Você está na página 1de 26

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS

PLANO DE ESTUDO TUTORADO


COMPONENTE CURRICULAR: MATEMÁTICA
ANO DE ESCOLARIDADE: 9º ANO
PET VOLUME: 03/2021
NOME DA ESCOLA:
ESTUDANTE:
TURMA: TURNO:
BIMESTRE: 3º TOTAL DE SEMANAS:
NÚMERO DE AULAS POR SEMANA: NÚMERO DE AULAS POR MÊS:

SEMANA 1

UNIDADE(S) TEMÁTICA(S):
Números.

OBJETO(S) DE CONHECIMENTO:
Cálculo de porcentagem, por meio de estratégias diversas, sem fazer uso da “regra de três”.
Porcentagens: problemas que envolvem cálculo de percentuais sucessivos.

HABILIDADE(S):
(EF06MA13A) Resolver problemas que envolvam porcentagens, com base na ideia de proporcionali-
dade, sem fazer uso da “regra de três”, utilizando estratégias pessoais, cálculo mental e calculadora,
em contextos de educação financeira, entre outros.
(EF09MA05A) Resolver problemas que envolvam porcentagens, com a ideia de aplicação de percen-
tuais sucessivos e a determinação das taxas percentuais, preferencialmente com o uso de tecnolo-
gias digitais, no contexto da educação financeira.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
- Porcentagem.
- Problemas envolvendo porcentagem.
- Juros simples e composto.

TEMA: PORCENTAGEM

Estimado estudante, este conteúdo é muito importante. Talvez um dos mais difundidos pela sociedade.
Quando falamos em porcentagem, é quase improvável que encontremos alguém que não entenda o que
estamos falando. Por exemplo, quando ouvimos: “Este celular está com um desconto de dez por cento à
vista”. O que quer dizer isto? É possível fazer este cálculo mentalmente? Para responder estas pergun-
tas acompanhe-me no conteúdo desta semana.

23
APRESENTAÇÃO:
Há porcentagens que aparecem no nosso cotidiano. Para fazermos cálculo mental de porcentagem de-
vemos proceder da seguinte maneira:
10% (lê-se dez por cento), ou seja, tem-se 10 a cada 100. Em outras palavras podemos colocar em forma
10 1
de fração 100 = 10 , note que ao simplificarmos a fração temos um décimo, o que é equivalente dizer que
se tem 1 a cada dez. Dessa forma podemos obter 10% de um valor dividindo este valor por 10, ou simples-
mente deslocando a vírgula um algarismo para a esquerda. Observe.
10% de R$ 100,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 10,00. Isso é possível, pois facilmen-
te deslocamos a vírgula no valor de R$ 100,00 uma casa para a esquerda, ou seja, pensamos no valor
R$ 10,000; portanto, 10% de R$ 100,00 é R$ 10,00. Poderíamos dividir R$ 100,00 por 10, em outras pala-
100
vras simplificamos a fração 10
= 10 , o que nos daria o valor de R$ 10,00.

Outro exemplo: 10% de R$ 330,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 33,00. Como escrito
acima, basta deslocar a vírgula um algarismo para a esquerda. Fácil!
Mais um exemplo: 10% de R$ 789,30. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 78,93. Basta des-
locar a vírgula um algarismo para a esquerda. Muito fácil!
Lembre-se ao deslocarmos a vírgula um algarismo para a esquerda de um valor obtemos mentalmente
o resultado de 10% desse valor.

Agora aprenderemos a calcular mentalmente a porcentagem de 50% (lê-se cinquenta por cento). Faze-
mos este cálculo dividindo o valor por 2. Veja:
50% de R$ 100,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 50,00. Isso é possível, pois facil-
mente dividimos o valor de R$ 100,00 por 2, e obtemos R$ 50,00, ou seja, pensamos na metade do valor
100
R$ 10,000. De outra forma resolvemos a fração 2
= 50 , o que nos daria o valor de R$ 50,00.

Outro exemplo: 50% de R$ 330,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 165,00. Neste caso
pensamos na metade de 330, o que nos dá 165. Fácil!
Mais um exemplo: 50% de R$ 864,20. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 432,10. Pensar na
metade de um valor é muito fácil!
Lembre-se que ao dividirmos um valor por dois, obtemos mentalmente o resultado de 50% desse valor.

