Você está na página 1de 55

7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

RECURSOS TECNOLÓGICOS PARA


CONTROLE DIMENSIONAL DO GD&T

André Roberto de Sousa


Centro Federal de Educação
Tecnológica de Santa Catarina
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

GD&T e novos desafios para a metrologia dimensional

Necessidades do Cliente

Cotação funcional
2 x  15  0.2
A  .28 A B C

25 50

Formalização no desenho

100  0.1
Como medir?
15

B
100  0.1 25  0.1

2 x  15  0.2

Projeto: 25 50
A  .28 A B C
Processo: Metrologia:
Especificação C
Construção Controle
 0.1

geométrica
100

geométrica Geométrico
15

100  0. 1 25  0. 1
B

A
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Especificação do controle de variações geométricas


7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Requisitos das técnicas de medição de tolerâncias geométricas


1. Capacidade de extrair as informações necessárias
2. Exatidão para conferir confiabilidade nessas informações
3. Eficiência operacional e viabilidade econômica

Tolerância

Incerteza
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

GD&T Medição
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tolerâncias Geométricas

Simples Relacionadas a um Datum

Forma Localização Orientação Batimento


•Retitude •Posição •Perpendicularidade •Batimento radial
•Planeza •Concentricidade •Paralelismo •Batimento Total
•Circularidade •Coaxialidade •Angularidade
•Cilindricidade •Simetria •Perfil de Linha
•Perfil de linha •Perfil de linha •Perfil de Superfície
•Perfil de superfície •Perfil de superfície
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Necessidades de controle do GD&T

Ocorrência relativa dos diferentes tipos de tolerância


geométrica em peças da indústria automobilística alemã.
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Controle de Tolerâncias
de Localização
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tolerâncias de Localização Tolerâncias mais difíceis e


caras de serem atendidas
Posição
Concentricidade/Coaxialidade Frequentemente afetadas por
Simetria bônus de máximo material

M
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Dispositivos de controle
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

ATENÇÃO!!

Dispositivos de controle não podem


ser utilizados se não existe bônus M

O dispositivo sempre considera a


dependência entre dimensão e posição.
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição por Coordenadas

Medição Óptica 2D

Mitutoyo Werth
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Mitutoyo Virtek
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D
A tolerância é válida ao longo de
todo o elemento tolerado!

j n 0,2 A B C

n 0,2

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Mitutoyo

Metrolog
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Dispositivos de controle virtuais

Flexibilidade para qualquer peça

• Mede 4 furos
• Simula montagem em contra-peça virtual
• Emite diagnóstico de conformidade
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Controle de Tolerâncias
de Perfil
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tolerâncias de Perfil com Datum



Tolerâncias de Perfil sem Datum

d 0,2 B A C
d 0,2

0,2
0,2

B
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 2D de perfil de linha

Zona de tolerância impressa


na tela colocada no projetor
Perfil da peça avaliada

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D de perfil de superfície


Requer a comparação com modelo matemático

Modelo Medição
CAD

Medido
Erro
CAD
Comparação
medido X CAD
Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D por contato

Mitutoyo
Metris
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D sem contato


Triangulação
Projeção de ponto de luz
Projeção de plano de luz

Metris
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D sem contato

Projeção de luz estruturada

Photonita
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Photonita
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D sem contato

Fotogrametria

Leica
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Leica

Probe
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Controle de Tolerâncias
de Orientação
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tolerâncias de Orientação •Plano em relação a plano datum


•Plano em relação a linha datum
Paralelismo •Linha em relação a plano datum
Perpendicularidade •Linha em relação a linha datum
Angularidade
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Dispositivos de controle

Base

30º
30º

Bloco-padrão angular
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição 3D

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Controle de Tolerâncias
de Forma
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tolerâncias de Forma
Requer a aquisição de grande
Circularidade
densidade de pontos para obter
Cilindricidade informações significativas da
Retitude geometria da peça.
Planeza
Perfil de Linha (sem datum)
Perfil de Superfície (sem datum)
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição por contato com máquina de medir forma

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição por contato com máquina de medir por coordenadas

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Comparação metrológica entre os dois métodos

BLOCO DE MOTOR •Medição de 9 seções transversais


ao eixo do cilindro.

