Você está na página 1de 5

"...

esquecendo-me das coisas


http://www.jamaisdesista.com.br que para trás ficam e
“...eis que estou convosco todos os dias... “ avançando para as que diante
(Mt 28:20) de mim estão, prossigo para o
alvo ..." (Fp 3:13,14).

PREGAÇÃO NO GECOR – 05/07/2010

Grupo Evangélico dos Correios – GECOR (Brasília/DF).


Líderes: Charles e Daniel Deusdete
Endereço: SBN, Qd 1, Bl A, Sobreloja 1, próximo do Teatro Nacional, Conjunto Nacional.

Meus queridos, permitam-me uma breve reflexão espiritual, antes da palavra sobre a derrota
do Brasil para a Holanda:

Reflexões sobre a derrota do Brasil para Holanda.

Eu havia palpitado que no jogo Brasil x Holanda, o placar seria vitória do Brasil por 3x1. Ainda
bem que comentei que eu não era bom nisso, logo acertei algo, não o placar do jogo, mas que
eu não sou bom nisso, em palpite de jogos. Ah! Que decepção! Nenhum de nós quer perder,
mas no jogo de futebol não são os dois que vencem, apenas um.

O ambiente em meu trabalho estava todo enfeitado, ornamentado e as pessoas


animadíssimas. Após o jogo, não ficou em seu lugar uma única ornamentação, tudo foi
retirado, os balões estourados e, os que podiam, tiravam sua camiseta verde-amarelo e a
substituiam por roupas comuns. Fiquei admirado com a nossa capacidade de transferência de
150 milhões de brasileiros para 11 que nos representavam.

Se tivessem vencido, nós os 150 milhões teríamos vencido, mas como perderam, nós, os 150
milhões perdemos a graça, ficamos insossos. Que capacidade temos de projetar ou transferir
sentimentos e emoções para algum representante por nós escolhidos. Eles ficaram tristes, nós
também. Eles para continuarem sua caminhada deverão buscar novas forças e motivos, nós
também. Isso deveria nos ensinar, quando voltarmos a ganhar, a sermos mais solidários com
os que perdem, pois sabemos o que é isso. Os argentinos e paraguaios além de tantos outros
sabem também o que é isso.

O que eu percebo disso tudo?

Primeiro, que não gostamos de perder, nem de errar o alvo, nem de errar o caminho, nem
estar entre os atrasados, por isso estamos sempre nos esforçando, lutando e combatendo para
estarmos do lado vencedor, campeão. Eu, por exemplo, faço parte de um time campeão que
não perderá a guerra contra o pecado de modo algum. Jesus mesmo disse que os que o
seguem receberão a vida eterna e ninguém os poderá arrebatar de suas mãos e das mãos do
Pai. “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a
vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que
mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.” (Jo 10:27-
29).

Segundo, que no afã de querer vencer e acertar, eu irei, muitas vezes, perder e errar, mas
isso não pode me derrotar. É preciso levantar a cabeça, soergue-la e continuar a luta, o
combate. Isso eu entendo como o nosso processo atual de santificação. A cada dia,
progressivamente, eu estou lutando e combatendo para me tornar mais dígno de minha
vocação, isto é, eu estou em contínuo processo de santificação. “Irmãos, quanto a mim, não
julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes)


1/5
Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)
"... esquecendo-me das coisas
http://www.jamaisdesista.com.br que para trás ficam e
“...eis que estou convosco todos os dias... “ avançando para as que diante
(Mt 28:20) de mim estão, prossigo para o
alvo ..." (Fp 3:13,14).

ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da
soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Fp 3:13-14).

Terceiro, que eu devo, sim, me importar com os que em sua caminhada estão enfrentando a
derrota para o pecado e entristecidos por estarem fora dos propósitos de Deus. Devo me
solidarizar e ajudar meu irmão, pois o amargo da derrota poderá fazê-lo buscar consolo
naquilo que não satisfaz. “Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te.” (Is 41:6).
“Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por
todos os meios chegar a salvar alguns.” (I Co 9:22).

É isso ai gente, 2014 está chegando e ai seremos campeões em casa: esse é meu palpite,
dessa vez, certo! Enquanto a copa não chega, entregue sua vida nas mãos de Jesus, pois ele
tem uma grande obra a realizar na tua vida.

TEMA: Vivei de modo digno do Evangelho de Cristo – Fp 1:27-30

“Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de


Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca
de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o
mesmo ânimo pela fé do evangelho. E em nada vos espanteis dos que
resistem, o que para eles, na verdade, é indício de perdição, mas para
vós de salvação, e isto de Deus. Porque a vós vos foi concedido, em
relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele,
Tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e agora ouvis
estar em mim.”

Introdução/Contexto

1. Filipenses é uma das cartas mais pessoais do apóstolo Paulo.


2. Paulo estava escrevendo para um grupo de amigos em Filipos.
3. Filipenses é a epístola da ALEGRIA! (16x).
4. Paulo escreveu aos Filipenses de uma prisão, em Roma.

• “As circunstâncias imediatas que circundam um crente não são os fatores que deveriam
determinar sua atitude para com a vida.” (Russe Shedd)

Paulo também escreveu aos da Tessalônica, na primeira epístola de Tessalonissenses, no


capítulo 2, se defendendo, pois alguns acusavam e atacavam seu caráter uma vez que viviam
numa expectativa da volta de Jesus tão iminente que abandonaram suas vidas.

“3. Pois a nossa exortação não procede de engano, nem de impureza,


nem se baseia em dolo; 4. pelo contrário, visto que fomos aprovados
por Deus, a ponto de nos confiar ele o evangelho, assim falamos, não
para que agrademos a homens, e sim a Deus, que prova o nosso
coração. (...) 10. Vós e Deus sois testemunhas do modo por que
piedosa, justa e irrepreensivelmente procedemos em relação a vós
outros, que credes. 11. E sabeis, ainda, de que maneira, como pai a
seus filhos, a cada um de vós, 12. exortamos, consolamos e

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes)


2/5
Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)
"... esquecendo-me das coisas
http://www.jamaisdesista.com.br que para trás ficam e
“...eis que estou convosco todos os dias... “ avançando para as que diante
(Mt 28:20) de mim estão, prossigo para o
alvo ..." (Fp 3:13,14).

admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama
para o seu reino e glória.” (I Ts 2:3-4; 10-12).

Percebe-se, na sua escrita, que a sua exortação:

 Não era procedente nem de engano nem de impureza


 Não era baseada em dolo
 Não visava agradar aos homens e sim a Deus que prova os nossos corações.

Em sua explicação realça que foi Deus quem nos APROVOU! (que bênção ser aprovado por
Deus!), sendo a prova de sua aprovação a confiança a nós da mensagem do evangelho: Deus
nos CONFIOU a mensagem do evangelho de Cristo. Em Pedro, iremos ver que essa missão foi
ambicionada por anjos, mas Deus APROVOU e nos CONFIOU essa nobre missão.

“A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vós outros,
ministravam as coisas que, agora, vos foram anunciadas por aqueles
que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho,
coisas essas que anjos anelam perscrutar.” (I Pe 1:12).

Em virtude disso, nos EXORTOU, nos CONSOLOU e nos ADMOESTOU a vivermos de modo
dígno de Deus que nos chama para o seu reino e glória. Isso é a responsabilidade do
ministério que não está somente disponível a pastores, presbíteros, diákonos, missionários,
mas a cada um de nós que professa que Jesus Cristo é o Senhor.

O que devemos fazer para vivermos de modo dígno do evangelho de Cristo?

Russel Shedd, em sua Bíblia SHEDD, nos diz, em seus comentários, que Deus é o único que
pode nos tornar dignos de sua vocação:

1. Ele, Deus, é a fonte de todo propósito nosso de fazer o bem.


2. Ele, Deus, fornece o poder para o cumprir (conforme: Cl 1:11, 29; Ef 1:19).
3. Ele, Deus, faz a obra que nossa fé almeja (conforme 1 Ts 1:3).
4. Sua glória é o objetivo da vida, da nossa vida (vs 12).

É dignamente que devemos viver, nos portarmos, nos comportarmos, como cidadãos. Ao
querermos e nos esforçarmos por assim vivermos, estaremos cooperando com Deus na
realização de todo bem cuja fonte única é somente dele mesmo. Cooperar com Deus não
significa dizer que ele precisa de nosso trabalho ou de nossa cooperação, serviço, esforço.

Ao entendermos que todo bem procede dele, ficamos livres para glorificá-lo e exalá-lo e mais
soltos para podermos cumprir com mais eficácia os seus desígnios. Quando eu acho que eu
faço e aconteço e que sou importante dentro do processo e que sem mim nada pode ser feito,
eu escorreguei em algum lugar e não poderei prosperar. Quando eu tenho a convicção de que
tudo que é feito tem as mãos invisíveis do Deus invisível, eu sou mais livre para produzir ainda
mais.

Quando eu tenho a convicção de que tudo que é feito tem as mãos invisíveis do Deus invisível,
eu sou mais livre para produzir ainda mais. Não são as minhas obras que me recomendam a
Deus, mas é por meio das minhas obras que serei conhecido e honrado pelos homens. Quando

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes)


3/5
Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)
"... esquecendo-me das coisas
http://www.jamaisdesista.com.br que para trás ficam e
“...eis que estou convosco todos os dias... “ avançando para as que diante
(Mt 28:20) de mim estão, prossigo para o
alvo ..." (Fp 3:13,14).

eu faço o bem, não sou eu quem o faço, mas a graça de Deus que está em mim, pois minha
natureza é malígna e somente sei fazer o mal.

Quando faço o mal, faço o que eu sei fazer. Eu não tenho o livre-arbítrio de poder escolher o
bem estando acostumado a fazer o mal. Eu não consigo ter êxito na escolha de algo que vai
contra a minha natureza. Eu sou pecador, logo peco.

