Breve história das idéias evolucioni stas

Evidências da Evolução
Estudo dos fósseis

Inseto incluído em âmbar fóssil (resina de árvore petrificada).

Fóssil de estrelado-mar.

Impressão fóssil de uma folha de gimnosperma datada do período Carbonífero.

Evidências moleculares DNA e
proteínas

São aqueles reduzidos em tamanho e geralmente sem função, que correspondem a órgãos maiores e funcionais em outros organismos – indicam parentesco evolutivo.

Embriolo giaComp arada Órgãos Vestigiai s

Apêndice Músculos movimentam orelhas que as

Analogia – semelhança entre as estruturas unicamente pelo fato de exercerem a mesma função, mas que não derivam de um ancestral comum. As estruturas análogas não refletem parentesco evolutivo.

Estruturas Análogas

As asas dos insetos e as das aves são órgãos análagos: têm mesma função, mas origem embrionária e plano estrutural totalmente diferentes. A asa de uma ave é um membro composto de ossos, músculos, pele, nervos, etc., enquanto a asa de um inseto é uma projeção do exoesqueleto de quitina que recobre o corpo do animal.

Convergência Evolutiva

Golfin ho

Peixe Ósseo

Ictiossauro (réptil extinto)

Pingüi m

A forma hidrodinâmica do corpo desenvolveu-se independentemente em diferentes espécies de vertebrado graças à sua adaptação ao modo de vida aquático.

Homologia – semelhança entre estruturas que derivam de um mesmo ancestral comum. Elas podem exercer ou não a mesma função. As estruturas homólogas refletem parentesco evolutivo.

Estruturas Homólogas

Divergência Evolutiva

Teorias evolutivas Teoria de Lamarck
• Lei do uso ou desuso – o uso de determinadas partes do corpo do organismo faz com que estas se desenvolvam, e o desuso faz que se atrofiem. • Lei da transmissão dos caracteres adquiridos – alterações provocadas em determinadas características do organismo, pelo uso ou desuso, são transmitidas aos descendentes.

Teoria da Seleção Natural de Darwinvariações em • Os indivíduos de uma mesma espécie apresentam
todos os caracteres, nãoPrincípios básicos: sendo, portanto, idênticos; • todo organismo tem grande capacidade de reprodução, produzindo muitos descendentes. Entretanto, apenas alguns chegam à idade adulta; • o número de indivíduos de uma espécie é mantido mais ou menos constante ao longo das gerações; • assim, há disputa pela vida entre os descendentes, pois, apesar de nascerem muitos indivíduos, poucos atingem a maturidade, o que mantém constante o número de indivíduos na espécie; • nessa disputa, organismos com variações favoráveis às condições do ambiente onde vivem têm maiores chances de sobreviver quando comparados aos organismos com variações menos favoráveis; • os organismos com essas variações vantajosas têm maiores chances de deixar descendentes. Como há transmissão dos caracteres de pais para filhos, estes apresentam essas variações vantajosas;

O meio ambiente atua como um “agente”que seleciona as formas com características mais vantajosas.

Seleção Artificial

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful