Você está na página 1de 3

PE-3AB-00025

ANEXO J - II – Treinamento de Proteção Respiratória


NP-1

ANEXO II - Treinamento de Proteção Respiratória

1. OBJETIVO:
Garantir o uso correto e obter informações sobre a guarda, limpeza e higienização dos
respiradores e que todo participante, durante o treinamento, tenha a oportunidade de manusear e
repetir os mesmos procedimentos demonstrados pelo instrutor.

2. ABRANGÊNCIA
O conteúdo deste anexo deve abranger todos os usuários de proteção respiratória e ser exigido no
que couber das empresas prestadoras de serviços.

3. CONTEÚDO
De acordo com a instrução normativa nº 01 de 11 de abril de 1994 (artigo 2o), do Ministério do
Trabalho, deve ser seguido o documento Programa de Proteção Respiratória da FUNDACENTRO
(2002).

3.1 TREINAMENTO DOS SUPERVISORES E/OU ENCARREGADOS


O treinamento dos supervisores ou encarregados deve seguir o seguinte conteúdo mínimo, com
carga horária mínima de 2 horas:
a) Conhecimentos básicos sobre práticas de proteção respiratória;
b) Natureza e extensão dos riscos respiratórios e seus efeitos sobre a saúde (agentes químicos
presentes no ambiente de trabalho) e cuidados no manuseio desses agentes. Apresentação
dos valores encontrados no local de trabalho, os limites de tolerância e níveis de ação;
c) Reconhecimento e resolução dos problemas do uso de respiradores:
 Porque usar o respirador recomendado no PPR;
 Tempo de omissão de uso e sua conseqüência no nível de proteção do respirador;
 Uso da barba e vedação dos respiradores;
 Conseqüências para a saúde em função do uso inadequado do EPR. Fator de proteção
atribuído (nível de proteção);
d) Princípios e critérios de seleção dos respiradores;
e) Treinamento dos usuários dos respiradores:
 Funcionamento dos respiradores utilizados e seus componentes (válvulas, filtros, etc);
 Instruções de colocação e ajuste no rosto;
 Verificação de vedação: testes de pressão positiva e negativa, com explicação de sua
importância. Cada usuário deve repetir os mesmos procedimentos explicados pelo
instrutor;
 Ensaio de vedação: sua importância e o que se espera do usuário neste ensaio;
 Inspeção do respirador pelo usuário no local de trabalho: o que inspecionar em cada
tipo de respirador;

Propriedade da Petrobras Página 1 de 3


PE-3AB-00025
ANEXO J - II – Treinamento de Proteção Respiratória
NP-1

 Manutenção, higienização e guarda dos respiradores;


 Troca dos filtros.
f) Regulamentos e legislação relativos ao uso dos respiradores.

3.2 TREINAMENTO DO RESPONSÁVEL PELA DISTRIBUIÇÃO DO RESPIRADOR


Garantir que o usuário receba o respirador adequado para a sua tarefa, conforme definido neste
PPR.

3.3 TREINAMENTO DO USUÁRIO DO RESPIRADOR


Garantir o uso correto do respirador adequado.
Todo usuário deve receber treinamento que inclua obrigatoriamente, no mínimo, os seguintes
temas, com carga horária mínima de 2 horas:
a) Necessidade do uso de proteção respiratória e conseqüências para a saúde advindas do uso
inadequado do EPR;
b) Natureza e extensão dos riscos respiratórios e seus efeitos sobre a saúde (agentes químicos
presentes no ambiente de trabalho) e cuidados no manuseio desses agentes;
c) Necessidade de informar o seu supervisor de qualquer problema que tenha ocorrido com o
próprio trabalhador ou com seus colegas de trabalho devido ao uso do respirador;
d) Explicação sobre as proteções coletivas existentes e as melhorias previstas;
e) Explicação do tipo de respirador utilizado, sua capacidade (fator de proteção atribuído - nível de
proteção), suas limitações, seu funcionamento e de seus componentes (válvulas, filtros, etc.);
f) Instruções de colocação e ajuste no rosto. Teste de pressão positiva e negativa. Cada usuário
deve repetir os mesmos procedimentos explicados pelo instrutor;
g) Explicação sobre o ensaio de vedação: sua importância e o que se espera do usuário neste
ensaio;
h) Explicações sobre a manutenção, higienização e guarda dos respiradores;
i) Explicações sobre a inspeção do respirador pelo usuário no local de trabalho: o que inspecionar
em cada tipo de respirador;
j) Explicação sobre o tempo de omissão de uso e sua conseqüência no nível de proteção do
respirador;
k) Instruções sobre procedimentos em caso de emergências;
l) Explicações sobre a troca dos filtros e do uso da barba e vedação dos respiradores;

3.3.1 Máscara/Respirador de fuga, onde couber:


 Explicar sobre a operação, capacidade e as limitações do respirador;
 Instruir sobre procedimentos em caso de emergências e o uso do respirador em situações
de escape;
 Explicar ao usuário a natureza, extensão e os efeitos dos riscos respiratórios encontrados
no ambiente de trabalho;

Propriedade da Petrobras Página 2 de 3


PE-3AB-00025
ANEXO J - II – Treinamento de Proteção Respiratória
NP-1

 Orientar o usuário quanto à autonomia, colocação e o teste de vedação do equipamento;


 Identificar ao usuário onde estão instalados na UN este modelo de respirador.

3.3.2 Conjunto Autônomo


 Explicar a natureza, extensão e os efeitos dos riscos respiratórios encontrados no ambiente
de trabalho;
 Orientar sobre a operação, autonomia e as limitações do equipamento;
 Instruir sobre procedimentos em caso de emergências e uso do equipamento em situações
de escape;
 Orientar o usuário quanto sua colocação e o teste de vedação do equipamento;
 Identificar ao usuário onde estão instalados na área industrial da UN este modelo de
respirador.

4. FREQUÊNCIA DO TREINAMENTO
O treinamento sobre proteção respiratória de todos os usuários deverá ser realizado no mínimo
uma vez por ano.

5. REGISTRO DO TREINAMENTO
Todo treinamento deve ser registrado em lista de presença, conforme orientação do RH.

Propriedade da Petrobras Página 3 de 3