Você está na página 1de 46

Escoamento viscoso incompressível interno

Região de entrada: Escoamento completamente desenvolvido

Escoamento laminar entre placas paralelas

Escoamento laminar em tubos

Distribuição da tensão de cisalhamento

Cálculo de perda de carga

Escoamento na região de entrada de um tubo

Escoamento na região de entrada de um tubo L D  0,06  VD  L

L

D

0,06

VD

L 4,4 (Re)

D

1 6
1
6

0,06Re

Escoamento laminar (Re < 2300)

Escoamento turbulento (Re > 2300)

Escoamento entre placas paralelas infinitas

Escoamento entre placas paralelas infinitas Não havendo variação na quantidade de movimento da partícula, a força

Não havendo variação na quantidade de movimento da partícula, a força líquida de pressão contrabalança a força líquida de atrito

Escoamento entre placas paralelas infinitas

Distribuição de velocidade

Escoamento entre placas paralelas infinitas Distribuição de velocidade perfil parabólico

perfil parabólico

Escoamento entre placas paralelas infinitas Distribuição de velocidade perfil parabólico

Escoamento entre placas paralelas infinitas

Velocidade máxima

Escoamento entre placas paralelas infinitas Velocidade máxima
Escoamento entre placas paralelas infinitas Velocidade máxima

Exemplo 8.1 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Um sistema hidráulico opera em uma pressão manométrica de 20 MPa e 55°C. O fluido hidráulico é óleo SAE 10W. Uma válvula de controle consiste em um pistão, com diâmetro de 25 mm, introduzido em um cilindro com uma folga radial média de 0,005 mm. Determine a vazão volumétrica de vazamento, se a pressão manométrica sobre o lado de baixa pressão do pistão for 1,0 MPa. (O pistão tem 15 mm de comprimento.)

se a pressão manométrica sobre o lado de baixa pressão do pistão for 1,0 MPa. (O
se a pressão manométrica sobre o lado de baixa pressão do pistão for 1,0 MPa. (O

Escoamento de óleo entre pistão e cilindro

Considere o escoamento laminar de óleo SAE 10W a 55 o C entre pistão e cilindro, calcule a vazão em volume do vazamento,

o escoamento laminar de óleo SAE 10W a 55 o C entre pistão e cilindro, calcule

Caso 2: Placa movendo-se com velocidade constante

Caso 2: Placa movendo-se com velocidade constante
Caso 2: Placa movendo-se com velocidade constante

Modelo do campo de velocidade na folga de um mancal de deslizamento

Modelo do campo de velocidade na folga de um mancal de deslizamento Com gradiente de pressão

Com gradiente de pressão

Modelo do campo de velocidade na folga de um mancal de deslizamento Com gradiente de pressão

Sem gradiente de pressão

Modelo do campo de velocidade na folga de um mancal de deslizamento Com gradiente de pressão

Exemplo 8.2 - TORQUE E POTÊNCIA EM UM MANCAL DE DESLIZAMENTO

Um mancal de virabrequim em um motor de automóvel é lubrificado por óleo SAE 30 a 99ºC. O diâmetro do cilindro interno é 76 mm, a folga diametral é 0,0635 mm e o eixo gira a 3600 rpm; o seu comprimento é 31,8 mm. O mancal não está sob carga, de modo que a folga é simétrica. Determine o torque requerido para girar o eixo e a potência dissipada.

sob carga , de modo que a folga é simétrica. Determine o torque requerido para girar

Escoamento laminar completamente desenvolvido em um tubo

Escoamento laminar completamente desenvolvido em um tubo Perfil parabólico

Perfil parabólico

Escoamento laminar completamente desenvolvido em um tubo Perfil parabólico

ESCOAMENTO EM TUBOS E DUTOS

ESCOAMENTO EM TUBOS E DUTOS
r  p   rx 2  x
r  p
rx
2  x

Relação válida para escoamento laminar e turbulento

U V  u máx u máx  2
U
V
 u
máx
u máx
2

Exemplo 8.4 - VISCOSÍMETRO CAPILAR

Um viscosímetro simples e preciso pode ser feito com um tubo capilar. Se a vazão em volume e a queda de pressão forem medidas, e a geometria do tubo for conhecida, a viscosidade de um fluido newtoniano poderá ser calculada a partir da Um teste de certo líquido em um viscosímetro capilar forneceu os seguintes dados:

Vazão em volume:

880 mm 3 /s

Comprimento do tubo:

1 m

Diâmetro do tubo:

0,50 mm

Queda de pressão:

1,0 MPa

880 mm 3 /s Comprimento do tubo: 1 m Diâmetro do tubo: 0,50 mm Queda de

Fator de atrito teórico (Diagrama de Moody, 1944)

Fórmula de S.W. Churchill (1977)

1

12   8  1 f  8      
12
8 
1
f
 8  
12
D
1,5
Re
 
D
1
2,457 ln 
 0,9
  0,27 e
7
Re
D
D

37,53

 

Re

D

16

16

CÁLCULO DAS PERDAS POR ATRITO DE FORMA: CONTRAÇÕES, EXPANSÕES, VÁLVULAS E UNIÕES

Um fluido em um sistema de escoamento passa por tubos, válvulas, conexões, acessórios diversos e, também podem ocorrer mudanças da área de escoamento.

cotovelo saida cotovelo expansão bomba filtro válvula cotovelo
cotovelo
saida
cotovelo
expansão
bomba
filtro
válvula
cotovelo

Detalhes do escoamento em Vena Contracta

corrente fluida desacelera para preencher novamente o tubo.

região de recirculação
região de recirculação
do escoamento em Vena Contracta corrente fluida desacelera para preencher novamente o tubo. região de recirculação
do escoamento em Vena Contracta corrente fluida desacelera para preencher novamente o tubo. região de recirculação

Geometrias básicas de entrada

Geometrias básicas de entrada O coeficiente de perda de carga é reduzido

O coeficiente de perda de carga é reduzido

Figura 8.15 [ Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Figura 8.15 [ Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Tabelas de coeficientes para contrações e expansões

As perdas causadas por variação de área podem ser reduzidas um pouco com a instalação de um bocal ou difusor entre as duas seções de tubo reto

Para um bocal, tem-se:

Ângulo θ
Ângulo θ
Coeficiente de recuperação de pressão p  p 2 1 C  P 2 1
Coeficiente de
recuperação de pressão
p
 p
2
1
C
P
2
1
 V
2
1

Curvas em tubos

Curvas em tubos h l  L  f L e V 2 D 2

h

l

L

f

L

e V

2

D 2

Válvula e acessórios

Válvula e acessórios
Válvula e acessórios

Dutos Não Circulares

Dutos com seções transversais quadradas ou retangulares podem ser tratados como dutos circulares, se a razão entre a altura e a largura for inferior a cerca de 3 ou 4.

As correlações para escoamento turbulento em tubos são estendidas para uso com geometrias não circulares pela introdução do diâmetro hidráulico, definido como

tubos são estendidas para uso com geometrias não circulares pela introdução do diâmetro hidráulico , definido

Exercício resolvido

Exercício resolvido

Exercício Proposto 01 – Referente ao exercício 8.8 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Um fluido escoa em regime permanente entre duas placas paralelas. O escoamento é completamente desenvolvido e laminar. A distância entre as placas é h.

(a) Deduza uma equação para a tensão de cisalhamento como uma

função de y. Trace um gráfico dessa função.

(b) Para μ = 1,15 N·s/m 2 , ∂p/∂x = 58 Pa/m e h = 1,3 mm, calcule a

máxima tensão de cisalhamento em Pa.

Exercício Proposto 02 – Referente ao problema 8.12 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Uma grande massa é suportada por um pistão de diâmetro D = 100 mm e comprimento L = 100 mm. O pistão está assentado em um cilindro fechado no fundo. A folga a = 0,025 mm entre a parede do cilindro e o pistão é preenchida com óleo SAE 10 a 20°C. O pistão desliza lentamente devido ao peso da massa, e o óleo é forçado a sair à taxa de 6×10 6 m 3 /s. Qual é o valor da massa (em kg)?

ao peso da massa, e o óleo é forçado a sair à taxa de 6×10 −

Exercício Proposto 03 – Referente ao exercício 8.14 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Um macaco hidráulico suporta uma carga de 9000 kg. Os seguintes dados estão disponíveis:

Diâmetro do pistão

100

mm

Folga radial entre o pistão e o cilindro

0,05 mm

Comprimento do pistão

120

mm

Estime a taxa de vazamento de fluido hidráulico pelo pistão, admitindo que o fluido seja óleo SAE 30 a 30ºC.

Exercício Proposto 04 – Referente ao exercício 8.19 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Líquido viscoso, com vazão volumétrica Q, é bombeado através da abertura central para dentro da folga estreita entre os discos paralelos mostrados. A vazão é baixa, de modo que o escoamento é laminar, e o gradiente de pressão devido à aceleração convectiva na folga é desprezível comparado com o gradiente causado pelas forças viscosas Avalie o gradiente de pressão dp/dr como uma função do raio. Obtenha uma expressão para p(r). Mostre que a força líquida requerida para manter a placa superior na posição mostrada é

uma expressão para p ( r ). Mostre que a força líquida requerida para manter a

Exercício Proposto 05 – Referente ao exercício 8.20 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Um mancal de deslizamento selado é formado por cilindros concêntricos. O raio interno e o externo são 25 e 26 mm, respectivamente, o comprimento do mancal é 100 mm, e ele gira a 2800 rpm. A folga radial é preenchida com óleo em movimento laminar. O perfil de velocidade é linear através da folga. O torque necessário para girar o cilindro interno é 0,2 N · m. Calcule a viscosidade do óleo. O torque aumentará ou diminuirá com o tempo? Por quê?

Exercício Proposto 06 – Referente ao exercício 8.22 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Considere o escoamento laminar completamente desenvolvido entre placas paralelas infinitas espaçadas de d = 10 mm. A placa superior se move para a direita com velocidade U 2 = 0,5 m/s; a placa inferior se move para a esquerda com velocidade U 1 = 0,25 m/s. O gradiente de pressão no sentido do escoamento é zero. Desenvolva uma expressão, utilizando as Equações de Navier Stokes, para a distribuição de velocidade na folga. Determine a vazão volumétrica

Exercício Proposto 07 – Referente ao exercício 8.24 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Dois fluidos imiscíveis estão contidos entre placas paralelas infinitas. As placas estão separadas pela distância 2h, e as duas camadas de fluidos têm a mesma espessura h = 5 mm. A viscosidade dinâmica do fluido superior é quatro vezes aquela do fluido inferior, que é μ inferior = 0,1 N · s/m 2 . Determine o perfil de velocidades utilizando as equações de Navier Stokes. Se as placas são estacionárias e o gradiente de pressão aplicado for −50 kPa/m, encontre a velocidade na interface. Qual é a velocidade máxima no escoamento?

Exercício Proposto 08 – Referente ao exercício 8.53 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Considere escoamento laminar completamente desenvolvido no espaço anular entre dois tubos concêntricos. O tubo externo é estacionário e o tubo interno move na direção x com velocidade V. Considere gradiente axial de pressão zero (∂p/∂x = 0). Obtenha uma expressão geral para a tensão de cisalhamento, τ, como uma função do raio, r, em termos de uma constante, C 1 . Obtenha uma expressão geral para o perfil de velocidade, u(r), em termos de duas constantes, C 1 e C 2 . Obtenha expressões para C 1 e C 2 .

velocidade, u ( r ), em termos de duas constantes, C 1 e C 2 .

Exercício Proposto 09 – Referente ao exercício 8.55 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Considere o escoamento laminar completamente desenvolvido no espaço anular formado pelos dois cilindros concêntricos mostrados no diagrama do Problema 8.53, porém com gradiente de pressão, ∂p/∂x, e o cilindro interno estacionário. Seja r 0 = R e r i = kR. Determine o perfil de velocidades, bem como a vazão volumétrica utilizando as equações de Navier Stokes

Exercício Proposto 10 e 11 – Referentes ao exercício 8.85 e 8.86 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Água escoa de um tubo horizontal para dentro de um grande tanque. O tubo está localizado a 2,5 m abaixo da superfície livre da água no tanque. A perda de carga é 2 kJ/kg. Calcule a velocidade média do escoamento no tubo.

A velocidade média de escoamento em um trecho de diâmetro constante da tubulação do Alasca é 2,5 m/s. Na entrada, a pressão é 8,25 MPa (manométrica) e a elevação é 45 m; na saída, a pressão é 350 kPa (manométrica) e a elevação é 115 m. Calcule a perda de carga nesse trecho da tubulação.

Exercício Proposto 12 – Referente ao exercício 8.90 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Água é bombeada à taxa de 0,075 m 3 /s de um reservatório que está 20 m acima de uma bomba para uma descarga livre 35 m acima da bomba. A pressão no lado da admissão da bomba é 150 kPa e no lado da descarga é 450 kPa. Todos os tubos são de aço comercial com diâmetro nominal de 15 cm. Determine (a) a altura de carga fornecida pela bomba e (b) a perda de carga total entre a bomba e o ponto de descarga livre.

