Você está na página 1de 8
A 1 FOLHAEXTRA QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 Versão na internet folhaextra.com
A
1
FOLHAEXTRA
QUARTA-FEIRA,
07
DE
OUTUBRO
DE
2015
-
ED.1418
Versão na internet folhaextra.com
O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ!
QUARTA-FEIRA QUARTA-FEIRA, , 07 07 DE DE OUTUBRO OUTUBRO O JORNAL DO NORTE PIONEIRO E
QUARTA-FEIRA QUARTA-FEIRA, , 07 07 DE DE OUTUBRO OUTUBRO
O JORNAL DO NORTE PIONEIRO E CAMPOS GERAIS
O JORNAL DO NORTE PIONEIRO E CAMPOS GERAIS
DE 2015 - ANO 12 - Nº 1418 - R$ 1,00
DE 2015 - ANO 12 - Nº 1418 - R$ 1,00
DIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA
DIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA
e hoje
DE ALMEIDA DIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA e hoje Memórias de hoje Lauro Carneiro de Siqueira,
DE ALMEIDA DIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA e hoje Memórias de hoje Lauro Carneiro de Siqueira,

Memórias de hoje

Lauro Carneiro de Siqueira, ex-prefeito de Wenceslau Braz e ex-presidente da Amunorpi, liderou a luta por melhorias na PR-092 e no sistema de energia elétrica da região, além de implantar o atual sistema de água na sua cidade de origem, em questões que hoje em dia continuam sendo manchetes na mídia regional. Especial Página A8

Movimento social questiona e consegue reduzir preço de licitação em Jacarezinho

Fiscalização. Um dever, segundo a legislação, dos vereadores, mas também um

direito da população. E essa mentalidade rendeu a Jacarezinho uma economia de mais de R$ 15 mil após uma licitação da prefeitura para a contratação de es- truturas provisórias para atender eventos realizados no município ter os valores

questionados por um movimento social.

Cidades Página A4

Morte de filho de ex-secretária da Amunorpi ainda é cercada de mistérios

O grave acidente que resultou na morte de duas pessoas na manhã de domingo

(4) em Londrina ainda continua sendo um mistério para a família das vítimas e para a própria Polícia Civil. Possivelmente hoje o delegado José Arnaldo Peron Marins, que responde pela Delegacia de Trânsito de Londrina, deve começar a

ouvir a família do adolescente de 14 anos que dirigia o Ford Ka.

Cidades Página A5

DIVULGAÇÃO

     
     

WENCESLAU BRAZ

Orçamento público é tema de audiência pública nesta quinta na câmara de Arapoti

Na próxima quinta-feira (8) a câmara de vereadores de Arapoti, em parceria com a prefeitura local, realiza a audiência pública que vai analisar e discutir as prioridades para o orçamento de 2016, definido pela Lei Orçamentária Anual (LOA). O encontro será realizado no plenário da câmara, a par- tir das 19 horas, e contará com a presença dos vereadores e secretários municipais das pastas de Contabilidade, Finanças e Saúde.

Após abaixo-assinado, câmara pede doação de terreno para construção de capela

A câmara de vereadores de Wenceslau Braz fez a indicação para a prefeitura do muni- cípio doar um terreno para um grupo re- ligioso construir uma capela, na vila Santa Madalena, durante a sessão ordinária desta terça-feira (6). O grupo organizou um abai- xo-assinado e o entregou aos vereadores, que prontamente atenderam a reivindica-

ção popular. Política Página A3

Política Página A3

 

EXPORTAÇÃO

Cohapar vai regularizar 765 imóveis em Jaguariaíva

Extintores produzidos na região são enviados para o Haiti

O chefe de gabinete da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), João Naime Neto, recebeu nesta terça-feira (6) o prefeito de Jaguariaíva, José Slo- boda (PHS), para tratar da assinatura do convênio para regularização fundiá- ria de 765 imóveis na cidade. A previsão é que o documento seja assinado no

Um caminhão do Exército Brasileiro esteve nesta segunda-feira (5) na Ex- tinpel, em Santo Antônio da Platina, para buscar uma carga de extintores in- dustriais que será enviada para o Haiti. O veículo, com capacidade para dois containers e um guindaste acoplado, veio do Rio de Janeiro e daqui seguiu

início de novembro no próprio município.

Cidades Página A5

para Natal (RN), onde passará a carga para um navio.

Cidades Página A4

próprio município. Cidades Página A5 para Natal (RN), onde passará a carga para um navio. Cidades

A

2

EDITAIS

A 2 EDITAIS QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 Editorial Se a moda pega

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

A 2 EDITAIS QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 Editorial Se a moda pega

Editorial

Se a moda pega

Nesta terça-feira (6) um movi- mento social acompanhou de perto uma licitação da prefei- tura de Jacarezinho, onde a empresa vencedora participou

do pleito sozinha, e venceu o

pregão com um preço pratica-

do superior ao de mercado. O

movimento questionou. Então

cício pleno da cidadania, isso é a fiscalização no seu direito mais viril. O incentivo não é por descon- fiança nem para tumultuar as administrações públicas – pelo contrário. Com este tipo de fiscalização, as prefeituras poderiam economizar valores

a empresa vencedora, para

evitar o risco de um questio-

valor da licitação em mais de

R$ 15 mil.

Agora, caros leitores, que ati-

consideráveis nos pregões.

este grupo de

Isto é muito mais

cado. Além

toda a região.

absolutamen-

fácil de se

namento judicial, reduziu o

Não é segredo de ninguém que, infelizmente, as prefeituras

muitas vezes são “reféns” das

empresas nas licitações, que

tude espe- tacular teve

pessoas! Esta sim é uma atitude a ser copiada em

praticam valores muito acima dos pratica- dos no mer-

importante que pedir, por exemplo, pela redução

disto, existe outro ponto, muitas vezes impossível

Imaginem que maravilha se

do salário dos vereadores.

de se com- provar, mas

ter ciência:

te todas as licitações de uma prefeitura fossem acompanhadas de per- to pela população. E mais, se a população participasse ati- vamente, inclusive podendo questionar os preços pratica-

dos pelos participantes – quan-

valores pré acertados entre as participan- tes das licitações. Quem nunca ouviu dizer que isto acontece? Pois é. E quem já fez algo para proteger o dinheiro do povo? Pois é.

do

estes estiveram incoerentes

preço de mercado.

Até o momento, só quem pode responder esta pergunta de

ao

Isto é muito mais importante que pedir, por exemplo, pela redução do salário dos verea- dores. Isto é mais que o exer-

forma positiva são esses cida- dãos de Jacarezinho, integran- tes do movimento Observató- rio Social Todo Poder Emana do Povo. Até o momento.

Zen

Conhecimento e Sabedoria

“Dois jovens monges se aproxi- maram do mestre que em silên-

cio apreciava o sol que se espre- guiçava no vale se preparando para mais um dia.

O mestre ao vê-los apenas sorriu

sem alterar sua posição.

O mais velho dos monges cum-

primentou-o com gentileza e

indagou:

- Mestre, estamos discutindo e não chegamos a nenhuma con- clusão sobre a diferença entre conhecimento e sabedoria. Para ele não existe diferença, para mim sim, porém, não consigo expressar em palavras o que

sinto e assim convencê-lo destas diferenças.

O mestre sorriu mais uma vez e

olhando para o horizonte apon- tou para a montanha mais alta e

disse:

- Para saber a diferença, colo-

quem um punhado de grãos de feijão em seus sapatos e subam até o alto daquela montanha, de- pois conversaremos. Ambos saíram e seguiram as orientações do mestre, não sem

antes passar em seus aposentos

e se preparar para a subida.

No final da tarde retornaram e

encontraram o mestre esperan- do-os pacientemente.

O mais jovem reclamando das

dores que sentia uma vez que os

grãos criaram bolhas deixando inchados seus pés.

O outro monge parecia nada

sentir e seus pés estavam perfei- tos sem nenhum problema.

E o mestre olhando para o mais

jovem dos monges que havia se sentado para aliviar a dor disse:

- Percebeu a diferença entre co-

nhecimento e sabedoria? Seu amigo colocou os mesmos grãos de feijão em seus sapatos, po-

rém, tomou o cuidado de cozi-

nhá-los antes.”

COMENTE O ASSUNTO. ACESSE WWW.FOLHAEXTRA.COM E DÊ SUA OPINIÃO.

O ASSUNTO. ACESSE WWW.FOLHAEXTRA.COM E DÊ SUA OPINIÃO. Foto do Dia FOLHA EXTRA Vista da prainha

Foto do Dia

FOLHA EXTRA

E DÊ SUA OPINIÃO. Foto do Dia FOLHA EXTRA Vista da prainha da Alemoa, em Siqueira
E DÊ SUA OPINIÃO. Foto do Dia FOLHA EXTRA Vista da prainha da Alemoa, em Siqueira

Vista da prainha da Alemoa, em Siqueira Campos, um dos principais pontos turísticos do Norte Pioneiro

Artigo

Legalização do aborto, uma questão de saúde pública

Por SANDRA LIA BAZZO BARWINSKI

Presidente da Comissão de Estudos sobre Violência de Gênero da OAB Paraná

A proibição legal não evita abortos, mas impõe a sua realização em condições

inseguras, levando a com-

plicações, sequelas graves

e até à morte de mulheres. No Brasil, até os anos

1980, as taxas de morbi- mortalidade materna eram elevadíssimas. Houve uma

sensível redução a partir

de 1986, com a comercia- lização do misoprostol, mas, com a proibição da

venda do medicamento em farmácias, a partir de 1991, esse índice voltou

a subir e hoje os abortos

clandestinos estão entre as principais causas de

mortalidade materna. Não bas- tasse, há dados alarmantes so- bre os índices de histerectomia por aborto séptico, geralmente pelo uso de métodos perfuran-

tes. O médico Anibal Faúndes afir- ma que o aborto é sempre um acontecimento indesejável. A mulher não o provoca por pra- zer ou capricho. É uma solução extrema. Ela o faz quando a sociedade a coloca em tal situa- ção, e não vê outra saída. Nesse caso, nenhuma proibição (legal ou religiosa) ou risco mudarão sua conduta.

A experiência mundial mostra que descriminalização do abor- to diminuiu a sua incidência

e reduziu os índices de mobi-

mortalidade materna porque as

mulheres passaram a ter acesso

a serviços de saúde de qualida-

de. Segundo a Declaração Univer- sal dos Direitos Humanos, os direitos das mulheres e das meninas são partes inaliená- veis, integrais e indivisíveis dos direitos humanos universais, dentre os quais os direitos se- xuais e reprodutivos. Os países têm a obrigação de promover políticas públicas que garan- tam o pleno exercício desses direitos, inclusive nas situações relativas ao aborto. As Nações Unidas já recomendaram ao Brasil a adoção de medidas que

garantam o pleno exercício dos direitos reprodutivos e a neces- sidade de rever a legislação.

Cidadania e justiça social en- globam o direito à saúde. O acesso universal e igualitário à saúde é norma constitucional e o aborto é uma questão de saúde pública. Negar acesso ao aborto legal é uma violação dos direitos humanos da mulher.

COMENTE O ASSUNTO. ACESSE WWW.FOLHAEXTRA.COM E DÊ SUA OPINIÃO.

