Você está na página 1de 30

Universidade do Estado do Amazonas

Centro de Estudos Superiores de Parintins
Licenciatura Plena em Ciências Biológicas

PAMPAS OU CAMPOS
SULINOS
Acadêmicos: Daiana Tavares, Kairo Farias, Klinger Jacaúna, Neiana Anselmo,
Renato Ramos e Valdinelza Maia

DEFINIÇÃO
• Campos se referem a um tipo de vegetação composta predominantemente por
gramíneas e outras herbáceas, classificado como Estepe no sistema
fitogeográfico internacional, e que alimenta aproximadamente 65 milhões de
ruminantes.

INTRODUÇÃO
• Maior extensão de pastagens naturais do planeta, com 700 mil Km2 de planície.

no Brasil. só existe no estado do Rio Grande do Sul.LOCALIZAÇÃO • O Bioma Pampa. .

.CLIMA • SUBTROPICAL ÚMIDO: Isso significa que os verões são quentes. que podem ser negativas. ou seja. os invernos são frios e chove regulamente durante todo ano. • TEMPERATURA: •INVERNO: 0°C. •VERÃO: 35º C.

CLIMA • FATORES AMBIENTAIS GEADAS INVERNO VERÃO .

A temperatura anual dos pampas é 12. A pluviosidade média anual é 607 mm. .CLIMA • Segundo a Kôppen e Geiger a classificação do clima é Cfb.2ºC.

Durante o ano é a temperatura média mais baixa. . o mês mais quente do ano.3ºC.CLIMA • TEMPERATURA : 13.3ºC é a temperatura média do mês de Novembro. Ao longo do ano Junho tem uma temperatura média de 10.

. • No inverno os ventos recebem o nome de minuano ou pompeiro e surge de massas de ar do polo sul. • No verão são chamado de ventos alísios e vem do sudoeste.CLIMA Os ventos que atingem essas localidades costumam interferir no clima.

Aristida. leguminosas e bromeliáceas. .FLORA • As gramíneas mais encontradas nos campos da região sul do Brasil são a Stipa. Briza e Mélica. além de algumas espécies de cactos.

os principais fatores que definem a vegetação campestre são o pastejo e o fogo. .FLORA • Espécies de Baccharis e Eupatorium são • dominantes • Nabinger (et al. 2000).

FLORA Acacia farnesiana Barba de bode Capim forquilha Algarrobo .

ESPÉCIE ENDÊMICA Louropardo .

o quero-quero e o caminheiro-de-espora. o perdigão. .FAUNA • Com quase 500 espécies de aves entres elas a ema.

. incluindo o veado campeiro e o graxaim.FAUNA Também ocorrem mais de 100 espécies de mamíferos terrestres.

o beija-flor-de-barba-azul. o sapinho-de-barriga-vermelha. .FAUNA O Pampa abriga um ecossistema muito rico em espécies endêmicas : Tuco-tuco.

PEIXES 1 espécie endêmica e rara. Lambari Azul. Lambari Pintado Surubim. . Tamboatá. Cação Anjo.

. ratos d’água. . e 22 espécies de aves nesta mesma situação. cervídeos e lobos.FAUNA Além disso abriga 11 espécies de mamíferos raros ou ameaçados de extinção.

BIODIVERSIDADE •É um dos biomas mais ricos em relação à biodiversidade de espécies animais. ameaçadas de extinção. contando com espécies endêmicas. entre elas aproximadamente 400 gramíneas. raras. . • Compõem um aviário de quase 500 espécies. • Apresentam cerca de 3 mil espécies de plantas vasculares.

Mais de 150 leguminosas • .BIODIVERSIDADE • Abriga maior parte do Aquífero Guarani • 450 espécies de gramíneas • .90 mamíferos • .70 tipos de cactos • .385 aves .

um culpado: o desmatamento. Entre as mais comuns estão a produção de papel e arroz e a pecuária intensiva.PRESERVAÇÃO • Apesar de ser um bioma recente. que é praticado no bioma para possibilitar a realização de atividades agropecuárias insustentáveis. . o Pampa já sofre com o problema da devastação ambiental e perdeu 54% de sua área original. • A destruição intensa da biodiversidade da região tem. apenas.

. destas. atualizadas em 2007. • A criação de unidades de conservação. a recuperação de áreas degradadas e a criação de mosaicos e corredores ecológicos foram identificadas como as ações prioritárias para a conservação. resultaram na identificação de 105 áreas do bioma Pampa. 41 (um total de 34.292 km2) foram consideradas de importância biológica extremamente alta. Uso Sustentável e Repartição de Benefícios da Biodiversidade Brasileira”.CONSERVAÇÃO • As “Áreas Prioritárias para Conservação. juntamente com a fiscalização e educação ambiental.

através do Decreto Federal nº 529. . atendendo a uma solicitação feita por ambientalistas da região que reconheciam a riqueza da biodiversidade local. sua grande beleza paisagística e sua importância histórica relacionada à definição da fronteira sul do Brasil.APA DO IBIRAPUITÃ • Ela foi criada em 20 de maio de 1992.

situando-se na estreita faixa de terra entre o Ocean Atlântico e a Lagoa Mirim. Compreende partes dos municípios de Santa Vitória do Palmar e Rio Grande.815 hectares. no Estado do Rio Grande do Sul. .ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO TAIM • Estação Ecológica do Taim foi criada em 1978. •. Possui uma área de 33. é administrada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

. . genético e cultural de importância nacional e global.IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA • Trata-se de um patrimônio natural. um dos maiores reservatórios subterrâneos de água doce do mundo. Pampa é uma das áreas de campos temperados mais importantes do planeta. • Também é no Pampa que fica a maior parte do aquífero Guarani.

IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA • A perda de biodiversidade compromete o potencial de desenvolvimento sustentável da região. seja pelo comprometimento dos serviços ambientais proporcionados pela •vegetação campestre. alimentar. . como o controle da erosão do solo e o sequestro de carbono que atenua as mudanças climáticas. ornamental e medicinal. seja perda de espécies de valor forrageiro. por exemplo.

milho. de boa qualidade e com grande abundância de água. são amplamente utilizadas para o cultivo de arroz. .IMPORTÂNCIA ECONÔMICA • A pecuária extensiva sobre os campos nativos tem sido a principal atividade econômica da região. trigo e soja. São áreas de agricultura mecanizada e moderna. • Suas terras.

2009. S. 2008.REFERÊNCIAS • PILLAR. CASTILHOS. BIOMAS DO BRASIL: CAMPOS SULINOS. C.. M.. • MILANO.icmbio. A. ANACLETO. Z. JACQUES A. S. PAMPA.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservação .. MULER. Disponível em: http://www. V. L.PAMPA..gov. • MOTTA. Universidade Federal de Alagoas Centro de Tecnologia. ÁVILA.. Acessado em 12/12/2014 12:14. A. V. CAMPOS SULINOS: conservação e uso sustentável da biodiversidade. B. ALVES. . P. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Brasília-DF.

.

AGRADECEMOS A ATENÇÃO! .