Você está na página 1de 26

DIREITO CIVIL III

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Conteúdo desta Aula

CONCEITO REGRAS GERAIS

1 2 3

PRÓXIMOS
EFEITOS
PASSOS

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Em sua origem romana, limitava-se a expressar simples confiança ou amizade e, por isso:
mandatum; mandare; manu datum; manun dare.

Designa: o poder conferido pelo mandante; o contrato celebrado; o nome desse contrato ou a
procuração.

Pelo mandato “uma pessoa, denominada mandatário, é investida de poderes por outra
(mandante), com o objetivo de, em seu nome, praticar atos jurídicos ou administrar interesses”
(Rizzardo, 2013, p. 679).

Partes:
Mandante (outorgante): quem outorga poderes;
Mandatário (outorgado): quem recebe poderes para agir em nome e no interesse de outrem.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

O contrato de mandato é:

• Consensual;

• Não solene (art. 656, CC);

• Gratuito, em regra (art. 658, CC). Inexistindo acordo sobre a remuneração a ser paga, será ela
determinada pelos usos do luar, ou, na falta destes, por arbitramento pelo juiz, que levará em
conta a natureza, a complexidade e a duração do serviço (art. 658, parágrafo único, CC);

• Intuitu personae.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

A doutrina divide-se:
I. Alguns doutrinadores entendem que a representação é essencial ao contrato de mandato.
Afirma Arnaldo Rizzardo (2013, p. 680) que “o Direito brasileiro considera indispensável a
representação, sem a qual não se configura o mandato. Mas, outros negócios existem
comportando a representação, o que evidencia não ser ela exclusiva do mandato”;
II. Alguns doutrinadores entendem que a representação NÃO é essencial ao contrato de
mandato. Orlando Gomes (2010) entende ser possível a existência de mandato sem
representação. “Pode haver mandato sem representação quando o mandatário tem poderes para
agir por conta do mandante, mas age em nome próprio”;
III. Conclui Carlos Roberto Gonçalves (2014, p. 389) que:
• Pode haver representação sem mandato como nos casos de tutela.
• Pode haver mandato sem representação como nos casos de comissão mercantil.
• CC/02 não adotou a teoria da separação que consagra o entendimento de que o poder de
representação nasce não do mandato, mas de um negócio jurídico unilateral e autônomo.
• Embora o Código Civil não tenha adotado a teoria da separação age de forma contraditória
no art. 663, CC.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Capacidade para constituir mandatário

• Art. 654, CC – todas as pessoas capazes são aptas a constituir mandatário;

• A capacidade deve ser aferida na data da celebração do contrato;

• O instrumento particular só pode ser utilizado por quem se encontra na livre disposição e
administração de seus bens e pelas pessoas plenamente capazes;

• A boa-fé do mandatário ou a do terceiro com quem o mandante contratou não suprem a ausência
ou a limitação da capacidade;

• O mandante pode constituir mandatário apenas para os atos que pessoalmente pode praticar.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Capacidade para constituir mandatário


• Todas as pessoas capazes podem ser constituídas mandatários, salvo exceção prevista no art. 666, CC.
 Maior de 16 e menor de 18 anos não emancipado pode ser mandatário, mas o mandante não tem
ação contra ele senão em conformidade com as regras gerais aplicáveis às obrigações contraídas
por menores. O mandatário, por sua vez, não responderá por perdas e danos em razão de má
execução do mandato, nem dele poderá se reaver qualquer elemento patrimonial em composição
ao dano produzido;

• Pródigo e falido podem ser mandatários, uma vez que é o mandante que se obriga;

• Um cônjuge não precisa do consentimento do outro cônjuge para receber mandato, exceto se o
desempenho do mandato compromete patrimônio do casal como garantia de sua fiel execução;

• Casos de incapacidade legal para o exercício do mandato:


