Você está na página 1de 5

A CINTA LOMBAR, ERGONÔMICA OU ABDOMINAL

É amplamente utilizada por trabalhadores no Brasil (e mundo) inteiro a fim de evitar problemas
na coluna em decorrência das atividades desempenhadas pelo trabalhador.
Ligadas ao serviços de carga e descarga e levantamento de peso. A sua função é em contribuir
para ESTABILIDADE LOMBAR
Essas atividades normalmente estão ligadas ao carregamento de peso, algo que certamente
tem grande impacto na saúde da coluna do indivíduo. A sua função é em contribuir para a
estabilidade da lombar.
Dentre os efeitos biomecânicos do uso da cinta estão:
 - Deixar o tronco mais rígido, reduzindo a demanda dos músculos da região;
 - Limita a mobilidade do tronco, obrigando o trabalhador a realizar o movimento
correto para içar as cargas.
Apesar da sua ampla indicação, é necessário ter alguns cuidados com o seu uso,
afinal de contas, é um equipamento que se fixa no indivíduo através de pressão.
Desta feita, pode limitar o fluxo sanguíneo para a região abdominal do indivíduo.
A CINTA LOMBAR, ERGONÔMICA OU ABDOMINAL
1. CINTAS LOMBARES: sim ou não?
A utilização das cintas não é consensual. O seu uso apresenta vantagens e desvantagens, por isso deve
ser sempre avaliado caso a caso.
No entanto, as cintas SÓ DEVEM ser indicadas em situações muito ESPECÍFICAS e EXCEPCIONAIS!
2. Qual a utilidade das cintas lombares?
As cintas foram criadas com o objetivo de IMOBILIZAR PARCIALMENTE a coluna lombar,
permitindo a diminuição do movimento do tronco. Contudo não o eliminam por completo
nem reduzem a carga sobre a coluna.
Apesar de contribuírem para o aumento da estabilidade lombar, diversos estudos científicos
indicam que a utilização das cintas não deve exceder as 02 semanas, caso contrário, a
utilização em longo prazo, poderá tornar suscetível uma atrofia muscular, decorrente de
uma inatividade e diminuição da função por parte da musculatura da coluna.
A CINTA LOMBAR, ERGONÔMICA OU ABDOMINAL
3. A cinta evita lesões na coluna lombar?

As cintas não evitam lesões na região lombar, contudo acredita-se que estas podem atenuar a dor
lombar aguda. O fato das cintas reduzirem e conterem a amplitude de movimento na coluna, pode
diminuir a dor e ajudar na marcha. Estudos recentes sugerem que a utilização da cinta num curto espaço
de tempo ajuda a reduzir a dor e a melhorar a sua função sem causar perda de força muscular.
4. O uso da cinta no manuseio de cargas

o uso da cinta lombar deve ser sempre ponderado. É de salientar que este é um acessório que contorna
a região da cintura, e por isso exercerá uma compressão na região abdominal. Isto implica um aumento
da pressão intra-abdominal, limitando o fluxo sanguíneo e o funcionamento dos órgãos desta região.
Além disso, durante o levantamento de uma carga ou peso, normalmente as pessoas tendem a suster a
sua respiração, contribuindo também para o aumento da pressão na região torácica e abdominal.
No desporto, se não estiver a realizar os movimentos de forma correta,
há uma grande probabilidade de provocar uma lesão.
Por vezes, as cintas transmitem uma falsa sensação de segurança,
fazendo com que as lesões se tornem mais graves.
A CINTA LOMBAR, ERGONÔMICA OU ABDOMINAL
CONSIDERAÇÕES FINAIS:

1. MTE não reconhece a cinta com EPI e sim acessório laboral.


2. O uso desse equipamento só limita para uso de levantamento de carga;
3. O uso desse equipamento limita a amplitude e flexibilidade da coluna;
4. O uso constante pode provocar alterações peristáltica do intestino e pressões sanguíneas;
5. Não alivia dores crônicas lombares e sim reduz a fadiga decorrentes atividade levantar peso;
6. Indivíduos com protuberância abdominal não é indicado utilizar devido alteração do centro de gravidade
causando mais tensão na coluna;
7. Não usar a cinta pressionado quando estiver sentado;

Por vezes, as cintas transmitem uma falsa sensação de segurança, fazendo com que as lesões se tornem
mais graves.
A CINTA LOMBAR, ERGONÔMICA OU ABDOMINAL