Você está na página 1de 29

física

óptica geométrica

QUESTÕES DE VESTIBULARES

2014.1 (1 o semestre)

2014.2 (2 o semestre)

sumário

princípios e fenômenos ópticos

VESTIBULARES

2014.1

2

VESTIBULARES

2014.2

4

reflexão da luz (leis)

VESTIBULARES

2014.1

6

VESTIBULARES 2014.2

6

espellho plano

VESTIBULARES

2014.1

7

VESTIBULARES

2014.2

9

espelhos esféricos (estudo gráfico)

VESTIBULARES 2014.1

 

10

VESTIBULARES 2014.2

12

espelhos esféricos (estudo analítico)

VESTIBULARES 2014.1

13

VESTIBULARES

2014.2

13

refração da luz (índices de refração)

VESTIBULARES 2014.1

14

VESTIBULARES

2014.2

14

refração da luz (leis)

VESTIBULARES

2014.1

15

VESTIBULARES

2014.2

16

reflexão total ou interna e aplicações

VESTIBULARES 2014.1

17

VESTIBULARES

2014.2

18

dioptro plano, lâmina e prismas

VESTIBULARES

2014.1

19

VESTIBULARES

2014.2

20

lentes esféricas (estudo gráfico)

VESTIBULARES

2014.1

21

VESTIBULARES

2014.2

22

lentes esféricas (estudo analítico)

VESTIBULARES 2014.1

23

VESTIBULARES

2014.2

25

lentes esféricas (aplicações)

VESTIBULARES 2014.1

 

26

VESTIBULARES 2014.2

27

óptica da visão

VESTIBULARES 2014.1

 

28

VESTIBULARES 2014.2

29

japizzirani@gmail.com

ÓPTICA GEOMÉTRICA

princípios e fenômenos ópticos

VESTIBULARES 2014.1

(UDESC-2014.1) - ALTERNATIVA: D Recentemente, um grupo de astrônomos brasileiros da Universida- de de São Paulo (USP) e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em parceria com o Observatório Europeu do Sul

(ESO) descobriram a estrela gêmea do Sol mais velha já identifi- cada, com 8,2 bilhões de anos – quase o dobro da idade do Sol,

o qual tem 4,6 bilhões de anos. A estrela Hipparcos 102152 fica a

250 anos-luz da Terra, na constelação de Capricórnio. Considerando

esta informação, analise as proposições.

I. A luz gasta 250 anos para percorrer a distância entre Hipparcos 102152 e a Terra.

II. A idade da estrela Hipparcos 102152 é de 250 anos.

III. Qualquer fenômeno que ocorra, hoje, na estrela Hipparcos

102152, será percebido na Terra somente daqui a 250 anos.

IV. Uma foto da estrela Hipparcos 102152 tirada hoje mostra como

ela será daqui a 250 anos.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

*d) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

(VUNESP/UEA-2014.1) - ALTERNATIVA: D Uma das medidas adotadas para reduzir os impactos ambientais foi

a de que os cabos passassem acima da copa das árvores. Além das

duas estruturas de 300 m, as demais têm alturas entre 43 e 135 me- tros. Para conferir a altura de uma determinada torre, um engenheiro colocou um teodolito a 100 m da base e obteve um ângulo de 30º, conforme mostra a figura.

30º 100 m
30º
100 m

Sabendo que a luneta do teodolito estava a 1,70 m do solo, e usan- do √3 = 1,73, é correto afirmar que a altura aproximada da torre, em metros, era

a) 50.

*d) 59.

b) 64.

e) 68.

c) 70.

(VUNESP/UEA-2014.1) - ALTERNATIVA: B Uma placa contendo a inscrição UEA está diante de uma câmara escura dotada de orifício. A parede do fundo da câmara (de cor cinza na caixa) é feita com um material translúcido, para que o observador O, posicionado atrás da câmara, possa ver a imagem que se forma nesta parede, conforme mostra a figura.

imagem que se forma nesta parede, conforme mostra a figura. A imagem da inscrição que o

A

imagem da inscrição que o observador O vê é:

a)

a) d)
a) d)
a) d)

d)

a) d)
a) d)
a) d)

*b)

*b)
*b) e)
*b) e)

e)

*b) e)
*b) e)
*b) e)

c)

c)
c)
c)

japizzirani@gmail.com

(VUNESP/UEA-2014.1) - ALTERNATIVA: E Considere a ilustração da bandeira do estado do Amazonas:

Considere a ilustração da bandeira do estado do Amazonas: (IBGE. Atlas geográfico escolar, 2009.) A cor

(IBGE. Atlas geográfico escolar, 2009.)

A cor de um objeto iluminado é determinada pela radiação luminosa

que ele reflete. Assim, corpo verde reflete apenas luz verde, corpo

branco reflete luz de qualquer cor que nele incide, enquanto corpo negro não reflete luz alguma. Caso a bandeira do Amazonas venha

a ser iluminada apenas por luz monocromática vermelha, as cores que ela mostrará serão somente

a) vermelha e branca.

b) vermelha, branca e preta.

c) vermelha e verde.

d) vermelha, branca e verde.

*e) vermelha e preta.

(VUNESP/UEA-2014.1) - ALTERNATIVA: E Um professor propôs a seus alunos que determinassem a altura da chaminé do Centro de Artes Chaminé, em Manaus.

a altura da chaminé do Centro de Artes Chaminé, em Manaus. Lembrando de suas aulas de

Lembrando de suas aulas de óptica, alguns alunos colocaram, em um dia ensolarado, uma haste vertical de 1,2 m de comprimento ao lado da chaminé e, após medirem os comprimentos das sombras dessa haste e da chaminé, chegaram à conclusão de que a altura da chaminé era de 24 m. Supondo que a haste tenha projetado uma sombra de 40 cm, o com- primento, em metros, da sombra projetada pela chaminé foi de

a) 2,0.

d) 6,0.

b) 4,0.

*e) 8,0.

c) 5,0.

(UEG/GO-2014.1) - ALTERNATIVA: D Leia a charge a seguir.

(UEG/GO-2014.1) - ALTERNATIVA: D Leia a charge a seguir. Disponível em: <www.cbpf.br/tirinhas/>. Acesso em:

Disponível em: <www.cbpf.br/tirinhas/>. Acesso em: 20 ago. 2013.

A charge trata de um fenômeno conhecido como

a) penumbra

b) pôr do Sol

c) sombra do barco

*d) eclipse solar

2

(CEFET/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: C Para descrever a formação de sombras, penumbras e imagens em espelho plano, é necessário que a luz visível tenha como principal característica a

a) frequência definida.

b) amplitude constante.

*c) propagação retilínea.

d) velocidade constante.

(UEPB-2014.1) - ALTERNATIVA: D Leia o texto:

A ilustração faz referência a um garoto observando uma flor ilumina-

da com luz solar. Há um feixe de luz na cor vermelha entre a flor e

o olho do menino.

Luz vermelha (KENT, A. WARD, A. Introdução à Física. Editora Lutécia, Rio de Janeiro, 1973,
Luz vermelha
(KENT, A. WARD, A. Introdução à Física. Editora
Lutécia, Rio de Janeiro, 1973, pg. 13)

Analise as proposições:

I − O menino enxerga a flor vermelha, devido a seu olho emitir um feixe de luz para ela.

II − A flor iluminada pelo Sol reflete luz para o olho do menino, e este consegue ver.

III − O menino vê a flor na cor vermelha porque todas as cores emi-

tidas pelo Sol para a flor são refletidas para o olho do menino, e

apenas a cor vermelha é absorvida por ela.

A partir da análise feita, é(são) correta(s) apenas a(s) propo-

sição(ões):

a) III.

b) I e III.

c) II e III.

*d) II.

e) I.

(UNITAU/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: B Numa antiga cidade do interior do estado de São Paulo, um poste

de iluminação apresenta o formato apresentado na figura abaixo, ou

seja, formando um cone de luz. A θ 20 m 30 m B D
seja, formando um cone de luz.
A
θ
20 m
30 m
B D

Sabendo que tgθ = 0,58 é CORRETO afirmar que

a) a luz emitida por sua fonte luminosa pontual A, protegida da chuva

pelo dispositivo na forma de cone, consegue iluminar o pé do poste

no ponto B.

*b) o raio de luz que mais se aproxima do pé do poste está 2,6 m distante do ponto B.

c) o raio de luz que mais se aproxima do pé do poste está 6,2 m

distante do ponto B.

d) o raio de luz que mais se aproxima do pé do poste está 20 m

distante do ponto B.

e) o raio de luz que mais se aproxima do pé do poste está 2 m dis-

tante do ponto B.

japizzirani@gmail.com

(VUNESP/UFSCar-2014.1) - ALTERNATIVA: B Na Terra, eclipse é o termo utilizado para expressar o fenômeno do desaparecimento aparente do Sol ou da Lua, num local e no mo- mento em que ocorre um alinhamento destes astros com a Terra. Quando nos encontramos posicionados em um local da Terra em que ocorre um eclipse lunar total, nesse local, observamos a Lua em fase

a) crescente, e a Terra está entre o Sol e a Lua.

*b) cheia, e a Terra está entre o Sol e a Lua.

c) nova, e a Terra está entre o Sol e a Lua.

d) cheia, e a Lua está entre o Sol e a Terra.

e) nova, e a Lua está entre o Sol e a Terra.

(IF/SC-2014.1) - ALTERNATIVA: A Quando se vai a um shopping, de modo geral percebemos pessoas passeando com suas famílias, também é comum vê-las observando

os produtos nas vitrines e muitas vezes elas não observam só os objetos que se encontram em exposição, como também a imagem de si próprias formada pelo vidro. A formação dessa imagem pode ser explicada pela:

*a) reflexão parcial da luz.

b) reflexão total da luz.

c) transmissão da luz.

d) refração da luz.

e) difração da luz.

(IF/SC-2014.1) - ALTERNATIVA: B O trecho a seguir é do poema Rosa de Hiroxima de Vinícius de Mo- raes e que foi musicado por Gerson Conrad da banda Secos e Mo- lhados.

“(

)

A anti-rosa atômica Sem cor sem perfume Sem rosa sem nada.”

nos leva a fazer o se-

guinte questionamento: O que define a cor de um objeto?

Assinale a alternativa que contém a resposta CORRETA para essa pergunta.

a) Depende somente da cor de luz incidente sobre a superfície do

objeto. *b) Depende da interação da cor de luz incidente e do pigmento existente na superficie do objeto.

c) Depende somente do pigmento existente na superfície do objeto.

d) Depende somente da composição química do objeto.

e) Depende do pigmento existente na superfície do objeto e se a

superfície é polida ou fosca.

No trecho do poema a citação “

Sem cor

(UCS/RS-2014.1) - ALTERNATIVA: E Alfredo Moser, um mecânico mineiro, desenvolveu um sistema de iluminação baseado em garrafas pet de dois litros preenchidas com uma solução de água e cloro. Capaz de iluminar ambientes fecha- dos durante o dia, a lâmpada de Moser já é usada em diversos pa- íses. Sua instalação exige que ela seja adaptada no teto de forma que metade do seu corpo fique para fora da casa e metade para dentro. A intenção é que a luz do sol incida na parte da garrafa que fica acima do telhado e seja desviada pelo líquido dentro da garrafa

para o interior da residência. Uma ideia simples e eficiente que está baseada na propriedade da luz conhecida como

a) indução.

b) reverberação.

c) interferência.

d) condução elétrica.

*e) refração.

(VUNESP/FAMECA-2014.1) - ALTERNATIVA: E A NASA divulgou recentemente a descoberta de mais um planeta fora do sistema solar, o GJ5043, de cor rosa. Ele fica a 57 anos-luz da Terra e orbita uma estrela não muito diferente do Sol. Sabendo

que a velocidade da luz no vácuo tem valor 3 × 10 8 m/s, a ordem de grandeza da distância, em metros, que separa esse planeta do nosso é

a) 10

b) 10

c) 10

d) 10

*e) 10 17 .

14

.

10

.

20

.

12

.

