam so-
bre o exercício da profissão.

7 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


A que serve o CEPP?

Sua missão é “assegurar, dentro de valores relevantes


para a sociedade e para as práticas desenvolvidas, um pa-
drão de conduta que fortaleça o reconhecimento social
daquela categoria” (CFP, 2005, p.5).

• Estabelece padrões esperados quanto à prática;


• Fomenta autorreflexão quanto à práxis de cada profis-
sional;
• Suscita a responsabilização pessoal e coletiva por
ações e consequências;
• Assegura um padrão de conduta que fortaleça o reco-
nhecimento social da categoria.

A quem se destina o CEPP?

O CEPP orienta o exercício profissional, assim é dever


fundamental da psicóloga conhecer, divulgar, cumprir e
fazer cumpri-lo para que a profissão seja exercida com zelo
e dignidade.
Os CRs têm função consultiva na formação dos estudan-
tes de cursos de Psicologia, assim, desde o início da gra-
duação, os alunos podem e devem estar atentos às normas
do CEPP.
Caso você seja estudante de algum curso de Psicologia,
deve ser orientado a seguir as normas do CEPP por seus
professores e supervisores.

8 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Por que pensar na internet?

A internet é um meio de comunicação que permite aces-


sar informações de modo rápido na contemporaneidade.
Seu uso pelas psicólogas e estudantes de cursos de Psi-
cologia têm se expandido e pode contribuir para a pro-
moção da universalização do acesso da população às in-
formações, ao conhecimento da ciência psicológica, aos
serviços e aos padrões éticos da profissão.
Toda publicidade feita por psicólogas em qualquer meio
de comunicação (televisão, rádio e internet) deve atender
ao que prevê o artigo 20 do CEPP e ao que está disposto na
Resolução CFP nº 011 de 20 de dezembro de 2000, que dis-
ciplina a oferta de produtos e serviços ao público.

Veja o que é necessário para divulgar seu trabalho


enquanto psicóloga na Internet:

a) Informar seu nome completo, CRP e seu número de re-


gistro;
b) Fazer referência apenas a títulos ou qualificações pro-
fissionais que possua;
c) Divulgar somente qualificações, atividades e recursos
relativos a técnicas e práticas que estejam reconhecidas ou
regulamentadas pela profissão;
d) Não utilizar o preço do serviço como forma de propa-
ganda;
e) Não fazer previsão taxativa de resultados;
f) Não se autopromover em detrimento de outros profis-
sionais;
g) Não propor atividades que sejam atribuições privativas
de outras categorias profissionais;
h) Não divulgar de modo sensacionalista as atividades
profissionais.

9 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Você utiliza as mídias sociais
com ética?

As mídias sociais existentes na internet podem ser utiliza-


das para a divulgação da ciência e profissão da Psicologia.
É necessária a postura ética, crítica e responsável da psi-
cóloga e do estudante de curso de Psicologia ao utilizar
essa e qualquer tecnologia de informação e comunicação
para divulgar publicamente suas atividades.
Todos devem zelar para que as informações prestadas
disseminem o conhecimento a respeito das atribuições, da
base científica e do papel social da profissão.
O Sistema Conselhos concorda com as diretrizes da De-
claração Universal dos Direitos Humanos e da Constituição
Federal do Brasil, assim, nosso CEPP se fundamenta no res-
peito, na garantia e na defesa dos Direitos Humanos.

10 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


DÚVIDAS FREQUENTES

Agora vamos apresentar algumas dúvidas frequentes en-


tre as psicólogas e estudantes de cursos de Psicologia.

1. Posso divulgar o preço do meu atendimento nas mídias


sociais?