WENCESLAU BRAZ

Lei n.º 2.721/2015 Súmula: Procede a alteração no Plano Plurianual – PPA, na Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO e na Lei Orçamentária Anual - LOA, do Município de Wenceslau Braz, para o exercício de 2015. Autoriza o Executivo abrir um Crédito Adicional Especial da quantia até R$ 246.000,00. O povo do município de Wenceslau Braz, por seus representantes na Câmara Municipal, aprovou e eu, Prefeito Municipal, Atahyde Ferreira dos Santos Júnior, sanciono a seguinte lei:

Art. 1º – Fica o Executivo autorizado a abrir, no corrente exercício financeiro, Crédito Adicional Especial na quantia de R$ 246.000,00 (Duzentos e Quarenta Seis Mil Reais) para atender ao Programa de Trabalho a seguir especificado:

Art. 2º – Como o recurso para a abertura do Crédito no artigo anterior fica o Executivo autorizado a utilizar-se:

Conta Despesa

Recurso

2015

Órgão:

05.00 -

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

Unidade:

05.01 -

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Programa:

5

2047 -

APSUS - ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAUDE

4.4.90.52.00.00.00.00

1495

240.000,00

 

TOTAL

240.000,00

 

Conta Despesa

Recurso

2015

Órgão:

07.00 -

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

Unidade:

07.01 -

DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

Programa:

6

2.025

MANUTENÇÃO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL

3.3.30.93.00.00.00.00

1934

6.000,00

 

TOTAL

6.000,00

II - do previsto no inciso II – excesso de arrecadação, do § 1º, do artigo 43 da Lei Federal nº 4.320, de 17 de março de 1964. Parágrafo Primeiro - Como excesso de arrecadação considerar-se-á o montante de R$ 246.000,00. Art. 4º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Wenceslau Braz, 06 de outubro de 2015. ATAHYDE FERREIRA DOS SANTOS JÚNIOR PREFEITO MUNICIPAL

QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 POLÍTICA A 3 WENCESLAU BRAZ Após abaixo-assinado,

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

POLÍTICA

A

3

WENCESLAU BRAZ Após abaixo-assinado, câmara pede doação de terreno para construção de capela A aposta
WENCESLAU BRAZ
Após abaixo-assinado, câmara pede doação
de terreno para construção de capela
A aposta de Lula
Vereadores de Wenceslau Braz atenderam reivindicação popular e pediram à prefeitura
que doe terreno na vila Santa Madalena para que uma capela seja erguida no local
FOLHA EXTRA
LUCAS ALEIXO
Wenceslau Braz
reportagem@folhaextra.com
A
câmara de vereadores de Wen-
Depois de passar meses a criticar a presiden-
te Dilma Rousse , a ponto de confessar que
errou na escolha de sua sucessora, o ex-presi-
dente Lula resolveu apostar numa virada. Está
no comando, foi o mentor da reforma minis-
ceslau Braz fez a indicação para a
prefeitura do município doar um
terreno para um grupo religio-
so construir uma capela, na vila
Santa Madalena, durante a sessão
ordinária desta terça-feira (6).
terial, acredita no recuo do PMDB e controla o
coração do governo, onde colocou homens de
sua con ança.
Lula conseguiu derrubar Aloizio Mercadante
e
acredita que agora consegue restabelecer a
O
grupo organizou um abaixo-
-assinado e o entregou aos vere-
adores, que prontamente aten-
base aliada para aprovar parte do reajuste s-
cal, sem perder a con ança dos movimentos
sociais. Mas a principal preocupação é impedir
deram a reivindicação popular.
O
bairro em questão possui di-
o
impeachment e chegar em 2018 em condi-
versos terrenos atualmente sem
uso, além de não possuir uma
capela católica.
O
pedido foi levado ao plená-
rio pelo vereador Robson Vilela
de Moura, o Robson da Saúde
(DEM), e prontamente acatado
pelos demais membros da câma-
ra.
Sessão ordinária da câmara na manhã desta terça
ções de voltar à Presidência. Ele conta com a
vantagem de uma oposição desorganizada e
de pouca capacidade de articulação.
Lula pediu ao seu general de campo, Stédile,
que ponha o MST na estrada para mostrar que
“Este é um pedido legítimo, que
vai beneficiar toda aquela região
da de acesso á vila Verde ganhou
o nome de Monsenhor Leon
Lodzinski, em homenagem ao
padre que atuou em Wenceslau
Braz por 42 anos e faleceu em
que a caixa d’água existente para
atender a população ali já não
comporta o atual número de ha-
bitantes.
“A
crise é iminente, e nós temos
os movimentos sociais de sua linha estão vivos
que ter muita responsabilidade
e
ativos. É o que acontece.
nesta hora para tomar as melho-
res atitude para a população”,
colocou Ni.
e
nós de maneira alguma poderí-
agosto deste ano.
CRISE
O
vereador Luiz Carlos Vidal, o
MST fecha estrada
amos nos furtar de repassar este
pedido à prefeitura”, pontuou o
presidente da câmara, Valdenir
Aparecido Pontes, o Ni (PCdoB),
além de parabenizar o grupo que
teve a iniciativa, que marcou pre-
sença na sessão desta terça.
Ni ainda disse à comunidade ca-
tólica presente que a nova aveni-
A
crise econômica do Brasil, que
SANTA MADALENA
Além da capela, outras melhorias
já garantidas para a vila Santa Ma-
dalena foram destacadas pelo ve-
reador Ademar Gardenal (PSD),
mas que também lembrou a situ-
ação do abastecimento de água
precário na localidade, uma vez
fatalmente afeta diretamente o
FPM (Fundo de Participação dos
Municípios) e consequentemen-
te o poder aquisitivo das prefei-
turas, uma vez que este repasse
Polaco (PSB), foi mais um a tocar
no assunto durante seu pronun-
ciamento e pediu união para su-
perar a crise.
“Agora mais que nunca é impor-
tante nos unirmos para apresen-
a principal fonte de renda dos
pequenos municípios, também
foi abordada pelos vereadores.
é
tar soluções e juntos conseguir
melhorias para a comunidade”,
sugeriu.
BR-277, em Nova Laranjeiras, foi novamente
bloqueada ontem. A BR-158, em Rio Bonito do
Iguaçu, também. O bloqueio interrompeu a li-
gação da região Sul do Paraná. É o exército do
Stédile mostrando força.
Orçamento público é tema de audiência
pública nesta quinta na câmara de Arapoti
Santinho
O
ex-seminarista, ex-coroinha, ex-ministro Gil-
O encontro será realizado no plenário da câmara municipal, a partir das 19 horas,
e contará com a presença dos vereadores e secretários municipais das pastas de
Contabilidade, Finanças e Saúde
DIVULGAÇÃO
DA ASSESSORIA
Arapoti
reportagem@folhaextra.com
cias Públicas são um importante
bertinho Carvalho, da escola de Londrina, tra-
balha o quanto pode para fragilizar Dilma. Foi
ele quem vazou a versão de que Lula, assus-
tado com a debilidade política da presidente,
pedira a Eduardo Cunha que barrasse o impe-
achment na Câmara.
Na próxima quinta-feira (8) a
canal de participação popular. O
objetivo é democratizar e garan-
tir o diálogo entre população e
poder público”, salientou a pre-
sidente da Comissão de Finanças
Yared na parada
câmara de vereadores de Arapo-
ti,
em parceria com a prefeitura
e Orçamento da casa, a vereado-
local, realiza a audiência públi-
ra Nerilda Penna (PP).
que vai analisar e discutir as
prioridades para o orçamento
ca
A LOA, lei que estima os valo-
de
2016, definido pela Lei Orça-
mentária Anual (LOA). O encon-
tro será realizado no plenário da
câmara, a partir das 19 horas, e
contará com a presença dos ve-
readores e secretários munici-
res da receita e fixa os valores
da despesa para cada ano, deve
ser discutida e aprovada pela
câmara municipal até a última
sessão do ano. Ela deve estar de
acordo com o Plano Plurianual
(PPA 2014-2017) e com a Lei de
Diretrizes Orçamentárias (LDO
2016), que também deve passar
Embalada pela votação recorde em Curitiba
na eleição do ano passado, a deputada fede-
ral Christiane Yared pode disputar a prefeitura
em 2016 pelo PTN. O partido está construindo
uma chapa forte para a proporcional de vere-
adores.
pais das pastas de Contabilidade,
Finanças e Saúde.
Primeiro round
A
audiência pública da LOA
cumpre determinação da Lei
de
Responsabilidade Fiscal (LC
101/2000), que estabelece nor-
mas de finanças públicas e dá
outras providências. “As Audiên-
por aprovação dos vereadores.
Para saber mais informações,
basta entrar em contato pelo te-
lefone (43) 3557-1500 ou dirigir-
-se à Rua Placídio Leite, nº 136,
no Centro Cívico.
No coração do governo surgem sinais do pri-
meiro round entre dois homens ligados a Lula:
Audiência pública recente lotou câmara de vereadores
de um lado, Jaques Wagner, na Casa Civil, não
quer ser colocado à margem das articulações
políticas com partidos e especialmente com
as bancadas mais perigosas do Congresso; de
outro, Ricardo Berzoini, primeiro Secretário do
Governo, misturando Relações Institucionais,
Micro e Pequenas Empresas, Secretaria Geral e
Gabinete de Segurança Institucional, acha que
pode voar sozinho em todas essas áreas.
Não desiste
Mais uma tentativa. O julgamento do caso
Maurício Requião, que pede o retorno ao car-
go de conselheiro do Tribunal de Contas do
Paraná, foi adiado outra vez no Órgão Espe-
cial do Tribunal de Justiça.Dos 25 membros, 3
já haviam votado contra Maurício, um a favor,
quatro se declararam sob suspeição, quando
Luiz Osório Moraes Panza pediu vista para “re-
exão maior”.

A

4 CIDADES

A 4 CIDADES QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 FISCALIZAÇÃO Movimento social questiona e

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

FISCALIZAÇÃO

Movimento social questiona e consegue reduzir preço de licitação em Jacarezinho

Observatório Social Todo Poder Emana do Povo acompanha licitação e mostra que valor praticado pela empresa vencedora era superior ao praticado pelo mercado

DA REDAÇÃO reportagem@folhaextra.com

Fiscalização. Um dever, segundo

a legislação, dos vereadores, mas também um direito da popula- ção. E essa mentalidade rendeu

a Jacarezinho uma economia de

mais de R$ 15 mil após uma lici- tação da prefeitura para a contra-

tação de estruturas provisórias para atender eventos realizados no município ter os valores questionados por um movimen-

to social.

A licitação aconteceu na manhã

desta terça-feira (6), realizada

pela secretaria municipal de Comércio, Turismo, Indústria e

Serviços e foi vencida pela em- presa Baccon Festas, única que apresentou proposta de preços

ao

pregão.

O

valor máximo previsto em

edital para a contratação era de

R$ 86.911,07. O movimento, po-

rém, tinha em mãos uma cotação

de preços com base naquilo que

é praticado no mercado, no valor

de R$ 53.600,00, sendo a forma

que deve ser realizada a licitação,

conforme dispõe o artigo 44, §3º

da Lei 8.666 / 1993 (Lei de lici-

tações). Quando foi aberto o envelope

com a proposta da única empre- sa participante, o valor apresen- tado foi de R$ 78.216,90. Houve então questionamento do valor por estar muito além

do praticado no mercado, con-

forme orçamento apresentado pelo movimento. Os pregoeiros e a empresa, desta forma, foram avisados que havia a disposição

de um questionamento judicial

sobre o valor caso a licitação fos- se encerrada naquele momento. Assim a representante da empre- sa fez nova proposta, adequando aos valores praticados no merca- do (acrescidos de encargos e tri- butos), sendo encerrado então

o pregão com um valor de R$

61.640,00.

Em nota emitida também nesta terça-feira, o movimento afir- ma que “faz-se necessário dei-

xar muito claro que não somos contrários a realização de qual- quer evento na cidade, e nem tampouco contrários a empresa vencedora. Apenas estamos fis- calizando a aplicação do nosso dinheiro”.

O Observatório Social ainda ga-

rante que esta foi a primeira lici- tação que participou, mas que a partir de agora estará em todos os pregões realizados pela pre- feitura local.

População pede e prefeitura de W. Braz instala redutores de velocidade

Prefeitura tem investido recursos nos projetos de capacitação

DA REDAÇÃO reportagem@folhaextra.com

Após pedidos da população, a prefeitura de Wenceslau Braz

instalou dois redutores de velo- cidade na rua José Vilarino de Mesquita, na vila Toyoki.