3

(FEI/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: A Em uma determinada hora do dia, uma árvore de 3 m de altura faz

uma sombra no solo de 60 cm. Na mesma hora, o prédio ao lado faz uma sombra de 5 m. Qual é a altura do prédio ?

*a) 25 m

d) 30 m

b) 20 m

e) 50 m

c) 18 m

(IF/CE-2014.1) - ALTERNATIVA: A Considere as seguintes afirmativas.

I. Os meios transparentes são meios em que a luz os percorre em

trajetórias bem definidas, ou seja, a luz passa por esses meios re-

gularmente.

II. Nos meios translúcidos, a luz não se propaga. Esses meios absor-

vem e refletem essa luz, e a luz absorvida é transformada em outras

formas de energia.

III. Nos meios opacos, a luz não passa por eles com tanta facilidade como nos meios transparentes: sua trajetória não é regular.

É(são) verdadeira(s):

*a) apenas I.

b) apenas II.

c) apenas III.

d) I e III.

e) II e III.

(UFRGS/RS-2014.1) - ALTERNATIVA: D Uma câmera fotográfica caseira pode ser construída a partir de uma caixa escura, com um minúsculo orifício (O, na figura) em um dos lados, e uma folha de papel fotográfico do lado interno oposto ao orifício. A imagem de um objeto é formada, segundo o diagrama

abaixo.

Objeto O
Objeto
O

Imagem

O fenômeno ilustrado ocorre porque

a) a luz apresenta ângulos de incidência e de reflexão iguais.

b) a direção da luz é variada quando passa através de uma pequena

abertura.

c) a luz produz uma imagem virtual.

*d) a luz viaja em linha reta.

e) a luz contorna obstáculos.

(FMABC/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: D

A imagem corresponde a um filtro de luz vermelha.

D A imagem corresponde a um filtro de luz vermelha. www.linceimports.com.br Se incidirmos um feixe de

www.linceimports.com.br

Se incidirmos um feixe de luz branca em uma das faces desse filtro,

a luz que, após atravessá-lo, emergirá, pela face oposta, será vista por um observador como sendo

a) uma mistura de todas as frequências da luz branca, com exceção

do vermelho, que foi subtraído pelo filtro.

b) uma luz vermelha, pois o filtro vermelho reflete difusamente ape-

nas o vermelho e subtrai as demais frequências da luz branca.

irá deixar

emergir as frequências do azul e do verde que, quando combinadas, resultam no ciano. *d) uma luz vermelha, pois o filtro irá subtrair as demais frequências

c)

uma

luz ciano, pois o filtro

irá bloquear o vermelho e

da luz branca, refratando apenas a frequência do vermelho.

pois o filtro serve apenas para provocar a refra-

ção da luz incidente, desviando, portanto, a trajetória do raio emer-

e) uma luz branca,

gente.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2014.2

(UFU/MG-2014.2) - ALTERNATIVA: A

experimento, que

consiste em colocar nesse ambiente uma pessoa com visão normal, diante de uma folha em branco, de um gato preto e de um espelho plano. Qual desses três elementos a pessoa verá no ambiente? *a) Nenhum deles, pois o ambiente está desprovido totalmente de

Em

um ambiente

totalmente escuro,

é feito

um

luz.

b) A folha em branco, pois trata-se do objeto mais claro presente no

ambiente.

c) O espelho plano,

tora.

refle-

pois possui

uma superfície amplamente

d) O gato preto, pois seus olhos brilham, mesmo que no escuro.

(UNIFOR/CE-2014.2) - ALTERNATIVA: B Uma pessoa está a 80 √3 m de um prédio e vê o topo do prédio sob um ângulo de 30º, como mostra a figura abaixo.

30º 80√3 m
30º
80√3 m

1,60 m

Se o aparelho que mede o ângulo está a 1,6 m de distância do solo, então podemos afirmar que a altura do prédio, em metros, é:

a)

*b) 81,6

c) 82,0

80,2

d)

e)

82,5

83,2

(UNITAU/SP-2014.2) - ALTERNATIVA: C Uma câmara escura de orifício muito pequeno é feita de uma caixa

quadrada de lado L.

uma distância D do orifício de entrada da luz na câmara. Sabendo

Considere um objeto de altura H, localizado a

que L < D, é CORRETO afirmar que

no fundo da caixa, no

lado oposto do orifício, não é invertida.

b) a imagem invertida do objeto formada no anteparo, no fundo da

caixa, no lado oposto do orifício, é de mesmo tamanho do objeto. *c) a imagem invertida do objeto formada no anteparo, no fundo da

caixa, no lado oposto do orifício é menor do que o tamanho do ob- jeto.

d) a imagem não invertida do objeto formada no anteparo, no fundo

a) a imagem do objeto formada no anteparo,

da caixa,

no lado oposto do orifício, é de mesmo tamanho do obje-

to.

e)

nenhuma imagem do objeto é formada no anteparo, no fundo da

caixa, no lado oposto do orifício, pois o orifício é muito pequeno.

(UEG/GO-2014.2) - ALTERNATIVA: C No ano de 2014, acontece a Copa do Mundo Fifa no Brasil. Momento ímpar durante o qual a nossa bandeira ocupará lugar de destaque. Uma emissora estrangeira, querendo testar os conhecimentos dos torcedores brasileiros sobre esse símbolo, sugere o experimento de iluminar a bandeira do Brasil em uma sala escura com luz monocro-

perguntando

com

qual cor?”. A resposta para essa enquete é a cor

aos telespectadores: “A frase

mática azul. A emissora

propõe

uma enquete

‘Ordem

na tela

e Progresso’ será vista

a)

azul

b)

branca

*c) preta

d)

verde

(UFSJ/MG-2014.2) - ALTENATIVA: C Com o intuito de se medir a distância entre os planetas A e B,

grande espelho foi

mora 16 minutos entre sua emissão de A e detecção no mesmo apa- relho emissor. Considerando c = 300 000 km/s, a distância entre os

dois planetas, em milhões de quilômetros, é de aproximadamente

a) 4,8.

b)

um

B. Um pulso de luz de-

posicionado no planeta

72.

*c) 144.

d)

288.

4

(PUC/SP-2014.2) - ALTERNATIVA: C Em 15 de abril de 2014 ocorreu um eclipse lunar total que foi visível na parte oeste da África, na parte oeste da Europa, na parte leste da Ásia, nas Américas e na Austrália.

na parte leste da Ásia, nas Américas e na Austrália.

http://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/noticia/2014/04/veja-imagens-

doeclipse- lunar-feitas-de-santarem-pa.html

Os eclipses totais da Lua, quando o satélite cruza o cone de sombra da Terra, são pouco frequentes. O último ocorreu no dia 10 de de- zembro de 2011. Há ocorrência de tal eclipse

a) independentemente da fase da Lua, bastando, para isso, o alinha-

mento entre o Sol, a Lua e a Terra, nessa ordem.

b) na lua nova.

*c) na lua cheia.

d) no quarto crescente.

e) no quarto minguante.

(UNITAU/SP-2014.2) - ALTERNATIVA: C Uma câmara escura de orifício muito pequeno é feita de uma caixa

quadrada de lado L. Considere um objeto de altura H, localizado a uma distância D do orifício de entrada da luz na câmara. Sabendo que L< D, é CORRETO afirmar que

a) a imagem do objeto formada no anteparo, no fundo da caixa, no

lado oposto do orifício, não é invertida.

b) a imagem invertida do objeto formada no anteparo, no fundo da

caixa, no lado oposto do orifício, é de mesmo tamanho do objeto. *c) a imagem invertida do objeto formada no anteparo, no fundo da

caixa, no lado oposto do orifício é menor do que o tamanho do ob- jeto.

d) a imagem não invertida do objeto formada no anteparo, no fundo

da caixa, no lado oposto do orifício, é de mesmo tamanho do obje- to.

e) nenhuma imagem do objeto é formada no anteparo, no fundo da

caixa, no lado oposto do orifício, pois o orifício é muito pequeno.

(UFU/MG-2014.2) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um método para determinar o diâmetro do Sol consiste no emprego de um tubo de cartão, por exemplo, sendo que em uma de suas extremidades é feito um pequeno furo com um alfinete e, na outra, colocado um papel semitransparente. A luz que viaja do Sol até nós, ou seja, que percorre 150 milhões de quilômetros, atravessa o pe- queno orifício e projeta no papel semitransparente uma imagem do astro-rei, conforme o esquema abaixo.

uma imagem do astro-rei, conforme o esquema abaixo. Para o tubo com o comprimento mostrado no

Para o tubo com o comprimento mostrado no esquema, o diâmetro da imagem é de 1,4cm.

a) A partir da situação descrita, calcule o diâmetro do Sol.

b) Por que a Lua, mesmo tendo diâmetro muito menor do que o do

Sol, consegue encobri-lo por completo, conforme percebido por um observador que está em um local da Terra onde esteja ocorrendo um eclipse total do Sol?

RESPOSTA UFU/MG-2014.2:

a) D = 1,4 × 10 6 km

b) Porque a Lua, apesar de possuir diâmetro menor, está muito mais

próxima da Terra do que o Sol.

japizzirani@gmail.com

(IFSUL/RS-2014.2) - ALTERNATIVA: B A luz é a fonte de todas as cores que conhecemos e, por isso, a cor dos objetos depende da luz que neles incide. Assim, quando enxergamos um objeto vermelho, ao ser iluminado por luz branca, é porque o objeto está

a) absorvendo a luz vermelha e refletindo as demais cores da luz

incidente.

*b) refletindo apenas a cor vermelha e absorvendo as demais cores da luz incidente.

c) gerando luz vermelha e refratando as demais cores da luz inci-

dente.

d) refratando a cor vermelha e refletindo as demais cores da luz

incidente.

(IFSUL/RS-2014.2) - ALTERNATIVA: C Um eclipse lunar total ocorre quando a Lua fica inteiramente imer-

sa na umbra da Terra. Ao chegar na atmosfera terrestre, a luz pro- veniente do Sol sofre desvio e ocorre um fenômeno que privilegia transmissão de luz de baixa frequência até a Lua. Os fenômenos físicos que ocorrem na atmosfera terrestre e são res- ponsáveis pela tonalidade da Lua, nesse tipo de eclipse, são

a) difração e reflexão.

b) dispersão e espalhamento.

*c) refração e espalhamento.

d) dispersão e reflexão

5

ÓPTICA GEOMÉTRICA

reflexão da luz (leis)

VESTIBULARES 2014.1

(UEM/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 07 (01+02+04) Assinale o que for correto. 01) O princípio da propagação retilínea da luz diz que a trajetória de um raio de luz que se propaga em um meio homogêneo e transpa- rente é uma linha reta. 02) O princípio da independência dos raios luminosos diz que dois raios de luz que se propagam em um meio homogêneo e transpa- rente, ao se interceptarem, continuam a se propagar mantendo suas trajetórias originais. 04) O princípio da reversibilidade dos raios luminosos diz que a tra- jetória seguida pela luz em um meio homogêneo e transparente in- depende do sentido de seu percurso. 08) A primeira lei da reflexão diz que o raio incidente e o raio refletido estão contidos em planos separados pela normal. 16) A segunda lei da reflexão diz que o ângulo de incidência de um raio de luz, com relação à normal, é complementar ao ângulo de reflexão desse raio de luz.

(ASCES/PE-2014.1) - ALTERNATIVA: D Um raio de luz sofre as duas reflexões por espelhos planos mostra- das na figura a seguir.

θ 60º
θ
60º

Nesse contexto, pode-se afirmar que o ângulo θ vale:

a) 15º

b) 30º

c) 45º

*d) 60º

e) 75º

(UFG/GO-2014.1) - ALTERNATIVA: D A figura a seguir representa um dispositivo óptico constituído por um laser, um espelho fixo, um espelho giratório e um detector. A distân- cia entre o laser e o detector é d = 1,0 m, entre o laser e o espelho fixo é h = √3 m e entre os espelhos fixo e giratório é D = 2,0 m.

