Você está na página 1de 6

AUTUAÇÃO

Processos de Natureza Recursal


Do TRT
Nota:
a) Os processos de Rito Sumaríssimo são priorizados -
Recurso Ordinário Sumaríssimo. A distinção no nome do
recurso e na cor da capa se restringe somente à fase de
conhecimento.
b) Os processos que envolvem entes públicos não são
submetidos ao rito sumaríssimo, portanto os recursos
interpostos pela UNIÃO FEDERAL-INSS/PGF devem ser
autuados no rito normal.
c) O cadastramento da ação, em todos os aspectos, encontra-
se regulamentado pela Consolidação dos Provimentos da
Corregedoria Geral do Trabalho.
i. Cabe a Vara efetuar de imediato as retificações
no cadastro e autuação decorrentes de
arquivamento, desistência, nome de parte
segundo determinação do Juiz.

b) Na classificação dos recursos interpostos pela UNIÃO


FEDERAL-INSS/PGF deverá ser observado o que dispõe a
R.A nº 054/2005 deste Tribunal.

c) O encaminhamento dos processos ao TRT e a remessa de


autos ao Ministério Público do Trabalho para emissão de
parecer deverão obedecer ao que dispõe a Consolidação dos
Provimentos da Corregedoria Geral do Trabalho .

1) Receber os processos, conferindo número, volumes e anexos e


observando se:

a) Houve arquivamento, desistência ou acordo em relação a alguma


das partes. Nos dois primeiros casos deverá ser excluída a parte
do cadastro , e no terceiro a parte não deverá ser selecionada
quando da autuação do recurso.

b) Há recurso adesivo devidamente recebido pelo juízo, o qual


deverá, também, ser cadastrado.

c) O(s) signatário(s) do(s) recursos possuem


procuração/substabelecimento regular nos autos e se estão
devidamente cadastrados no processo.

d) Os nomes das partes indicados na petição de recurso conferem


com a autuação e cadastro no SAMP. Havendo divergência,
verificar se há determinação do Juízo para alteração.

e) Havendo irregularidade de representação e divergência no nome


das partes, certificar nos autos para apreciação do Juízo.

2) Organizar os processos:
a) Pela data do recebimento, marcando nos autos as folhas que
contenham os arrazoados e contra-razões, as procurações e
substabelecimento, para facilitar o cadastrameto.

3) Separar os processos da mesma classe para a autuação em série


(Ex.: RO, AP, AI);

4) Cadastrar o processo pelo SAMP da seguinte forma:


a) Selecionar a opção “Autuação Recursal”;
b) Preencher o campo “Processo”; com o número completo e exato
dos autos.
c) Selecionar o processo correspondente à fase ativa (em
andamento). Utilizar preferencialmente a leitora ótica para evitar
erros;
d) Selecionar a opção “Autos Apartados”, nos casos de Precatórios,
Requisições de Pequeno Valor ou Agravo de Instrumento que
formam autos apartados ; nestes casos, aparecerá no campo
relativo à “Seqüência de Autos Apartados/Sentença Anulada” o
código “40” e seguintes (“41, 42, ..., 69”) a cada recurso paralelo
autuado em autos apartados.
e) Selecionar a opção “Sentença Anulada”, nos casos em que
houver anulação de decisão/acórdão; nestes casos, aparecerá no
campo relativo à “Seqüência de Autos Apartados/Sentença
Anulada” do recurso autuado o código “85”. Esta hipótese se
refere a novo recurso interposto em ações em que houve
nova prolação de sentença em razão de anulação .
f) Selecionar a opção “Tramitação Esp.(idoso)” se houver
determinação nos autos.
g) Selecionar a opção “ocorrências” para registrar situações
processuais que não foram regularizadas na 1ª instância e que
mereçam apreciação do Juiz Relator.
I) O SAMP oferecerá opções padrão e 01(um) campo para
preenchimento livre.
II) A informação será registrada no termo de autuação.
III) Sair da Tela e digitar a tecla “enter”
h) O sistema disponibilizará o nome das partes dos autos para
confirmação pelo usuário e prosseguimento do registro.
i) Preencher o campo “Tipo Proc” com o código adequado ao
recurso a ser autuado ou selecionar na opção de pesquisa “?”. Na
1ª Instância só estão disponíveis os tipos de recursos cabíveis no
1º grau.
I) A classificação do recurso deve corresponder ao recurso
admitido pelo Juízo.
II) Deverá ser classificado como RXO (Recurso Ex-offício),
apenas o recurso referente a ação envolvendo ente público em
que há expressa determinação de remessa pelo Juízo, e, que
não houve interposição de recurso voluntário por
qualquer uma das partes.
j) O sistema registrará automaticamente a data e hora (formato
ddmmaaaa hhmmss) nos seguintes campos:
I) “Receb.” (recebimento dos autos no setor para registro)
II) “Aut” ( data e hora do efetivo cadastramento;
III) “Remessa” (data e hora do encaminhamento dos autos).
Dado que servirá de base para a emissão de relatório “guia de
remessa” ao setor competente.
k) Preencher os campos “Vol.”, “Fls.” “Anex”, com a quantidade
exata.
I) O número de folhas deverá ser acrescido de 01(um) devido ao
termo de autuação que será juntado.
II) O campo para discriminação do tipo de anexo será
disponibilizado após o preenchimento do campo competência.
Poderá ser selecionada uma das opções já existentes ou
preenchido pelo usuário.
III)São também considerados anexos, as cartas precatórias, os
Agravos de Instrumentos e similares, que tiveram
processamento ou julgamento independente.
l) Conferir o campo “Compet.”, automaticamente preenchido pelo
sistema, com o código do respectivo órgão julgador. Os recursos
oriundos da 1ª Instância são todos de competência das TURMAS.
m) Selecionar a opção “ Partes” . O sistema disponibilizará outra tela
contendo todas as partes cadastradas na ação, incluindo ainda,
perito e arrematante, bem como, a UNIÃO FEDERAL-INSS/PGF e a
remessa “EX-Offício”.
n) Selecionar como “Recorrente” a(s) parte(s) que interpôs(zeram)
o(s) recurso(s) ora autuado(s), inclusive se adesivo, ou, nos
Precatórios e Requisições de Pequeno Valor, o nome do(s)
empregado(s);
o) Selecionar como “Recorrido” a(s) parte(s) contrária(s) ou, nos
Precatórios e Requisições de Pequeno Valor, o nome do
empregador;
I) Havendo recurso simultâneo/adesivo as partes serão
recorrentes e recorridos ao mesmo tempo.
II) Considera simultâneos os recursos interpostos por uma parte
autora e outra réu., independente de data de protocolo.
III) Todas as partes que não interpuseram recurso (ver item IV),
com exceção do perito e arrematante, deverão ser
selecionadas como “recorrido” para garantir a integridade do
cadastro da ação que será transmitido via rede, inclusive ao
TST se for o caso, bem como a sua cientificação de todos os
atos processuais, visto que não há outra opção de
cadastramento.
IV) No recurso classificado como RXO (Recurso Ex-offício) o
recorrente é a “Vara” e as partes da ação devem ser
selecionadas mantendo a mesma situação em que figuram
na ação .
V) A UNIÃO FEDERAL-INSS/PGF, o Perito ou Arrematante só
serão selecionados se forem os recorrentes do recurso ou
nominalmente identificados nos autos como
recorridos/agravados.
VI) Confirmar/alterar a grafia correta do cadastro do INSS para
UNIÃO FEDERAL-INSS/PGF.
VII)A “Remessa Ex-Offício” só será selecionada, e neste caso
como recorrente, se a ação tiver como parte um “ente
público” e se houver determinação em sentença ou nos autos
para tal.
p) Selecionar a opção “cadastramento de parte” caso seja
necessário cadastramento de parte não constante da relação
disponibilizada. Efetivado o cadastramento selecionar a parte
como recorrente ou recorrido, conforme o caso.
q) Selecionar a opção “apensos” para registro dos processos que
porventura estejam apensados.

