Você está na página 1de 47

Revisão da Primeira Unidade

João A. M. Gondim

Universidade Federal de Pernambuco


joao@dmat.ufpe.br

4 de julho de 2017

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 2 / 12


Assuntos
Curvas Parametrizadas: ~r (t) = (x(t), y (t), z(t)), a ≤ t ≤ b.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 3 / 12


Assuntos
Curvas Parametrizadas: ~r (t) = (x(t), y (t), z(t)), a ≤ t ≤ b.
Comprimento de arco:
Z b
C= ||r~0 (t)||dt.
a

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 3 / 12


Assuntos
Curvas Parametrizadas: ~r (t) = (x(t), y (t), z(t)), a ≤ t ≤ b.
Comprimento de arco:
Z b
C= ||r~0 (t)||dt.
a
Integrais de Linha.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 3 / 12


Assuntos
Curvas Parametrizadas: ~r (t) = (x(t), y (t), z(t)), a ≤ t ≤ b.
Comprimento de arco:
Z b
C= ||r~0 (t)||dt.
a
Integrais de Linha.
1 De funções reais (com relação ao comprimento de arco):
Z Z b
fds = f (~r (t))||r~0 (t)||dt
C a

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 3 / 12


Assuntos
Curvas Parametrizadas: ~r (t) = (x(t), y (t), z(t)), a ≤ t ≤ b.
Comprimento de arco:
Z b
C= ||r~0 (t)||dt.
a
Integrais de Linha.
1 De funções reais (com relação ao comprimento de arco):
Z Z b
fds = f (~r (t))||r~0 (t)||dt
C a
2 De funções reais:
Z Z b
fdx = f (~r (t))x 0 (t)dt
C a

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 3 / 12


Assuntos
Curvas Parametrizadas: ~r (t) = (x(t), y (t), z(t)), a ≤ t ≤ b.
Comprimento de arco:
Z b
C= ||r~0 (t)||dt.
a
Integrais de Linha.
1 De funções reais (com relação ao comprimento de arco):
Z Z b
fds = f (~r (t))||r~0 (t)||dt
C a
2 De funções reais:
Z Z b
fdx = f (~r (t))x 0 (t)dt
C a
3 De campos vetoriais:
Z Z b
F~ · d~r = F~ (~r (t)) · r~0 (t)dt.
C a

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 3 / 12


Assuntos

Se F (x, y , z) = (P, Q, R), então


Z Z
~
F · d~r = Pdx + Qdy + Rdz.
C C

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 4 / 12


Assuntos

Se F (x, y , z) = (P, Q, R), então


Z Z
~
F · d~r = Pdx + Qdy + Rdz.
C C

Aplicações:

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 4 / 12


Assuntos

Se F (x, y , z) = (P, Q, R), então


Z Z
~
F · d~r = Pdx + Qdy + Rdz.
C C

Aplicações:
1 Trabalho.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 4 / 12


Assuntos

Se F (x, y , z) = (P, Q, R), então


Z Z
~
F · d~r = Pdx + Qdy + Rdz.
C C

Aplicações:
1 Trabalho.
2 Massa: se ρ(x, y , z) é a densidade linear, então
Z
m= ρds.
C

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 4 / 12


Assuntos

Se F (x, y , z) = (P, Q, R), então


Z Z
~
F · d~r = Pdx + Qdy + Rdz.
C C

Aplicações:
1 Trabalho.
2 Massa: se ρ(x, y , z) é a densidade linear, então
Z
m= ρds.
C

3 Centro de massa:
Z Z
1 1
xCM = xρ(x, y , z)ds, yCM = y ρ(x, y , z)ds.
m C m C

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 4 / 12


Assuntos

Campos Conservativos. F~ = (P, Q, R).

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 5 / 12


Assuntos

Campos Conservativos. F~ = (P, Q, R).


1 Função Potencial: Existe f : R3 → R tal que ∇f = F~ .

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 5 / 12


Assuntos

Campos Conservativos. F~ = (P, Q, R).


1 Função Potencial: Existe f : R3 → R tal que ∇f = F~ .
2 Teorema Fundamental:
Z
~ − f (~r (a)).
F~ · d~r = f (r (b))
C

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 5 / 12


Assuntos

Campos Conservativos. F~ = (P, Q, R).


1 Função Potencial: Existe f : R3 → R tal que ∇f = F~ .
2 Teorema Fundamental:
Z
~ − f (~r (a)).
F~ · d~r = f (r (b))
C

3 Integrais de Linha independem do caminho: dependem apenas dos


pontos inicial e final da curva.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 5 / 12


Assuntos

Campos Conservativos. F~ = (P, Q, R).


1 Função Potencial: Existe f : R3 → R tal que ∇f = F~ .
2 Teorema Fundamental:
Z
~ − f (~r (a)).
F~ · d~r = f (r (b))
C

3 Integrais de Linha independem do caminho: dependem apenas dos


pontos inicial e final da curva.
4 Caracterização no plano: F~ = (P, Q), definido em uma região aberta e
simplesmente conexa de R2 , é conservativo se e somente se
∂P ∂Q
= .
∂y ∂x

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 5 / 12


Assuntos

Teorema de Green:

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Assuntos

Teorema de Green:
1 C : curva fechada, simples e orientada positivamente.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Assuntos

Teorema de Green:
1 C : curva fechada, simples e orientada positivamente.
2 P(x, y ) e Q(x, y ): funções reais com derivadas parciais de primeira
ordem contı́nuas em C e na região interior a C (D).

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Assuntos

Teorema de Green:
1 C : curva fechada, simples e orientada positivamente.
2 P(x, y ) e Q(x, y ): funções reais com derivadas parciais de primeira
ordem contı́nuas em C e na região interior a C (D).
Fórmula:
Z ZZ  
∂Q ∂P
Pdx + Qdy = − dA
C ∂x ∂y
D

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Assuntos

Teorema de Green:
1 C : curva fechada, simples e orientada positivamente.
2 P(x, y ) e Q(x, y ): funções reais com derivadas parciais de primeira
ordem contı́nuas em C e na região interior a C (D).
Fórmula:
Z ZZ  
∂Q ∂P
Pdx + Qdy = − dA
C ∂x ∂y
D

Áreas.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Assuntos

Teorema de Green:
1 C : curva fechada, simples e orientada positivamente.
2 P(x, y ) e Q(x, y ): funções reais com derivadas parciais de primeira
ordem contı́nuas em C e na região interior a C (D).
Fórmula:
Z ZZ  
∂Q ∂P
Pdx + Qdy = − dA
C ∂x ∂y
D

Áreas.
∂Q ∂P
1 Escolher P e Q de modo que ∂x − ∂y = 1.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Assuntos

Teorema de Green:
1 C : curva fechada, simples e orientada positivamente.
2 P(x, y ) e Q(x, y ): funções reais com derivadas parciais de primeira
ordem contı́nuas em C e na região interior a C (D).
Fórmula:
Z ZZ  
∂Q ∂P
Pdx + Qdy = − dA
C ∂x ∂y
D

Áreas.
1 Escolher P e Q de modo que ∂Q ∂P
∂x − ∂y = 1.
2 Opções: P = 0, Q = x, P = −y , Q = 0, P = − y2 , Q = x2 .

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 6 / 12


Exemplos
Exemplo
y2
 
Considere o campo vetorial F~ (x, y ) = , 2y arctan(x) + 1 . F~ é
1 + x2
um
Z campo conservativo? Determine uma função potencial. Calcule
F~ · d~r , onde C é dada por ~r (t) = (t 2 , 2t), 0 ≤ t ≤ 1.
C

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 7 / 12


Exemplos
Exemplo
y2
 
Considere o campo vetorial F~ (x, y ) = , 2y arctan(x) + 1 . F~ é
1 + x2
um
Z campo conservativo? Determine uma função potencial. Calcule
F~ · d~r , onde C é dada por ~r (t) = (t 2 , 2t), 0 ≤ t ≤ 1.
C

O domı́nio de F~ é R2 .
∂P 2y ∂Q
= 2
= ⇒ F~ é conservativo!
∂y 1+x ∂x

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 7 / 12


Exemplos
Exemplo
y2
 
Considere o campo vetorial F~ (x, y ) = , 2y arctan(x) + 1 . F~ é
1 + x2
um
Z campo conservativo? Determine uma função potencial. Calcule
F~ · d~r , onde C é dada por ~r (t) = (t 2 , 2t), 0 ≤ t ≤ 1.
C