D

α β espelho giratório h d Laser Detector espelho fixo
α
β
espelho
giratório
h
d
Laser
Detector
espelho fixo

Sabendo-se que

laser chegue ao detector é:

a) 15º

b) 30º

c) 45º

*d) 60º

e) 75º

α

=

45º ,

o valor do ângulo

japizzirani@gmail.com

β

para que o feixe de

(UNIMONTES/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: A

Um

plano

20º em relação a um plano vertical. Pode-se afirmar CORRETAMENTE que *a) o ângulo de reflexão vale 70º.

b) o raio refletido é paralelo ao plano ver-

tical.

c)

pelho.

d) o raio refletido é horizontal.

raio

de

(veja

luz incide sobre

figura ao

um

espelho

lado), inclinado de

o

raio refletido é

perpendicular ao es-

20º
20º

raio de luz

VESTIBULARES 2014.2

6

ÓPTICA GEOMÉTRICA

espellho plano

VESTIBULARES 2014.1

(PUC/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: D

Um objeto está a 10 cm da superfície de um espelho plano. Um observador se posiciona a 40 cm do espelho, e seus olhos se encon- tram à mesma altura do objeto. Calcule a distância, em centímetros, entre a imagem do objeto for- mada pelo espelho e o observador.

a) 20

b) 30

c) 40

*d) 50

e) 60

(UNIFESP-2014.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Dentro de uma casa uma pessoa observa, por meio de um espelho plano E, uma placa com a inscrição VENDO colocada fora da casa, ao lado de uma janela aberta. A janela e o espelho têm as dimen- sões horizontais mínimas para que o observador consiga ver a placa em toda sua extensão lateral. A figura 1 representa o espelho e a janela vistos de dentro da casa. A figura 2 representa uma visão de cima da placa, do espelho plano E, do observador O e de dois raios de luz emitidos pela placa que atingem, depois de refletidos em E, os olhos do observador.

FIGURA 1

depois de refletidos em E, os olhos do observador. FIGURA 1 FIGURA 2 Considerando as medidas

FIGURA 2

refletidos em E, os olhos do observador. FIGURA 1 FIGURA 2 Considerando as medidas indicadas na

Considerando as medidas indicadas na figura 2, calcule, em me- tros:

a) a largura (L) da janela.

b) a largura mínima (x) do espelho E para que o observador possa

ver por inteiro a imagem da placa conjugada por ele.

RESPOSTA UNIFESP-2014.1:

a) L = 2,2 m

japizzirani@gmail.com

b) x = 0,6 m

(UNIMONTES/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: D Uma mulher, escovando os cabelos, encontra-se a 0,5 m de um es-

pelho plano quando uma mosca passa à sua frente, no nível dos seus olhos. Sabendo-se que a distância da mosca ao espelho plano

é de 10 cm, a distância que a mulher enxerga a posição aparente da imagem da mosca no espelho é de

a)

40 cm.

b) 10 cm.

c)

50 cm.

*d) 60 cm.

(SENAC/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: C Sobre uma superfície horizontal, um observador se encontra a 2,0 metros de um espelho plano vertical. Mirando o espelho perpen- dicularmente o observador vê, por inteiro, a imagem de uma árvore de 3,5 metros de altura e que está situada a 3,0 metros atrás do observador. Para que isso seja possível, o tamanho mínimo vertical do espelho, em metros, deve ser

a) 0,50.

d) 1,25.

b) 0,75.

e) 1,5.

*c) 1,0.

(UNESP-2014.1) - ALTERNATIVA: B Uma pessoa está parada numa calçada plana e horizontal diante de um espelho plano vertical E pendurado na fachada de uma loja. A figura representa a visão de cima da região.

5 m calçada 1,8 m 2 m → V O 1,2 m E fora de
5 m
calçada
1,8 m
2 m
V
O 1,2 m
E
fora de
escala

Olhando para o espelho, a pessoa pode ver a imagem de um moto-

ciclista e de sua motocicleta que passam pela rua com velocidade constante V = 0,8 m/s, em uma trajetória retilínea paralela à calçada, conforme indica a linha tracejada. Considerando que o ponto O na figura represente a posição dos olhos da pessoa parada na calçada,

é correto afirmar que ela poderá ver a imagem por inteiro do motoci-

clista e de sua motocicleta refletida no espelho durante um intervalo de tempo, em segundos, igual a

a)

2.

d) 5.

*b) 3.

e) 1.

c)

4.

(UEM/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 10 (02+08) No tempo t = 0 s, um homem de 1,80 m de altura está parado a 2,0 m de distância de um espelho plano de 60 cm de altura, suspen- so a 1,0 m do solo. O espelho começa então a se afastar do homem a uma velocidade constante de 2,0 m/s. Com base nessas informa- ções, analise as alternativas abaixo e assinale o que for correto. 01) Após 2,0 s, a imagem que o homem observa no espelho plano está a 6 m de distância do homem. 02) Em t = 0 s, o homem não é capaz de observar seu corpo por completo, dos pés à cabeça, refletido no espelho plano. 04) Em t = 2 s, o homem pode então observar seu corpo por comple- to, dos pés à cabeça, refletido no espelho plano. 08) Em t > 0 s, a imagem observada pelo homem no espelho plano se afasta desse homem a uma velocidade de 4,0 m/s. 16) Em t > 0 s, a imagem do homem formada no espelho plano se afasta do espelho a uma velocidade de 4,0 m/s em relação ao próprio espelho.

7

(CEFET/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: A Na figura seguinte, o ponto V representa os olhos de um observador, e A, B, C e D são objetos parados.

Espelho

V B C A D
V
B
C
A
D

Nessas condições, o observador verá, por meio do espelho, os ob- jetos *a) A e B.

b) A e C.

c) C e A.

d) C e D.

e) D e B.

Obs.: Como não está explícito, fica subententido que o espelho é plano.

(VUNESP/UFSCar-2014.1) - ALTERNATIVA: D Para melhorar a qualidade do ar, a administração da cidade de São Paulo exige que seus veículos passem periodicamente por uma inspeção em que são medidos os níveis de emissão de gases po- luentes e observadas eventuais irregularidades, como a ausência do filtro catalisador. Para facilitar o trabalho do fiscal, um espelho plano foi estrategicamente montado sobre rodinhas permitindo que, pela reflexão, observe-se a parte debaixo do carro.

X
X

Considerando a posição X do olho do fiscal e a posição do espelho

plano, é correto afirmar que, dos pontos indicados, o fiscal é capaz de enxergar, no máximo, até o ponto

a) P.

b) Q.

c) R.

*d) S.

e) T.

(CESGRANRIO-FMP/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: A Um objeto é colocado entre dois espelhos planos cujas superfícies refletoras formam um ângulo α . Sabe-se que a medida de α é um divisor positivo de 24 e que o número total de imagens que esse objeto produz é maior que 17 e menor que 59. Quantos são os possíveis valores de α ?

*a)

2

d) 5

b)

3

e) 6

c) 4

japizzirani@gmail.com

(IME/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: D Um espelho plano gira na velocidade angular constante ω em torno de um ponto fixo P, enquanto um objeto se move na velocidade v, de módulo constante, por uma trajetória não retilínea. Em um determi- nado instante, a uma distância d do ponto P, o objeto pode tomar um movimento em qualquer direção e sentido, conforme a figura abaixo, sempre mantendo constante a velocidade escalar v.

v θ
v
θ

objeto

ω d P
ω
d
P

imagem

A máxima e a mínima velocidades escalares da imagem do objeto gerada pelo espelho são, respectivamente

a)

b)

c)

*d)

e)

ωd

ωd

+

+

v

v

(ωd)

2

+ v

2

2ωd

+

v

2ωd

+ v

e

e

e

e

e

|ωd − v|

(ωd)

2

+ v

2

|ωd − v|

|2ωd − v|

(2ωd)

2

+ v

2

8

VESTIBULARES 2014.2

(VUNESP/UNICID-2014.2) - ALTERNATIVA: E Uma pessoa está em pé defronte a um espelho plano vertical de 1,20 m de altura.

imagem objeto 1,80 m 1,20 m 2,0 m
imagem
objeto
1,80 m
1,20 m
2,0 m

Sendo a distância do espelho até a pessoa igual a 2,0 m e a altura dos olhos da pessoa em relação ao solo igual a 1,80 m, a máxima altura, em centímetros, de seu corpo que a pessoa pode ver através do espelho é

a) 40.

d) 10.

b) 20.

*e) 60.

c) 30.

(IFSUL/RS-2014.2) - ALTERNATIVA: D

O espelho de uma porta de armário tem 1,50 m de altura. A parte in-

ferior do espelho encontra-se 0,50 m acima do chão. Uma lâmpada está pendurada a 1,00 m de distância horizontal da porta do armário

e 2,50 m acima do piso (veja a figura abaixo).

Lâmpada Espelho 2,50 m
Lâmpada
Espelho
2,50 m

1,00 m

0,50 m

1,50 m

0,50 m

Considerando a lâmpada como uma fonte puntiforme, o comprimen-

to da faixa do piso iluminada pela luz refletida no espelho é

a) 4,00 m.

b) 0,25 m.

c) 6,25 m.

*d) 3,75 m.

(UECE-2014.2) - ALTERNATIVA: C Uma superfície plana tem suas duas faces refletoras, conforme a figura a seguir.

tem suas duas faces refletoras, conforme a figura a seguir. Dois objetos muito pequenos, desenhados em

Dois objetos muito pequenos, desenhados em linhas cheias, estão

em lados opostos e a uma distância d da superfície. O conjunto dos pontos formados pelos objetos e suas respectivas imagens refleti- das nas superfícies define os vértices de um quadrado. As imagens foram desenhadas com linhas tracejadas. Qual a distância entre os

objetos?

a) d√5 .

b) 2d .

*c) 2d√2 .

d) 5d .

japizzirani@gmail.com

(VUNESP/UNIVAG-2014.2) - ALTERNATIVA: D O gráfico mostra um observador estático O, disposto exatamente na intersecção das linhas Df, ao lado de um anteparo opticamente opaco P, tendo um espelho plano E sobre a linha vertical G.

opaco P, tendo um espelho plano E sobre a linha vertical G. Olhando para o espelho

Olhando para o espelho E, o observador O pode ver apenas as ima- gens dos algarismos

a) 3 e 4.

b) 1 e 2.

c) 3, 4 e 5.

*d) 2 e 3.

e) 1 e 3.

9

ÓPTICA GEOMÉTRICA

espelhos esféricos (estudo gráfico)

VESTIBULARES 2014.1

(UFRN-2014.1) - ALTERNATIVA: C Os usos mais frequentes dos espelhos esféricos côncavos e conve- xos são apresentados nas figuras a seguir.

Figura I

Aumentar o tamanho da imagem dos objetos.

Aumentar o tamanho da imagem dos objetos.
Aumentar o tamanho da imagem dos objetos.

Figura II

Aumentar o ângulo de visão mesmo que dimi- nua o tamanho da imagem.

Aumentar o ângulo de visão mesmo que dimi- nua o tamanho da imagem.

Observando as figuras, é correto afirmar que

a) o espelho da Figura I é côncavo, o da Figura II é convexo, e as

imagens observadas são reais.

b) o espelho da Figura I é convexo, o da Figura II é côncavo, e as

imagens observadas são virtuais.

*c) o espelho da Figura I é côncavo, o da Figura II é convexo, e as imagens observadas são virtuais.

d) o espelho da Figura I é convexo, o da Figura II é côncavo, e as

imagens observadas são reais.

(VUNESP/UNISA-2014.1) - ALTERNATIVA: A Observe o símbolo.

(VUNESP/UNISA-2014.1) - ALTERNATIVA: A Observe o símbolo. Dispondo esse símbolo frontalmente diante de um espelho

Dispondo esse símbolo frontalmente diante de um espelho esférico convexo, sobre seu eixo principal, e considerando a dimensão dada, sua imagem será vista como:

*a)

*a) d)

d)

*a) d)

b)

b)

c)

c) e)

e)

c) e)

japizzirani@gmail.com

(VUNESP/UNICASTELO-2014.1) - ALTERNATIVA: A Na fotografia, pode-se ver as imagens de um mesmo carro, circula- do em amarelo, formadas por dois espelhos, 1 e 2.

espelho 1 espelho 2
espelho 1
espelho 2

(http://blog.brasilacademico.com. Adaptado.)

Comparando as características dessas imagens e sabendo que o

espelho 1 é esférico e o espelho 2 é plano, é correto afirmar que o espelho 1 é *a) convexo e a imagem conjugada por ele é virtual.

b) côncavo e a imagem conjugada por ele é real.

c) côncavo e a imagem conjugada por ele é virtual.

d) convexo e a imagem conjugada por ele é imprópria.

e) convexo e a imagem conjugada por ele é real.

(PUC/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: E Um objeto é colocado em frente a um espelho côncavo, na posição tal como mostrada na figura.

espelho objeto foco centro
espelho
objeto
foco
centro

Marque a resposta correta:

a) A imagem formada é virtual e está entre o foco e o espelho.

b) A imagem formada é virtual e maior que o objeto.

c) A imagem formada é real, invertida e maior que o objeto.

d) A imagem formada é real e está entre o foco e o espelho.

*e) A imagem formada é real, invertida e menor que o objeto.

(VUNESP/FASM-2014.1) - ALTERNATIVA: A A fim de observar minuciosamente os dentes de um paciente, um dentista utiliza um espelho esférico côncavo, obtendo uma imagem virtual, direita e ampliada do dente.

obtendo uma imagem virtual, direita e ampliada do dente. (www.infoescola.com) Para isso, o dentista posiciona o

(www.infoescola.com)

Para isso, o dentista posiciona o espelho próximo ao dente, de tal forma que o dente permaneça *a) entre o vértice e o foco principal do espelho.

b) entre o foco principal e o centro de curvatura do espelho.

c) sobre o foco principal do espelho.

d) sobre o centro de curvatura do espelho.

e) após o centro de curvatura do espelho.

10

(PUC/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: E Um objeto é aproximado de um espelho esférico cujo raio de curva- tura é de 16,0 cm. Dentre as opções abaixo, qual é aquela que pode representar a po- sição do objeto, em cm, para que a imagem produzida seja real?

a) 4,0

b) 6,0

c) 7,0

d) 8,0

*e) 9,0

Obs.: No enunciado onde está escrito “posição do objeto” melhor seria estar “distância do objeto ao espelho”.

(PUC/RS-2014.1) - ALTERNATIVA: B

A figura a seguir mostra um espelho côncavo e diversas posições

sobre o seu eixo principal. Um objeto e sua imagem, produzida por

este espelho, são representados pelas flechas na posição 4.

1 2 3 4 5 6 7 8
1
2
3
4
5
6
7
8

O foco do espelho está no ponto identificado pelo número

a) 1

*b) 2

c) 3

d) 4

e) 8

(FATEC/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: E

Como foi que um arranha-céus “derreteu” um carro?

“É uma questão de reflexo. Se um prédio é curvilíneo e tem várias janelas planas, que funcionam como espelhos, os reflexos se con-

vergem em um ponto” diz Chris Shepherd, do Instituto de Física de Londres.

O edifício de 37 andares, ainda em construção, é de fato um prédio

curvilíneo e o carro, um Jaguar, estava estacionado em uma rua

próxima ao prédio, exatamente no ponto atingido por luzes refletidas

e

não foi o único que sofreu estrago.

O

fenômeno é consequência da posição do Sol em um determinado

período do ano e permanece nessa posição por duas horas por dia. Assim, seus raios incidem de maneira oblíqua às janelas do edifí- cio.

incidem de maneira oblíqua às janelas do edifí- cio.

(bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/09/130904_como_luzrefletida_derrete_

carro_an.shtml Acesso em: 13.09.2013. Adaptado.)

Considerando o fato descrito e a figura da pessoa observando o reflexo do Sol no edifício, na mesma posição em que estava o carro quando do incidente, podemos afirmar corretamente que o prédio se assemelha a um espelho

a) plano e o carro posicionou-se em seu foco infinito.

b) convexo e o carro posicionou-se em seu foco principal.

c) convexo e o carro posicionou-se em um foco secundário.

d) côncavo e o carro posicionou-se em seu foco principal.

*e) côncavo e o carro posicionou-se em umfoco secundário.

japizzirani@gmail.com

(UNICENTRO/PR-2014.1) - ALTERNATIVA: D Um objeto é colocado entre o foco e o vértice de um espelho esférico côncavo, respeitando a orientação do eixo óptico do espelho. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, como será a imagem desse objeto formada pelo espelho.

a) Real, invertida e igual ao objeto.

b) Real, invertida e menor que o objeto.

c) Real, direita e maior que o objeto.

*d) Virtual, direita e maior que o objeto.

e) Virtual, invertida e menor que o objeto.

(SENAI/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: A

A construção que vemos, na figura a seguir, localiza-se no sul da

França. Ela tem uma de suas paredes espelhadas, de forma que

a paisagem nela se reflete. Essa parede funciona como um gran-

de espelho, direcionando toda a radiação solar nele incidente para uma região bem definida. Com o acúmulo de energia, a temperatu-

ra dessa região se eleva, podendo chegar a 3 800 °C, e isso pode

ser aproveitado para diversas finalidades, como derreter metais, por exemplo.

diversas finalidades, como derreter metais, por exemplo. Fonte: Disponível em:

Fonte: Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Four-solaire- odeillo-02.jpg>. Acesso em: 22 mar. 2013.

De acordo com a propriedade de concentrar os raios solares e com

a análise da imagem das árvores e montanhas refletidas pela pare-

de espelhada do edifício, podemos afirmar, corretamente, que esta

funciona como um espelho

*a) côncavo, pois a imagem formada desses elementos é real.

b) côncavo, pois a imagem formada desses elementos é direita.

c) convexo, pois a imagem é formada desses elementos é virtual.

d) convexo, pois a imagem formada desses elementos é invertida.

e) plano, pois a imagem formada desses elementos tem o mesmo

tamanho que os objetos.

(VUNESP/SÃOCAMILO-2014.1) - ALTERNATIVA: E Procurando obter um efeito especial na imagem de seu gato (figura 1), uma garota fotografa a imagem do felino formada num espelho esférico (figura 2).

FIGURA (1)

felino formada num espelho esférico (figura 2). FIGURA (1) FIGURA (2) O tipo de espelho utilizado

FIGURA (2)

num espelho esférico (figura 2). FIGURA (1) FIGURA (2) O tipo de espelho utilizado e a

O tipo de espelho utilizado e a posição do gato em relação a ele são,

respectivamente,

a) convexo, próximo ao espelho.

b) côncavo, no centro de curvatura.

c) côncavo, mais distante que o centro de curvatura.

d) côncavo, entre o foco e o vértice do espelho.

*e) côncavo, entre o centro de curvatura e o foco.

11

(UEPG/PR-2014.1) - RESPOSTA OFICIAL: SOMA = 14 (02+04+08) Sobre o fenômeno da formação de imagens devido à reflexão em espelhos, assinale o que for correto. 01) Espelhos planos oferecem apenas imagens virtuais. 02) A imagem virtual é formada pelo encontro de prolongamentos de raios de luz refletidos. 04) Espelhos esféricos convexos não fornecem imagens reais. 08) A imagem real é invertida, projetável e pode ser fornecida por espelhos esféricos côncavos. Obs.: Para objetos virtuais os espelhos planos fornecem imagens reais e os convexos também podem fornecer, dependendo da po- sição do objeto.

(VUNESP/FAMECA-2014.1) - ALTERNATIVA: A

Em 1668, Isaac Newton inventou um telescópio refletor utilizando espelhos como elemento óptico principal. Esse tipo de telescópio utiliza uma propriedade do espelho esférico *a) côncavo, que opticamente pode gerar tanto imagens reais como virtuais.

b) côncavo, que opticamente pode gerar apenas imagens reais.

c) côncavo, que opticamente pode gerar apenas imagens virtuais.

d) convexo, que opticamente pode gerar apenas imagens reais.

e) convexo, que opticamente pode gerar tanto imagens reais como

virtuais.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2014.2

(UEPG/PR-2014.2) - RESPOSTA: SOMA = 14 (02+04+08) A figura abaixo representa um objeto posicionado diante de um es- pelho esférico.

um objeto posicionado diante de um es- pelho esférico. Sobre as características da imagem conjugada por

Sobre as características da imagem conjugada por esse espelho, assinale o que for correto. 01) Virtual e reduzida. 02) Real e reduzida. 04) Real e invertida. 08) Localizada entre o foco e o centro de curvatura. 16) Virtual e de mesmo tamanho.

12

ÓPTICA GEOMÉTRICA

espelhos esféricos (estudo analítico)

VESTIBULARES 2014.1

(IF/SC-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 09 (01+08) Provavelmente você já deve ter visto algum espelho esférico. A sua utilização é bem pontual, pois só é usado em situações bem especí- ficas. Podemos citar dois grupos dessas aplicações. 1ª - O espelho

esférico usado em saídas de garagem, lojas de departamento e até em retrovisores de carro; 2ª – O espelho esférico usado em óticas, para fazer maquiagem e por dentistas. Com base na teoria associa- da aos espelhos esféricos, assinale no cartão-resposta a soma da(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. O espelho esférico, usado no 1º grupo, é o espelho convexo que

sempre forma uma imagem virtual e menor.

02. O espelho esférico, usado no 2º grupo, é o espelho côncavo,

usado para ampliar o campo de visão, pois ao gerar uma imagem virtual, esta é sempre maior que o objeto.

04. As leis da reflexão não se aplicam aos espelhos esféricos, por

isso que se faz uso dos raios notáveis, para determinar a posição e

as características da imagem formada.

08. Um objeto de 10 cm de altura é colocado a 1,5 m de espelho

esférico côncavo de raio de curvatura 2,0 m. Podemos afirmar que

a imagem será real, formando-se a 3,0 m do espelho e com 20 cm de altura.

16. O espelho convexo só forma uma imagem do mesmo tamanho

que o objeto, quando o mesmo é colocado sobre o centro de curva- tura do espelho.

32. Para visualizar a imagem formada por um espelho côncavo, é

sempre necessário um anteparo.

(UFV/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: D Um objeto é colocado a 36 cm do vértice de um espelho côncavo, o qual possui um raio de curvatura de 32 cm. É CORRETO afirmar que

a distância entre o objeto e sua imagem produzida pelo espelho é:

a) 288,0 cm.

b) 36,0 cm.

c) 252,0 cm.

*d) 7,2 cm.

(PUC/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: A Um estudante de física resolve brincar com espelhos esféricos e faz uma montagem, utilizando um espelho esférico côncavo de raio de curvatura igual a 80 cm e outro espelho convexo de raio de curva- tura cujo módulo é igual a 40 cm. Os espelhos são cuidadosamente alinhados de tal forma que foram montados coaxialmente, com suas superfícies refletoras se defrontando e com o vértice do espelho convexo coincidindo com a posição do foco principal do espelho côncavo. O aluno, então, colocou cuidadosamente um pequeno ob- jeto no ponto médio do segmento que une os vértices desses dois espelhos. Determine, em relação ao vértice do espelho convexo, a distância, em centímetros, da imagem, formada por esse espelho ao

receber os raios luminosos que partiram do objeto e foram refletidos pelo espelho côncavo, e classifique-a. *a) 16cm, virtual e direita

b) 16cm, virtual e invertida

c) 40cm, real e direita

d) 40cm, virtual e direita

e) 13,3cm, virtual e invertida

(UNIMONTES/MG-2014.1) - ALTERNATIVA:A Um objeto está posicionado a 10 cm do foco de um espelho côncavo com raio de 30 cm (veja a figura).

Objeto Foco
Objeto
Foco

Vértice

Marque a alternativa CORRETA em relação ao tipo da imagem for- mada e à distância que ela se encontra do vértice do espelho. *a) Imagem real, 37,5 cm.

b) Imagem virtual, 37,5 cm.

c) Imagem virtual, 25,0 cm.

d) Imagem real, 25,0 cm.

japizzirani@gmail.com

(UERJ-2014.1) - RESPOSTA: y’ = −5 cm (imagem invertida) Um lápis é colocado perpendicularmente à reta que contém o foco e o vértice de um espelho esférico côncavo. Considere os seguintes dados:

• comprimento do lápis = 10 cm;

• distância entre o foco e o vértice = 40 cm;

• distância entre o lápis e o vértice = 120 cm.

Calcule o tamanho da imagem do lápis.

(UNIOESTE/PR-2014.1) - ALTERNATIVA: B

Um espelho esférico convexo de distância focal igual a 22,5 cm for- ma, de um objeto real, uma imagem com um terço do tamanho do objeto. Considerando satisfeitas as condições de nitidez de Gauss, assinale a alternativa CORRETA.

a) A distância do objeto ao espelho é igual a 60,0 cm.

*b) A distância da imagem ao espelho é igual a 15,0 cm.

c) A imagem é real.

d) A distância entre o objeto e a imagem é igual a 30,0 cm.

e) A imagem é invertida em relação ao objeto.

(MACKENZIE/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: B Dispõe-se de um espelho convexo de Gauss, de raio de curvatura

R. Um pequeno objeto colocado diante desse espelho, sobre seu eixo principal, a uma distância R de seu vértice V, terá uma imagem conjugada situada no ponto P desse eixo. O comprimento do seg- mento VP é

a) R/4

*b) R/3

c) R/2

d) R

e) 2 R

VESTIBULARES 2014.2

(VUNESP/UNIFEV-2014.2) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um dentista utiliza um espelho côncavo para obter uma imagem di-

reita e duas vezes maior de um dente que se encontra a 3,0 cm do vértice do espelho. Nessa situação, determine:

a) a distância da imagem, em centímetros, até o espelho.

b) a distância focal do espelho, em centímetros.

RESPOSTA VUNESP/UNIFEV-2014.2):

a) p’ = −6,0 cm (p’ < 0 → imagem virtual)

b) f = +6,0 cm (f > 0 → espelho côncavo)

13

ÓPTICA GEOMÉTRICA

refração da luz (índices de refração)

VESTIBULARES 2014.1

(UFRN-2014.1) - ALTERNATIVA: B

O

arco-íris, um dos fenômenos mais belos da natureza, consiste

na

separação da luz solar em seu espectro quando os raios de luz

atingem gotas de água suspensas na atmosfera. Na figura a seguir, mostra-se um raio de luz solar atingindo uma gota d’água, sendo refratado para dentro da gota, refletido no seu interior e, novamente, refratado para fora da gota decomposto em suas cores.

Luz incidente Luz decomposta
Luz incidente
Luz decomposta

A decomposição das cores acontece porque o índice de refração da água depende

a) do ângulo de incidência da luz sobre a gota.

*b) do comprimento de onda da luz incidente.

c) da velocidade da luz incidente no ar.

d) da posição do observador em relação à gota d’água.

(VUNESP/UEA-2014.1) - ALTERNATIVA: A Uma grandeza física que não possui unidade é chamada de adimen- sional. Um exemplo desse tipo de grandeza física é *a) índice de refração.

b) tempo.

c) peso.

d) massa.

e) temperatura.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2014.2

(FEI/SP-2014.2) - ALTERNATIVA: E

A velocidade da luz no vácuo é de aproximadamente 3 × 10 8 m/s e

o índice de refração do diamante é n = 2,5. Qual é a velocidade de propagação da luz no diamante?

a) 3,0 x 10 8 m/s

b) 7,5 x 10 8 m/s

c) 6,0 x 10 8 m/s

d) 2,0 x 10 8 m/s

*e) 1,2 x 10 8 m/s

(ACAFE/SC-2014.2) - ALTERNATIVA: A Um evento que chamou atenção recentemente (15/04/2014) foi o eclipse lunar total chamado Lua de Sangue. No fenômeno do eclip-

se lunar ocorre um alinhamento entre a Terra, a Lua e o Sol e, es- pecificamente no Lua de Sangue, a Lua fica com uma coloração avermelhada. Sobre o fenômeno acima é correto afirmar:

*a) A Lua fica vermelha porque é iluminada com a luz do Sol que sofre refração e dispersão na atmosfera da Terra.

b) A Lua fica com cor vermelha porque a luz branca do Sol sofre

difração e dispersão ao passar pela atmosfera da Lua.

c) No fenômeno do eclipse lunar a Terra fica na sombra da Lua.

d) Para que a Lua sofra um eclipse total deve estar na fase nova.

(UEPG/PR-2014.2) - RESPOSTA: SOMA = 03 (01+02) Sobre os conceitos fundamentais e os princípios da ótica geométri- ca, assinale o que for correto.

01) Um feixe luminoso é constituído por um conjunto de raios de luz

e pode ser convergente, divergente ou paralelo.

02) A reflexão da luz pode ser regular ou difusa, sendo essa última a

responsável pela visão dos objetos a nossa volta.

04) A refração da luz pode ser entendida como a variação do índice

de refração da luz ao passar de um meio para outro.

08) O arco-íris é um fenômeno atmosférico, determinado pela pola-

rização da luz solar no interior de gotículas de água, em suspensão no ar.

14

ÓPTICA GEOMÉTRICA

refração da luz (leis)

VESTIBULARES 2014.1

(IME/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: C Um banhista faz o lançamento horizontal de um objeto na velocidade igual a 5√3 m/s em direção a uma piscina. Após tocar a superfície da água, o objeto submerge até o fundo da piscina em velocidade hori- zontal desprezível. Em seguida, o banhista observa esse objeto em um ângulo de 30º em relação ao horizonte. Admitindo-se que a altura de observação do banhista e do lançamento do objeto são iguais a 1,80 m em relação ao nível da água da piscina, a profundidade da piscina, em metros, é Dados:

a) 2

b) 1,6

*c) 1,6√3

d) 2√3

e) √3

• índice de refração do ar: n ar = 1;

• índice de refração da água: n água = 53

6

.

(FAVIP/PE-2014.1) - ALTERNATIVA: D Um estudante deseja saber a velocidade da luz em um certo meio. Para isso, ele faz incidir o feixe de luz de um apontador laser do ar para este meio, com um ângulo de incidência θ i . No meio em ques- tão, ele mede o ângulo de refração θ r . Numa tabela, ele observa que

sen(θ i ) = 0,8, cos(θ i ) = 0,6, sen(θ r ) = 0,6 e cos(θ r ) = 0,8. Consideran- do a velocidade da luz no ar igual a 300 000 km/s, ele conclui que a velocidade da luz no meio em questão é igual a:

a) 400 000 km/s.

b) 300 000 km/s.

c) 250 000 km/s.

*d) 225 000 km/s.

e) 200 000 km/s.

(UFLA/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: D

Marque a alternativa que completa CORRETAMENTE a seguinte

afirmação:

“Quando um feixe de luz passa de um meio para outro, o ângulo de

é

no meio que tiver

a) refração; menor; menor.

b) refração; maior; maior.

c) reflexão; menor; maior.

*d) refração; menor; maior.

índice de refração”.

(UFPR-2014.1) - RESPOSTA: θ = 45º Um sistema de espelhos, esquematizado na figura abaixo, está imerso num meio 1 cujo índice de refração é 2 . Um raio luminoso incide sobre o espelho horizontal pela trajetória a fazendo um ângulo de 60º em relação à reta normal deste espelho. Após esta reflexão, o

raio segue a trajetória b e sofre nova reflexão ao atingir outro espe- lho, que está inclinado de 75º em relação à horizontal. Em seguida,

o raio refletido segue a trajetória c e sofre refração ao passar deste meio para um meio 2 cujo índice de refração é igual a 1 , passando

a seguir a trajetória d . θ d meio 2 meio 1 c b a
a seguir a trajetória d .
θ
d
meio 2
meio 1
c
b
a 60º
75º

Utilizando estas informações, determine o ângulo de refração

relação à reta normal da interface entre os meios 1

e 2.

japizzirani@gmail.com

θ , em

(UTFPR-2014.1) - ALTERNATIVA: A Sobre fenômenos ópticos, considere as afirmações abaixo.

I) Se uma vela é colocada na frente de um espelho plano, a imagem dela localiza-se atrás do espelho.

II) Usando um espelho convexo, você pode ver uma imagem amplia-

da do seu rosto.

III) Sempre que um raio luminoso muda de velocidade ao mudar de

meio, também ocorre mudança na direção de propagação.

Está correto apenas o que se afirma em:

*a)

b)

c)

d)

e)

I.

II.

III.

I e III.

II e III.

(UNIMONTES/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: D Um aluno pensou em uma situação em que um laser é disparado em

meio a uma camada gasosa,

relação ao vácuo), até atingir a superfície de

um recipiente livre de choques mecânicos. O raio refletido atinge a

um líquido dentro de

com índice de refração n = 1,02 (em

parte superior de uma haste, a uma altura d em relação à superfície do líquido (veja a figura).

d haste n = 1,02 d α
d
haste
n = 1,02
d
α

Dados:

sen 30º = cos60º = 1

/

2

sen 60º = cos30º = √3

/

2

sen45º = cos45º = √2

/

2

√2

1,41

e √3

1,73

Sendo

pensada seja possível é de, aproximadamente:

a) 1,37.

b) 1,39.

c) 1,42.

*d) 1,44.

α = 30°, o índice de refração do líquido para que a situação

(UEM/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 17 (01+16)

Segundo

um ponto a outro é aquela em que esse raio de luz a percorre no

menor tempo possível. Na figura abaixo,

percorrida pela luz de um ponto A, em um meio, até o ponto B, em

outro meio.

de

o princípio

de Fermat, a

trajetória

de

um

raio de

luz

está ilustrada a trajetória

A v A α meio A meio B β v B B
A
v
A
α
meio A
meio B
β
v
B
B

Com base nesse princípio, assinale o que for correto.

01) Se a velocidade da luz nos dois meios for a mesma, então a tra-

jetória percorrida pela luz do ponto A até o ponto B é um segmento de reta. 02) Se a velocidade da luz no meio A for o dobro da velocidade da

luz no meio B, então o ângulo de incidência

de refração

04) Se os pontos A e B estiverem à mesma distância do plano que

no

divide

meio em que a sua velocidade de propagação for menor.

08) Se

a distância real

entre os dois pontos é maior do que a distância percorrida pela luz.

α é o dobro do ângulo

maior trajetória

β.

os

dois meios,

a velocidade

então

a luz percorrerá a

nos meios for distinta,

então

16) Segundo a Lei de Snell-Descartes, a razão v

cidades da luz nos meios A e B é igual à razão senα /senβ entre os senos dos ângulos de incidência e de refração.

A /v

B entre as velo-

15

(UEPG/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 10 (02+08) Analisando o fenômeno da refração, representado na figura abaixo, assinale o que for correto.

RI ar vidro 1 2 3
RI
ar
vidro
1
2
3
4 5 6 ar vidro RI
4
5
6
ar
vidro
RI

01) O ar é mais refringente que o vidro. 02) A frequência da onda luminosa não muda ao passar do ar para

o vidro.

04) As trajetórias possíveis são 1

08)

aproxima da normal. 16) No ar, a velocidade da luz é maior que no vidro, significando que

se

e 4.

O meio

mais refringente

é

aquele no

qual

o

raio refratado

o ar tem índice de refração maior que o do vidro.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2014.2

(UEM/PR-2014.2) - RESPOSTA: SOMA = 19 (01+02+016)

Com base nos conceitos associados à reflexão e à refração da luz,

analise as alternativas abaixo e assinale o que for correto. 01) Na reflexão regular, o raio de luz incidente, a normal à superfí-

cie refletora e o raio de luz refletido estão sempre no mesmo plano cartesiano. 02) Um sistema óptico estigmático é aquele em que um ponto objeto conjuga um único ponto imagem. 04) Quando um raio de luz incide sobre uma das faces de uma lâmi- na vítrea de faces paralelas, fazendo um ângulo de incidência 0 < < 90º, ele emerge da outra face, aproximando-se da normal. 08) Quando um raio de luz atravessa de um meio menos refringente para um meio mais refringente, ele se afasta da normal. 16) Na refração da luz, o raio de luz incidente e os raios de luz re- fletido e refratado estão sempre em semiplanos opostos, separados pela normal.

θ

(UNITAU/SP-2014.2) - ALTERNATIVA OFICIAL: A Um raio de luz, composto por uma radiação azul, propaga-se no ar e incide na superfície de um cristal, que também está imerso no meio ar. O raio incidente forma um ângulo de 30º com a normal à superfí- cie do cristal, como mostra a figura.

30º Ar Cristal
30º
Ar
Cristal

, é

CORRETO afirmar que o seno do ângulo de refração dessa radiação

é:

Dado: sen(30º) = 0,5

2
2

Sabendo que o índice de refração do ar é 1 e do cristal é √3

*a) √3 3 b) 3 √3 c) √3 d) 2 √3 e) √3 2
*a) √3
3
b)
3
√3
c)
√3
d)
2
√3
e)
√3
2

de re-

OBS.: A questão está com

faração do cristal dado é menor que a unidade, resultando em um

ângulo de refração maior que o de incidência, o que está incorreto

para o caso da luz passando do

o enunciado falho pois o índice

ar para o cristal.

16

ÓPTICA GEOMÉTRICA

reflexão total ou interna e aplicações

VESTIBULARES 2014.1

(CEFET/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: A No vácuo, um determinado meio material isotrópico e transparente com índice de refração absoluto igual a 2 apresentará a condição

de reflexão total para um raio de luz com ângulo limite de incidência

igual a

para o Os termos que preenchem, corretamente, as lacunas são *a) 30º, material, vácuo.

b) 30º, vácuo, material.

c) 60º, material, vácuo.

d) 60º, vácuo, material.

e) 90º, vácuo, material.

,

propagando-se do

(EBMSP/BA-2014.1) - ALTERNATIVA: B

Em um sistema de comunicação que realiza transmissão de dados, utilizando cabos de fibra óptica, sabe-se. que o índice de refração do

ar é igual a 1, que o índice de refração do vidro é √2 e que o feixe

incide sobre a área da seção transversal da fibra com ângulo de incidência igual a 45º. Com base na informação, assinale com V as proposições verdadei- ras e com F, as falsas.

( ) O feixe luminoso penetra no núcleo da fibra com o ângulo de

refração igual a 30º.

( ) O feixe que se propaga no núcleo incide na interface núcleo-cas- ca com ângulo de incidência igual a 60º.

( ) O feixe de luz sofre reflexão total na interface núcleo-vidro, for- mando um ângulo de 90º.

( ) A transmissão da luz pela fibra óptica segue o princípio da refle- xão, obedecendo às leis da reflexão da óptica geométrica.

A alternativa que contém a marcação correta, de cima para baixo,

é a

a)

V

V

V

V

*b) V

V

F

V

c) F

F

V

V

d) F

V

V

F

e) F

V

F

F

(IF/GO-2014.1) - ALTERNATIVA: D Quando um feixe de luz que se propaga num meio transparente 1, de índice de refração n 1 passa a se propagar em outro meio trans- parente 2, de índice de refração n 2 , com n 1 diferente de n 2 , ocorre o fenômeno chamado de refração luminosa. A figura a seguir ilustra o fenômeno.

N RI i n 1 n 2 r RR
N
RI
i
n
1
n
2
r
RR

N representa a reta normal à superfície que separa os dois meios.

RI e RR são, respectivamente, o raio incidente e o raio refratado.

o ângulo de incidência e

assinale a alternativa correta.

a) O índice de refração

b) Qualquer que seja o valor do ângulo

nhada de um desvio do feixe de luz.

c) Dependendo do valor do ângulo

da reflexão total do feixe de luz.

*d)

e

da expressão:

poderá acontecer o fenômeno

a refração será acompa-

i

é

r

r

n

1

o ângulo de refração. Analisando a figura,

é maior que o índice de refração

i,

i,

n

2

.

estão relacionados através

Os ângulos

i

n

1

.seni =

n

2

.senr.

e) O raio de luz se propaga com maior velocidade no meio 2 do que

no meio 1.

japizzirani@gmail.com

(UEPG/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA - 15 (01+02+04+08)

A respeito do fenômeno da refração da luz, assinale o que for cor-

reto.

01) Quanto

mais denso for o meio, menor a velocidade

da luz e,

portanto, o meio é mais refringente que o vácuo.

02)

Índice de refração é uma grandeza adimensional.

04)

Uma condição necessária, mas não suficiente, para que ocorra

reflexão total é que o raio luminoso incida do meio mais refringente

para o menos refringente.

08) Na decomposição da luz branca pela refração, a luz vermelha é

a que sofre menos desvio.

(UFJF/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: E Em relação aos princípios de óptica, julgue as afirmativas abaixo.

I) Um raio de luz que incide paralelamente ao eixo principal de um espelho esférico côncavo é refletido em uma direção que passa pelo seu foco principal.

II) Dizer que um meio é menos refringente que o outro significa dizer

que seu índice de refração é maior em relação ao anterior.

uma relação

constante entre

se forma

III)

A

luz monocromática,

o produto

ao refratar-se, estabelece

da tangente

entre o raio e a normal – e o índice de refração.

IV) O ângulo de incidência para que ocorra reflexão interna total é

independente dos índices de refração dos meios.

V) O espelho plano forma imagens virtuais. Marque a alternativa CORRETA.

do ângulo – que

a)

I e III estão corretas.

b)

IV

e V estão incorretas.

c)

I e II estão corretas.

d)

III

e IV estão corretas.

*e)

I e V estão corretas.

(FPS/PE-2014.1) - ALTERNATIVA: A

O fenômeno óptico das miragens é muito comum em terrenos desér-

ticos e no asfalto de estradas em dias quentes. Com relação a este

fenômeno, é incorreto afirmar que:

*a)

o ar aquecido próximo do solo tem densidade maior que o ar frio

de uma camada mais elevada, ocasionando com isso a reflexão dos

raios de luz do sol.

é

b)

menor que o índice de refração da camada de ar mais distante do

asfalto.

c) ele é gerado pela reflexão interna total dos raios de luz do sol que

são refletidos nas proximidades do solo aquecido.

d) a velocidade da luz na camada de ar próxima do chão é maior que

a velocidade da luz da camada de ar mais alta.

e) quando a luz passa da camada de ar fria externa para a camada

de ar quente próxima do solo, os raios de luz do sol se afastam da

normal.

o

índice

de refração

da camada de

ar mais próxima do

solo

(VUNESP/FMJ-2014.1) - ALTERNATIVA: A

materiais poliméricos,

Fibra óptica é

com capacidade

variáveis, dependendo de sua aplicação, indo desde diâmetros mais finos que um fio de cabelo até alguns milímetros. A transmissão da

O filamento pode ter diâmetros

um filamento de vidro, ou

de transmitir luz.

de

luz em seu interior se dá, basicamente,

*a) por sucessivas reflexões.

b) alternando reflexões com difrações.

c) por sucessivas refrações.

d) alternando refrações com reflexões.

e) alternando refrações com difrações.

17

VESTIBULARES 2014.2

(UFU/MG-2014.2) - ALTERNATIVA: A A figura abaixo representa duas situações (A e B) em que um raio de luz é emitido a partir de um meio 2 em direção a um meio 1.

situação A

situação B

   

meio 1

 
   
 
î
î
 

meio 2

meio 1 meio 2 L
meio 1
meio 2
L
L > î
L > î

A partir da análise do comportamento dos raios de luz, é correto

afirmar que:

*a) Na situação A, o índice de refração do meio 1 é igual ao produto

do índice de refração do meio 2 pelo seno do ângulo î.

b) A situação B infringe a Lei de Snell-Descartes, uma vez que a luz

retornou ao mesmo meio do qual foi emitida.

c) A situação B só ocorre se a luz se propaga de um meio menos

refringente para um mais refringente.

d) A situação A só ocorre se a luz se propaga entre dois meios com

índices de refração de mesmo valor.

(FATEC/SP-2014.2) - ALTERNATIVA: C Dois tópicos estudados no curso de Materiais, Processos e Com- ponentes Eletrônicos são as teorias ondulatória e ópticas aplicadas em componentes eletrônicos. Um dos elementos importantes nesse ramo é a fibra óptica. Nela, a luz emitida em pulsos é inserida por um lado da fibra e sofre reflexões totais sucessivas pelas paredes

internas da fibra, até atingir a outra extremidade, levando as infor- mações necessárias. Essas reflexões são possíveis porque o ângulo de incidência do fei-

xe é maior que o ângulo limite (ou crítico). Sabe-se que esse ângulo

limite pode ser calculado pela relação entre dois índices de refração,

o da fibra óptica (n

Considerando os valores de n

F igual a 3/2 e o valor de n M igual a

4/3, podemos afirmar que o valor do seno do ângulo limite é, apro- ximadamente, igual a

F

) e o do meio externo (n

M

).

a) 0,17.

d) 1,00.

b) 0,50.

e) 1,50

*c) 0,89.

japizzirani@gmail.com

18

ÓPTICA GEOMÉTRICA

dioptro plano, lâmina e prismas

VESTIBULARES 2014.1

DIOPTRO PLANO

(UNICENTRO/PR-2014.1) - ALTERNATIVA: B Um pescador, ao olhar verticalmente para dentro de um rio, observa

um peixe que está a 52 cm de profundidade. Considerando o índice de refração da água igual a 1,3 e o índice de refração do ar igual a 1,0, a imagem do peixe está a

a) 26,0 cm da superfície da água.

*b) 40,0 cm da superfície da água.

c) 52,0 cm da superfície da água.

d) 67,6 cm da superfície da água.

e) 77,3 cm da superfície da água.

(VUNESP/UNICASTELO-2014.1) - ALTERNATIVA: D Uma lanterna, quando acesa, emite um pincel cônico divergente de luz monocromática. Parada na beira de uma piscina, uma pessoa segura uma lanterna acesa e a aponta obliquamente para as águas límpidas e transparentes, de forma que a luz emitida sofra refração. A alternativa que representa corretamente as trajetórias dos raios de luz emitidos pela lanterna que se propagam pelo ar e, depois, pela água, é

a)

b)

c)

ar água
ar
água
ar água
ar
água
ar água
ar
água

*d)

e)

ar água
ar
água
ar água
ar
água

(MACKENZIE/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: C Certa piscina contém água, de índice de refração absoluto igual a 4/3, e sua base se encontra 3,00 m abaixo da superfície livre.

3,00 m
3,00 m

fundo (base)

Quando uma pessoa, na beira da piscina, olha perpendicularmente para seu fundo (base), terá a impressão de vê-lo Dado: Índice de refração absoluto do ar n = 1

a) 2,25 m mais próximo, em relação à profundidade real.

b) 1,33 m mais próximo, em relação à profundidade real.

*c) 0,75 m mais próximo, em relação à profundidade real.

d) 1,33 m mais distante, em relação à profundidade real.

e) 0,75 m mais distante, em relação à profundidade real.

japizzirani@gmail.com

LÂMINA DE FACES PARALELAS

(CESGRANRIO-FMP/RJ-2014.1) - ALTERNATIVA: B

A figura abaixo ilustra um raio monocromático que se propaga no ar e incide sobre
A
figura abaixo ilustra um raio monocromático que se propaga no ar
e
incide sobre uma lâmina de faces paralelas, delgada e de espes-
sura d com ângulo de incidência igual a 60°. O raio sofre refração,
se propaga no interior da lâmina e, em seguida, volta a se propagar
no ar.
d
d
Se
o índice
de refração
do ar é 1,
então o índice
de refração do
material da lâmina é
a) √6
.
3
*b) √6
.
2
c) √2
.
2
d) √6
.

e) √3.

PRISMAS ÓPTICOS

(FUVEST/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: A

Um prisma triangular desvia um feixe de luz verde de um ângulo em relação à direção de incidência, como ilustra a figura A, abaixo.

θ

A

,

Luz θ verde A
Luz
θ
verde
A

A

B C

for colocada

entre a fonte de luz e o prisma, nas posições mostradas nas figuras

B e C, a luz, ao sair do prisma, será desviada, respectivamente, de

relação à direção de incidência indicada pela

seta. Os desvios angulares serão tais que

*a)

b)

c)

d)

e)

Se uma

placa plana, do

ângulos

θ

B

e

θ

C

θ

A

=

θ

B

=

θ

C

θ

A

θ

A

θ

θ

A

A

>

<

=

=

θ

θ

θ

θ

B

B

B

B

>

<

>

<

θ

θ

θ

θ

C

C

C

C

,

em

mesmo

material

do prisma,

(UEM/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 07 (01+02+04)

Um prisma de índice de refração n

equilátero está disposto no ar, cujo índice de refração é igual à uni-

Um raio de luz monocromático incide sobre uma das superfí-

cies planas do prisma, fazendo um ângulo

essa superfície. Com base nessas informações, analise as alternati-

vas abaixo e assinale o que for correto. 01) O ângulo de emergência do raio de luz com

quando

dade.

p e com formato de um triângulo

θ 1 em relação à normal a

relação à normal,

θ

1

= 60º e n

p

= √3 , é de 60º.

02) O desvio total

prisma, quando

04) Quando

raio de luz, ao atravessar o prisma, é mínimo.

08)

prisma de reflexão total.

16) Quando

e

experimentado

θ

1

θ

θ

1

1

θ

1

= 60º e n

p

= 60º e n

= 45º

= 45º e n

pelo raio de

luz ao atravessar o

= √3 , é de 60º.

p = √3 , o desvio total experimentado pelo

n

p

p

=

√2 , esse

prisma funciona

como

um

= √2 ,, a luz incidente atravessa o prisma

Quando

sem sofrer desvio.

19

(UNIFENAS/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: 23 B e 24 B

ENUNCIADO DAS QUESTÕES 23 E 24

Uma prisma óptico possui as seguintes características:

• índice de refração do material que constitui o prisma igual a 3 ;

• ângulo de refringência de 60°;

• ângulo de incidência de 30°;

• índice de refração do meio que circunda o prisma igual a √2 .

QUESTÃO 23 Obtenha o seno do ângulo de refração na primeira superfície.

a)

3

6

.

*b) 6

6

c)

3

3

.

d)

3

√3

2

.

e)

2

3

.

.

QUESTÃO 24 Qual uma possível condição para que o desvio sofrido pela luz seja mínimo ?

a) O ângulo de emergência seja de 45°.

*b) O ângulo de emergência seja de 30°.

c) Basta que o prisma esteja imerso no ar.

d) Há necessidade de que os ângulos de refringência e de incidência

sejam iguais.

e) Segundo os dados contidos no enunciado, tal desvio nunca ocor-

rerá.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2014.2

DIOPTRO PLANO

(UNIMONTES/MG-2014.2) - ALTERNATIVA: A

Os índios brasileiros têm, na pesca, uma rica fonte de alimentação. Ainda na sua infância, eles aprendem que se deve mirar num ponto um pouco abaixo do lugar em que se vê o peixe, para acertá-lo com

a flecha. Em relação ao fenômeno físico associado a essa situação,

é CORRETO afirmar que

*a) a refração da luz faz com que o peixe aparente estar um pouco acima de sua posição real.

b) a difração da luz causa uma aparente mudança de posição do

peixe.

c) a reflexão da luz faz com que o peixe perceba a flecha e nade em

direção ao fundo do rio.

d) o peixe aparenta estar um pouco acima de sua posição real, de-

vido à dispersão da luz.

PRISMAS ÓPTICOS

(UFT/TO-2014.2) - ALTERNATIVA: C Um raio luminoso incide sobre um prisma, cuja seção principal é um triângulo equilátero (ângulo de refringência 60,0°) e possui índice de refração igual a 1,60. O prisma se encontra imerso no ar, cujo índice de refração absoluto é 1,00.

δ 53,0º Raio de luz Prisma
δ
53,0º
Raio de
luz
Prisma

Sabendo-se que o ângulo de incidência foi 53,0°, qual será o desvio (δ) do raio de luz?

Dados: sen 53,0° = 0,800 e sen 30,0° = 0,500.

a) 30,0°

b) 37,0°

*c) 46,0°

d) 53,0°

e) 60,0°

20

ÓPTICA GEOMÉTRICA

lentes esféricas (estudo gráfico)

VESTIBULARES 2014.1

(FGV/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: C

A lupa é um instrumento óptico constituído por uma lente de aumen-

to. Para cumprir sua função, ela deve ser

a) divergente e estar posicionada a uma distância do objeto analisa-

do menor que sua distância focal.

b) divergente e estar posicionada a uma distância do objeto analisa-

do compreendida entre o foco e o ponto antiprincipal da lente. *c) convergente e estar posicionada a uma distância do objeto ana-

lisado menor que sua distância focal.

d) convergente e estar posicionada a uma distância do objeto anali-

sado compreendida entre o foco e o ponto antiprincipal.

e) convergente e estar posicionada a uma distância do objeto anali-

sado maior que a distância focal.

(UFSM/RS-2014.1) - ALTERNATIVA: A Óculos, microscópios e telescópios vêm sendo utilizados há alguns séculos, trazendo enormes avanços científicos com consequências diretas no desenvolvimento de diversos campos, como saúde e tec- nologia. Considerando os processos físicos fundamentais envolvidos na óti- ca de lentes delgadas, complete as lacunas na afirmação a seguir.

O processo de convergência ou divergência dos raios luminosos através de lentes delgadas tem como base física o fenômeno da

, que se caracteriza pela mudança da

da luz, ao passar de um meio para outro (do ar para o vidro, por exemplo). O desvio na trajetória dos raios luminosos na interface

entre o ar e a lente depende

da luz.

Assinale a sequência correta. *a) refração – velocidade – do ângulo de incidência

b) difração – frequência – da polarização

c) difração – velocidade – do ângulo de incidência

d) refração – frequência – da polarização

e) refração – frequência – do ângulo de incidência

(UNCISAL-2014.1) - ALTERNATIVA: C Um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos foi o humo-

rista Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho ou simplesmente, Chi- co Anysio, que ficou famoso pelo grande número de personagens criados e interpretados na TV e no cinema. Um destes personagens

é o caixeiro-viajante Onestaldo Veridiano da Silva (figura), que, mesmo não apresentando muita beleza física, fazia muito sucesso com as mulheres.

muita beleza física, fazia muito sucesso com as mulheres. Disponível em: http://www.globo.com. Acesso em: 01 nov.

Disponível em: http://www.globo.com. Acesso em: 01 nov. 2013.

Os óculos utilizados por Silva produz uma imagem dos seus olhos bem maior do que o tamanho real deles. Para obter este efeito de máxima ampliação da imagem dos olhos, tão marcante no figurino deste personagem, as lentes utilizadas devem ser

a) convergentes, com comprimento focal menor que a distância en-

tre a lente e os olhos.

b) divergentes, com comprimento focal ligeiramente maior que a dis-

tância entre a lente e os olhos. *c) convergentes, com comprimento focal ligeiramente maior que a distância entre a lente e os olhos.

d) divergentes, com comprimento focal muito maior que a distância

entre a lente e os olhos.

e) planas, com comprimento focal muito maior que a distância entre

a lente e os olhos.

japizzirani@gmail.com

(UNICENTRO/PR-2014.1) - ALTERNATIVA: C Considerando as propriedades ópticas de uma lente esférica delga- da, assinale a alternativa correta.

a) A espessura dessa lente deve ter um valor próximo à medida dos

raios de sua curvatura.

b) O estigmatismo nessa lente é o maior responsável pela falta de

nitidez nas imagens formadas.

*c) Sendo a lente divergente, a imagem formada será menor que o objeto, virtual e direita.

d) Todo raio de luz que atravessa a lente, passando pelo centro óp-

tico, sofre um desvio máximo de 5º.

(IF/SP-2014.1) - ALTERNATIVA: C

De posse de uma lupa, um garoto observa as formigas no jardim. Ele posiciona o dispositivo óptico bem perto dos insetos (entre a lente e o seu foco) e os vêem de maneira nítida. O tipo de lente que utiliza em sua lupa pode ser classificado como:

a) Convergente, formando uma imagem real, maior e direita.

b) Divergente, formando uma imagem virtual, menor e direita.

*c) Convergente, formando uma imagem virtual, maior e direita.

d) Divergente, formando uma imagem real, maior e invertida.

e) Convergente, formando uma imagem real, menor e invertida.

(VUNESP/UEA-2014.1) - ALTERNATIVA: D

Raios paralelos que passam através de uma lente convexa tornam- se

a) divergentes.

b) paralelos.

c) curvos.

*d) convergentes.

e) equidistantes.

21

VESTIBULARES 2014.2

(CEFET/MG-2014.2) - ALTERNATIVA: D Três alunos são orientados a desenvolver um procedimento experi- mental simples para a determinação da distância focal de uma lente convergente. As soluções encontradas por eles foram as seguintes:

Aluno 1: A imagem do céu criada através da lente é projetada sobre uma folha de papel. A distância da folha ao centro da lente é a distância focal procurada.

Aluno 2: A lente é colocada entre o objeto e um observador distante. Varia-se a posição da lente até que o objeto desapareça. A distância focal será a distância entre o centro da lente e o observador.

Aluno 3: A lente é usada como uma lupa para se observar um ob- jeto. Varia-se a posição da lente até que a imagem tenha o maior tamanho possível. A distância entre esse objeto e o centro da lente será aproximadamente a distância focal.

Com relação aos procedimentos, pode-se concluir que apenas o(s) aluno(s)

a) 1 está correto.

b) 2 está correto.

c) 1 e 2 estão corretos.

*d) 1 e 3 estão corretos.

e) 2 e 3 estão corretos.

(UDESC-2014.2) - ALTERNATIVA: E Com relação às lentes convergentes e às divergentes, analise as

proposições.

I. Para lentes divergentes, a imagem de um objeto é sempre virtual,

direita e menor.

II.

Para uma lente convergente, um objeto localizado entre o foco e

o

centro da lente, a imagem é virtual, direita e maior.

III. Para uma lente divergente, um objeto localizado entre o centro de

curvatura e o foco, a imagem é real, invertida e maior.

IV. Para lentes convergentes, a imagem de um objeto é sempre real,

direita e maior. Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

*e) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

(UEM/PR-2014.2) - RESPOSTA: SOMA = 11 (01+02+08) Quando um objeto real, retilíneo e frontal AB é colocado no ar

01) defronte a uma lente divergente, a imagem formada pelos raios de luz que atravessam a lente é sempre virtual, direita e menor que

o objeto.

02) além do ponto antiprincipal objeto C de uma lente convergente,

a imagem formada pelos raios de luz que atravessam a lente é real,

invertida e menor que o objeto. 04) sobre o ponto antiprincipal objeto C de uma lente convergente,

a imagem formada pelos raios de luz que atravessam a lente é real, direita e menor que o objeto.

08) entre o ponto antiprincipal objeto C e o foco principal objeto F de uma lente convergente, a imagem formada pelos raios de luz que atravessam a lente é real, invertida e maior que o objeto. 16) sobre o foco principal objeto F de uma lente convergente, a ima- gem formada pelos raios de luz que atravessam a lente é real, direita

e maior que o objeto.

(UEPG/PR-2014.2) - RESPOSTA: SOMA = 10 (02+08) Sobre lentes esféricas, assinale o que for correto.

01) Lente convexo-côncava é classificada como lente de borda del-

gada.

02) Uma lente de borda delgada é divergente se n lente < n meio . 04) Uma lente de borda espessa é convergente se n lente > n meio . 08) O foco principal F o é real para lente convergente e virtual para lente divergente. 16) Um objeto posicionado diante de uma lente divergente conjugará uma imagem virtual, direita e maior que o objeto.

japizzirani@gmail.com

22

ÓPTICA GEOMÉTRICA

lentes esféricas (estudo analítico)

VESTIBULARES 2014.1

(VUNESP/UNINOVE-2014.1) - ALTERNATIVA: D A distância entre um objeto luminoso e uma parede é de 160 cm. Uma lente delgada convergente, de distância focal igual a 30 cm, é colocada a 40 cm do objeto, entre este e a parede, e projeta na parede uma imagem nítida do objeto. Para que a lente projete outra imagem nítida do mesmo objeto, so- bre a mesma parede, sem deslocá-lo, a distância, em centímetros, entre a lente e o objeto deverá ser igual a

a) 30.

*d) 120.

b) 60.

e) 80.

c) 50.

(VUNESP/ANHEMBI-MORUMBI-2014.1) - ALTERNATIVA: B Uma criança brinca com uma lupa, observando formigas. Em certa situação, com a formiga a 10 cm de distância do centro óptico da

lente, ela vê a imagem direita e com o triplo do tamanho da formiga. Nessa situação, a distância focal da lente, em cm, é igual a

a) 20.

*b) 15.

c) 40.

d) 10.

e) 30.

(VUNESP/FAMECA-2014.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Para que suas mãos fiquem livres enquanto trabalha na confecção de um anel, um joalheiro utiliza uma armação com lentes que se assemelha muito à aba de um boné. Por meio de uma articulação,

essa aba permite que as duas lentes convergentes, de distâncias fo- cais iguais e de módulo 20 cm, sejam posicionadas a uma distância fixa de cada olho. Calcule:

a) o módulo da vergência, em dioptrias, de uma dessas lentes.

b) o módulo da distância à lente, em cm, em que o joalheiro deve

posicionar o anel para que ele veja a imagem direita e duas vezes maior do que a própria joia.

RESPOSTA VUNESP/FAMECA-2014.1):

a) c = 5,0 di

b) p = 10 cm

(FUVEST/SP-2014.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um estudante construiu um microscópio ótico digital usando uma webcam, da qual ele removeu a lente original. Ele preparou um tubo adaptador e fixou uma lente convergente, de distância focal f = 50 mm, a uma distância d = 175 mm do sensor de imagem da webcam, como visto na figura abaixo.

do sensor de imagem da webcam, como visto na figura abaixo. No manual da webcam, ele

No manual da webcam, ele descobriu que seu sensor de imagem

tem dimensão total útil de 6 x 6 mm 2 , com 500 x 500 pixels. Com estas informações, determine

a) as dimensões do espaço ocupado por cada pixel;

b) a distância L entre a lente e um objeto, para que este fique foca-

lizado no sensor;

c) o diâmetro máximo D que uma pequena esfera pode ter, para que

esteja integralmente dentro do campo visual do microscópio, quando

focalizada.

Note e adote:

Pixel é a menor componente de uma imagem digital.

Para todos os cálculos, desconsidere a espessura da lente.

RESPOSTA FUVEST/SP-2014.1:

a) A = 1,44 × 10 4 mm 2

japizzirani@gmail.com

b) L = 70 mm

c) D = 2,4 mm

(UEM/PR-2014.1) - RESPOSTA: SOMA = 21 (01+04+16) Analise as alternativas abaixo e assinale a(s) correta(s). 01) Os raios de luz que incidem paralelamente ao eixo principal de um espelho esférico côncavo e que são refletidos por esse espelho convergem para um mesmo ponto do eixo principal, denominado foco. 02) A imagem formada de um objeto situado entre o vértice e o foco de um espelho côncavo é real, invertida e menor do que o objeto. 04) A vergência de uma lente esférica, definida como o inverso da distância focal, determina o maior ou o menor poder de convergên- cia ou de divergência dessa lente. 08) Quando raios luminosos incidem paralelamente ao eixo principal de uma lente esférica e a atravessam sem efetivamente se intercep- tarem após atravessá-la, a natureza da imagem formada é real. 16) A equação de Gauss, que é fundamental no estudo de lentes e de espelhos esféricos, possibilita-nos estudar a natureza e as carac- terísticas das imagens fornecidas por esses sistemas físicos.

(UFES-2014.) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Uma lente delgada convergente é posicionada de tal maneira que produz uma imagem de um objeto O exatamente sobre uma tela situada à distância d = 1,80 m do objeto.

d Lente Tela O
d
Lente
Tela
O

A imagem é ampliada cinco vezes em relação ao tamanho do objeto.

Determine

a) a natureza da imagem, se é real ou virtual, direta ou invertida, e

sua posição em relação à lente;

b)

a distância focal da lente;

c)

uma segunda posição da lente, em relação à tela, mantendo fixos

o

objeto e a tela, em que nova imagem se formará nitidamente so-

bre a tela, esclarecendo se a imagem continua ampliada ou se será reduzida.

RESPOSTA UFES-2014.1:

a) p’ = 1,50m (imagem real e invertida)

b) f = 0,25 m

c) p’ = 0,30 m (imagem reduzida)

(PUC/GO-2014.1) - ALTERNATIVA: C

O texto 5 faz alusão a espelho, no primeiro parágrafo e a raios de

luz, no segundo. De acordo com a óptica, pode-se afirmar que:

I - Se, ao colocarmos um objeto com uma altura de 10 cm perpen- dicular ao eixo principal de um espelho esférico e a 15 cm de seu vértice, tivermos uma imagem direita e com uma altura de 2 cm, podemos afirmar que esse espelho é côncavo, de raio de 7,5 cm.

II - Quando a luz incide perpendicularmente em um vidro homogê-

neo de uma janela, cerca de 10% dela são refletidos pela superfície; assim, 81% da luz são transmitidos através dessa vidraça.

III - Uma lente de aumento ampliará menos quando for utilizada den-

tro d’água do que no ar, pois a diferença de velocidades da luz será

menor entre o vidro e a água do que entre o vidro e o ar.

De acordo com os itens analisados, marque a alternativa que con- tém todas as proposições corretas:

a) I e II

b) I e III

*c) II e III

d) I, II e III

(UNIFENAS/MG-2014.1) - ALTERNATIVA: A

Uma lente de índice de refração igual a 2, imersa no ar, possui uma face côncava, de raio igual a 20 cm e outra, convexa, cujo raio de curvatura vale 25 cm. Qual é a vergência da lente?

*a) −1 di.

d) 4 di.

b) 2 di.

e) −5 di.

c) −3 di.

23

(UNIOESTE/PR-2014.1) - ALTERNATIVA: A

A convergência de uma lente plano-convexa é igual a 4,0 di quando

a lente está imersa no ar, cujo índice de refração pode ser conside- rado como igual a 1,0 e 2,0 di quando a lente está imersa na água,

cujo índice de refração é igual a 4/3. Considerando a lente delgada, assinale a alternativa CORRETA. *a) O índice de refração da lente é igual a 2,0.

b) A distância focal da lente, quando no ar, é igual a 1,0 m.

c) A distância focal da lente, quando na água, é igual a 25 cm.

d) O raio de curvatura da lente é igual a 50 cm.

e) As lentes plano-convexas são sempre convergentes.

(VUNESP/FACISB-2014.1) - ALTERNATIVA: E

A figura mostra um banco óptico com duas lentes esféricas, delga-

das, convergentes e de distância focal igual a 20 cm, cujos eixos

principais coincidem. Acoplado a esse equipamento, um projetor atua como objeto luminoso.

2.ª lente 1.ª lente projetor
2.ª lente
1.ª lente
projetor

(www.neocitec.com.mx. Adaptado.)

Colocando o projetor sobre o eixo principal do sistema na posição

x P = 0 cm, a primeira lente na posição x 1 = 30 cm e a segunda lente

na posição x 2 = 70 cm, a imagem final conjugada pela segunda lente se formará na posição

a) 75 cm.

b) 60 cm.

c) 50 cm.

d) 40 cm.

*e) 80 cm.

japizzirani@gmail.com

24

VESTIBULARES 2014.2

(UNESP-2014.2) - ALTERNATIVA: A Para observar uma pequena folha em detalhes, um estudante utiliza uma lente esférica convergente funcionando como lupa. Mantendo

a lente na posição vertical e parada a 3 cm da folha, ele vê uma imagem virtual ampliada 2,5 vezes.

cm da folha, ele vê uma imagem virtual ampliada 2,5 vezes. Considerando válidas as condições de

Considerando válidas as condições de nitidez de Gauss, a distância focal, em cm, da lente utilizada pelo estudante é igual a *a) 5.

b) 2.

c) 6.

d) 4.

e) 3.

(VUNESP/UNICID-2014.2) - ALTERNATIVA: B Um objeto é colocado a 40 cm de uma lente convergente de dis- tância focal igual a 20 cm, conjugando uma imagem nítida I 1 em um anteparo. Em seguida, afasta-se o objeto, colocando-o a uma distância de 50 cm da mesma lente. Deslocando-se o anteparo, ob- tém-se sobre ele uma imagem nítida I 2 .

A razão entre os tamanhos das imagens I 1/ I 2 é igual a

a) 3

*b) 3 / 2

c) 1

d) 2 / 3

e) 1 / 3

(UNIMONTES/MG-2014.2) - ALTERNATIVA: B Um biólogo, através de uma lente convergente encostada no olho, observa um inseto com uma ampliação de 5 vezes. Sabendo-se que

a focalização ocular humana é de 25 cm, ou seja, a imagem amplia-

da deve ser formada a 25 cm de distância do olho, a distância que o inseto deve ficar da lente, em cm, é:

a) 4,0.

*b) 5,0.

c) 2,5.

d) 6,0.

(IFSUL/RS-2014.2) - ALTERNATIVA: D

A figura a seguir representa um experimento onde raios paralelos

atravessam uma lente esférica delgada e convergem para um ponto,

propiciando a distância de 20 cm entre os pontos A e B.

propiciando a distância de 20 cm entre os pontos A e B. Um objeto real é

Um objeto real é posicionado 30 cm à direita da lente. A que dis- tância, à esquerda da lente, deve-se instalar um anteparo para a projeção de uma imagem nítida do respectivo objeto?

a) 20 cm

b) 30 cm

c) 50 cm

*d) 60 cm

japizzirani@gmail.com

(IFSUL/RS-2014.2) - ALTERNATIVA: D Você está examinando um inseto com uma lupa cuja distância focal

é igual a 9 cm. Se a imagem é direita e 10 vezes maior do que o tamanho do inseto, afirma-se que a distância que o inseto está da lente é de, aproximadamente,

a) 9,3 cm

b) 4,8 cm

c) 6,7 cm

*d) 8,1 cm

(UCB/DF-2014.2) - RESPOSTA: V F V V F Em uma aula de ótica, o professor leva os alunos para uma prática com lentes no laboratório da universidade. Um dos alunos repara, com um conjunto de lentes, uma aranha sobre a bancada. O profes- sor rapidamente aproveita a presença da aranha para realizar um experimento. Ele faz com que ela fique sobre o eixo central de uma lente simétrica e delgada, a 30 centímetros da lente. O professor fornece aos alunos o índice de refração que está indicado na lente (n = 1,40). Considerando o aumento linear transversal (A) = − 0,20, julgue os itens a seguir. 0.( ) O tipo de imagem da aranha fornecida pela lente é real. 1.( ) A lente é do tipo divergente. 2.( ) A imagem da aranha aparece invertida e do lado oposto da lente. 3.( ) A distância focal f é igual a 5 centímetros. 4.( ) Os valores dos dois raios (R) de curvatura da lente possuem o mesmo módulo e são iguais a 2 centímetros.

25

ÓPTICA GEOMÉTRICA

lentes esféricas (aplicações)

VESTIBULARES 2014.1

(UFPR-2014.1) - ALTERNATIVA: B Um microscópio composto é constituído, em sua forma mais simples, por duas lentes convergentes colocadas em sequência, conforme esquematizado na figura abaixo. A lente mais próxima ao objeto é chamada objetiva e a lente mais próxima ao olho humano é chama- da ocular. A imagem formada pela objetiva é real, maior e invertida, e serve como objeto para a ocular, que forma uma imagem virtual, di- reita e maior com relação à imagem formada pela objetiva. Suponha que a distância focal da lente objetiva seja 1 cm, a distância focal da lente ocular seja 4 cm e a distância entre as lentes seja de 6 cm.

Objetiva Ocular O F F 2 F 1 4 F 3
Objetiva
Ocular
O
F
F 2
F 1
4 F 3

Com base nas informações acima e nos conceitos de Óptica, identi- fique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

( ) Para que a imagem formada pela objetiva tenha as característi-

cas especificadas no enunciado, o objeto deve estar a uma distância maior que 2 cm dessa lente.