P. 1
Função Exponencial

Função Exponencial

5.0

|Views: 4.736|Likes:
Publicado porSebastião Neto

More info:

Published by: Sebastião Neto on Mar 09, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2015

pdf

text

original

FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc.

MOI SÉS SI LVA
FUNÇÃO EXPONENCI AL


1 I NTRODUÇÃO
As funções exponenciais são aquelas que crescem ou decrescem muit o
rapidamente. Elas têm aplicação em diversas ciências, t ais como: ast ronomia,
economia, biologia e psicologia, em questões que envolvem crescimento
populacional, j uros compostos, desintegração radioat iva, curvas de aprendizagem,
resfriamento de corpos et c. Vej a alguns exemplos.

Exemplo 1:

a) O número N de bactérias de uma cult ura, t horas após o início de certo
experimento, é dado pela expressão N( t) = 12 00. 2
0,4t
. Nessas condições, quant o
t empo após o início do experiment o a cultura t erá 3 8.4 00 bact érias?

b) Numa cert a cidade, o número de habitant es P, num raio de r km ( r > 0) a partir
do seu cent ro, é dado por P = k. 2

, onde k é const ante. Se há 98.304
habitantes num raio de 5 km do cent ro, quant os habit antes há num raio de 3 km
do cent ro?

c) Uma pessoa deposita R$ 200,00 na poupança e, mensalmente, recebe 1% de
j uros sobre o saldo. Determine: o montante após um ano; e o rendimento (j uros)
obt ido ao final do primeiro ano.

d) (UFAL) Devido à desintegração radioat iva, uma massa
0
m de carbono 14 é
reduzida a uma massa m em t anos. As duas massas estão relacionadas pela
fórmula

m = m
0
. 2
[-
t
S400
¸
. Nessas condições, em quantos anos 5g da subst ância
serão reduzidos a 1,25g?

Ant es, porém, de t ratarmos especificament e da função exponencial e,
consequentement e, da resolução de problemas como os acima exemplificados é
conveniente fazermos uma revisão de potenciação.


2 POTÊNCI A
Chama-se potência de base real o e expoente inteiro n ( n > 1 ) a expressão
o
n
que representa o produto de n fatores iguais ao número o.

o
n
= o. o. o. o …. o _________
n ]uto¡cs


Numa pot ência, a base é, portant o, o número que se repet e, e o expoente,
o número de vezes que a base se repete.
FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
Casos particulares:
 Se o ≠ 0 c n = 1 ent ão o
1
= o
(t odo número não-nulo elevado a unidade é igual a ele próprio)

 Se o ≠ 0 c n = 0 ent ão o
0
= 1
(t odo número não-nulo elevado a zero é igual a unidade)

 Se o = 0 c n ≠ 0 ent ão 0
n
= 0
(zero elevado a qualquer número, exceto ele próprio, é igual a zero)

 Se o = 1 c n ≠ 0 ent ão 1
n
= 1
(t oda potência de base unitária é igual a um)

 Se o ≠ 0 c n é por então, a pot ência ser um número positivo

 Se o ≠ 0 c n é ímpor ent ão, a potência terá o mesmo sinal da base

 Se o ≠ 0 c n < 1 ent ão o
-n
= [
1
n
¸
n
=
1
u
n

(t odo número não-nulo elevado a um expoent e negat ivo é igual ao inverso da
base elevado ao simét rico do expoente)

 Se o > 0 c m c n ∈ Z, com n > 1 então o
m
n
= √o
m
n

(t oda potência de expoente f racionário pode ser escrita na forma de radical)

Exemplo 2:
a) 5
4
= 5.5 .5.5 = 625 b) [−
4
5
¸
3
= [−
4
5
¸ . [−
4
5
¸ . [−
4
5
¸ = −
64
125

c) 7
1
= 7 d) 2
-3
=
1
2
3
=
1
2.2.2
=
1
8

e) 5
0
= 1 f) 0
7
= 0
g) 8
4
3
= √8
4
3
= √4096
3
= 16
h
) 16
-0,25
= 16
-
1
4
= √1 6
-1
4
= _
1
16
4
=
1
2



2.1 PROPRI EDADES DA POTENCI AÇÃO
Sendo o e b números reais e m e n números inteiros, valem as seguintes
propriedades:

I )
o
m
. o
n
= o
m+n


Para mult iplicar pot ências de mesma base,
conserva-se a base e adicionam-se os
expoentes
FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
I I )
o
m
o
n
= o
m-n
( o ≠ 0)

Para dividir pot ências de mesma base,
conserva-se a base e subt raem-se os
expoentes
I I I ) ( o
m
)
n
= o
m.n

Para elevar uma potência a um novo
expoente, conserva-se a base e mult iplicam-se
os expoentes
I V) ( o. b)
n
= o
n
. b
n

Para elevar um produto a um expoente,
elevam-se cada fator a esse expoente
V)
[
o
b
¸
n
=
o
n
b
n
, b ≠ 0
Para elevar um quociente a um expoente,
elevam-se o numerador e o denominador a
esse expoente


Exemplo 3:
a) 2
3
. 2
4
= 2
3+4
= 2
7
= 128 b)
3
S
3
3
= 3
5-3
= 3
2
= 9

c) [−
3
5
¸
3
= −
3
3
5
3
= −
27
125
d) [
3
8
¸
-2
= [
8
3
¸
2
=
8
2
3
2
=
64
9


e) ( 5
2
)
3
= 5
2.3
= 5
6
= 15 .625 f) ( 4.7)
2
= 4
2
. 7
2
= 16.4 9 = 784


Exemplo 4:
a) Simplifique a expressão
3
x
+3
x+2
3
x-1


3
x
+ 3
x+2
3
x-1
=
3
x
+ 3
x
. 3
2
3
x
3
1
=
3
x
( 1 + 9)
3
x
3
= 3
x
. 10.
3
3
x
= 1 0.3 = 30

b) Calcule o valor da expressão E = ( 0,25 )
0,5
+ 81
0,25
+ 16
-0,5

E = _
25
100
]
1/ 2
+ ( 3
4
)
1/ 4
+ ( 2
4
)
-1/ 2
=
_
25
1 00
+ 3 + 2
-2
=
5
1 0
+ 3 +
1
4
=
15
4



3. FUNÇÃO EXPONENCI AL
É t oda função ¡: R → R
+

, expressa por ¡( x) = o
x
, em que a base o é um
número real posit ivo e diferente de 1 ( 0 < o ≠ 1 ) .

