P. 1
Componentes Simetricos - Corcoran

Componentes Simetricos - Corcoran

|Views: 343|Likes:

More info:

Published by: Antônio Jorge Miranda Duplat on Nov 24, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/07/2015

pdf

text

original

Unidade 5

COMPONENTES SIMÉTRICOS
CORCORAN (capítulo XIV, pag 537à 569)
5.1 – DEFINIÇÃO: Componentes Simétricos são mecanismos feitos para facilitar algumas resoluções analíticas de circuitos elétricos não equilibrados, como as máquinas elétricas polifásicas, e alguns tipos de problemas de transformadores polifásicos. Semelhante ao teorema de Fourier relativo a ondas complexas, os componentes simétricos, que é o teorema de Fortescue, consiste em decompor um sistema trifásico não equilibrado em três sistemas equilibrados, ou seja, qualquer sistema de vetores trifásicos não equilibrados pode ser resolvido com a adição de três sistemas equilibrados, que são: 1. Sistema de seqüência positiva: Sistema trifásico equilibrado com a mesma seqüência de fase do sistema desequilibrado; 2. Sistema de seqüência negativa: Sistema trifásico equilibrado com a seqüência de fase inversa àquele do sistema desequilibrado; 3. Sistema de seqüência zero ou unifásico: Sistema de três vetores monofásicos que são iguais em módulo e em fase no tempo. Portanto, um sistema trifásico não equilibrado de seqüência direta, pode ser representado como:

=

+

+

Observe que o subíndice “1” indica que o vetor assim marcado pertence ao sistema de seqüência positiva, “2” refere-se ao sistema de seqüência negativa e “0” ao sistema de seqüência zero. Já as letras referemse ao vetor original do qual o vetor das seqüências acima é uma parte componente.

Viu-se que o sistema desequilibrado pode ser representado como sendo a adição de três sistemas equilibrados, ou melhor:

aplicado a qualquer vetor. abaixo: Observe que: ° ° 5. gira-o por 120° no sentido positivo ou anti-horário.CE2 .Verificar as expressões acima para um sistema de vetores não equilibrado. Pode-se. logicamente. aplicado a qualquer vetor. Se ° ° ° ° ° ° ° ° ° ° . Por exemplo. pode-se escrever qualquer sistema trifásico equilibrado relacionando uns aos outros com o emprego do operador . é um vetor unitário 120° adiantado em relação ao eixo de referência e é um vetor unitário 240° adiantado em relação ao eixo de referência. então. O operador . gira-o por 240° no sentido positivo. a uma rotação de 120° no sentido negativo.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) Exemplo . Já o operador .2 – OPERADOR Para facilitar. escrever as relações acima em função do operador : 2 . o que é. equivalente.

resulta em: Multiplicando (3) por tem-se: Como .CE2 . Como tem-se: ° ° . O que significa que é um vetor que tem um valor igual a um terço da soma de: 120°) e com (adiantado de 120°). Multiplicando (2) por tem-se: Como . adiantado de ° e adiantado de °. negativa e seqüência zero Dado: • Vetores originais não equilibrados e atrasado de . a equação (3) por e somar estes resultados com a equação (1). • Vetores de seqüência Positiva: • Vetores de seqüência Negativa: • Vetores de seqüência Zero: Observe que: ou na seqüência direta onde onde onde onde e e . . . . obtendo-se: . resulta em: . Portanto basta multiplicar nas expressões acima: (2) por e (3) por . Então. atrasado de a) Cálculo de Para calcular deve-se ter em mente que as componentes relacionadas a canceladas. )= . Exemplo 5.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) 5. basta multiplicar-se a equação (2) por . com (atrasado de 3 . para calcular deve-se eliminar os termos relacionados à e a . . . ° ° .3 – Determinação dos vetores de seqüência positiva.1 – Calcule ° )= . é o vetor base. . e dado os vetores: . e devem ser Somando as duas equações acima com a equação (1) obtém-se: A equação acima significa que é um vetor que tem um valor igual a um terço do valor do vetor que resulta da adição dos três vetores: . Assim. . ° b) Cálculo de De forma similar ao cálculo de .