Aprenderemos a calcular mentalmente a porcentagem de 25% (lê-se vinte e cinco por cento). Fazemos
este cálculo dividindo o valor por 4, ou dividindo o valor por 2 e o resultado divide por 2, novamente. Veja:
25% de R$ 100,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 25,00. Facilmente dividimos o valor
de R$ 100,00 por 4 obtendo assim R$ 25,00. Podemos também dividir R$ 100,00 por 2 obtendo R$ 50,00,
e dividimos R$ 50,00 por 2 e obtemos finalmente R$ 25,00, ou seja, pensamos na metade da metade do
100
valor R$ 100,000. De outra maneira resolvemos a fração 4
= 25 , o que nos daria o valor de R$ 25,00.

Outro exemplo: 25% de R$ 440,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 110,00. Neste caso
pensamos na metade de 440, o que nos dá 220, e novamente pensamos na metade de 220, o que gera
o resultado de 110. Fácil!
Mais um exemplo: 25% de R$ 848,40. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 212,10. Pensamos
na metade de 848,40, que é 424,20, depois na metade de 424,20, o que nos dá o resultado de 212,10,
muito fácil!

24
Lembre-se ao dividirmos um valor por quatro ou por dois, e depois por dois novamente obtemos men-
talmente o resultado de 25% desse valor.
Calcular mentalmente a porcentagem de 75% (lê-se setenta e cinco por cento). Fazemos este cálculo
dividindo o valor por 2, e adicionamos este valor a sua metade. Observe:
75% de R$ 100,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 75,00. Calculamos este valor divi-
dimos o valor de R$ 100,00 por 2 obtendo assim R$ 50,00, somamos R$ 50,00 a sua metade, que é R$
25,00, obtendo assim R$ 75,00. Podemos também dividir R$ 100,00 por 2 obtendo R$ 50,00, e dividimos
R$ 100,00 por 4 e obtemos R$ 25,00, somamos R$ 50,00 aos R$ 25,00, obtendo R$ 75,00.
Outro exemplo: 75% de R$ 880,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 660,00. Neste caso
pensamos na metade de 880 que é 440, e a metade de 440 nos dá 220, somamos os valores 440 e 220
o que gera o resultado de 660. É preciso um pouco de prática!
Mais um exemplo: 75% de R$ 888,40. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 666,30. Pensamos
na metade de 888,40, que é 444,20, depois na metade de 444,20, o que nos dá o resultado de 222,10, en-
tão somamos 444,20 a 222,10 cujo resultado é 666,30. Portanto 75% de R$ 888,40 é R$ 666,30. Pratique
e estes cálculos se tornarão fáceis!
Lembre-se que ao dividirmos um valor por dois e somarmos à sua metade obteremos o resultado de
75% desse valor.

Aprenderemos a calcular mentalmente a porcentagem de 5% (lê-se cinco por cento). Fazemos este
cálculo determinando 10% do valor e dividindo este resultado por 2. Acompanhe-me:
5% de R$ 100,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 5,00. Encontramos 10% de 100, que é
10, calculamos a metade de 10, temos como resultado 5, portanto 5% de R$ 100,00 é R$ 5,00.
Outro exemplo: 5% de R$ 660,00. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 33,00. Neste caso
pensamos em 10% de 660 que é 66 e na metade de 66, o que nos dá 33, portanto 5% de R$ 660,00 é RR$
33,00. Fácil!
Mais um exemplo: 5% de R$ 848,40. Fazendo este cálculo mentalmente obtemos R$ 42,42. Pensamos
em 10% de 848,40 que é 84,84 e na metade de 84,84, o que nos dá 42,42, portanto 5% de R$ 848,40 é
R$ 42,42, muito fácil!
Lembre-se ao determinarmos 10% de um valor e dividir este resultado por dois, obtemos mentalmente o
resultado de 5% desse valor. Em outras palavras, você calcula a metade de 10%, o que corresponde a 5%.

Para obter valores de 20%, 30%, 40% e assim por diante, basta calcular o valor de 10% e multiplicar por
2, 3, 4 e assim por diante. Vejamos:
i) Uma loja de calçados faz uma promoção, e dá 10% de desconto em qualquer calçado para pagamento
à vista. Um cliente compra um par de calçados no valor de R$ 189,90 para pagamento à vista, qual é o
valor do desconto obtido por este cliente?
Resposta: R$ 18,99. Esta resposta foi calculada mentalmente, deslocando a vírgula um algarismo para a
esquerda no valor de R$ 189,90.