 Art. 199, Decreto-Lei n. 2.063/40 (acionistas brasileiros não podem ser representados por mandatários
estrangeiros em Assembleia Geral);
 Os funcionários públicos não podem ser procuradores perante qualquer repartição, mas podem ser
mandatários.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Espécies de mandato – quanto ao modo de declaração da vontade:

• Expresso: a aceitação do encargo se dá expressamente;

• Tácito: só é admitido quando a lei não exija que seja expresso. A aceitação do encargo se dá por
atos que a presumem. Exemplos: arts. 1.643, I e II; 1.324; 1.652, II, CC;

• Verbal: só vale para os casos em que não se exija que seja escrito e comprova-se por meio de
testemunhas;

• Escrito: outorgado por instrumento público ou particular (art. 657, CC).

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Espécies de mandato – quanto à finalidade:

• Judicial (ad judicia): habilita o advogado a agir em juízo e praticar atos judiciais em geral. Pode ser
conferido por instrumento público ou particular, independente do reconhecimento de firma.

• Extrajudicial (ad negotia): destina-se a atividades não postulatórias, ou seja, é o conferido para a
prática e administração de negócios em geral.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Espécies de mandato – quanto às relações entre mandante e mandatário:

• Gratuito: art. 658, CC. A gratuidade é presumida;

• Oneroso (remunerado): decorre de estipulação expressa entre as partes ou quando o mandato


tiver objeto atuação que o mandatário trata por ofício ou profissão lucrativa (nesses casos,
presume-se sempre oneroso). Art. 658, parágrafo único, CC.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Espécies de mandato – quanto à extensão dos poderes:

• Geral ou com poderes gerais (generalizado ou total): art. 660, CC. Compreende todos os negócios
do mandante, sem exceção.

Enunciado n. 183, III Jornada de Direito Civil: Arts. 660 e 661: Para os casos em que o §1º do art.
661 exige poderes especiais, a procuração deve conter a identificação do objeto.

• Especial ou com poderes especiais: art. 661, CC. Só confere poderes de simples administração
ordinária;

• Em termos gerais: autoriza a prática de certos e determinados atos indicados pelo mandante.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

• Mandato aparente: caracteriza-se quando o terceiro de boa-fé contrata com alguém que tem
toda a aparência de ser representante de outrem, mas na verdade não o é. Considera-se válido
o ato e vinculado ao terceiro o pretenso mandante. Exemplos: arts. 686 e 689, CC;

• Mandato outorgado a duas ou mais pessoas: art. 672, CC. Presume-se simultâneo o mandato
outorgado a duas ou mais pessoas, podendo qualquer delas atuar e substabelecer
separadamente. Mas, pode ser:
 Conjunto: os mandatários ficam impedidos de validamente atuar em separado, podendo,
no entanto, os que não participaram do ato, ratificá-lo posteriormente;
 Solidário: cláusula in solidum – significa que os procuradores são solidários e autoriza a
atuação conjunta ou separadamente;
 Sucessivo ou substitutivo: os mandatários devem proceder na ordem de sua nomeação e
cada um no impedimento do anteriormente referido;
 Fracionado ou fracionário: quando se concede a um mandatário poder distinto do que foi
outorgado ao outro.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

• Mandato passado ao credor pelo devedor (cláusula mandato) o mutuário ou tomador do


empréstimo, outorga poderes indiretamente ao próprio banco, autorizando-o a preencher e
emitir o título representativo da dívida, com o fulcro de possibilitar não só o protesto, mas
também a instrução do processo de execução por inadimplemento.

 Súmula n. 60, STJ – É nula a obrigação cambial assumida interesse por procurador do
mutuário vinculado ao mutuante, no exclusivo deste.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Procuração: é instrumento do mandato (art. 653, CC).