conclui-se que não existe componente de seqüência zero para tensões entre linhas e. pois. °. observa-se que os componentes de seqüência zero não existem sempre que a soma dos vetores originais do sistema de tensões ou de correntes for nula. Este fato pode facilitar os cálculos numéricos em sistemas com estas características. . Exemplo 5. negativa e zero anteriores e confronte com os valores originais: . dessa forma.2 – Calcule . 5.4 – Calcule encontradas nos exemplos e através dos componentes de seqüência positiva. e dado os vetores: . ° )= )= . . °.1 – Dado as tensões: & e comprove os resultados pela adição de V . °. .1 .5 – APLICAÇÕES ESPECÍFICAS 5. . elas podem ser representadas por um sistema de seqüência positiva e por um sistema de seqüência negativa. . Este fato ( ) ( ) ( ) 4 .4 – AUSÊNCIA DE COMPONENTES DE SEQÜÊNCIA ZERO Considerando a equação . ° c) Cálculo de Para determinar-se basta somar as equações: (1).Tensões entre linhas trifásicas Pelo fato de que a soma das tensões de linha ser nula. Tal ausência tem significado físico importante na análise de cálculos de curtos-circuitos em sistemas de força. faça: Problema 5. & & & & & & & & & Vab + Vbc + Vca = Va − Vb + Vb − Vc + Vc − Va = 0 . ° ° ° ° ° ° ° ° ° °.3 – Calcule . Dessa forma. Resp. V e V .Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) Exemplo 5. tem-se: ⇒ . e dado os vetores: ° ° ° .5. b c a c) Trace um diagrama vetorial ilustrando todos componentes simétricos e suas composições vetoriais. O componente de seqüência zero é simplesmente um vetor que tem um valor igual a um terço do valor obtido pela adição dos vetores . o reduz a dois sistemas trifásicos equilibrados de seqüências de fases opostas. . e . Exemplo 5. & & & a) Determine os componentes simétricos de Va a1 a2 a0 & & & b) Calcule V e V em função dos componentes simétricos de V . . (2) e (3).: a) . . 5. ° .CE2 .

Carga resistiva com ligação Υ Carga resistiva com ligação ∆ Correntes de seqüência positiva Tensões de seqüência positiva Tensões de seqüência negativa Correntes de seqüência negativa Sistemas positivo e negativo de tensões e de correntes para um determinado sistema trifásico. 5 .CE2 . Veja na figura abaixo uma ilustração das c componentes de seqüência positiva e de seqüência negativa para as tensões e correntes de linha. Vb & e V como sendo aquelas da ligação estrela equivalente.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) & & independe se o sistema tem ligação ∆ ou Υ pois no caso da ligação ∆ podem-se considerar as tensões Va .