25
ATIVIDADES

1. Manoel decidiu que trabalhará 30% das horas de um dia, de segunda-feira a sexta-feira. Quantas horas
Manoel trabalhará por dia? (Lembre-se de fazer o cálculo mentalmente, e depois escreva).

2. Juliana fará uma viagem com mais três amigas. Decidiram então, que cada uma vai dirigir o carro
por 25% do trajeto. Sabendo que a distância percorrida na viagem é 200 km, quantos quilômetros cada
pessoa deverá dirigir?

3. A conta de água da casa de Carol vence todo dia 12. Em todos os meses Carol paga somente a taxa
fixa. O valor da taxa fixa é de R$ 60,00 e para o pagamento em atraso será acrescido uma multa de 15%
mais juros de 0,5% ao dia. No mês de outubro, Carol esqueceu de pagar a conta no dia do vencimento,
pagando somente dia 20. Qual o valor que pagará na próxima conta?

4. Marinalva fez um empréstimo de R$ 8000,00 e se comprometeu a pagar após 6 meses. A taxa de juros
combinada foi de 15% ao mês. Complete os cálculos de cada tabela. E responda qual destes cálculos a
financiadora deve utilizar?

Período 1º cálculo: Capital + juros Período 2º cálculo: Capital + juros


1º mês 8 000 + 0,15 . 8 000 = 9 200 1º mês 8 000 + 0,15 . 8 000 = 9 200
2º mês 9 200 + 0,15 . 8 000 = 10 400 2º mês 9 200 + 0,15 . 9 200 = 10 580
3º mês 10 400 + 0,15 . 8 000 = 11 600 3º mês 10 580 + 0,15 . 10 580 = 12 167
4º mês 4º mês
5º mês 5º mês
6º mês 6º mês

26
SEMANA 2

UNIDADE(S) TEMÁTICA(S):
Geometria.

OBJETO(S) DE CONHECIMENTO:
Relações métricas no triângulo retângulo.

HABILIDADE(S):
(EF09MA13) Demonstrar relações métricas do triângulo retângulo, entre elas o teorema de Pitágo-
ras, utilizando, inclusive, a semelhança de triângulos.
(EF09MA33MG) Resolver problemas que envolvam as relações métricas no triângulo retângulo.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
Triângulo retângulo e relações métricas. Teorema de Pitágoras e aplicações.

TEMA: RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO.

Olá estudante! Nesta semana você vai compreender as relações métricas no triângulo retângulo para
ajudar na resolução de problemas no cotidiano. Vamos começar relembrando os casos de semelhança
nos triângulos!

RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO


As relações métricas em um triângulo retângulo são uma consequência dos casos de semelhanças de triângulos.
Observe o primeiro triângulo retângulo ABC mostrado na figura abaixo que podem ser representados em três
triângulos semelhantes entre si:∆ABC, ∆HBA e ∆HAC.

PARA SABER MAIS: Você sabia que o Teorema de Pitágoras é uma relação métrica do triângulo retân-
gulo? O teorema de Pitágoras relaciona as medidas dos três lados de um triângulo retângulo. Na nossa
realidade, existem diversas aplicações para as relações métricas no triângulo retângulo. Para com-
preender melhor, assista o vídeo disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=f4JBVvr72MQ.
Acesso em: 20 jul. 2021.

27
ATIVIDADES
1. Observe o triângulo retângulo ABC mostrado na figura abaixo. Use as relações métricas para calcular
a medida da altura (h), da hipotenusa (a) e dos catetos c e b. Depois, calcule o perímetro e a área do
triângulo ABC.

2. Aplique o Teorema de Pitágoras para encontrar a medida do cateto c no primeiro triângulo. No segundo
triângulo use as relações métricas para calcular a medida da altura (h), as medidas (m e n) das projeções
dos catetos sobre a hipotenusa(a). Confira se a soma das projeções corresponde a mesma medida da
hipotenusa nos dois triângulos ABC. Depois, calcule o perímetro e a área do triângulo ABC.

