Você está na página 1de 10

36.

Dinâmica: "Chupa ai"

Objetivo: Estimular o Trabalho em Equipe.


Materiais: Uma bandeija e balas de acordo com o nº de
participantes. As balas devem ser colocadas dentro da
bandeija.
Procedimento: forma-se um circulo, diga então aos
participantes: 'vocês terão que chupar uma bala, só que não
poderão usar suas mãos para desembrulhar a bala e colocar
em sua própria boca'.
Os participantes ficam loucos pensando como fazer isso, é
interessante colocar a bandeija no chão. Alguns participantes
até pegam a bala com a boca e tenta desembrulhar na boca.
Espera-se que eles se ajudem, um participante pegue a bala
com as mãos, a desembrulhe e coloque na boca do outro.
Muito divertida esta dinâmica!

42. Dinâmica: "sonhos"

Objetivo: Aprender a respeitar o sonhos dos outros


Materiais: balões coloridos, caneta, papel sulfite e palitos de
dente.
Procedimento: O participante deverá escrever em um pedaço
de papel seu sonho, dobrar e colocá-lo dentro do balão, que
deve ser inflado. Cada um fica com um balão e um palito de
dente na mão. O orientador dá a seguinte ordem: defendam
seu sonho! Todos devem estar juntos em um lugar espaçoso. A
tendência é todos estourarem os balões uns dos outros.
Quando fizerem isto o orientador pergunta: _ Por que
destruiram os sonhos dos outros? Deixe eles pensarem um
pouco e responda para defender o seu sonho você não precisa
destruir os sonhos dos outros, basta que cada um fique parado
e nenhum sonho será destruído!
Contribuição enviada pela usuária: Ana Maria de Sousa Pereira
-Crato - CE

54. Dinâmica: " do balão"

Objetivo: Reflexão
Material:balões palitos de dentes uma caixa de bombons ou
algum outro prêmio
Procedimento: entrega-se um balão para cada participante e
em seguida um palito de dentes, pede-se para todos se
espalharem e diz o seguinte: _ganha esta caixa de bombons
quem conseguir ficar com o balão sem estourar.
Sem que o instrutor mande todos os participantes correm para
estourar os balões dos adversários para ganhar a caixa de
bombons, mas geralmente não sobra nenhum balão. Depois o
instrutor pergunta: em que momento eu mandei vocês
estourarem os balões dos colegas ? E fica com a caixa ou
distribui.
Obs: se gostarem divulguem!

Procedimento: Distribui-se um balão cheio para cada


participante e uma agulha ou alfinete. A regra da brincadeira
é: Quem ficar até o final sem ter seu balão estourado é o
vencedor. Dá-se o tempo de um minuto. Geralmente os
participantes estouram o balão uns dos outros, ficando poucos
ou nenhum vencedor. Moral da história: Todos poderiam ter
sido vencedores pois em momento algum foi dada a regra de
que deveriam ter estourado o balão do outro

49. Dinâmica: "qualidades e defeitos"


Objetivo: falar das qualidades e defeitos.
Materiais: pedaço de papel, caneta
Procedimento: gostaria de sugerir uma dinâmica que fiz com
meus alunos para falarmos das qualidades e defeitos. Entrega-
se um pedaço de papel para cada participante e pede que
desenhe a mão direita e a mão esquerda. Em cada dedo
primeiro da mão direita escreve-se uma qualidade e na
esquerda um defeito. O coordenador da dinâmica dá cerca de
20 minutos para escreverem. Ao final discute-se de acordo
com o que cada um escreveu, finalizando que é mais fácil falar
de características dos outros do que de nós mesmos e encerra
dizendo que todos possuímos qualidades e defeitos, porém
temos que nos respeitarmos e priorizarmos nossas qualidades.
Um beijo, Cris
Contribuição enviada pela usuária: Cristiane Alves Brasil SP -
educadora

53. Dinâmica: " da folha de revista"

Objetivo:
Material: folhas de revista, pátio ou sala, todos sentados em
círculo
Procedimento: Dar uma folha de revista a cada participante e
pede para que amassem bastante a folha, após todos
amassarem pede para que desamassem novamente deixando
a folha como era antes.
Ninguém irá conseguir, então explica-se que a folha representa
as nossas palavras que uma vez ditas não podem mais serem
consertadas, por isso devemos ter cuidado ao falar para que
não venhamos a machucar o próximo, pois uma vez aberta a
ferida será dificíl cicatrizar.
55. Dinâmica: " da Pergunta Certa"

Objetivo: Esta dinâmica irá despertar uma atenção maior a


concentração e estratégia.
Material: papel e fita crepe
Procedimento: Esta dinâmica para funcionar independe da
quantidade de pessoas participantes. Um exemplo, em um
grupo o coordenador deverá colar um nome de uma pessoa
famosa nas costas dos participantes, sem que eles vejam o
que esta escrito, então ganha a dinâmica quem descobrir
primeiro o nome que está escrito em suas costas, para ajudá-
los eles poderão fazer perguntas entre si como por exemplo 'a
pessoa é loira?', mas as respostas so poderão ser sim ou não

56. Dinâmica: " Carta a si próprio"

Objetivo: Levantamento de expectativas individuais,


compromissos consigo próprio, percepção de si, auto-
conhecimento, sensibilização, reflexão, automotivação,
absorção teórica.
Material: Envelope, sulfite, caneta.
Procedimento: 20'
Individualmente, cada treinando escreve uma carta a si
próprio, como se estivesse escrevendo a seu (sua) melhor
amigo (a). Dentre os assuntos, abordar: como se sente no
momento, o que espera do evento (curso, seminário, etc.),
como espera estar pessoal e profissionalmente daqui a 30 dias.
Destinar o envelope a si próprio (nome e endereço completo
para remessa). O Facilitador recolhe os envelopes
endereçados, cola-os perante o grupo e, após 45 dias
aproximadamente, remete ao treinando (via correio ou
malote).