Exemplo 5: a) ¡( x) = 2
x
c) ¡( x) = [
5
2
¸
x

b) ¡( x) = 3
x
d) ¡( x) = [
2
3
¸
x


No conceito dessa função, há duas rest rições a base o: o > 0 e o ≠ 1. O
mot ivo dessas rest rições é garant ir a exist ência da função exponencial no conj unto
dos números reais. Observe:
FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
 Se o = 1 → ¡( x) = 1
x
= 1 ∀ x ∈ R. Logo, ¡( x) não é função exponencial
e, sim, uma função constante.

 Se o = 0 → ¡( x) = 0
x
= 0 ∀ x ∈ R

. Logo, ¡( x) t ambém não é uma
função exponencial e, sim, uma função constant e.

 Se o < 0 → ¡( x) = o
x
não est aria definida para t odo x real. Por exemplo, se
o = −2 c x =
1
2
, então ¡ [
1
2
¸ = ( −2)
1/ 2
= √−2 que não é um número real.


3.1 GRÁFI CO
Na const rução do gráfico da função exponencial t emos dois casos a
considerar: o > 1 c 0 < o < 1.

1º Caso: o > 1
Const ruir o gráfico de ¡( x) = 2
x
.
At ribuindo alguns valores reais a x e
const ruímos a tabela e o gráfico
seguintes:

x −2 −1 0 1 2
¡( x) 1/ 4 1/ 2 1 2 4


-4 -3 -2 -1 1 2 3 4
-4
-3
-2
-1
1
2
3
4
x
y



2º Caso: 0 < o < 1
Const ruir o gráfico de ¡( x) = [
1
2
¸
x
.
At ribuindo alguns valores reais a x e
const ruímos a tabela e o gráfico
seguintes:

x −2 −1 0 1 2
¡( x) 4 2 1 1 / 2 1/ 4


-4 -3 -2 -1 1 2 3 4
-4
-3
-2
-1
1
2
3
4
x
y




3.2 CONSEQUÊNCI AS DOS GRÁFI COS

a) O domínio e o conj unto imagem da função exponencial são, respect ivamente,
Ð( ¡) = R
+
c Im( ¡) = R
+

.

b) O gráfico é uma curva chamada exponencial, que corta o eixo y no ponto de
ordenada 1.

FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
c) O gráfico de ¡( x) = o
x
sempre estará acima do eixo x; consequent emente, a
função exponencial não tem raiz.

d) A função exponencial é bijetora, logo admit e função inversa.

e) A função exponencial é ilimit ada superiormente.

f) Se o > 1, a função ¡( x) = o
x
é crescente, pois para quaisquer x
1
c x
2

Ð( ¡) , com x
2
> x
1
,

tem-se ¡( x
2
) > ¡( x
1
) .

g) Se 0 < o < 1 , a função ¡( x) = o
x
é decrescente, pois para quaisquer
x
1
c x
2
∈ Ð( ¡) , com x
2
> x
1
, t em-se ¡( x
2
) < ¡( x
1
) .










função crescent e função decrescent e


4 EQUAÇÃO EXPONENCI AL
É t oda equação na qual a incógnita aparece no expoente.

Exemplo 6: a) 81
4-3x
= 9
5-x

b) 2
x+3
+ 2
x-1
= 17

c) 9
x
− 10 .3
x
+ 9 = 0

Para resolver uma equação exponencial utilizamos o seguinte procedimento:
1. reduzimos os dois membros da equação a potências de mesma base
o ( 0 < o ≠ 1) ; e
2. aplicamos a propriedade: o
m
= o
n
 m = n (duas pot ências de
mesma base o ( 0 < o ≠ 1 ) são iguais se, e somente se, os respectivos
expoentes forem iguais.

NOTA: Em alguns casos será necessário fazer uma t ransformação na equação
ant es de usar o procedimento acima.

Exemplo 7: Resolva as equações indicadas no exemplo anterior:

a) 81
4-3x
= 9
5-x
→ ( 3
4
)
4-3x
= ( 3
2
)
5-x
→ 3
16-12x
= 3
10-2x

16 − 12x = 10 − 2x → −10x = −6 → x =
6
10
=
3
5
→ S = ]
3
5
¿

FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
b) 2
x+3
+ 2
x-1
= 1 7 → 2
x
. 2
3
+
2
x
2
1
= 17 → 2
x
[8 +
1
2
¸ = 17 →
2
x
.
17
2
= 17 → 2
x
= 2 → x = 1 → S = { 1}

c) 9
x
− 10 .3
x
+ 9 = 0 → ( 3
2
)
x
−10 . 3
x
+ 9 = 0 → ( 3
x
)
2
− 10. 3
x
+ 9 = 0
Fazendo 3
x
= m , t emos: m
2
− 10m + 9 = 0 ∴ m = 1 c m = 9
Com efeito, 3
x
= 1 → 3
x
= 3
0
c 3
x
= 9 → 3
x
= 3
2
→ x = 2
S = { 0 , 2}



5 APLI CAÇÕES DA FUNÇÃO EXPONENCI AL

Exemplo 8: Resolva os problemas apresent ados no exemplo 1.

1) O número N de bact érias de uma cultura, t horas após o início de certo
experimento, é dado pela expressão N( t) = 1 200 . 2
0,4t
. Nessas condições,
quanto tempo após o início do experimento a cult ura terá 38.400 bactérias?
N( t) = 1 200 . 2
0,4t
→ 38 400 = 120 0. 2
0,4t
→ 32 = 2
0,4t
→ 2
5
= 2
0,4t

5 = 0,4t → t = 12,5ℎ

2. Numa cert a cidade, o número de habit antes P, num raio de r km ( r > 0) a part ir
do seu cent ro, é dado por P = k. 2

, onde k é uma const ante real. Se há 98.304
habitantes num raio de 5 km do cent ro, quantos habitantes há num raio de 3 km
do cent ro?
P( t) = k. 2

→ 9 8304 = k. 2
3.5
→ 983 04 = k. 2
15
→ 9 830 4 = 3 276 8k → k = 3
P( t) = 3 . 2