3. Em um terreno rural como mostra a figura abaixo será construído


uma estrada em sua diagonal. Sabendo que as dimensões dos lados
desse terreno retangular são de 150 metros e 80 metros, determine:

a) O comprimento da estrada que corresponde ao valor de x


em metros.

b) A área total do terreno rural.

c) O perímetro de apenas um lado triangular do terreno formado pela diagonal x.

4. Qual o valor de x no triângulo abaixo?

a) 18 cm b) 20 cm c) 22 cm d) 25 cm

28
SEMANA 3

UNIDADE(S) TEMÁTICAS:
Geometria.

OBJETO(S) DE CONHECIMENTO:
Trigonometria no triângulo retângulo.

HABILIDADE(S):
(EF09MA13) Demonstrar relações métricas do triângulo retângulo, entre elas o teorema de Pitágo-
ras, utilizando, inclusive, a semelhança de triângulos.
(EF09MA33MG) Resolver problemas que envolvam as relações métricas no triângulo retângulo.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
Triângulo retângulo, elementos e relações métricas. Teorema de Pitágoras e aplicações. Razões
trigonométricas dos ângulos notáveis de 30°, 45° e 60°. Tabela de razões trigonométricas.

TEMA: TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO.

Olá estudante! Nesta semana você vai aprender o que é trigonometria no triângulo retângulo e suas
aplicações em diversas situações no cotidiano.
TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO
Os primeiros estudos de trigonometria foram aplicados na astronomia para calcular distâncias e alturas
inacessíveis. No triângulo retângulo, as razões trigonométricas conhecidas como seno (sen), cosseno
(cos) e tangente (tg) relacionam a medida dos lados com os ângulos internos agudos e complementares
(somam 90 graus). Observe as razões trigonométricas do ângulo agudo α na figura abaixo:

ÂNGULOS NOTÁVEIS (30°, 45°E 60°) E SUAS RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS

Observe os ângulos destacados nas figuras abaixo e complete a tabela a seguir, colocando os valores
em forma de fração irredutível (seguir o exemplo da coluna do ângulo de 45°).

29
30° 45° 60°

sen 0,5000 0,8660

cos 0,8660 0,5000

tg 0,5774 1,7321

Calcule a tangente, usando os valores do seno dividido pelo cosseno do ângulo.

PARA SABER MAIS: Você sabia que a Trigonometria auxilia no cálculo de diferentes áreas?
A Trigonometria é aplicada nas mais diversas áreas do conhecimento na astronomia, navegação, geo-
grafia, arquitetura, engenharia, entre outras. Para compreender melhor as razões trigonométricas, as-
sista o vídeo disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=0TQN8y6eU6M. Acesso em: 25 jul 2021.
Você observou como as razões trigonométricas podem ser utilizadas nas mais diversas áreas do co-
nhecimento? Assista o vídeo disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=enNRscyiEJE. Acesso
em: 28 jul 2021.

ATIVIDADES
1. Observe o triângulo retângulo ABC mostrado na figura abaixo e responda as seguintes questões:
a) Qual é a medida da hipotenusa (a)? a = ________cm
b) Qual é a medida do cateto adjacente ao ângulo α? ________cm
c) Qual é a medida do cateto oposto ao ângulo α? ________cm
d) Qual é a medida do cateto adjacente ao ângulo β? ________cm
e) Qual é a medida do cateto oposto ao ângulo β? ________cm
f) Represente, na figura, a altura (h) desse triângulo. Qual é a medi-
da da altura do triângulo? h = ________cm
g) Qual é a medida da área desse triângulo? ________cm2
h) Qual é a medida do perímetro desse triângulo? _________cm

30
i) Determine:

2. A tabela trigonométrica a seguir apresenta os valores de seno (sen), cosseno (cos) e tangente (tg) de
alguns ângulos inteiros positivos, medindo entre 5 e 90 graus.

