Você está na página 1de 12

JulhermeJoséPires

ARELAÇÃODEFICÇÃOENÃO­FICÇÃONOFILME

BATMAN­OCAVALEIRODASTREVASRESSURGE

Projeto de Pesquisa apresentado como requisito para a aprovação na disciplinadeTrabalhodeConclusãodeCursoI,docursodeJornalismoda UniversidadeComunitáriadaRegiãodeChapecó Orientador:

Chapecó,SC,novembrode2012

SUMÁRIO

1.DADOSDEIDENTIFICAÇÃODOPROJETO

2.TEMA

3.DELIMITAÇÃODOTEMA

4.PROBLEMADEPESQUISA

5.HIPOTESE

6.JUSTIFICATIVA

7.OBJETIVOS

8.REFERENCIALTEÓRICO

9.METODOLOGIA

10.CRONOGRAMA

11.REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS

12.BIBLIOGRAFIA

13.SUMÁRIOPROVISÓRIODAMONOGRAFIA

1.DADOSDEIDENTIFICAÇÃODOPROJETO

1.1Instituição:UniversidadeComunitáriadaRegiãodeChapecó

1.2Título:Arelaçãodeficçãoenão­ficçãonofilmeBatman­OCavaleirodasTrevasRessurge

1.3.Orientador(a):LírianSifuentes 1

1.4.Graduando(a)

Nome: JulhermeJoséPires 2

Matrícula:200819002

e­mail:julherme@unochapeco.edu.br

1.5.PrevisãodedefesadoTCC

Dezembrode2013

1.6.Resumo

Ocinemadeficçãofazpartedaculturaocidentaldemaneiramuitoexplícita.Precisamosentendero quedeinformaçãohádentrodestesprodutosdeentretenimento,ouseja,comooconteúdodentro dosfilmesserelacionamcomanão­ficção.Esteestudoirá,pormeiodeumadetalhadaanálisede conteúdo do filme do Batman ­ O Cavaleiro das Trevas Ressurge, escrito e dirigido por ChristopherNolan,entrarnabuscadecompreenderestasrelações.

1.7:palavras­chave:cinema,ficção,não­ficção,informação,comunicação

1 LírianSifuenteséprofessoradadisciplinadeTCCIdocursodeJornalismodaUnochapecó.

2 JulhermeJoséPireséacadêmicodocursodeJornalismodaUnochapecó.

2.TEMA

Arelaçãoentreficçãoeanão­ficçãonocinemadeficção.

3.DELIMITAÇÃODOTEMA

Arelaçãoentreficçãoeanão­ficçãodeanálisenofilmeBatman­OCavaleirodasTrevas

Ressurge(WarnerBros.2012).

4.PROBLEMA DEPESQUISA

ComoofilmeBatman­OCavaleirodasTrevasRessurgeexpõeinformações(fatos,

eventos,pessoas,sistemas)verídicasimplementando­asemcenanumprodutocinematográficode

entretenimentodentrodeumcontextoficcional?Estaéaperguntaemquesebaseiatodaapesquisa

propostanesteprojeto.

Muitosestudossãofeitosparaentender,pormeiodeanálisedediscurso,deconteúdo,

semiótica,oquesedizemprodutoscinematográficosdenão­ficção,reportagensdeTV,notíciasem

geral.Masháumreferencialteóricomuitolimitadoemtermosdeanálisedeprodutosficcionais.Não

hápesquisasqueidentifiquemafundoarelaçãodanão­ficçãocomaficçãodentrodeumfilmede

“propósitoficcional”.Paraentenderéprecisopartirdeumaperguntaquedêaamplitudenecessária

sobreondesequerchegar.

Existemmesmoconexõesdofilmecomcoisasdopresenteedopassado?Nahorada

produçãodoroteiro,dasgravaçõesedapós­produção,ChristopherNolanbuscouproduzirsentido

adaptávelaonossasociedade?OBatmanpodeserentendidocomoumpersonagem,umapessoa,

domundoemquevivemos?Todasestasperguntasseagrupamnaprincipalparaformarofocodo

estudopropostonesteprojeto.