O local apresenta um intenso

fluxo de veículos, especialmen-

te caminhões que fazem a con-

versão da PR-092 para a PR-151,

além do tráfego local, já que a rua é uma importante via de li- gação daquela região da cidade. “Infelizmente alguns motoristas estavam abusando e colocando em risco os trabalhadores das

empresas instaladas aqui, e toda

a população em geral. Recebe-

mos o pedido para instalar as lombadas e prontamente aten- demos”, revela o secretário de Obras da prefeitura de Wences-

lau Braz, José Gentil Gomes.

DIVULGAÇÃO

de Wences- lau Braz, José Gentil Gomes. DIVULGAÇÃO Geraldo Benedito de Castro, José Gentil Gomes e

Geraldo Benedito de Castro, José Gentil Gomes e o vereador Luiz Alberto Antônio

Além da população, o pedido à secretaria de Obras também che- gou via secretaria de Indústria e Comércio, que igualmente rece- beu a reivindicação dos empresá-

rios locais. “Os empresários tinham essa preocupação com a saída dos funcionários e o fluxo de veícu- los, então fizemos este pedido

para o secretário de Obras que nos atendeu e resolveu este pro- blema”, elogia o secretário da Indústria e Comércio, Geraldo Benedito de Castro.

Extintores produzidos na região são enviados para o Haiti

DAS AGÊNCIAS reportagem@folhaextra.com

Um caminhão do Exército Brasi-

leiro esteve nesta segunda-feira (5) na Extinpel, em Santo Antô- nio da Platina, para buscar uma carga de extintores industriais que será enviada para o Haiti.

O veículo, com capacidade para

dois containers e um guindaste acoplado, veio do Rio de Janeiro

e daqui seguiu para Natal (RN), onde passará a carga para um navio.

De acordo com o diretor admi-

nistrativo da indústria platinen-

se,

José Vicente Negreiros César,

os

extintores serão usados pelas

tropas brasileiras para reconstru- ção do país. “Eles usarão os ex- tintores para colocar nas novas edificações”, explicou.

Há cinco anos um terremoto de-

vastador atingiu o Haiti matan-

do pelo menos 250 mil pessoas,

e deixando mais de um milhão

de desabrigados. Após a catás-

trofe, o país ainda luta para se

recuperar. Milhares de pessoas ainda vivem em tendas erguidas pelas Nações Unidas logo após o

tremor.

DIVULGAÇÃO

pelas Nações Unidas logo após o tremor. DIVULGAÇÃO Prefeito Dr. Sérgio destaca ações para capacitação

Prefeito Dr. Sérgio destaca ações para capacitação

Prefeito Dr. Sérgio destaca ações para capacitação Resumo Saúde Higiene bucal do bebê Há uma grande

Resumo Saúde

Higiene bucal do bebê

Há uma grande preocupação da mãe em relação aos cuidados bucais de sua criança, muitas delas têm medo, ou acha que somente devem come- çar a higienização após os dentes serem irrompi- dos, mas isso vem de uma ideia arcaica.

SEM OS DENTINHOS

A limpeza precoce deve ser feita após de refei-

ções principais, com o uso de uma compressa de gaze ou uma ponta de fralda úmida (forma mais

aceita pelos bebês), envolvendo o dedo indica- dor, e é passada nos tecidos gengivais com mas- sagem delicada. Essa limpeza pode ser acompanhada com água fervida/ ltrada ou uma solução de água oxigenada diluída na proporção de 1:3

O pais devem estar se investigando qual seria a

necessidade de fazer a limpeza sendo que meu

pequeno ainda não possui dentição. E por isso irei esclarecer o motivo: todos nós sabemos que

a educação, nos recebemos desde pequenos,

constituindo que ela vem de casa, assim a higie-

ne bucal começa da mesma forma, sendo inicia-

da desde cedo e in uenciando a própria criança

a se preocupar e ver a importância da higieniza- ção.

A higienização bucal no começo tem explicações

cienti cas pela própria importância: autores a r- mam que, a limpeza e a massagem da gengiva antes mesmo da irrupção do primeiro dente de- cíduo, favorece o estabelecimento de uma mi- crobiota saudável e ajuda o processo de irrupção dos dentes em um meio ambiente limpo, sem re- síduos alimentares e bio lmes, além de motivar

a criança a ter bons hábitos de higiene.

Um motivo que você deve levar importância so- bre a higienização de seu bebe é quanto mais cedo for a manipulação da boca do bebê, mais receptivo este será, futuramente, em relação aos cuidados com sua saúde bucal.

COM DENTINHOS Agora será um método mais diferente que o ini- cial, há mais coisas que in uenciarão a higiene do bebe, a atenção terá que ser redobrada. Hábitos da mamadeira noturna são “perigosos”. Sendo muito comum a alimentação de uma ma- madeira quentinha e com açúcar, sendo isso um prato cheio para a bactéria Streptococcusmu- tans, responsável a carie. Alimentos cariogênicos ricos em sacarose como doces, chocolate, achocolatados, refrigerantes

deve ser evitado nos dois primeiros anos de vida.

O uso do mel também não é indicado para bebês

até dois anos de idade, pelo risco que oferece ao botulismo, por poder desencadear alergias e fa- vorece o aparecimento da cárie.

A chupeta também pode ser uma vilã. Ela deve

ser utilizada como complemento emocional e de sucção até os 18 meses de idade, podendo

ser um fator prejudicial a dentição, sendo um in-

uenciador da arcada e futuramente a criança ter uma dentição com apinhamento (dentes tortos). Outro vilão que podemos colocar nesta catego- ria é o hábito de chupar o dedo,podendo gerar problemas siológicos, estéticos, emocionais e até de convivência em sociedade. Mas como devo escovar os dentes do meu bebe?

A higienização até os 6 anos necessita ser feita

pelos pais, e posteriormente esta idade sendo observada. Constituindo de uma constância de 3 vezes ao dia, para bebês o ideal é uma esco- va de cabo maior e cabeça pequena. O uso de

úor deve ser evitado a crianças, pois se ingerido

pode ser toxico, e muito comum encontrarmos crianças com uorose (dentes manchados na in- fância por uso de úor). Devido a isso podemos encontrar cremes dentais e enxaguantes bucais sem úor. A quantidade de creme dental deve ser pequena, aproximadamente do tamanho de um grão de feijão. Apósa erupção do segundo dente, precisará ini- ciar o uso do o dental. Os pais necessitamauxi- liar na escovação e no uso do o dental até que a criança apresente coordenação motora adequa- da para realizar sozinha a higienização. Por m cito o acompanhamento odontológico, que é de extrema importância, pois com ele po- de-se prevenir caries e o pro ssional lhe auxiliará com a higiene bucal do seu bebê, além de acos- tumar seu lho à presença do dentista.

Wilians de Oliveira, estudante de odontologia

do seu bebê, além de acos- tumar seu lho à presença do dentista. Wilians de Oliveira,
QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 CIDADES A 5 HABITAÇÃO Cohapar vai regularizar

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

CIDADES

A

5

HABITAÇÃO

Cohapar vai regularizar 765 imóveis em Jaguariaíva

Durante o encontro, ainda foi tratado sobre o projeto de construção de mais 358 unidades habitacionais na cidade

DA ASSESSORIA reportagem@folhaextra.com

O chefe de gabinete da Com-

panhia de Habitação do Paraná

(Cohapar), João Naime Neto, recebeu nesta terça-feira (6)

o prefeito de Jaguariaíva, José

Sloboda (PHS), para tratar da assinatura do convênio para regularização fundiária de 765 imóveis na cidade. A previsão é que o documento seja assinado no início de novembro no pró- prio município. Durante o encontro, ainda foi tratado sobre o projeto de cons- trução de mais 358 unidades ha- bitacionais na cidade. O projeto está em fase de finalização e a proposta, segundo o prefeito, é licitar até o fim de novembro. “Ao tratar diretamente com as

DIVULGAÇÃO

de novembro. “Ao tratar diretamente com as DIVULGAÇÃO João Naime e o prefeito de Jaguariaíva, José

João Naime e o prefeito de Jaguariaíva, José Sloboda

prefeituras ganhamos agilidade no desenvolvimento dos proje-

tos. Este convênio de regulari- zação é muito importante, pois vamos proporcionar às famílias

a dignidade de ter a documenta-

ção do imóvel onde vivem. Isso

representa segurança e é tão im- portante quanto ter a casa pró- pria”, destacou João Naime. Para o prefeito, trabalhar jun- to com o governo do Estado é

fundamental para levar benefí- cios para um maior número de

famílias. “Esta é a única forma de conseguirmos realizar estas ações. Somos muito gratos pela atenção que recebemos do go- verno Beto Richa e esperamos continuar atuando sempre em parceria”, afirmou.

Cooperativismo muda conceito de produção de cafés no Norte Pioneiro

DA ASSESSORIA reportagem@folhaextra.com

O cooperativismo mudou a reali-

dade dos cafeicultores do Norte

Pioneiro do Paraná. Desde o iní-

cio do Projeto de Cafés Especiais,

em 2006, ‘puxado’ pelo Sebrae/

PR e por produtores que que-

riam a mudança no conceito da produção. Todos os produtores trabalham em conjunto rumo a um objetivo comum: investir na cultura de cafés de qualidade, diferenciados e certificados para

melhorar a lucratividade nas la- vouras e, consequentemente, a qualidade de vida dos produto- res.

O

Projeto impulsionou a criação

de

12 núcleos de produção, a

Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp) e a Cooperativa de Ca-

fés Especiais dos Produtores do

Norte Pioneiro do Paraná (Cco-

cenpp). Segundo Odemir Capello, con-

sultor e gestor do Sebrae/PR, o cooperativismo é um dos pilares

do Projeto de Cafés Especiais. “A

associação dos produtores torna

a produção sustentável, permite

a redução de custos, a conquista

de

parcerias importantes, a bus-

ca

por tecnologia de ponta e a

capacitação conjunta, essencial para melhorar a qualidade da produção”, afirma. O presidente da Acenpp, Cleo- milson Serafim, acrescenta que

os produtores trabalham em 12

núcleos no Norte Pioneiro - São Jerônimo da Serra, Pinhalão, Siqueira Campos, Tomazina, Cornélio Procópio, Abatiá, Con-

DIVULGAÇÃO

Tomazina, Cornélio Procópio, Abatiá, Con- DIVULGAÇÃO gonhinhas, Ribeirão do Pinhal, Japira e Carlópolis.

gonhinhas, Ribeirão do Pinhal,

Japira e Carlópolis. “Percebemos que é a melhor forma de nos organizar, para que cada núcleo possa ser atendido conforme suas necessidades.”

A união dos produtores também

possibilitou a criação da Co- cenpp, em 2011, que permite o aumento das vendas de grãos na modalidade fair-trade (comércio justo), UTZ Certified, e agrega

valor na produção de cafés espe- ciais.

Paulo José Frasquetti, presiden-

te da Cocenpp, destaca que o associativismo e a disseminação de conhecimento – em todas as etapas da produção, do plantio

à xícara - são os dois fatores res- ponsáveis pelo reconhecimento dos produtores do Norte Pionei- ro, que conquistaram, em 2012, a Indicação Geográfica de Proce- dência (I.G.P.). “Temos que ter um diferencial

no nosso produto e isso vai des- de a correção do solo até o pós-

-colheita. Já evoluímos bastante

e temos cada vez mais o reco-

nhecimento do nosso trabalho.

O conceito da produção mudou,

agora com foco no cereja des- cascado. E isso, com certeza, vai impactar na cooperativa e nas vendas”, conclui.

FICAFÉ 2015 Para divulgar o trabalho feito pe- los produtores que participam do Projeto de Cafés Especiais, a ACENPP, com patrocínio do Se-

brae/PR, realiza a VIII Feira Inter- nacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná – Fica-

fé 2015, de 14 a 16 de outubro,

em Jacarezinho.