& Vca = 100 ∠ − 30° V . Os componentes do vetor base de tensões entre linhas desequilibradas podem ser determinadas pelas expressões: ° ° . ° . e na seqüência inversa) a seqüência dos três vetores será ( . podem-se empregar as relações definidas na seção (2. bo & Z co = 10 ∠ − 90° Ω. para determinar as componentes de seqüências positiva. Por exemplo.7 ∠ − 60° V .77 ∠0° Ω. dado os parâmetros: Tensões ente linhas: & Vab = 100 ∠ − 150° V . adiantado do fasor base.7 ∠60° V . a ao a & & & Vb = Z bo I b = 57. no caso de motores de indução. negativa e zero de tensões ou de correntes. & I = 5. ° ° ° . & V = 100 ∠90° V . ° . e na seqüência ab-bc-ca) poderem ser resolvidas em dois sistemas equilibrados de seqüências opostas é de considerável importância nas análises de máquinas girantes trifásicas como. obtém-se: Correntes de fase: & I a = 10 ∠180° A. ° ° .77 ∠ − 30° A.7 ∠180° V . seqüências direta ou inversa bastando para isto definir a seqüência de três vetores: o primeiro sendo o fasor base. c Tensões de fase: & & & V = Z I = 57. para o circuito abaixo. Observou-se que o componente de seqüência positiva do vetor base ( neste caso) é obtido avançando-se de 120˚ o vetor que está atrasado do vetor base e retardando de 120˚ o vetor que está adiantado do vetor base. o segundo atrasado do fasor base e o terceiro. para três vetores ( .CE2 . abaixo indicadas: . & & & Vc = Z co I c = 57. Assim. Operações inversas são empregadas para se obter os componentes de seqüência negativa. decorrentes do desequilíbrio das impedâncias. e ) e as equações correspondentes: . & I b = 5. 6 . & Z = 10 ∠90° Ω. por exemplo. bc Impedâncias de fase: & Z ao = 5. Resolvendo-se este circuito para as correntes e tensões de fase.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) O fato de tensões entre linhas desequilibradas ( . ° ° ° . entre linhas ou de fases. De forma geral.77 ∠30° A. Cuidados especiais devem ser tomados em casos em que as correntes produzidas têm seqüência de fases invertida das tensões que a produziram.5).

Vb e Vc podem possuir qualquer valor vetorial. Se a carga ∆ mostrada no item (5. Em geral.2 – Um sistema trifásico de tensões de linha Vab . & & & b) Determine o módulo das três tensões V . °.2 . as tensões individuais por fase têm componentes de seqüência zero mesmo que estas componentes estejam ausentes nas tensões entre linhas. Por outro lado. 3. & & & Va + Vb + Vc ≠ 0. °.CE2 . Vbc e Vca têm os componentes simétricos: & & V = 4. Para seqüência direta.5. desde que o vetor soma das tensões entre linhas seja nulo.000 ∠180° volts. V e V .5.1) deve ser analisada numa base Υ equivalente deve-se fazer: 1. mesmo tendo a corrente da fase b ter-se adiantado da corrente da fase a (seqüência inversa) nos cálculos dos componentes de seqüências positivo e negativo das correntes de fase deve-se considerar a seqüência ( . calcule as componentes de seqüência zero das tensões entre linhas e das tensões de fases. Determinar os componentes simétricos de seqüências positiva e negativa para as tensões de fase a partir daqueles calculados para as tensões de linha.: b) . ab bc ca c) Trace um diagrama vetorial ilustrando todos componentes simétricos e suas composições vetoriais. numa ligação estrela. 2.5. 5.000 ∠ − 60° e V = 2. Portanto. em sistemas não equilibrados. Determinar os componentes simétricos de seqüências positiva e negativa para as tensões de linha. ° °. Vbc e Vca . & & & Problema 5. Resp. Estes componentes de seqüência zero não podem ser calculados em função das tensões de linha.5. Exemplo 5.1) observa-se que: & & Vab Vab & & Va1 = 1 ∠ − 30° e Va2 = 2 ∠30° . geralmente.Tensões de fase de cargas ligadas em Υ & & & As tensões de fase Va . Caso isto não seja feito o sistema de seqüência positiva das correntes não corresponderia ao sistema de seqüência positiva das tensões. e volts. ° ° ° ° ° .Transformações de tensão Y Em análise de componentes simétricos é muito vantajoso e freqüente considerar sistemas ligados em ∆ numa base Υ equivalente. . e ). 3 3 7 . observando os diagramas fasoriais no item (5. Converter as impedâncias da ligação ∆ nas equivalentes da ligação Υ. Pede-se: ab1 ab 2 a) Trace um diagrama vetorial de origem comum ilustrando as tensões de seqüência positiva e de seqüência & & & negativa de Vab .3 .5 – Para as tensões de fase . 5.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) A inspeção destes resultados mostra que a tensão entre linhas tem seqüência de fases a-b-c (direta) e esta devendo ser o ponto de partida e denominado sistema de seqüência positiva.

