Você está na página 1de 43

BEM VINDOS

A NATUREZA EM AÇÃO

SPDA-Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas

SPDA-Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas Eng. Normando V. B. Alves Diretor Técnico da Termotécnica Pára-Raios

Eng. Normando V. B. Alves Diretor Técnico da Termotécnica Pára-Raios Relator da norma NBR5419/2001 da ABNT

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

•CAIEM NO BRASIL ANUALMENTE ENTRE 70 E 100 MILHÕES DE RAIOS

•MORREM EM MÉDIA 300 PESSOAS POR ANO EM ACIDENTES PROVOCADOS POR RAIOS

•OS RAIOS PROVOCAM PREJUÍZOS DE MILHÕES DE DÓLARES ANUALMENTE NO BRASIL

• A CORRENTE DE UM RAIO PODE SER ENTRE 20.000 E 300.000 AMPERES COM MILHÕES DE VOLTS. A TEMPERATURA DO CANAL DO RAIO ATINGE APROX. 30.000º EM APROX. 50 MICROSEGUNDOS.

VERDADES:

INFORMAÇÕES IMPORTANTES: •CAIEM NO BRASIL ANUALMENTE ENTRE 70 E 100 MILHÕES DE RAIOS •MORREM EM MÉDIA

•A DESCARGA ATMOSFÉRICA É UM FENÔMENO DA NATUREZA IMPREVISÍVEL E ALEATÓRIO •NÃO É POSSIVEL DETERMINAR O LOCAL DE QUEDA DE UM RAIO NEM O SEU COMPORTAMENTO. •SPDAs NÃO SÃO 100% EFICIENTES, VARIANDO DESDE 80%(nivel 4) até 98%(NIVEL 1) DE EFICIÊNCIA •OS PARA-RAIOS NÃO PROTEGEM EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

MENTIRAS:

•O PARA-RAIOS ATRAE O RAIO •UM RAIO NÃO CAE 2 VEZES NO MESMO LOCAL •ARVORES ATRAEM RAIOS •CHIFRE DE BOI ATRAE RAIOS

INFORMAÇÕES IMPORTANTES: •CAIEM NO BRASIL ANUALMENTE ENTRE 70 E 100 MILHÕES DE RAIOS •MORREM EM MÉDIA
ACIDENTES EM EDIFICAÇÕES
ACIDENTES EM EDIFICAÇÕES
ACIDENTES EM EDIFICAÇÕES
ACIDENTES EM EDIFICAÇÕES

ACIDENTES EM EDIFICAÇÕES

ACIDENTES EM EDIFICAÇÕES

FUNDAÇÕES

SPDA ESTRUTURAL

Anexo “D” da norma

FUNDAÇÕES SPDA ESTRUTURAL Anexo “D” da norma D.1.2 O condutor adicional deverá ser instalado dentro das

D.1.2 O condutor adicional deverá ser instalado dentro das fundações, atravessar os blocos de fundação e entrar nos pilares de concreto

Atende também a norma NBR5410

Atende também a norma NBR5410 Tipos de fundação aplicável: -Strauss, Franki, hélice contínua, raiz, rasa/direta, trilho

Tipos de fundação aplicável:

-Strauss, Franki, hélice contínua, raiz, rasa/direta, trilho metálico estaca centrifugada

Aterramento

Não aplicável:

Estaca de madeira

DESCIDAS

“D.2.1 Em cada pilar estrutural deverá ser instalado um condutor adicional (cabo de aço galvanizado, barra chata ou redonda de aço paralelamente ás barras estruturais e amarrado com arame nos cruzamentos com os estribos para assegurar a eqüipotencialização. “

DESCIDAS “D.2.1 Em cada pilar estrutural deverá ser instalado um condutor adicional (cabo de aço galvanizado,
Equipotencializações das ferragens horizontais com as ferragens verticais
Equipotencializações das
ferragens horizontais
com as ferragens verticais

D.2.3 Armaduras de aço dos pilares, lajes e vigas devem ter cerca de 50 % de seus cruzamentos firmemente amarrados com arame recozido ou soldados. As barras horizontais das vigas externas devem ser soldadas, ou sobrepostas por no mínimo 20 vezes o seu diâmetro firmemente amarradas com arame recozido, de forma a garantir a equalização de potenciais da estrutura.