“A Ficafé já se consolidou como a

maior vitrine dos cafés do Norte Pioneiro e é uma ferramenta de venda importante para os pro- dutores, já que atrai o interesse

de grandes compradores de ca- fés especiais do Brasil e do exte- rior”, avalia Odemir Capello.

A Ficafé 2015 é uma realização do Sebrae/PR, Acenpp, Cocenpp,

com apoio do Instituto Agronô- mico do Paraná (Iapar), Insti- tuto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ema- ter), Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SEAB), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Associação dos Municí- pios Norte Pioneiro (Amunorpi), Federação da Agricultura do Es- tado do Paraná (Faep), Conselho Regional de Engenharia, Arqui- tetura e Agronomia do Paraná (CREA-PR), Sicoob, Sicredi, Insti-

tuto Ambiental do Paraná (IAP), Associação dos Engenheiros e

Agrônomos do Norte Pioneiro (Aeanp), UTZ Certified, Unimed, Banco do Brasil, ONG Terceira Via e Instituto Federal Sul de Mi- nas.

Brasil, ONG Terceira Via e Instituto Federal Sul de Mi- nas. Radar SOB INVESTIGAÇÃO Morte de

Radar

SOB INVESTIGAÇÃO

Morte de filho de ex-secretária da Amunorpi ainda é cercada de mistérios

O grave acidente que resultou na morte de

duas pessoas na manhã de domingo (4) em Londrina ainda continua sendo um mistério para a família das vítimas e para a própria Polícia Civil. Nas próximas horas, o delega- do José Arnaldo Peron Marins, que respon- de pela Delegacia de Trânsito de Londrina, deve começar a ouvir a família do adoles- cente de 14 anos que dirigia o Ford Ka com placas de Maringá envolvido no acidente,

para tentar esclarecer o caso. O garoto per- manece internado em estado grave no Hos- pital Universitário (HU), onde é mantido sob efeito de sedativos. De acordo com o delegado, a Polícia Civil pretendia aguardar pela recuperação do adolescente para ouvi-lo no inquérito. En- tretanto, devido à gravidade no quadro clí- nico do paciente, as investigações devem ser iniciadas com depoimentos de parentes

e de policiais que trabalharam na ocorrên-

cia. Imagens de câmeras de segurança instala- das nas ruas Humaitá e Paranaguá, também estão sendo requisitadas pelos investiga- dores da Delegacia de Trânsito de Londrina para ajudar esclarecer em quais circuns- tâncias ocorreu o acidente que provocou a morte do vigilante Gilson Trindade, 29, (que estava em uma motocicleta) e do proprie- tário do carro, Paulo Sérgio Dib Neimann, também de 29 anos, lho da ex-secretária executiva da Amunorpi (Associação dos Mu- nicípios do Norte Pioneiro), Tânia Dib. Até o nal da tarde desta terça-feira, poucas informações haviam chegado ao conheci- mento da Polícia Civil. No entanto, já se sabe que o vigilante havia deixado sua residên- cia minutos antes do acidente para iniciar o dia de trabalho e que Paulo Neimann esteve durante a madrugada em uma boate na ci- dade. Imagens do sistema de segurança da casa de eventos também já foram requisita- das e poderão revelar se o proprietário do veículo deixou o local acompanhado. Outra hipótese que também chegou a ser ventilada, é que Paulo Neimann pode ter sido vítima de uma ação criminosa (assalto ou sequestro relâmpago) que resultou no acidente, porém, a investigação ainda não conseguiu chegar os dados do adolescente para saber se ele já possui passagem pela polícia.

Polícia Civil apreende munição e três armas em Joaquim Távora

Na manhã desta terça-feira (6) investigado- res da Polícia Civil de Joaquim Távora apre- enderam na residência de Edgar da Silva Leite, armas, munições e acessórios de uso proibido. Foram ao todo três espingardas, sendo uma

de calibre 12, calibre 38 e a terceira ainda não identi cada e um revólver calibre 38, todos guardados municiados em num quar-

to da casa.

Havia mais de 80 cartuchos intactos da arma calibre 12 e mais de 30 cartuchos intactos de calibre 38.

A operação “Caçada” já vinha sendo investi-

gada pela Polícia Civil desde o início de se- tembro, onde um cachorro foi alvo de dispa- ros de arma de fogo próximo da residência do suspeito.

O Delegado Rubens José Perez, que coorde-

nou a iniciativa,a rmou que no caso não foi possível arbitrar ança criminal tendo em vista ser apreendida uma luneta na casa do acusado, a qual é considerada acessório de uso restrito, com pena de até seis anos de reclusão.

uma luneta na casa do acusado, a qual é considerada acessório de uso restrito, com pena

A 6

EDITAIS

A 6 EDITAIS QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 ARAPOTI PORTARIA Nº 580/2015 Ementa:

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

ARAPOTI

PORTARIA Nº 580/2015

Ementa: Nomeia Comissão Especial de Sindicância.

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARAPOTI, ESTADO DO PARANÁ,

EXCELENTÍSSIMO SENHOR, BRAZ RIZZI, no uso de suas atribuições legais e;

Considerando o Artigo 101, inciso V da Lei Orgânica Municipal e; Considerando o pedido formal efetuado pelo Secretário Municipal de Esportes e Lazer.

RESOLVE

Art. 1° - Nomeia Comissão Especial de Sindicância para apurar os

fatos envolvendo o servidor público municipal, portador da matrícula n°

956.

Art. 2° - A Comissão de n° 06/2015, será composta pelos seguintes

servidores:

Presidente – Maria Olivia Depizzoli Zacharias – Rg nº 7.854.706-5 Membro – Andrea Cristina Silva Carneiro - Rg nº 30.419.764-6 Membro – Luiz Antonio de Azevedo – Rg nº 4.428.588-6

Art. 3° - A Comissão de Sindicância, instituída no artigo anterior deverá apresentar suas conclusões no prazo de 30 (trinta) dias.

Art. 4° - A Comissão Especial de Sindicância a que se refere esta Portaria deverá seguir a Lei Municipal 411/93, Estatuto de Servidores Municipais para a conclusão dos trabalhos realizados condução dos trabalhos realizados.

Art. 5° - Deve a Assessoria de Gabinete, tomar as medidas cabíveis para oficialização deste ato.

Art. 6° - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogando em especial a Portaria 575/2015.

Paço Municipal Vereador Claudir Dias Novochadlo. Gabinete do Prefeito em, 01 de outubro de 2015.

-BRAZ RIZZI-

Prefeito

-WASHINGTON LUIS PIETROCHINSKI- Chefe de Gabinete

DECRETO Nº 3962/2015

Ementa - Autoriza o Poder Executivo a abrir ao Orçamento vigente, em favor da Secretaria Municipal de Saúde, Crédito Adicional Especial no valor de R$240.000,00, para os fins que especifica.

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARAPOTI, ESTADO DO PARANÁ, EX-

CELENTÍSSIMO SENHOR BRAZ RIZZI, usando das atribuições que lhe são conferidas por lei e;

Considerando o que dispõe a Lei Municipal 1.598 de 06 de outubro de

2015.

DECRETA

Art. 1° - Fica o Poder Executivo autorizado a abrir Crédito Adicional Especial em favor da Secretaria Municipal de Saúde, no valor de R$ 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais), conforme segue.

Unidade Orçamentária

Valor R$

10 Secretaria Municipal de Saúde

 

10.301.0004.1.348 Implantação do Trans- porte Sanitário do Programa APSUS

 

577.4.4.90.52.00 Equipamentos e Material Permanente Fonte 495 Atenção Básica

240.000,00

Total da Abertura

240.000,00

Art. 2° - Para a cobertura do crédito aberto no Art. 1°, será utilizado como recurso, o definido nos termos do Art. 43, §1°, inciso II, da Lei 4.320/64, proveniente do excesso de arrecadação na seguinte conta corrente.

Fonte/Agência/Conta n°/Descrição

Valor R$

00495/1347-1/20.982-1/ FMS-ARAPOTI

240.000,00

Total do Excesso de Arrecadação

240.000,00

Art. 3° - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogada as disposições em contrário.

Paço Municipal Vereador Claudir Dias Novochadlo. Gabinete do Prefeito em, 06 de outubro de 2015.

-BRAZ RIZZI-

Prefeito

LEI Nº 1598/2015

Ementa - Autoriza o Poder Executivo a abrir ao Orçamento vigente, em favor da Secretaria Municipal de Saúde, Crédito Adicional Especial no valor de R$240.000,00, para os fins que especifica.

FAÇO SABER QUE A CÂMARA MUNICIPAL APROVOU E EU, BRAZ RIZZI, PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARAPOTI, ESTADO DO PARANÁ, SANCIONO A SEGUINTE LEI:

Art. 1° - Fica o Poder Executivo autorizado a abrir Crédito Adicional Especial em favor da Secretaria Municipal de Saúde, no valor de R$ 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais), conforme segue.

Unidade Orçamentária

quarenta mil reais), conforme segue. Unidade Orçamentária Valor R$ 10 Secretaria Municipal de Saúde  

Valor R$

10 Secretaria Municipal de Saúde

 

10.301.0004.1.348 Implantação do Trans- porte Sanitário do Programa APSUS

 

577.4.4.90.52.00 Equipamentos e Material Permanente Fonte 495 Atenção Básica

240.000,00

Total da Abertura

240.000,00

Art. 2° - Para a cobertura do crédito aberto no Art. 1°, será utilizado como recurso, o definido nos termos do Art. 43, §1°, inciso II, da Lei 4.320/64, proveniente do excesso de arrecadação na seguinte conta corrente.

Fonte/Agência/Conta n°/Descrição

Valor R$

00495/1347-1/20.982-1/ FMS-ARAPOTI

240.000,00

conta corrente. Fonte/Agência/Conta n°/Descrição Valor R$ 00495/1347-1/20.982-1/ FMS-ARAPOTI 240.000,00
conta corrente. Fonte/Agência/Conta n°/Descrição Valor R$ 00495/1347-1/20.982-1/ FMS-ARAPOTI 240.000,00
conta corrente. Fonte/Agência/Conta n°/Descrição Valor R$ 00495/1347-1/20.982-1/ FMS-ARAPOTI 240.000,00
conta corrente. Fonte/Agência/Conta n°/Descrição Valor R$ 00495/1347-1/20.982-1/ FMS-ARAPOTI 240.000,00

Total do Excesso de Arrecadação

240.000,00

Art. 3° - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogada as disposições em contrário. Paço Municipal Vereador Claudir Dias Novochadlo. Gabinete do Prefeito em, 06 de outubro de 2015. -BRAZ RIZZI- Prefeito

LEI Nº 1599/2015 Ementa: Institui o Projeto Câmara Jovem do Município de Arapoti e estabelece normas de seu funcionamento. A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAPOTÍ, ESTADO DO PARANÁ, APRO- VOU E EU PREFEITO MUNICIPAL SANCIONO A SEGUINTE LEI:

Art. 1º - Fica instituído, no âmbito da Câmara Municipal de Arapoti, Estado de Paraná, o Projeto Câmara Jovem, com o objetivo de des- pertar no jovem a consciência da cidadania aliada à responsabilidade

com o seu meio social e sua comunidade; integrar com o Poder Legislativo

a responsabilidade de despertar a ética, a cidadania, valores reflexivos e reais para uma sociedade moderna; e criar na comunidade espaços oportu- nos para o crescimento dos anseios dos jovens em direção à conquista da cidadania num processo de contínua aprendizagem.

Art. 2º A Câmara Jovem será composta por um Parlamento Juvenil, con- stituído por alunos do 9º ano do ensino fundamental ao 3º anos do ensino médio, todos do Município de Arapoti, devidamente matriculados na rede Privada ou Pública, e ensino técnico integrado ao médio, de acordo com o interesse da instituição de ensino.

§ 1º Os membros da Câmara Jovem serão eleitos pelo voto da respec-

tiva escola em que estiver matriculado e posteriormente pelo voto dos vereadores se houver vagas remanescentes.

§2° A campanha eleitoral deverá se desenvolver internamente, nas escolas participantes, no período de 10 (dez) dias anteriores à realização da eleição, priorizando-se o debate e exposição de ideias, sendo expressa- mente proibida a atuação de partidos políticos, o uso de símbolos, logoti- pos, siglas e outras formas que possam identificar a influência partidária.

§ 3º O Vereador Jovem deverá obrigatoriamente ser estudante do ensino

fundamental e médio (9º Ensino Fundamental ao 3º Ensino Médio), com idade máxima de 17 (dezessete) anos, não sendo permitida a reeleição.

§ 4º O processo de escolha dos Jovens Vereadores dar-se-á por eleição,

mediante voto direto e secreto, dela podendo participar como eleitores os alunos devidamente matriculados no 8º ano do ensino fundamental ao 3º ano do Ensino Médio dos estabelecimentos escolares públicos e privados

do município de Arapoti.

§ 5º A eleição para Câmara Jovem ocorrerá no mês de Novembro.

§ 6º Compete a Câmara Municipal a organização e coordenação da eleição

da Câmara Jovem, estabelecendo normas, estipulando dias, horários e

outras condições que deverão ser observados pelos candidatos, garantindo igualdade entre os mesmos durante a campanha eleitoral.

§ 7º Demais condições para a campanha e eleição dos Jovens Vereadores

deverão constar em regulamento próprio, documento que será entregue a todas as escolas participantes.

Art. 3º - Compete a Câmara Jovem, especificamente, apresentar propostas que visem a melhoria da qualidade de vida da comunidade arapotiense, relativa à educação, saúde, assistência social, cultura, esporte, lazer, meio ambiente, segurança pública e outros assuntos de interesse público, ca- bendo ao Poder Legislativo Municipal a análise e deliberação das mesmas,

e posterior encaminhamento aos órgãos públicos competentes.

Art. 4º - Às escolas caberá a responsabilidade da organização e realiza- ção das eleições, bem como de comunicar à Câmara Municipal os Jovens Vereadores eleitos e seus respectivos suplentes. Parágrafo Único - A Câmara Municipal poderá firmar parceria com o Poder Executivo Municipal, através da Secretaria de Municipal de Educação para incentivar os alunos do 7º e 8º ano do ensino fundamental para assistir as Sessões da Câmara Jovem. Art. 5º - Observar-se-ão no decorrer dos trabalhos da Câmara Jovem, tanto quanto possível, os procedimentos regimentais relativos ao trâmite

das proposições, inclusive quanto à sua iniciativa, discussão e votação em Plenário. Parágrafo Único - A Mesa Diretora da Câmara diligenciará no sentido de que a sessão plenária da Câmara Jovem transcorra uma vez ao mês no Plenário da Câmara de Vereadores e seja acompanhada por assessora- mento compatível com a evolução dos trabalhos. Art. 6º - A Câmara Jovem será composta em número igual à quantidade de vereadores que compõem a Câmara Municipal e cada vereador tutorará

um dos Parlamentares Jovens, na elaboração de Projetos de Lei, Antepro-

jetos, Requerimentos, Moções, Resoluções, Indicações e Emendas.

§ 1º Ao tomarem posse, os Jovens Vereadores prestarão o seguinte com-

promisso: “Prometo desempenhar fielmente o meu mandato, promovendo o

bem geral do município dentro das normas constitucionais”.

§ 2º Os trabalhos da Câmara Jovem serão dirigidos por uma Mesa Execu-

tiva, eleita pelos jovens vereadores, composta por Presidente, Vice-Presi- dente, 1º e 2º Secretários.

§ 3º A legislatura terá a duração de 12 meses com a realização de 08 Ses- sões da Câmara Jovem, verificando-se seu início com a Posse dos Parla- mentares Eleitos, no mês de dezembro de cada ano, seguido das Sessões Deliberativas e o recesso escolar, sendo que o encerramento do mandato será no mês de novembro.

§ 4º Durante esse período, os Jovens Vereadores participarão de políticas públicas desenvolvidas no âmbito do Município, principalmente, as que interessam diretamente aos jovens cidadãos Arapotienses.

§ 5º Os Jovens Vereadores terão incumbências em seus mandatos, como

a criação de pelo menos uma indicação ou um requerimento por Sessão do Parlamento, como também a proposição de pelo menos um projeto de lei

na legislatura.

§ 6º Todos os projetos terão votação única.

Art. 7º - A Mesa Diretora da Câmara, mediante regulamento, estabelecerá regras ao funcionamento da Câmara Jovem, especialmente quanto:

I - ao cronograma e calendário anual das atividades de organização;

II - as orientações relativas aos procedimentos de inscrição e participação dos interessados;

III - a eleição dos jovens parlamentares no âmbito de suas respectivas

escolas;

IV - as normas para a eleição da Mesa Executiva;

V - a realização dos trabalhos da Sessão Plenária;

VI - a criação das Comissões temáticas que os parlamentares se elegerão;

VII - e outros casos, que porventura, estejam omissos nesta Lei.

§ 1º A Mesa Diretora da Câmara Municipal, visando ao bom andamento dos

trabalhos da Câmara Jovem, poderá firmar convênios ou parcerias com órgãos públicos ou entidades privadas.

§ 2º As demais atividades que venham a compor o “Parlamento Jovem”

orientar-se-ão para o conhecimento dos procedimentos legislativos, do sistema político brasileiro, das regras eleitorais, das políticas públicas, dos partidos com representação na Câmara de Vereadores, suas propostas políticas e das funções dos líderes partidários.

Art. 8º - Além do vereador que tutorará o Jovem Vereador, no exercício de seu mandato, este será orientado pelos Servidores da Câmara. Art. 9º - Participantes da Câmara Jovem Municipal se comprometerão com

o Programa, sendo prevista a aplicação de penalidades para o descumpri- mento.

§ 1° O suplente somente assumirá a vaga do titular, em caso de desistên-

cia formalizada ou se este faltar a 02 (duas) sessões consecutivas, sem

motivo justificável, que sofrer punição disciplinar na escola ou que deixar de tomar posse, sem motivo justificado.

§ 2º - Cumpridos todos os requisitos, em compensação pelo comprometi- mento dos parlamentares que integram a Câmara Jovem, a Câmara Mu-

nicipal de Arapoti, em parceria com instituições privadas e públicas, poderá premiar a cada um.

§ 3º O não cumprimento por parte do Jovem Vereador, não justificado, ou

com justificativa rejeitada pelos demais integrantes do Parlamento Jovem,

passa o direito para o suplente, inclusive o direito de premiação que deverá cumprir os quesitos impostos pelo regulamento, não importando o período

em que acontecer a mudança.

Art. 10 - Após designado pelo presidente da Mesa Executiva, cada vereador desta Casa terá um encontro mensal obrigatório com o Jovem Vereador tutorado, nas dependências da Câmara Municipal para debater o conteúdo obrigatório que será proposto ao Parlamento.

Art. 11 - O mandato dos Jovens Vereadores encerra-se na última semana

do mês de novembro do ano seguinte à eleição, em sessão solene, com a

presença dos Vereadores da Câmara Municipal de Arapoti, os quais serão homenageados através de entrega de diploma no encerramento do ano legislativo.

Art. 12 - O presente Projeto será regulamentado pela Mesa da Câmara no prazo de 60 dias a contar da publicação desta Lei.

Paço Municipal Vereador Claudir Dias Novochadlo. Gabinete do Prefeito em, 06 de outubro de 2015.

-BRAZ RIZZI-

Prefeito

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE ARAPOTI- PR RUA ONDINA BUENO SIQUEIRA Nº 180 CENTRO CÍVICO CEP 84.990-000 / FONE (43) 3512-3000 CNPJ Nº 09.277.712/0001-27

AVISO SUSPENSÃO DE LICITAÇÃO

Edital de Pregão 091/2015. Processo nº 140/2015. COMUNICAMOS que está suspenso o Pregão nº 91/2015 Registro de preços para futura aquisição de materiais e equipamentos perman- entes visando atender as necessidades do Centro de Especialidades Odontológicas e Unidades Básicas de Saúde - Processo nº 140/2015, para correções no edital. A nova data da sessão pública será informada através dos mesmos meios de divulgação utilizados anteriormente. Out- ras informações poderão ser obtidas na Divisão de Licitação e Compras da Prefeitura Municipal de Arapoti/PR, na Rua Ondina Bueno Siqueira, 180, salas 60, 61, 62, 63 e 64, Centro Cívico, Arapoti/PR, ou através do fone/fax 0XX43 3512-3000/3001. Arapoti, 06 de outubro de 2015. ADAO RODRIGUES DA SILVA Pregoeiro

CONVOCAÇÃO PARA EXAMES ADMISSIONAIS Nº 12 - CONCURSO PÚBLICO 001/2014

O Prefeito Municipal de Arapoti, Braz Rizzi, torna pública a convocação para a os Exames Médicos Admissionais, conforme item 14 do Edital 01/2014 e condições previstas nesse edital.

I – DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DOS EXAMES MÉDICOS ADMISSIONAIS

1.1. Os exames médicos admissionais serão realizados aos candidatos

considerados aprovados neste Concurso Público, inscritos nos cargos de Auxiliar de Serviços Gerais, Motorista de Veículos Pesados e Técnico em Radiologia.

1.2. O não comparecimento aos exames médicos admissionais agen-

dados ou a inexistência de conclusão, sem justificativas comprovadas e dentro do prazo previsto, caracterizarão desistência do processo e ensejarão eliminação do candidato do concurso.

1.3. Serão realizados os seguintes exames:

EMPREGO EXAME Fonoaudiólogo Clinico, Acuidade Visual, Hemograma, HBS-AG e HCV. Motorista de Veículos Pesa-
EMPREGO
EXAME
Fonoaudiólogo
Clinico, Acuidade Visual, Hemograma, HBS-AG e
HCV.
Motorista de
Veículos Pesa-
Clínico, Acuidade Visual, Hemograma, Glicemia,
Audiometria, Eletrocardiograma e EEG.
dos
2 – Da data, do horário e do local de AGENDAMENTO DOS EXAMES
MÉDICOS ADMISSIONAIS e laboratoriais
2.1.
Os exames médicos admissionais serão realizados pela MedicSeg
Medicina e Segurança do Trabalho, com instalações na Rua Moisés
Lupion, n° 374, sala 02, Centro, Arapoti/PR (junto a Jurimed), conforme
descrito abaixo:
2.1.1. Agendamento dos Exames: Clínico, Acuidade Visual, Glicemia,
Hemograma, Audiometria, Eletrocardiograma, EEG, HBS-AG e HCV.
Data: 08/10/2015
Início do agendamento: 8 h
Candidatos: descritos nos anexos de I e II.
2.2.
Não haverá segunda chamada para realização dos exames sob
nenhuma hipótese.
2.3.
O candidato deverá comparecer ao local munido do original de um
dos seguintes documentos de identificação: Cédula de Identidade (RG),
ou Carteira de Órgão ou Conselho de Classe ou Carteira de Trabalho e
Previdência Social (CTPS) ou Certificado Militar ou Carteira Nacional de
Habilitação ou Passaporte, dentro do prazo de validade.
2.4.
No ato do exame, o candidato deverá assinar o Termo de Compare-
cimento.
2.5.
Os candidatos serão encaminhados pela MedicSeg para os locais de
realização dos exames laboratoriais.
2.6.
O descumprimento do descrito nos subitens anteriores poderá acar-
retar a eliminação do candidato deste certame.
ANEXO I
FONOAUDIÓLOGO
Classificação
Nome
03
Jeanine Cornelia Elgersma
ANEXO II
MOTORISTA DE VEÍCULOS PESADOS
Classificação
Nome
20
Renilson Chaves Maciel
21
Jonathan José Ribeiro da Silva
22
Antonio Gomes dos Santos
PAÇO MUNICIPAL Vereador CLAUDIR DIAS NOVOCHADLO, em 06 de
Outubro de 2015.
Braz Rizzi
Prefeito Municipal

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPOTI - PR RUA PLACÍDIO LEITE Nº 148 CENTRO CÍVICO CEP 84.990-000 / FONE (43) 3512-3000 CNPJ Nº 75.658.377/0001-31

EXTRATO CONTRATO

Processo de Inexigibilidade n° 003/2013. Contratante: Prefeitura Municipal de Arapoti.