5.HIPOTESE

DesdeacriaçãodopersonagemporFrankFoster,BobKaneeBillFingerem1932até

hoje,oBatmantemumhistóricofamosopelaamplapresençadeviolênciaedacorrupçãoemsuas

histórias.MuitaspessoasconectamGothanCity,cidadeondesepassamoscapítulosdeBatman,a

cidadesondeamáquinapúblicaémalgeridae/oucriminalidadeandademãosdadascomoEstado.

Nocinema,oBatman,atéentão,eraretratadodeumamaneirasombria,masmaiscaricata.

FoinestatrilogiadeChristopherNolanqueopersonagemganhouocorpodensodosquadrinhose

arrancouopesadofardodestaépocadecriseeconômicaedosvaloreshumanosparadentroda

película.

Acreditoquehádiversosfragmentosdenão­ficçãosuplantados,permeadosnoroteirode

todaatrilogia,especialmentenoterceirofilme,queéquandoestasinformaçõesmesaltamaosolhos.

Desdeospersonagens,passandopelocenário­background­,atéasaçõespolíticasdahistória.É

preciso,noentanto,identificá­lascomprecisãocientíficaeconhecerosmetódos,oucomo,essas

informaçõesestãointroduzidasnofilme.

6.JUSTIFICATIVA

[ ]ocinemaapresentafronteirasemgrausvariados,sujeitasàmesmamobilidade

daspessoas Emtermosgerais,amobilidadedocinema,assimcomoamobilidade

humana,édeterminadaporfatoresgeopolíticosepelaestirpefinanceira.(FRANÇA;

LOPESapudERZA;ROWDEN,2010,p.79).

Entenderoprocessodeinformaçãodocinemaatravésdeumfilmequeéexemplodentroda

cultura do entretenimento atual é essencial para começarmos a desvendar as conexões

não­ficcionaisdentrodaficçãonocinema.Poucoconseguimosentender,tantocomoprodutores

quantocomopúblico.

Estudosnaáreasãonecessáriosparanoseducarmosemrelaçãoaosprocessosdeinserção

deinformaçãoemprodutosaudiovisuais,paracompreenderoladodainformaçãona"fantasia",e

delimitarmosmelhorasínteseentreficçãoenão­ficção.Precisamosenxergarquaissãooslimites

queguiamessasduasáreasparareforçarocaráterderealidadenosprodutosjornalísticosepara

apurarmosnossossentidosemrelaçãoaocinema.

O filme Batman ­ O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises) foi

escolhido para a pesquisa por representar a indústria do entretenimento, sendo que teve um

orçamentodeUS$250milhõeseumfaturamentodeUS$1.080.688.473bilhão,eporincluirna

obraumaprofundidadedeinformaçõesmuitodensa,sendoaclamadopelacríticaespecializadae

porboapartedosespectadores.

Obrasileiroéconhecidoporserumdosmaioresconsumidoresdoaudiovisual.Cercade

98% dos lares do Brasil possuem pelo menos uma televisão. Hoje as favelas, comunidades

conhecidaspelabaixarendadeseusmoradores,estãorepletasdeantenasdeTVfechada.Os

indicadores gerais mostram um acesso ao cinema em crescimento no país, seja pelos meios

tradicionaisousejapelainterneteatépelapirataria.

Com isso em menteesabendodaimportânciadosfilmescomomeiodeformaçãodo

sujeito,éprecisoentendersuasfórmulaspara,comofins,qualificaraprodução,aguçarossentidos

enquanto público, selecionar com maisprecisãoaclassificaçãoindicativaeexplorarmelhoros

produtoscinematográficosnaeducação.

Não mais podemos considerar o processo artístico uma atividade reservada,

misteriosamente inspirada do alto, nãorelacionadaenãorelacionávelàsoutras

coisasqueaspessoasfazem.Emvezdisso,oelevadomododeverquelevaàcriação

dagrandearteaparececomoumresultadodamaishumildeerotineiraatividadedos

olhosnavidacotidiana.(ANDREWapudARNHEIM,2002,p.42)

7. OBJETIVOS

Objetivo geral:identificarinformaçãodenão­ficçãonofilmeedescrevercomoelaestá

relacionadacomaficção.