DESCIDAS

DESCIDAS
CAPTAÇÃO POR CIMA CAPTAÇÃO CAPTAÇÃO POR FORA
CAPTAÇÃO POR CIMA
CAPTAÇÃO
CAPTAÇÃO POR FORA

Captação por fora

Captação por fora
Captação por fora

EQUALIZAÇÕES DE POTENCIAIS

EQUALIZAÇÕES DE POTENCIAIS CENTRAL DE GÁZ MASSAS METÁLICAS

CENTRAL DE GÁZ

EQUALIZAÇÕES DE POTENCIAIS CENTRAL DE GÁZ MASSAS METÁLICAS
EQUALIZAÇÕES DE POTENCIAIS CENTRAL DE GÁZ MASSAS METÁLICAS

MASSAS METÁLICAS

CAPTAÇÃO POR CIMA CAPTAÇÃO POR FORA DESCIDAS ANÉIS DE CINTAMENTO NATURAIS ATERRAMENTO 5.1.2.5.6 Os anéis horizontais

CAPTAÇÃO POR CIMA

CAPTAÇÃO POR FORA

DESCIDAS
DESCIDAS

ANÉIS DE CINTAMENTO NATURAIS

CAPTAÇÃO POR CIMA CAPTAÇÃO POR FORA DESCIDAS ANÉIS DE CINTAMENTO NATURAIS ATERRAMENTO 5.1.2.5.6 Os anéis horizontais
CAPTAÇÃO POR CIMA CAPTAÇÃO POR FORA DESCIDAS ANÉIS DE CINTAMENTO NATURAIS ATERRAMENTO 5.1.2.5.6 Os anéis horizontais

ATERRAMENTO

CAPTAÇÃO POR CIMA CAPTAÇÃO POR FORA DESCIDAS ANÉIS DE CINTAMENTO NATURAIS ATERRAMENTO 5.1.2.5.6 Os anéis horizontais

5.1.2.5.6

Os

anéis horizontais

externos, prescritos em 5.1.2.3.2,

não

são necessários se forem

utilizados como

condutores de

descida os pilares metálicos da

estrutura ou as armações de aço

do concreto armado, desde que

se admitam danos no

revestimento

dos

elementos

metálicos no ponto de impacto

do raio.

5.1.2.5.7 As equalizações de

potenciais

internos

à

estrutura

seguem o mesmo critério do

sistema

externo.

Isto

significa

que, próximo ao solo e, no máximo, a cada 20 m de altura,

todas as massas metálicas

(tubulações,

 

esquadrias

metálicas, trilhos, etc.) deverão

ser ligadas diretamente

a

uma

armadura local (de pilar, viga ou

laje).

Os

sistemas elétricos de

potência e de sinal, deverão ser

referenciados a um barramento de equalização (TAP/LEP), o qual deverá ser ligado a uma armadura local e/ou ao eletrodo de aterramento.

VANTAGENS : 1-Sem problemas estéticos 2-Custo no mínimo 50% < • < a quant. Cabo de
VANTAGENS : 1-Sem problemas estéticos 2-Custo no mínimo 50% < • < a quant. Cabo de

VANTAGENS:

1-Sem problemas estéticos 2-Custo no mínimo 50% < • < a quant. Cabo de cobre na inst. •Elimina anéis de cintamento Hor. •Elimina malha at.+hastes +soldas •Elimina serv. Civis •Reduz MDO especializada

3-Facilidade de execução

4-Durabilidade

5-Menor risco de furtos 6-Melhor proteção para instalações e equipamentos (blindagem-EMC)

RECOMENDAÇÃO:

Realização dos testes de continuídade Elétrica de acordo com o anexo E da Norma NBR5419/2005 e emissão de Atestado de Conformidade.

SSPPDDAA EEXXTTEERRNNOO

NNOOTTAASS::

•Final da obra •Alto custo •Problemas estéticos •Serviços civis de recomposição/ remendos/ impermeabilizações/ Compactação do solo •Transtornos e barulho

SSPPDDAA EESSTTRRUUTTUURRAALL

•Início da obra •Baixo custo •Não interfere na estética do empreendimento •Fácil execução

COMPARARTIVO DE CUSTOS ENTRE O SPDA ESTRUTURAL E EXTERNO

INICIO TERMINO TERMINO FUNDAÇÃO FUNDAÇÃO ESTRUTURA X 1.000 R$ ESTRUTURAL SEMI- ESTRUTURAL EXTERNO
INICIO
TERMINO
TERMINO
FUNDAÇÃO
FUNDAÇÃO
ESTRUTURA
X 1.000 R$
ESTRUTURAL
SEMI-
ESTRUTURAL
EXTERNO

PROJETO SPDA

 
40 35 30 25 20 15 10 5 0

40

35

30

25

20

15

10

5

0

0

Altura do

Prédio

60 metros

VALORES

VALORES

TESTES DE CONTINUÍDADE ELÉTRICA

OBJETIVOS

•Atender ao anexo “E” da norma •Garantir que a continuídade foi assegurada pelo executor •Garantir a conformidade á norma

EXECUÇÃO

•Escarificar os pilares no topo e pé dos mesmos •Medição através de microohmimetro capaz de gerar até 5 A •Resistências abaixo de 1 Ohm para atender a norma •Laudo de conformidade com os valores medidos

TTEESSTTEESS DDEE CCOONNTTIINNUUÍÍDDAADDEE EELLÉÉTTRRIICCAA (Anexo E da norma)

T T E E S S T T E E S S D D E E
T T E E S S T T E E S S D D E E

5.1.2.5.5 Para as edificações de concreto armado existentes poderá ser implantado um SPDA com descidas externas ou, opcionalmente, poderão ser utilizadas como descidas as armaduras do concreto. Neste último caso devem ser realizados testes de continuidade e estes devem resultar em resistências medidas inferiores a 1 . As medições deverão ser realizadas entre o topo e base de alguns pilares e também entre as armaduras de pilares diferentes, para averiguar a continuidade através de vigas e lajes. As medições poderão ser realizadas conforme o anexo E.

SUGESTÃO PARA EVITAR A QUEBRADEIRA DAS ESTRUTRAS

Uso do Aterrinsert ®

TEL-656

SUGESTÃO PARA EVITAR A QUEBRADEIRA DAS ESTRUTRAS Uso do Aterrinsert ® TEL-656 Produto desenvolvido pelo grupo

Produto desenvolvido pelo grupo de P&D da Termotécnica

Histórico das demanadas •1) Demanda dos projetistas para viabilizar o SPDA estrutural sem danificar a estrutura.

Histórico das demanadas

•1) Demanda dos projetistas para viabilizar o SPDA estrutural sem danificar a estrutura. •Facilitar o acesso á estrutura

•2) Demanda dos fabricantes de pré moldados com os seguintes objetivos:

  • Facilitar a execução (redução de MDO e tempo)

  • Resolver os problemas de logistica (estocagem e transporte), eliminar a barra externa Viabilizar os projetos de SPDA que chegam até os fabricantes de pré-moldado

Outras vantagens para os fabricantes

Diferencial de mercado na hora da venda da estrutura Agrega valor ao produto do fabricante da estrutura O cliente irá economizar muito no SPDA com este sistema

T R E TEL-656 NÃO REMOVA: S SPDA N I
T R E TEL-656 NÃO REMOVA: S SPDA N I
T
R
E
TEL-656
NÃO REMOVA:
S
SPDA
N
I
T R E TEL-656 NÃO REMOVA: S SPDA N I
T R E TEL-656 NÃO REMOVA: S SPDA N I

Uso do Aterrinsert no concreto pré moldado

Uso do Aterrinsert no concreto pré moldado
Uso do Aterrinsert no concreto pré moldado
Uso do Aterrinsert no concreto pré moldado
Uso do Aterrinsert no concreto pré moldado

Uso em concreto convencional

Uso em concreto convencional
Uso em concreto convencional
Na captação
Na captação

Na captação

Na captação
Na captação
Na captação
Na captação com uso de barras chatas Redutor prisioneiro com parafuso em aço inox
Na captação com uso de barras chatas Redutor prisioneiro com parafuso em aço inox
Na captação com uso de barras chatas
Redutor prisioneiro com parafuso em aço inox

Outras aplicações

Outras aplicações

Outras aplicações Outras aplicações Fechamento de mesh das malhas ou derivação para descidas Uso de terminais
Outras aplicações Outras aplicações Fechamento de mesh das malhas ou derivação para descidas Uso de terminais

Fechamento de mesh das malhas

ou derivação para descidas

Outras aplicações Outras aplicações Fechamento de mesh das malhas ou derivação para descidas Uso de terminais
Outras aplicações Outras aplicações Fechamento de mesh das malhas ou derivação para descidas Uso de terminais

Uso de terminais

aéreos de aluminio

Uso com terminais de aço galv. a fogo ou de latão/cobre, etc.
Uso com terminais de aço galv. a fogo ou de latão/cobre, etc.

Uso com terminais de aço galv.

a fogo ou de latão/cobre, etc.

Uso com terminais de aço galv. a fogo ou de latão/cobre, etc.
Uso com terminais de aço galv. a fogo ou de latão/cobre, etc.
Uso com terminais de aço galv. a fogo ou de latão/cobre, etc.
Uso com terminais de aço galv. a fogo ou de latão/cobre, etc.
Redutor sextavado Na captação por fora (lateral)
Redutor sextavado Na captação por fora (lateral)
Redutor sextavado Na captação por fora (lateral)
Redutor sextavado Na captação por fora (lateral)
Redutor sextavado Na captação por fora (lateral)
Redutor sextavado Na captação por fora (lateral)

Redutor sextavado

Na captação por fora (lateral)

