Você está na página 1de 55

QUIZ ARTE

CONTEMPORÂNEA
1. A MANIFESTAÇÃO ARTÍSTICA DA IMAGEM
PODE SER MELHOR CLASSIFICADA COMO:

a)Happening
b)Performance
c)Intervenção Urbana
d)Grafite
e)Estêncil
• Intervenção urbana é uma manifestação artística que consiste em
criar uma interação com um objeto ou espaço público existente e
propor um questionamento sobre o cotidiano.

• No Brasil, a prática de intervenção urbana começou na época da


ditadura, como um movimento de oposição às proibições impostas
pelo governo militar.

• Além de continuar sendo um instrumento de contestação, a


intervenção urbana tornou-se uma forma de artistas independentes
mostrarem seu trabalho ao grande público.
2. A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA EXPRESSÃO
ARTÍSTICA CHAMADA HAPPENING É:
a) A organização de várias obras em um determinado espaço: o espaço
em que as obras estão é tão importante quanto a própria obra.
b) Expressão artística na qual várias pessoas executam uma
apresentação diante de uma plateia que pode ou não estar ciente do
acontecimento. Acolhe o improviso.
c) Objeto artístico, seja pintura ou escultura, que interage e/ou dá novos
significados a elementos pré-existentes no ambiente urbano.
d) Atuação de um ou mais artistas, sendo profissionais ou não, através
de seus gestos, postura, roupas, em um local determinado com o
objetivo tentar transmitir uma mensagem específica.
• O happening (traduzido do inglês, "acontecimento") é uma forma de
expressão das artes visuais que, de certa maneira, apresenta
características das artes cênicas. Neste tipo de obra, quase sempre
planejada, incorpora-se algum elemento de espontaneidade ou
improvisação, que nunca se repete da mesma maneira a cada nova
apresentação.
• A Performance, difere do happening por ser mais cuidadosamente
elaborada e não envolver necessariamente a participação dos
espectadores. Em geral, segue um "roteiro" previamente definido,
podendo ser reproduzida em outros momentos ou locais. É realizada
para uma plateia quase sempre restrita ou mesmo ausente e, assim,
depende de registros - através de fotografias, vídeos e/ou memoriais
descritivos - para se tornar conhecida do público.
3. A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA EXPRESSÃO
ARTÍSTICA CHAMADA INSTALAÇÃO É:
a) A organização de várias obras em um determinado espaço: o espaço em
que as obras estão é tão importante quanto a própria obra.
b) Desenho pintado ou gravado em uma parede ou suporte que não foi feito
inicialmente para finalidade artística.
c) Objeto artístico, seja pintura ou escultura, que interage e/ou dá novos
significados a elementos pré-existentes no ambiente urbano.
d) Atuação de um ou mais artistas, sendo profissionais ou não, através de
seus gestos, postura, roupas, em um local determinado com o objetivo
tentar transmitir uma mensagem específica.
• A Instalação é uma forma de arte que utiliza a ampliação de ambientes que
são transformados em cenários do tamanho de uma sala. Pintura, escultura
e outros materiais são usados conjuntamente para ativar o espaço
arquitetônico. O espectador participa ativamente da obra e, portanto, não
se comporta somente como apreciador.
• Ela pode ter um caráter efêmero (só existir na hora da exposição) ou pode
ser desmontada e recriada em outro local. Uma instalação pode ser
multimídia e provocar sensações: táteis, térmicas, odoríficas, auditivas,
visuais entre outras.
• A Instalação, enquanto poética artística, permite uma grande possibilidade
de suportes, a gama variada de possibilidades, em sua realização pode
integrar recursos de multimeios, por exemplo, videoarte, caracterizando-se
em uma videoinstalação.
A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA EXPRESSÃO
ARTÍSTICA CHAMADA GRAFITE É:
a) Expressão artística na qual várias pessoas executam uma
apresentação diante de uma plateia que pode ou não estar ciente do
acontecimento. Acolhe o improviso
b) Desenho pintado ou gravado em uma parede ou suporte que não foi
feito inicialmente para finalidade artística.
c) Objeto artístico, seja pintura ou escultura, que interage e/ou dá novos
significados a elementos pré-existentes no ambiente urbano.
d) Atuação de um ou mais artistas, sendo profissionais ou não, através
de seus gestos, postura, roupas, em um local determinado com o
objetivo tentar transmitir uma mensagem específica.
4. ( ENEM-2018 )