•Dispostas em distancias iguais


num total de 220mm avaliados
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional
Circularida de Circularidade Circula ridade Cilindricida de Cilindricidade Cilindricidade
cilindro 1
MFK-6 Prismo Zeiss LEGEX MKF-6 Prismo Ze iss LEGEX
cil 1 A
cil 1 B
2,6
3,2
2,3
1,6
Análise de resultados ( MMC x Medidor de forma)
1,9
3,6
cil 1 C 5,6 1,6 6,5
cil 1 D 4,4 1,4 5,8
cil 1 E 3,7 1,4 4,8 10,9 2,8 12,8
cil 1 F 2,3 1,7 3,0
cil 1 G 7,0 2,2 1,6 2,6
cil 1 H 2,9 2,8 3,7
cil 1 I 2,1 2,0 1,9
6,5
6,0
Circularidade encontrada

cilindro 2
circularidade circula ridade circularida de cilindricidade
5,6 5,8
cilindricidade cilindricida de
MFK-6 Prismo Zeiss LEGEX MKF-6 Prismo Ze iss LEGEX
cil 2 A 2,3 2,1 1,81
5,0
cil 2 B
cil 2 C
4,6
6,6
2,3
3,4
4,65
6,73
4,8
cil 2 D 5,1 1,7 6,28 4,4
cil 2 E 4,0 6,5 3,6
1,6 3,78 14,3 4,3 20,16
cil 2 F
cil 2 G
3,5
2,0
3,6
1,5
5,21
4,65
3,7 3,7
cil 2 H 3,7 3,1 3,2 3,98 2,6
cil 2 I 3,0 2,1 1,6 2,26 3,0 2,9
2,6
2,3 2,2 2,1
cilindro 3 2,0 circularidade
1,9circula ridade circularida de cilindricidade cilindricidade cilindricida de
MFK-6 Prismo Zeiss LEGEX MKF-6 Prismo Ze iss LEGEX
cil 3 A 6,5 2,2 2,5
1,9
cil 3 B 6,2 1,7 4,3
cil 3 C 1,0 5,9 2,0 7,2
cil 3 D 4,4 1,6 6,2
cil 3 E 3,0 1,9 3,9 13,7 3,8 14,3
cil 3 F 0,0 2,0 1,4 3,5
cil 3 G 1,7 1,4 2,3
cil 3 H
cil 3 I
cil 1 A
2,8
2,1
2,4
2,4
cil 1 B 3,1
2,5
cil 1 C cil 1 D cil 1 E cil 1 F cil 1 G cil 1 H cil 1 I
circularidade circula ridade circularida de cilindricidade
Secções
cilindricidade
medidas
cilindricida de
cilindro 4
MFK-6 Prismo Zeiss LEGEX MKF-6 Prismo Ze iss LEGEX

Análise dos resultados utilizando:


MMC
• Método de cálculo MZC
Medidor de forma • Filtro Gaussiano 50% 15 UPR
• 1000 ptos por revolução
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição sem contato por interferometria

luz

Interferometria
de Moiré

grade
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Photonita
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição sem contato por interferometria Interferometria


de luz branca

tela

luz
branca
semi-espelho espelho de
referência

superfície a medir
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

3,0 mm
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tropel
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição sem contato por interferometria Interferometria de luz


branca em modo radial

movable reference mirror


mirror
colimating lens

colimating
filter
lens
light beam
source splitter
cylinder

conical
mirror

lens
iris
lens

CCD
camera
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Photonita
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Comparação com máquina de medir formas

Medição
óptica

Photonita

Medição
por contato

Peça com furo

Mahr
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Circularidade
da seção

Forma 3D
do furo

Medição óptica
Circularímetro

Retitude da
parede do furo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição de forma para avaliar desgaste em peças

Photonita
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Controle de Tolerâncias
de Batimento
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Tolerâncias de Batimento
Batimento circular
Batimento total
Seção controlada
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Controle com dispositivos e comparadores

Cilindro Guia

Cilindro guia
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Máquinas de Medir forma

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição por coordenadas

Mitutoyo
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição sem contato

Métodos Eletro-magnéticos
Sensores capacitivos
Sensores magnéticos

Lion Precision
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Medição óptica
Imagem Triangulação

Câmera

Photonita
7º Seminário sobre Metrologia Dimensional

Conclusões
•A aplicação do GD&T no desenvolvimento de produtos por muito tempo foi
limitada pela capacidade e exatidão dos métodos de medição em controlar
efetivamente os requisitos especificados.
•O desenvolvimento dos métodos de medição tem permitido cada vez mais uma
utilização efetiva do GD&T no desenvolvimento de produtos
•Hardware e software de medição têm evoluído em exatidão, automação e
robustez operacional, permitindo sua aplicação cada vez mais freqüentes no
controle da especificação geométrica com GD&T.