As montanhas de como nos sentimos.


Dinâmica para a
avaliação de uma
jornada/oficina de
formação.

Para cada aspecto que


se quer avaliar, precisa
de um cavalete Flip
Chart (ver conteúdo, logístico, metodologia).
Em cada Flip Charp, desenhe uma montanha simples.
Em cima da montanha está desenhada uma pessoa
alegre. Na metade da montanha, uma pessoa ‘normal’, e
debaixo da montanha, uma pessoa aborrecida ou triste.
(ver foto)

Cada participante coloca um “X” onde ele / ela se situa,


com relação a seu nível de satisfação. O facilitador pode
pedir aos / às (ou alguns / algumas) participantes para
explicar seu lugar na montanha.
Folha e percepção
Dar a cada participante uma folha de
papel em branco. O facilitador pede
aos participantes para fechar os
olhos e segurar o papel na mão. Em
seguida o/a facilitador/a dará as
instruções aos participantes, que
eles/as colocarão em prática, com os
olhos fechados, em sua folha pessoal.
• Dobre a folha em dois
• Rasgue a parte direita, de cima
• Dobre outra vez a folha
• Agora rasgue a parte esquerda acima
• Dobre novamente
• Tire a parte esquerda de baixo
• Dobre novamente
• Tire a parte direita debaixo.
Depois das instruções, cada participante pode abrir os
olhos e comparar sua folha com as folhas dos demais.

Embora as instruções sejam iguais para todo o mundo, a


percepção não é igual para todo o mundo, chegando a
resultados bem diferentes
Marcador (pincel atômico) e fita adesiva
O grupo se divide em duas filas. Cada pessoa, em cada
fila, traz um marcador entre as pernas, na altura dos
joelhos. O facilitador pendura um rolo de fita adesiva ao
marcador da primeira pessoa em fila. Esta pessoa tem de
passar a fita a próxima pessoa, sem utilizar as mãos, e
sem que a fita caia.

Objetivo: motivar/despertar
Mochila de avaliação
Uma dinâmica para acolher as avaliações dos
participantes, enquanto a uma formação
dada.

O facilitador desenha ou constrói uma


mochila tradicional. Cada participante
escreve, de forma anônima, em uma
nota o que ele / ela quer levar com ele /
ela, depois da oficina.
Quais instrumentos úteis nós temos
agora para arrancar com nosso trabalho?

Pode colocar as fichas no mural, dentro da mochila


desenhada e discutir de forma grupal.

Pinguins e degelo
Contexto: Os participantes são pingüins e vivem sobre
uma geleira . Por causa do aquecimento global, o gelo
está derretendo, e tem, cada vez menos, espaço para
viverem. Preparação: No chão são colocadas folhas de
jornais que representam uma superfície de gelo e nas
quais os participantes possam caber sem grandes
problemas. Desenvolvimento: A pessoa responsável pela
dinâmica explica o contexto e pede aos participantes da
dinâmica que se coloquem na “superfície do gelo”. Uma
vez que cada um encontrou seu lugar na superfície, o
representante lhes diz para que saiam para fazer algo,
como pescar, dar um passeio, etc. Quando todos estão
fora, tiram-se algumas folhas de jornais, diminuindo-se o
tamanho da superfície. Nesse momento, pede-se aos
participantes que voltem à superfície, na qual será mais
difícil que todos caibam, a medida que as folhas de jornal
sejam tiradas. Logo, aumentando-se o nível de
dificuldade, é provável que as pessoas comecem a se
organizar

principal objetivo dessa dinâmica engraçada para


equipes de venda é estimular a confiança que temos
que ter no amigo do trabalho , espirito de equipe e
valorização de pessoas.

Material: Espaço físico, ambiente do trabalho, sala de


reuniões.

Procedimento: Pedir para o grupo de posicionarem


um de costas para o outro, mas devem encostar
mesmo, ombro a ombro.
Em seguida pedir para que cada dupla se abaixe até
o chão sem colocar as mãos no chão. Alguns vão
cair, outros vão conseguir, esta dinâmica é muito
engraçada e é recomendada a aplicação para um dia
em que se espera um maravilhoso faturamento.

Mostrar que quando todos estão juntos o equilíbrio é


maior e com apoio uns dos outros conseguimos
atingir um objetivo específico.

Fechar falando da confiança que temos que ter no


amigo do trabalho, espirito de equipe e valorização de
pessoas.

Tempo de aplicação: 20 minutos