→ P( 3 ) = 3 . 2
3.3
= 3. 2
9
= 1 .53 6 ℎobitontcs

3. Uma pessoa deposita R$ 200,00 na poupança e, mensalmente, recebe 1% de
j uros sobre o saldo. Determine: o montante após um ano; e o rendimento
(j uros) obtido ao final do primeiro ano.
Após um mês, o montant e será:
H = C + [ → H = 200 + 0,01.200 = 20 0( 1 + 0 ,01) = 200 . ( 1 ,01 ) = 202 ,00
Após dois mês, o montante será:
H = ( 20 0.1 ,01 ) + 0,01. ( 20 0.1 ,01) = 200 .1,01( 1 + 0,01) = 2 00. ( 1,01)
2
= 204 ,2 0
Após t rês meses, o montante será:
H = ( 2 00. 1 ,01
2
) + 0,0 1. ( 200 . 1 ,01
2
) = 2 00. 1 ,01
2
( 1 + 0,01) = 20 0. ( 1,0 1)
3
=
2 06,06
Após x meses, o montante será de: H( x) = 20 0. ( 1,01)
x

a) Após um ano = 12 meses, o montante será:
H( x) = 200 . ( 1 ,01 )
x
= 20 0. ( 1,0 1)
12
= R$ 225 ,36

b) Rendimento obt ido ao final do 1º ano = 22 5,3 6 – 200 ,0 0 = R$ 25 ,36


FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
4. (UFAL) Devido à desintegração radioat iva, uma massa
0
m de carbono 14 é
reduzida a uma massa m em t anos. As duas massas est ão relacionadas pela
fórmula m = m
0
. 2
[-
t
S400
¸
. Nessas condições, em quantos anos 5g da substância
serão reduzidos a 1,25g?
m = m
0
. 2
[-
t
5400
¸
→ 1,2 5 = 5 . 2
[-
t
5400
¸

1,2 5
5
= 2
[-
t
5400
¸
→ 0,25 = 2
[-
t
5400
¸

1
4
= 2
[-
t
5400
¸
→ 2
-2
= 2
[-
t
5400
¸
→ −2 = −
t
5 400
→ t = 108 00 onos



6 I NEQUAÇÃO EXPONENCI AL
É t oda inequação em que a incógnita aparece no expoente.

Exemplo 9: a) 4
3x
> 16
x+1


b) [
2
3
¸
2x+3

27
8

c) 25
x
− 1 50. 5
x
+ 3 125 < 0

Para resolver uma inequação exponencial, utilizamos os seguintes
procedimentos:
1. reduzimos os dois membros da inequação a pot ências de mesma base o.
Em alguns casos é necessário fazer uma t ransformação na inequação; e
2. aplicamos a propriedade do crescimento e decrescimento da função
exponencial:
Se base for maior que um ( o > 1) conserva-se o sinal de desigualdade,
pois o
x
1
< o
x
2
→ x
1
< x
2
.
Se a base for positiva e menor que um ( 0 < o < 1 ) invert e-se o sinal de
desigualdade, pois o
x
1
< o
x
2
→ x
1
> x
2
.

Exemplo 10: Resolva as inequações exponenciais do exemplo ant erior:

a) 4
3x
> 16
x+1
→ 4
3x
> ( 4
2
)
x+1
→ 4
3x
> 4
2x+2
→ 3x > 2x + 2 → x > 2

Logo, S = { x ∈ R/ x > 2}

b) [
2
3
¸
2x+3

27
8
→ [
2
3
¸
2x+3

3
3
2
3
→ [
2
3
¸
2x+3
≥ [
3
2
¸
3
→ [
2
3
¸
2x+3
≥ [
2
3
¸
-3


2x + 3 ≤ −3 → 2x ≤ −6 → x ≤ −3. Logo, S = { x ∈ R/ x ≤ −3}

c) 2 5
x
− 150 . 5
x
+ 31 25 < 0 → ( 5
x
)
2
− 150 . 5
x
+ 312 5 < 0
Fazendo 5
x
= m, t emos: m
2
−150 m+ 312 5 < 0
Resolvendo a inequação vem: 2 5 < m < 125 ∴
5
2
< 5
x
< 5
3
→ 2 < x < 3. Logo, S = { x ∈ R/ 2 < x < 3}


FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
7 FI XAÇÃO DA APRENDI ZAGEM

1. Calcule:
a) 8 1
0,7
: 81
0,2
b)
3
2
3
.(3
S
)
2
.3
6
( 3
4
)
S

c)
3
12
-3
11
-3
10
3
12
+3
11
+3
10

d)
( 0,1)
-1
-( 0,8)
0
8
3
.[
2
3
¸
-3
.[-
1
3
¸
-1

e) o valor de A
2
−B
2
, sabendo que A =
3
x
+3
-x
2
c B =
3
x
-3
-x
2

f) o valor de o
b
, sabendo que o = [
1
4
¸
-2
+ [
1
3
¸
-2
c b =
2.[
1
3
¸
-1
-2
2
[
1
2
¸
-2


2. Simplifique as expressões:
a)
(u
2
b
3
)
S
( u
2
)
3
b
¨

e) ( 4)
x+2
x-1
: ( 4)
x
x-1

b)
2
x+1
+2
x+2
2
x
f)
2
n+4
+2
n+2
+2
n-1
2
n-2
+2
n-1

c)
( x¡)
6
.(x
4
)
2

S
¡
3
.x
S
, com x, y ≠ 0
g)
(2
n-1
+2
n
+2
n+1
).(3
n-1
+3
n
+3
n+1
)
6
n
+6
n+1

d)
10.0,0001+0,2.10
-3
0,005
+
0,004.3.10
-S
0,0005.10
-3
h) (Unifor-CE)
2
6n
-1
2
6n
+2
3n+1
+1