TABELA TRIGONOMÉTRICA DE ALGUNS ÂNGULOS INTEIROS POSITIVOS ENTRE 5 E 90 GRAUS

Ângulos Ângulos em
sen cos tg sen cos tg
em Graus Graus

5° 0,0872 0,9962 0,0875 50° 0,7660 0,6428 1,1918

10° 0,1736 0,9848 0,1763 55° 0,8192 0,5736 1,4281

15° 0,2588 0,9659 0,2679 60° 0,8660 0,5000 1,7321

20° 0,3420 0,9397 0,3640 65° 0,9063 0,4226 2,1445

25° 0,4226 0,9063 0,4663 70° 0,9397 0,3420 2,7475

30° 0,5000 0,8660 0,5774 75° 0,9659 0,2588 3,7321

35° 0,5736 0,8192 0,7002 80° 0,9848 0,1736 5,6713

40° 0,6428 0,7660 0,8391 85° 0,9962 0,0872 11,4301

45° 0,7071 0,7071 1 90° 1 0 não existe

Consulte a tabela trigonométrica para calcular o valor aproximado do ângulo α nas figuras abaixo em que a repre-
sentação esquemática está fora de escala.

31
3. No desenho traçado pelos profissionais abaixo, o valor da hipotenusa é 420 m e o cateto oposto ao
ângulo x mede 300 m. Qual das razões trigonométricas, você pode usar para encontrar o valor do ângulo
x, consultando a tabela trigonométrica a seguir? Ajude a encontrar a solução: o valor aproximado do
ângulo x é ________ graus.

Disponível em: http://www.educopedia.com.br/.

4. O lote de área correspondente a figura abaixo está sendo vendido dentro de um condomínio fechado
por 450 mil reais. Qual o preço do metro quadrado desse terreno?

a) R$ 265,00 b) R$ 450,00 c) R$ 300,00 d) R$ 170,00

5. Considerando a representação esquemática das figuras abaixo fora de escala, calcule o valor de X em
centímetros (use o valor do seno, cosseno e tangente em forma de fração irredutível):

32
6. Uma escada rolante liga dois andares de um shopping e tem uma
inclinação de 30°. Sabendo-se que a escada rolante tem 5 metros de
comprimento, qual é a medida de x em metros?

7. Pai de Vitor é Engenheiro Civil da prefeitura e precisa


calcular o material necessário para reforçar o pilar estrutural
da ponte representado pelo segmento na figura abaixo
que mede 10 metros. Para calcular a medida da hipotenusa,
o engenheiro usou o cosseno de 60 graus. Vitor ao observar
o triângulo retângulo que seu pai havia desenhado,
argumentou que poderia ter usado o seno de 30 graus.
Demonstre o raciocínio do cálculo do engenheiro e do Vitor.
Compare as duas respostas. Qual a medida da hipotenusa Disponível em: http://www.educopedia.com.br/.
do triângulo (em metros) representado na figura?

8. Dois prédios de alturas diferentes estão distantes 8 metros


um do outro conforme mostra a figura abaixo. Sabendo que a
distância do ponto A ao ponto B é de 10 metros, qual a diferença
entre a altura dos dois prédios?
a) 3 m
b) 9 m
c) 18 m
d) 6 m

33
SEMANA 4

UNIDADE(S) TEMÁTICA(S):
Grandezas e medidas.
Geometria.

OBJETO(S) DE CONHECIMENTO:
Ângulos: noção, usos e medida.
Relações entre arcos e ângulos na circunferência de um círculo.

HABILIDADE(S):
(EF06MA26) Resolver problemas que envolvam a noção de ângulo em diferentes contextos e em
situações reais, como ângulo de visão.
(EF09MA11) Resolver problemas por meio do estabelecimento de relações entre arcos, ângulos
centrais e ângulos inscritos na circunferência, fazendo uso, inclusive, de softwares de geometria
dinâmica.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
- Ângulos e grau.
- Ângulos complementares e ângulos suplementares.
- Circunferência, arcos e ângulos.
- Arco de circunferência e ângulo central.
- Ângulo inscrito.

TEMA: ARCOS E ÂNGULOS

Prezado (a) estudante, o grego Hiparco de Nicéia, que viveu por volta de 180 a.C. a 125 a.C., provavel-
mente, influenciado pelos conhecimentos dos babilônios, dividiu a circunferência em 360 partes iguais,
criando a unidade de medida de abertura de ângulos (e arcos) chamada grau, que é simbolizado por °.
Imagine o ângulo correspondente a 1 das partes da circunferência dividida em 360 partes iguais, ou
1
seja, um ângulo de 360 de volta. Dizemos que a medida da abertura desse ângulo é de 1 grau e indicamos
essa medida por 1°. A volta toda da circunferência tem medida de abertura de 360°.

APRESENTAÇÃO:
Observe os ângulos abaixo:

Este é o ângulo reto. Este é um ângulo raso.


