Você está na página 1de 6

1

Gāyatrī Mantra1

Comentários: Professor Paulo Cesar Pfaltzgraff Ferreira

Gāyatrī Mantra
A palavra Gāyatrī vem de gāyatra, uma palavra sânscrita para uma música ou hino.
A palavra mantra, conforme já visto, pode significar libertação da mente, e oração, de modo
que Gāyatrī Mantra pode ser traduzido como “uma oração, ou melhor, uma prece de
louvor, que desperta as energias vitais e traz a libertação (espiritual).

1
Pronuncia-se Gaaiatrii.
2

Corpo do Mantra, em sânscrito, com a abertura curta2:

Transliteração:

Om bhūrbhuvasvaù

Tatsaviturvareëya
Tatsaviturvare yaà
ya

Bhargo devasya dhīmahi

Dhiyo─ yo naù pracodayat

Pronúncia em português:

Om burbuvarrá suarrá

Tatsaviturvareniâm

Bargô devassia diimarri

Diô─ iô nárra pratchodaiat

2
A abertura OM, BHUR BHUVAH SWAHA é chamada de abertura curta, mas existe também a longa, que
não é tão usada. Existem diversos sites na Internet onde a segunda poderá ser encontrada. Neste trabalho é
usada tão somente a primeira, conforme adotado por Bhagavān Śrī Satya Sai Baba.
3

Tradução para o português:

Nós meditamos na Glória do Criador,

Que criou o Universo,

Que é digno de adoração,

Que é a corporificação do Conhecimento e da Luz,

Que é o removedor de todos os pecados e da ignorância,

Para que o Ele ilumine o nosso intelecto.

O significado de cada uma das palavras:

1) Oà ─ O Som Primordial da Criação do Universo-representa Brahman ou Ser


Supremo, e nesse caso vem como uma saudação aos três planos (lokas),
representados pelas palavras bhūr, bhuvaù e svaù onde se desenrola nossa vida
ordinária: Físico (incluído o Etérico, neste caso), Astral e Mental (incluídas as
partes inferior e superior). Assim, Oà é bhūr, Oà é bhuvaù e Oà é svaù ou seja,
Oà é tudo! Soa também como uma saudação aos Devas regentes dos planos
citados, bem como à divindade suprema.

2) Bhūr – Planos Físico e Etérico

3) Bhuvaù – Plano Astral

4) Svaù– Plano Mental

5) Tat ─ Que
4

6) Savitur ─ Savitri, o Sol Espiritual, A Luz Maior (da qual somos originários),
brilho, esplendor intenso

7) Vareëya
are yaà─
ya Melhor escolha, adorável, venerável

8) Bhargo ─ Radiância, esplendor, esplendor ( a luz que restaura o entendimento)

9) Devasya ─ Divino

10) Dhīmahi ─ Nós meditamos no...ou nós meditamos na

11) Dhiyo ─ prece, invocação, pensamentos nobres, intuição, intelecto,


compreensão da Realidade Maior

12) Yo ─ Quem

13) Naù ─ Nós, de nós

14) Pracodayat ─ Que inspire, que guie, que energize

O Gāyatrī Mantra tem nele a validade do Veda. Ele contém a essência dos
ensinos védicos. Cada um dos quatro textos, Rg Veda (Rig Veda), Yajur Veda (Iajur
Veda), Sāma Veda (Saama Veda)e Atharva Veda, tem um núcleo de axioma (Mahaa
Vaakya) incluido nele: Tat Thwam Asi (Aquilo que tu és), Prajnaanam Brahman (A
consciência é Brahman), Ayam Atma Brahman (Este EU é Brahman) e Ayam
Brahmaasmi (EU SOU Brahman). Quando tudo isto estiver sintetizado, o GAYATRI
emerge.

O Gāyatrī são todos os Deuses em UM e todos os iniciados irão recitá-lo , porque


eles têm que executar os três ritos de sandhya, que são ritos quando o sol nasce,
quando está no zênite e quando se põe. Os ritos são em adoração a Brahmā
(Brahmaa), Visnu (Vichinu) e Śiva (Chiva). O propósito desses ritos é invocar os
Deuses a abençoar os noviços a terem uma vida boa em todas as horas (passado,
presente e futuro), em todos os lugares (céu, terra e em regiões inferiores). O Gāyatrī
5

diviniza os cinco elementos. O Gāyatrī é adorado como uma Deusa de cinco faces;
Oà , sendo a primeira; bhūrbhuvasvaù, a segunda, tatsaviturvareëyam,
a terceira, bhargo
devasya dhīmahi, a quarta e
dhiyo─ yo nah pracodayāt, a quinta face.
Através da meditação no Gāyatrī , a pessoa pode se dar conta do principio
motivador interno dos cinco elementos, os cinco ventos vitais e as cinco envolturas ,
que encaixam a Atma. Da mesma maneira que há três energias básicas que governam
o homem---o físico, o metafisico e o psiquico, o Aadhi-bhowtik, o Aadhi-daivik e o
Aadhi-atmi. O Gayatri tem três facetas: Gayatri, Saavitri e Sarasvati. O Gayatri nutre o
metapsíquico, Saavitri, o físico, e Sarasvati, o psíquico. Estas três kāranas ou
instrumentos têm que estar limpos e purificados para que o homem possa entender a
meta da vida. Pelo recitar do GAYATRI e da meditação, esta grande tarefa pode ser
alcançada.

Bhagavān Śrī Satya Sai Baba3 recomenda aos seus devotos que entoem o
Gāyatrī, várias vezes, em diferentes períodos do dia. Segundo ele, além de outros
benefícios, o Gāyatrī provê uma ótima proteção contra infortúnios, acidentes, etc.

3
Sai Baba é um dos representantes do Ofício do Cristo e vive na cidade de Puttaparthi, na Índia. As
palavras sânscritas de seu nome são:

Bhagavān, que é pronunciada “B’ragavaan”, é às vezes romanizada como Bhagwan ou Bhagawan é uma
palavra sânscrita originária do termo Bhagavat e sua forma no singular na declinação nominal é Bhagavān.
Literalmente significa afortunado e vem da raiz "Bhaga", que significa fortuna, glória, etc., logo o termo
completo pode ser considerado equivalente a glorioso, afortunado, venerável, sagrado, divino, etc. De um
dodo bem sintético Bhagavān é aquele que tem todas as opulências, todas as glórias, todos os poderes,
etc.

Śrī como adjetivo significa “afortunado” e como pronome de tratamento significa “glorioso”.

Satya significa verdade. Nos documentos e até na assinatura do avatāra, a palavra aparece grafada como
Sathya. Segundo a professora Annabella de Araújo Magalhães, é uma prática comum no sul da Índia, as
pessoas transliterarem as palavras sânscritas incluindo a letra “h”, mesmo onde não deveriam colocá-la, e que
para tentar coibir tais enganos as escolas mais rigorosas de sânscrito estejam localizadas nesta região daquele
país. A palavra em questão só tem “h” no idioma hindi, que é derivado do sânscrito.

Baba é uma designação bastante conhecida para pai, mas Sai não é tão fácil de definir. Alguns dizem que é
uma palavra oriunda do persa para designar “santo”, mas o significado mais profundo de Sai é mãe, isto
porque a palavra Sai é constituída por três sons: Sa, A e Yi. Sa significa sagrado e divino; Ayi significa
mãe. Sai Baba salienta que o nome inteiro significa Mãe-Pai Divino (ambos na mesma Entidade).

Para maiores detalhes recomendo o livro “Trilhando o Caminho com Sai Baba”, de Howard Murphet,
publicado pela Editora Nova Era, em 1996.
6

Existem diversas gravações desse mantra. Uma delas está no CD da fantástica cantora
indiana e professora de sânscrito, Meeta Ravindra. Pedidos pelo e-mail
contato@meetaravindra.com ou pelo telefone (11) 4339-2134, ou então nas lojas de artigos
esotéricos. Existe também um CD com Sai Baba entoando esse mantra juntamente com
milhares de devotos. Ele está disponível nos diversos Centros Sai, espalhados pelo Brasil.

Notas sobre o autor:

e-mail: paulotrully@infolink.com.br – tels: (21) 3601-5870 e (21) 9567-8936.

(1) É Engenheiro Eletricista Modalidade Eletrotécnica (CREA-RJ 52959/D), formado


pela Universidade Gama Filho em julho de 1976. Pós-graduado em Sistemas de
Energia Elétrica pela COPPE – UFRJ em 1984 e em Docência Universitária pela
Universidade Gama Filho em 1992.
(2) Pertenceu às seguintes ordens esotéricas: Ordem Cafh, Irmandade Espiri-
tualista Verdade Eterna (IEVE), Ordem Rosacruz-AMORC e Venerável Ordem
Fraternal Esotérica São Francisco de Assis (VOFESA).
(3) Foi estudante da Tradição Judaica (Cabalá).
(4) Lecionou na Universidade Católica de Petrópolis, na Universidade Gama
Filho, no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW) e no Centro de
Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA-Escola de Marinha Mercante).
Atualmente pertence ao corpo docente da Univesidade Estácio de Sá.
(5) É terapeuta holístico filiado ao Sindicato Nacional dos Terapeutas-CRT 38481,
sendo mestre em Magnified Healing e nos seguintes estilos de Reiki: Usui Tradi-
cional, Tibetano, Karuna, Karuna Ki, Tera Mai, Seichim-Sekhem, Nwyre,
Supraluminar Magnificado e Integrado.