3. Sabendo que 2
x
+ 2
-x
= 5, calcule:
a) 4
x
+ 4
-x
b) 8
x
+ 8
-x


4. Const rua o gráfico das seguintes funções:
a) ¡( x) = 3
x
b) y = [
1
3
¸
x
+ 1 c) g( x) = 2 −2
x


5. Resolva as seguint es equações exponenciais:
a) [
3
4
¸
x
=
27
64
b) 7
5x-2
= [
1
7
¸
x-1

c) 3 2
2x+1
= √8

d) √10
2x+3
3
= 10 0
e) 9
x
= [
1
3
¸
x
2
-x


f) ( 3
x
)
x+3
= 9
x+1

g) j[
5
3
¸
x
[
x
=
625
81
h)
( 2
x
)
x
= 4
4x-6



6. Resolva as seguint es equações exponenciais:
a) 2 . 5
x
+ 3. 5
x+1
= 17

e) 3
x
+ 3
x+1
+ 3
x-1
=
13
27

b) 2
x+2
+ 2
x-3
= 132
f) 2
x-1
−4
x-2
+ [
1
2
¸
1-x
= 4

FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
c) 5
x+1
+ 5
x-2
= 63 0

g) 2. 3
x
+ 5. 3
x-1
= 4 . 3
x+1
−75
d) 3 . 2
x-2
+ 5. 2
x-1
= 2
x+1
+ 20

h) 2 . 6
x
+ 3. 6
x+1
−4. 6
x-1
=
29
9


7. Resolva as seguint es equações exponenciais:
a) 4
x
−3 . 2
x-1
= 52

b) 2.3
x-1
= 9
x
− 7

c)
4
x
+4
5
= 2
x

d) 5 + 25
x
= 6. 5
x


e) 4
x
−2 . 2
x
−8 = 0

f)
8
x
4
x-1
= 4
x+2

g) 9
x
− 3
x+2
= 3
x
−9

h) 5
2x+1
+ 1 24. 5
x
= 25

8. Resolva as seguint es inequações exponenciais:
a) 3 6
x
3
-1
> 6
x+1


b) [¸0 ,5
3
¸
x
≥ 8 c) ( 0 ,1)
x
2
+24
≥ 10
11x

d) j[
3
4
¸
x
[
x
2

9
16


e) 5
x
2
-4x
>
1
125
f)
1
9
< 3
-x
< 9
x+2

g) [
5
3
¸
3x+1
< [
5
3
¸
x-1
<
5
3


h) [
1
27
¸
3
≤ [
1
3
¸
x
≤ [
1
3
¸
2x-3



9. O número N de bactérias de uma cult ura, t horas após o início de certo
experimento, é dado pela lei N = 2 0. 3
t
. Após quant as horas o número de
bactérias será 1.620?

10. (Ceeteps-SP) Qualquer quant idade de massa do chumbo 210 diminui em função
do tempo devido à desint egração radioat iva. Essa variação pode ser descrita pela
função m
t
= m
0
. 2
-kt
, onde m
t
é a massa, em gramas, t o t empo, em anos, m
0
a
massa inicial e k uma const ant e real. Sabendo-se que, após 66 anos, t em-se
apenas 1/ 8 da massa inicial, qual o valor da constante k?

11. (FGV-SP) O anúncio de um produto aparece diariament e na televisão. Após t dias
do início da apresentação desse anúncio, o número y de pessoas, em milhões,
que ficam conhecendo o produto é dado por y = 3 −3( 0,8)
t
. Para que valores de
t, 1,08 milhão de pessoas conhecem o produto?

12. (Bonjorno) Uma empresa produziu, num certo ano, 8.000 unidades de
determinado produto. Projetando-se um aumento anual de produção de 50% em
relação ao produzido no ano ant erior, qual será a produção P dessa empresa t
anos depois? Daqui a quantos anos a produção anual será de 40.500 unidades?



FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
13. As populações indígenas de duas reservas, A e B, variam de acordo com as
funções ¡( t) = 2
t+2
+ 7 5 c g( t) = 2
t+1
+ 13 9, em que t é o t empo, em anos, e
¡( t) c g( t) , o número de indivíduos dessas reservas, respectivament e.
a) Daqui a quantos anos as duas reservas terão o mesmo número de indivíduos?
b) Qual o número de indivíduos da reserva A, daqui a 7 anos,?
c) Calcule a taxa média de variação de cada uma das funções ¡ c g, quando
t variar de 2 a 4 anos.

14. (Unicamp-SP) Suponha que o número de indivíduos de uma det erminada
população seja dado pela função F( t) = o. 2
-bt
, onde t é medido em anos e o c b
são const antes reais.
a) Encont re as constant es o c b sabendo que a população inicial ( t = 0 ) é igual
a 1.024 indivíduos e a população após 10 anos é a metade da população
inicial.
b) Qual o tempo mínimo para que a população se reduza a 1/ 8 da população
inicial?

15. (Unopar-PR) Num laboratório de química, o andamento de uma experiência com
duas subst âncias A e B diferentes foi equacionado com as funções F
A
( t) =
2
t
c F
B
( t) = 4
t
− 56, onde F
A
( t) c F
B
( t) represent am a quantidade de
determinado elemento presente nas subst âncias A e B, respect ivamente, e t o
t empo, medido em horas. Em quanto tempo a quantidade deste elemento foi a
mesma nas duas substâncias?

16. Um est udo revelou que a população de peixes em um lago está crescendo à taxa
de 20% ao ano. I sso significa que a população de peixes em um determinado
ano é 1,2 vezes maior que a população do ano anterior. At ualmente, essa
população est á est ima em 1000 peixes.
a) Qual será a população de peixes daqui a 2 anos?
b) Obt enha a lei que define o número de peixes N nesse lago daqui a t anos

17. (Bonjorno) Uma cult ura, inicialment e com 100 bact érias, reproduz-se em
condições ideais. Suponha que, por divisão celular, cada bactéria dessa cult ura dê
origem a duas out ras bact érias idênt icas por hora.
a) Qual a população dessa cult ura após 3 horas do instante inicial?
b) Depois de quant as horas a população dessa cult ura será de 51.200 bact érias?

18. (Bonjorno) Uma associação assistencial a menores carentes é fundada por 10
pessoas. O regulamento da associação est abelece que cada sócio deve
apresent ar t rês sócios ao final de cada ano.
a) Qual o número de sócios após 3 anos? E após n anos?
b) Daqui a quantos anos essa associação terá 7.290 sócios?



FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
19. Uma pessoa deposit a R$ 5.000,00 na poupança e, mensalment e, recebe 1,5% de
rendimento sobre o saldo. Calcule: o montant e após 1 ano; e o rendimento no
primeiro ano.

