Você está na página 1de 2

il'--'~-

\
!

~- ----~
~~
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
Processo Te n° 026511 2006

Município de Queimadas. Prestação de Contas Anuais.


Exercício financeiro de 2005.Excesso de gasto em obras pagas
com recursos de convênio estadual. Inexistência de obras
(drenagem, esgotamento sanitário e pavimentação em
paralelepípedos). Divergência no credor de cheques e notas de
empenho. Imputação de débito. Assinação de prazo a
Administração e ao Secretário do Planejamento com vistas ao
encaminhamento da prestação de contas do convênio 029/04 ao
TribunaUnfração à norma constitucional e legai. Aplicação
de multa na forma da LC 18/93. Assinação de prazo para
recolhimento ao erário. Representação perante o Ministério
Público, se for o caso. Recomendação de providências.
Declaração do atendimento parcial à Lei de
Responsabilidade Fiscal.

ACÓRDÃO APL TC .fLB /2008

v7STOS, !?E"LATADOS E DISCUTIDOS os autos do processo TC n" 02651106, relativo à


prestação de contas do Município de Queimadas, exercício de 2005, tendo como responsável o Sr. Saulo
Leal Ernesto de Melo. e

CONSIDERANDO que da análise procedida pela Auditoria, restou configurado o


cometimento de diversas irregularidades provocadoras de prejuízos ao erário municipal e, bem assim
utilização de recursos do FUNDEF em finalidade diversa do fundo;

CONSIDERANDO que o Prefeito Municipal e ordenador de despesa atrai para si multa


nos termos da Lei Complementar n° 18/93, art. 56 11quando descumpre preceitos e disposições e legais:

CONSIDERANDO as decisões do Tribunal de que resultem imputação de débito ou multa


terão eficácia de título executivo (Constituição Federal, art. 71, § 3°);

CON5;ID~7UNDO o Relatório da Auditoria, o pronunciamento do órgão MinisteriaL o voto


do Relator c o mais que dos autos consta,

ACORDAM OS MEMBROS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA


PARAÍBA, à unanimidade, em sessão plenária realizada nesta data em:

I) Imputar ao Sr. Saulo Leal Ernesto de Melo, o débito no montante de R$


227.888,2], decorrente de despesas irregulares. sendo:
l.1 o valor de R$ 5.206,13 decorrente do excesso por serviços não executados, em
relação aos quantitativos da planilha do contrato e aditivos apresentados, relativamente à obra de
construção do cemitério público, paga com recursos de convênio. (Carta Convite OS/2005);

1.2) R$ 179.682,08 referente a inexistência das obras de drenagem, esgotamento


sanitário e pavimentação em paralelepípedos, bem como dos projetos ou croquis (Convite 04/2005);

1.3) R$ 43.000,00 decorrentes da emissão de cheques nominais à Tesouraria, conforme


informação do CESEC, enquanto que ao Tribunal foram apresentadas notas de empenho a diversos
credores. e no caso, específico do credor Genildo Freire Sales, a CÓPiajCheque apresentada pela

justificar os supostos pagamentos de despesas. I I)


,
,'
Prefeitura ao Tribunal difere daquela enviada pelo CESEC, representando d curnerrtãõão inidônea para

~,
C'\Meus docum e'Tltos,AssessonaIPLENOIP '\RECbRlQuelmadas-05.doc \
~U

11-·-·1
,
!

I
i

~
~
TroBUNALDE CONTAS DO ESTADO
Processo Te n° 026511 2006

2) Assinar o prazo de sessenta (60) dias, a contar da data da publicação do presente


Acórdão, para efetuar o recolhimento ao erário municipal da importância relativa ao débito objeto da
imputação no valor de R$ 227.888,21, atuando, na hipótese de omissão, o Ministério Público, tal como
previsto no art. 71, § 4°, da Constituição Estadual;

3) Assinar o prazo de 30 dias, à atual administração municipal para efetuar o


recolhimento à conta do FUNDEB, com recursos do gestor da importância de R$ 23.690,00 sem
comprovação das despesas.

4) Assinar o prazo de 30 dias, à atual administração municipal e ao Secretário do


Planejamento Estadual com vistas a encaminhar a prestação de contas do convênio 029/04 cujo objeto foi
à construção de cemitério, em face da constatação de excesso na obra objeto do convênio.

5) Aplicar multa pessoal ao Sr. Saulo Leal Ernesto de Melo, no valor de R$ 2.805,10
(dois mil, oitocentos e cinco reais e dez centavos), com fundamento no art. 56 da LCE 18/93,
assinando-lhe o prazo de sessenta (60) dias, a contar da data da publicação do presente Acórdão, para
efetuar o recolhimento ao Tesouro Estadual, à conta do Fundo de Fiscalização Orçamentária e
Financeira Municipal, a que alude o art. 269 da Constituição do Estado, a importância relativa à multa,
cabendo ação a ser impetrada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), em caso do não recolhimento
voluntário devendo-se dar a intervenção do Ministério Público, na hipótese de omissão da PGE, nos
termos do § 4° do art. 71 da Constituição Estadual;

6) Recomendar à Auditoria:

6.1 Que nos autos da prestação de contas do exercício de 2006 seja mais bem esclarecido
o fato da mudança de credor para o pagamento de terreno destinado à construção de boxes para feirantes.

6.2 Seja observado nas prestações de contas do Prefeito e do Instituto de Previdência


Municipal do exercício de 2006 se foi apresentado plano de amortização para o passivo atuarial e se
foram adotadas medidas com vistas a regularizar os recolhimentos e adimplementos com as obrigações
oriundas de negociação de débitos da mesma espécie no exercício de 2006 e seguintes.

7) Representar à douta Procuradoria Geral de Justiça a fim de que adote as providências


e cautelas penais de estilo.

8) Recomendar a atual administração à adoção de medidas com vistas a não repetir as


irregularidades apontadas no relatório da unidade técnica deste Tribunal c observe sempre os preceitos
constitucionais e legais pertinentes.

Presente ao julgamento a Exma. Sra.

Publique-se, registre-se e cumpra- r :


TC- PLENÁRIO MINISTRO JOÃb
j

c: 'Meu S documentos\Asscssoria\PLEN()lP AREC ER\Queimadas-05. doe