Outras aplicações

Outras aplicações Fixação de condutores de descida ou aterramento de massas metálicas
Outras aplicações Fixação de condutores de descida ou aterramento de massas metálicas
Outras aplicações Fixação de condutores de descida ou aterramento de massas metálicas
Outras aplicações Fixação de condutores de descida ou aterramento de massas metálicas

Fixação de condutores de descida ou aterramento

de massas metálicas

Outras aplicações Fixação de condutores de descida ou aterramento de massas metálicas
Outras aplicações Fixação de condutores de descida ou aterramento de massas metálicas
Equipotencialização

Equipotencialização

Equipotencialização
Equipotencialização
Galeria de protótipos desde 2006

Galeria de protótipos desde 2006

Galeria de protótipos desde 2006
Galeria de protótipos desde 2006
Galeria de protótipos desde 2006
Galeria de protótipos desde 2006
Galeria de protótipos desde 2006

CAMG

ALTAVILA

CAMG ALTAVILA GLASS TOWER
CAMG ALTAVILA GLASS TOWER

GLASS TOWER

TRANSCRIÇÃO DA NR10 DO MT, SOBRE ATERRAMENTOS E PARA-RAIOS

  • 10.2.3 As empresas estão obrigadas a manter esquemas unifilares atualizados das instalações elétricas dos seus estabelecimentos

com as especificações do sistema de aterramento e demais equipamentos e dispositivos de proteção.

  • 10.2.4 Os estabelecimentos com carga instalada superior a 75 kW devem

constituir e manter o Prontuário de Instalações Elétricas, contendo, além do disposto

no subitem 10.2.3, no mínimo:

....

b) documentação das inspeções e medições do sistema de proteção contra

descargas atmosféricas e aterramentos elétricos;

..........

g) relatório técnico das inspeções atualizadas com recomendações, cronogramas de adequações, contemplando as

alíneas de “a” a “f”.

TRANSCRIÇÃO PARCIAL DO CÓDIGO DE DEF. DO CONSUMIDOR (LEI FEDERAL)

SEÇÃO IV Das Práticas Abusivas Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994) ..... VIII - colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro);

BREVE HISTÓRICO SOBRE O SPDA ESTRUTURAL

Surgiu na Europa a aproximadamente 80 anos (Iinglaterra/Alemanha)

É mundialmente consagrado pela sua maior segurança

No Brasil foi introduzido pela norma NBR5419 de 1993

No Brasil existem milhares de prédios com este sistema (BH+-2000)

Não existe nenhum relato de problemas estruturais em edif. devido a

descargas atmosféricas.

O temor de danos estruturais é mais provável em estruturas de concreto

simples ou materiais isolantes que em est. de concreto armado.

O risco elevação de temperatura nas ferragens é desprezível uma vez

que o tempo de duração (Di/Dt) é curtíssimo (50 a 80 microsegundos).

EETTAAPPAASS DDEE UUMMAA IINNSSTTAALLAAÇÇÃÃOO DDEE UUMM SSPPDDAA EESSTTRRUUTTUURRAALL

INÍCIO

•PROJETO DE DIMENSIONAMENTO E DETALHAMENTO

•ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) DO PROJETO

IMPLANTAÇÃO

•INSTALAÇÃO DAS BARRAS ADICIONAIS, AMARRAÇÕES

INSERTs, ETC.

CONCLUSÃO

•PROJETO “As Built” (se for o caso)

•RELATÓRIO TÉCNICO DA EXECUÇÃO

•ART DA EXECUÇÃO

•TESTES DE CONTINUÍDADE ELÉTRICA

EXIGÊNCIAS LEGAIS:

• AS NORMAS DA ABNT NO BRASIL TÊM FORÇA DE LEI

• O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR EXIGE O SEGUIMENTO DAS NORMAS DA ABNT • A NR-10 e NR18 DO MINISTÉRIO DO TRABALHO EXIGE A INSTALAÇÃO DE SPDA E ATERRAMENTOS • AS SEGURADORAS EXIGEM O SPDA PARA CONTRATAÇÃO DO SEGUR • O CORPO DE BOMBEIROS EXIGEM (MG= IT-36) • O MINISTÉRIO DO EXÉRCITO EXIGE (EM ÁREA DE EXPLOSIVOS) • A ISO14.000 EXIGE

SPDA É UM EPC PREVENÇÃO É SEGURANÇA

PPRRÊÊMMIIOO QQUUAALLIIDDAADDEE DDAA RREEVVIISSTTAA EE..MM..

Obrigado pela atenção

2002/2003/2004/2005/2006/2007/

CONTATOS

Geral:(31) 3308-7000

SITE: www.tel.com.br

www.spda.com.br

SUPORTE TÉCNICO ON-LINE

suporte@tel.com.br

Telefone: (31) 3308-7030

2008/2009/2010

normando@tel.com.br