• TEXTO 1

ALMEIDA, H. Dentro de mim, 2000. Fotografia P/B. 132


x 88 cm. Faculdade de Belas-Artes da Universidade
de Lisboa
TEXTO II

A BODY ART PÕE O CORPO TÃO EM EVIDÊNCIA E O


SUBMETE A EXPERIMENTAÇÕES TÃO VARIADAS, QUE SUA
INFLUÊNCIA ESTENDE-SE AOS DIAS DE HOJE. SE NA ARTE
ATUAL AS POSSIBILIDADES DE INVESTIGAÇÃO DO
CORPO PARECEM ILIMITADAS - PODE-SE ESCOLHER
ENTRE REPRESENTAR, APRESENTAR, OU AINDA APENAS
EVOCAR O CORPO - ISSO OCORRE GRAÇAS AO
LEGADO DOS ARTISTAS PIONEIROS.

SILVIA, P.R. CORPO NA ARTE, BODY ART, BODY MODIFICATION: FRONTEIRAS. II


ENCONTRO DE HISTÓRIA DA ARTE: IFCH -UNICAMP 2006 (ADAPTADO)
5. NOS TEXTOS, A CONCEPÇÃO DE BODY
ART ESTÁ RELACIONADA À INTENÇÃO DE:

a) estabelecer limites entre o corpo e a composição.


b) fazer do corpo um suporte privilegiado de expressão.
c) discutir políticas e ideologias sobre o corpo como arte.
d) compreender a autonomia do corpo no contexto da
obra.
e) destacar o corpo do artista em contato com o
expectador.
ALTERNATIVA CORRETA :
B) FAZER DO CORPO UM SUPORTE PRIVILEGIADO DE
EXPRESSÃO.
• a) INCORRETA. A composição não está colocada aqui como elemento de análise.
• b) CORRETA. A linguagem artística body art - com tradução em português para "arte do corpo"
- utiliza justamente como matéria e suporte principal o corpo do artista, privilegiando-o como
meio criativo e de expressão.
• A artista portuguesa Helena Almeida (Texto I), produziu uma obra extensa em que utiliza
sobretudo o corpo como suporte elementar, o que é inerente à body art. No texto II é revelado
que para além da pintura e desenho corporal, o corpo em si pode ser utilizado como suporte
artístico de forma privilegiada.
• c) INCORRETA. A intenção da body art não é discutir políticas e ideologia sobre o corpo como
arte, mas utilizá-lo como ferramenta para discutir sobre diversos assuntos, inclusive sobre o
corpo.
• d) INCORRETA. A obra não tem a finalidade de compreender a autonomia do corpo, e sim de
usá-lo como suporte.
• e) INCORRETA. Em nenhum momento ficou clara a relação entre o corpo do artista e o
expectador.
6. (ENEM-2017)
A instalação Dengo transformou a sala do MAM-SP em um
ambiente singular, explorando como principal característica
artística a:
a) participação do público na interação lúdica com a obra.
b) distribuição de obstáculos no espaço da exposição.
c) representação simbólica de objetos oníricos.
d) interpretação subjetiva da lei da gravidade
e) valorização de técnicas de artesanato.
ALTERNATIVA CORRETA:
A) PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO NA INTERAÇÃO
LÚDICA COM A OBRA.
• a) CORRETA. A instalação é um tipo de arte em que o ambiente é utilizado para abarcar produções artísticas.
Nessa obra de Ernesto Neto, podemos observar estruturas de crochê pendendo do teto e ocupando a sala,
onde os visitantes podem interagir. Nota-se a presença de crianças transitando entre essas estruturas, o que
evidencia o caráter interativo do trabalho.
• b) INCORRETA. Os elementos da obra não podem ser considerados "obstáculos", pois estão ali justamente
com o objetivo de interação com o público.
• c) INCORRETA. Não necessariamente os objetos utilizados representam o universo onírico, ou seja, dos
sonhos.
• d) INCORRETA. Ernesto Neto não tem como proposta interpretar a gravidade, e sim proporcionar
experiências lúdicas.
• e) INCORRETA. A alternativa poderia ser considerada parcialmente certa, uma vez que a produção é feita em
crochê, técnica artesanal bastante produzida no Brasil. Contudo, em se tratando de "característica artística", é
mais correta a afirmação da letra A.
7. A PARTIR DA SEGUNDA METADE DO
SÉCULO XX, A ARTE TORNOU-SE:
1. Menos visual e reflexiva
2. Mais participativa e reflexiva
3. Mais reflexiva e tradicional
4. Mais visual e menos
interativa
8. (ENEM-2017)
TEXTO II
Speto
Paulo César Silva, mais conhecido como Speto, é um grafiteiro
paulista envolvido com o skate e a música. O fortalecimento de sua
arte ocorreu, em 1999, pela oportunidade de ver de perto as
referências que trazia há tempos, ao passar por diversas cidades do
Norte do Brasil em uma turnê com a banda O Rappa.
Revista Zupi, n. 19, 2010
O GRAFITE DO ARTISTA PAULISTA SPETO, EXPOSTO
NO MUSEU AFRO BRASIL, REVELA ELEMENTOS DA
CULTURA BRASILEIRA RECONHECIDOS:

a) na influência da expressão abstrata.


b) na representação de lendas nacionais.
c) na inspiração das composições musicais.
d) nos traços marcados pela xilogravura nordestina.
e) nos usos característicos de grafismos dos skates.
ALTERNATIVA CORRETA: D) NOS TRAÇOS
MARCADOS PELA XILOGRAVURA NORDESTINA.
• a) INCORRETA. O artista não usa a arte abstrata como inspiração, o que percebe-se através
dos elementos figurativos de sua obra.
• b) INCORRETA. Aqui não há a representação de lendas nacionais, mas de figuras comuns
presentes no povo brasileiro, sobretudo nordestino.
• c) INCORRETA. Não é possível perceber relação da música com a obra de Speto.
• d) CORRETA. A xilogravura é uma expressão artística muito presente na cultura nordestina,
aliada principalmente à literatura de cordel - folhetos impressos com versos rimados.
• Para fazer xilogravura, é necessária a produção de uma matriz talhada em madeira que é
depois "carimbada" em um papel. Características marcantes dessa forma de arte são as linhas
grossas e o contraste.
• No caso da xilogravura nordestina há ainda a valorização de temas populares. Todos esses
elementos estão presentes na obra de Speto, o artista citado.
• e) INCORRETA. A cultura dos skatistas não evidencia-se no trabalho de Speto, apesar de seu
envolvimento com o skate.
9. ENEM 2016

CASTRO, A. Sem título. Escultura em aço, Minas Gerais,


1990. Disponível em: www.institutoamilcardecastro.com.br. Acesso em: 2 ago. 2013.
A ESCULTURA DO ARTISTA CONSTRUTIVISTA AMÍLCAR DE
CASTRO É REPRESENTATIVA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
BRASILEIRA E TEM O TRAÇO ESTRUTURAL MARCADO POR
ELEMENTOS COMO