Objeto: Credenciamento para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva, incluindo o fornecimento de peças e mão de obra para veículos leves, médios, utilitários (caminhões e ônibus), linhas multimarcas.

Contrato n° 244/2015. Contratada: W. L. Sisti & Sisti Veículos Ltda - ME. Prazo de Vigência: 06 (seis) meses. Data da assinatura: 06/10/2015.

Contrato n° 245/2015. Contratada: Peri Fiori Apostólico - ME. Prazo de Vigência: 06 (seis) meses. Data da assinatura: 06/10/2015.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPOTI - PR RUA PLACÍDIO LEITE Nº 148 CENTRO CÍVICO CEP 84.990-000 / FONE (43) 3512-3000 CNPJ Nº 75.658.377/0001-31

EXTRATO TERMO DE ADITIVO

Contrato n°: 194/2015-PMA. Pregão n°: 067/2015-PMA. Contratante: Prefeitura Municipal de Arapoti. Contratada: Critec Topografia e Engenharia Civil Ltda. Objeto: O objeto do aditivo contratual a prorrogação do prazo de execução para mais 30 (trinta) dias, iniciando-se em 02/10/2015, estendendo-se até 31/10/2015, com base no inciso II, art. 57 da Lei nº

8.666/93.

Disposições finais: Permanecem inalteradas as demais cláusulas do Contrato Original a que se refere o presente Termo Aditivo. Data da Assinatura: 01/10/2015.

QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 EDITAIS A 7 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

EDITAIS

A

7

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPOTI - PR RUA PLACÍDIO LEITE Nº 148 CENTRO CÍVICO CEP 84.990-000 / FONE (43) 3512-3000 CNPJ Nº 75.658.377/0001-31

LISTA DE CREDENCIADOS

Edital de Credenciamento nº 003/2013. Processo nº 047/2013.

A Prefeitura Municipal de Arapoti, através da Divisão de Licitação e Compras, torna pública a lista de novos credenciados para realizar os serviços objeto do processo licitatório sob o nº 47/2013, a saber:

- Daniel Moreira Vieira – Arapoti - 10.889.630/0001-12;

- Centerbus Reformas e Com. de Peças Ltda - 09.232.476/0001-22;

- Álvaro Célio Baroni & Filho Ltda - 10.981.852/0001-60;

- Elizabete Simões Ferrari - 10.391.971/0001-63;

- F. Silveira Peças e Serviços – ME - 15.660.157/0001-10;

- Lucinéia Belo de Araujo Santos – ME - 04.337.694/0001-08;

- Alan Cássio Baroni – Arapoti - 10.890.130/0001-09;

- Cristina Sutil Florêncio – ME - 11.207.961/0001-98;

- Antonio Ferreira dos Santos 54762600997 - 18.460.549/0001-24;

- Marcelo Herculano Ramos 83026061972 - 19.093.331/0001-41;

- Joseli Krupniski – ME - 04.271.596/0001-15;

- L. M. Biscaia – Auto Elétrica Maia - 20.690.495/0001-35;

- Posto de Molas Arapoti Ltda – ME - 08.474.323/0001-29;

- Liderbus Reformadora de Ônibus Ltda - 81.427.874/0001-21;

- W. L. Sisti & Sisti Veículos Ltda – ME - 15.413.122/0001-87;

- Peri Fiori Apostólico – ME - 22.848.739/0001-90. Arapoti, 06/10/2015.

Paulo Roberto da Silva Divisão de Licitação e Compras









 






                 























         



CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE EDITAL Nº 01/2015 A COMISSÃO ESPECIAL
CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
EDITAL Nº 01/2015
A COMISSÃO ESPECIAL ELEITORAL, constituída na forma da Resolução
01/2015, torna público o resultado da eleição dos membros do Conselho Tutelar do
município de Arapoti, realizada no dia 04 de outubro de 2015.
Classificação Titulares
Nome do Candidato
Quantidade de Votos
Romanti Moreira
435
Simone (Zé Balcão)
315
João Luiz Soares Agostinho
222
Cida do Zito
214
Luiz Mateus (Luizinho)
124
Classificação Suplentes
Nome do Candidato
Quantidade de Votos
Francielly Mendes (Prof. Fran)
112
Aguinaldo Piotrowski
109
Leandro Correia
103
Néia Mazzutti Ferreira
96
10º
Renan Willian de Oliveira
23
Fica aberto o prazo de 05 dias, a contar da publicação do presente Edital, para que
sejam apresentados recursos contra o resultado publicado.
A homologação final do resultado da eleição dar-se-á após a análise dos recursos
apresentados no prazo legal.
Arapoti, 05 de Outubro de 2015.
Márcia Cristina de Souza
Presidente CMDCA

SALTO DO ITARARÉ

AVISO DE LICITAÇÃO

PREGÃO PRESENCIAL Nº

030/2015

Encontra-se aberto na Prefeitura Municipal de Salto do Itararé, Estado do Paraná, o PREGÃO PRES- ENCIAL Nº 030/2015, Tipo Menor Preço, para Registro de Preços, que trata da AQUISIÇÃO DE PRODU- TOS MÉDICOS DE USO ÚNICO, conforme Proposta de Aquisição de Produto nº 11582.670000/1140-02 do Ministério da Saúde, con- forme especificado no anexo I do edital. O credencia- mento dos representantes das empresas interessadas será no dia 27/10/2015, às 09:00 horas e a abertura da sessão pública, com recebimento dos envelopes com “propostas de preços”, “documentos de habilitação” e abertura dos envelopes de “proposta de preços”, dia 27/10/2015, as 09:15 horas. O edital em inteiro teor estará a disposição dos interessados, de segunda a sexta-feira das 08:00 as 12:00 e das 13:00 as 17:00, na Rua Eduardo Bertoni Júnior, 471, Centro, Mu- nicípio de Salto do Itararé. Quaisquer informações poderão ser obtidas no endereço acima ou pelo telefone (43) 35791607.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

PROJUDI - Processo: 0000191-95.2014.8.16.0046 - Ref. mov. 73.1 - Assinado digitalmente por Dawber Gontijo Santos:17629, 02/10/2015: EXPEDIÇÃO DE EDITAL/CITAÇÃO. Arq: edital

 

PROJUDI - Processo: 0000191-95.2014.8.16.0046 - Ref. mov. 73.1 - Assinado digitalmente por Dawber Gontijo Santos:17629,

 

02/10/2015: EXPEDIÇÃO DE EDITAL/CITAÇÃO. Arq: edital

 

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE ARAPOTI VARA DA FAZENDA PÚBLICA DE ARAPOTI - PROJUDI

Documento assinado digitalmente, conforme MP nº 2.200-2/2001, Lei nº 11.419/2006, resolução do Projudi, do TJPR/OE Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJVS9 A45JR V4SEQ LZ3LU

marco P29 de coordenadas N=7329926.436 e E=620537.604; deste segue com o azimute plano de 1°56’57” e a distância de 35.85m até o marco P28 de

Documento assinado digitalmente, conforme MP nº 2.200-2/2001, Lei nº 11.419/2006, resolução do Projudi, do TJPR/OE Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJVS9 A45JR V4SEQ LZ3LU

 
  coordenadas N=7329962.262 e E=620538.823; deste segue com o azimute plano de 359°11’33” e a distância

coordenadas N=7329962.262 e E=620538.823; deste segue com o azimute plano de 359°11’33” e a distância de 44.98 m até o marco P27 de coordenada

N=7330007.234 e E=620538.189; deste segue com o azimute plano de 0°37’31” e a distância de 15.85m até o marco P26 de coordenadas N=7330023.085 e

Rua Placidio Leite, 164 - Centro Cívico - Arapoti/PR - CEP: 84.990-000 - Fone: (43)

E=620538.362; deste segue com o azimute plano de 341°04’10” e a distância de 7.85m até o marco P25 de coordenadas N=7330030.514 e E=620535.814;

 

3557-1114

deste segue com o azimute plano de 325°16’44” e a distância de 12.45m até o marco P24 de coordenadas N=7330040.749 e E=620528.722; deste segue

 

com o azimute plano de 330°22’17” e a distância de 9.61m até o marco P23 de coordenadas N=7330049.103 e E=620523.970; deste segue com o azimute

 

EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS, COM O PRAZO DE DEZ (10) DIAS – PROCESSO N. 0000191-95.2014.8.16.0046.

plano de 318°08’07” e a distância de 60.73m até o marco P22 de coordenadas N=7330094.328 e E=620483.443; deste segue com azimute plano de

 

322°46’39” e a distância de 19.10m até o marco P21 de coordenadas N=7330109.537 e E=620471.889; deste segue com o azimute plano de 345°13’54” e a

 

O DOUTOR DAWBER GONTIJO SANTOS, MM. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE ARAPOTI, DO ESTADO DO PARANÁ, NA FORMA DA LEI, ETC.

distância de 13.74m até o marco P20 de coordenadas N=7330122.826 e E=620468.385; deste segue com o azimute plano de 350°17’28” e a distância de

18.03m até o marco P19 de coordenadas N=7330140.601 e E=620465.344, deste segue com o azimute plano de 340°21’11” e a distância de 11.94m até o

 

marco P18 de coordenadas N=7330151.849 e E=620461.328; deste segue com o azimute plano de 303°00’46” e a distância de 10.00m até o marco P17 de

 

FAZ SABER,a todos quantos o presente edital virem, ou dele conhecimento tiverem que, perante este Juízo, tramitem os autos de DESAPROPRIAÇÃO N.º

coordenadas N=7330157.297 e E=620452.944; deste segue com o azimute plano de 294°03’26” e a distância de 14.66m até o marco P16 de coordenadas

0000191-95.2014.8.16.0046 requerida por MUNICÍPIO DE ARAPOTI-PR em face de ARAUCO FLORESTAL ARAPOTI S/A, tendo por objeto a

N=7330163.275 e E=620439.554; deste segue com o azimute plano de 280°32’41” e a distância de 27.33m até o marco P15 de coordenadas N=7330168.277

desapropriação de: “Um imóvel que possui as seguintes características e descrições: marco P1, de coordenadas N=7330374.419 e E=620451.444; deste

e

E=620412.683; deste segue com o azimute plano de 308°26’10” e a distância de 13.41m até o marco P14 de coordenadas N=7330176.614 e

segue por divisa seca, confrontando com Stora Enso Arapoti Empreendimentos Agrícolas Ltda (Área 11) com azimute plano de 132°14’55” e a distância

E=620402.177; deste segue com o azimute plano de 318°53’51” e a distância de 19.18m até o marco P13 coordenadas N=7330191.065 e E=620389.570;

de 7.91 m até o marco BU3-M-0644 de coordenadas N=7330369.100 e E=620457.300; deste segue com o azimute plano de 140°25’16” e a distância de

deste segue com o azimute plano de 324°28’04”e a distância de 28.72m até o marco P12 de coordenadas N=7330214.438 e E=620372.878; deste segue com

258.97 m até o marco BU3-M-0643 de coordenadas =7330169.500 e E=620622.300; deste segue com o azimute plano de 139°25’52” e a distância de

o

azimute plano de 333°16’48” e a distância de 30.18m até o marco P11 de coordenadas N=7330241.396 e E=620359.307; deste segue com o azimute

