Você está na página 1de 4

DEZ ACUSAÇÕES CONTRA A IGREJA MODERNA

Por Paul Washer


Tradução: Equipe Voltemos ao Evangelho

A Sexta Acusação: Um Apelo Evangelístico Sem Fundamento Bíblico


A sexta acusação: um apelo evangelístico sem fundamento bíblico. Nós já tocamos neste ponto
um pouco. Quero aprofundar. Olhe como temos feito ultimamente. Quero dizer... Escute-me agora...
Tenho visto isto por todos os lados. Os Calvinistas, os Arminianos, muitos deles compartilham algo em
comum. E é isto, o mesmo convite superficial. Falam muito sobre um monte de coisas e então eles che-
gam ao convite e é quase como se todos tivessem enlouquecido.
Caminham em direção a alguém dizendo "Deus te ama e tem um plano maravilhoso para tua vi-
da".
Já pensou em dizer isso a um norte-americano?
"Senhor, Deus te ama, e tem um plano maravilhoso para tua vida."
"O que? Deus me ama? Bom, isso é maravilhoso porque eu também me amo! E Deus tem um pla-
no maravilhoso? Eu também tenho um plano maravilhoso para minha vida! E se eu O aceitar em minha
vida terei minha melhor vida agora? Isso é simplesmente maravilhoso.”
Isso não é evangelismo bíblico! Permita-me te dar algo no lugar disso. Deus vai a Moisés e diz isto.

“SENHOR, SENHOR Deus compassivo, clemente e longânimo e grande em misericórdia e


fidelidade; que guarda a misericórdia em mil gerações, que perdoa a iniqüidade, a trans-
gressão e o pecado, ainda que não inocenta o culpado” [Ex 34:6, 7]

A reação de Moisés:

“E, imediatamente, curvando-se Moisés para a terra, o adorou;” [Ex 34:8]

O evangelismo começa com a natureza de Deus. Quem Deus é? Pode um homem reconhecer
seu pecado se ele não tem um padrão com o qual se comparar? Se nós dissermos somente coisas trivi-
ais sobre Deus que divirtam a mente carnal dele será que essa pessoa poderá ser levado a um arre-
pendimento e fé genuínos?
Nós não começamos com: “Deus te ama e tem um plano maravilhoso para tua vida.” Começa-
mos com o conselho completo de quem é Deus e nós lhes dizemos desde o principio que isto poderá
custar as suas vidas.
Depois disso temos algumas perguntas exploratórias: “Ei, você sabe que é um pecador, não?”
Há alguns anos minha mãe morreu de câncer, É como se o doutor entrasse e dissesse:
– Ei, Barb! Você sabe que tem câncer, não é?
Nós tratamos o pecado tão superficialmente. Sem agravos, nada solene.
“Senhor, há uma terrível podridão em você e um juízo está vindo”.
Porque se só dissermos a um homem:
– Senhor, você sabe que é um pecador?
Vão e perguntem ao diabo se ele sabe que é um pecador, ele dirá:
“Bom, sim, eu sou e um muito bom nisso. Ou um muito mal dependendo de como você vê. Mas,
sim, sei que sou pecador.”
A pergunta não é: você sabe que é pecador? A pergunta é: o Espírito Santo está operando atra-
vés da pregação do evangelho de tal maneira em seu coração que uma mudança está sendo produ-
zida, de maneira que o pecado que uma vez você amava agora você odeia, e o pecado que uma
vez você desejava abraçar agora foge dele como se estivesses fugindo de um dragão?
E depois a pergunta: “Você quer ir para o céu?”
Esta é a razão pela qual eu não permitiria que meus filhos fossem a 98% das escolas dominicais e
aos acampamentos bíblicos de verão em igrejas evangélicas porque alguma pessoa bem intenciona-
da se levantará e dirá:
“Jesus não é maravilhoso?”, depois de ter mostrado o filme Jesus.
"Sim."
“Quantos de vocês, pequenas crianças, amam a Jesus?”
“Oh, Eu.”
“Quem quer aceitar a Jesus no seu coraçãozinho?”

1
“Oh, Eu.”
E depois eles são batizados. E eles caminham um pouco porque eles foram criadas em uma cultu-
ra cristã, ou algum tipo de cultura-igreja. E então quando eles completam 15, 16 anos, e quando eles
têm a força da vontade eles começam a quebrar os laços. Eles começam a viver em perversidade e
então nós vamos atrás deles dizendo: “Vocês são Cristãos. Vocês só não estão vivendo como tais. Pare
de desviar", ao invés de ir a eles biblicamente e dizer isto: “Você fez uma profissão de fé em Cristo. O
professou até no batismo, mas agora parece que você se afastou dEle. Examine-se. Prove-se. Há pou-
ca evidencia de uma conversão verdadeira em você.”
E então quando eles têm 24, 25 anos, depois da universidade, talvez aos 30, eles voltam à igreja e
eles rededicam suas vidas e eles se unem ao grupo com essa moralidade pseudocrístão que caracteri-
za os igrejeiros na America. E ao final eles escutam isto: “nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que
praticais a iniqüidade.” (Mateus 7:23)
Você diz: “Irmão Paul, estás tão nervoso.”
Não tenho o direito de estar? Alguém deve estar clamando por avivamento, mas nós nem temos
nossas fundações eretas.
Oh, que avivamento viesse e endireitasse nossas fundações. Mas não deveríamos enquanto temos
os olhos e os ouvidos abertos e temos a Palavra na nossa frente corrigir estas coisas?
"Você gostaria de ir para o céu?"
Meus queridos amigos, todos querem ir para o céu. Eles só não querem que Deus esteja lá quan-
do chegarem. A pergunta não é se você quer ir ao céu. A pergunta é: "Você quer a Deus?" Você tem
deixado de ser um inimigo de Deus? Cristo tem se tornado precioso para você? Você O deseja?
É disso que se trata a teoria política, meus queridos amigos, todo desejam ir ao céu. Mas os ho-
mens são inimigos de Deus. Então, a pergunta não é se você quer ir a um lugar especial aonde não
sofrerá e obterá tudo o que queira; a pergunta é: Você O quer? Cristo se tornou precioso para você?
Freqüentemente depois de uma pessoa orar, perguntam: “Você gostaria de ir para o Céu?”
“Bom, sim.”
“Então, você gostaria de orar e pedir que Jesus entre no seu coração?”
Agora, meu querido amigo, deixe-me dizer-lhe isto: Há pessoas que foram salvadas utilizando essa
metodologia, mas não é graças a ela, mas sim apesar dela.
“Senhor, você deseja a Cristo? Você vê seu pecado?”
"Oh, sim, sim eu vejo meu pecado"
"Senhor, vejamos alguns versículos da Bíblia que falam sobre com o que o arrependimento se pa-
rece. O Espírito testemunhando que isso está acontecendo em sua vida. Você vê quebrantamento? Vê
a desintegração de tudo pelo que tem lutado em sua vida e agora sua mente está cheia de novos
pensamentos sobre Deus e novos desejos e nova esperança?"
“Sim, eu vejo.”
"Senhor, Isso pode ser os primeiros frutos de arrependimento. Agora, entregue sua vida a Cristo.
Confie nEle. Confie nEle."
Agora, me escute. Você tem autoridade para falar do evangelho as pessoas. Você tem autorida-
de de lhes dizer como serem salvos. E você tem autoridade para apontar princípios bíblicos sobre a cer-
teza da salvação, mas você não tem autoridade de lhes dizer que são salvos, esta é a obra do Espírito
Santo de Deus.
Mas quando vocês os conduzem por aquela coisinha: “Você convidou Jesus para entrar em seu
coração?”
"Sim"
"Você foi sincero?"
"Sim"
"Você acha que Ele te salvou?"
"Não sei"
"Claro que Ele salvo porque você foi sincero e ele prometeu que se O convidasse, Ele entraria. Lo-
go, você está salvo."
E eles saem da igreja, depois de cinco minutos de aconselhamento e o evangelista vai comer em
um restaurante, e a pessoa está perdida. Está perdida.
Um apelo evangelístico sem fundamento bíblico.
Se alguma vez duvidaram, se alguma eles vez duvidaram de sua salvação... Aqui vamos de no-
vo... Se alguma vez eles duvidaram de sua salvação: “Houve algum momento em que você orou e pe-
diu para Jesus entrar em seu coração?”
"Sim"
"Você foi sincero?"
"Acho que sim"