a) o corte e a dobra.
b) a força e a visualidade.
c) o adereço e a expressão.
d) o rompimento e a inércia.
e) a decomposição e a articulação.
A) A alternativa A está correta, ao afirmar que o corte e a dobra são
traços que marcam a obra apresentada. Os elementos desta
construção artística remetem ao trabalho industrial de cortar e
dobrar.
B) “Força e visualidade” como afirma a alternativa B, são características
subjetivas.
C) A escultura não contém nenhum adereço como afirma a alternativa C.
D) Esta escultura é estática, portanto não há inércia.
E) Decomposição não é característica das obras do artista Amílcar de Castro.
10. UNICAMP 2014
A imagem ao lado, obra de Andy Warhol, pertence a uma série que
faz referência a outros ícones do século XX. Sobre o artista e a obra
é correto afirmar que:
A - Che Guevara, Pelé e Marilyn Monroe são referências em suas
áreas de atuação e foram retratados por Warhol porque o artista
queria que os jovens os imitassem.
B - O artista denunciava as ações do regime cubano, por meio da
imagem de Che Guevara, ao mesmo tempo em que criticava o
predomínio cultural americano, ao fazer trabalho semelhante com
Marilyn Monroe.
C - A Pop Art, na qual se insere Andy Warhol, é um movimento de
valorização da cultura midiática, daí sua predileção por
representantes de esquerda e de minorias, como mulheres e negros.
D - A proliferação de imagens produzidas pela publicidade, cinema,
TV e jornais estimulou uma pintura que trouxe para a tela, com a
Pop Art, referências conhecidas.
CORRETA - D
• A escolha do guerrilheiro Che Guevara pela Pop Art é explicada a
partir do momento em que compreende-se que o
• movimento artístico utilizava símbolos da cultura de massa e figuras
públicas que traziam ideológicas por trás de suas próprias
• imagens. Che Guevara tornou-se um símbolo de revolução. Esse
tipo de referência conhecida e perpetuada pelas mídias, como
• o cinema e a TV, é um exemplo da temática preferida da Pop Art.
O grafite contemporâneo, considerado
em alguns momentos como uma arte
marginal, tem sido comparado às pinturas
murais de várias épocas e às escritas pré-
históricas. Observando as imagens
apresentadas, é possível reconhecer
elementos comuns entre os tipos de
pinturas murais, tais como
• a) a preferência por tintas naturais, em
razão de seu efeito estético.
• b) a inovação na técnica de pintura,
rompendo com modelos estabelecidos.
• c) o registro do pensamento e das
crenças das sociedades em várias
épocas.
• d) a repetição dos temas e a restrição
de uso pelas classes dominantes.
• e) o uso exclusivista da arte para
atender aos interesses da elite.
11. (ENEM-2018)
TEXTO I
TEXTO II
STEPHEN LUND, ARTISTA CANADENSE, MORADOR EM VICTORIA , CAPITAL
DA COLÚMBIA BRITÂNICA (CANADÁ ), TRANSFORMOU -SE EM FENÔMENO
MUNDIAL PRODUZINDO OBRAS DE ARTE VIRTUAIS PEDAL ANDO SUA BIKE.
SEGUINDO ROTAS TRAÇADAS COM O AUXÍLIO DE UM DISPOSITIVO DE
GPS, ELE CALCUL A TER PERCORRIDO MAIS DE 10 MIL QUILÔMETROS.