248.57m até o marco BU3-P-7710 de coordenadas N=7329980.676 e E=620783.963. Segue a montante pelo lardo esquerdo, confrontando com Rio do

plano de 344°16’10”e a distância de 16.37m até o marco P10 de coordenadas N=7330257.157 e E=620354.868; deste segue com o azimute plano de

Chico com o azimute plano de 258°53’50” e a distância de 12.89 m até o marco BU3-P-0280 de coordenadas N=7329978.193 e deste segue com o azimute

349°23’33”e a distância de 16.60m até o marco P19 de coordenadas N=7330273.478 e E=620351.811; deste segue com o azimute plano de 29°01’29” e a

plano de 243°23’18” e a distância de 11.98 m até o marco BU3-P-0281 de coordenadas N=7329972.828 e E=620760.602; deste segue com o azimute plano

distância de 24.68m até o marco P8 de coordenadas N=7330295.059 e E=620363.786; deste segue com o azimute plano de 19°13’05” e a distância de

de 242°41’13” e a distância de 30.92 m até o marco BU3-P-0282 de coordenadas N=7329958.638 e E=620733.124 deste segue com azimute plano de

13.15m até o marco P7 de coordenadas N=7330307.472 e E=620368.113; deste segue com o azimute plano de 40°17’40” e a distância de 30.51m até o

228°03’32” e a distância de 33.13 m até o marco BU3-P-0283 de coordenadas N=7329936.494 e E=620708.480; deste segue com azimute plano de

marco P6 de coordenadas N=7330330.474 e E=620387.845; deste segue com o azimute plano de 46°17’37” e a distância de 17.76m até o marco P5 de

216°21’50” e a distância de 14.57m até o marco BU3-P-0284 de coordenadas N= 7329924.762 e E=620699.842; deste segue com o azimute plano de

coordenadas N=7330343.013 e E=620400.682; deste segue com o azimute plano de 56°05’07” e a distância de 18.43m até o marco P4 de coordenadas

206°40’49” e a distância de 11.77 m até o marco BU3-P-0285 de coordenadas N=7329914.249 e E=620694.560; deste segue com o azimute plano de

N=73303353.297 e E=620415.976; deste segue com o azimute plano de 50°53’01”e a distância de 17.89m até o marco P3 de coordenadas N=7330364.584 e

170°37’21” e a distância de 7.11m até o marco BU3-P0286 de coordenadas N=7329907.239 e E=620695.717; deste segue com o azimute plano de

E=620429.857; deste segue com o azimute plano de 63°18’22” e a distância de 14.62m até o marco P2 de coordenadas N=7330371.154 e E=620442.923

156°41’32” e a distância de 11.70m até o marco BU3-P0287 de coordenadas N=7329896.490 e E=620700.348; deste segue com o azimute plano de

deste segue com o azimute plano de 69°01’48”e a distância de 9.13m até o marco P1 de coordenadas N=7330374.419 e E=620451.444; ponto inicial da

196°55’58” e a distância de 22.24 m até o marco BU3-P-0288 de coordenadas N= 7329875.214 e E=620693.871; deste segue com o azimute plano de

descrição do perímetro. Todas as coordenadas aqui descritas estão geo-referênciadas ao Sistema Geodésico Brasileiro, a partir da estação da rede

185°00’42” e a distância de 26.95m até o marco BU3-P-0289 de coordenadas N=7329848.368 e E=620691.517; deste segue com o azimute plano de

geodésica do IBGE Jaguariaíva –BASE SEMA-N°91644, de coordenadas E=631.543,84027 e N=7.318.425,81573, e encontram representadas no Sistema

206°25’55” e a distância de 42.02m até o marco BU3-P-0290 de coordenadas N=7329810.740 e E=620672.811 deste segue como azimute plano de

UTM, referenciadas ao Meridiano Central 51° WGr tendo como Datum o SAD-69. Todos os azimutes planos e distâncias, áreas e perímetros foram

186°05’30” e a distância de 27.80m até o marco BU3-P-0291 de coordenadas N=7329783.100 e E=620669.862; deste segue com o azimute plano de

calculados no plano de projeção UTM”, registrado na matrícula nº. 8445 Livro n°2, Ficha 1do Cartório de Registro de Imóveis de Arapoti de propriedade da

218°05’52” e a distância de 21.37m até o marco BU3-P-0292 de coordenadas N=7329766.281 e E=620656.675; deste segue com o azimute plano de

empresa Stora Enso Arapoti Empreendimentos Agrícolas LTDA hoje com a denominação ARAUCO FLORESTAL ARAPOTI S.A, o imóvel declarado de

194°31’23’ e a distância de 29.76 m até o marco BU3-P-0293 de coordenadas N=7329737.468 e E=620649.211;deste segue com o azimute plano de

interesse social pretende o expropriante como dito edificar unidades habitacionais populares necessárias ao Poder Público Municipal para cumprir sua função

242°00’57” e a distância de 25.22m até o marco BU3-P-0294 de coordenadas N=7329725.636 e E=620626.943; deste segue com o azimute plano de

social e garantir o bem estar de seus habitantes, considerando a necessidade de se entregar o documento de propriedade da área ao Governo Federal, para que

213°56’00” e a distância de 24.36m até o marco BU3-P-0295 de coordenadas N=7329705.425 e E=620613.345; deste segue com o azimute o plano de

este libere 500 unidades habitacionais. Tendo a expropriante oferecido e depositado a quantia de R$434.566,66 (quatrocentos e trinta e quatro mil, quinhentos

191°08’39” e a distância de 8.35m até o marco BU3-P-0296 de coordenadas N=7329697.234 e E=620611.731. Segue por cerca divisória, confrontando

e sessenta e seis reais e sessenta e seis centavos), inicialmente para o fim especifico de imissão de posse do imóvel referido, quer agora o Procurador do

com Prefeitura Municipal de Arapoti com o azimute plano de 310°16’37” e a distância de 27.26m até o marco BU3-M-0007 de coordenadas E=620771.311

expropriado Dr. Paulo Madeira, o levantamento do “quantum” depositado, acrescido de juros e demais acréscimos legais. Assim, o presente edital é expedido

N=7329714.858 e E=620590.933; deste segue com azimute plano de 310°16’37” e a distância de 53.50m até o marco P43 de coordenadas N=7329749.446 e

em cumprimento ao determinado no artigo 34 do Decreto-Lei n.º 3.365/41, com prazo de dez (10) dias, para conhecimento dos interessados e eventual

E=620550.115.Segue por divisa seca, confrontando com Stora Enso Arapoti Empreendimentos Agrícolas Ltda (Área-13ª) com azimute plano de 40°16’37”

impugnação de terceiros. E para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância, foi expedido o presente edital, que será publicado na

e

a distância de 111.84m até o marco P42 de coordenadas N=7329834.770 e E=620622.415; deste segue com o azimute plano de 265°25’57” e a distância

forma da lei e afixado na sede deste juízo, no lugar público e de costume. Dado e passado nesta cidade e Comarca de Arapoti, do Estado do Paraná, aos 30 dias

de 3.35m até o marco P41 de coordenadas N=7329834.504 e E=620619.079; deste segue com o azimute plano de 274°45’18” e a distância de 6.73m até o

do mês de setembro do ano de dois mil e quinze. Eu,

(José Carlos Baggio Batista), Escrevente que o digitei.

marco P40 de coordenadas N=7329835.061 e E=620612.374; destesegue com o azimute plano de 292°41’25” e a distância de 12.89m até o marco P39 de

 

coordenadas N=7329840.033 e E=620600.483; deste segue com o azimute plano de 277°10’06” e a distância de 16.76m até o marco P38 de coordenadas

N=7329842.125 e E=620583.852;deste segue com o azimute plano de 281°23’58” e a distância de 16.56 m até o marco P37 de coordenadas N=7329845.398

e

E=620567.619; deste segue com o azimute plano de 288°32’10” e a distância de 8.42m até o marco P36 de coordenadas N=7329848.073 e E=620559.640;

deste segue com o azimute plano de 312°13’26” e a distância de 10.93m até o marco P35 de coordenadas N=7329855.419 e E=620551.545; deste segue

com o azimute plano de 339°58’04” e a distância de 12.40m até o marco P34 de coordenadas N=7329867.069 e E=620547.298; deste segue com o azimute

 

DAWBER GONTIJO SANTOS

plano de 350°16’09” e a distância de 18.32m até o marco P33 de coordenadas N=7329885.129 e E=620544.201; deste segue com azimute plano de

JUIZ DE DIREITO

354°13’29” e a distância de 14.77m até o marco P32 de coordenadas N=7329899.820 e E=620542.715; deste segue com o azimute plano de 345°22’03” e a

PROJUDI - Processo: 0000191-95.2014.8.16.0046 - Ref. mov. 73.1 - Assinado digitalmente por Dawber Gontijo Santos:17629, 02/10/2015: EXPEDIÇÃO DE EDITAL/CITAÇÃO. Arq: edital

distância de 11.51m até o marco P31 de coordenadas N=7329910.955 e E=620539.808; deste segue com o azimute plano de 51°33’05” e a distância de

5.39m até o marco P30m de coordenadas N=7329916.287 e E=620539.016, deste segue com o azimute plano de 352°04’51” e a distância de 10.25m até o

OUTRAS PUBLICAÇÕES

AVISO DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA N 205.15 Objeto: Contratação de prestação de serviços comerciais de campo,

AVISO DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA N 205.15 Objeto: Contratação de prestação de serviços comerciais de campo, nos tipos e nas quantidades definidas pela contratante, nas localidades de Cornélio Procópio, Assai, Congonhinhas, Curiúva, Leópolis, Nova América da Colina, Rancho Alegre, Ribeirão do Pinhal, Santa Amélia, Santa Mariana, São Sebastião da Amoreira, Sapopema, Uraí, Figueira, Congonhas, Panema, Quinzópolis, Jandinópolis, Parque Industrial, Alecrim, Triolândia, Luiz Bassi, Lambari e Pau D’Alho, conforme detalhado nos anexos do Edital. Recursos: Próprios. Preço Máximo Admitido: R$ 1.094.390,24. Disponibilidade do Edital: 8/10/2015 até às 17h15 de 9/11/2015. Abertura da Licitação: 14h do dia 10/11/2015. Informações complementares: Podem ser obtidas na Sanepar à Rua Engenheiros Rebouças, 1376 - Curitiba/PR, Fones (41)3330-3910/3330-3128 ou Fax (41)3330- 3174/3330-3200, ou pelo site http://licitacao.sanepar.com.br/. Francisco Cesar Farah Diretor Administrativo

SUMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA AMBIENTAL SIMPLI- FICADA ALCIR GAZOLI torna público que irá requerer do IAP, a Licença Simplificada para AVICULTURA a ser implantada NA ESTRADA DA VILA GUAY, S/N, SÍTIO NOSSA SENHORA APARECIDA, NO MUNICÍPIO DE IBAITI – PR.

CÂMARA DE SALTO DO ITARARÉ

PODERLEGISLATIVODESALTODOITARARÉ CâmaraMunicipal “ VereadorRobertoJosedeSene ” RATIFICAÇÃO DO ATO DE DISPENSA DE

PODERLEGISLATIVODESALTODOITARARÉ

CâmaraMunicipalVereadorRobertoJosedeSene

RATIFICAÇÃO DO ATO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N.º 08/2015.

Ratifico o ato da Comissão de Licitação que dispensou a licitação com fundamento no artigo 24, inciso II, da Lei 8.666/93, a favor da empresa Stefran Comercio de Móveis Ltda - ME., para aquisição de móveis (cadeiras) para câmara municipal, vez que o processo se encontra devidamente instruído.

Publique-se. Salto do Itararé, 05 de Outubro de 2015.

IRACI DE FÁTIMA CARVALHO ACOSTA Presidente da Câmara Municipal

CÂMARA DE SALTO DO ITARARÉ

Poder Legislativo de Salto do Itararé Câmara Municipal “Vereador Roberto José de Sene ” Extrato

Poder Legislativo de Salto do Itararé

Câmara Municipal “Vereador Roberto José de Sene

Extrato do Contrato N.º 09/2015.