• A exteriorização do mandato se dá pela procuração;
• Na procuração, constam os poderes conferidos ao mandatário (outorgado);
• Designa o negócio unilateral de outorga de poder de representação;
• Designa a forma de sua realização;
• Art. 656, CC;
• Requisitos – art. 654, §1º, CC e art. 657, CC:
 Indicação do lugar onde foi passado;
 Qualificação do outorgante e do outorgado;
 A data e o objetivo da outorga com a designação e extensão dos poderes conferidos;
 O reconhecimento de firma não é necessário, mas pode ser exigido pelo terceiro com
quem o mandatário está a negociar — art. 654, §2º, CC;
 Pode ser manuscrita ou digitada;
 Art. 657, CC – se o ato objetivado exigir instrumento público, como a compra e venda de
imóvel com valor superior à taxa legal, por exemplo, a procuração outorgada para a sua
prática deve necessariamente observar a forma pública.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Espécies de procuração:

• Apud acta: é a procuração outorgada verbalmente no momento da realização do ato, perante o


juiz e constante de termo lavrado em ato pelo escrivão. Na ausência do juiz, duas testemunhas
devem assinar o ato;

• Ad rato: quando alguém, por questões de afinidade pessoal ou qualquer outro motivo se
constitui procurador de uma outra pessoa, comprometendo-se a apresentar, dentro de certo
prazo, o instrumento de procuração (do qual ainda não dispõe);

• Telegráfica: constituídas por telegrama.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Substabelecimento: art. 655, CC.

Conceito
• É ato em que o outorgado transfere a outrem os podres recebidos do outorgante. A
transferência só pode ser proibida por cláusula expressa.

• Mesmo quando há cláusula impeditiva é válido o substabelecimento, mas agrava-se a


responsabilidade do procurador, cabendo-lhe indenizar até os prejuízos originados de caso
fortuito. Constando a proibição expressa de substabelecimento, os atos que o substabelecido
praticar não obrigam o mandante.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Substabelecimento: art. 655, CC.

• Pode ser feito mediante instrumento particular, ainda que a procuração originária tenha sido
outorgada por instrumento público, com (pode ser temporária) ou sem (é sempre definitiva e é
verdadeira renúncia do mandato, o mandatário desvincula-se do contrato) reserva de poderes.

• Art. 655, CC – ainda quando se outorgue mandato por instrumento público, pode se
substabelecer mediante instrumento particular.

• Enunciado n. 183, III Jornada de Direito Civil: Art. 655. O mandato outorgado por instrumento
público previsto no art. 655 do CC somente admite substabelecimento por instrumento
particular quando a forma pública for facultativa e não integrar a substância do ato.

• Art. 667, §2º, CC – havendo poderes de substabelecer, só serão imputáveis ao mandatário os


danos causados pelo substabelecido, se tiver agido com culpa na escolha deste ou nas
instruções dadas a ele.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

• Art. 685, CC – procuração em causa própria é aquela em que são outorgados poderes aos
procuradores para administrar certo negócio, como coisa sua, no seu próprio interesse,
fazendo suas as vantagens do negócio (Carvalho Santos). Conhecida como procuração in rem
propriam /in rem suam.

Consequências:
• Importa cessão de direitos do mandante para o mandatário;
• Importa transferência de domínio;
• Dispensa a prestação de contas;
• Deve ser lavrado por escritura pública e com cláusula de irrevogabilidade;
• Possibilidade do mandatário transferir o bem para si.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

• A aceitação é requisito de aperfeiçoamento do mandato;

• Não há forma prescrita para a realização da aceitação, no entanto, o consentimento do mandatário


deve ser manifestado de maneira inequívoca;

• A aceitação não se confunde com a procuração;

• A aceitação pode ser:


 Tácita;
 Expressa.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

• A ratificação é o ato pelo qual o mandante aprova e aceita os efeitos de atos praticados pelo
mandatário que atuou sem poderes de representação, mas em seu nome;

• A ratificação gera efeitos ex tunc (até o dia em que o ato foi praticado);

• Ato praticado com excesso de poderes pode ser impugnado (com justo motivo) ou ratificado,
conforme os arts. 662, CC;

• Art. 665, CC – o mandatário que exceder os poderes do mandato, ou proceder contra eles, será
considerado mero gestor de negócios, enquanto o mandante lhe não ratificar os atos.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Obrigações do mandatário