• Os textos destacam a inovação artística proposta por Stephen


Lund a partir do(a):
• a) deslocamento das tecnologias de suas funções habituais.
b) perspectiva de funcionamento do dispositivo de GPS.
c) ato de guiar sua bicicleta pelas ruas da cidade.
d) análise dos problemas de mobilidade urbana.
e) foco na promoção cultural da sua cidade.
ALTERNATIVA CORRETA: A) DESCOLAMENTO
DAS TECNOLOGIAS DE SUAS FUNÇÕES
HABITUAIS.
• a) CORRETA. O GPS é um equipamento eletrônico com função de apontar direcionamentos aos
usuários de acordo com uma lógica prática e objetiva no que diz respeito à mobilidade. Entretanto,
o artista utiliza o GPS como ferramenta de criação artística, transformando rotas urbanas em
desenhos elaborados e transferidos para os mapas da cidades. Portanto, ele desloca as funções
originais dessa tecnologia criando uma nova função, no caso, o desenho.
• b) INCORRETA. A ideia do artista não é discutir o funcionamento do GPS, apenas utilizá-lo como
ferramenta de desenho.
• c) INCORRETA. Guiar a bicicleta pelas ruas da cidade não traz nenhuma inovação.
• d) INCORRETA. A questão proposta não foi a de analisar os problemas da mobilidade da cidade,
pelo menos não de forma direta. O artista inova ao fazer uso do GPS como meio de produção de
um desenho.
• e) INCORRETA. O foco do artista não era na produção cultural da cidade, e sim na realização de
desenhos criados a partir das ruas da cidade e do instrumento de GPS.
12. (ENEM-2018)
AS DUAS IMAGENS SÃO PRODUÇÕES QUE TÊM A
CERÂMICA COMO MATÉRIA-PRIMA. A OBRA ESTRUTURA
VERTICAL DUPLA SE DISTINGUE DA URNA FUNERÁRIA
MARAJOARA AO

a) evidenciar a simetria na disposição das peças.


b) materializar a técnica sem função utilitária.
c) abandonar a regularidade na composição.
d) anular possibilidades de leituras afetivas.
e) integrar o suporte em sua constituição.
ALTERNATIVA CORRETA: B) MATERIALIZAR
A TÉCNICA SEM FUNÇÃO UTILITÁRIA.
• a) INCORRETA. A obra Estrutura Vertical não apresenta formas simétricas, pelo contrário. Nota-se que
ela exibe formas como se fossem "pedras empilhadas" que se dispõem de maneira despojada e
assimétrica.
• b) CORRETA. Na obra escultórica apresentada no TEXTO I, a cerâmica é apresentada como suporte
para a arte com característica estética e conceitual, sem função utilitária. Já no TEXTO II, a urna funerária
marajoara possui a função de conter os restos mortais de um ser humano, tendo portanto um objetivo
prático na sociedade em que foi produzida.
• c) INCORRETA. Embora a obra abandone a regularidade, não é isso que a faz se distinguir da peça
marajoara, o que destaca-se como diferencial é a sua função não-utilitária.
• d) INCORRETA. Não é porque a obra possui características de arte conceitual que ela não tem a
possibilidade de leituras afetivas. A interpretação da arte cabe ao público e geralmente cada uma desperta
interpretações distintas, inclusive afetivas.
• e) INCORRETA. A obra não integra o suporte em sua composição.
13. (ENEM-2017/ADAPTADO)
TEXTO I
• TEXTO II
• Ao ser questionado sobre seu processo de criação de ready-mades, Marcel
Duchamp afirmou:
• — Isto dependia do objeto; em geral, era preciso tomar cuidado com o seu
look . É muito difícil escolher um objeto porque depois de quinze dias você
começa a gostar dele ou a detestá-lo. É preciso chegar a qualquer coisa com
uma indiferença tal que você não tenha nenhuma emoção estética. A escolha
do ready-made é sempre baseada na indiferença visual e, ao mesmo tempo,
numa ausência total de bom ou mau gosto.
• CABANNE, P.Marcel Duchamp: engenheiro do tempo perdido. São Paulo: Perspectiva, 1987 (adaptado).
Relacionando o texto e a imagem da obra, entende-se que o artista
Marcel Duchamp, ao criar os ready-mades, inaugurou um modo de
fazer arte que consiste em:
a) designar ao artista de vanguarda a tarefa de ser o artifície do
século XX.
b) considerar a forma dos objetos como elemento essencial da obra
de arte.
c) revitalizar de maneira radical o conceito clássico do belo na arte.
d) criticar os princípios que determinam o que é uma obra de arte.
e) atribuir aos objetos industriais o status de obra de arte.
ALTERNATIVA CORRETA:
D) CRITICAR OS PRINCÍPIOS QUE DETERMINAM O
QUE É UMA OBRA DE ARTE.
a) INCORRETA. O termo "artíficie" se refere à artesão ou artista. Marcel Duchamp não
tinha a intenção de fazer dos artistas de vanguardas os "únicos" ou as "referências" da arte
do século XX, mas sim de inovar nas ideias e trazer reflexões à tona.
b) INCORRETA. A intenção de Duchamp não estava relacionada com a forma dos objetos,
muito menos ditar o que era essencial à arte ou não.
c) INCORRETA. A preocupação não era de trazer novo conceito de belo, o que ele
propunha era questioná-lo, bem como de questionar a própria arte.
d) CORRETA. Duchamp integrou o movimento de vanguarda dadaísta, que tinha como um
dos princípios questionar a obra de arte como uma atitude "antiarte". Portanto, ao colocar
em um salão de exposições um objeto já produzido anteriormente, o artista questiona os
motivos que apontam e definem o que é ou não uma obra de arte.
e) INCORRETA. Ele tampouco tinha como meta transformar necessariamente objetos
industriais em arte, entretanto utilizava alguns deles para questionar o conceito de arte.
14. (ENEM-2017)
O texto matiza algumas transformações das funções da arte
na atualidade. No trabalho citado, do artista Jaime Prades,
considera-se a