Processo de Dispensa N.º 08/2015. Contratante: Câmara Municipal de Salto do Itararé Pr. Contratado: Stefran Comercio de Móveis Ltda - ME. Objeto: Aquisição de Móveis para Câmara Municipal. Valor : R$ - 4.285,00 (quatro mil duzentos e oitenta e cinco reais). Vigência: 06/10/2015 a 06/11/2015.

WENCESLAU BRAZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE WENCESLAU BRAZ ESTADO DO PARANÁ

HOMOLOGAÇÃO

e

ADJUDICAÇÃO

REF.: Pregão Presencial n.° 68/2015 OBJETO: “Aquisição de Carnes de Frango, Bovina, Suína, Peixe, Salsicha,

Queijo e Presunto, destinados as Secretarias Municipais”. Face ao contido no Parecer do Departamento Jurídico, homologo o presente procedimento licitatório e a Pregoeira Municipal Adjudica seus Objetos às proponentes: C.T. Dos Santos; e Alimentare-Atacado de Prod. Alimentíc. Eireli. Wenceslau Braz - PR, em 06 de outubro de 2015.

Atahyde Ferreira dos Santos Junior

Mônica de Oliveira

Prefeito Municipal Pregoeira Municipal

A

8

ESPECIAL

A 8 ESPECIAL QUARTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 - ED.1418 FOLHA EXTRA Filhos da Terra

QUARTA-FEIRA,

07

DE

OUTUBRO

DE

2015

-

ED.1418

FOLHA EXTRA

Filhos da Terra

Lauro Carneiro de Siqueira, ex-prefeito de Wenceslau Braz e ex-presidente da Amunorpi, liderou a luta por melhorias na PR-092 e no sistema de energia elétrica da região, além de implantar o atual sistema de água na sua cidade de origem, em questões que hoje em dia continuam sendo manchetes na mídia regional

Lauro: participação direta em conquistas para Wenceslau Braz e toda a região

direta em conquistas para Wenceslau Braz e toda a região Memórias de hoje Entrevista por Lucas

Memórias de hoje

Entrevista por

Lucas Aleixo

Folha Extra

Melhorias na PR-092 entre Jagua- riaíva a Santo Antônio da Platina, ampliação do sistema de água na cidade e a busca pela indus- trialização. Esses são temas re- correntes em todos os meios de comunicação da região hoje em dia. Entretanto, já faziam parte da gestão pública na década de 70, quando o ferroviário Lauro Carneiro de Siqueira foi prefeito de Wenceslau Braz e presidente da então recém criada Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro).

E quem conta essa história cheia

pio até 73. Como não havia ree- leição na época, em 77 retorna à prefeitura depois de vencer o pleito com outros dois ex-prefei- tos da época. “Fui até os outros dois candida- tos e propus que a gente fizesse uma eleição limpa, sem ataques. Os três eram conhecidos um do outro, pessoas respeitadas, moradores de Wenceslau e falei que depois da eleição a gente continuaria aqui, então que fos- se uma campanha limpa, e assim aconteceu”.

Com a vitória, Lauro fica até 82

suficiente para toda a população. Em uma obra ousada para épo- ca, Lauro resolveu então trazer água do rio Natureza para a ci- dade. “Wenceslau tinha uns 14 mil habitantes, e conseguimos com essa nova rede atender toda

a cidade, todas as vilas. Constru-

ímos as adutoras e um reservató-

rio”, afirma orgulhoso. Para se ter uma idéia da impor- tância desta obra, até hoje ela é a responsável pelo abasteci- mento da cidade, com raríssimas melhorias desde esta época. No entanto, além da questão do

ato de loucura resolveu passar com a máquina de 20 toneladas pela ponte. Quando ele termi- nou de passar a ponte caiu. Aí eu

resolvi que ia fazer de concreto,

e que nunca mais Wenceslau te-

ria esse problema”, conta.

Só que a idealização da obra foi bem mais trabalhosa que o

imaginado pelo então prefeito. “Pode parecer brincadeira, mas eu tive que ir 48 vezes para Curi- tiba pedir pro governo construir

o viaduto de concreto. Depois

de muito insistir, dando mão de obra não especializada e matéria

FOLHA EXTRA “ Eu pensava que não era possível uma região que foi a pioneira,
FOLHA EXTRA
Eu pensava que não era
possível uma região que foi
a pioneira, tão fértil e com
tanto potencial viver naquele
abandono. Então a gente
brigou bastante, e em muitas
coisas tivemos sucesso
Lauro Carneiro de Siqueira
exprefeito de Wenceslau Braz

de “não meras coincidências” é

no cargo, ano em que concor-

saneamento, à época esta ação

a

maioria das outras obras do ex-

prima, conseguimos enfim que o

eram de São Paulo, não ligavam

o

próprio Lauro, que esteve na

reu a deputado estadual, conse-

também teve grande importân-

viaduto fosse construído”.

última sexta-feira (2) na redação da Folha Extra e, com uma preci- são cirúrgica para apontar datas, números e nomes, relembrou passagens marcantes da polí- tica brazense e regional, além de eventos que trouxeram e até hoje trazem benefícios à popu- lação.

VIDA NA POLÍTICA

guindo mais de 18 mil votos, e ficando apenas a 2,5 mil votos de uma cadeira na Assembleia Legislativa. “Com o fim do meu mandato, o governador Ney Braga me con- vidou para me candidatar a de- putado estadual, e eu topei. Fiz 18.640 votos, e por 2,5 mil votos não me elegi”, lamenta. Após essa passagem Lauro con-

cia social. “A região vivia uma crise forte de trabalho para os bóias-frias. En- tão, mesmo tendo maquinário para realizar a obra, eu preferi empregar 100 pessoas que es- tavam sem trabalho, e em 1972 inauguramos o novo sistema”. Esta, porém, foi uma das obras de Wenceslau Braz durante o mandato de Lauro, que também

Novela ainda maior foi com re- lação ao serviço de energia elé- trica, que era prestado por uma companhia paulista. “Como eles

pra gente, estavam longe daqui. Os postes eram todos de madei- ra e cada raio que caía em São Paulo, a gente ficava sem luz. Era um serviço péssimo”. Lauro, então segundo prefeito

Aos 19 anos, com a morte do pai,

siderou que seu ciclo na política

foi o responsável pela constru-

a

ocupar o cargo de presidente

Lauro assumiu junto com a mãe

havia chegado ao fim e que era

ção do conjunto habitacional

eleito da recém criada Amunor-

a responsabilidade de sustentar

hora de cuidar da família e dos

Ney Braga, da rodoviária, da

pi (Associação dos Municípios

Paulo”.

a casa e criar os irmãos – fato

seus negócios. “Eu entendi que

Escola Milton Benner, do atual

do Norte Pioneiro) propôs às

este que credita a sua populari- dade entre os brazenses. Aos 23 anos foi eleito para o primeiro dos dois mandatos que ocupou como vereador. “Eu precisava ajudar minha mãe, então comecei a trabalhar. Pri- meiro fiz concurso para ocupar

já tinha dado minha contribui- ção para o município e para a região e não quis mais ser candi- dato. Em 1989, eu já morava em Curitiba, mas lançamos o Cezar Santucci candidato a prefeito e vencemos”.

posto de vacinação, do Centro Social Urbano, pavimentação de 40 quadras, entre outros. Contudo, outras duas obras de sua gestão ganharam grande repercussão: a construção do viaduto sobre a ponte da linha férrea e a construção da subesta-

demais lideranças regionais uma grande luta pela causa, que afe- tava toda a região, e teve a idéia abraçada. “Depois de muitas reuniões sem solução e de ficarmos até 15 dias consecutivos sem luz, resolve- mos elaborar uma carta aberta

o

cargo que meu pai ocupava na

CONQUISTAS PARA WB

ção de energia elétrica – ambos

ao presidente da república de-

rede ferroviária, e passei. Mas

Quem mora em Wenceslau Braz

ainda edificados e usados pela

nunciando esse descaso, e publi-

como o salário era curto, aí fui fazer bicos para complementar

pode até nunca ter ouvido falar em Lauro Carneiro de Siqueira,

população até hoje, assim como

camos essa carta na Folha de São

a

renda. E as pessoas viram isso

mas sem dúvida usufrui de algu-

-prefeito.

A

reclamação chegou até o pre-

e

se admiraram de alguém tão

mas de suas realizações enquan-

“O viaduto era a passagem na

sidente Emílio Médice. Pouco

novo já assumir essa responsabi-

lidade toda, e acho que por isso consegui o respeito da popula-

to prefeito do município. “Hoje eu considero que minha maior conquista para Wenceslau

época para quem ia sentido Ibai- ti, uma rota importantíssima, e era feito a cabeceira de pedra e

tempo depois o governo pressio- naria a companhia para refazer a transmissão de energia na região

ção”, recorda. Em 1969 Lauro consegue se ele- ger prefeito de Wenceslau Braz, após uma eleição disputada voto

Braz foi a construção da rede de água”, avalia o ex-prefeito. Quando assumiu o município, já existia uma rede de coleta e dis-

resto de madeira, com capaci-

dade pra veículos até 3,5 mil qui- los. Só que tinha um operador de uma máquina da prefeitura

o

sob risco de perder a concessão da linha. “Foi uma maravilha. Em um ano foi toda a rede substituí- da, e todas as cidades ganharam

a

voto, para comandar o municí-

tribuição de água, porém era in-

que me fazia oposição, e num

uma subestação de energia”, cita

Lauro, mais uma vez visivelmen-

te orgulhoso do feito.

PR-092

Só que participação do ex-prefei-

to em vitórias para a região não

param por aí. Em 82, como já foi citado, se candidatou a deputa- do a pedido do então governa- dor Ney Braga. Só que para ser candidato impôs uma condição ao chefe do Estado: a pavimen-

tação entre Wenceslau Braz, San-

tana do Itararé e São José da Boa Vista. “Eu era peitudo, e como o Ney Braga me pediu para ser can- didato eu falei que aceitava, mas que ele tinha que pavimentar até Santana e São José, e para minha alegria ele atendeu”, revela. Entretanto, em termos rodoviá- rios o ex-prefeito participou de uma conquista ainda mais im- portante para a região, que foi

a pavimentação da PR-092 entre

Jaguariaíva e Santo Antônio da

Platina. “Eu e os outros prefeitos perce- bemos que os deputados tinham intenção de ajudar a gente, mas tinha medo de pressionar o go- verno. Então resolvemos nós mesmos pressionar e ameaça- mos criar um estado indepen- dente ou pedir a anexação do Norte Pioneiro ao Estado de São Paulo caso o governo não fizesse

a pavimentação de Jaguariaíva a

Santo Antônio da Platina”.

A atitude surpreendente dos pre-

feitos surtiu efeito, e em 1974 o

asfalto começou a chegar na 092, em obras que duraram até 1977. “Eu pensava que não era possível uma região que foi a pioneira, tão fértil e com tanto potencial viver naquele abandono. Então

a gente brigou bastante, e em

muitas coisas tivemos sucesso”, considera Lauro.

INDUSTRIALIZAÇÃO

Apesar de tantas e tantas lutas bem sucedidas, um ponto que

o ex-prefeito projetou para Wen-

ceslau Braz a região ainda não se consolidou: a industrializa- ção. “Eu via que a região vivia da

agricultura familiar, e a renda era muito pouca, então queria que indústrias viessem para cá e ge- rassem empregos. Só que como algum empresário viria para cá se a gente não tinha boas estra- das, boa rede de luz e de água?

Então conseguimos na época re- solver estes problemas, mas infe- lizmente até hoje esse processo da industrialização não evoluiu muito”, lamenta.

E assim, com memórias de um

passado que parece se repetir, não é difícil descobrir porque dizem que o tempo “parece não passar” no interior.