20. (Bonjorno) Cada golpe de uma bomba ext rai 10% de óleo de um t anque. A
capacidade do tanque é de 1 m
3
e, inicialmente, est á cheio.
a) após o 5º golpe, qual o volume de óleo que permanece no tanque?
b) qual é a lei da função que represent a o volume de óleo que permanece no
t anque após n golpes?

21. (FGV-SP) Curva de Aprendizagem é um conceito criado por psicólogos que
constataram a relação exist ent e ent re a eficiência de um indivíduo e a quant idade
de t reinamento ou experiência possuída por ele. Um exemplo de Curva de
Aprendizagem é dado pela expressão µ = 7 00 −40 0. c
-0,5t
, em que µ é a
quant idade de peças produzida mensalment e por um funcionário; t, o número de
meses de experiência do funcionário; e c ≅ 2,7183, a const ante de Euler.
a) De acordo com essa expressão, quant as peças um funcionário com 2 meses de
experiências deverá produzir mensalmente?
b) E um funcionário sem qualquer experiência, quantas peças deverá produzir
mensalmente? Compare esse resultado com o resultado do it em a. Há
coerência ent re eles?

22. (UFPA) Uma reserva florestal possui 10.000 árvores. Det ermine em quantos anos
a quantidade de árvores est ará reduzida à oitava parte, se a função que
representa a quantidade de árvores por ano é N( t) = 100 00. 2
-7
.

23. Uma maionese mal conservada causou mal-est ar aos freqüentadores de um
clube. Uma investigação revelou a presença da bactéria salmonela, que se
mult iplica segundo a lei N( t) = 200 . 2
kt
, em que N( t) é o número de bactérias
encont radas na amost ra de maioneses t horas após o início do almoço e k, uma
constante real (use 10
3
~ 3
10
).
a) Determine o número inicial de bactérias.
b) Sabendo que após 3 horas do início do almoço o número de bactérias era de
800, det ermine o valor da constant e a.
c) Determine o número de bact érias após 1 dia da realização do almoço.

24. (UMC-SP) O t empo de circulação do sangue, em segundos, de um mamífero (o
t empo médio que todo o sangue leva para circular uma vez e voltar ao coração) é
proporcional à raiz quarta do “peso” do corpo do mamífero, isto é, I( m) = k. m
1
4
.
Para um elefante, cujo “ peso” é 5.184kg, o tempo foi estimado em 150 segundos.
a) determine o valor da constante k.
b) determine o tempo aproximado para um mamífero de 16 kg e para out ro de
64kg.


FUNÇÃO EXPONENCI AL – PROF. MSc. MOI SÉS SI LVA
25. (I ezzi) Em uma experiência, um animal t rat ado sob efeito de uma det erminada
droga é submet ido a exames diários de cont role. A lei N( t) =
1
200
. 2
t
informa a
quant idade N( t) da substância, em gramas, encont rada em 100 ml de sangue, no
exame realizado no dia t, contado a partir do início da experiência.
a) Qual foi o acréscimo na quantidade da droga encont rada no sangue do animal
do início da experiência até o 5º dia?
b) Quantos dias deve ser administ rada a droga a fim de que a quant idade
encont rada (por 100 ml de sangue) seja de 10,24 g?

26. (I ezzi) Em uma região litorânea estão sendo const ruídos edifícios residenciais. Um
biólogo prevê que a quant idade de pássaros de certa espécie irá diminuir
segundo a lei N( t) = N( 0) . 4
-
t
3
, em que N( 0 ) é a quant idade estimada de
pássaros antes do início das const ruções e N( t) é a quantidade exist ent e t anos
depois. Qual é o tempo necessário para que a população de pássaros dessa
espécie se reduza:
a) à metade da população no início das const ruções?
b) à oitava parte da população no início das const ruções?
c) a 1,5625% da população no início das const ruções?

27. (FGV-SP) O anúncio de certo produto aparece diariamente num cert o horário na
t elevisão. Após t dias do início da apresentação desse anúncio, o número y de
pessoas que ficam conhecendo o produt o é dado por y = 3 −3( 0,8 )
t
, em que y
representa o número de pessoas, em milhões. Para que valores de t temos
exatamente 1,08 milhão de pessoas conhecendo o produto?


REFERÊNCI AS

BORJORNO, José Roberto, GI OVANNI , José Ruy. Matemática completa: ensino
médio. V.1. São Paulo: FTD, 2005.

I EZZI , Gelson, et . al. Matemática: ciência e aplicações. Ensino médio. V.1, 6. ed.
São Paulo: Saraiva, 2010.

PAI VA, Manoel. Matemática. Ensino médio. Volume único. São Paulo: Moderna,
2005.

SMOLE, Kát ia S.S., DI NI Z, Maria I gnez. Matemática: ensino médio. V.1, 6. ed. São
Paulo: Saraiva, 2010.

valem as seguintes I) . a potência terá o mesmo sinal da base ≠ 0 < 1 então = = (todo número não-nulo elevado a um expoente negativo é igual ao inverso da base elevado ao simétrico do expoente)  Se > 0 ∈ .5.5. = Para multiplicar potências de mesma base. . > 1 então = √ (toda potência de expoente fracionário pode ser escrita na forma de radical) Exemplo 2: a) 5 = 5. − .1 PROPRIEDADES DA POTENCIAÇÃO e números reais e Sendo propriedades: e números inteiros.5 = 625 c) 7 = 7 e) 5 = 1 g) 8 = √8 = √4096 = 16 b) − d) 2 = − = . a potência ser um número positivo então. . MSc. MOISÉS SILVA . − =− = = = √16 = = f) 0 = 0 h) 16 = 16 2. exceto ele próprio. . conserva-se a base e adicionam-se os expoentes FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF.Casos particulares:  Se ≠ 0 = 1 então = (todo número não-nulo elevado a unidade é igual a ele próprio)  Se ≠ 0 = 0 então =1 (todo número não-nulo elevado a zero é igual a unidade) Se = 0 ≠ 0 então 0 = 0 (zero elevado a qualquer número. é igual a zero) Se = 1 ≠ 0 então 1 = 1 (toda potência de base unitária é igual a um) Se Se Se      ≠ 0 é ≠ 0 é í então.