a) reflexão sobre a responsabilidade ambiental do homem.


b) valorização da poética em detrimento do conteúdo.
c) preocupação com o belo encontrado na natureza.
d) percepção da obra como suporte da memória.
e) reutilização do lixo como forma de consumo.
ALTERNATIVA CORRETA:
A) REFLEXÃO SOBRE A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
DO HOMEM.
• a) CORRETA. O artista busca trazer questionamentos acerca da crise ambiental. Isso
fica claro no trecho do texto "(...) passei a perceber o desastre que é a ecologia
urbana. Quando a gente fala em questão ambiental sempre se refere à natureza, mas a
crise ambiental urbana é forte."
• b) INCORRETA. O artista propõe questionamentos e reflexões, aliando o conteúdo à
poética.
• c) INCORRETA. A preocupação do artista não é necessariamente com o belo, mas em
trazer à tona reflexões sobre ecologia.
• d) INCORRETA. A obra não tem a intenção de trabalhar questões relacionadas com a
memória, a proposta é discutir o impacto ambiental.
• e) INCORRETA. O artista não busca o consumo através do lixo, sua preocupação é
em levantar reflexões.
15. (ENEM-2017)

Flávio de Carvalho. New Look, Experiência nº3, 1956


EM 1956, O ARTISTA FL ÁVIO DE RESENDE CARVALHO DESFILOU PEL A
AVENIDA PAULISTA COM O TRA JE NEW LOOK UMA PROPOSTA TROPICAL
PARA O GUARDA -ROUPA MASCULINO. SUAS OBRAS MAIS CONHECIDAS SÃO
REL ACIONADAS ÀS PERFORMANCES. A IMAGEM PERMITE REL ACIONAR
COMO CARACTERÍSTICAS DESSA MANIFESTAÇÃO ARTÍSTICA O USO:

a) da intimidade, da política e do corpo.