Objetivosespecíficos:

1 ­ Conceituar todos os termos relacionados a análise: cinema, informação, ficção,

não­ficção, contexto, sociedade, história, corrupção, violência, crise econômica e civilização

humana.

2­Identificarinformaçõesverídicas“maquiadas”sobcontextoficcionaldentrodofilme.

3­Verificaraintensidadedasinformaçõesimplementadasdentrodofilme.

4­Investigaraexistênciadeumaconexãocomalgumfatohistórico­socialespecíficoda

civilizaçãohumana.

5 ­ Relatar os métodos de inserção das informações pormeioderoteiro,iluminação,

enquadramento,som,trilhasonora

8.REFERENCIALTEÓRICO

As Principais Teorias do Cinema é uma ampla coletânea bibliográfica que traz

conhecimentopropostoporumadiversidadedeteóricosdocinemadifícildeencontraremoutra

obra.Contidologonasprimeiraspáginas,opensamentodeRudolfArnheiméespectralparaa

pesquisapropostanesteprojeto.

Aarteéaorganização,nãodeumcampoespecíficodeinformaçãosensorial,masde

umpadrãogeralaplicávelacimadesimesmo.Arhneimafirma:“Oartistausasuas

categoriasdeformaecorparacapturaralgumacoisauniversalmentesignificativano

particular”(ArtandVisualPerpection,p.vi).Apreocupaçãodoartistanãoétanto

seutema,masopadrãoqueelepodecriaratravésdessetema.(ANDREW,2002,p.

43)

Todoartistapartedomundoparacriar,continuaAndrew.Noentanto,suaobranãoéou

representaomundo,elaérecheadadeumsignificadodadopeloartista,éacomposiçãodenuances

epontosdevistadele.Identificar,porém,a“informaçãoraíz”deumaobrapodenãoserumatarefa

fácil.

O Cinema Novo, movimento ancorado pelo cineasta Glauber Rocha, por exemplo, é

lembradoporconceitosmaisdifusos.“Nãoapresentamumarealidadefacilmentereconhecível,com

heróiseviolõesclaramenteindentifícáveis[ ]Mostamumasituaçãosocialescandalosasemmostrar

qualquercausapolítica,oualternativaideológicaclara.”(FURHAMMAR;ISAKSSON,1976,p.

89).Éprecisoentão,identificaraquetipo,padrãooumovimentoaobraaseranalisadapertence

paraquesaibamosaplicarametodologiacomprecisão.

Outroaspectoimportanteaseobservaremrelaçãoaocinemaéapráticaqueeleassume

enquantoprodutoformador.Suacredibilidadeperpassaatémesmoinformaçõesditas“verídicas”

emoutrosmeiosdecomunicação.“Ocinemaéaformadeartequeacompanhaaameaçacrescente

àvidaqueohomemmodernotemqueenfrentar.”(CHARNEY;SCHWARTZapudBENJAMIN,

2010,p.118).

Paraconcluiroreferencialteórico,produzidoapartirdefragmentosdegrandeimportância

paraapesquisapropostanesteprojeto,situootermo“realinuzido”(LEBEL,1989,p.93).Este

seráumtermoimportanteparaapesquisaporquedifundetodaaquestãoquegiraemtornoda

ficçãoedanão­ficçãoemseusmaisvariadosconjuntoseagremiaçõesdeelementosdentrodo

universoqueéumaobracinematográfica.

9.METODOLOGIA

Semiótica.Apesquisaseráproduzidaatravésdeumaanálisesemióticadofilme,levandoem

contaalgumascategoriasdeanáliserelacionadasàcivilizaçãohumana.Apósaanálise,seráfeitauma

descrição a partir da contextualização de cada trecho do filme identificado como recorte da

não­ficção,levandoemcontaascaracterísticastécnicasdele.Posteriormente,serãoselecionadosos

trechoscommaispropriedadesdenão­ficçãoecolocadosladoaladoparaumaanálisefinaldo

filmecomoumtodoesuarelaçãocomanão­ficção.