O ângulo reto tem 90°, ou O ângulo raso tem 180°,
1 1
seja, de 360°. ou seja, 2 de 360°.
4

34
As horas de um relógio de ponteiros são dadas a cada 30°, pois 360° divididos pelas 12 horas do relógio
são 30°. Observe os horários que cada relógio abaixo está marcando e indique a medida da abertura do
ângulo correspondente.

Resposta: Resposta:
O relógio marca 1 hora, e o ângulo marcado entre O relógio marca 3 horas, e o ângulo marcado entre
os ponteiros é de 30°, isto é um ângulo agudo. os ponteiros é de 90°, isto é um ângulo reto.

Resposta: Resposta:
O relógio marca 5 horas, e o ângulo marcado entre O relógio marca 9 horas, e o ângulo marcado entre
os ponteiros é de 150°, isto é um ângulo obtuso. os ponteiros é de 90°, isto é um ângulo reto.

i) Calcule a medida da abertura de cada ângulo, indicada com x, nos dois ângulos retos dados a seguir.

Para calcular o valor de x fazemos: Para calcular o valor de x fazemos:


x x = 90° - 45° x x = 90° - 60°
Portanto x = 45° Portanto x = 30°

Os dois ângulos de 45° e os ângulos de 30° e 60°, são chamados de ângulos complementares, ou seja,
quando somados dão 90°. Assim dois ângulos são complementares de sua soma é 90°.
Calcule a medida da abertura de cada ângulo, indicada com x, nos dois ângulos rasos dados a seguir.

Para calcular o valor de x fazemos:

x x = 180° - 45°
Portanto x = 135°

35
Para calcular o valor de x fazemos:
x = 180° - 60°
x Portanto x = 120°

Os ângulos de 45°e 135°, e os ângulos de 60° e 120°, são chamados de ângulos suplementares, ou seja,
quando somados dão 180°. Assim dois ângulos são suplementares se sua soma é 180°.

Ângulo central é aquele cujo vértice está no centro da circunferência.

Quando traçamos um ângulo central de uma cir-


As características desse ângulo são: o vértice, in-
cunferência, ficam determinados dois arcos na
dicado pela letra C, coincidente com o centro da
circunferência. Observe o ângulo central ACB
circunferência. Os lados determinam dois raios
determina o arco ADB, menor, em vermelho, e o
da circunferência, são eles .
arco AEB, maior, em verde.

O ângulo central e o arco determinado por ele têm a mesma medida.


I) Neste exemplo determinaremos a medida do arco. Observe

Neste caso o x = 80°, ou seja, a medida do arco é 80°. Neste caso o x = 280°, ou seja, a medida do arco é 280°.
Observe que uma volta completa tem 360°, portanto é possível determinar o replemento do ângulo cen-
tral dado. Nesse exercício o replemento de 80° é 280°, e o replemento de 280° é 80°. Note que o valor da
medida do arco em graus é a mesma medida do ângulo central.

36
Ângulo inscrito é aquele cujo vértice pertence à circunferência.

As características desse ângulo são: o vértice, indicado pela letra V, é um ponto da circunferência.
Os lados determinam duas cordas na circunferência, são elas . O arco correspondente não
contém o vértice.

O ângulo inscrito tem a metade da medida do arco correspondente.


II) Neste exemplo determinaremos a medida do arco. Observe

x = 2.40° → x = 80° x = 2.60° → x = 120°

Neste caso o x = 80°, ou seja, a medida do arco é 80°. Neste caso o x = 120°, ou seja, a medida do arco é 120°.
III) Iremos determinar o ângulo central, sendo dado o ângulo inscrito, em cada caso, observe.

Primeiro determinamos a medida do arco AB, Primeiro determinamos a medida do arco AB, pois
pois temos a medida do ângulo inscrito. temos a medida do ângulo inscrito.

Depois determinamos o ângulo central x, pois sa- Depois determinamos o ângulo central x, pois sa-
bemos que o ângulo central tem medida igual à bemos que o ângulo central tem medida igual à do
do seu arco. Portanto x = 180°. seu arco. Portanto x = 60°.