7) = 4 .25) / . FUNÇÃO EXPONENCIAL É toda função : → ∗ . conserva-se a base e multiplicam-se os expoentes Para elevar um produto a um expoente. = 10. 2 = 2 c) − = 2 = 128 =− b) =3 = =3 =9 = = =− d) e) (5 ) = 5 . MOISÉS SILVA . Exemplo 5: a) ( ) = 2 b) ( ) = 3 c) . há duas restrições a base : > 0 e ≠ 1. + (3 ) / + (2 ) = 25 +3+2 100 5 1 15 +3+ = 10 4 4 3. ) = = .II) = ( ≠ 0) III) IV) V) ( ) = .49 = 784 Exemplo 4: a) Simplifique a expressão 3 +3 3 3 + 3 . O motivo dessas restrições é garantir a existência da função exponencial no conjunto dos números reais.625 f) (4. ( . 7 = 16. expressa por ( ) = número real positivo e diferente de 1 (0 < ≠ 1). em que a base é um ( )= d) ( ) = No conceito dessa função. = 5 = 15. conserva-se a base e subtraem-se os expoentes Para elevar uma potência a um novo expoente. . MSc. Observe: FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF.3 = 30 3 3 3 3 3 = b) Calcule o valor da expressão 25 = 100 / = (0. ≠0 Para dividir potências de mesma base. 10. + 16 = . elevam-se cada fator a esse expoente Para elevar um quociente a um expoente.3 3 (1 + 9) 3 = = 3 . elevam-se o numerador e o denominador a esse expoente Exemplo 3: a) 2 . + 81 .

Logo. MOISÉS SILVA . uma função constante. Se ( ) não é função exponencial ( ) também não é uma   < 0 → ( ) = não estaria definida para todo real. ( ) = ( )= ∗ . b) O gráfico é uma curva chamada exponencial. Atribuindo alguns valores reais a e construímos a tabela e o gráfico seguintes: −2 1/4 −1 1/2 0 1 1 2 2 4 ( ) y 4 2º Caso: 0 < <1 . Logo. FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. então = (−2) / = √−2 que não é um número real.1 GRÁFICO Na construção do gráfico da função exponencial temos dois casos a considerar: > 1 0 < < 1. uma função constante. Se = 1 → ( ) = 1 = 1 ∀ ∈ . Construir o gráfico de ( ) = Atribuindo alguns valores reais a e construímos a tabela e o gráfico seguintes: −2 −1 4 2 0 1 1 1/2 2 1/4 ( ) y 3 2 1 4 3 2 x -4 -3 -2 -1 -1 1 2 3 4 1 x -4 -3 -2 -1 -1 -2 -3 -4 1 2 3 4 -2 -3 -4 3. função exponencial e.2 CONSEQUÊNCIAS DOS GRÁFICOS a) O domínio e o conjunto imagem da função exponencial são. sim. 3. se = −2 = . e. sim. Por exemplo. MSc. Se = 0 → ( ) = 0 = 0 ∀ ∈ ∗ . 1º Caso: > 1 Construir o gráfico de ( ) = 2 . respectivamente. que corta o eixo y no ponto de ordenada 1.

d) A função exponencial é bijetora. tem-se ( ) < ( ). aplicamos a propriedade: =  = (duas potências de mesma base (0 < ≠ 1) são iguais se. Exemplo 7: Resolva as equações indicadas no exemplo anterior: a) 81 =9 → (3 ) = (3 ) → 3 16 − 12 = 10 − 2 → −10 = −6 → = =3 → = → = FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. logo admite função inversa. tem-se ( ) > ( ). e) A função exponencial é ilimitada superiormente. > . consequentemente. e 2. MOISÉS SILVA . MSc. os respectivos expoentes forem iguais. Exemplo 6: a) 81 =9 b) 2 +2 = 17 c) 9 − 10. reduzimos os dois membros da equação a potências de mesma base (0 < ≠ 1). função crescente função decrescente 4 EQUAÇÃO EXPONENCIAL É toda equação na qual a incógnita aparece no expoente. a função ( ) = é crescente. pois para quaisquer ( ).3 + 9 = 0 Para resolver uma equação exponencial utilizamos o seguinte procedimento: 1.c) O gráfico de ( ) = sempre estará acima do eixo x. a função ( ) = é decrescente. f) Se > 1. > . e somente se. NOTA: Em alguns casos será necessário fazer uma transformação na equação antes de usar o procedimento acima. a função exponencial não tem raiz. ∈ g) Se 0 < < 1. pois para quaisquer ∈ ( ).

20 Após três meses.1. 2 → (3) = 3.01) + 0. 2 .00 = $ 25. = 3.01) = 200. → 32 = 2 5 = 0.01) = 200. Após um mês. o montante será: ( ) = 200. 2 = 1. 2 → 98304 = 32768 → ( ) = 3. horas após o início de certo experimento. 1. recebe 1% de juros sobre o saldo. MOISÉS SILVA . quanto tempo após o início do experimento a cultura terá 38.36 b) Rendimento obtido ao final do 1º ano = 225. → 2. 2 . onde é uma constante real.3 + 9 = 0 → (3 ) − 10.01. (1. MSc. 2} 5 APLICAÇÕES DA FUNÇÃO EXPONENCIAL Exemplo 8: Resolva os problemas apresentados no exemplo 1. 2 .01) = 204. → 2 = 2 .01(1 + 0. quantos habitantes há num raio de 3 km do centro? ( ) = . 2 .01) = 200.2 → 98304 = .01 ) = 200. Uma pessoa deposita R$ 200.01. (1. Nessas condições.01) = 202.200 = 200(1 + 0. o montante será: = (200. (200.5ℎ .304 habitantes num raio de 5 km do centro. = 17 → 2 = 2 → = 1 → = {1} c) 9 − 10.400 bactérias? ( ) = 1200.536 ℎ =3 3. (1.36 – 200. 2 .1. 3 + 9 = 0 Fazendo 3 = . é dado por = . num raio de ( > 0) a partir do seu centro.01) = 206. 2 . Numa certa cidade.01) = 200. 3 = 1 → 3 = 3 3 = 9 → 3 = 3 → = 2 = {0. 3 + 9 = 0 → (3 ) − 10. . (1. e o rendimento (juros) obtido ao final do primeiro ano. → 98304 = . Se há 98. 1) O número de bactérias de uma cultura. o número de habitantes . temos: − 10 + 9 = 0 ∴ = 1 = 9 Com efeito.01.00 Após dois mês. 2 + = 17 → 2 8+ = 17 → 2 .01) a) Após um ano = 12 meses. 1. mensalmente.01 (1 + 0.b) 2 +2 = 17 → 2 . 1. Determine: o montante após um ano. o montante será de: ( ) = 200.06 Após x meses.01 ) + 0. é dado pela expressão ( ) = 1200.00 na poupança e. (1.36 FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. (200.01) = 200.4 → = 12. → 38400 = 1200. o montante será: = + → = 200 + 0. (1. o montante será: = (200.1.01) = $ 225.

pois < → > .25 = 5. em quantos anos 5g da substância serão reduzidos a 1. Exemplo 10: Resolva as inequações exponenciais do exemplo anterior: a) 4 > 16 → 4 > (4 ) → 4 >4 → 3 > 2 + 2 → >2 Logo. Em alguns casos é necessário fazer uma transformação na inequação. reduzimos os dois membros da inequação a potências de mesma base . 2 → 2 =2 → 1. Logo.25 =2 5 5400 → 0.2 1 =2 4 → 1. = { ∈ /2 < < 3} FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. Se a base for positiva e menor que um (0 < < 1) inverte-se o sinal de desigualdade. 5 + 3125 < 0 Fazendo 5 = . Logo. (UFAL) Devido à desintegração radioativa. utilizamos os seguintes procedimentos: 1. e 2. uma massa m 0 de carbono 14 é reduzida a uma massa m em t anos. aplicamos a propriedade do crescimento e decrescimento da função exponencial: Se base for maior que um ( > 1) conserva-se o sinal de desigualdade.25 = 2 → = 10800 → → −2 = − 6 INEQUAÇÃO EXPONENCIAL É toda inequação em que a incógnita aparece no expoente. pois < → < . temos: − 150 + 3125 < 0 Resolvendo a inequação vem: 25 < < 125 ∴ 5 < 5 < 5 → 2 < < 3. = { ∈ / ≤ −3} c) 25 − 150. 5 + 3125 < 0 Para resolver uma inequação exponencial. MOISÉS SILVA . As duas massas estão relacionadas pela fórmula = . MSc. b) = { ∈ / > 2} ≥ → ≥ → ≥ → ≥ → 2 + 3 ≤ −3 → 2 ≤ −6 → ≤ −3. 5 + 3125 < 0 → (5 ) − 150. Nessas condições. > 16 ≥ Exemplo 9: a) 4 b) c) 25 − 150.4.25g? = .2 .

Calcule: a) 81 c) e) o valor de f) o valor de − . . ( ( . sabendo que 2. ) . Simplifique as expressões: a) b) c) ( ) . : 81 . ( . . sabendo que = = + . 5 + 3. ) = = . calcule: b) 8 + 8 4. g) h) (Unifor-CE) .7 FIXAÇÃO DA APRENDIZAGEM 1. Sabendo que 2 + 2 a) 4 + 4 = 5. . . . ) . . + . d) 3. Resolva as seguintes equações exponenciais: a) e) 9 = = b) 7 f) (3 ) = =9 g) = c) 32 = √8 d) √10 = 100 h) (2 ) = 4 6. . MSc. 5 b) 2 +2 = 17 = 132 e) 3 + 3 f) 2 −4 +3 + = =4 FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. . b) d) . MOISÉS SILVA . Construa o gráfico das seguintes funções: a) ( ) = 3 b) = +1 c) ( ) = 2 − 2 5. ( ) e) (4) f) . Resolva as seguintes equações exponenciais: a) 2. . . : (4) ≠0 . . . .

a massa inicial e uma constante real.8) . O número de bactérias de uma cultura. 3 + 5. 2 = 52 b) 2. Resolva as seguintes inequações exponenciais: a) 36 d) g) >6 ≥ < < b) e) 5 0. Resolva as seguintes equações exponenciais: a) 4 − 3.500 unidades? FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. Essa variação pode ser descrita pela função = .000 unidades de determinado produto.2 . num certo ano.1) f) <3 ≥ 10 <9 h) ≤ ≤ 9. 2 7. 2 − 8 = 0 h) 5 + 124. 3 − 4. 3 . 5 = 25 8. Após dias do início da apresentação desse anúncio. (FGV-SP) O anúncio de um produto aparece diariamente na televisão.08 milhão de pessoas conhecem o produto? 12. (Bonjorno) Uma empresa produziu.c) 5 d) 3.620? 10. 1. Projetando-se um aumento anual de produção de 50% em relação ao produzido no ano anterior. MSc. onde é a massa. tem-se apenas 1/8 da massa inicial. 2 +5 = 630 =2 + 20 g) 2.5 > ≥8 c) (0. 6 + 3. 8. Para que valores de . Sabendo-se que. qual será a produção P dessa empresa t anos depois? Daqui a quantos anos a produção anual será de 40. 6 = 4. qual o valor da constante ? 11. é dado pela lei = 20. após 66 anos.3 =9 −7 c) f) =2 =4 d) 5 + 25 = 6. horas após o início de certo experimento. o tempo. 5 g) 9 − 3 = 3 −9 e) 4 − 2. (Ceeteps-SP) Qualquer quantidade de massa do chumbo 210 diminui em função do tempo devido à desintegração radioativa. que ficam conhecendo o produto é dado por = 3 − 3(0. em gramas. MOISÉS SILVA . em milhões. 6 − 75 = + 5. 3 h) 2. Após quantas horas o número de bactérias será 1. o número de pessoas. em anos.

