Você está na página 1de 10
COMO ESCREVER UM BOM ARTIGO UM PASSO A PASSO RÁPIDO E EFICAZ PARA PRODUZIR EXCELENTES ARTIGOS

COMO ESCREVER

UM BOM ARTIGO

UM PASSO A PASSO RÁPIDO E EFICAZ PARA PRODUZIR EXCELENTES ARTIGOS DE TERAPIAS COMPLEMENTARES

Por Vanessa Kober Fundadora do Portal do Bem

Olá!

Fico feliz que você tenha baixado esse guia! Através dele, podemos somar nossas experiências e contribuir para a produção de conteúdos melhores para a internet.

Nesse material, vou reunir bem brevemente algumas dicas que eu notei que são essenciais na produção de um bom texto, mas que ainda não são observadas por muitos terapeutas.

Eu leio artigos dessa área desde 2007 e já pude perceber a diferença entre um bom texto e um texto vazio, que não leva o leitor a lugar algum. Acredite: isso faz diferença no seu posicionamento como profissional.

Eu fiz isso da maneira mais fácil e rápida, porque sei que você tem uma agenda cheia de atendimentos e cursos.

Quando você melhorar sua organização textual, vai ampliar ainda mais seu alcance em suas divulgações para que sua agenda fique ainda mais lotada.

Com carinho,

Vanessa Kober

COMEÇANDO PELO RESUMO

ESTRUTURA DE UM ARTIGO SOBRE TERAPIAS, SINTOMAS, QUESTÕES EXISTENCIAIS E AS DORES HUMANAS

Quando você pensar em algum assunto para escrever, simplesmente organize-o dentro do seguinte

roteiro:

INTRODUÇÃO

DESENVOLVIMENTO 1

DESENVOLVIMENTO 2

EXEMPLO, ESTUDO DE CASO OU DEPOIMENTO

CONCLUSÃO

AGORA VEJA O QUE VAI EM CADA UMA DESSAS PARTES >

ORGANIZANDO O SEU TEXTO - INTRODUÇÃO

Aqui você fala em linhas gerais sobre o assunto e pode usar qualquer um desses ganchos:

Como pretende abordar esse assunto

ORGANIZANDO O SEU TEXTO - INTRODUÇÃO Aqui você fala em linhas gerais sobre o assunto e

Porque escolheu esse tema Qual a relevância dele na sociedade, na vida particular das pessoas, na saúde, etc. Convida a pessoa a refletir junto

ORGANIZANDO O SEU TEXTO DESENVOLVIMENTO 01

Aqui você escolhe um ou mais ganchos da introdução para desenvolver.

ORGANIZANDO O SEU TEXTO – DESENVOLVIMENTO 01 Aqui você escolhe um ou mais ganchos da introdução

Exemplo:

Se o gancho foi “Porque escolheu esse tema”, fale mais sobre isso, se essa questão aparece muito no seu consultório, porque ela é importante, dê algum dado sobre ela (números e estatísticas são muito bons), desenvolva o seu olhar, sua opinião.

ORGANIZANDO O SEU TEXTO DESENVOLVIMENTO 02

Aqui você escolhe outro gancho da introdução ou o mesmo anterior (caso tenha conteúdo para tanto), e desenvolve mais:

Dica:

ORGANIZANDO O SEU TEXTO – DESENVOLVIMENTO 02 Aqui você escolhe outro gancho da introdução ou o

Caso você não tenha dados novos ou conteúdos relevantes, não fique de rodeios e faça só um desenvolvimento e parta para a próxima etapa.

Já se seus argumentos forem muitos, poderá fazer o seguinte:

Usar até 03 parágrafos de desenvolvimento (ou até mais, mas cuide a objetividade).

Realizar uma série de 2 ou 3 artigos sobre o tema, caso o mesmo seja muito vasto. Isso é legal pra atrair leitores a voltar no seu site ou blog.

ORGANIZANDO O SEU TEXTO EXEMPLOS

Essa é a parte que mais adoro!

Ela é IMPORTANTÍSSIMA, pois posiciona você como um profissional que já

ORGANIZANDO O SEU TEXTO – EXEMPLOS Essa é a parte que mais adoro! Ela é IMPORTANTÍSSIMA,

vivenciou algo na prática relacionado ao tema e que sabe lidar com a questão.

Pode ser mais de um parágrafo. Aqui você aborda:

Um caso que aconteceu no consultório (sem nomes de clientes, por favor)

Um exemplo da sua vida pessoal

Um estudo de caso que você tenha participado Um exemplo da sociedade, um caso público, uma notícia, um momento atual da humanidade, etc.

ORGANIZANDO O SEU TEXTO CONCLUINDO / DICAS

Essa é a parte que mais adoro II !

ORGANIZANDO O SEU TEXTO – CONCLUINDO / DICAS Essa é a parte que mais adoro II

Só que aqui eu vou afundar o pé na minha terra virginiana e vou te fazer uma proposta mais ousada.

A conclusão de um artigo pode conter sua opinião pessoal, um fechamento sobre o tema e precisa conter uma ou mais dicas práticas que o leitor possa fazer imediatamente.

MAS-PORÉM-CONTUDO-ENTRETANTO

...

vamos ser sinceros?

Escrever um texto enorme sobre um tema profundo como a Depressão, por exemplo, e no final dar uma dica ampla e bonitinha do tipo “procure elevar seus pensamentos e ser mais positivo” dá uma raiva em qualquer um, né?

A dica tem que ser realista. Uma pessoa em sofrimento não vai pensar positivo da noite pro dia nem entender algumas linguagens abstratas e subjetivas de terapeuta. Fale de algo POSSÍVEL aqui. Prático, realista e humano. ;-)

DICAS BÁSICAS PARA REFLETIR

Não fale demais da técnica terapêutica que você usa. O foco do texto é o LEITOR e o que ele

sente. A terapia que você usa é uma ferramenta para ajudar as pessoas. Você precisa vender os

BENEFÍCIOS dela que ajudarão no alívio dos SINTOMAS E DIFICULDADES das pessoas. Essa é a combinação de fatores de sucesso em um artigo bem feito. Depois que você concluir e dar a dica, você pode deixar claro que, se a pessoa não

consegue realizar aquela dica sozinha ou se ela já tentou várias coisas e não adiantou, que você está disponível para ajudá-la com a sua técnica. Crie hábito de escrever. Pegue as anamneses dos últimos meses e faça um levantamento: que casos mais apareceram? Depressão, fibromialgia, ciúme, stress, problemas financeiros? Escreva sobre eles e como foi sua conduta. Dê exemplos de clientes que viraram o jogo!

DICAS BÁSICAS PARA REFLETIR

Artigo não é PROPAGANDA.

endereço XYZ. ISSO NÃO É ARTIGO.

Recebo inúmeros artigos do tipo: Reiki é a energia vital presente em todo o Universo e que é

capaz de reequilibrar nosso organismo. Venha fazer Reiki comigo aqui em São Paulo no

ARTIGO é um texto organizado, com começo, meio e fim sobre um tema, apresentando

caminhos, alternativas, dados, argumentos e opiniões. Ah, você pode encontrar outras definições e estruturas de artigos pela internet. Essa é a que uso aqui no Portal e que vejo que dá certo. É também a estrutura que tenho como base para aprovar os artigos dos parceiros. Alguns até fogem dessas orientações mas são bons. Também tenho que ser flexível, né! ;-)

Espero que isso tenha facilitado. Escrever é uma terapia também! Super abraço e até o próximo ebook!

Vanessa Kober