37
ATIVIDADES

1. Calcule a medida da abertura do ângulo, indicado por x, sabendo que o ângulo 𝑇𝑇𝐷𝐷#𝑅𝑅 mede 135°.

2. Determine a medida do ângulo central, na figura a seguir.

3. Determine a medida do ângulo inscrito, na figura a seguir.

4. Determine a medida do ângulo central, na figura a seguir.

38
SEMANA 5

UNIDADE(S) TEMÁTICA(S):
Geometria.

OBJETO(S) DE CONHECIMENTO:
Polígonos: classificações quanto ao número de vértices, às medidas de lados e ângulos e ao parale-
lismo e perpendicularismo dos lados.
Polígonos regulares.

HABILIDADE(S):
(EF06MA19) Identificar características dos triângulos e classificá-los em relação às medidas dos
lados e dos ângulos.
(EF06MA20) Identificar características dos quadriláteros, classificá-los em relação a lados e a ângu-
los e reconhecer a inclusão e a intersecção de classes entre eles.
(EF09MA15) Descrever, por escrito e por meio de um fluxograma, um algoritmo para a construção de
um polígono regular cuja medida do lado é conhecida, utilizando régua e compasso, como também
softwares.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
Polígonos. Polígonos convexos e polígonos não convexos. Elementos de um polígono. Classificação
dos polígonos. Triângulos. Quadriláteros. Polígonos regulares. Propriedades dos polígonos regula-
res. Elementos de um polígono regular. Construção de polígonos regulares com régua e compasso.

TEMA: POLÍGONOS

Olá estudante! Iremos estudar nesta semana construção de um polígono regular. Apesar da quantidade
significativa de softwares de construção geométrica é importante saber como construir um polígono
regular, pois principalmente nas áreas de engenharia é necessário fazer construções de polígonos re-
gulares. Por exemplo em engenharia mecânica quando um engenheiro faz um projeto de motor, em di-
versos momentos ele fará construção de polígonos regulares. Mas antes iremos rever alguns conceitos
básicos dos polígonos.

APRESENTAÇÃO:
Vamos lembrar! Triângulo é todo polígono que tem 3 lados, 3 vértices e 3 ângulos internos.

39
Classificação dos triângulos quanto aos ângulos
Veja os nomes que os triângulos recebem de acordo com os ângulos internos deles.
Triângulo acutângulo: tem os 3 ângulos internos agudos, ou seja, os ângulos internos são menores
que 90°.

Triângulo retângulo: tem 1 ângulo interno reto e 2 ângulos internos agudos, ou seja, possui um ângulo
interno de 90° e dois ângulos internos menores que 90°.

Triângulo obtusângulo: tem 1 ângulo interno obtuso e 2 ângulos internos agudos, ou seja, possui um
ângulo interno maior que 90° e dois ângulos internos menores que 90°.

Classificação dos triângulos quanto aos lados


Agora, veja os nomes que recebem os triângulos de acordo com os lados deles.
Triângulo escaleno: tem os 3 lados com medidas de comprimento diferentes.

Triângulo isósceles: tem 2 lados com medidas de comprimento iguais.

40
Triângulo equilátero: tem os 3 lados com medidas de comprimento iguais.

Quadriláteros
Vamos relembrar mais um tipo de polígono. Quadriláteros são polígonos de 4 lados e, consequentemen-
te, de 4 vértices e 4 ângulos internos. Todas estas figuras são polígonos quadriláteros.

Tipos de quadriláteros
Alguns quadriláteros recebem nomes de acordo com a posição relativa dos lados deles.
Trapézio: tem apenas 1 par de lados paralelos.

Paralelogramo: tem 2 pares de lados paralelos.

Entre os quadriláteros que são paralelogramos, alguns recebem nomes especiais de acordo com as
medidas de comprimento dos lados e as medidas de abertura dos ângulos internos deles.

41
Retângulo: tem os 4 ângulos internos retos.

Losango: tem os 4 lados com medidas de comprimento iguais.

Quadrado: tem os 4 lados com medidas de comprimento iguais e os 4 ângulos internos retos.

Polígonos Regulares
Elementos de um polígono regular:

Centro – é o ponto equidistante dos vértices, no caso o ponto I.