& & Resp. com seqüência direta para as tensões entre linhas no primário. e (seqüência zero) restando apenas as componentes de seqüências positiva e negativa. . Observando-se diagramas fasoriais para as correntes de linha e de fase de uma carga em ∆.5. a 'b ' ab ab a 'b ' 5.4 – Para o banco de transformadores do Problema anterior. determinar os módulos e posições dos vetores Va 'b ' e Vb 'c ' . Problema 5. porém impede a possibilidade de se calcular imediatamente & & & & a tensão de fase. têm-se as polaridades e relações de tensões abaixo.: V atrasa-se V por 30˚. como será mostrado mais adiante. V = 1.6 ∠170. V = 3.935° volts. Vab1 = 4. ou melhor. Problema 5. Logo.242 ∠ − 84.6 ∠ − 65.867° . não existe componente . se então. 3 3 8 . & & Resp. & & & V = n V (transformador a).133° . As relações especificadas no item (3) acima são importantes na análise de banco de transformadores ligados em Υ-∆ e ilustrados no esquema seguinte.891. independentemente da carga trifásica de linha trifilar ser ligada em Υ ou ∆. não existe componente de seqüência zero já que a soma das correntes é nula.964° volts. & & Va 'b ' = 28. ab bc & Van 0 = 0. pede-se: & & a) Determinar as posições vetoriais relativas de V e V . conclui-se facilmente que: & & Ia Ia & & I ab1 = 1 ∠30° e I ab2 = 2 ∠ − 30° . & & b) Determinar as posições vetoriais relativas de Vbc e Vb 'c ' .Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) & O fato de Va0 não poder ser calculado em função das tensões entre linhas não representa séria desvantagem. Vb 'c ' = 23.000 ∠ − 90° volts.000 ∠ − 60° volts. pede-se: & & & Va 'b ' = n Van (transformador a).4 – Correntes trifásicas de linha trifilar e correntes de fase associadas Para as correntes de linha. b 'c ' bn ab 2 & & Vc 'a ' = n Vcn (transformador a). & & a) Determinar os módulos e posições dos vetores Vab e Vbc .3 – Para o banco de transformadores acima.CE2 . Va = Va1 + Va2 + Va0 .: V = 4 . & & b) Se n=10. com seqüência direta para as tensões & & entre linhas no primário e sabendo-se que Vab2 = 0 e Van 0 = 0 .173. nas seqüências direta e inversa. & & Vb 'c ' atrasa-se Vbc por 30˚.805 ∠135.

ou seja. e . Exemplo 5. . é três vezes o valor dos componentes individuais de seqüência zero das correntes de linha.5° ampères. em geral. de importância no cálculo das correntes de curto-circuito em sistema de potência.3) onde não existe componente de seqüência zero nos enrolamentos do primário ligados em Υ provoca. . ab0 5. a soma vetorial das correntes de linha. 9 . & & I = 5 ∠60° e I = 7 ∠19.: I a = 15 ∠0° ampères.CE2 .5.5 – Determinar a corrente de linha I a no sistema ligado em ∆ da seção (5. tem-se que Observe que a corrente de retorno pela terra ou neutro.5. & & Problema 5. Como . a não existência desses componentes nos enrolamentos do secundário ligados em ∆.5 .5. não será igual a zero. também.6 – A figura abaixo mostra um curto-circuito entre linha e terra num alternador em Υ ligado à terra. O fato de um banco de transformadores Υ-∆ eliminar correntes de seqüência zero é importante nos estudos de curtocircuitos em redes de potências. Neste caso . Determinar os componentes simétricos (seqüência positiva. uma vez que N p I p = N s I s . Têm-se: . São.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) No banco de transformadores Υ-∆ mostrado no item (5. Os componentes de seqüência zero das correntes de linha às vezes denominados componentes unifásicos têm importante significado físico no que se refere às interferências indutivas entre linhas de potência trifásicas e linhas telefônicas colocadas em paralelo. ° e ° . também.Correntes trifásicas de linha trifásicos a 4 fios (associadas a um neutro deretorno) Se um sistema Y-Y funciona com neutros ligados a terra ou com um fio de ligação entre neutros. ab2 & Resp. Na forma de diagramas fasoriais: ° e ° . negativa e zero) para as três correntes de linha onde: .1) se I ab1 = 10 ∠0° .

Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) Problema 5. & I a2 = 5.03 ∠ − 5.Módulo do componente de seqüência zero das tensões de fase.9° ampères. obtém-se: . .6° ampères. & I c1 = 11. Se a tensão de uma dada fase. & I = 11. negativa e zero) para as três correntes de linha de um sistema trifásico tetrafilar onde: & & & I a = 20 ∠ − 60° . 10 . Desenvolvendo obtém-se: e de forma similar a .62 ∠84. I b = 12 ∠ − 100° e I c = 10 ∠75° . . por exemplo.375 ∠ − 61. Respostas: & I a1 = 11.03 ∠114. & I a0 = 7.6 – Determinar os componentes simétricos (seqüência positiva.Módulo do componente de seqüência positiva das correntes de linha. . Assim: .03 ∠ − 125. & I = 5. b2 b1 & I c2 = 5.62 ∠ − 155. .1° ampères.Módulo do componente de seqüência negativa das tensões de fase.CE2 . Decompondo-se a corrente for decomposta em seus componentes simétricos em seus componentes simétricos obtém-se: + + . somando as potências de fase e efetuando simplificações.65° ampères.Módulo do componente de seqüência positiva das tensões de fase. 5.6 – POTÊNCIA POR MEIO DE COMPONENTES SIMÉTRICOS Para qualquer sistema trifásico não equilibrado a potência total consumida é a soma das potências absorvidas em cada fase.6° ampères.9° ampères.62 ∠ − 35. 4° ampères.

482 ∠8. ampères.CE2 .4 ∠135° V . b Tensões de fase: & & & Va = Z ao I a = 69.4 ∠ − 135° V .595˚) = 242.165° V .779 + 19. & Vca = 141.743 ∠ − 109. & & & Vb = Z bo I b = 131.Módulo do componente de seqüência zero das correntes de linha. obtém-se: Correntes de fase: & I a = 3. & Z = 20 ∠0° Ω.467° V .857 ∠ − 109.482 × [84. poderia determinar a soma algébrica da potência total das seqüências positiva. & V = 141. 465° A.586 ∠175. + + ⇒ 11 . . Portanto. & I c = 4.074 – 34. Essa equação mostra que a potência total consumida por um sistema trifásico não equilibrado é a soma das potências representadas por cada um dos sistemas componentes simétricos.64 ∠8. bc Impedâncias de fase: & Z ao = 20 ∠0° Ω.49 watts. & Z bo = 30 ∠60° Ω.386 ∠115.17° A. para se obter a potência total.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) .Módulo do componente de seqüência negativa das correntes de linha.482 × cos(8. Exemplo – Para o sistema trifásico trifilar abaixo.482 x [91.8.595˚) + 38. obtém-se: volts.588° V .06 × cos (30˚-8.64˚-8. volts. volts.588˚ . = 3.683 × cos (-143.595˚)] = 3. ampères. c co c Decompondo-se as tensões e correntes de fase em seus componentes simétricos.404 × cos (-30˚-8.229] = 242.595˚) + 24. dados: Tensões ente linhas: & Vab = 200 ∠0° V .595° A.64 × 3. & & & V = Z I = 94.43 watts. Pede-se: a) Calcular a potência real na fase a usando as expressões: = 69. co Resolvendo-se este circuito para as correntes e tensões de fase. ampères. negativa e zero. & I = 4.