2
"O diabo está lhe incomodando"
E se eles vivem sem crescimento, mesmo no contexto de uma igreja sem crescimento em carnali-
dade continua, sem problema, nós colocamos a culpa na falta de discipulado pessoal e resolvemos
com a doutrina do Cristão carnal.
A doutrina do Cristão carnal tem destruído mais vidas e enviado mais gente ao inferno...
Os Cristãos lutam contra o pecado? Sim. Pode um Cristão cair em pecado? Absolutamente. Pode
um Cristão viver num estado continuo de carnalidade todos os dias de sua vida não carregando frutos
e verdadeiramente ser Cristão? Absolutamente não ou senão cada promessa no Velho Testamento
referente à Nova Aliança falhou e tudo que Deus disse sobre disciplina em Hebreus é uma mentira.
Uma arvore é conhecida por seus frutos.
Quando trabalhamos com homens sobre a conversão… Tenho visto pregadores que entendem
muito sobre as coisas de Deus, mas quando eles descem, mesmo depois de uma apresentação exem-
plar do evangelho, eles entram, novamente, nesta metodologia.
Deixe-me lhe dar uma história, e depois iremos à próxima acusação, mas uma história que é um
dos momentos mais preciosos na minha vida como Cristão.
Eu estava pregando no Canadá só… Na verdade eles me disseram que estava a 30 km do Alaska.
Havia mais ursos pardos na cidade do que pessoas. Sério. Era uma igreja pequena de como 15, 20 pes-
soas e eu estava pregando. E bem quando fiquei em pé no púlpito, esta montanha de homem entrou,
nos seus 60 ou 70 anos, mas uma montanha de homem. Ele podia ter batido em cada um de nós neste
prédio.
Enquanto eu pregava, via sua face, deixei tudo de lado e comecei a pregar o evangelho. Era o
ser humano mais triste que eu já vi. Somente o evangelho, o evangelho. E quando terminei, caminhei
direto do púlpito a ele.
Eu disse: “Senhor, o que há de errado. O que perturba sua alma? Eu nunca vi um homem tão triste
e abatido em toda minha vida”.
E ele tirou um envelope e tinha alguns raios-x os quais não pude entender, mas ele disse isso: “A-
cabo de vir do médico. Vou morrer em três semanas.” Foi isso que ele me disse. “Agora eu tenho mora-
do toda minha vida em um rancho de gado. Só se chega lá por avião flutuante ou cavalgando pelas
montanhas e todas essas coisas.” Ele disse: “Nunca estive em uma igreja. Nunca li a Bíblia. Acredito que
há um Deus e uma vez escutei sobre um cara chamado Jesus." Ele disse: “Eu nunca tive medo de nada
em minha vida e agora estou aterrorizado.”
Eu disse: “Senhor, você entendeu a mensagem, o evangelho?”
Ele disse: “Sim.”
Agora, o que fariam a grande maioria dos pregadores naquele momento?
“Então, você gostaria de convidar Jesus para entrar em seu coração?"
Isto é o que eles fariam.
Eu disse: “Senhor, você entendeu?”
Ele disse: “Eu entendi, mas é só isso? é que só…” Ele disse: “Uma criança poderia ter entendido
aquilo. Qualquer um. É só isso que eu entendi e eu oro ou...?”
Eu disse: “Senhor, você vai morrer em três semanas. Eu tinha que ir embora amanhã. Vou cancelar
meu vôo e ficaremos aqui lendo a Palavra lutando e clamando a Deus até que você se converta ou
morra e vá ao inferno”.
E, então, começamos. Comecei com o Velho Testamento, o Novo Testamento, cada versículo so-
bre as promessas de Deus com respeito à redenção e salvação, uma e outra vez, varias vezes, lendo
João 3:16, orando por um tempo, clamando a Deus, questionando sobre o arrependimento do homem,
sobre a fé, sobre a certeza da salvação, trabalhando até que Cristo tenha sido formado nele.
E então, finalmente, simplesmente exaustos aquela noite, não houve nenhum avance, não houve
nada, eu disse: “Senhor, vamos a orar.” E oramos.
Eu disse: “Senhor, leia João 3:16 outra vez.”
Ele disse: “Lemos isso um milhão de vezes.”
Eu disse: “eu sei, mas é uma das maiores promessas de salvação. Leia o texto de novo.”
E eu nunca esquecerei. Tinha minha Bíblia no seu colo, naquelas suas mãos grandes e montanho-
sas.
Ele disse: “OK. Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu… Sou salvo! Sou salvo! Irmão
Paul, todos meus pecados se foram. Tenho vida eterna… Sou salvo. Ou seja…”
Eu disse: “Como você sabe?”
Ele disse: "Você nunca leu este versículo antes?”
O que estava acontecendo? Uma obra do Espírito de Deus ao invés daqueles truquezinhos que
você tenta.

3
Você quer ir a comer? Você pensa que pregar é um espetáculo e depois disto você volta pro ho-
tel? Não, apos a pregação é que o trabalho começa! Lidando com almas. As pessoas vão à frente em
reuniões para aconselhamento com pessoas que não deveriam estar aconselhando. Cinco minutos,
eles estão dando o… Rápido, dê o cartão ao pastor e o pastor diz: “Gostaria de lhes apresentar o novo
filho de Deus. Bem vindo à família de Deus.”
Como você se atreve?
Se você vai apresentá-lo, diga isto: “Este homem esta noite fez uma profissão de fé em Jesus Cris-
to. E por causa de nosso temor de Deus e nosso amor pelas almas dos homens nós agora iremos traba-
lhar para ter certeza que Cristo tem realmente sido formado nele, que ele verdadeiramente tem um
entendimento bíblico sobre arrependimento e fé e grande certeza e gozo no Espírito Santo. Isto é o que
nós vamos fazer”.
Olhe o que nós fizemos. Suplico-te. Olhe o que estamos fazendo. E isto não é algum tipo de Seita.
Isto somos nós. Pare. Pare.

Voltemos ao Evangelho
http://voltemosaoevangelho.blogspot.com/

Interesses relacionados