P. 1
Termoquímica

Termoquímica

|Views: 837|Likes:
Publicado porfctcr

More info:

Published by: fctcr on Feb 16, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/13/2012

pdf

text

original

Termoquímica

Termoquímica

Energia é a capacidade de realizar trabalho • • • • • Energia radiante vem do sol e é a fonte primária de energia na t i terra Energia Térmica é a energia associada ao movimento aleatório de átomos e moléculas Energia química é a energia armazenada nas ligações químicas das substâncias Energia nuclear é a energia armazanada nos neutrões e E i l i d tõ protões do núcleo atómico g p g p posição Energia potencial é a energia disponível devido à p ç de um objecto

Termoquímica
Variações de energia em reacções químicas
Calor é a transferência de energia térmica entre dois corpos que se encontram a temperaturas diferentes. Temperatura é a medida da energia térmica. Temperatura = Energia Térmica

900C

400C
Maior energia térmica

Termoquímica
Variações de energia em reacções químicas
Termoquímica é o estudo das trocas de calor nas reacções químicas. O sistema é a parte específica do universo de interesse para o estudo.

Vapor de água

VIZINHANÇA SISTEMA

Calor
aberto

Calor
fechado isolado

Troca:

massa & energia

energia

nada

Termoquímica
Processos endotérmicos e exotérmicos
Processo exotérmico é qualquer processo que f P é i l fornece calor – l transfere energia térmica do sistema para a vizinhança.

2H2 (g) + O2 (g) H2O (g)

2H2O (l) + energia i H2O (l) + energia

Processo endotérmico é qualquer processo no qual o calor é fornecido da vizinhança ao sistema.

energia + H2O (s)

H2O (l)

Termoquímica
Processos endotérmicos e exotérmicos

Reacção Exotérmica Libertação de calor

Reacção Endotérmica Absorção de calor

Termoquímica
Termodinâmica
Funções de Estado são propriedades que são determinadas pelo estado do sistema, independentemente do modo como esse estado foi atingido. energia , pressão, volume, temperatura

E = Efinal - Einicial P = Pfinal - Pinicial V = Vfinal - Vinicial T = Tfinal - Tinicial
A energia potential d alpinista 1 e d alpinista 2 é a i t ti l do l i i t do l i i t mesma, apesar deles tomarem caminhos diferentes.

Termoquímica
1ª Lei da Termodinâmica
Primeira lei da termodinâmica – A energia pode ser convertida de uma forma para outra, mas não pode ser criada ou destruída.

Esistema + Evizinhança = 0 Esistema = -Evizinhança
C3H8 + 5O2 3CO2 + 4H2O

Reacção química exotérmica!
energia química perdida por combustão = energia ganha pela vizinhança sistema vizinhança

Termoquímica
1ª Lei da Termodinâmica
Outra forma da primeira Lei para Esistema O f d i i L i E
E = q + w ç g E é a diferença de energia interna de um sistema q é a troca de calor entre o sistema e a vizinhança w é o trabalho realizado no (ou pelo) sistema w = -PV quando um gás expande contra uma pressão exterior constante

Convenção de sinais para trabalho e calor

Termoquímica
Trabalho w = Fd w = -P V F P x V = 2 x d3 = Fd = w d
O trabalho não é uma função de estado

V > 0 -PV < 0 P wsis < 0

w = wfinal - winicial

inicial

final

Neve artificial

E = q + w
q=0 w < 0, E < 0

E = CT
T < 0, NEVE! 0

Termoquímica
Entalpia e a 1ª Lei da Termodinâmica E = q + w E = H - PV H = E + PV
A pressão constante:

q = H e w = -PV

Termoquímica
Entalpia e a 1ª Lei da Termodinâmica
A E l i (H) é utilizada para quantificar o fluxo de entrada ou saída Entalpia ili d ifi fl d d íd de calor de um sistema num processo que ocorre a pressão constante.
H = H (produtos) – H (reagentes) H = calor fornecido ou absorvido durante uma reacção a pressão constante

Reacção Exotérmica Libertação de calor para a vizinhança
Hprodutos < Hreagentes H < 0

Reacção Endotérmica Absorção de calor da vizinhança
Hprodutos > Hreagentes H > 0

Termoquímica
Equações termoquímicas
H negativo ou positivo? Absorção de bso ção calor Sistema absorve calor Si t b l Endotérmico H > 0 6.01 kJ são absorvidos por cada 1 mole de gelo que derrete a 00C e 1 atm.