•Ao divulgar os serviços psicológicos em qualquer meio


de comunicação, a psicóloga não pode oferecer “cupons”
de desconto, realizar promoções ou utilizar termos como
preço acessível, custo social, vaga social, desconto, gratui-
to, valores diferenciados, valores reduzidos, dentre outros,
ou frases ou termos que façam referência ao valor do servi-
ço.
•Indica-se que ao invés do uso de termos como “volun-
tário”, “gratuito”, “valor social”, dentre outros, a psicóloga
use o termo “atendimento social”, uma vez que se qualifica
o atendimento e não o valor acessível a ser cobrado.
•Em casos em que o valor do atendimento seja diminuído
para públicos em específico, indica-se a elaboração de um
projeto com público e justificativa, assim, em eventual soli-
citação em fiscalização pelo Conselho Regional de Psicolo-
gia da sua região você poderá apresentá-lo;

2. Tenho outra profissão. Posso divulgar essa atividade


com o exercício da psicologia?

•É vedado à psicóloga prestar serviços ou vincular o tí-


tulo de psicóloga a serviços de atendimento psicológico
cujos procedimentos, técnicas e meios não estejam regu-
lamentados ou reconhecidos pela profissão;
•Você deve apresentar suas profissões de modo separa-
do em cartões de visita e mídias sociais.

11 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


3. Posso me posicionar sobre qualquer assunto em mi-
nhas páginas profissionais?

• Ao se posicionar sobre qualquer assunto pertinente


à Psicologia, a profissional e estudante de Psicologia não
pode praticar ou ser conivente com quaisquer atos que ca-
racterizem negligência, discriminação, exploração, violên-
cia, crueldade ou opressão;
• No exercício de suas funções profissionais é vedada à
psicóloga induzir a convicções políticas, filosóficas, mo-
rais, ideológicas, religiosas, de orientação sexual ou a qual-
quer tipo de preconceito.
• É vedada a utilização ou favorecimento de conhecimen-
to e a utilização de práticas psicológicas como instrumen-
tos de castigo, tortura ou qualquer forma de violência;

4. Posso divulgar o resultado do meu trabalho, caso clí-


nico, fotos, desenhos de pacientes, cartas de agradeci-
mento dos meus pacientes nas mídias sociais?

• É vedado à psicóloga a realização de diagnósticos, di-


vulgação de procedimentos ou resultados de serviços psi-
cológicos em meios de comunicação.
• A psicóloga deve respeitar o sigilo profissional a fim de
proteger, por meio da confidencialidade, a intimidade das
pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no
exercício profissional.

12 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


5. Posso divulgar estudos, pesquisas e atividades vol-
tadas para produção de conhecimento da Psicologia nas
mídias sociais?

• A psicóloga deve avaliar na realização de estudos, pes-


quisas e atividades voltadas para a produção de conheci-
mento e desenvolvimento de tecnologias os riscos envolvi-
dos, tanto pelos procedimentos, como pela divulgação dos
resultados, com o objetivo de proteger as pessoas, grupos,
organizações e comunidades envolvidas;
• A psicóloga deve garantir o anonimato das pessoas, gru-
pos ou organizações, salvo interesse manifesto destes;

6. Posso reproduzir o conteúdo de alguma instituição


pública ou privada, de um profissional da psicologia ou de
outra profissão ou de algum estudante de Psicologia nas
mídias sociais?

• Somente se pode disseminar nos veículos de comuni-


cação o conhecimento a respeito das atribuições, da base
científica e do papel social da profissão.
• Quanto à reprodução de produções feitas por profis-
sionais ou estudantes de Psicologia é necessário que não se
copie ou plagie e que se houver a intenção de divulgação do
conteúdo que sejam referenciados os devidos créditos, a
fim de não violar os direitos autorais de acordo com a legis-
lação vigente no país.