b) do público, da ironia e da dor.
c) do espaço urbano, da intimidade e do drama.
d) da moda, do drama e do humor.
e) do corpo, da provocação e da moda.
ALTERNATIVA CORRETA:
E) DO CORPO, DA PROVOCAÇÃO E DA MODA.
• a) INCORRETA. Não podemos dizer que a intimidade seja relacionada aqui
com a performance de Flávio de Carvalho.
• b) INCORRETA. O elemento "dor" aqui não é trabalhado.
• c) INCORRETA. Intimidade e drama também não são elementos que o artista
utilizou.
• d) INCORRETA. Drama não é uma característica da performance citada.
• e) CORRETA. O artista usa a moda com o objetivo de trazer uma nova
proposta de vestimenta para os homens; usa seu corpo como instrumento e
suporte para comunicar pela arte; e usa também a provocação pois propõe um
tipo de traje que não era utilizado por homens, e sim considerado uma "roupa
feminina".
16. (ENEM-2017)
TEXTO II
Na sua produção, Goeldi buscou refletir seu caminho pessoal e
político, sua melancolia e paixão sobre os intensos aspectos mais
latentes em sua obra, como: cidades, peixes, urubus, caveiras,
abandono, solidão, drama e medo.
ZULIETTI, L. F. Goeldi: da melancolia ao inevitável. Revista de Arte, Mídia e Política. Acesso em: 24 abr.
2017 (adaptado).
O gravador Oswaldo Goeldi recebeu influências de um movimento
artístico europeu do início do século XX, que apresenta as
características reveladas nos traços da obra de:
ALTERNATIVA CORRETA:
A) ALFRED KUBIN, REPRESENTANTE DO
EXPRESSIONISMO.
a) CORRETA. A vanguarda expressionista tinha como características a valorização de
temas profundos e inerentes ao ser humano, como o medo, a solidão, a angústia e o
abandono. Todos esses assuntos foram muito abordados na obra de Oswald Goeldi.
b) INCORRETA. No fauvismo, as características são baseadas na intensidade cromática, na
simplificação das formas e no uso arbitrário das cores.
c) INCORRETA. O muralismo mexicano trazia outras preocupações, sobretudo políticas,
com forte comprometimento em transmitir sentimentos libertários.
d) INCORRETA. No cubismo, importava a geometrização das figuras, colocando a
representação pictórica de maneira fragmentada.
e) INCORRETA. No surrealismo, os artistas buscavam trazer elementos insólitos em suas
obras, com muitas referências no universo dos sonhos e da psicanálise.
17. (CESGRANRIO) A POP
ART SURGE NOS ESTADOS
UNIDOS, NA DÉCADA DE
1960, E ALCANÇA
REPERCUSSÃO
INTERNACIONAL. SUA
PROPOSTA ERA ELIMINAR
QUAISQUER BARREIRAS
ENTRE A ARTE E O
COTIDIANO DAS PESSOAS.
NA IMAGEM ACIMA, O ARTISTA REPRODUZ, EM
SEQUÊNCIA, O ROSTO
DA ATRIZ HOLLYWOODIANA MARILYN MONROE PARA
EXPRESSAR
a) a beleza da famosa atriz de cinema
b) a importância dos meios de comunicação
c) a importância da mídia para o consumo
d) o ingresso da mulher no mercado de trabalho
e) sua crítica ao cotidiano das grandes cidades norte-
americanas
18. ENEM 2014
O TRECHO DO RAP E O GRAFITE EVIDENCIAM O
PAPEL SOCIAL DAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS E
PROVOCAM A
a) consciência do público sobre as razões da desigualdade social.
b) rejeição do público-alvo à situação representada nas obras.
c) reflexão contra a indiferença nas relações sociais de forma
contundente.
d) ideia de que a igualdade é atingida por meio da violência.
e) mobilização do público contra o preconceito racial em contextos
diferentes.
19. ENEM 2016
20. ENEM 2017
21. ENEM 2016
22. ENEM 2013

(Tradução da placa: “Não me esqueçam quando eu for um nome importante.”).


NAZARETH, P. Mercado de Artes / Mercado de Bananas Miami Art Basel, EUA, 2011.
A CONTEMPORANEIDADE IDENTIFICADA NA
PERFORMANCE /INSTALAÇÃO DO ARTISTA MINEIRO
PAULO NAZARETH RESIDE PRINCIPALMENTE NA FORMA
COMO ELE:
• A - resgata conhecidas referências do modernismo mineiro.
• B - utiliza técnicas e suportes tradicionais na construção das
formas.
• C - articula questões de identidade, território e códigos de
linguagens.
• D - imita o papel das celebridades no mundo contemporâneo.
• E - camufla o aspecto plástico e a composição visual de sua
montagem.