Você está na página 1de 7

"MICROFONAÇÃO"

"Microfonação do Cajón em Estúdio"

Não parece, mas o cajon tem uma gama bem rica de sons,
que vai do grave (imitando o bumbo da bateria), médio
(caixa, com esteira e tudo) e agudo (que varia de acordo
com o tamanho do instrumento). Dá pra saber se o músico é
bom ou não pela riqueza de timbres que ele tira.

Um mic de bumbo (mas não o D112...), a uns 5 ou 10cm do


furo traseiro para um som mais grave.

Há quem use também o SM-57, com ótimos resultados.


Um mic para percussão em geral pode ser usado
na frente a 5cm da madeira, para pegar mais ataque
(varie a posição e note que o timbre muda).
De acordo com a música e presença de outros instrumentos,
um dos dois pode ser utilizado, ou ambos.
Talvez seja preciso inverter a polaridade de um dos mics.

Em gravações, também vale o uso de mic ambiente acima.

Para equalizar:

entre 2 e 5kHz = reforçe para mais ataque


entre 250 e 350Hz = atenue para "desembolar"

Mas só tente depois de esgotadas as possibilides com o


posicionamento do microfone.

PARA APRESENTAÇÕES

Para apresentações corriqueiras, na falta de um SM-57,


use um SM-58 com uma aproximação de + - 8 cm da
boca de saída trazeira. E peça para o técnico um som
de bumbo "seco" ( com curta ressonância ).

"ACESSÓRIOS"
Todos os percussionistas devem procurar utilizar ao máximo as
possibilidades ritmicas do corpo.
Hoje vou passar a utilização dos pés enquanto se toca o Cajón com as mãos.
Vamos trabalhar com uma pauta auxiliar, onde mostra a divisão ritmica
do "Chocalho de canela".
Ele deve ser visto como se fosse um Chimbal, onde se faz um acompanhamento
ritmico para preencher os vasios e dar mais swing ao ritmo.
AMBA

Hoje pra vocês um Sambinha no Cajón.


Este Rítmo é tocado com a Baqueta "CETRO" aproveitando o som de BORDA.
Na falta desta baqueta pode-se usar a Vassourinha de Jazz. "o problema é que
ela danifica o instrumento.!!!

Sempre que você vir a indicação de borda, esta batida tem que ser feita com a
haste da baqueta. Para sair um som parecido com borda de caixa.

E na indicação de caixa, a batida é feita com a cabeça da baqueta, dando um


som suave de caixa ( vai sair um timbre parecido com o da vassourinha de jazz,
só que um pouco mais intenso e agudo.

Mais um exercício para Cajón.


Este ritmo exige um pouco de Swing, para tanto, comece
bem devagar até adiquirir um rítmo legal.
O andamento no metrônomo fica legal de 80 a 100.

Olá ...
aqui vão algumas dicas sobre Cajón.
Onde estão os timbres, As convenções de figuras de notas e
algumas dicas e rítmos para tocar no cajón