H = 6.01 kJ

H2O (s)

H2O (l)

H = 6.01 kJ

Termoquímica
Equações termoquímicas
H negativo ou positivo? Libertação de calor Sistema fornece calor Si t f l Exotérmico H < 0

890.4 kJ são libertados por cada 1 mole de metano queimado a 250C e 1 atm.

CH4 (g) + 2O2 (g)

CO2 (g) + 2H2O (l) H = -890.4 kJ

Termoquímica
Equações termoquímicas
• Os coeficientes estequiométricos referem-se sempre ao número de moles de uma substância

H2O (s)

H2O (l)

H = 6.01 kJ

Se se reverter o sentido da reacção, o sinal de H muda

H2O (l)

H2O (s)

H = -6.01 kJ

Se se multiplicar ambos os lados da equação por um factor n, então H tem é afectado pelo mesmo factor n.

2H2O (s)

2H2O (l)

H = 2 x 6.01 = 12.0 kJ

Termoquímica
Equações termoquímicas
• Os estados físicos de todos os reagentes e produtos devem ser especificados em equações termoquímicas.

H2O (s) H2O (l)

H2O (l) H2O (g)

H = 6.01 kJ H = 44.0 kJ

Qual a quantidade de calor envolvida quando 266 g de fósforo branco (P4) são queimados no ar?

P4 (s) + 5O2 (g)
266 g P4

P4O10 (s) x

H = -3013 kJ

x

1 mol P4 123.9 g P4

3013 kJ = 6470 kJ 1 mol P4

Termoquímica
Comparação entre H e E
2Na (s) + 2H2O (l) E = H - PV 2NaOH (aq) + H2 (g) H = -367.5 kJ/mol a 25 0C, 1 mole H2 = 24.5 L a 1 atm

PV = 1 atm x 24.5 L = 2.5 kJ

E = -367.5 kJ/mol – 2 5 kJ/mol = -370.0 kJ/mol 367 5 2.5 370 0

Termoquímica
Calor específico e capacidade calorífica
O calor específico ( ) d uma substância é a quantidade d calor l ífi (s) de b â i id d de l (q) necessário para elevar a temperatura de um grama de substância um grau Celsius. A capacidade calorífica (C) de uma substância é a quantidade de calor (q) necessária para elevar a temperatura de uma dada quantidade (m) de substância um grau Celsius.
Calor específico de algumas substâncias

C = ms Calor (q) absorvido ou libertado: q = mst q = Ct t = tfinal - tinicial

Termoquímica
Calor específico e capacidade calorífica
Que quantidade de calor é libertada quando uma barra de 869 g de ferro arrefece de 940C para 50C?

s do Fe = 0.444 J/g • 0C t = tfinal – tinicial = 50C – 940C = -890C q = mst = 869 g x 0.444 J/g • 0C x –890C = -34,000 J

Calorimetria: Volume Constante

qsis = qwater + qbomb + qrea qsis = 0 qrea = - (qágua + qbomba) qágua = mst qbomba = Cbombat Reacção a V constante H = qrea H ~ qrea Não há entrada ou saída de calor!

Calorimetria: Pressão Constante

qsis = qágua + qcal + qrea qsis = 0 qrea = - (qágua + qcal) qágua = mst qcal = Ccalt Reacção a P constante H = qrea Não há entrada ou saída de calor!

Termoquímica
Calor de reacção a pressão constante
Calores de algumas reacções medidos a pressão constante

Termoquímica
Valor calorífico de alimentos e outras substâncias
C6H12O6 (s) + 6O2 (g) 6CO2 (g) + 6H2O (l) H = -2801 kJ/mol

1 cal = 4.184 J 1 Cal = 1000 cal = 4184 J

Termoquímica
Entalpia de formação padrão
Como não existe maneira d medir o valor absoluto d entalpia d C ã i i de di l b l da l i de uma substância temos que medir a diferença de entalpia para cada reacção de interesse. Estabelecemos uma escala arbitrária com a entalpia de formação padrão (fH0) como ponto de referência para todas as expressões de entalpia. Entalpia de formação padrão (fH0) é a diferença de calor que ocorre quando uma mole de um composto é formado a partir dos seus elementos a uma pressão de 1 atm. A entalpia de formação padrão de qualquer elemento na sua forma mais estável é zero. fH0 (O2) = 0 fH0 (O3) = 142 kJ/mol fH0 (C grafite) = 0 (C, fH0 (C, diamante) = 1.90 kJ/mol

Entalpias de formação padrão de algumas substâncias inorgânicas a 25ºC

Termoquímica
Entalpia de reacção padrão
A entalpia de reacção padrão ( Hrea ) é a entalpia d uma reacção l i d ã d ã (H0 l i de realizada a 1 atm.

aA + bB

cC + dD

H0 = [ cH0 (C) + dH0 (D) ] - [ aH0 (A) + bH0 (B) ] rea f f f f H0 =  nH0f (produtos) -  mHf0 (reagentes) rea
Lei de Hess: Quando os reagentes são convertidos em produtos a produtos, variação de entalpia é a mesma quer a reacção ocorra num só passo ou em múltiplos passos. (A Entalpia é uma função de estado. Não interessa como chegamos ao estado final, só interessa o estado inicial e o final.

Calcule the entalpia padrão de formação do CS2 (l) sabendo que:

C(grafite) + O2 (g) S(rômbico) + O2 (g) CS2(l) + 3O2 (g)

CO2 (g) SO2 (g)

H0 = -393.5 kJ 393.5 rea H0 = -296.1 kJ rea
0 Hrea = -1072 kJ 1072

CO2 (g) + 2SO2 (g)

1. Escrever a entalpia de formação para o CS2

C(grafite) + 2S(rômbico)

CS2 (l)

2. Adicionar as reacções de modo a obter a reacção pretendida. p

C(grafite) + O2 (g) 2S(rômbico) + 2O2 (g) + CO2(g) + 2SO2 (g)

CO2 (g) H0 = -393.5 kJ rxn 2SO2 (g) H0 = -296.1x2 kJ 296 1x2 rea CS2 (l) + 3O2 (g)
0 Hrea = +1072 kJ

C(grafite) + 2S(rômbico) CS2 (l) H0 = -393.5 + (2x-296.1) + 1072 = 86.3 kJ rea

O Benzeno (C6H6) quando queimado no ar produz dióxido de carbono e água líquida. Que quantidade de calor é libertada por mole de benzeno queimado? A entalpia padrão de formação do benzeno é 49.04 kJ/mol, do CO2 é -393,5 kJ/mol e da água líquida é -285,8 kJ/mol.

2C6C6H6 + 15O2 (g) H (l) (l) + O 2

12CO2 + + 6H2 CO2 (g) (g)H2O (l)O (l)

( g ) H0 =  nH0f (produtos) -  mHf0 (reagentes) rea H0 = [ 12H0 (CO2) + 6H0 (H2O)] - [ 2H0 (C6H6)] rea f f f H0 = [ 12x(–393,5) + 6x(–285,8) ] – [ 2x49,04 ] = -6535 kJ rea -6535 kJ 6535 = - 3267,5 kJ/mol C6H6 2 mol

Calcule a entalpia de formação padrão do acetileno (C2H2): H0f (CO2) = –393,5 393 5 H0f (H2O l) = –285,8 kJ O, 285 8 kJ H0comb (C2H2) = –1299,4 kJ 1. Escreva a equação d f 1 E ã de formação d C2H2 ã de 2C(grafite) + H2(g) 2. Adicione as entalpias dadas: C2H2 (g)

2 x ( C(grafite) + O2 (g) (g )
H2 (g) + ½O2 (g)

CO2 (g) ) H0reac H2O(l)

= –393,5 kJ

x2

H0reac = –285,8 kJ

-1x ( C2H2(g) + 5/2 O2 (g) 1x +

2CO2 (g) + H2O (l)) H0reac= –1299 4 kJ x(-1) 1299,4 x( 1) C2H2 (g)

2C(grafite) + H2(g) (g )

H0reac = (2 × –393,5) + (–285,8) – (-1299,4) = 226,6 kJ

Variação da Entalpia com a Temperatura p

Caso de reacção exotérmica

Termoquímica
Entalpia de solução
A entalpia de solução (Hsol) é o calor gerado ou absorvido quando l i d l ã l d b id d uma determinada quantidade de soluto é dissolvido numa determinada quantidade de solvente.
Entalpias de solução de alguns compostos iónicos

Hsol = Hsol - Hcomponentes
Que substância(s) pode ser utilizada para derreter gelo? Que substância(s) pode ser utilizada para empacotar a frio?

Termoquímica
O processo de dissolução do NaCl

Hsol = passo 1 + passo 2 = 788 – 784 = 4 kJ/mol

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->