• Agir com diligência – art. 667, CC;


• Executar pessoalmente o encargo, salvo possibilidade de substabelecer – art. 667, CC;
• Prestar contas – art. 668, CC;
• Não é permitido compensar prejuízos que o mandatário deu causa – art. 669, CC;
• Enviar as somas pertencentes ao mandante – art. 670, CC;
• Entregar ao mandante aquilo que, com fundos ou crédito do mesmo, comprou em seu nome – art.
671, CC;
• Se atuar na qualidade de intermediário, obriga-se a agir dentro dos limites da procuração;
• Concluir o negócio já iniciado nos termos do art. 674, CC;
• Arts. 664 e 681, CC – garantem o jus retentionis. O mandatário tem direito de retenção sobre o
objeto do mandato até que seja reembolsado das quantias que gastou com o exercício do mandato.
 Enunciado n. 184, III Jornada de Direito Civil: Arts. 664 e 681: da interpretação conjunta desses
dispositivos, extrai-se que o mandatário tem o direito de reter, do objeto da operação que lhe
foi cometida, tudo o que lhe for devido em virtude do mandato, incluindo-se a remuneração
ajustada e o reembolso das despesas.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Obrigações do mandante

• O mandante é responsável pelos atos praticados dentro dos limites dos poderes concedidos –
art. 675, CC;
• Adiantar os valores necessários ao cumprimento do mandato, ou reembolsá-los ao mandatário
– arts. 675 e 677, CC;
• Pagar a remuneração ajustada, quando o mandato for oneroso – art. 676, CC;
• Direito de regresso face ao mandatário quando este lhe causar perdas e danos por
inobservância das instruções recebidas – art. 679, CC;
• Os constituintes (mandantes) são solidários se comum o negócio ou interessando a todos eles
– art. 680, CC.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Revogabilidade do mandato

• Regra: o mandato é sempre revogável;

• Quando o mandato tiver cláusula de irrevogabilidade e o mandante o revogar, pagará perdas e


danos (art. 683, CC);

• A revogação do mandato, notificada ao mandatário, não se pode opor aos terceiros que, ignorando-
a, de boa-fé com ele tratam (art. 686, CC);

• Sendo comunicada ao mandatário a nomeação de novo mandatário para os mesmos atos,


considera-se revogado o mandato anterior (art. 687, CC).

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Revogabilidade do mandato

• O mandato é irrevogável quando:


 Contiver cláusula de irrevogabilidade;
 For conferido com a cláusula em causa própria;
 A cláusula de irrevogabilidade for condição de um negócio jurídico bilateral, ou tiver
sido estipulada no exclusivo interesse do mandatário;
 Quando contém poderes de cumprimento ou confirmação de negócios encetados,
aos quais se ache vinculado.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Direito Civil III
Mandato (Arts. 653 a 692, CC)

Revogabilidade do mandato

• Resilição unilateral – efeitos ex nunc.


 Revogação: constitui a declaração de vontade pela qual o mandante põe termo ao
mandato. Pode ser expressa ou tácita. Gera efeitos ex nunc;
 Renúncia: o mandatário não é obrigado a apresentar suas razões. Pode ser manifestada a
qualquer tempo. Tem natureza de declaração receptícia de vontade (art. 688, CC).

• Pela morte ou interdição de uma das partes (mandatum solvitur morte)


 Se falecer o mandatário pendente o negócio a ele cometido, seus herdeiros avisarão o
mandante e providenciarão, a bem dele, como as circunstâncias exigirem – art. 690, CC;
 Os atos dos herdeiros limitam-se às medidas conservatórias ou à continuação dos negócios
pendentes que não possam demorar sem perigo – art. 691, CC.
• Pela mudança de estado de qualquer das partes;

• Pelo término do prazo ou pela conclusão do negócio.

AULA 14: CONTRATO DE MANDATO


Assuntos DA
CONTEÚDO da PRÓXIMA
próxima aula:
AULA

Do contrato de seguro