386 × cos (175. 15 × . Para o exemplo da seção anterior. calculadas separadamente. desenvolvendo e simplificando (veja Corcoran).165˚ + 109.172 × cos (30˚ . e sejam todas positivas. tem-se: 20 × . = 3 × [91.595˚) + 131. onde: – Resistência para a componente de corrente de seqüência positiva.11 + 0 – 137. Por outro e se as resistências das correntes de seqüência positiva. 5. 20 × .683 × 4.79 + 0 + 83. • As partes resistivas das impedâncias componentes podem possuir sinais negativos mesmo que as partes reais de .6. são: impedância de seqüência positiva.683 × 0.4.404 × 4.404 × 0. substituindo simétricos. • O termo auto-impedância implica em que não existe acoplamento mútuo entre as impedâncias individuais.857 × 4. e . Observações: • Se as tensões ou correntes que devem ser associadas a estas impedâncias componentes são resolvidas na ordem a-b-c.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) 91.971˚) + 0 + 38. impedância de seqüência zero. os componentes simétricos de três auto-impedâncias.92 = 980. 12 . – Resistência para a componente de corrente de seqüência negativa.878˚) + 91.95 watts. A equação mostra que a perda total por efeito Joule devida às correntes resultantes é a mesma que a soma das perdas por efeito Joule.55 + 449.172 × cos (-143.172 × cos (-30˚-4.465˚) + 94.2 . e por seus componentes No caso particular em que .64 × 3.Componentes de seqüências (+). A fim de distinguir os componentes de auto-impedância dos componentes de impedância mútua. obtém-se: .586 × 4.971˚) + 0] = × watts.878˚) + 24. – Resistência para a componente de corrente de seqüência zero.878˚) + 38.1 .42 watts.467˚ .404 × 0.52 – 17. . b) Calcular a potência real total da carga trifásica usando as expressões: = 69. .8.743 × cos (-109.06 × 4.733 × cos (-30˚ .46 + 0 = 242.172 × cos (30˚-4.64˚-4.878˚) + 24.64˚-166.733 × cos (-30˚-166.49 + 288. são empregados duplos subíndices. 5. para qualquer sistema trifásico não equilibrado é dada por: . impedância de seqüência negativa.482 × cos (8.06 × 4.242. (-) e (zero) de impedância As auto-impedâncias podem ser resolvidas em seus componentes similarmente às tensões e às correntes. pode ser determinada por: .115.971˚) + 0 = 343.971˚) + 0 + 24.733 × cos (30˚-166.06 × 0.97 – 48.Perdas por efeito Joule em função de componentes simétricos As perdas por efeito Joule.CE2 . com diferentes.91 = 980. devidas às componentes de seqüência.49 + 288. negativa e zero são lado.55 + 449.166.63 + 18.733 × cos (-143.17˚) = 242. Logo.96 watts.6.588˚ . então as impedâncias devem ser resolvidas na mesma ordem.

Impedância para seqüência negativa. Determinar os componentes de seqüência zero. ° ° °. a) Determinar os componentes simétricos de b) Determinar os componentes simétricos de ( + + )= . °. ° °.7 – Considerando as impedâncias ligadas em Y da figura ao lado e sabendo-se que: ° ° ° Determinar os componentes de seqüência impedância . positiva e negativa da impedância °.8 – Dado três impedâncias ligadas em Υ: e . pede-se: em função daqueles de e comprovar que Respostas: ° ° °. . Determinar os componentes de seqüências zero. ° ° ° e da ° ° ° ° ° ° °. 13 . °.CE2 . . e do exemplo anterior. positiva e negativa da impedância °. Problema 5. ohms. Impedância para seqüência zero. Exemplo 5. .Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) • Os componentes simétricos acima de um conjunto de impedância não equilibradas não devem ser confundidos com impedâncias para correntes de seqüências positivas. . ° °. negativas e zero que são definidas como: Impedância para seqüência positiva.7 – Por composição de seus componentes simétricos calcule Problema 5. ° °.