O domı́nio de F~ é R2 .
∂P 2y ∂Q
= 2
= ⇒ F~ é conservativo!
∂y 1+x ∂x
∂f y2 ∂f
∂x = 1+x 2
e ∂y = 2y arctan(x) + 1.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 7 / 12


Exemplos
Exemplo
y2
 
Considere o campo vetorial F~ (x, y ) = , 2y arctan(x) + 1 . F~ é
1 + x2
um
Z campo conservativo? Determine uma função potencial. Calcule
F~ · d~r , onde C é dada por ~r (t) = (t 2 , 2t), 0 ≤ t ≤ 1.
C

O domı́nio de F~ é R2 .
∂P 2y ∂Q
= 2
= ⇒ F~ é conservativo!
∂y 1+x ∂x
∂f y2 ∂f
∂x = 1+x 2
e ∂y = 2y arctan(x) + 1.
f (x, y ) = y 2 arctan(x) + y + C (x).

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 7 / 12


Exemplos
Exemplo
y2
 
Considere o campo vetorial F~ (x, y ) = , 2y arctan(x) + 1 . F~ é
1 + x2
um
Z campo conservativo? Determine uma função potencial. Calcule
F~ · d~r , onde C é dada por ~r (t) = (t 2 , 2t), 0 ≤ t ≤ 1.
C

O domı́nio de F~ é R2 .
∂P 2y ∂Q
= 2
= ⇒ F~ é conservativo!
∂y 1+x ∂x
∂f y2 ∂f
∂x = 1+x 2
e ∂y = 2y arctan(x) + 1.
f (x, y ) = y 2 arctan(x) + y + C (x).
y2 y2
∂f
∂x = 1+x 2
+ C 0 (x) = 1+x 2
⇒ C 0 (x) = 0.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 7 / 12


Exemplos
Exemplo
y2
 
Considere o campo vetorial F~ (x, y ) = , 2y arctan(x) + 1 . F~ é
1 + x2
um
Z campo conservativo? Determine uma função potencial. Calcule
F~ · d~r , onde C é dada por ~r (t) = (t 2 , 2t), 0 ≤ t ≤ 1.
C

O domı́nio de F~ é R2 .
∂P 2y ∂Q
= 2
= ⇒ F~ é conservativo!
∂y 1+x ∂x
∂f y2 ∂f
∂x = 1+x 2
e ∂y = 2y arctan(x) + 1.
f (x, y ) = y 2 arctan(x) + y + C (x).
y2 y2
∂f
∂x = 1+x 2
+ C 0 (x) = 1+x 2
⇒ C 0 (x) = 0.
C (x) = K . Podemos escolher K = 0, logo f (x, y ) = y 2 arctan(x) + y .
João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 7 / 12
Exemplos

Integral: f (x, y ) = y 2 arctan(x) + y .


Z
F~ · d~r = f (~r (1)) − f (~r (0)) = f (1, 2) − f (0, 0)
C
Z
F~ · d~r = 4 arctan(1) + 2 = π + 2 .
C

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 8 / 12


Exemplos

Integral: f (x, y ) = y 2 arctan(x) + y .


Z
F~ · d~r = f (~r (1)) − f (~r (0)) = f (1, 2) − f (0, 0)
C
Z
F~ · d~r = 4 arctan(1) + 2 = π + 2 .
C

Exemplo
 
z 2x
Dado o campo vetorial F~ (x, y , z) = , 2y , − 2 , encontre o
x2 + z2 x + z2
trabalho realizado por F~ sobre uma partı́cula que se desloca dando uma
volta completa sobre a circunferência centrada em (0, 1, 0) de raio 3 e
contida no plano y = 1 no sentido anti-horário quando vista de cima.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 8 / 12


Exemplos

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 9 / 12


Exemplos

Parametrização: ~r (t) = (3 sin t, 1, 3 cos t), 0 ≤ t ≤ 2π.


João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 9 / 12
Exemplos

Z 2π Z 2π  
cos t 2 sin t
W = F~ (~r (t))·r~0 (t)dt = , 2, − ·(3 cos t, 0, −3 sin t)dt
0 0 3 3

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 10 / 12


Exemplos

Z 2π Z 2π  
cos t 2 sin t
W = F~ (~r (t))·r~0 (t)dt = , 2, − ·(3 cos t, 0, −3 sin t)dt
0 0 3 3
Z 2π Z 2π
= (cos2 t + 2 sin2 t)dt = (cos2 t + sin2 t + sin2 t)dt
0 0

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 10 / 12


Exemplos

Z 2π Z 2π  
cos t 2 sin t
W = F~ (~r (t))·r~0 (t)dt = , 2, − ·(3 cos t, 0, −3 sin t)dt
0 0 3 3
Z 2π Z 2π
= (cos2 t + 2 sin2 t)dt = (cos2 t + sin2 t + sin2 t)dt
0 0

2π 2π
sin(2t) 2π
Z Z  
1 1
= dt + (1 − cos(2t))dt = 2π + t−
0 2 0 2 2 0

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 10 / 12


Exemplos

Z 2π Z 2π  
cos t 2 sin t
W = F~ (~r (t))·r~0 (t)dt = , 2, − ·(3 cos t, 0, −3 sin t)dt
0 0 3 3
Z 2π Z 2π
= (cos2 t + 2 sin2 t)dt = (cos2 t + sin2 t + sin2 t)dt
0 0

2π 2π
sin(2t) 2π
Z Z  
1 1
= dt + (1 − cos(2t))dt = 2π + t−
0 2 0 2 2 0

= 2π + π = 3π

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 10 / 12


Exemplos

Exemplo
Considere o campo vetorial

y3 xy 2
 
F~ (x, y ) = − 2 , .
(x + y 2 )2 (x 2 + y 2 )2

Mostre que C F~ · d~r = π, onde C é a circunferência x 2 + y 2 = R 2 . Sendo


R

F~ = (P, Q), mostre que ∂P ∂Q


∂y = ∂x . Use isso para mostrar que
Z
F~ · d~r = π
C

para toda curva C fechada e simples que circunde a origem.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 11 / 12


Exemplos

Parametrização: ~r (t) = (R cos t, R sin t), 0 ≤ t ≤ 2π.

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 12 / 12


Exemplos

Parametrização: ~r (t) = (R cos t, R sin t), 0 ≤ t ≤ 2π.


Integral na circunferência:
Z Z 2π
F~ · d~r = (− sin3 t, cos t sin2 t) · (− sin t, cos t)dt
C 0

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 12 / 12


Exemplos

Parametrização: ~r (t) = (R cos t, R sin t), 0 ≤ t ≤ 2π.


Integral na circunferência:
Z Z 2π
F~ · d~r = (− sin3 t, cos t sin2 t) · (− sin t, cos t)dt
C 0

Z 2π Z 2π
4 2 2
= (sin t + cos t sin t)dt = sin2 t(sin2 t + cos2 t)dt
0 0

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 12 / 12


Exemplos

Parametrização: ~r (t) = (R cos t, R sin t), 0 ≤ t ≤ 2π.


Integral na circunferência:
Z Z 2π
F~ · d~r = (− sin3 t, cos t sin2 t) · (− sin t, cos t)dt
C 0

Z 2π Z 2π
4 2 2
= (sin t + cos t sin t)dt = sin2 t(sin2 t + cos2 t)dt
0 0


cos(2t) 2π

1 − cos(2t)
Z
t
= dt = − = π
0 2 2 4 0

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 12 / 12


Exemplos

Parametrização: ~r (t) = (R cos t, R sin t), 0 ≤ t ≤ 2π.


Integral na circunferência:
Z Z 2π
F~ · d~r = (− sin3 t, cos t sin2 t) · (− sin t, cos t)dt
C 0

Z 2π Z 2π
4 2 2
= (sin t + cos t sin t)dt = sin2 t(sin2 t + cos2 t)dt
0 0


cos(2t) 2π

1 − cos(2t)
Z
t
= dt = − = π
0 2 2 4 0

Derivadas Parciais:
∂Q y 4 − 3x 2 y 2 ∂P
= 2 2 3
=
∂x (x + y ) ∂y

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 12 / 12


Exemplos

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 13 / 12


Exemplos

Teorema de Green:
Z Z ZZ  
~ ∂Q ∂P
F · d~r + F~ · d~r = − dA = 0
C C0 ∂x ∂y
D

João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 13 / 12


Exemplos

Teorema de Green:
Z Z ZZ  
~ ∂Q ∂P
F · d~r + F~ · d~r = − dA = 0
C C0 ∂x ∂y
D
Z
F~ · d~r = 2π
C
João A. M. Gondim (UFPE) Cálculo 3 4 de julho de 2017 13 / 12