o andamento de uma experiência com ( )= duas substâncias A e B diferentes foi equacionado com as funções ( ) ( ) representam a quantidade de 2 ( ) = 4 − 56. onde é medido em anos e são constantes reais. 2 . em que é o tempo. As populações indígenas de duas reservas. a) Qual será a população de peixes daqui a 2 anos? b) Obtenha a lei que define o número de peixes N nesse lago daqui a t anos 17. Em quanto tempo a quantidade deste elemento foi a mesma nas duas substâncias? 16. variam de acordo com as funções ( ) = 2 + 75 ( ) = 2 + 139. respectivamente. inicialmente com 100 bactérias.290 sócios? FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF. O regulamento da associação estabelece que cada sócio deve apresentar três sócios ao final de cada ano. a) Qual a população dessa cultura após 3 horas do instante inicial? b) Depois de quantas horas a população dessa cultura será de 51.200 bactérias? 18. o número de indivíduos dessas reservas. reproduz-se em condições ideais. a) Qual o número de sócios após 3 anos? E após n anos? b) Daqui a quantos anos essa associação terá 7.13. 14. Um estudo revelou que a população de peixes em um lago está crescendo à taxa de 20% ao ano. daqui a 7 anos. onde determinado elemento presente nas substâncias A e B. a) Encontre as constantes sabendo que a população inicial ( = 0) é igual a 1.2 vezes maior que a população do ano anterior. respectivamente. (Bonjorno) Uma associação assistencial a menores carentes é fundada por 10 pessoas. (Unopar-PR) Num laboratório de química. quando variar de 2 a 4 anos. a) Daqui a quantos anos as duas reservas terão o mesmo número de indivíduos? b) Qual o número de indivíduos da reserva A. por divisão celular. Suponha que. e o tempo. (Bonjorno) Uma cultura. e ( ) ( ). cada bactéria dessa cultura dê origem a duas outras bactérias idênticas por hora. (Unicamp-SP) Suponha que o número de indivíduos de uma determinada população seja dado pela função ( ) = . A e B. Atualmente. Isso significa que a população de peixes em um determinado ano é 1. MSc. medido em horas. em anos. essa população está estima em 1000 peixes.? c) Calcule a taxa média de variação de cada uma das funções . b) Qual o tempo mínimo para que a população se reduza a 1/8 da população inicial? 15.024 indivíduos e a população após 10 anos é a metade da população inicial. MOISÉS SILVA .

MSc. inicialmente.000 árvores. Determine em quantos anos a quantidade de árvores estará reduzida à oitava parte. (FGV-SP) Curva de Aprendizagem é um conceito criado por psicólogos que constataram a relação existente entre a eficiência de um indivíduo e a quantidade de treinamento ou experiência possuída por ele. o tempo foi estimado em 150 segundos. cujo “peso” é 5. a constante de Euler. ( ) = . mensalmente. . Para um elefante. b) Sabendo que após 3 horas do início do almoço o número de bactérias era de 800. uma constante real (use 10 ~3 ). Um exemplo de Curva de . Calcule: o montante após 1 ano. Uma pessoa deposita R$ 5. (UMC-SP) O tempo de circulação do sangue. FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF.184kg. c) Determine o número de bactérias após 1 dia da realização do almoço. a) Determine o número inicial de bactérias. em segundos. .7183. a) De acordo com essa expressão. qual o volume de óleo que permanece no tanque? b) qual é a lei da função que representa o volume de óleo que permanece no tanque após n golpes? 21. 2 . 23. (Bonjorno) Cada golpe de uma bomba extrai 10% de óleo de um tanque. que se multiplica segundo a lei ( ) = 200. a) determine o valor da constante k. (UFPA) Uma reserva florestal possui 10.00 na poupança e. está cheio.5% de rendimento sobre o saldo. em que Aprendizagem é dado pela expressão = 700 − 400. 2 . o número de meses de experiência do funcionário. e o rendimento no primeiro ano. MOISÉS SILVA . a) após o 5º golpe. Uma maionese mal conservada causou mal-estar aos freqüentadores de um clube. determine o valor da constante a.19. de um mamífero (o tempo médio que todo o sangue leva para circular uma vez e voltar ao coração) é proporcional à raiz quarta do “peso”do corpo do mamífero. quantas peças deverá produzir mensalmente? Compare esse resultado com o resultado do item a. Uma investigação revelou a presença da bactéria salmonela. . se a função que representa a quantidade de árvores por ano é ( ) = 10000. 20. Há coerência entre eles? 22.000. é a quantidade de peças produzida mensalmente por um funcionário. 24. b) determine o tempo aproximado para um mamífero de 16 kg e para outro de 64kg. em que ( ) é o número de bactérias encontradas na amostra de maioneses horas após o início do almoço e . quantas peças um funcionário com 2 meses de experiências deverá produzir mensalmente? b) E um funcionário sem qualquer experiência. recebe 1. e ≅ 2. A capacidade do tanque é de 1 m3 e. isto é.

a) Qual foi o acréscimo na quantidade da droga encontrada no sangue do animal do início da experiência até o 5º dia? b) Quantos dias deve ser administrada a droga a fim de que a quantidade encontrada (por 100 ml de sangue) seja de 10. Matemática: ensino médio. al.8) .1. Matemática: ciência e aplicações.S. o número y de pessoas que ficam conhecendo o produto é dado por = 3 − 3(0. MSc. V.08 milhão de pessoas conhecendo o produto? REFERÊNCIAS BORJORNO. Qual é o tempo necessário para que a população de pássaros dessa espécie se reduza: a) à metade da população no início das construções? b) à oitava parte da população no início das construções? c) a 1. Ensino médio. 6. no exame realizado no dia .. São Paulo: Moderna. et. José Ruy. 2 informa a quantidade ( ) da substância. ed. Um biólogo prevê que a quantidade de pássaros de certa espécie irá diminuir segundo a lei ( ) = (0). Volume único. Matemática. 4 . DINIZ. GIOVANNI. 2005. José Roberto. 6. em que (0) é a quantidade estimada de pássaros antes do início das construções e ( ) é a quantidade existente anos depois. São Paulo: Saraiva. ed. em milhões. Kátia S. 2010. encontrada em 100 ml de sangue.1. São Paulo: Saraiva.5625% da população no início das construções? 27. Após t dias do início da apresentação desse anúncio. Manoel.25. V. MOISÉS SILVA . SMOLE. Para que valores de t temos exatamente 1. em gramas. 2005. São Paulo: FTD. Ensino médio. (Iezzi) Em uma experiência. Gelson.24 g? 26. (Iezzi) Em uma região litorânea estão sendo construídos edifícios residenciais. Matemática completa: ensino médio. contado a partir do início da experiência. FUNÇÃO EXPONENCIAL – PROF.1. IEZZI. Maria Ignez. V. (FGV-SP) O anúncio de certo produto aparece diariamente num certo horário na televisão. PAIVA. 2010. A lei ( )= . um animal tratado sob efeito de uma determinada droga é submetido a exames diários de controle. em que y representa o número de pessoas.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->