6. . Aplicando esta regra aos componentes de obtém-se: . 0 ou 3 – seqüência zero. Além disso. a seguir. por exemplo. positiva e negativa de de acordo com a regra: “A ordem do sistema de tensão à qual um queda IZ pertence é igual à soma das ordens dos sistemas aos quais pertencem. Observe que mesmo com =0. obtém-se e que permitem determinar os valores de e de resolvendo-se o sistema de equações complexas: & & & &  Z an0 Z an 2   I a1  Van1  =   & &  &  &  Z an1 Z an0   I a 2  Van2       14 . obtém-se: =( + + )×( + + )= .6. e determinam-se os valores de e de . conhecendo-se as tensões entre linhas.CE2 . 2 – seqüência negativa. individualmente. e .3 – Regra de seqüências aplicada às tensões componentes Escrevendo-se as quedas de tensões em função dos componentes simétricos. para a fase a. os componentes de tornam-se: . Estes nove componentes de tensão podem ser agrupados de modo a formar componentes de seqüências zero. I e Z”. As somas (1 + 0) como (2 + 2) são consideradas de ordem 1.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) 5. em geral tem um valor não nulo dado por . . Assim. e. .4 – Aplicação da regra de seqüências a cargas trifilares não equilibradas Para carga trifilar com ligação Υ é sabido que as componentes de seqüência zero das correntes de fase são nulas. . . Na aplicação da regra as ordens consideradas são: 1 – seqüência positiva. 5. Expressões similares são válidas para as tensões de fase b e c.

27 ∠22. & & & Van an1 an 2 an 0 Problema 5. & Vab na referência. Vab 2 = 43.CE2 .78 ∠78.8 ∠0° .4 ∠135° volts. . Tensão de fase : & = V + V + V = 71.8° e I a2 = 11.136.14 ∠119. 4 volts. Pede-se determinar e pelo método dos componentes simétricos.17° volts. Valores fasoriais das tensões entre linhas: & & Vab = 200 ∠0° . Vbc = 141. & Componentes simétricos da tensão de linha Vab : & & & Vab1 = 157.45° ampères.46˚ volts.83 ∠22. e pelo método dos componentes simétricos 15 .4 volts.38 ∠ . Corrente de fase : & & & & I a = I a1 + I a2 + I a0 = 11.8 ∠77. ° e ° ohms. & Componentes simétricos da tensão de fase Van : & & V = 91 ∠ − 30° e V = 24.8 – Para a carga trifilar com ligação Υ mostrada abaixo e sabendo-se que: Tensões entre linhas: & Vab = 200 volts. 4 ∠ − 135° .47 ∠0°        & & I a1 = 10.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) Exemplo 5. . Componentes simétricos : = 69.8°  I a1  91 ∠ − 30°  & &  &  =  &  ⇒    &  = 24.4 ∠30° obtém-se: 4. .78 ∠78.10 – Para o exemplo anterior calcule & e compare Vab = 200 ∠0° com ( ). Impedâncias de fase: . . 4 ∠30° volts.8°   I a 2    Z an1 Z an0   I a 2  Van2   5. & Vca = 141. & V = 141. Componentes simétricos da corrente de fase . bc & Vca = 141. an1 an 2 Componentes simétricos da impedância de fase : °. 2 ∠0° e Vab 0 = 0 volts.resolvendo-se o sistema de equações complexas: & & & & &  Z an 0 Z an 2   I a1  Van1   4.8° 4.95 ∠ − 39. Seqüência de tensões ab-bc-ca.2° ampères.