r) O sistema automaticamente acrescentará da relação às partes do


processo apenso, devendo ser selecionado como recorrente ou
recorrido, apenas a parte ainda não relacionada e
selecionada anteriormente.
I) Considera-se apenso para efeito de autuação recursal, apenas
o processo que tem seu julgamento atrelado ao principal. Os
demais casos deverão ser contados como anexos.
s) Retornar à tela anterior. O sistema migrará para o recurso todos
os dados cadastrais das partes.
t) O sistema registrará na tela os nomes do primeiro “recorrente” e
do primeiro “recorrido”, obedecendo a ordem dos nomes
anteriormente relacionados, que figurarão como principais na
autuação.
I) No recurso simultâneo aparecerá o nome dos 02 (dois)
primeiros recorrentes como recorrentes e recorridos.
u) Selecionar a opção “Segredo de Justiça”, “Ente Público”
“Falência”, se for o caso.
I) A seleção do Ente Público é referência para remessa dos
autos à Procuradoria do Trabalho, conforme disciplina a
Consolidação dos Provimentos da Corregedoria Geral da
Justiça do Trabalho, devendo ser confirmada a seleção antes de
salvar o cadastramento.
v) Selecionar para efetivação do registro, conferência, confirmação
ou retificação as opções:
w) “Advogado do recorrido”, para registro do advogado do 1º
recorrido, podendo ser registrados quantos advogados se queira,
acrescentando-se apenas o nº da OAB. Há, no entanto, o limite de
dois como principal (para efeito de autuação/capa).
x) “Advogado do recorrente”, para registro do advogado do 1º
recorrente, podendo ser registrados quantos advogados se queira,
acrescentando-se apenas o nº da OAB. Há, no entanto, o limite
de dois como principal (para efeito de autuação/capa).
I) Nos recursos simultâneos o sistema disponibiliza os nomes de
todos advogados de ambas as partes.
y) “Procurador” para registro dos procuradores dos entes públicos
que serão relacionados na tela. Deve o usuário selecionar a
parte e registrar na parte inferior os procuradores a ela
vinculados. Mesmo havendo indicação do nº da OAB os
procuradores não deverão ser cadastrados no campo destinado a
advogados.
z) Selecionar as opções “plúrima de recorrido” e “plúrima de
recorrente” para o efetivo registro dos advogados das partes
plúrimas. O sistema disponibilizará outra tela contendo a relação
de todas as plúrimas de recorrido ou recorrente.
I) Para o registro dos advogados de cada uma, individualmente,
selecionar a parte desejada e conferir ou incluir no campo
“advogados das plúrimas” os números do registro na OAB.
Todos os nomes relacionados no campo “advogados da
Plúrima” são referentes à parte selecionada no campo
superior “Plúrima de recorrido ou recorrente”.
aa) Salvar a autuação pelo ícone “Disquete”. O SAMP emitirá uma
mensagem sobre o nome do recurso e número para confirmação
ou cancelamento. Esta operação gera as seguintes tramitações:
I) No recurso autuado: 62715 (“Recebido para Autuar”),
86300 (“Autuado Recurso”), 64950 (“Autos Remetidos ao
Ministério Público do Trabalho para Parecer”) ou 65600
(“Remetido ao Sorteio”).
II) Nos Precatórios e Requisições de Pequeno Valor autuados:
62720 (“Recebido Precatório”) e 86300 (“Autuado Recurso”);
III) No processo originário: 50550 (“Recurso Autuado”), com a
informação do tipo de processo autuado no “Complemento da
Tramitação”, 28800(autos remetidos ao TRT), e 99750 –
Recurso Ex-Offício Remetido ao TRT, antes do 28800, quando
houver seleção de remessa “ex-offício”.
bb)Confirmada a operação não haverá possibilidade de retificações na
tela de autuação recursal.
I) As retificações só poderão ser efetuadas na tela de
Processo 2ª Instância, porém limitadas à efetivação do
sorteio.
cc) Imprimir os termos e as capas de autuação pelo SAMP, opção
“Relatório/outros relatórios”:
a) Selecionar, na opção de “Saída”, “Tela”;
b) Preencher os campos “Data Início” e “Data Fim” com base no dia e
horário do efetivo cadastramento (formato “ddmmaaaa
hhmmss”);
c) Selecionar o usuário, conforme lotação da unidade, caso queira
emitir somente relatórios de um único usuário.
d) Selecionar a opção “Termo de autuação” e “Capa de
Processo” .
I) Imprimir os relatórios (capa e termo de autuação) em papel
branco timbrado.,
II) As capas serão substituídas pela Seção de Sorteio, após a
designação de relator, obedecendo a cor definida para o tipo de
recurso.

5) Conferir dados, assinar, numerar e anexar aos autos o termo de


autuação e colocar a folha da capa impressa na bolsa plástica,
sendo que a relação de plúrimas deverá ser colocada como
contracapa.

6) Encaminhar os processos.
a) Selecionar a opção “GUIAS”

b) Preencher os campos “data início” “data fim” com o período em


que foram autuados os recursos.

c) Selecionar as opções “nº de processo” e “usuário ou geral”

d) Selecionar a opção:

I) “Guia de Movimentação” e preencher apenas o campo


“destino” com a Sigla SOR para os processos que serão
remetidos ao Sorteio.

II) “Guia PRT” apenas, para os processos de entes públicos que


serão remetidos à Procuradoria Regional do Trabalho
(Ministério Público).

e) Salvar registro e imprimir listagem, individualmente.

f) Conferir listagens, quanto ao nº dos processos, quantidades,


volumes, e anexos.

I) Organizar e amarrar o pacote por destino (Sorteio ou


PRT), anexando a guia na parte superior.

II) Em caso de processos volumosos pode-se separar os pacotes,


desde que devidamente identificados.

III)Os processos que comporão os pacotes devem ser


exclusivamente de processos com recursos autuados, listados
na respectiva guia.

g) Encaminhar os pacotes à unidade responsável pela expedição ou


ao malote, observando cronograma de serviço.

Recomendação.
Recomenda-se observar o que dispõe o provimento 002/2004 do
TST quanto aos procedimentos a serem adotados pelos Tribunais
Regionais do Trabalho na identificação das hipóteses de
tramitação conjunta de recursos interpostos.
No caso de interposição de mais de um agravo de Instrumento, no mesmo processo, ou
de um recurso e um agravo que tramitarão em autos distintos, a Vara deve:
• Certificar em cada instrumento a interposição do outro agravo/recurso e a
devida tramitação conjunta.
• Registrar na capa dos autos principais e na do(s) agravo(s) de instrumento o
termo "CORRE JUNTO COM O PROCESSO Nº. ___". Há tramitação específica
para tal finalidade a 55020 TRAMITACAO CONJUNTA DE RECURSO -
PROV. 2/2004 TST.
• Encaminhar os processos com tramitação conjunta, devidamente amarrados
(juntos), para que possam ser sorteados a um único relator.

PS. Solicitação de esclarecimentos devem ser dirigidas aos seguintes e-mails


saom@trt05.gov.br e coordjud1@trt05.gov.br .