Lado – é o segmento que une dois vértices consecutivos, por
exemplo lado AB ou lado DE etc.
Vértice – é o ponto de intersecção de dois lados, por exemplo o
ponto G ou o ponto H.
Diagonal – é o segmento de reta que une dois vértices não con-
secutivos, por exemplo a diagonal AE, desenhada na figura, mas
temos outras como por exemplo a diagonal DH ou a diagonal CG.
Ângulo interno – é o ângulo formado por dois lados, na região inte-
rior à figura, no nosso exemplo o ângulo (verde).
Ângulo externo – é o ângulo formado por um dado e pelo prolonga-
mento de outro, no nosso exemplo o ângulo (laranja).

42
Construção de polígonos regulares.
1º processo – Usamos esse processo quando o elemento dado é a circunferência que passa por todos os
vértices do polígono. Observe o esquema abaixo.

I) Exemplo: Traçar um hexágono (polígono de seis lados) a partir de uma circunferência de raio igual a 2 cm.

2º processo – Esse processo é usado quando temos a medida de um lado do polígono e o ângulo externo.
O valor do ângulo externo em um polígono é o mesmo que o ângulo central.

II) Exemplo: Traçar um pentágono (polígono de cinco lados) de lado medindo 5 cm.

3º processo – Esse processo consiste em determinar o segmento correspondente ao lado de um triân-


gulo e transportá-lo à circunferência dada. Obtendo os vértices.

43
III) Exemplo: Determinar um triângulo inscrito em uma circunferência de raio 3 cm.

4º processo – Esse processo consiste em determinar o segmento correspondente ao lado de um hexá-


gono e transportá-lo à circunferência dada. Obtendo os vértices.

IV) Exemplo: Determinar um hexágono inscrito em uma circunferência de raio 4 cm.

ATIVIDADES

1. Indique quais são os lados (por exemplo: AB), os vértices (por exemplo: A) e os ângulos internos (por
exemplo: Â ou BÂD) deste quadrilátero. Escreva também a classificação de cada ângulo (agudo, obtuso
ou reto).

44
2. Traçar um hexágono (polígono de seis lados) a partir de uma circunferência de raio igual a 6 cm,
usando o primeiro e quarto processos aprendidos.

3. Traçar um pentágono (polígono de cinco lados) de lado medindo 5 cm.

4. Determinar um triângulo inscrito em uma circunferência de raio 4 cm.

45
SEMANA 6

UNIDADE(S) TEMÁTICA(S):
Geometria.

OBJETO(S) DE CONHECIMENTO:
Polígonos regulares.

HABILIDADE(S):
(EF09MA15) Descrever, por escrito e por meio de um fluxograma, um algoritmo para a construção de
um polígono regular cuja medida do lado é conhecida, utilizando régua e compasso, como também
softwares.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
Polígonos regulares. Propriedades dos polígonos regulares. Elementos de um polígono regular.
Representação de um algoritmo na forma de fluxograma para a construção de um polígono regular
cuja medida do lado é conhecida, utilizando régua e compasso, como também softwares.

TEMA: POLÍGONOS REGULARES

Caro estudante, dando continuação a construção de polígonos veremos o processo geral de Rinaldini.
Carlo Rinaldini (1615 - 1698), filósofo, físico, matemático e engenheiro militar italiano. Este processo nos
possibilita construir um polígono de n lados, sendo n o número de lados do polígono.

Processo geral de Rinaldini.

Processo geral de Rinaldini para polígonos de número par de lados.

46
I) Exemplo: Traçar um decágono (polígono de dez lados) a partir de uma circunferência de raio igual a 2 cm.

Observe que os pontos A e B são vértice do decágono.

Processo geral de Rinaldini para polígonos de número ímpar de lados.


II) Exemplo: Traçar um heptágono (polígono de sete lados) a partir de uma circunferência de raio igual
a 2 cm.

Perceba que o ponto B não é um vértice do heptágono.

47
III) Exemplo: Traçar um eneágono (polígono de nove lados) a partir de uma circunferência de raio igual
a 5 cm.

Note que o ponto B não faz parte do eneágono.

ATIVIDADES
1. Traçar um hexágono (polígono de seis lados) a partir de uma circunferência de raio igual a 3 cm, usando
o processo geral de Rinaldini.

2. Traçar um pentágono (polígono de cinco lados) a partir de uma circunferência de raio igual a 3 cm,
usando o processo geral de Rinaldini.

3. Determinar um triângulo inscrito em uma circunferência de raio 4 cm, usando o processo geral de
Rinaldini.

48