Ao querer ser justo, eu me torno pecador, mas ao receber a graça de Deus que me justifica,
eu me torno instrumento do bem, da justiça de Deus e o seu poder trabalha em mim fazendo
com que eu pratique a justiça.

Eu não consigo praticar a justiça querendo ser justo, pois isto me tornará escravo do pecado,
pois o mal que eu detesto, esse faço, mas o bem que amo, não faço. Ao querer praticar a
justiça e ser justo, a lei me pega e eu fico sem saída. Ao se tornar lei para mim a pratica da
justiça, eu me torno transgressor da lei.

Cristo nos libertou da escravidão da lei, não mais para andarmos em sua servidão. Nossa
morte, em Cristo, é a garantia de que estamos mortos para a pratica da justiça. Já não há
mais lei, já não há mais pecado, já não há mais transgressão da lei.

Como então eu irei praticar a justiça sem que a justiça se torne lei para mim? Ora, todo bem e
toda a justiça parte do próprio Deus. A nossa preocupação não deve ser o que fazer, mas o
crer. Eu faço! Isso provoca em nós orgulho, superioridade sobre os que não fazem, premiação
ou pagamento pelo feito. Eu creio! Isso desperta a nossa fé, nos faz nos aproximarmos mais
de Deus, quanto mais próximos de Deus, mais fazemos!

Parece complexo e estranho? Você tem desejo forte em seu coração de fazer mais para Deus,
pois o que faz é muito pouco? Então, dê mais de si mesmo a Deus e não as obras. Creia que
ele existe e que é teu galardoador. Creia que ele está contigo, te ajudando e te dizendo:
“jamais te deixarei, nunca jamais te abandonarei” (Hb 13:5). A exortação do apóstolo Paulo é
para vivermos de modo dígno do evangelho de Cristo (vs. 27) e a sua oração é que Deus nos
faça dignos (vs. 11). Você está entendendo?

Características do viver de modo dígno.

Reparem que no vs 4 e no vs 10 ele nos diz que nosso viver, depreendee-se isto, deve ser:

• Não devemos agradar aos homens, mas a Deus (vs 4)


• Devemos nos conduzir piedosamente
• Devemos nos conduzir justamente
• Devemos nos conduzir irrepreenssivelmente

Vivendo de modo dígno, ganharemos:

 Firmeza para lutarmos, combatermos, juntos, pela fé evangélica


 em um só espírito e no Espírito
 em uma só alma e mente

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes)


4/5
Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)
"... esquecendo-me das coisas
http://www.jamaisdesista.com.br que para trás ficam e
“...eis que estou convosco todos os dias... “ avançando para as que diante
(Mt 28:20) de mim estão, prossigo para o
alvo ..." (Fp 3:13,14).

O que se percebe aqui é que Paulo almejava deles a união, pois afinal de contas um só é o
Espírito. Não há dois Espíritos Santos ou três, mas um único Espírito Santo que é o mesmo de
ontem, de hoje e eternamente.

Se ele atuava na vida de Paulo e de seus amigos de Filipos, ele também estará, o mesmo
Espírito, atuando em nós e nos conduzindo ,como a eles conduzia, a uma só alma/mente, isto
é, uma só disposição de pensamentos. Juntos lutando pela fé evangélica.

Precisamos de unidade e não de divisões, facções. Há uma guerra sendo travada nos corações
e a nós nos foi confiada a palavra da salvação.

Quando vivemos de modo dígno do evangelho de Cristo, conquistamos firmeza, convicção,


solidez em nossa fé. Quando estamos firmes, fortes e fortalecidos, somos unidos, damos mais
ouvidos ao Espírito Santo que nos conduz de triunfo em triunfo. Estando todos nós unidos,
numa só alma, não tem como, iremos enfrentar o bom combate da evangelização.

As estatísticas de jovens que se perdem para o suicídio, para as drogas, para uma vida
promíscua, para o alcoolismo e para escapismos como o tabagismo, a pornografia e hábitos
pecaminosos é elevada. Tudo isso vem para destruir o jovem e para arruinar toda a sua vida e
destruir toda a sua esperança em Deus. E não somente os jovens, mas muitos adultos
também.

Em nossas reuniões de cultos e de adoração nós nos fortalecemos e incentivamos a cada um a


lutar. Isso é importante, mas se não sairmos mundo afora atrás das pessoas que vão
morrendo dia-a-dia por falta de esperança e que vivem desrregradamente, para o que serve
essa nossa fé? Por que estamos vivos e ocupamos inutilmente um espaço na terra entre os
viventes?

Lutar pela fé evangélica exige unidade e esta se conquista individualmente ao decidirmos


vivermos dignamente diante do Senhor. Se assim estivermos firmes não iremos temer o
adversário.

Lutando e combatendo, JUNTOS, pela fé evangélica, nós:

 Não não seremos intimados pelo adversário e pelo que ele pode nos fazer.
 Seremos fortalecidos com a graça.
• Graça em crer
• Graça em padecer com Cristo
 Seremos constantes no COMBATE, como visto nele, Paulo.

A Deus toda a glória!

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes)


5/5
Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

Interesses relacionados