(a) a altura de carga fornecida pela bomba e (b) a perda de carga total entre

Exercício Proposto 13 – Referente ao exercício 8.102 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Água escoa de um grande tubo, de diâmetro, de D1 = 100 mm, e entra em um tubo menor, de diâmetro D2 = 50 mm, por meio de um dispositivo reentrante. Encontre a perda de carga entre os

pontos 1

e 2 . Considere Q = 0,01 m 3 /s

meio de um dispositivo reentrante. Encontre a perda de carga entre os pontos 1 e 2

Exercício Proposto 14 – Referente ao exercício 8.104 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Água escoa do tanque mostrado através de um tubo muito curto. Considere que o escoamento seja quase permanente. Estime a vazão no instante mostrado. Como você poderia melhorar o sistema de escoamento se uma vazão maior fosse desejada?

a vazão no instante mostrado. Como você poderia melhorar o sistema de escoamento se uma vazão

Exercício Proposto 15 – Referente ao exercício 8.124 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Agua é bombeada através de um tubo comercial de aço carbono, de 230

mm

de diâmetro, por uma distância de 6400 m, desde a descarga da bomba

até

um reservatório aberto para a atmosfera. O nível da água no

reservatório está 15 m acima da descarga da bomba, e a velocidade média da água no tubo é 3 m/s. Calcule a pressão na descarga da bomba.

15 m acima da descarga da bomba, e a velocidade média da água no tubo é

Exercício Proposto 16 – Referente ao exercício 8.162 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Uma prensa hidráulica é acionada por uma bomba remota de alta pressão. A pressão manométrica na saída da bomba é 20,7 MPa, enquanto a pressão requerida na prensa é 18,9 MPa (manométrica), a uma vazão de 0,00057 m 3 /s. A prensa e a bomba são conectadas por um tubo liso, de aço trefilado, com 50,3 m de comprimento. O fluido é óleo SAE 10W a 38°C. Determine o mínimo diâmetro de tubo que pode ser utilizado.

Exercício Proposto 17 – Referente ao exercício 8.163 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Uma bomba está localizada 4,5 m para o lado e 3,5 m acima de um reservatório. Ela foi projetada para uma vazão de 6 L/s. Para operação satisfatória, a pressão estática manométrica na aspiração da bomba não deve ser inferior a −6 m de coluna de água (manométrica). Determine o menor tubo de aço comercial que dará o desempenho desejado.

a −6 m de coluna de água (manométrica). Determine o menor tubo de aço comercial que

Exercício Proposto 18 – Referente ao exercício 8.176 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Água para resfriamento de perfuratrizes de rocha é bombeada de um reservatório para um canteiro de obras, usando o sistema de tubos mostrado. A vazão deve ser de 38 L/s e a água deve deixar o bocal de resfriamento (spray) a 37 m/s. Calcule a mínima pressão necessária na saída da bomba. Estime a potência de acionamento requerida, sendo a eficiência da bomba de 70%.

pressão necessária na saída da bomba. Estime a potência de acionamento requerida, sendo a eficiência da

Exercício Proposto 19 – Referente ao exercício 8.178 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

O sistema de ar-condicionado do campus de uma universidade é suprido por água a 10°C de um chiller, bombeada através de uma tubulação distribuidora principal. A tubulação faz um circuito fechado de 5 km de comprimento. O diâmetro do tubo é 0,75 m e o material é aço comercial. A máxima vazão em volume de projeto é 0,65 m 3 /s. A bomba de recirculação é acionada por um motor elétrico. As eficiências da bomba e do motor são η b = 85% e η m = 85%, respectivamente. O custo da eletricidade é 0,14 dólar/kW · h. Determine (a) a queda de pressão, (b) a taxa de adição de energia à água e (c) o custo diário de energia elétrica para bombeamento.

Exercício Proposto 20 – Referente ao exercício 8.180 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

Petróleo bruto (SG = 0,925 e ν = 1,0×10 4 m 2 /s) é bombeado através de uma tubulação reta sobre piso plano. A linha é feita de tubos de aço de 600 mm (diâmetro interno), com espessura de parede de 12 mm. A tensão admissível na parede do tubo é limitada em 275 MPa por considerações de corrosão. É importante manter o petróleo a uma pressão na qual os gases permaneçam em solução. A menor pressão recomendada é de 500 kPa. A tubulação transporta 400.000 barris por dia (na indústria de petróleo, um “barril” equivale a 42 galões). Determine o máximo espaçamento entre estações de bombeamento. Calcule a potência adicionada ao petróleo em cada estação de bombeamento.

Exercício Proposto 21 – Referente ao exercício 8.187 e 8.188 [Fox, Introdução à Mecânica dos Fluidos]

O sistema de tubos mostrado conduz água e é construído com tubos de ferro galvanizado. Perdas menores podem ser desprezadas. A entrada está a 400 kPa (manométrica) e todas as saídas estão à pressão atmosférica. Determine as vazões volumétricas Q 0 , Q 1 , Q 2 , Q 3 e Q 4 .

Determine as vazões volumétricas Q0, Q1, Q2 e Q4 se o ramal 3 for bloqueado.

Q 1 , Q 2 , Q 3 e Q 4 . Determine as vazões volumétricas