Você está na página 1de 5

USINA ALTO ALEGRE S/A INVENTÁRIO DE MAQUINAS E

EQUIPAMENTOS
DIRETORIA ADMINISTRATIVA
SEGURANÇA DO TRABAHAO - SEGT
REVISÃO: ANO:

1- IDENTIFICAÇÕES APLICÁVEIS
UJU UFA USI UFL SETOR: DATA: / /
IDENTIFICAÇÃO:
TIPO: CAPACIDADE: UNIDADE DE MEDIDA:
FABRICANTE: MODELO: ANO FABRICAÇÃO:
TAG - FROTA: QUANTIDADE: OPERAÇÃO:

SISTEMA DE PROTEÇÃO FIXA:

SISTEMA DE PROTEÇÃO MÓVEL:

DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA:

ANÁLISE DE RISCOS:
CATEGORIA DE RISCO CONFORME DIAGRAMA DA NBR 14153:
SEVERIDADE DO FERIMENTO:
S1 – Ferimento leve (normalmente reversíveis)
S2 – Ferimento sério (normalmente irreversíveis, incluindo a morte)
FREQUENCIA E/OU TEMPO DE EXPOSIÇÃO AO PERIGO
F1 – Raro a relativamente frequente e/ou baixo tempo de exposição
F2 – Frequente a contínuo e/ou tempo de exposição longo
POSSIBILIDADE DE EVITAR O PERIGO
P1 – Possível sob condições específicas
P2 – Quase nunca possível
ANÁLISE DE RISCOS DA OPERAÇÃO:
ANÁLISE DE RISCOS DA MANUTENÇÃO:

PLANO DE AÇÕES
N.º AÇÃO (O QUE FAZER) QUEM PRAZO STATUS
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10

NECESSIDADE DE ABERTURA DE INSPEÇÃO COMPLEMENTAR?


SIM NÃO

CASO NECESSÁRIO, INFORMAR NÚMERO DA INSPEÇÃO.


_________________
NUMERO:

Observações.
Para categorização da analise de risco, utilizar o diagrama e
FOTO definições da NBR 14153.
A análises de risco da manutenção compreende as
intervenções estruturais, mecânicas e de lubrificação nas
categorias de manutenção preventiva, preditiva e corretiva.
categorias de manutenção preventiva, preditiva e corretiva.
USINA ALTO ALEGRE S/A INVENTÁRIO DE MAQUINAS E
EQUIPAMENTOS
DIRETORIA ADMINISTRATIVA
SEGURANÇA DO TRABAHAO - SEGT
REVISÃO: ANO:

1- IDENTIFICAÇÕES APLICÁVEIS
UJU UFA USI UFL SETOR: DATA: / /
IDENTIFICAÇÃO:
TIPO: CAPACIDADE: UNIDADE DE MEDIDA:
TAG - FROTA: QUANTIDADE: OPERAÇÃO:

SISTEMA DE PROTEÇÃO FIXA:

SISTEMA DE PROTEÇÃO MÓVEL:

DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA:

ANÁLISE DE RISCOS:
ANÁLISE DE RISCOS:
CATEGORIA DE RISCO:
SEVERIDADE DO FERIMENTO:
S1 – Ferimento leve (normalmente reversíveis)
S2 – Ferimento sério (normalmente irreversíveis, incluindo a morte)
FOTO FREQUENCIA E/OU TEMPO DE EXPOSIÇÃO AO PERIGO
F1 – Raro a relativamente frequente e/ou baixo tempo de exposição
F2 – Frequente a contínuo e/ou tempo de exposição longo
POSSIBILIDADE DE EVITAR O PERIGO
P1 – Possível sob condições específicas
P2 – Quase nunca possível
PLANO DE AÇÕES
N.º AÇÃO (O QUE FAZER) PRAZO STATUS
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10