13 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


7. O que fazer diante de uma dúvida quanto à minha prá-
tica ou à prática de algum colega de profissão?

• A psicóloga ou estudante de curso de Psicologia não


pode ser conivente com erros, faltas éticas, violação de di-
reitos, crimes ou contravenções penais praticados por pro-
fissionais e estudantes de Psicologia;
• A psicóloga e os estudantes de cursos de Psicologia
não podem acumpliciar-se com pessoas ou organizações
que exerçam ou favoreçam o exercício ilegal da profissão de
psicóloga ou de qualquer outra atividade profissional;
• A Comissão de Ética (COE) e a Comissão de Orientação
e Fiscalização (COF) são comissões permanentes do CRP e
responsáveis por atividades estabelecidas em Lei que vi-
sam orientar e fiscalizar a profissão de psicóloga.
• Caso veja alguma transgressão ética, a psicóloga ou es-
tudante de curso de Psicologia deve entrar em contato com
a COF.

8. O que acontece se eu transgredir alguma norma ética?

• O Código de Ética prevê uma série de penalidades dian-


te das transgressões dos preceitos do CEPP pela psicóloga,
são eles: advertência, multa, censura pública, suspensão
do exercício profissional, por até 30 (trinta) dias, ad refe-
rendum do Conselho Federal de Psicologia, Cassação do
exercício profissional, ad referendum do Conselho Federal
de Psicologia.
• O estudante do curso de Psicologia, graduado sem ins-
crição no conselho de profissão, ou qualquer outra pes-
soa que se apresentar como Psicóloga sem possuir o título,
pode responder pelo crime de exercício ilegal da profis-
são (art. 47 da Lei das Contravenções Penais, Decreto-Lei
3.688/1941). Também se enquadram nesta situação qual-
quer pessoa que esteja exercendo funções da profissão
estabelecidas na Lei 4.119/1962 e no Decreto Nº 53.464/1964
sem a formação e o título de psicóloga.

14 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


9. Quais os Principais Canais de Informações do CRP11?

Site CRP11: www.crp11.org.br


E-Mail Coordenação: crp11@crp11.org.br
E-mail Diretoria: diretoria@crp11.org.br
E-mail da COF: cof@crp11.org.br
E-mail da COE: coe@crp11.org.br
E-mail secretaria: secretaria@crp11.org.br
E-mail CREPOP: crepop@crp11.org.br
Telefones Fixos:
Sede Fortaleza (85) 3246-6887 | 3246-6879
(85) 9 9978-2289 | (85) 9 9978-4867
Sub-sede Cariri (88) 3523-3806
(88) 9 9933-9900.

15 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE


Referências

BRASIL. Lei 5.766, de 20 de dezembro de 1971. Cria o Conselho


Federal e os Conselhos Regionais de Psicologia e dá outras pro-
vidências.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Resolução CFP nº 011 de


20 de dezembro de 2000. Disciplina a oferta de produtos e servi-
ços ao público.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Resolução CFP nº 010 de


1 de julho de 2005. Código de Ética Profissional do Psicólogo.

ANDRADE, A. N. (2001). Formação em psicologia: hierarquia ver-


sus antropofagia. Psicologia & Sociedade, 13 (1): 29-45; jan./jun.
2001.

AMENDOLA, M.F. História da construção do Código de Ética


Profissional do Psicólogo. Estudos e Pesquisas em Psicologia. Rio
de Janeiro, v.14, n.2, p.660-685, 2014.

DI CIERO, A. J. D.; RAMOS, I. W. S.; VIANA, D. M.. Manual de Per-


guntas e Respostas sobre o Exercício Profissional da Psicologia.
Fortaleza: CRP11, 2019.

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA 8ª REGIÃO. Nota técnica


CRP8-PR 00 de 9 de junho de 2018. Apresenta orientações à(aos)
profissionais de Psicologia que se propõem a oferecer seus ser-
viços a um público em processo de exclusão social por fatores
socioeconômicos ou em situação de vulnerabilidade e risco, pri-
mado pela saúde e bem-estar psicológico dessas pessoas.

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA 8ª REGIÃO. Nota técnica


CRP8-PR 002 de 3 de junho de 2019. Orienta à(aos) profissionais
de Psicologia sobre publicidade profissional.

16 | CARTILHA PSICOLOGIA E ÉTICA NAS REDES SOCIAIS - CRP-11/CE