P. 1
Resumo Historia Do Brasil

Resumo Historia Do Brasil

|Views: 15.345|Likes:
Publicado poranon_544512487

More info:

Published by: anon_544512487 on Apr 04, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/03/2014

pdf

text

original

Durante o Primeiro Império, a grande elite agrária do Brasil era
concentrada no Nordeste (os barões da cana). Mas, nessa mesma época,
o café começava a ser introduzido na Baixada Fluminense e no Vale do
Paraíba, e começou a fazer um rápido sucesso, no séc XIX. Com o fim
da era do ouro brasileiro, os pioneiros do café perceberam que era um
investimento altamente rentável, pois as terras da região eram muito
baratas (por vezes gratuitas), a mão de obra era escrava e, após ser
plantada, o cafezal era produtivo por vinte anos. O mercado consumidor
internacional também era próspero no mundo, e a venda de café era
quase certa. Assim, em alguns anos uma nova elite começou a surgir no
sudeste brasileiro. A elite cafeeira, em pouco tempo, se tornava mais
poderosa e mais rica do que a elite nordestina.

O desenvolvimento do comércio internacional baseado na exportação
do café deveu-se a fatores externos e internos. Dentre os externos,
destacam-se o crescimento da demanda internacional ao café brasileiro,
fruto do aumento do padrão de vida da população norte-americana e
européia, o que estimulou o aumento dos níveis de consumo; a
industrialização dos EUA e Europa, que necessitavam de matérias-
primas para suas indústrias de transformação; o aperfeiçoamento
técnico, o qual beneficiou o comércio internacional, tanto através de
meios de transporte quanto na nova organização dos setores mercantil e
financeiro. E, sobretudo, ao grande momento que o final do século XIX
proporcionou ao comércio internacional, através do liberalismo
econômico, o qual proporcionou a todos os países a oportunidade de
comércio.

Internamente, o que mais favoreceu o crescimento econômico foi a
solução do problema da mão-de-obra através da imigração européia; a
expansão do crédito, através de uma reforma bancária, a qual forneceu
recursos para a formação de novas lavouras cafeeiras; e a expansão das
redes ferroviárias em São Paulo, as quais reduziram o custo de
transporte para os proprietários das novas lavouras, localizadas no
interior paulista. Além disso, o desenvolvimento da rede ferroviária fez
parte de uma das maiores conseqüências do crescimento econômico do
país, que foi a diversificação das atividades econômicas. A
diversificação, por sua vez, estimulou a urbanização, já que toda a
atividade comercial, a primeira induzida pela expansão do café, se
concentrava nas cidades portuárias.

Um problema da plantação do café é a situação do solo após o fim da
vita útil do cafezal. Uma vez finda essa vida útil, o solo fica muito
pobre, e inútil para a replantagem. Desse modo, os cafeicultores eram
obrigados a abandonar terras, para encontrar novas para sua plantação.
Desse modo, em alguns anos os cafeicultores passaram a migrar para o
oeste da província de São Paulo. Em poucos anos, o oeste paulistano
vivia em função do café, e o governo imperial também, graças à alta
taxa que era cobrada sobre o café.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->