Vbc = 150 e Vca = 175 volts. Empregar a seqüência de fases bc. cn e bn. XIV-7 XIV. As três impedâncias ligadas em Y pelas quais fluem as correntes do problema XIV-12 são. Determinar os componentes de seqüências positiva. 2 ∠210° . Fig. bc1 bc2 bc0 & & & b) Determinar Vnc1 . na seqüência ab-bc-ca. As três tensões entre linhas mostradas na Fig. & & & Determinar Z . Empregando os componentes simétricos I an1 . I an2 .Corcoran) XIV -11. & Z = 30 + j10 ohms. XIV-14 sejam & & & Vbc = 200 ∠0° . & & & Determinar I an1 . As três correntes de linha de uma carga em Y tetrafilar (como a mostrada na Fig. negativa e zero das tensões acima.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) PROBLEMAS (Capítulo 14 . ab e ca. As tensões entre linha e neutro de um sistema trifásico tetrafilar são representadas pelas seguintes & & & expressões vetoriais: Va = 200 ∠0° . Empregar a seqüência an. V e V . XIV-7) orientadas para a junção comum são: & I an = 15 − j 20 ampères. são: Vab = 100 . tensões em Υ equivalentes da carga em ∆ mostrada na Fig. & & & & & & XIV -14. Z an1 . XIV -12. an an XIV-I5. calcular Van = I an Z an em função dos mesmos e comprovar o resultado em & & comparação com o valor conhecido de I Z .CE2 .Ver o problema XIV-15. Vca = 100 ∠120° e Vab = 173. & & & a) Determinar V . & & b) Determinar Van1 e Van2 . I an2 e I an0 . Supor que as tensões de linha trifásicas mostradas na Fig. 16 . bn & I cn = 8 − j 25 ampères. ab1 ab2 ab0 da carga em ∆. Vnc2 e Vnc0 . & Z an = 20 − j 20 ohms. XIV-14. V e V . & & & a) Determinar V . Vb = 100 ∠ − 75° e Vc = 150 ∠ − 150° . & & c) Explanar como as correntes de linha podem ser determinadas por meio de Van1 . XIV-14. Z e Z an1 an2 an0 . FIG. XIV-14 . I an0 . Van2 e pelas impedâncias XIV-16. bn & Z cn = 10 − j 20 ohms. Z an2 e Z an0 determinadas nos & & & problemas XIV-12 e XIV-13. & I = −8 + j15 ampères. e comprovar os resultados obtidos pelas adições gráficas dos componentes simétricos. respectivamente.13.

CE2 . b e c na ordem & & & indicada pelos subíndices. Z bn = 30 ∠60° ohms e Z cn = 20 ∠0° ohms) está ligado às três linhas a.4 volts. pelo método de componentes simétricos se Vab = 200 . As tensões entre linhas de um sistema trifásico trifilar são Vab = 200 volts. Vbc = 173. Um conjunto de impedâncias estáticas ligadas em Y & & & ( Z an = 20 ∠0° ohms. Determinar as correntes de linha I .Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) XIV -17. Respostas dos PROBLEMAS (Capítulo 14 . Vbc = 141. XIV-13. na Fig. I e I pelo método de componentes an bn cn simétricos.2 e Vca = 100 volts.4 volts e Vca = 141.Corcoran) 17 . A seqüência das tensões entre linhas é ab-bc-ca. A seqüência das tensões é ab-ca-bc. & XIV-18. Resolver para I a .

CE2 .Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) 18 .

537-569. F. e ampl. John Wiley & Sons). 1968. E. 467 p. R. 2000. 19 . cap 3. 14. 2. (Tradução de: Alternating Current Circuits.componentes simétricas. J. cap. rev. et al. 2. Porto Alegre: Globo. G. p. 2. CORCORAN. Circuitos de Corrente Alternada. 2007. KERCHNER. p. Introdução a sistemas elétricos de Potência . ed.Unidade 5 – Componentes Simétricos (Capítulo 14 – Corcoran) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1..CE2 . Tradução de Reynaldo Resende e Ruy Pinto da Silva Sieczkowski. 644 p. 193-301. 4. ROBBA. ed. São Paulo: Blucher. M. reimpressão.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->