Ascategoriasdeanálisesão:corrupção,violênciaecriseeconômica.Asduasprimeiras

categoriasdeanálisetemumhistóricomuitoexplicitadonasagadoBatman­nosquadrinhos,jogos

de vídeo­games, desenhos animados ­eaterceiravemnummomentoimportanteemquea

civilizaçãohumanapassaporumadaspiorescrisesdesuahistória.Irafundoparadesvendaras

informaçõescontidasnofilmeéencontrarnomeioartísticoestesreflexosdacivilizaçãohumana.

Apartirdestesconceitos,ostrechosserãocontextualizadostambémapartirdeinformações

dosprodutoresedoreferencialteóricojáproduzidoapartirdofilme.

10.CRONOGRAMA

ATIVIDADES

2ºsem.2012

1°sem2013

2°sem.2013

Produçãodo

X

   

anteprojetode

pesquisa

     

Pesquisabibliográfica

X

X

 

exploratória

Desenvolvimentodo

 

X

 

projetodepesquisa

Revisãobibliográfica

 

X

X

Coletadedados

 

X

X

Análisedosdados

   

X

Redaçãodoscapítulos

   

X

teóricos

Redaçãodotrabalho

   

X

Revisãodotrabalho

   

X

EntregadoTCC

   

X(nov)

DefesadoTCC

   

X(nov)

11.BIBLIOGRAFIA

ARAÚJO,Inácio.Cinema:omundoemmovimento.1.ed.SãoPauloScipione,2002.

AUMONT,J;MARIE,Michel.Dicionárioteóricoecríticodecinema.3.ed.Campinas,SP:

Papirus,2007.

DUNCANJESSER,Jody.TheArtandMakingofTheDarkKnightTrilogy.NewYork:

Abrams,2012.

FRANCE, Claudine de. Cinema e antropologia. Campinas: FUCAMP ­ Fundação de

DesenvolvimentodaUNICAMP,1998.

IRWIN,Willian.MATRIX:bem­vindoaidesertodoreal.SãoPaulo:Madras,c2005.

MILLER,Frank.BatmanOCavaleirodasTrevas­EdiçãoDefinitiva.Barueri:PaniniBooks,

2012.

MOCELLIN,Renato.Ocinemaeoensinodahistória.Curitiba:NovaDidática,2002.

12.REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS

ANDREW,J.Dudley.Asprincipaisteoriasdocinema:umaintrodução.RiodeJaneiro:J.Zahar,

2002.

BATMAN­OCAVALEIRODASTREVAS.Direção:ChristopherNolan.Produção:Christopher Nolan. Intérpretes:ChristianBale,MichaelCaine,HeathLedger,GaryOldman,AaronEckhart, MaggieGyllenhaaleAnneHathaway.Música:HansZimer.EstadosUnidos:WarnerBros.Picutres;

DCEntertainment;LegendaryPictures;Syncopy,2012.1bobinacimenatográfica(164min),son.,

color.,35e65mm.

CHARNEY,Leo;SCHWARTZ,VanessaR(Orgs.).Ocinemaeainvençãodavidamoderna.

2.ed.rev.SãoPaulo:COSACNAIFY,2010.

FRANÇA, Andréa;LOPES,Denilson.Cinema,globalizaçãoeinterculturalidade.Chapecó:

Argos,2010.

FURHAMMAR,Leif;ISAKSSON,Folke.Cinemaepolítica.RiodeJaneiro:PazeTerra,1976.

LEBEL,Jean­Patrick.Cinemaeideologia.SãoPaulo:Mandacaru,1989.

13.SUMÁRIOPROVISÓRIODAMONOGRAFIA

INTRODUÇÃO

CAPÍTULOI­Ocinemaeosheróisnomundomoderno

1.1Cinemadeficçãoeoimpactonacivilizaçãohumana

1.2Osheróisdosquadrinhosnocinema

1.3Batmancomosímbolodereação

CAPÍTULOII­Cinemadeficçãoeinformaçãopenetrante

2.1BatmanOCavaleirodasTrevasRessurge

2.2Conceitosepistemológicosdeinformaçãodenão­ficção

2.3Relaçãodeinformações

CAPÍTULOIII­BatmandeNolaneoconceitodomundomoderno

2.1Violência

2.2Corrupção

2.3Criseeconômica

CONSIDERAÇÕESFINAIS

REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS