P. 1
Física - Resoluções - Calorimetria

Física - Resoluções - Calorimetria

4.67

|Views: 16.677|Likes:

More info:

Published by: Física Concurso Vestibular on May 15, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/04/2013

pdf

text

original

COMO ESTUDAR FÍSICA

Quando você estuda Português ou História, uma lição passada pelo professor abrange, na maioria das vezes, um grande número de páginas de texto. A Física, tal como a Matemática, é mais condensada. Uma lição de Física pode reduzir-se apenas a uma ou duas páginas. Você poderia decorar a lição, mas isto não lhe adiantaria nada. Algumas vezes, o seu trabalho é compreender urna lei. Depois de compreender essa lei - e a lei é muitas vezes expressa por uma equação - e a puder explicar e aplicar na resolução de problemas, você terá aprendido a lição.

Sugestões para o estudo:
1. Leia toda a lição, a fim de saber do que se trata. 2. Leia novamente a lição, porém, mais devagar, e escreva no seu caderno a lei (se houver alguma) e outros pontos importantes da lição. Verifique se você compreende cada parágrafo. Certifique-se também se compreende o verdadeiro significado de cada palavra nova. Estude com cuidado as definições de termos como "trabalho" e "potência" até ficar completamente seguro do seu verdadeiro sentido em Física. 3. Se a lei for expressa por uma equação matemática, pergunte a si mesmo de que maneira cada símbolo da equação está relacionado com a lei. Por exemplo, (trabalho = força . deslocamento) nos diz que, duplicando-se o deslocamento, se duplica o trabalho realizado e, do mesmo modo, fazendo duplicar a força, duplica-se o trabalho produzido. 4. Resolva os problemas incluídos no texto do seu livro. 5. Discuta a lição com os seus colegas. Durante a aula e o trabalho de laboratório 1. Faça, sem hesitação, perguntas a respeito do que você não compreende. 2. Esteja alerta e pronto a explicar o que você compreende. 3. Pense por você mesmo; faça o seu trabalho. Você não pode aprender Física olhando para o seu companheiro.

Revisão para as provas:
1. Estude todos os dias, conscienciosamente, as suas lições. Reveja as notas que tomou na última aula. Nunca deixe as suas notas se acumularem, sem estudá-las metodicamente. 2. Antes da prova, escreva todos os pontos difíceis da parte que está revendo; faça perguntas sobre os mesmos, na aula. 3. Pense nas perguntas que faria se você fosse o professor. Tente responder, você mesmo, a essas perguntas. 4. Faça uma “cola” com as fórmulas ou conceitos mais importantes. Não exagere. Coloque apenas pontos importantes da matéria.

Durante as provas:
1. Antes do professor distribuir a prova, dê uma última “olhadinha” na cola que você fez.

2. Guarde a cola dentro da sua pasta. Você não a usará, já que já memorizou tudo que tinha nela. 3. Ao receber a prova escreva, em algum lugar dela, tudo que puder de fórmulas, conceitos e exemplos. Essas anotações serão muito úteis quando você estiver cansado e surgirem os famosos “brancos” de memória. 4. Faça as questões da prova como se estivesse resolvendo os testes em casa, com calma e muita atenção. Lembre-se que sempre existirão mais questões “fáceis” do que “difíceis” . 5. Lembre-se que quando um aluno diz que foi mal numa prova, é devido aos erros nas questões “fáceis”. Todo aluno que vai mal usa como desculpa as tais questões “difíceis” como argumento para mascarar sua falta de estudos.

COMO RESOLVER PROBLEMAS DE FÍSICA
O seu professor passa problemas numéricos para que você possa aumentar a sua capacidade em resolvê-los ou possa compreender alguma lei cientifica. Por exemplo, uma das primeiras equações que aprendemos é:

Resolvendo esta equação, você aprende a relação entre a força necessária para mover um objeto e o peso deste. Sugerimos seis etapas para resolver os problemas 1. Leia o seu problema cuidadosamente; compreenda o que está enunciado. 2. Escreva cada item que é dado. 3. Escreva o que pretende determinar. 4. Desenhe um diagrama simples com os dados do problema e do que pretende determinar. 5. Pense num modo de resolver o problema. (Use uma equação, se possível). 6. Resolva o problema, eliminando tudo aquilo que for desnecessário, onde for possível e aconselhável. Verifique a resposta obtida Pergunte a si mesmo se a solução encontrada é lógica ou não. Se a sua resposta a um problema sobre movimento é que um automóvel se move com uma velocidade de 1.500 km/h, (!) provavelmente a solução encontrada não está certa e o melhor que tem a fazer é verificar tudo novamente. Todas as vezes que você usa uma equação, pode verificar, até certo ponto, a correção do seu resultado substituindo a resposta na equação. Elimine os termos semelhantes em ambos os membros da equação. Finalmente, se obtiver dois membros iguais, você pode concluir que a solução algébrica está correta. Deve, pois, procurar o erro noutra parte do problema.

Problema: Calorimetria #01 Uma piscina com 40m2 contém água com profundidade de 1m. Se a potência absorvida da radiação solar, por unidade de área, for igual a 836W/m2 , o tempo de exposição necessário para aumentar a temperatura da água de 17oC a 19oC será, aproximadamente, de:"

Calculando a quantidade de energia:

Calculando o tempo necessário para que ocorra a absorção de energia suficiente (supondo perda zero):

Problema: Calorimetria #02 UFRGS 2001 Uma mistura de gelo e água em estado líquido, com massa total de 100 g, encontra-se à temperatura de 0°C. Um certo tempo após receber 16.000 J de calor, a mistura acha-se completamente transformada em água líquida a 20°C. Qual era, aproximadamente, a massa de gelo contida na mistura inicial? [Dados: Calor de fusão do gelo = 334,4 J/g; calor específico da água = 4,18 J/(g.°C)]. (A) 22,8 g (B) 38,3 g (C) 47,8 g (D) 72,8 g (E) 77,2 g Chamando de

temos então

As trocas de calor envolvidas serão: Q1 : fusão do gelo Q2 : aquecimento da água proveniente da fusão do gelo Q3 : aquecimento da água que estava no estado líquido Pelo princípio da Conservação da Energia:

Caímos num sistema de equações:

isolando :

e substituindo:

Problema: Calorimetria #03 Calcule o calor especifico de um metal a partir dos seguintes dados: Um recipiente feito de metal tem massa 3,6kg e contém 14 kg de água. Uma peça feita deste metal inicialmente 180ºC é colocado dentro da água. O recipiente e a água tinham inicialmente a temperatura de 16ºC e final do sistema foi de 18ºC. A quantidade de calor recebida pela água foi de:

A quantidade de calor recebido pelo recipiente peça foi de

onde “C” é a capacidade térmica do recipiente. A quantidade de calor perdido pela peça foi de:

Sabe-se que

Sabemos que

Porém, falta a massa da peça (ou talvez tenha alguma forma, que não consegui descobrir). Também tentei assim: A água e o recipiente tiveram variações iguais de temperatura (2º C). Como a massa de água é 14 / 3,6 vezes maior que a do recipiente, conclui-se que a CAPACIDADE TÉRMICA ( C = m.c ) também é 14/3,6 vezes maior. Como a capacidade térmica da água foi de

A do recipiente será

Como a massa do recipiente é de 3600 g, temos

(valor impossível para um metal). Problema: Calorimetria #04

Qual a quantidade de água permanecerá líquida após serem extraídos 50,2 kJ de calor de 260g de água inicialmente em ponto de congelamento?

Basta usar

Essa é a massa que derreteu.
Problema: Calorimetria #05

Um rapaz deseja tomar banho de banheira com água a temperatura de 30oC misturando água quente com água fria. Inicialmente ele coloca na banheira 100L de água fria a 20oC. Desprezando a capacidade térmica da banheira e a perda de calor de água pergunta-se a) quantos litros de água quente a 50oC ele deve colocar na banheira b) se a vazão da torneira de água quente é 0,20L/s durante quanto tempo a torneira devera ficar aberta? Usando o principio da conservação da energia e lembrando que a massa específica da água é de :

V=50L

A vazão de água quente é de

, logo:

Problema: Calorimetria #06

Um aluno simplesmente sentado numa sala de aula dissipa uma quantidade de energia equivalente a de uma lâmpada de 100W. O valor energético da gordura é 9,0kcal/g. Para simplificar adote 1cal =4 J a) qual o mínimo de quilocalorias que o aluno deve ingerir por dia para repor a energia

dissipada? b) quantos gramas de gordura um aluno queima durante uma hora?

O consumo de energia é de:

O número de segundos em um dia é de:

Logo, o consumo energético em um dia será:

O consumo de energia em uma hora será de:

o que implica, se essa energia vier de queima de gordura, num consumo de gordura de:

Problema: Calorimetria #07 Num recipiente de capacidade térmica 30 cal/ºC há 20 g de um líquido de calor específico 0,5 cal/ºC, a 60 ºC . Colocando-se nesse líquido 10 g de gelo em fusão, qual a temperatura final de equilíbrio, admitindo que o sistema está termicamente isolado do ambiente?

Para fundir totalmente o gelo são necessários:

Energia máxima que pode ser fornecida pelo conjunto RECIPIENTE + LÍQUIDO:

Como o gelo necessita para se fundir totalmente “apenas” 800 cal e temos a disposição um máximo de 600cal+1800cal=2400cal , concluímos que o gelo derreterá totalmente e a água proveniente do derretimento irá aquecer-se até a temperatura de equilíbrio do sistema (recipiente + liquido + água proveniente do gelo derretido): Como o sistema está isolado:

Problema: Calorimetria #08 Um recipiente de capacidade térmica 50 cal/ºC contém 200g de água a 40ºC. Introduz no recipiente 50g de gelo a 0ºC. Admitindo q não há trocas de calor com o ambiente, a temperatura final de equilíbrio, em ºC, é: Dados: calor especifico da água = 1cal/gºC calor latente de fusão de gelo = 80 cal/g É um teste bastante simples, envolvendo troca de calor entre corpos. Quem receberá calor será o GELO, que precisa para derreter totalmente:

Quem fornecerá calor será o conjunto RECIPIENTE + ÁGUA. Calculando a quantidade de energia MAXIMA que poderá ser fornecida antes de atingir a temperatura mais baixa possível :

Como a energia MÁXIMA que o sistema pode perder ao gelo é de 10.000 cal e são necessárias 16.000 cal para fundir totalmente o gelo, conclui-se que o equilíbrio térmico ocorrerá sem que todo gelo derreta. Problema: Calorimetria #09 O calor de combustão é a quantidade de calor liberada na queima de uma unidade de massa de combustível. O calor de combustão do gás de cozinha é aproximadamente 6000kcal/kg, aproximadamente quantos litros de água à temperatura de 20ºC podem ser aquecidos até a temperatura de 100ºC com um bujão de gás de 13 kg? Despreze a perda de calor É um teste simples. Primeiramente calculemos qual a quantidade de energia que pode ser liberada pelos 13 kg de GLP. Usemos uma regra de três:

Sabendo qual a energia liberada (cálculo feito acima), podemos determinar qual a massa de água que pode ser aquecida:

Sabendo-se a massa de água, pode-se determinar o volume, pois:

Problema: Calorimetria #10 Um forno elétrico fornece 40kcal a um recipiente de alumínio com massa de 1,4kg e contendo 2,5 kg de álcool etílico. Sabendo-se que a temperatura inicial do recipiente é de 16ºC qual será a temperatura final, supondo que 25% do calor fornecido pelo forno seja disperso? Dados: calor específico do alumínio = 0,21 cal/gºC; calor específico do álcool = 0,58 cal/gºC.

Problema: Calorimetria #11 Um béquer, de massa desprezível, contém 500g de água á temperatura de 80ºC. Quantas gramas de gelo à temperatura de -40ºC devem ser adicionados à água para que a temperatura final da mistura seja de 50ºC? Dados: calor especifico da água: ;

calor especifico do gelo: ; calor latente de solidificação da água: 80cal/g Chamando de “1” a “água líquida” que estava no recipiente e de “2” ao gelo. Energia que será fornecida pela substância “1” para substância “2”:

Essas 15.000cal serão fornecidas a substância 2, da seguinte forma: 1) uma parte para elevar a temperatura dela de que pode ser calculada da seguinte forma: até , que chamaremos de ,

2) uma parte para a mudança de estado físico da substância 2, que chamaremos de atingir o , que pode ser calculada da seguinte forma:

, ao

3) uma parte para elevar a temperatura da substância 2, de chamaremos de , que pode ser calculada da seguinte forma:

até

, que

Sabemos que toda a energia cedida pela substância 1, , mas

, será recebida pela substância 2,

Logo

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->